SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Exercícios de genética
Alelos sanguíneos ABO em humanos 3 tipos de alelos:       IA      =   IB      IA    >    i      IB    >    i  IA _ Tipo A:  -> IAIA , IA i IB _ -> IB i Tipo B:  IBIB , IA IB , IB IA Tipo AB:  ii Tipo O:
IB _ IA _ IA i IB IBi ii X
(UFC – 2003) No heredograma abaixo, a criança II–1 tem fibrose cística,uma doença causada por um alelo recessivo autossômico. FfFf F_ Ff F_ Ff FF, Ff, Ff, ff X FF: 1/3 carreadora             Ff: 2/3 não carreadora ff F_ 	As probabilidades de que sua irmã (II–2) não afetada seja carreadora ou não carreadora da fibrose cística são, respectivamente: A) zero, 1/4 B) 1/4, 1/2 C) 2/3, 1/3 D) 1/2, 1/4  X
(UECE – 2006.1) Se num cruzamento teste encontramos a proporção fenotípica 1:1, isto é 50% da progênie com fenótipo dominante e 50% com fenótipo recessivo, podemos concluir corretamente que: A) o genótipo do indivíduo testado era homozigoto; B) o genótipo do indivíduo testado era heterozigoto; C) ambos os genótipos dos indivíduos cruzados eram homozigotos; D) ambos os genótipos dos indivíduos cruzados eram heterozigotos. 50% aa 50% A_
(UECE – 97.2) Um homem e sua esposa, ambos normais, já tiveram um filho albino. Se eles gerarem gêmeos dizigóticos, a probabilidade de ambos serem albinos é: A) 1/4 B) 1/16 C) 1/32 D) 1/64 X ¼ e ¼ =  Cruzamento chave! Albino é recessivo A_              A_ aa AaAa ¼ x ¼ =  1/16  AaAa AA, Aa, Aa, aa ¼
  (UNB – 98) No Brasil, uma lei determina que os recém-nascidos sejam submetidos ao teste do pezinho, por meio do qual se identifica a fenilcetonúria, doença hereditária que pode levar ao retardamento mental, com prejuízo da fala e dos movimentos. Se detectada a tempo, essa doença pode ser controlada ministrando-se ao recém-nascido uma dieta especial. O heredograma seguinte ilustra uma situação em que há indivíduos fenilcetonúricos. F_ F_ F_ F_ F_ Ff Ff F_ F_ Ff ff ff ff Considerando o heredograma, julgue os itens abaixo: (  ) O caráter fenilcetonúrico apresenta herança autossômica dominante. ( ) O cruzamento entre os indivíduos 10 e 11 ilustra como a consangüinidade influencia o aparecimento de doenças hereditárias. (  ) Os homens normais representados no heredograma são necessariamente heterozigotos. (  ) A probabilidade de que o casal formado pelos indivíduos 10 e 11 tenha um descendente do sexo masculino fenilcetonúrico é igual a 12,5%. (  ) A dieta especial a que devem ser submetidos os recém-nascidos fenilcetonúricos tende a alterar a freqüência do gene da fenilcetonúria na população.   E   C   E   E   C
X

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Física 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmica
Física 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmicaFísica 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmica
Física 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmica
Walmor Godoi
 
8 04 distribuição-eletrônica
8 04 distribuição-eletrônica8 04 distribuição-eletrônica
8 04 distribuição-eletrônica
Luiza Ferreira
 
Cinetica quimica
Cinetica quimicaCinetica quimica
Cinetica quimica
Liana Maia
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
César Milani
 
Aula 18 teoria da ligacao de valencia
Aula 18   teoria da ligacao de valenciaAula 18   teoria da ligacao de valencia
Aula 18 teoria da ligacao de valencia
Taline Cunha
 

Mais procurados (20)

Aula2 a estrutura do átomo
Aula2 a estrutura do átomoAula2 a estrutura do átomo
Aula2 a estrutura do átomo
 
Cálculos empregados em química analítica
Cálculos empregados em química analíticaCálculos empregados em química analítica
Cálculos empregados em química analítica
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Física 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmica
Física 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmicaFísica 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmica
Física 02 - Temperatura, calor e a 1a lei da termodinâmica
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
Máquinas térmicas
Máquinas térmicasMáquinas térmicas
Máquinas térmicas
 
8 04 distribuição-eletrônica
8 04 distribuição-eletrônica8 04 distribuição-eletrônica
8 04 distribuição-eletrônica
 
Mudanças de fase
Mudanças de faseMudanças de fase
Mudanças de fase
 
Relatório Física - Propagação de Calor
Relatório Física - Propagação de CalorRelatório Física - Propagação de Calor
Relatório Física - Propagação de Calor
 
Aula termoquímica
Aula termoquímicaAula termoquímica
Aula termoquímica
 
3 fisica
3 fisica3 fisica
3 fisica
 
Formas de energia e transformação de energia
Formas de energia e transformação de energiaFormas de energia e transformação de energia
Formas de energia e transformação de energia
 
Cinetica quimica
Cinetica quimicaCinetica quimica
Cinetica quimica
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
 
Caderno do aluno biologia 3 ano vol 1 2014 2017
Caderno do aluno biologia 3 ano vol 1 2014 2017Caderno do aluno biologia 3 ano vol 1 2014 2017
Caderno do aluno biologia 3 ano vol 1 2014 2017
 
Aula 18 teoria da ligacao de valencia
Aula 18   teoria da ligacao de valenciaAula 18   teoria da ligacao de valencia
Aula 18 teoria da ligacao de valencia
 
Lista de exercício (termodinâmica) com gabarito
Lista de exercício (termodinâmica) com gabaritoLista de exercício (termodinâmica) com gabarito
Lista de exercício (termodinâmica) com gabarito
 
Energia do dia a dia
Energia do dia a diaEnergia do dia a dia
Energia do dia a dia
 

Destaque (9)

Aula mendel 2a lei e interaçao genica
Aula mendel   2a lei e interaçao genicaAula mendel   2a lei e interaçao genica
Aula mendel 2a lei e interaçao genica
 
3 s aula 4__probabilidades em genética
3 s aula 4__probabilidades em genética3 s aula 4__probabilidades em genética
3 s aula 4__probabilidades em genética
 
Resolução de exercícios genética 2
Resolução de exercícios genética 2Resolução de exercícios genética 2
Resolução de exercícios genética 2
 
1ª lei de mendel
1ª lei de mendel1ª lei de mendel
1ª lei de mendel
 
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendelExercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
 
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
 
Prova seriado 3º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 3º ano caderno ii segundo diaProva seriado 3º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 3º ano caderno ii segundo dia
 
Bio 12 genética - exercícios
Bio 12   genética - exercíciosBio 12   genética - exercícios
Bio 12 genética - exercícios
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
 

Semelhante a Exercícios de genética (15)

AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdfAUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
 
Primeira lei de mendel
Primeira lei de mendelPrimeira lei de mendel
Primeira lei de mendel
 
Exercícios de genética 3º
Exercícios de genética 3ºExercícios de genética 3º
Exercícios de genética 3º
 
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
 
Genealogia
GenealogiaGenealogia
Genealogia
 
Genes letais
Genes letaisGenes letais
Genes letais
 
Genética - Aula 2
Genética - Aula 2Genética - Aula 2
Genética - Aula 2
 
Simulado colegio tiradentes genetica
Simulado colegio tiradentes geneticaSimulado colegio tiradentes genetica
Simulado colegio tiradentes genetica
 
Lista maio2012 sem respostas final
Lista maio2012 sem respostas finalLista maio2012 sem respostas final
Lista maio2012 sem respostas final
 
Exercícios genética 3
Exercícios genética 3Exercícios genética 3
Exercícios genética 3
 
Lista de genética resolvida
Lista  de genética resolvidaLista  de genética resolvida
Lista de genética resolvida
 
2. extensões das leis de mendel
2. extensões das leis de mendel2. extensões das leis de mendel
2. extensões das leis de mendel
 
alelos multiplos.pptx
alelos multiplos.pptxalelos multiplos.pptx
alelos multiplos.pptx
 
Probabilidade
ProbabilidadeProbabilidade
Probabilidade
 
Cruzamento teste e_retrocruzamento
Cruzamento teste e_retrocruzamentoCruzamento teste e_retrocruzamento
Cruzamento teste e_retrocruzamento
 

Último

atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
Autonoma
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
azulassessoria9
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
azulassessoria9
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
LeandroLima265595
 

Último (20)

Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 

Exercícios de genética

  • 2. Alelos sanguíneos ABO em humanos 3 tipos de alelos: IA = IB IA > i IB > i IA _ Tipo A: -> IAIA , IA i IB _ -> IB i Tipo B: IBIB , IA IB , IB IA Tipo AB: ii Tipo O:
  • 3. IB _ IA _ IA i IB IBi ii X
  • 4.
  • 5. (UFC – 2003) No heredograma abaixo, a criança II–1 tem fibrose cística,uma doença causada por um alelo recessivo autossômico. FfFf F_ Ff F_ Ff FF, Ff, Ff, ff X FF: 1/3 carreadora Ff: 2/3 não carreadora ff F_ As probabilidades de que sua irmã (II–2) não afetada seja carreadora ou não carreadora da fibrose cística são, respectivamente: A) zero, 1/4 B) 1/4, 1/2 C) 2/3, 1/3 D) 1/2, 1/4 X
  • 6. (UECE – 2006.1) Se num cruzamento teste encontramos a proporção fenotípica 1:1, isto é 50% da progênie com fenótipo dominante e 50% com fenótipo recessivo, podemos concluir corretamente que: A) o genótipo do indivíduo testado era homozigoto; B) o genótipo do indivíduo testado era heterozigoto; C) ambos os genótipos dos indivíduos cruzados eram homozigotos; D) ambos os genótipos dos indivíduos cruzados eram heterozigotos. 50% aa 50% A_
  • 7. (UECE – 97.2) Um homem e sua esposa, ambos normais, já tiveram um filho albino. Se eles gerarem gêmeos dizigóticos, a probabilidade de ambos serem albinos é: A) 1/4 B) 1/16 C) 1/32 D) 1/64 X ¼ e ¼ = Cruzamento chave! Albino é recessivo A_ A_ aa AaAa ¼ x ¼ = 1/16 AaAa AA, Aa, Aa, aa ¼
  • 8. (UNB – 98) No Brasil, uma lei determina que os recém-nascidos sejam submetidos ao teste do pezinho, por meio do qual se identifica a fenilcetonúria, doença hereditária que pode levar ao retardamento mental, com prejuízo da fala e dos movimentos. Se detectada a tempo, essa doença pode ser controlada ministrando-se ao recém-nascido uma dieta especial. O heredograma seguinte ilustra uma situação em que há indivíduos fenilcetonúricos. F_ F_ F_ F_ F_ Ff Ff F_ F_ Ff ff ff ff Considerando o heredograma, julgue os itens abaixo: ( ) O caráter fenilcetonúrico apresenta herança autossômica dominante. ( ) O cruzamento entre os indivíduos 10 e 11 ilustra como a consangüinidade influencia o aparecimento de doenças hereditárias. ( ) Os homens normais representados no heredograma são necessariamente heterozigotos. ( ) A probabilidade de que o casal formado pelos indivíduos 10 e 11 tenha um descendente do sexo masculino fenilcetonúrico é igual a 12,5%. ( ) A dieta especial a que devem ser submetidos os recém-nascidos fenilcetonúricos tende a alterar a freqüência do gene da fenilcetonúria na população. E C E E C
  • 9. X