SlideShare uma empresa Scribd logo
EXERCÍCIOS DE GENÉTICA
Profª Márcia – BIOLOGIA
3ª série Aluno:
PARTE 1: QUESTÕES OBJETIVAS
1) Os vários tipos de diabete são hereditários, embora o
distúrbio possa aparecer em crianças cujos pais são normais.
Em algumas dessas formas, os sintomas podem ser evitados
por meio de injeções de insulina. A administração de insulina
aos diabéticos evitará que eles tenham filhos com este
distúrbio?
a) depende do tipo de diabete, pois nesses casos o genótipo
pode ser alterado evitanto a manifestação da doença nos
filhos;
b) não, pois tanto o genótipo como o fenótipo dos filhos são
alterados pela insulina;
c) não, pois o genótipo dos filhos não é alterado pela insulina;
d) sim, pois a insulina é incorporada nas células e terá ação
nos filhos;
2) A probabilidade de um casal albino ter uma criança do sexo
feminino, também albina é:
a) 100%
b) 50%
c) 25%
d) 12,5%
3) Qual a porcentagem de descendentes Aa nascidos de uma
mãe Aa:
a) 50%
b) 25%
c) 75%
d) depende do pai
4) Dizemos que um determinado gene é recessivo quando sua
expressão (fenótipo):
a) só acontece em heterozigose;
b) só ocorre quando em dose dupla;
c) reproduz uma cracterística provocada pelo ambiente;
d) independe da presença de seu alelo;
5) O gene autossômico que condiciona pêlos curtos em
cobaias, é dominante em relação ao gene que determina pêlos
longos. Do cruzamento de cobaias heterozigotas nasceram 240
cobaias, das quais 180 tinham pêlos curtos. Entre as cobaias
de pêlos curtos, o número esperado de heterozigotos é:
a) 90
b) 30
c) 60
d) 120
6) Casais de pigmentação da pele normal, que apresentam
genótipo ______(I)______ podem ter filhos albinos. O gene
para o albinismo é ______(II)_________ e não se manifesta
nos indivíduos ______(III)______. São albinos apenas os
indivíduos de genótipo _____(IV)______. “
No trecho acima, as lacunas I, II, III e IV devem ser
preenchidas correta e, repectivamente, por:
a) AA, dominante, homozigotos e aa;
b) Aa, dominante, heterozigotos e aa;
c) Aa, recessivo, heterozigotos e aa;
d) AA, recessivo, homozigotos e Aa;
7) "Cada caráter é condicionado por um par de fatores que se
separam na formação dos gametas". Mendel ao enunciar essa
lei já admitia, embora sem conhecer, a existência das
seguintes estruturas e processo de divisão celular,
respectivamente:
a) cromossomos, mitose.
b) núcleos, meiose.
c) núcleos, mitose.
d) genes, mitose.
e) genes, meiose.
8) (Fuvest) Dois grupos de mudas obtidas a partir de um
mesmo clone de plantas verdes foram colocados em ambientes
diferentes: um claro e outro escuro. Depois de alguns dias, as
plantas que ficaram no escuro estavam estioladas (caule longo
e folhas pequenas devido à ausência de luz) o que significa
que os dois grupos apresentam:
a) o mesmo genótipo e fenótipos diferentes.
b) o mesmo fenótipo e genótipos diferentes.
c) genótipos e fenótipos iguais.
d) genótipos e fenótipos diferentes.
e) genótipos variados em cada grupo.
9) (Unirio) No cruzamento de plantas verdes, normais, é
possível o aparecimento de indivíduos albinos. Embora
plantas albinas morrem antes de produzirem sementes, a
característica "albinismo" não desaparece entre elas. Isto se
explica porque:
a) muitas plantas verdes são heterozigóticas.
b) plantas normais homozigóticas tornam-se albinas na
ausência de luz.
c) plantas albinas tornam-se verdes na presença de luz.
d) o gene para albinismo é ativado no escuro.
e) o albinismo impede a síntese de clorofila.
10) (UERJ) Sabe-se que a transmissão hereditária da cor das
flores conhecidas como copo-de-leite se dá por herança
mendeliana simples, com dominância completa. Em um
cruzamento experimental de copos-de-leite vermelhos, obteve-
se uma primeira geração – F1 - bastante numerosa, numa
proporção de 3 descendentes vermelhos para cada branco
(3:1). Analisando o genótipo da F1, os cientistas constataram
que apenas um em cada três descendentes vermelhos era
homozigoto para essa característica. De acordo com tais
dados, pode-se afirmar que a produção genotípica da F1 desse
cruzamento experimental foi:
a) 4 Aa
b) 2 Aa : 2 aa
c) 3 AA : 1 Aa
d) 1 AA : 2 Aa : 1 aa
e) 1 AA : 1 Aa : 1 aa
11) (UFLA) A primeira lei de Mendel ou lei da segregação
significa:
a) um cruzamento onde se considera apenas um gene,
representado por dois alelos.
b) um cruzamento de dois genitores homozigotos
contrastantes.
c) um cruzamento de dois genitores heterozigotos.
d) a separação de um par de alelos durante a formação dos
gametas.
e) um caráter controlado por dois ou mais genes.
12) (Puccamp) Do cruzamento de duas moscas com asas,
nasceram 120 descendentes com asas e 40 sem asas. Se os 120
descendentes com asas forem cruzados com moscas sem asas
e se cada cruzamento originar 100 indivíduos, o número
esperado de indivíduos com asas e sem asas será,
respectivamente,
a) 6.000 e 3.000
b) 6.000 e 6.000
c) 8.000 e 4.000
d) 9.000 e 3.000
e) 12.000 e 4.000
13) (Fuvest) Uma mulher normal, casada com um portador de
doença genética de herança autossômica dominante, está
grávida de um par de gêmeos. Qual é a probabilidade de que
pelo menos um dos gêmeos venha a ser afetado pela doença
no caso de serem, respectivamente, gêmeos monozigóticos ou
dizigóticos?
a) 25% e 50%
b) 25% e 75%
c) 50% e 25%
d) 50% e 50%
e) 50% e 75%
14) (UEL) No homem, a acondroplasia (anão) é uma anomalia
determinada por um gene autossômico dominante. Qual é a
probabilidade de um casal de acondroplásicos, que já tem uma
menina normal, vir a ter um menino acondroplásico?
a) 1
b) 3/4
c) 3/8
d) 1/4
e) 1/8
15) (Cesgranrio) Na espécie humana há um tipo de surdez
hereditária que é determinada por um par de genes. No
heredograma a seguir, as pessoas surdas estão representadas
por símbolos hachurados:
Com base nessa afirmação, assinale a opção correta quanto ao
tipo de herança e os genótipos dos indivíduos 1, 2, 3 e 4,
respectivamente:
a) autossômica dominante - ss, Ss, ss e ss.
b) autossômica dominante - SS, ss, SS e SS.
c) autossômica dominante - Ss, SS, Ss e Ss
d) autossômica recessiva - SS, ss, Ss e SS.
e) autossômica recessiva - Ss, ss, Ss e Ss.
16) (Vunesp) A talassemia é uma doença hereditária que
resulta em anemia. Indivíduos homozigotos MM apresentam a
forma mais grave, identificada como talassemia maior e os
heterozigotos MN, apresentam uma forma mais branda
chamada de talassemia menor. Indivíduos homozigotos NN
são normais. Sabendo-se que todos os indivíduos com
talassemia maior morrem antes da maturidade sexual, qual das
alternativas a seguir representa a fração de indivíduos adultos,
descendentes do cruzamento de um homem e uma mulher
portadores de talassemia menor, que serão anêmicos?
a) 1/2
b) 1/4
c) 1/3
d) 2/3
e) 1/8
17) (Vunesp) O esquema mostra a genealogia de uma família.
Os símbolos escuros representam os indivíduos míopes e os
claros, os indivíduos de visão normal.
A probabilidade do casal I x II ter uma criança míope é:
a) imprevisível, porque a mulher tanto pode ser homozigota
como heterozigota.
b) nula, porque a mulher tem o gene dominante em
homozigose.
c) 1/2, porque 50% dos gametas da mulher transportam o gene
recessivo.
d) 1/4, porque o casal já tem três filhos com visão normal.
e) 1/4, porque o gene para a miopia é recessivo.
18) (Ufpe) Mariana (III.1), cuja avó materna e avô paterno
eram albinos, preocupada com a possibilidade de transmitir o
alelo para o albinismo a seus filhos, deseja saber qual a
probabilidade de ela não ser portadora deste alelo. Assinale a
alternativa que responde ao questionamento de Mariana.
a) 0
b) 1/4
c) 3/4
d) 1/3
e) 1
19) (Vunesp) Um laboratorista realizou exames de sangue em
cinco indivíduos e analisou as reações obtidas com os
reagentes anti-A, anti-B, anti-Rh, para a determinação da
tipagem sangüínea dos sistemas ABO e Rh. Os resultados
obtidos encontram-se no quadro seguinte.
Com base nesses resultados, indique quais os indivíduos que
serão considerados, respectivamente, receptor e doador
universal.
a) 5 e 2.
b) 4 e 3.
c) 3 e 4.
d) 2 e 5.
e) 1 e 4.
20) Jorge, que tem tipo sangüíneo A, Rh- e é filho de pai tipo
A e mãe tipo B, recebeu transfusão de sangue de sua mulher
Tânia, que é filha de pai e mãe do tipo B. Sabendo-se que
Tânia teve eritroblastose fetal ao nascer, a probabilidade do
casal ter uma criança do tipo A, Rh+ é:
a) 100%
b) 25%
c) 75%
d) 50%
e) 0 %
21) A afirmação que uma mulher Rh- não deve casar-se com
um homem Rh+:
a) é correta, pois todos os filhos desse casal serão abortados.
b) é correta, pois todos os filhos desse casal terão uma doença
grave fetal caracterizada por uma anemia profunda
(Eritroblastose fetal).
c) é incorreta, pois o primeiro filho em geral não tem a
anemia, mesmo sendo Rh+, bem como todos os filhos Rh não
serão atingidos pela doença e esta só atinge uma pequena
fração de casos em outras gestações de filhos Rh+.
d) é incorreta, pois filhos Rh+, mesmo no caso de glóbulos
vermelhos atingirem a circulação materna em sucessivas
gestações, não serão atingidos pela Eritroblastose fetal.
e) é incorreta, pois não existe influência do fator Rh positivo
ou negativo nos casos de Eritroblastose fetal.
22) No heredograma a seguir estão indicados os fenótipos dos
grupos sangüíneos ABO e Rh. O indivíduo 6 deverá ser, em
relação aos locus dos sistemas ABO e Rh, respectivamente:
a) heterozigoto - heterozigoto.
b) heterozigoto - homozigoto dominante.
b) heterozigoto - homozigoto recessivo.
c) homozigoto - heterozigoto.
e) homozigoto - homozigoto dominante.
23) Qual das opções a seguir relaciona os grupos sangüíneos
de um doador universal ideal?
a) ARh+
b) ABRh -
b) ORh+
d) ABRh-
e) ORh -
24) A incompatibilidade materno-fetal ao antígeno Rh pode
determinar um doença denominada Eritroblastose Fetal. Se
uma mulher foi orientada a usar a vacina anti-Rh logo após o
nascimento do primeiro filho, podemos dizer que seu fator Rh,
o do seu marido e o da criança são, respectivamente:
a) negativo; negativo; negativo.
b) negativo; negativo; positivo.
c) negativo; positivo; positivo.
d) positivo; negativo; positivo.
e) positivo; positivo; negativo.
25) Jorge, que tem tipo sangüíneo A, Rh e é filho de pai tipo
A e mãe tipo B, recebeu transfusão de sangue de sua mulher
Tânia, que é filha de pai e mãe do tipo B. Sabendo-se que
Tânia teve eritroblastose fetal ao nascer, a probabilidade do
casal ter uma criança do tipo A, Rh+ é:
a) 100%
b) 25%
c) 75%
d) 50%
e) 0
PARTE 2: QUESTÕES DISCURSIVAS
1) A figura a seguir, adaptada da Folha de São Paulo de
17/03/96, mostra a transmissão do albinismo, de geração, na
Família de Raimundo e Eleílde da Silva, moradores da ilha
dos Lençóis, situada a oeste de São Luís, onde a freqüência de
albinos é de 1,5 % cento e cinqüenta vezes maior do que entre
o restante da população do Maranhão.
Analise a figura, onde se admite que a pigmentação da pele é
devida a um par de alelos (A,a). Os indivíduos I - 1, II - 6, V -
2, V - 3 e V - 5 são albinos. Responda, então:
a) Que nome se dá ao aparecimento, numa dada geração, de
uma característica expressa em antepassados remotos?
b) O albinismo se deve a alelo dominante ou a alelo recessivo?
Explique com base na Figura.
c) Qual a probabilidade de os indivíduos de pigmentação
normal da geração V serem todos heterozigotos?
2) Em gado, a cor da pelagem vermelha, ruão e branca, é
controlada por genes codominantes, e o cruzamento de
animais com chifres versus animais sem chifres, às vezes só
origina prole sem chifres, e, em outros cruzamentos, aparecem
os dois tipos em igual número. Um fazendeiro tem uma
grande boiada constituída de animais vermelhos, ruões,
brancos e sem chifres, os quais, ocasionalmente produzem
prole com chifres. Utilizando apenas cruzamentos naturais, ou
seja, sem recorrer à inseminação artificial, como o fazendeiro
deverá proceder para estabelecer uma linhagem pura de
animais brancos e sem chifres? Por que ele não conseguirá
resolver o problema dos chifres rapidamente?
3) (Vunesp) Observe os cruzamentos a seguir, onde o alelo
(A) condiciona a cor amarela em camundongos e é dominante
sobre o alelo (a), que condiciona a cor cinza.
CRUZAMENTO I (Aa × Aa)
240 amarelos
120 cinzas
CRUZAMENTO II (Aa × aa)
240 amarelos
240 cinzas
Analise os resultados destes cruzamentos e responda.
a) Qual cruzamento apresenta resultado de acordo com os
valores esperados?
b) Como você explicaria o resultado do cruzamento em que os
valores observados não estão de acordo com os valores
esperados?
4) Com base no heredograma a seguir, responda:
a) Qual a probabilidade de o casal formado por 5 e 6 ter duas
crianças com sangue AB Rh+?
b) Se o casal em questão já tiver uma criança com sangue AB
Rh+, qual a probabilidade de ter outra com os mesmos
fenótipos sangüíneos?
5) Na eritroblastose fetal ocorre destruição das hemácias, o
que pode levar recém-nascidos à morte.
a) Explique como ocorre a eritroblastose fetal.
b) Como evitar sua ocorrência?
c) Qual o procedimento usual para salvar a vida do recém-
nascido com eritroblastose fetal?
6) O pai e a mãe de um par de gêmeos monozigóticos têm tipo
sangüíneo A. Uma outra criança desse casal é do grupo
sangüíneo O.
a) Quais os genótipos do pai e da mãe?
b) Qual é a probabilidade de que ambos os gêmeos tenham
sangue do tipo O?
7) O rei Salomão resolveu uma disputa entre duas mulheres
que reclamavam a posse de uma criança. Ao propor dividir a
criança ao meio, uma das mulheres desistiu. O rei então
concluiu que aquela que havia desistido era de fato a mãe
verdadeira. Nos tribunais modernos, um juiz pode utilizar a
análise dos grupos sangüíneos e teste de DNA para ajudar a
solucionar questões semelhantes. Analisando uma situação em
que uma mulher de sangue A atribuía a paternidade de seu
filho de sangue O a um homem de sangue B, o juiz não pôde
chegar a nenhuma decisão conclusiva.
a) Explique por quê.
b) Qual deveria ser o grupo sangüíneo do homem para que a
decisão pudesse ser conclusiva?
c) Com base no teste de DNA, o juiz concluiu que o homem
era pai da criança. Por que o teste de DNA permite tirar
conclusões tão precisas em casos com este?
EXERCÍCIOS DE GENÉTICA
GABARITO DAS QUESTÕES OBJETIVAS:
1-C; 2-B; 3-D; 4-B; 5-D; 6-C; 7-E; 8-A; 9-A; 10-D; 11-D; 12-C; 13-E; 14-B; 15-E; 16-D;
17-C; 18-D; 19-C; 20-B; 21C; 22-A; 23-E; 24-C; 25-B.
GABARITO DAS QUESTÕES DISCURSIVAS:
1) a) Expressão de característica recessiva
b) Recessivo pois os pais IV - 1 e IV - 2 são normais e têm filhos albinos.
c) 1/32
2) Para obter prole 100% formada por animais brancos e sem chifres o fazendeiro deverá selecionar um casal de animais brancos e
sem chifres homozigotos para as duas características. O problema dos chifres demora a ser resolvido porque o caráter presença de
chifres é recessivo e o criador teria dificuldade na identificação de animais sem chifres, condição dominante, homozigotos.
3) a) O cruzamento II (Aa x aa) apresenta os resultados esperados pois resulta em 50% Aa (amarelos) e 50% aa (cinza).
b) O cruzamento II (Aa x Aa) produziu 66% amarelos e 33% cinza, ou seja, 2 amarelos : 1 cinza, proporção indicativa de que o gene
dominante (A) que determina a cor amarela é letal em homozigose.
4) a) P (AB) = 1/4
P (Rh+) = 1/2
P (ABRh+) = 1/4 . 1/2 = 1/8
P (2 ABRh+) = 1/8 . 1/8 = 1/64
b) 1/8 porque cada nascimento é um evento independente.
5) a) A eritroblastose fetal ocorre por incompatibilidade do fator Rh entre a mãe Rh, sensibilizada por transfusão sanguínea Rh+ ou
através do parto de uma criança Rh+, e o feto Rh+. Os anticorpos (anti Rh+) produzidos pela mãe sensibilizada destroem os glóbulos
vermelhos fetais.
b) Pode-se evitar a ocorrência da eritroblastose fetal através de injeções de soro contendo anti-Rh. O anti-Rh destrói os glóbulos
vermelhos fetais - com o antígeno Rh - que circulam no sangue materno.
c) O tratamento usual para a criança afetada pela doença consiste em:
- transfusão Rh em substituição ao sangue Rh+ que contém os anticorpos maternos;
- banhos de luz para diminuir a icterícia causada pela destruição das hemácias fetais;
- nutrição adequada para reverter o quadro de anemia.
6) a) pai = IA
i, mãe = IA
i
b) 1/4
7) a) Um homem do grupo sangüíneo B pode ser heterozigoto (IB
i) e, portanto, pai de criança do grupo O (ii).
b) Se o homem fosse do grupo AB, com genótipo IA
IB
, não poderia ser o pai de criança O (ii).
c) O teste de DNA é capaz de comparar as seqüências de bases nitrogenadas de "pais" e "filhos" com acerto de 99,9%. Se as
seqüências forem idênticas o indivíduo testado certamente é o pai biológico da criança.
EXERCÍCIOS DE GENÉTICA
GABARITO DAS QUESTÕES OBJETIVAS:
1-C; 2-B; 3-D; 4-B; 5-D; 6-C; 7-E; 8-A; 9-A; 10-D; 11-D; 12-C; 13-E; 14-B; 15-E; 16-D;
17-C; 18-D; 19-C; 20-B; 21C; 22-A; 23-E; 24-C; 25-B.
GABARITO DAS QUESTÕES DISCURSIVAS:
1) a) Expressão de característica recessiva
b) Recessivo pois os pais IV - 1 e IV - 2 são normais e têm filhos albinos.
c) 1/32
2) Para obter prole 100% formada por animais brancos e sem chifres o fazendeiro deverá selecionar um casal de animais brancos e
sem chifres homozigotos para as duas características. O problema dos chifres demora a ser resolvido porque o caráter presença de
chifres é recessivo e o criador teria dificuldade na identificação de animais sem chifres, condição dominante, homozigotos.
3) a) O cruzamento II (Aa x aa) apresenta os resultados esperados pois resulta em 50% Aa (amarelos) e 50% aa (cinza).
b) O cruzamento II (Aa x Aa) produziu 66% amarelos e 33% cinza, ou seja, 2 amarelos : 1 cinza, proporção indicativa de que o gene
dominante (A) que determina a cor amarela é letal em homozigose.
4) a) P (AB) = 1/4
P (Rh+) = 1/2
P (ABRh+) = 1/4 . 1/2 = 1/8
P (2 ABRh+) = 1/8 . 1/8 = 1/64
b) 1/8 porque cada nascimento é um evento independente.
5) a) A eritroblastose fetal ocorre por incompatibilidade do fator Rh entre a mãe Rh, sensibilizada por transfusão sanguínea Rh+ ou
através do parto de uma criança Rh+, e o feto Rh+. Os anticorpos (anti Rh+) produzidos pela mãe sensibilizada destroem os glóbulos
vermelhos fetais.
b) Pode-se evitar a ocorrência da eritroblastose fetal através de injeções de soro contendo anti-Rh. O anti-Rh destrói os glóbulos
vermelhos fetais - com o antígeno Rh - que circulam no sangue materno.
c) O tratamento usual para a criança afetada pela doença consiste em:
- transfusão Rh em substituição ao sangue Rh+ que contém os anticorpos maternos;
- banhos de luz para diminuir a icterícia causada pela destruição das hemácias fetais;
- nutrição adequada para reverter o quadro de anemia.
6) a) pai = IA
i, mãe = IA
i
b) 1/4
7) a) Um homem do grupo sangüíneo B pode ser heterozigoto (IB
i) e, portanto, pai de criança do grupo O (ii).
b) Se o homem fosse do grupo AB, com genótipo IA
IB
, não poderia ser o pai de criança O (ii).
c) O teste de DNA é capaz de comparar as seqüências de bases nitrogenadas de "pais" e "filhos" com acerto de 99,9%. Se as
seqüências forem idênticas o indivíduo testado certamente é o pai biológico da criança.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista exercícios 1 genética 2014 3 ano
Lista exercícios 1 genética 2014 3 anoLista exercícios 1 genética 2014 3 ano
Lista exercícios 1 genética 2014 3 ano
Professora Raquel
 
Lista exercicios genética maio_2012
Lista  exercicios  genética maio_2012Lista  exercicios  genética maio_2012
Lista exercicios genética maio_2012
Ionara Urrutia Moura
 
Exercícios genética 6
Exercícios genética 6Exercícios genética 6
Exercícios genética 6
Carla Carrasco
 
Prova de biologia 3º ano
Prova de biologia 3º anoProva de biologia 3º ano
Prova de biologia 3º ano
ananiasdoamaral
 
3S_ exercicios genetica com resposta
3S_ exercicios genetica  com resposta3S_ exercicios genetica  com resposta
3S_ exercicios genetica com resposta
Ionara Urrutia Moura
 
3 GenóTipo E FenóTipo
3 GenóTipo E FenóTipo3 GenóTipo E FenóTipo
3 GenóTipo E FenóTipo
maria tique
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
CotucaAmbiental
 
Exercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º ano
Exercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º anoExercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º ano
Exercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º ano
Rosana Gouveia
 
Teste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedadeTeste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedade
Sofia Ribeiro
 
Avaliação sistema reprodutor
Avaliação   sistema reprodutorAvaliação   sistema reprodutor
Avaliação sistema reprodutor
Sara Cristina Damásio Cavalcante
 
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
vaniele17
 
Biologia avaliação 5
Biologia avaliação 5Biologia avaliação 5
Biologia avaliação 5
uanjo
 
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercícioprof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
Hebert Pecorelli
 
Epistasia
EpistasiaEpistasia
Epistasia
URCA
 
Prova 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SMEProva 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SME
Leonardo Kaplan
 
Genetica 1 gabarito
Genetica 1 gabaritoGenetica 1 gabarito
Genetica 1 gabarito
Andrea Barreto
 
Exercícios de Célula
Exercícios de CélulaExercícios de Célula
Exercícios de Célula
Andrea Barreto
 
Genealogia
GenealogiaGenealogia
Genealogia
URCA
 
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gab
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gabAval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gab
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gab
Ercio Novaes
 
Exercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e GenéticaExercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e Genética
Luis Silva
 

Mais procurados (20)

Lista exercícios 1 genética 2014 3 ano
Lista exercícios 1 genética 2014 3 anoLista exercícios 1 genética 2014 3 ano
Lista exercícios 1 genética 2014 3 ano
 
Lista exercicios genética maio_2012
Lista  exercicios  genética maio_2012Lista  exercicios  genética maio_2012
Lista exercicios genética maio_2012
 
Exercícios genética 6
Exercícios genética 6Exercícios genética 6
Exercícios genética 6
 
Prova de biologia 3º ano
Prova de biologia 3º anoProva de biologia 3º ano
Prova de biologia 3º ano
 
3S_ exercicios genetica com resposta
3S_ exercicios genetica  com resposta3S_ exercicios genetica  com resposta
3S_ exercicios genetica com resposta
 
3 GenóTipo E FenóTipo
3 GenóTipo E FenóTipo3 GenóTipo E FenóTipo
3 GenóTipo E FenóTipo
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
 
Exercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º ano
Exercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º anoExercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º ano
Exercicios de Revisão - Briofitas e pteridofitas - 3º ano
 
Teste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedadeTeste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedade
 
Avaliação sistema reprodutor
Avaliação   sistema reprodutorAvaliação   sistema reprodutor
Avaliação sistema reprodutor
 
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
1capitulo 1-primeira-lei-de-mendel
 
Biologia avaliação 5
Biologia avaliação 5Biologia avaliação 5
Biologia avaliação 5
 
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercícioprof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
 
Epistasia
EpistasiaEpistasia
Epistasia
 
Prova 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SMEProva 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 4º bimestre - 2010 - SME
 
Genetica 1 gabarito
Genetica 1 gabaritoGenetica 1 gabarito
Genetica 1 gabarito
 
Exercícios de Célula
Exercícios de CélulaExercícios de Célula
Exercícios de Célula
 
Genealogia
GenealogiaGenealogia
Genealogia
 
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gab
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gabAval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gab
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)gab
 
Exercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e GenéticaExercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e Genética
 

Semelhante a Exercícios de genética 3º

3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
Ionara Urrutia Moura
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsLista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
James Martins
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
CotucaAmbiental
 
EXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptx
EXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptxEXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptx
EXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptx
VivianneCavalcanti2
 
3 eletro p1_2bim_2014- respondida
3 eletro p1_2bim_2014- respondida3 eletro p1_2bim_2014- respondida
3 eletro p1_2bim_2014- respondida
Ionara Urrutia Moura
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
James Martins
 
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdfExercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
AlexandreDuarte100
 
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelExercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Carla Carrasco
 
Genes letais
Genes letaisGenes letais
Genes letais
URCA
 
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios  - Genética I - Profo James MartinsLista de exercícios  - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
James Martins
 
Td de revisão de genetica
Td de revisão de geneticaTd de revisão de genetica
Td de revisão de genetica
ana flávia peres dias
 
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdfAUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
César Milani
 
Lista maio2012 sem respostas final
Lista maio2012 sem respostas finalLista maio2012 sem respostas final
Lista maio2012 sem respostas final
Ionara Urrutia Moura
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
Caio Augusto
 
Primeira lei de mendel
Primeira lei de mendelPrimeira lei de mendel
Primeira lei de mendel
Cristiane Arruda
 
GENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIA
GENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIAGENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIA
GENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIA
PauloLerissonCardoso
 
3 pd prv 2bim_2012_imprimir_
3 pd prv  2bim_2012_imprimir_3 pd prv  2bim_2012_imprimir_
3 pd prv 2bim_2012_imprimir_
Ionara Urrutia Moura
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
CotucaAmbiental
 
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAPARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
Ionara Urrutia Moura
 
Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedade
joseeira
 

Semelhante a Exercícios de genética 3º (20)

3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsLista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
 
EXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptx
EXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptxEXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptx
EXERCÍCIO DE GENÉTICA.pptx
 
3 eletro p1_2bim_2014- respondida
3 eletro p1_2bim_2014- respondida3 eletro p1_2bim_2014- respondida
3 eletro p1_2bim_2014- respondida
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
 
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdfExercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
 
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelExercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
 
Genes letais
Genes letaisGenes letais
Genes letais
 
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios  - Genética I - Profo James MartinsLista de exercícios  - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
 
Td de revisão de genetica
Td de revisão de geneticaTd de revisão de genetica
Td de revisão de genetica
 
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdfAUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
AUSENCIA DOM E GRUPOS SANG.pdf
 
Lista maio2012 sem respostas final
Lista maio2012 sem respostas finalLista maio2012 sem respostas final
Lista maio2012 sem respostas final
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
 
Primeira lei de mendel
Primeira lei de mendelPrimeira lei de mendel
Primeira lei de mendel
 
GENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIA
GENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIAGENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIA
GENÉTICA - 1ª LEI DE MENDEL- CIENCIAS/BIOLOGIA
 
3 pd prv 2bim_2012_imprimir_
3 pd prv  2bim_2012_imprimir_3 pd prv  2bim_2012_imprimir_
3 pd prv 2bim_2012_imprimir_
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
 
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAPARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
 
Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedade
 

Mais de Education Nationale

Aula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptxAula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptx
Education Nationale
 
Aula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptxAula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptx
Education Nationale
 
Pt 2020t413
Pt 2020t413Pt 2020t413
Pt 2020t413
Education Nationale
 
Medida de capacidade a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidas
Medida de capacidade  a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidasMedida de capacidade  a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidas
Medida de capacidade a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidas
Education Nationale
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Education Nationale
 
Exercícios sobre a água
Exercícios sobre a águaExercícios sobre a água
Exercícios sobre a água
Education Nationale
 
Avaliação história
Avaliação históriaAvaliação história
Avaliação história
Education Nationale
 

Mais de Education Nationale (7)

Aula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptxAula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptx
 
Aula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptxAula de Física 2 ano.pptx
Aula de Física 2 ano.pptx
 
Pt 2020t413
Pt 2020t413Pt 2020t413
Pt 2020t413
 
Medida de capacidade a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidas
Medida de capacidade  a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidasMedida de capacidade  a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidas
Medida de capacidade a grandeza, os instrumentos e as unidades de medidas
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Exercícios sobre a água
Exercícios sobre a águaExercícios sobre a água
Exercícios sobre a água
 
Avaliação história
Avaliação históriaAvaliação história
Avaliação história
 

Último

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 

Último (20)

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 

Exercícios de genética 3º

  • 1. EXERCÍCIOS DE GENÉTICA Profª Márcia – BIOLOGIA 3ª série Aluno: PARTE 1: QUESTÕES OBJETIVAS 1) Os vários tipos de diabete são hereditários, embora o distúrbio possa aparecer em crianças cujos pais são normais. Em algumas dessas formas, os sintomas podem ser evitados por meio de injeções de insulina. A administração de insulina aos diabéticos evitará que eles tenham filhos com este distúrbio? a) depende do tipo de diabete, pois nesses casos o genótipo pode ser alterado evitanto a manifestação da doença nos filhos; b) não, pois tanto o genótipo como o fenótipo dos filhos são alterados pela insulina; c) não, pois o genótipo dos filhos não é alterado pela insulina; d) sim, pois a insulina é incorporada nas células e terá ação nos filhos; 2) A probabilidade de um casal albino ter uma criança do sexo feminino, também albina é: a) 100% b) 50% c) 25% d) 12,5% 3) Qual a porcentagem de descendentes Aa nascidos de uma mãe Aa: a) 50% b) 25% c) 75% d) depende do pai 4) Dizemos que um determinado gene é recessivo quando sua expressão (fenótipo): a) só acontece em heterozigose; b) só ocorre quando em dose dupla; c) reproduz uma cracterística provocada pelo ambiente; d) independe da presença de seu alelo; 5) O gene autossômico que condiciona pêlos curtos em cobaias, é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento de cobaias heterozigotas nasceram 240 cobaias, das quais 180 tinham pêlos curtos. Entre as cobaias de pêlos curtos, o número esperado de heterozigotos é: a) 90 b) 30 c) 60 d) 120 6) Casais de pigmentação da pele normal, que apresentam genótipo ______(I)______ podem ter filhos albinos. O gene para o albinismo é ______(II)_________ e não se manifesta nos indivíduos ______(III)______. São albinos apenas os indivíduos de genótipo _____(IV)______. “ No trecho acima, as lacunas I, II, III e IV devem ser preenchidas correta e, repectivamente, por: a) AA, dominante, homozigotos e aa; b) Aa, dominante, heterozigotos e aa; c) Aa, recessivo, heterozigotos e aa; d) AA, recessivo, homozigotos e Aa; 7) "Cada caráter é condicionado por um par de fatores que se separam na formação dos gametas". Mendel ao enunciar essa lei já admitia, embora sem conhecer, a existência das seguintes estruturas e processo de divisão celular, respectivamente: a) cromossomos, mitose. b) núcleos, meiose. c) núcleos, mitose. d) genes, mitose. e) genes, meiose. 8) (Fuvest) Dois grupos de mudas obtidas a partir de um mesmo clone de plantas verdes foram colocados em ambientes diferentes: um claro e outro escuro. Depois de alguns dias, as plantas que ficaram no escuro estavam estioladas (caule longo e folhas pequenas devido à ausência de luz) o que significa que os dois grupos apresentam: a) o mesmo genótipo e fenótipos diferentes. b) o mesmo fenótipo e genótipos diferentes. c) genótipos e fenótipos iguais. d) genótipos e fenótipos diferentes. e) genótipos variados em cada grupo. 9) (Unirio) No cruzamento de plantas verdes, normais, é possível o aparecimento de indivíduos albinos. Embora plantas albinas morrem antes de produzirem sementes, a característica "albinismo" não desaparece entre elas. Isto se explica porque: a) muitas plantas verdes são heterozigóticas. b) plantas normais homozigóticas tornam-se albinas na ausência de luz. c) plantas albinas tornam-se verdes na presença de luz. d) o gene para albinismo é ativado no escuro. e) o albinismo impede a síntese de clorofila. 10) (UERJ) Sabe-se que a transmissão hereditária da cor das flores conhecidas como copo-de-leite se dá por herança mendeliana simples, com dominância completa. Em um cruzamento experimental de copos-de-leite vermelhos, obteve- se uma primeira geração – F1 - bastante numerosa, numa proporção de 3 descendentes vermelhos para cada branco (3:1). Analisando o genótipo da F1, os cientistas constataram que apenas um em cada três descendentes vermelhos era homozigoto para essa característica. De acordo com tais dados, pode-se afirmar que a produção genotípica da F1 desse cruzamento experimental foi:
  • 2. a) 4 Aa b) 2 Aa : 2 aa c) 3 AA : 1 Aa d) 1 AA : 2 Aa : 1 aa e) 1 AA : 1 Aa : 1 aa 11) (UFLA) A primeira lei de Mendel ou lei da segregação significa: a) um cruzamento onde se considera apenas um gene, representado por dois alelos. b) um cruzamento de dois genitores homozigotos contrastantes. c) um cruzamento de dois genitores heterozigotos. d) a separação de um par de alelos durante a formação dos gametas. e) um caráter controlado por dois ou mais genes. 12) (Puccamp) Do cruzamento de duas moscas com asas, nasceram 120 descendentes com asas e 40 sem asas. Se os 120 descendentes com asas forem cruzados com moscas sem asas e se cada cruzamento originar 100 indivíduos, o número esperado de indivíduos com asas e sem asas será, respectivamente, a) 6.000 e 3.000 b) 6.000 e 6.000 c) 8.000 e 4.000 d) 9.000 e 3.000 e) 12.000 e 4.000 13) (Fuvest) Uma mulher normal, casada com um portador de doença genética de herança autossômica dominante, está grávida de um par de gêmeos. Qual é a probabilidade de que pelo menos um dos gêmeos venha a ser afetado pela doença no caso de serem, respectivamente, gêmeos monozigóticos ou dizigóticos? a) 25% e 50% b) 25% e 75% c) 50% e 25% d) 50% e 50% e) 50% e 75% 14) (UEL) No homem, a acondroplasia (anão) é uma anomalia determinada por um gene autossômico dominante. Qual é a probabilidade de um casal de acondroplásicos, que já tem uma menina normal, vir a ter um menino acondroplásico? a) 1 b) 3/4 c) 3/8 d) 1/4 e) 1/8 15) (Cesgranrio) Na espécie humana há um tipo de surdez hereditária que é determinada por um par de genes. No heredograma a seguir, as pessoas surdas estão representadas por símbolos hachurados: Com base nessa afirmação, assinale a opção correta quanto ao tipo de herança e os genótipos dos indivíduos 1, 2, 3 e 4, respectivamente: a) autossômica dominante - ss, Ss, ss e ss. b) autossômica dominante - SS, ss, SS e SS. c) autossômica dominante - Ss, SS, Ss e Ss d) autossômica recessiva - SS, ss, Ss e SS. e) autossômica recessiva - Ss, ss, Ss e Ss. 16) (Vunesp) A talassemia é uma doença hereditária que resulta em anemia. Indivíduos homozigotos MM apresentam a forma mais grave, identificada como talassemia maior e os heterozigotos MN, apresentam uma forma mais branda chamada de talassemia menor. Indivíduos homozigotos NN são normais. Sabendo-se que todos os indivíduos com talassemia maior morrem antes da maturidade sexual, qual das alternativas a seguir representa a fração de indivíduos adultos, descendentes do cruzamento de um homem e uma mulher portadores de talassemia menor, que serão anêmicos? a) 1/2 b) 1/4 c) 1/3 d) 2/3 e) 1/8 17) (Vunesp) O esquema mostra a genealogia de uma família. Os símbolos escuros representam os indivíduos míopes e os claros, os indivíduos de visão normal. A probabilidade do casal I x II ter uma criança míope é: a) imprevisível, porque a mulher tanto pode ser homozigota como heterozigota. b) nula, porque a mulher tem o gene dominante em homozigose. c) 1/2, porque 50% dos gametas da mulher transportam o gene recessivo. d) 1/4, porque o casal já tem três filhos com visão normal. e) 1/4, porque o gene para a miopia é recessivo. 18) (Ufpe) Mariana (III.1), cuja avó materna e avô paterno eram albinos, preocupada com a possibilidade de transmitir o alelo para o albinismo a seus filhos, deseja saber qual a probabilidade de ela não ser portadora deste alelo. Assinale a alternativa que responde ao questionamento de Mariana. a) 0 b) 1/4 c) 3/4 d) 1/3 e) 1 19) (Vunesp) Um laboratorista realizou exames de sangue em cinco indivíduos e analisou as reações obtidas com os reagentes anti-A, anti-B, anti-Rh, para a determinação da tipagem sangüínea dos sistemas ABO e Rh. Os resultados obtidos encontram-se no quadro seguinte.
  • 3. Com base nesses resultados, indique quais os indivíduos que serão considerados, respectivamente, receptor e doador universal. a) 5 e 2. b) 4 e 3. c) 3 e 4. d) 2 e 5. e) 1 e 4. 20) Jorge, que tem tipo sangüíneo A, Rh- e é filho de pai tipo A e mãe tipo B, recebeu transfusão de sangue de sua mulher Tânia, que é filha de pai e mãe do tipo B. Sabendo-se que Tânia teve eritroblastose fetal ao nascer, a probabilidade do casal ter uma criança do tipo A, Rh+ é: a) 100% b) 25% c) 75% d) 50% e) 0 % 21) A afirmação que uma mulher Rh- não deve casar-se com um homem Rh+: a) é correta, pois todos os filhos desse casal serão abortados. b) é correta, pois todos os filhos desse casal terão uma doença grave fetal caracterizada por uma anemia profunda (Eritroblastose fetal). c) é incorreta, pois o primeiro filho em geral não tem a anemia, mesmo sendo Rh+, bem como todos os filhos Rh não serão atingidos pela doença e esta só atinge uma pequena fração de casos em outras gestações de filhos Rh+. d) é incorreta, pois filhos Rh+, mesmo no caso de glóbulos vermelhos atingirem a circulação materna em sucessivas gestações, não serão atingidos pela Eritroblastose fetal. e) é incorreta, pois não existe influência do fator Rh positivo ou negativo nos casos de Eritroblastose fetal. 22) No heredograma a seguir estão indicados os fenótipos dos grupos sangüíneos ABO e Rh. O indivíduo 6 deverá ser, em relação aos locus dos sistemas ABO e Rh, respectivamente: a) heterozigoto - heterozigoto. b) heterozigoto - homozigoto dominante. b) heterozigoto - homozigoto recessivo. c) homozigoto - heterozigoto. e) homozigoto - homozigoto dominante. 23) Qual das opções a seguir relaciona os grupos sangüíneos de um doador universal ideal? a) ARh+ b) ABRh - b) ORh+ d) ABRh- e) ORh - 24) A incompatibilidade materno-fetal ao antígeno Rh pode determinar um doença denominada Eritroblastose Fetal. Se uma mulher foi orientada a usar a vacina anti-Rh logo após o nascimento do primeiro filho, podemos dizer que seu fator Rh, o do seu marido e o da criança são, respectivamente: a) negativo; negativo; negativo. b) negativo; negativo; positivo. c) negativo; positivo; positivo. d) positivo; negativo; positivo. e) positivo; positivo; negativo. 25) Jorge, que tem tipo sangüíneo A, Rh e é filho de pai tipo A e mãe tipo B, recebeu transfusão de sangue de sua mulher Tânia, que é filha de pai e mãe do tipo B. Sabendo-se que Tânia teve eritroblastose fetal ao nascer, a probabilidade do casal ter uma criança do tipo A, Rh+ é: a) 100% b) 25% c) 75% d) 50% e) 0 PARTE 2: QUESTÕES DISCURSIVAS 1) A figura a seguir, adaptada da Folha de São Paulo de 17/03/96, mostra a transmissão do albinismo, de geração, na Família de Raimundo e Eleílde da Silva, moradores da ilha dos Lençóis, situada a oeste de São Luís, onde a freqüência de albinos é de 1,5 % cento e cinqüenta vezes maior do que entre o restante da população do Maranhão. Analise a figura, onde se admite que a pigmentação da pele é devida a um par de alelos (A,a). Os indivíduos I - 1, II - 6, V - 2, V - 3 e V - 5 são albinos. Responda, então: a) Que nome se dá ao aparecimento, numa dada geração, de uma característica expressa em antepassados remotos? b) O albinismo se deve a alelo dominante ou a alelo recessivo? Explique com base na Figura. c) Qual a probabilidade de os indivíduos de pigmentação normal da geração V serem todos heterozigotos?
  • 4. 2) Em gado, a cor da pelagem vermelha, ruão e branca, é controlada por genes codominantes, e o cruzamento de animais com chifres versus animais sem chifres, às vezes só origina prole sem chifres, e, em outros cruzamentos, aparecem os dois tipos em igual número. Um fazendeiro tem uma grande boiada constituída de animais vermelhos, ruões, brancos e sem chifres, os quais, ocasionalmente produzem prole com chifres. Utilizando apenas cruzamentos naturais, ou seja, sem recorrer à inseminação artificial, como o fazendeiro deverá proceder para estabelecer uma linhagem pura de animais brancos e sem chifres? Por que ele não conseguirá resolver o problema dos chifres rapidamente? 3) (Vunesp) Observe os cruzamentos a seguir, onde o alelo (A) condiciona a cor amarela em camundongos e é dominante sobre o alelo (a), que condiciona a cor cinza. CRUZAMENTO I (Aa × Aa) 240 amarelos 120 cinzas CRUZAMENTO II (Aa × aa) 240 amarelos 240 cinzas Analise os resultados destes cruzamentos e responda. a) Qual cruzamento apresenta resultado de acordo com os valores esperados? b) Como você explicaria o resultado do cruzamento em que os valores observados não estão de acordo com os valores esperados? 4) Com base no heredograma a seguir, responda: a) Qual a probabilidade de o casal formado por 5 e 6 ter duas crianças com sangue AB Rh+? b) Se o casal em questão já tiver uma criança com sangue AB Rh+, qual a probabilidade de ter outra com os mesmos fenótipos sangüíneos? 5) Na eritroblastose fetal ocorre destruição das hemácias, o que pode levar recém-nascidos à morte. a) Explique como ocorre a eritroblastose fetal. b) Como evitar sua ocorrência? c) Qual o procedimento usual para salvar a vida do recém- nascido com eritroblastose fetal? 6) O pai e a mãe de um par de gêmeos monozigóticos têm tipo sangüíneo A. Uma outra criança desse casal é do grupo sangüíneo O. a) Quais os genótipos do pai e da mãe? b) Qual é a probabilidade de que ambos os gêmeos tenham sangue do tipo O? 7) O rei Salomão resolveu uma disputa entre duas mulheres que reclamavam a posse de uma criança. Ao propor dividir a criança ao meio, uma das mulheres desistiu. O rei então concluiu que aquela que havia desistido era de fato a mãe verdadeira. Nos tribunais modernos, um juiz pode utilizar a análise dos grupos sangüíneos e teste de DNA para ajudar a solucionar questões semelhantes. Analisando uma situação em que uma mulher de sangue A atribuía a paternidade de seu filho de sangue O a um homem de sangue B, o juiz não pôde chegar a nenhuma decisão conclusiva. a) Explique por quê. b) Qual deveria ser o grupo sangüíneo do homem para que a decisão pudesse ser conclusiva? c) Com base no teste de DNA, o juiz concluiu que o homem era pai da criança. Por que o teste de DNA permite tirar conclusões tão precisas em casos com este?
  • 5. EXERCÍCIOS DE GENÉTICA GABARITO DAS QUESTÕES OBJETIVAS: 1-C; 2-B; 3-D; 4-B; 5-D; 6-C; 7-E; 8-A; 9-A; 10-D; 11-D; 12-C; 13-E; 14-B; 15-E; 16-D; 17-C; 18-D; 19-C; 20-B; 21C; 22-A; 23-E; 24-C; 25-B. GABARITO DAS QUESTÕES DISCURSIVAS: 1) a) Expressão de característica recessiva b) Recessivo pois os pais IV - 1 e IV - 2 são normais e têm filhos albinos. c) 1/32 2) Para obter prole 100% formada por animais brancos e sem chifres o fazendeiro deverá selecionar um casal de animais brancos e sem chifres homozigotos para as duas características. O problema dos chifres demora a ser resolvido porque o caráter presença de chifres é recessivo e o criador teria dificuldade na identificação de animais sem chifres, condição dominante, homozigotos. 3) a) O cruzamento II (Aa x aa) apresenta os resultados esperados pois resulta em 50% Aa (amarelos) e 50% aa (cinza). b) O cruzamento II (Aa x Aa) produziu 66% amarelos e 33% cinza, ou seja, 2 amarelos : 1 cinza, proporção indicativa de que o gene dominante (A) que determina a cor amarela é letal em homozigose. 4) a) P (AB) = 1/4 P (Rh+) = 1/2 P (ABRh+) = 1/4 . 1/2 = 1/8 P (2 ABRh+) = 1/8 . 1/8 = 1/64 b) 1/8 porque cada nascimento é um evento independente. 5) a) A eritroblastose fetal ocorre por incompatibilidade do fator Rh entre a mãe Rh, sensibilizada por transfusão sanguínea Rh+ ou através do parto de uma criança Rh+, e o feto Rh+. Os anticorpos (anti Rh+) produzidos pela mãe sensibilizada destroem os glóbulos vermelhos fetais. b) Pode-se evitar a ocorrência da eritroblastose fetal através de injeções de soro contendo anti-Rh. O anti-Rh destrói os glóbulos vermelhos fetais - com o antígeno Rh - que circulam no sangue materno. c) O tratamento usual para a criança afetada pela doença consiste em: - transfusão Rh em substituição ao sangue Rh+ que contém os anticorpos maternos; - banhos de luz para diminuir a icterícia causada pela destruição das hemácias fetais; - nutrição adequada para reverter o quadro de anemia. 6) a) pai = IA i, mãe = IA i b) 1/4 7) a) Um homem do grupo sangüíneo B pode ser heterozigoto (IB i) e, portanto, pai de criança do grupo O (ii). b) Se o homem fosse do grupo AB, com genótipo IA IB , não poderia ser o pai de criança O (ii). c) O teste de DNA é capaz de comparar as seqüências de bases nitrogenadas de "pais" e "filhos" com acerto de 99,9%. Se as seqüências forem idênticas o indivíduo testado certamente é o pai biológico da criança.
  • 6. EXERCÍCIOS DE GENÉTICA GABARITO DAS QUESTÕES OBJETIVAS: 1-C; 2-B; 3-D; 4-B; 5-D; 6-C; 7-E; 8-A; 9-A; 10-D; 11-D; 12-C; 13-E; 14-B; 15-E; 16-D; 17-C; 18-D; 19-C; 20-B; 21C; 22-A; 23-E; 24-C; 25-B. GABARITO DAS QUESTÕES DISCURSIVAS: 1) a) Expressão de característica recessiva b) Recessivo pois os pais IV - 1 e IV - 2 são normais e têm filhos albinos. c) 1/32 2) Para obter prole 100% formada por animais brancos e sem chifres o fazendeiro deverá selecionar um casal de animais brancos e sem chifres homozigotos para as duas características. O problema dos chifres demora a ser resolvido porque o caráter presença de chifres é recessivo e o criador teria dificuldade na identificação de animais sem chifres, condição dominante, homozigotos. 3) a) O cruzamento II (Aa x aa) apresenta os resultados esperados pois resulta em 50% Aa (amarelos) e 50% aa (cinza). b) O cruzamento II (Aa x Aa) produziu 66% amarelos e 33% cinza, ou seja, 2 amarelos : 1 cinza, proporção indicativa de que o gene dominante (A) que determina a cor amarela é letal em homozigose. 4) a) P (AB) = 1/4 P (Rh+) = 1/2 P (ABRh+) = 1/4 . 1/2 = 1/8 P (2 ABRh+) = 1/8 . 1/8 = 1/64 b) 1/8 porque cada nascimento é um evento independente. 5) a) A eritroblastose fetal ocorre por incompatibilidade do fator Rh entre a mãe Rh, sensibilizada por transfusão sanguínea Rh+ ou através do parto de uma criança Rh+, e o feto Rh+. Os anticorpos (anti Rh+) produzidos pela mãe sensibilizada destroem os glóbulos vermelhos fetais. b) Pode-se evitar a ocorrência da eritroblastose fetal através de injeções de soro contendo anti-Rh. O anti-Rh destrói os glóbulos vermelhos fetais - com o antígeno Rh - que circulam no sangue materno. c) O tratamento usual para a criança afetada pela doença consiste em: - transfusão Rh em substituição ao sangue Rh+ que contém os anticorpos maternos; - banhos de luz para diminuir a icterícia causada pela destruição das hemácias fetais; - nutrição adequada para reverter o quadro de anemia. 6) a) pai = IA i, mãe = IA i b) 1/4 7) a) Um homem do grupo sangüíneo B pode ser heterozigoto (IB i) e, portanto, pai de criança do grupo O (ii). b) Se o homem fosse do grupo AB, com genótipo IA IB , não poderia ser o pai de criança O (ii). c) O teste de DNA é capaz de comparar as seqüências de bases nitrogenadas de "pais" e "filhos" com acerto de 99,9%. Se as seqüências forem idênticas o indivíduo testado certamente é o pai biológico da criança.