SlideShare uma empresa Scribd logo
ÉTICA E ASPECTOS LEGAIS
EM COMPUTAÇÃO
INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
SITUAÇÃO ATUAL
 Sistemas de computação cada vez mais presentes
na sociedade
 Necessidade de postura ética em relação à
computação:
 Profissionais de computação
 Usuários e Clientes
 Ser Humano
2
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
CONCEITOS DE ÉTICA
 Ética aplicada: relacionada com a conduta diária de
uma pessoa
 Ética Profissional: relacionada com a conduta de
pessoa engajada na prática de uma profissão
particular
 Ética em computação: abrange os dois aspectos
 Profissional em computação
 Usuário da computação
3
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
PRINCIPAIS PONTOS DE DISCUSSÃO
 Desenvolvimento de sistemas
 Automação de decisões
 Violação da informação
 Internet
 Sistemas críticos
4
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula

Recomendado para você

LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOLIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

O documento apresenta os principais conceitos de sistemas de informação, teoria de sistemas e tecnologia da informação. Em 3 frases: 1) Define sistemas de informação como sistemas que recebem dados, armazenam-nos e manipulam-nos para gerar informações para os usuários; 2) Explica que um sistema é um conjunto de elementos inter-relacionados que compõem um todo com função definida, observado por um sujeito; 3) Apresenta exemplos de sistemas como o sistema respiratório e circulatório no

livro proprietário - cenários de tecnologia da inf
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humanoéTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano

O documento discute a ética na informática e apresenta os seguintes pontos: 1) define ética e suas subáreas como meta-ética, ética normativa e ética aplicada; 2) discute a ética profissional na informática e apresenta um código de conduta; 3) aborda questões éticas na internet como privacidade e uso de cookies.

Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abiptiGesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti

Este capítulo discute a abordagem sociotécnica para a implementação e manutenção da segurança de informações em uma organização, considerando tanto aspectos técnicos quanto sociais relacionados às pessoas. Defende que a segurança deve ser planejada como um projeto sociotécnico que leve em conta não apenas controles técnicos, mas também conscientização, treinamento e a cultura organizacional.

sociedadesegurançainovação
DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
 Responsabilidade perante cliente
 Garantir produto adequado ao cliente
 Participação do cliente
 Definir produto adequado para o seu uso
 Produtos com qualidade
 Realizar avaliação durante o desenvolvimento
 Redução de riscos no desenvolvimento
 Proporcionar condições para sucesso do
desenvolvimento
5
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
AUTOMAÇÃO DE DECISÕES
 Nível de automação de um sistema
 Garantir melhor distribuição das tarefas entre o usuário
e o computador
 Informação para apoio à decisão
 Garantir conteúdo correto para tomada de decisão pelo
usuário
6
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
VIOLAÇÃO DA INFORMAÇÃO
 Acesso aos dados armazenados
 Garantir e respeitar os níveis de confidencialidade dos
dados
 Violação da comunicação
 Garantir e respeitar a segurança da comunicação
 Danos ao sistema computacional (vírus)
 Garantir a proteção contra ações de virus
 Não danificar o sistema computacional
7
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
INTERNET
 Conteúdos de sites
 Garantir a veracidade e qualidade da informação
 Comércio eletrônico
 Garantir a integridade das transações
 Garantir a existência de regras definidas
8
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula

Recomendado para você

Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abiptiGesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti

Agradecemos a Editora da "Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação" -ABIPTI- pela cessão do livro abaixo para download: http://portal.abipti.org.br/biblioteca/ ou, downloading direto via esse link: https://goo.gl/uoQwtb

inovação e sociedade.segurança
Engenharia social
Engenharia socialEngenharia social
Engenharia social

Este documento apresenta um resumo sobre engenharia social e como explora a vulnerabilidade humana nos sistemas de segurança da informação. Discute as principais técnicas de ataque de engenharia social, os fatores motivadores e os impactos causados. Também fornece orientações sobre como desenvolver políticas de segurança da informação e planos de continuidade de negócios para proteger melhor as informações e manter as operações em caso de desastres.

A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...

O documento discute a importância da regulamentação da profissão de tecnologia da informação no Brasil. Ele apresenta os objetivos da pesquisa, os métodos utilizados e realiza uma revisão bibliográfica sobre a evolução da profissão e as vantagens da regulamentação. Inclui gráficos com os resultados de uma pesquisa com profissionais sobre a temática. A conclusão defende que a regulamentação é necessária para trazer regras e reconhecimento à classe.

SISTEMAS CRÍTICOS
 Sistemas críticos
 Sistemas cujas falhas podem causar morte,
grande prejuízo e graves danos ao ambiente
 Sistemas de controle de aeronave,
equipamentos médicos, controle de plantas
químicas
 Necessitam de técnicas de
desenvolvimento e de avaliação que
garantam que o produto é seguro
9
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
CÓDIGO DE ÉTICA
 Software Engineering Code of Ethics and
Professional Practice
 IEEE-CS/ACM Joint Task Force on Software
Engineering Ethics and Professional Practices
(versão 5.2)
 http://www.computer.org/tab/seprof/code.htm
10
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
11
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
12
Os dez mandamentos para ética da computação
do Instituto para Ética da Computação
http://www.ufpe.br/utihc/mandamentos.htm
1. Você não deverá usar o computador para produzir danos em outra pessoa
2. Você não deve interferir no trabalho de computação de outra pessoa
3. Você não deve interferir nos arquivos de outra pessoa
4. Você não deve usar o computador para roubar
5. Você não deve usar o computador para dar falso testemunho
6. Você não deverá usar software pirateado
7. Você não deverá usar recursos de computadores de outra pessoas|
8. Você não deverá se apropriar do trabalho intelectual de outra pessoa
9. Você deverá refletir sobre as consequências sociais do que escreve
10. Você deverá usar o computador de maneira que mostre consideração e
respeito ao interlocutor

Recomendado para você

79270375 seguranca
79270375 seguranca79270375 seguranca
79270375 seguranca

O documento discute três pontos principais: 1) Os desafios éticos e de segurança causados pelo uso das tecnologias de informação, como impactos no emprego, privacidade e crimes. 2) A importância de gerentes assumirem responsabilidades éticas para mitigar esses problemas e maximizar os benefícios da tecnologia. 3) As ferramentas e políticas de administração de segurança necessárias para assegurar a precisão, integridade e segurança dos sistemas de e-business.

Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2

Este documento discute a segurança da informação em ambientes corporativos com foco na gestão de segurança com base no framework ITIL V2. Aborda três camadas de segurança - física, lógica e humana - e como documentos foram preparados com base em um trabalho de conclusão de curso sobre gestão de segurança da informação em redes de computadores.

Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2

Este documento discute a segurança da informação em ambientes corporativos com foco na gestão de segurança com base no framework ITIL V2. Aborda três camadas de segurança - física, lógica e humana - e como documentos foram preparados com base em um trabalho de conclusão de curso sobre gestão de segurança da informação em redes de computadores.

DEFINIÇÕES DE
“ÉTICA NA COMPUTAÇÃO”
 Como problemas éticos são agravados ou
transformados pela Tecnologia de Informação (TI)
 Definições de políticas sobre como TI deveria ser usada
 O que é adequado? O que não o é?
 Impacto de TI sobre valores humanos tais como saúde,
riqueza, oportunidades, liberdade, democracia,
conhecimento, privacidade, segurança, realização
pessoal, etc.
 Padrões de conduta de profissionais da computação
(ética profissional)
13
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
EXEMPLOS DE PROBLEMAS DE ÉTICA
 Independentemente da definição usada, podemos
examinar tópicos típicos relacionados à ética
 Computadores no trabalho
 Crime com computador
 Privacidade e anonimato
 Propriedade intelectual
 Globalização
 Ética profissional
14
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
COMPUTADORES NO TRABALHO
(PROBLEMAS ÉTICOS E SOCIAIS QUE SURGEM COM A TI NO TRABALHO)
 Computadores geram desemprego
 Mas ... criam outros empregos
 Computadores alteram muitos empregos
 Por exemplo, trabalhadores ficam meramente apertando botões
e perdem skills
 Mas ... certos novos empregos precisam de skills altamente
sofisticados
 Computadores podem afetar a saúde das pessoas
 Stress, LER, radiação de monitores, ...
15
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
CRIME COM COMPUTADOR
 Vírus, worms, cavalos de Tróia, bombas lógicas
 Fraude
 Frequentemente perpetrada através de profissionais de
computação
16
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula

Recomendado para você

Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2

Este documento discute a segurança da informação em ambientes corporativos considerando a expansão das redes de computadores e as vulnerabilidades associadas. Aborda ferramentas e técnicas de segurança divididas em camadas física, lógica e humana com base no framework ITIL V2.

quantitative research
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...

Este documento discute aplicações gerais de informática, incluindo banco de dados, sistemas de informação e segurança da informação. Apresenta conceitos como tipos de sistemas de informação, como sistemas de processamento de transações e sistemas de informação gerencial. Também discute tópicos de segurança da informação como confidencialidade, integridade e disponibilidade.

banco de dadossistema de informacaosegurança de informação
Comitê Digital - Código de Conduta Digital
Comitê Digital - Código de Conduta DigitalComitê Digital - Código de Conduta Digital
Comitê Digital - Código de Conduta Digital

O documento discute as melhores práticas e aspectos legais da comunicação digital, incluindo a necessidade de atualizar códigos de ética e criar novos códigos para terceirizados e TI. Também aborda os riscos legais do excesso de exposição online de executivos e os cuidados para proteger a marca e a comunicação das empresas na internet.

direitos digitaisconduta digitalcomit aberje
PRIVACIDADE E ANONIMATO
 Acesso a grandes bancos de dados com
informação pessoal sobre cidadãos
 Acesso a informação sensível
 Informação médica, p. ex.
 Anonimato pode funcionar como uma forma
de obter privacidade
 Mas pode ser usado para lavagem de dinheiro,
comércio de drogas, terrorismo ou se aproveitar
de gente indefesa
17
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
PROPRIEDADE INTELECTUAL
 Há debates sobre o que pode ser protegido na área
de software
 Código fonte? Código objeto? Algoritmo? Look-and-feel?
 Como proteger?
 Patente? Copyright?
 Há problemas imensos com pirataria
 Há investidas com Free Software
 Há um grande debate sobre a obtenção de
patentes sobre algoritmos
 Limitar a ciência?
 Só grandes empresas teriam cacife para fazer software?
18
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
GLOBALIZAÇÃO
 Grandes redes como a Internet e a Web podem ter
grande impacto
 Homogeneização da cultura?
 As leis de que país se aplicam quando estou na rede?
 Que práticas de negócio são aceitáveis quando estou na
rede?
 Aumentaremos o hiato entre ricos e pobres?
 No final das contas, a TI é boa? Quando? Onde?
19
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
ÉTICA PROFISSIONAL
EXAMINANDO O CÓDIGO DE ÉTICA DA ACM
 Como o profissional deve se comportar?
 Veremos o código da ACM (Association for
Computing Machinery):
 Imperativos morais gerais
 Responsabilidades profissionais específicas
 Imperativos de liderança organizacional
 Na sua vida profissional, siga esses
princípios éticos
20
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula

Recomendado para você

[060321105708]informatica forense
[060321105708]informatica forense[060321105708]informatica forense
[060321105708]informatica forense

O documento descreve a evolução do computador em cinco etapas, desde os primeiros computadores mecânicos e eletromecânicos até as gerações atuais de computadores digitais. A matemática sempre foi importante para o desenvolvimento do computador, que teve como um de seus primeiros modelos o ábaco. A informática surgiu como a ciência que desenvolve e utiliza máquinas para o tratamento e uso de informações, sendo o computador a principal ferramenta nesse processo.

3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf

1) O documento discute questões éticas relacionadas ao uso das redes sociais por profissionais de enfermagem, abordando imagens e perfis online, valores agregados às instituições e legislação aplicável. 2) Um dos principais temas é a construção de imagens e perfis pelos profissionais nas redes sociais e os valores agregados à imagem pessoal, profissional e das instituições seguidas. 3) Também são discutidas a legislação sobre o uso das redes sociais por enfermeiros, incluindo o Código

QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdfQUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf

A honestidade que se deve ter nas atividades profissionais no SI

IMPERATIVOS MORAIS GERAIS
 Devo contribuir para a sociedade e o bem-estar
humano
 Devo evitar causas mal/danos a outros
 Devo ser honesto e digno de confiança
 Devo ser justo e agir para não discriminar
 Devo honrar direitos de propriedade, incluindo
copyrights e patentes
 Devo dar crédito adequado à propriedade
intelectual
 Devo respeitar a privacidade dos outros
 Devo honrar acordos de confiança
21
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
RESPONSABILIDADES PROFISSIONAIS
ESPECÍFICAS (1)
 Devo tentar atingir a máxima qualidade,
eficácia e dignidade nos processos e
produtos de trabalho profissional
 Devo adquirir e manter competência
profissional
 Devo conhecer e respeitar as leis
relacionadas ao trabalho profissional
 Devo aceitar e prover avaliação ("review“)
profissional apropriada
22
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
RESPONSABILIDADES PROFISSIONAIS
ESPECÍFICAS (2)
 Devo dar avaliações de sistemas de
computadores e seu impacto de forma
compreensiva e completa, incluindo uma
análise de possíveis riscos
 Devo honrar contratos, acordos e
responsabilidades designadas
 Devo melhorar o conhecimento público da
computação e de suas conseqüências
 Devo acessar recursos de computação e
comunicação apenas quando receber
autorização para tal
23
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
IMPERATIVOS DE LIDERANÇA
ORGANIZACIONAL (1)
 Articular responsabilidades sociais dos
membros de uma unidade organizacional e
encorajar a aceitação plena dessas
responsabilidades
 Gerenciar recursos humanos e materiais
para projetar e construir sistemas de
informação que melhorem a qualidade de
vida
 Reconhecer usos autorizados dos recursos
computacionais e de comunicação de uma
organização 24
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula

Recomendado para você

Requisitos da continuidade (dos negócios) na segurança da informação
Requisitos da continuidade(dos negócios)na segurança da informaçãoRequisitos da continuidade(dos negócios)na segurança da informação
Requisitos da continuidade (dos negócios) na segurança da informação

O documento discute os requisitos da continuidade de negócios na segurança da informação. Apresenta o sistema de gestão da continuidade de negócios e discute a importância de assegurar que a segurança da informação esteja inserida neste sistema para garantir a continuidade mesmo em situações de contingência. Também aborda exemplos de ameaças potenciais à segurança da informação e a relação entre esta área e a continuidade de negócios.

Ismai05
Ismai05Ismai05
Ismai05

O documento discute os impactos éticos e sociais dos sistemas de informação. Aborda questões como privacidade, propriedade intelectual, responsabilidade legal no uso das tecnologias de informação, e os desafios de assegurar a qualidade dos sistemas e a qualidade de vida em uma sociedade cada vez mais digital.

IMPERATIVOS DE LIDERANÇA
ORGANIZACIONAL (2)
 Assegurar que usuários e outros que serão
afetados por um sistema tenham suas
necessidades claramente articuladas
durante a avaliação e o projeto de
requisitos; eventualmente, o sistema deve
ser validado contra esses requisitos
 Articular e dar suporte a políticas que
protejam a dignidade de usuários e outros
afetados por um sistema computacional
 Criar oportunidades para que os membros
da organização aprendam os princípios e
limitações de sistemas computacionais
25
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
QUESTÃO PARA DISCUSSÃO
 Reúna-se com os colegas próximos para conversar
sobre PIRATARIA de software:
 O que é?
 O grupo é a favor ou contra? Por quê?
 Conhecem a legislação a respeito? Qual é a pena para
este crime?
 De que forma pode ser evitada? Existem outras
alternativas?
 Como o uso de software livre pode contribuir para que
esta não seja uma prática usual?
 Quais as modalidades de software gratuitos existentes?
26
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
REFERÊNCIAS
 http://plato.stanford.edu/entries/ethics-computer/
 http://www.acm.org/constitution/code.html
 http://www.google.com/corporate/software_principle
s.html
27
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula
BIBLIOGRAFIA
 Ethics and Computing: Living Responsibly in a
Computerized World Ed. Kevin W. Bowyer, IEEE
Press, 2000, 2nd Edition
 Ética em Computação, Paulo César Masiero,
Editora da USP, 2000
28
Aula
de
ICC
-
Ana
Paula

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a etica.ppt

TomeByte
TomeByteTomeByte
TomeByte
tavaum
 
éTica profissional
éTica profissionaléTica profissional
éTica profissional
Renato Knob
 
Fsi 10 - capitulo 12
Fsi  10 -  capitulo 12Fsi  10 -  capitulo 12
Fsi 10 - capitulo 12
Caroline Raquel Rodrigues
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOLIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
Os Fantasmas !
 
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humanoéTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
Samuel Orlando Nhantumbo
 
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abiptiGesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
University of North Carolina at Chapel Hill
 
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abiptiGesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
University of North Carolina at Chapel Hill Balloni
 
Engenharia social
Engenharia socialEngenharia social
Engenharia social
Kurte Wagner
 
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
Mariana Gotti
 
79270375 seguranca
79270375 seguranca79270375 seguranca
79270375 seguranca
Marco Guimarães
 
Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2
Nicole Aires
 
Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2
Nicole Aires
 
Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2
Nicole Aires
 
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Leinylson Fontinele
 
Comitê Digital - Código de Conduta Digital
Comitê Digital - Código de Conduta DigitalComitê Digital - Código de Conduta Digital
Comitê Digital - Código de Conduta Digital
aberje
 
[060321105708]informatica forense
[060321105708]informatica forense[060321105708]informatica forense
[060321105708]informatica forense
Fernando de Mari
 
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
SHIRLEYKELLENFERREIR
 
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdfQUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
Rogeriocaboverde
 
Requisitos da continuidade (dos negócios) na segurança da informação
Requisitos da continuidade(dos negócios)na segurança da informaçãoRequisitos da continuidade(dos negócios)na segurança da informação
Requisitos da continuidade (dos negócios) na segurança da informação
Sidney Modenesi, MBCI
 
Ismai05
Ismai05Ismai05
Ismai05
Marco Coelho
 

Semelhante a etica.ppt (20)

TomeByte
TomeByteTomeByte
TomeByte
 
éTica profissional
éTica profissionaléTica profissional
éTica profissional
 
Fsi 10 - capitulo 12
Fsi  10 -  capitulo 12Fsi  10 -  capitulo 12
Fsi 10 - capitulo 12
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOLIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
 
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humanoéTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
éTica é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano
 
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abiptiGesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
 
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abiptiGesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
Gesiti seguranca,inovacao-e-sociedade abipti
 
Engenharia social
Engenharia socialEngenharia social
Engenharia social
 
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
A Importância da Regulamentação para o Exercício da Profissão da Tecnologia d...
 
79270375 seguranca
79270375 seguranca79270375 seguranca
79270375 seguranca
 
Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2
 
Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2
 
Tutorialitil2
Tutorialitil2Tutorialitil2
Tutorialitil2
 
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
Informática Agrícola Aula 05 - Aplicações gerais de informática (banco de dad...
 
Comitê Digital - Código de Conduta Digital
Comitê Digital - Código de Conduta DigitalComitê Digital - Código de Conduta Digital
Comitê Digital - Código de Conduta Digital
 
[060321105708]informatica forense
[060321105708]informatica forense[060321105708]informatica forense
[060321105708]informatica forense
 
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
3. A Enfermagem e as Redes Sociais - Questões éticas.pdf
 
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdfQUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.pdf
 
Requisitos da continuidade (dos negócios) na segurança da informação
Requisitos da continuidade(dos negócios)na segurança da informaçãoRequisitos da continuidade(dos negócios)na segurança da informação
Requisitos da continuidade (dos negócios) na segurança da informação
 
Ismai05
Ismai05Ismai05
Ismai05
 

etica.ppt

  • 1. ÉTICA E ASPECTOS LEGAIS EM COMPUTAÇÃO INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
  • 2. SITUAÇÃO ATUAL  Sistemas de computação cada vez mais presentes na sociedade  Necessidade de postura ética em relação à computação:  Profissionais de computação  Usuários e Clientes  Ser Humano 2 Aula de ICC - Ana Paula
  • 3. CONCEITOS DE ÉTICA  Ética aplicada: relacionada com a conduta diária de uma pessoa  Ética Profissional: relacionada com a conduta de pessoa engajada na prática de uma profissão particular  Ética em computação: abrange os dois aspectos  Profissional em computação  Usuário da computação 3 Aula de ICC - Ana Paula
  • 4. PRINCIPAIS PONTOS DE DISCUSSÃO  Desenvolvimento de sistemas  Automação de decisões  Violação da informação  Internet  Sistemas críticos 4 Aula de ICC - Ana Paula
  • 5. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS  Responsabilidade perante cliente  Garantir produto adequado ao cliente  Participação do cliente  Definir produto adequado para o seu uso  Produtos com qualidade  Realizar avaliação durante o desenvolvimento  Redução de riscos no desenvolvimento  Proporcionar condições para sucesso do desenvolvimento 5 Aula de ICC - Ana Paula
  • 6. AUTOMAÇÃO DE DECISÕES  Nível de automação de um sistema  Garantir melhor distribuição das tarefas entre o usuário e o computador  Informação para apoio à decisão  Garantir conteúdo correto para tomada de decisão pelo usuário 6 Aula de ICC - Ana Paula
  • 7. VIOLAÇÃO DA INFORMAÇÃO  Acesso aos dados armazenados  Garantir e respeitar os níveis de confidencialidade dos dados  Violação da comunicação  Garantir e respeitar a segurança da comunicação  Danos ao sistema computacional (vírus)  Garantir a proteção contra ações de virus  Não danificar o sistema computacional 7 Aula de ICC - Ana Paula
  • 8. INTERNET  Conteúdos de sites  Garantir a veracidade e qualidade da informação  Comércio eletrônico  Garantir a integridade das transações  Garantir a existência de regras definidas 8 Aula de ICC - Ana Paula
  • 9. SISTEMAS CRÍTICOS  Sistemas críticos  Sistemas cujas falhas podem causar morte, grande prejuízo e graves danos ao ambiente  Sistemas de controle de aeronave, equipamentos médicos, controle de plantas químicas  Necessitam de técnicas de desenvolvimento e de avaliação que garantam que o produto é seguro 9 Aula de ICC - Ana Paula
  • 10. CÓDIGO DE ÉTICA  Software Engineering Code of Ethics and Professional Practice  IEEE-CS/ACM Joint Task Force on Software Engineering Ethics and Professional Practices (versão 5.2)  http://www.computer.org/tab/seprof/code.htm 10 Aula de ICC - Ana Paula
  • 12. Aula de ICC - Ana Paula 12 Os dez mandamentos para ética da computação do Instituto para Ética da Computação http://www.ufpe.br/utihc/mandamentos.htm 1. Você não deverá usar o computador para produzir danos em outra pessoa 2. Você não deve interferir no trabalho de computação de outra pessoa 3. Você não deve interferir nos arquivos de outra pessoa 4. Você não deve usar o computador para roubar 5. Você não deve usar o computador para dar falso testemunho 6. Você não deverá usar software pirateado 7. Você não deverá usar recursos de computadores de outra pessoas| 8. Você não deverá se apropriar do trabalho intelectual de outra pessoa 9. Você deverá refletir sobre as consequências sociais do que escreve 10. Você deverá usar o computador de maneira que mostre consideração e respeito ao interlocutor
  • 13. DEFINIÇÕES DE “ÉTICA NA COMPUTAÇÃO”  Como problemas éticos são agravados ou transformados pela Tecnologia de Informação (TI)  Definições de políticas sobre como TI deveria ser usada  O que é adequado? O que não o é?  Impacto de TI sobre valores humanos tais como saúde, riqueza, oportunidades, liberdade, democracia, conhecimento, privacidade, segurança, realização pessoal, etc.  Padrões de conduta de profissionais da computação (ética profissional) 13 Aula de ICC - Ana Paula
  • 14. EXEMPLOS DE PROBLEMAS DE ÉTICA  Independentemente da definição usada, podemos examinar tópicos típicos relacionados à ética  Computadores no trabalho  Crime com computador  Privacidade e anonimato  Propriedade intelectual  Globalização  Ética profissional 14 Aula de ICC - Ana Paula
  • 15. COMPUTADORES NO TRABALHO (PROBLEMAS ÉTICOS E SOCIAIS QUE SURGEM COM A TI NO TRABALHO)  Computadores geram desemprego  Mas ... criam outros empregos  Computadores alteram muitos empregos  Por exemplo, trabalhadores ficam meramente apertando botões e perdem skills  Mas ... certos novos empregos precisam de skills altamente sofisticados  Computadores podem afetar a saúde das pessoas  Stress, LER, radiação de monitores, ... 15 Aula de ICC - Ana Paula
  • 16. CRIME COM COMPUTADOR  Vírus, worms, cavalos de Tróia, bombas lógicas  Fraude  Frequentemente perpetrada através de profissionais de computação 16 Aula de ICC - Ana Paula
  • 17. PRIVACIDADE E ANONIMATO  Acesso a grandes bancos de dados com informação pessoal sobre cidadãos  Acesso a informação sensível  Informação médica, p. ex.  Anonimato pode funcionar como uma forma de obter privacidade  Mas pode ser usado para lavagem de dinheiro, comércio de drogas, terrorismo ou se aproveitar de gente indefesa 17 Aula de ICC - Ana Paula
  • 18. PROPRIEDADE INTELECTUAL  Há debates sobre o que pode ser protegido na área de software  Código fonte? Código objeto? Algoritmo? Look-and-feel?  Como proteger?  Patente? Copyright?  Há problemas imensos com pirataria  Há investidas com Free Software  Há um grande debate sobre a obtenção de patentes sobre algoritmos  Limitar a ciência?  Só grandes empresas teriam cacife para fazer software? 18 Aula de ICC - Ana Paula
  • 19. GLOBALIZAÇÃO  Grandes redes como a Internet e a Web podem ter grande impacto  Homogeneização da cultura?  As leis de que país se aplicam quando estou na rede?  Que práticas de negócio são aceitáveis quando estou na rede?  Aumentaremos o hiato entre ricos e pobres?  No final das contas, a TI é boa? Quando? Onde? 19 Aula de ICC - Ana Paula
  • 20. ÉTICA PROFISSIONAL EXAMINANDO O CÓDIGO DE ÉTICA DA ACM  Como o profissional deve se comportar?  Veremos o código da ACM (Association for Computing Machinery):  Imperativos morais gerais  Responsabilidades profissionais específicas  Imperativos de liderança organizacional  Na sua vida profissional, siga esses princípios éticos 20 Aula de ICC - Ana Paula
  • 21. IMPERATIVOS MORAIS GERAIS  Devo contribuir para a sociedade e o bem-estar humano  Devo evitar causas mal/danos a outros  Devo ser honesto e digno de confiança  Devo ser justo e agir para não discriminar  Devo honrar direitos de propriedade, incluindo copyrights e patentes  Devo dar crédito adequado à propriedade intelectual  Devo respeitar a privacidade dos outros  Devo honrar acordos de confiança 21 Aula de ICC - Ana Paula
  • 22. RESPONSABILIDADES PROFISSIONAIS ESPECÍFICAS (1)  Devo tentar atingir a máxima qualidade, eficácia e dignidade nos processos e produtos de trabalho profissional  Devo adquirir e manter competência profissional  Devo conhecer e respeitar as leis relacionadas ao trabalho profissional  Devo aceitar e prover avaliação ("review“) profissional apropriada 22 Aula de ICC - Ana Paula
  • 23. RESPONSABILIDADES PROFISSIONAIS ESPECÍFICAS (2)  Devo dar avaliações de sistemas de computadores e seu impacto de forma compreensiva e completa, incluindo uma análise de possíveis riscos  Devo honrar contratos, acordos e responsabilidades designadas  Devo melhorar o conhecimento público da computação e de suas conseqüências  Devo acessar recursos de computação e comunicação apenas quando receber autorização para tal 23 Aula de ICC - Ana Paula
  • 24. IMPERATIVOS DE LIDERANÇA ORGANIZACIONAL (1)  Articular responsabilidades sociais dos membros de uma unidade organizacional e encorajar a aceitação plena dessas responsabilidades  Gerenciar recursos humanos e materiais para projetar e construir sistemas de informação que melhorem a qualidade de vida  Reconhecer usos autorizados dos recursos computacionais e de comunicação de uma organização 24 Aula de ICC - Ana Paula
  • 25. IMPERATIVOS DE LIDERANÇA ORGANIZACIONAL (2)  Assegurar que usuários e outros que serão afetados por um sistema tenham suas necessidades claramente articuladas durante a avaliação e o projeto de requisitos; eventualmente, o sistema deve ser validado contra esses requisitos  Articular e dar suporte a políticas que protejam a dignidade de usuários e outros afetados por um sistema computacional  Criar oportunidades para que os membros da organização aprendam os princípios e limitações de sistemas computacionais 25 Aula de ICC - Ana Paula
  • 26. QUESTÃO PARA DISCUSSÃO  Reúna-se com os colegas próximos para conversar sobre PIRATARIA de software:  O que é?  O grupo é a favor ou contra? Por quê?  Conhecem a legislação a respeito? Qual é a pena para este crime?  De que forma pode ser evitada? Existem outras alternativas?  Como o uso de software livre pode contribuir para que esta não seja uma prática usual?  Quais as modalidades de software gratuitos existentes? 26 Aula de ICC - Ana Paula
  • 27. REFERÊNCIAS  http://plato.stanford.edu/entries/ethics-computer/  http://www.acm.org/constitution/code.html  http://www.google.com/corporate/software_principle s.html 27 Aula de ICC - Ana Paula
  • 28. BIBLIOGRAFIA  Ethics and Computing: Living Responsibly in a Computerized World Ed. Kevin W. Bowyer, IEEE Press, 2000, 2nd Edition  Ética em Computação, Paulo César Masiero, Editora da USP, 2000 28 Aula de ICC - Ana Paula