SlideShare uma empresa Scribd logo
Esporte
&
Sustentabilidade
UmaperspectivaparaoBrasilalém
daCopadoMundoedosJogosOlímpicos
Movimentando, anualmente, cerca
de US$ 1 trilhão, o esporte é uma das
indústrias mais lucrativas do planeta.
Patrocínios, agenciamento de atletas,
marketing esportivo, clubes, eventos,
licenciamento de produtos, direito
de transmissão... A cadeia produtiva é
imensa e o seu crescimento atinge a
casa dos dois dígitos.
De dois em dois anos alguma cidade
ou país é sede de dos dois maiores
eventos do planeta: Copa do Mundo
e Olimpíadas. Com audiência que
bate os três bilhões de espectadores,
esses mega eventos são um bom
negócio para todos: as entidades que
os promovem, os países/cidades que
os recebem, a população que usufrui
do legado e diversas empresas que
trabalham para que tudo aconteça da
melhor forma possível.
Para se ter ideia de números, a Fifa
anunciou pouco antes do início da Copa
do Mundo de 2010 que esperava lucrar
algo próximo à US$ 3,2 bilhões1
’. De
acordo com estudo da FGV em parceria
com a Ernst &Young, estima-se que a
Copa de 2014 movimente no Brasil R$
142,39 bilhões, gerando 3,63 milhões de
empregos e R$ 63,48 bilhões de renda
para a população2
.
Emtemposdetriplebottomline,émuito
poucopensar,apenas,nosimpactos
financeirosdoesporte.Desde2006aFIFA
exigedospaíses-sedesocumprimentode
umcadernodeencargosquecontemple
aspectosdemeioambiente:oGreenGoal.
Para2012,osJogosOlímpicosdeLondres
serãoosprimeirosdeverãoaterema
chanceladasustentabilidade,ondea
principalentregaseráarecuperaçãode
EastLondon.
Como esperar que
o esporte ajude
a alavancar a
sustentabilidade
no Brasil, um país
emergente, com graves
problemas ambientais
e sociais, e que nos
próximos cinco anos
receberá os dois
maiores espetáculos
esportivos da face
daTerra?
1
Fonte: Portal Exame 18 de junho de 2010. Fifa deverá arrecadar US$ 3,2 bi com a Copa. Disponível em
http://exame.abril.com.br/negocios/empresas/noticias/fifa-devera-arrecadar-us-3-2-bi-copa-570974.
2
Fonte: Brasil Sustentável: Impactos Socioeconômicos da Copa do Mundo de 2014. Ernst & Young e FGV
Projetos.
reprodução
Por conta dos Jogos de Londres, foi criada uma especificação de
sustentabilidade em eventos, a BS 8901, que está servindo de base para a
ISO 20121, cujo lançamento está previsto para 2012. Esta especificação é
extensiva a qualquer tipo de evento, independente de seu porte e vai muito
além do que o Brasil convencionou a chamar de evento sustentável.
Dividida em três fases (planejamento, implementação e revisão), a aplicação
da BS 8901 contempla uma série de aspectos, dentre eles:
 Redução, reutilização, reciclagem de insumos;
 Gestão sustentável da comunicação;
 Priorização de sistema de transporte público para o local do evento;
 Envolvimento das comunidades locais na produção do evento;
 Comércio justo.
BS8901–aespecificaçãoparao
gerenciamentodasustentabilidadenoseventos
Além da BS 8901
e da futura ISO
20121, a GRI (Global
Reporting Initiative)
criou um working
group para discutir
a criação de um
modelo de relatório
de sustentabilidade
para eventos.
divulgaçãocbv
Fica muito mais claro pensar na
sustentabilidade esportiva quando se
tem um evento a ser realizado. Mas a
cadeia do esporte é imensa e eventos
é apenas um pedaço dela. Por conta
disso, ainda há grande dificuldade
de se pensar estrategicamente como
a sustentabilidade pode ser inserida
neste segmento.
Quando se trata de clubes ou
confederações, o passo a passo
da sustentabilidade é o mesmo
a ser adotado por uma empresa:
análise de maturidade, adequação
dos processos à sustentabilidade,
mapeamento e gestão de
stakeholders, treinamento, change
management, comunicação,
utilização das ferramentas de
sustentabilidade para a operação dos
projetos, dentre outros.
E ao se dar conta da situação dos
clubes brasileiros, principalmente
os de futebol, fica ainda mais clara
a importância da sustentabilidade
para o esporte no país. Com dívidas
milionárias e problemas de gestão
e política, a maioria se encontra
bastante atrasada em relação aos
clubes europeus e ao modelo de
gestão esportiva norte americano.
É claro que sanear dívidas e
buscar o equilíbrio financeiro é o
primeiro passo. Mas como ir além?
Apesar de possibilitar retornos
dos mais diversos tipos, um dos
principais ganhos ao se optar pela
sustentabilidade é a reputação. No
caso dos clubes e das entidades
esportivas, eles têm uma vantagem
em poder usar a imagem do atleta
na divulgação das suas ações e
na disseminação da cultura da
sustentabilidade.
Não muito diferente das grandes
potências esportivas do mundo, o
esporte no Brasil é uma maneira de
ascensão social e financeira para
um sem número de talentos vindos
de favelas e comunidades carentes.
E mesmo que esses talentos não
virem atletas profissionais, a prática
esportiva permite uma série de
ganhos, desde bolsas de estudo, até a
inserção no mercado de trabalho da
própria cadeia produtiva do esporte.
A sustentabilidade esportiva além dos eventos
Alémdemelhorara
gestãodeclubese
entidadesesportivas,a
sustentabilidadeatua
comocatalisadorde
desenvolvimentosocial
emfavelasecomunidades
carentes.
Aooptarpela
sustentabilidade,uma
organizaçãoesportiva
passaaservistacommais
credibilidade,fortalecendo
orelacionamentocom
seuspatrocinadores
eaumentandoa
possibilidadedeconquista
denovoscontratos.
divulgaçãocpb
Desde que a sustentabilidade entrou
na moda, e com a consolidação do
terceiro setor, muito se tem falado
na criação de tecnologias sociais.
O termo ainda é novo e quando
associado ao esporte no Brasil, é
praticamente inexistente.
Tendo em vista o momento esportivo
do país nos próximos cinco anos,
que sediará além da Copa do
Mundo e dos Jogos Olímpicos, as
Olimpíadas Militares e um sem
números de eventos de menor
porte, há um grande gap nesse tipo
de atuação. Por isso não apenas
ONGs e organizações esportivas
têm o desafio de impulsionar o
desenvolvimento de tecnologias
sociais esportivas, mas também
empresas do setor privado ligadas à
sustentabilidade.
A Agência de Sustentabilidade está
desenvolvendo uma tecnologia
social de fomento ao voluntariado
esportivo. Esta tecnologia consiste na
criação de uma rede de voluntários
para atuação em eventos de
qualquer porte e em projetos de
organizações sem fins lucrativos.
O escopo de atuação envolve
criação e manutenção de banco de
dados, gestão de comunicação e
treinamento de voluntários.
A criação da tecnologia vai,
justamente, de encontro a uma
oportunidade de disseminar a
cultura de voluntariado no esporte
em um momento ímpar para o Brasil.
Essa oportunidade foi identificada
uma vez que, até mesmo por não
termos o costume de receber
e organizar competições de
grande expressividade, os eventos
esportivos acabam não despertando
o envolvimento da população.
Desenvolvimento de tecnologias sociais esportivas
divulgaçãocbb
NospróximoscincoanosoBrasilserá
acompanhadodepertoportodoo
planeta.Opaísterádeprovarque
mesmotendomuitosinvestimentos
eminfraestruturaasefazer,serácapaz
derealizareventosmemoráveise
sustentáveis.Equejuntocomolucro,
comoaumentodofluxodeturistas,
commaiorsegurança,comamelhoria
daqualidadedostransportespúblicos,
nãodeixarádúvidadequeesses
eventosvãogerardesenvolvimento
socialeconsciênciaambiental.
Masmesmocomtodaa
responsabilidadedospróximosanos,
ograndedesafiodoesportehoje
temavercomgestão.Eaquestão
ficaaindamaisevidenciadaquando
temosummodelodeformaçãode
talentosquepassapelosclubes,e
ametaambiciosadoMinistériodo
Esportedetransformaropaísem
umapotênciaolímpica.
Eparaissoacontecer,maisdoque
sediarJogosOlímpicoseCopado
Mundo,muitosbonsexemplosde
gestãoesportivaterãodeaparecer
empoucotempo.Eaíentraa
sustentabilidade,quepermiteaos
gestoresoalcancedeeficiência
operacional,alinhadaaoequilíbrio
entreresponsabilidadesfinanceirae
ambientaledesenvolvimentosocial
atravésdoesporte.
O verdadeiro desafio para muito além
de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos
AAgênciadeSustentabilidadeéumaempresadeconsultoria,eventos,treinamentosecomunicaçãoquedesenvolvee
implementasoluçõesvoltadasparaasustentabilidadeemtrêssegmentos:políticaspúblicas,setorprivadoeesportes.
Comprometidacomaqualidadeeainovação,aempresaalinhaconceitosdeadministraçãoedesenvolvimento
sustentável,proporcionandoaosclientesretornostangíveiseintangíveis,bemcomoimpactospositivosemsuacadeia
produtivae/oucadeiadevalor.Visitenossahomepage:www.agenciadesustentabilidade.com.br.
Sobre a Agência de Sustentabilidade
Julianna Antunes
julianna.antunes@agenciadesustentabilidade.com.br
21 8114-3576
Para mais informações entre em contato com:
divulgaçãocbv

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do Esporte
Tendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do EsporteTendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do Esporte
Tendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do Esporte
MarketingEsportivo
 
Luta Marajoara
Luta MarajoaraLuta Marajoara
Luta Marajoara
SamuelJacksom84
 
Guia paralímpico - EVO
Guia paralímpico - EVOGuia paralímpico - EVO
Guia paralímpico - EVO
Jaque Godinho
 
Aula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academiaAula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academia
Junior Oliveira
 
Aula01:
Aula01:Aula01:
Treinamento funcional
Treinamento funcionalTreinamento funcional
Treinamento funcional
Luiz Guilherme Baliego
 
Sistemas de Disputa -
Sistemas de Disputa - Sistemas de Disputa -
Sistemas de Disputa -
Herbert Santana
 
JOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.ppt
JOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.pptJOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.ppt
JOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.ppt
JordelOliveira1
 
Ginástica Laboral, LER e DORT
Ginástica Laboral, LER e DORTGinástica Laboral, LER e DORT
Ginástica Laboral, LER e DORT
Pedro Monteiro
 
Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...
Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...
Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...
inclusao.eficiente
 
Atividade física adaptada
Atividade física adaptadaAtividade física adaptada
Atividade física adaptada
Annalethycia Siqueira
 
lutas do mundo.pptx
lutas do mundo.pptxlutas do mundo.pptx
lutas do mundo.pptx
DANIELDESOUZA67
 
Fisiologia professor
Fisiologia professorFisiologia professor
Fisiologia professor
rainerbh
 
Metodologia da musculação teste de força
Metodologia da musculação   teste de forçaMetodologia da musculação   teste de força
Metodologia da musculação teste de força
washington carlos vieira
 
Fases_AprMot2022.ppt
Fases_AprMot2022.pptFases_AprMot2022.ppt
Fases_AprMot2022.ppt
Cassio Meira Jr.
 
Slides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercíciosSlides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercícios
Ana Lucia Costa
 
Apostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginásticaApostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginástica
Nayara de Queiroz
 
Lutas - Conceito e Histórico
Lutas - Conceito e HistóricoLutas - Conceito e Histórico
Lutas - Conceito e Histórico
waldeck
 
CREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIO
CREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIOCREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIO
CREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIO
marcelosilveirazero1
 

Mais procurados (20)

Tendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do Esporte
Tendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do EsporteTendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do Esporte
Tendências e Inovação Tecnológica: a (r)evolução do Esporte
 
Luta Marajoara
Luta MarajoaraLuta Marajoara
Luta Marajoara
 
Guia paralímpico - EVO
Guia paralímpico - EVOGuia paralímpico - EVO
Guia paralímpico - EVO
 
Aula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academiaAula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academia
 
Aula01:
Aula01:Aula01:
Aula01:
 
Treinamento funcional
Treinamento funcionalTreinamento funcional
Treinamento funcional
 
Sistemas de Disputa -
Sistemas de Disputa - Sistemas de Disputa -
Sistemas de Disputa -
 
JOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.ppt
JOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.pptJOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.ppt
JOGOS POPULARES , JOGOS DE SALÃO E JOGOS ESPORTIVOS.ppt
 
Ginástica Laboral, LER e DORT
Ginástica Laboral, LER e DORTGinástica Laboral, LER e DORT
Ginástica Laboral, LER e DORT
 
Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...
Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...
Inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte - As relações entre a...
 
Atividade física adaptada
Atividade física adaptadaAtividade física adaptada
Atividade física adaptada
 
lutas do mundo.pptx
lutas do mundo.pptxlutas do mundo.pptx
lutas do mundo.pptx
 
Fisiologia professor
Fisiologia professorFisiologia professor
Fisiologia professor
 
Metodologia da musculação teste de força
Metodologia da musculação   teste de forçaMetodologia da musculação   teste de força
Metodologia da musculação teste de força
 
Fases_AprMot2022.ppt
Fases_AprMot2022.pptFases_AprMot2022.ppt
Fases_AprMot2022.ppt
 
Aula 1 ensino de lutas - historico
Aula 1   ensino de lutas - historicoAula 1   ensino de lutas - historico
Aula 1 ensino de lutas - historico
 
Slides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercíciosSlides prescrição de exercícios
Slides prescrição de exercícios
 
Apostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginásticaApostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginástica
 
Lutas - Conceito e Histórico
Lutas - Conceito e HistóricoLutas - Conceito e Histórico
Lutas - Conceito e Histórico
 
CREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIO
CREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIOCREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIO
CREF 4 - SP - OBESIDADE E EXERCICIO
 

Destaque

Esporte e meio ambiente v.2
Esporte e meio ambiente v.2Esporte e meio ambiente v.2
Esporte e meio ambiente v.2
Valdo Vieira
 
Esportes radicais
Esportes radicaisEsportes radicais
Esportes radicais
Daniele Gonçalves Gross
 
Esportes Radicais
Esportes RadicaisEsportes Radicais
Esportes Radicais
Jean Carvalho
 
10 videos para entender tudo das Atualidades 2014
10 videos para entender tudo das Atualidades 201410 videos para entender tudo das Atualidades 2014
10 videos para entender tudo das Atualidades 2014
GoConqr Brasil
 
Apresentação banca meio ambiente
Apresentação banca   meio ambienteApresentação banca   meio ambiente
Apresentação banca meio ambiente
marcounivali
 
Relações Públicas no Desporto / 12ºano
Relações Públicas no Desporto / 12ºanoRelações Públicas no Desporto / 12ºano
Relações Públicas no Desporto / 12ºano
desportob
 
Esportes de aventura e radicais 2º A
Esportes de aventura e radicais 2º AEsportes de aventura e radicais 2º A
Esportes de aventura e radicais 2º A
Abmael Rocha Junior
 
Meio Ambiente e Saúde
Meio Ambiente e SaúdeMeio Ambiente e Saúde
Meio Ambiente e Saúde
Alan Delamaykon
 
Esportes radicais
Esportes radicaisEsportes radicais
Esportes radicais
William Santos
 
Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente
Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente
Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente
eacpf
 
A sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação doA sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação do
Professor
 
Saúde e meio ambiente
Saúde e meio ambienteSaúde e meio ambiente
Saúde e meio ambiente
MovSaúde Divinópolis
 
Consumo e consumismo
Consumo e  consumismoConsumo e  consumismo
Consumo e consumismo
sextoD
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
Zé Stinson
 
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e DefiniçõesSustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Universidade Federal de Alfenas - Campus Varginha
 
Globalização e sociedade de consumo
Globalização e sociedade de consumoGlobalização e sociedade de consumo
Globalização e sociedade de consumo
fernandesrafael
 
Sociedade De Consumo
Sociedade De ConsumoSociedade De Consumo
Sociedade De Consumo
Alfredo Garcia
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
Larissa Pereira
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
lupajero
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
Margarida Santos
 

Destaque (20)

Esporte e meio ambiente v.2
Esporte e meio ambiente v.2Esporte e meio ambiente v.2
Esporte e meio ambiente v.2
 
Esportes radicais
Esportes radicaisEsportes radicais
Esportes radicais
 
Esportes Radicais
Esportes RadicaisEsportes Radicais
Esportes Radicais
 
10 videos para entender tudo das Atualidades 2014
10 videos para entender tudo das Atualidades 201410 videos para entender tudo das Atualidades 2014
10 videos para entender tudo das Atualidades 2014
 
Apresentação banca meio ambiente
Apresentação banca   meio ambienteApresentação banca   meio ambiente
Apresentação banca meio ambiente
 
Relações Públicas no Desporto / 12ºano
Relações Públicas no Desporto / 12ºanoRelações Públicas no Desporto / 12ºano
Relações Públicas no Desporto / 12ºano
 
Esportes de aventura e radicais 2º A
Esportes de aventura e radicais 2º AEsportes de aventura e radicais 2º A
Esportes de aventura e radicais 2º A
 
Meio Ambiente e Saúde
Meio Ambiente e SaúdeMeio Ambiente e Saúde
Meio Ambiente e Saúde
 
Esportes radicais
Esportes radicaisEsportes radicais
Esportes radicais
 
Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente
Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente
Oficina 3 - Cidadania Sustentabilidade e Meio Ambiente
 
A sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação doA sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação do
 
Saúde e meio ambiente
Saúde e meio ambienteSaúde e meio ambiente
Saúde e meio ambiente
 
Consumo e consumismo
Consumo e  consumismoConsumo e  consumismo
Consumo e consumismo
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
 
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e DefiniçõesSustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
 
Globalização e sociedade de consumo
Globalização e sociedade de consumoGlobalização e sociedade de consumo
Globalização e sociedade de consumo
 
Sociedade De Consumo
Sociedade De ConsumoSociedade De Consumo
Sociedade De Consumo
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
 

Semelhante a Esporte & sustentabilidade

Planejamento Estratégico de RP no mercado de esportes
Planejamento Estratégico de RP no mercado de esportesPlanejamento Estratégico de RP no mercado de esportes
Planejamento Estratégico de RP no mercado de esportes
Marcus Vinicius Bonfim
 
O negócio do marketing esportivo
O negócio do marketing esportivoO negócio do marketing esportivo
O negócio do marketing esportivo
Universidade Estadual de Londrina, PR
 
O argumento da hélice tríplice 2a parte
O argumento da hélice tríplice 2a parteO argumento da hélice tríplice 2a parte
O argumento da hélice tríplice 2a parte
Universidade Salgado de Oliveira
 
Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...
Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...
Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...
Rodrigo Belo
 
Mkt Esportivo
Mkt EsportivoMkt Esportivo
Mkt Esportivo
Ulysses Silveira
 
Impacto das Tecnologias Digitais no Esporte
Impacto das Tecnologias Digitais no EsporteImpacto das Tecnologias Digitais no Esporte
Impacto das Tecnologias Digitais no Esporte
Thiago Mori
 
Copa 2014 na balança sim, nós apoiamos!
Copa 2014 na balança   sim, nós apoiamos!Copa 2014 na balança   sim, nós apoiamos!
Copa 2014 na balança sim, nós apoiamos!
Gabriela Palombo
 
ODS e captacão de recursos.pdf
ODS e captacão de recursos.pdfODS e captacão de recursos.pdf
ODS e captacão de recursos.pdf
Ana Carolina Pinheiro Carrenho
 
Aaa processo decisório-grupo
Aaa processo decisório-grupoAaa processo decisório-grupo
Aaa processo decisório-grupo
Monica Firmino
 
O Estado da Indústria de Eventos e Turismo
O Estado da Indústria de Eventos e TurismoO Estado da Indústria de Eventos e Turismo
O Estado da Indústria de Eventos e Turismo
Sergio Junqueira Arantes
 
Midia jornal impresso
Midia   jornal impressoMidia   jornal impresso
Midia jornal impresso
Earle Martins
 
Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014
Studiesfree
 
Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014
Tijolaco
 
Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014
Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014
Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014
Norma Moura
 
Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014
Marcus Vinicius Bonfim
 
Especializações do marketing 7a aula - 23/03/2010
Especializações do marketing   7a aula - 23/03/2010Especializações do marketing   7a aula - 23/03/2010
Especializações do marketing 7a aula - 23/03/2010
Unip e Uniplan
 
Economia copa f gv
Economia copa f gvEconomia copa f gv
Economia copa f gv
Studiesfree
 
PLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUA
PLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUAPLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUA
PLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUA
CURSO DE PP NA ZUMBI DOS PALMARES
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Roberto Dias Duarte
 
Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL
Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL  Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL
Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL
organizareventos
 

Semelhante a Esporte & sustentabilidade (20)

Planejamento Estratégico de RP no mercado de esportes
Planejamento Estratégico de RP no mercado de esportesPlanejamento Estratégico de RP no mercado de esportes
Planejamento Estratégico de RP no mercado de esportes
 
O negócio do marketing esportivo
O negócio do marketing esportivoO negócio do marketing esportivo
O negócio do marketing esportivo
 
O argumento da hélice tríplice 2a parte
O argumento da hélice tríplice 2a parteO argumento da hélice tríplice 2a parte
O argumento da hélice tríplice 2a parte
 
Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...
Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...
Impacto das Tecnologias Digitais na Construção de Novos Modelos de Negócio e ...
 
Mkt Esportivo
Mkt EsportivoMkt Esportivo
Mkt Esportivo
 
Impacto das Tecnologias Digitais no Esporte
Impacto das Tecnologias Digitais no EsporteImpacto das Tecnologias Digitais no Esporte
Impacto das Tecnologias Digitais no Esporte
 
Copa 2014 na balança sim, nós apoiamos!
Copa 2014 na balança   sim, nós apoiamos!Copa 2014 na balança   sim, nós apoiamos!
Copa 2014 na balança sim, nós apoiamos!
 
ODS e captacão de recursos.pdf
ODS e captacão de recursos.pdfODS e captacão de recursos.pdf
ODS e captacão de recursos.pdf
 
Aaa processo decisório-grupo
Aaa processo decisório-grupoAaa processo decisório-grupo
Aaa processo decisório-grupo
 
O Estado da Indústria de Eventos e Turismo
O Estado da Indústria de Eventos e TurismoO Estado da Indústria de Eventos e Turismo
O Estado da Indústria de Eventos e Turismo
 
Midia jornal impresso
Midia   jornal impressoMidia   jornal impresso
Midia jornal impresso
 
Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014
 
Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável Copa do Mundo 2014
 
Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014
Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014
Brasil sustentavel copa_do_mundo_2014
 
Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014
Brasil Sustentável: A Copa do Mundo 2014
 
Especializações do marketing 7a aula - 23/03/2010
Especializações do marketing   7a aula - 23/03/2010Especializações do marketing   7a aula - 23/03/2010
Especializações do marketing 7a aula - 23/03/2010
 
Economia copa f gv
Economia copa f gvEconomia copa f gv
Economia copa f gv
 
PLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUA
PLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUAPLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUA
PLATAFORMA COLABORATIVA: IPÊ - AGÊNCIA PINGOD'AGUA
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL
Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL  Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL
Resenha Critica - O MERCADO DE EVENTOS NO BRASIL
 

Mais de Sustentaí

Novas economias, sustentabilidade, inovação e TI
Novas economias, sustentabilidade, inovação e TINovas economias, sustentabilidade, inovação e TI
Novas economias, sustentabilidade, inovação e TI
Sustentaí
 
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbonoPerspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Sustentaí
 
O papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbono
O papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbonoO papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbono
O papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbono
Sustentaí
 
Do greenwashing ao DNA verde
Do greenwashing ao DNA verdeDo greenwashing ao DNA verde
Do greenwashing ao DNA verde
Sustentaí
 
Stakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresas
Stakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresasStakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresas
Stakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresas
Sustentaí
 
Sustentabilidade na cadeia produtiva
Sustentabilidade na cadeia produtivaSustentabilidade na cadeia produtiva
Sustentabilidade na cadeia produtiva
Sustentaí
 
Sustentabilidade 3.0 email
Sustentabilidade 3.0 emailSustentabilidade 3.0 email
Sustentabilidade 3.0 email
Sustentaí
 
Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0
Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0
Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0
Sustentaí
 

Mais de Sustentaí (8)

Novas economias, sustentabilidade, inovação e TI
Novas economias, sustentabilidade, inovação e TINovas economias, sustentabilidade, inovação e TI
Novas economias, sustentabilidade, inovação e TI
 
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbonoPerspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
 
O papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbono
O papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbonoO papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbono
O papel do setor de petróleo e gás na economia de baixo carbono
 
Do greenwashing ao DNA verde
Do greenwashing ao DNA verdeDo greenwashing ao DNA verde
Do greenwashing ao DNA verde
 
Stakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresas
Stakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresasStakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresas
Stakeholders e seu impacto para a sustentabilidade nas empresas
 
Sustentabilidade na cadeia produtiva
Sustentabilidade na cadeia produtivaSustentabilidade na cadeia produtiva
Sustentabilidade na cadeia produtiva
 
Sustentabilidade 3.0 email
Sustentabilidade 3.0 emailSustentabilidade 3.0 email
Sustentabilidade 3.0 email
 
Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0
Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0
Apresentação institucional AS Estratégia - Conceito de sustentabilidade 4.0
 

Esporte & sustentabilidade

  • 2. Movimentando, anualmente, cerca de US$ 1 trilhão, o esporte é uma das indústrias mais lucrativas do planeta. Patrocínios, agenciamento de atletas, marketing esportivo, clubes, eventos, licenciamento de produtos, direito de transmissão... A cadeia produtiva é imensa e o seu crescimento atinge a casa dos dois dígitos. De dois em dois anos alguma cidade ou país é sede de dos dois maiores eventos do planeta: Copa do Mundo e Olimpíadas. Com audiência que bate os três bilhões de espectadores, esses mega eventos são um bom negócio para todos: as entidades que os promovem, os países/cidades que os recebem, a população que usufrui do legado e diversas empresas que trabalham para que tudo aconteça da melhor forma possível. Para se ter ideia de números, a Fifa anunciou pouco antes do início da Copa do Mundo de 2010 que esperava lucrar algo próximo à US$ 3,2 bilhões1 ’. De acordo com estudo da FGV em parceria com a Ernst &Young, estima-se que a Copa de 2014 movimente no Brasil R$ 142,39 bilhões, gerando 3,63 milhões de empregos e R$ 63,48 bilhões de renda para a população2 . Emtemposdetriplebottomline,émuito poucopensar,apenas,nosimpactos financeirosdoesporte.Desde2006aFIFA exigedospaíses-sedesocumprimentode umcadernodeencargosquecontemple aspectosdemeioambiente:oGreenGoal. Para2012,osJogosOlímpicosdeLondres serãoosprimeirosdeverãoaterema chanceladasustentabilidade,ondea principalentregaseráarecuperaçãode EastLondon. Como esperar que o esporte ajude a alavancar a sustentabilidade no Brasil, um país emergente, com graves problemas ambientais e sociais, e que nos próximos cinco anos receberá os dois maiores espetáculos esportivos da face daTerra? 1 Fonte: Portal Exame 18 de junho de 2010. Fifa deverá arrecadar US$ 3,2 bi com a Copa. Disponível em http://exame.abril.com.br/negocios/empresas/noticias/fifa-devera-arrecadar-us-3-2-bi-copa-570974. 2 Fonte: Brasil Sustentável: Impactos Socioeconômicos da Copa do Mundo de 2014. Ernst & Young e FGV Projetos. reprodução
  • 3. Por conta dos Jogos de Londres, foi criada uma especificação de sustentabilidade em eventos, a BS 8901, que está servindo de base para a ISO 20121, cujo lançamento está previsto para 2012. Esta especificação é extensiva a qualquer tipo de evento, independente de seu porte e vai muito além do que o Brasil convencionou a chamar de evento sustentável. Dividida em três fases (planejamento, implementação e revisão), a aplicação da BS 8901 contempla uma série de aspectos, dentre eles:  Redução, reutilização, reciclagem de insumos;  Gestão sustentável da comunicação;  Priorização de sistema de transporte público para o local do evento;  Envolvimento das comunidades locais na produção do evento;  Comércio justo. BS8901–aespecificaçãoparao gerenciamentodasustentabilidadenoseventos Além da BS 8901 e da futura ISO 20121, a GRI (Global Reporting Initiative) criou um working group para discutir a criação de um modelo de relatório de sustentabilidade para eventos. divulgaçãocbv
  • 4. Fica muito mais claro pensar na sustentabilidade esportiva quando se tem um evento a ser realizado. Mas a cadeia do esporte é imensa e eventos é apenas um pedaço dela. Por conta disso, ainda há grande dificuldade de se pensar estrategicamente como a sustentabilidade pode ser inserida neste segmento. Quando se trata de clubes ou confederações, o passo a passo da sustentabilidade é o mesmo a ser adotado por uma empresa: análise de maturidade, adequação dos processos à sustentabilidade, mapeamento e gestão de stakeholders, treinamento, change management, comunicação, utilização das ferramentas de sustentabilidade para a operação dos projetos, dentre outros. E ao se dar conta da situação dos clubes brasileiros, principalmente os de futebol, fica ainda mais clara a importância da sustentabilidade para o esporte no país. Com dívidas milionárias e problemas de gestão e política, a maioria se encontra bastante atrasada em relação aos clubes europeus e ao modelo de gestão esportiva norte americano. É claro que sanear dívidas e buscar o equilíbrio financeiro é o primeiro passo. Mas como ir além? Apesar de possibilitar retornos dos mais diversos tipos, um dos principais ganhos ao se optar pela sustentabilidade é a reputação. No caso dos clubes e das entidades esportivas, eles têm uma vantagem em poder usar a imagem do atleta na divulgação das suas ações e na disseminação da cultura da sustentabilidade. Não muito diferente das grandes potências esportivas do mundo, o esporte no Brasil é uma maneira de ascensão social e financeira para um sem número de talentos vindos de favelas e comunidades carentes. E mesmo que esses talentos não virem atletas profissionais, a prática esportiva permite uma série de ganhos, desde bolsas de estudo, até a inserção no mercado de trabalho da própria cadeia produtiva do esporte. A sustentabilidade esportiva além dos eventos Alémdemelhorara gestãodeclubese entidadesesportivas,a sustentabilidadeatua comocatalisadorde desenvolvimentosocial emfavelasecomunidades carentes. Aooptarpela sustentabilidade,uma organizaçãoesportiva passaaservistacommais credibilidade,fortalecendo orelacionamentocom seuspatrocinadores eaumentandoa possibilidadedeconquista denovoscontratos. divulgaçãocpb
  • 5. Desde que a sustentabilidade entrou na moda, e com a consolidação do terceiro setor, muito se tem falado na criação de tecnologias sociais. O termo ainda é novo e quando associado ao esporte no Brasil, é praticamente inexistente. Tendo em vista o momento esportivo do país nos próximos cinco anos, que sediará além da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, as Olimpíadas Militares e um sem números de eventos de menor porte, há um grande gap nesse tipo de atuação. Por isso não apenas ONGs e organizações esportivas têm o desafio de impulsionar o desenvolvimento de tecnologias sociais esportivas, mas também empresas do setor privado ligadas à sustentabilidade. A Agência de Sustentabilidade está desenvolvendo uma tecnologia social de fomento ao voluntariado esportivo. Esta tecnologia consiste na criação de uma rede de voluntários para atuação em eventos de qualquer porte e em projetos de organizações sem fins lucrativos. O escopo de atuação envolve criação e manutenção de banco de dados, gestão de comunicação e treinamento de voluntários. A criação da tecnologia vai, justamente, de encontro a uma oportunidade de disseminar a cultura de voluntariado no esporte em um momento ímpar para o Brasil. Essa oportunidade foi identificada uma vez que, até mesmo por não termos o costume de receber e organizar competições de grande expressividade, os eventos esportivos acabam não despertando o envolvimento da população. Desenvolvimento de tecnologias sociais esportivas divulgaçãocbb
  • 6. NospróximoscincoanosoBrasilserá acompanhadodepertoportodoo planeta.Opaísterádeprovarque mesmotendomuitosinvestimentos eminfraestruturaasefazer,serácapaz derealizareventosmemoráveise sustentáveis.Equejuntocomolucro, comoaumentodofluxodeturistas, commaiorsegurança,comamelhoria daqualidadedostransportespúblicos, nãodeixarádúvidadequeesses eventosvãogerardesenvolvimento socialeconsciênciaambiental. Masmesmocomtodaa responsabilidadedospróximosanos, ograndedesafiodoesportehoje temavercomgestão.Eaquestão ficaaindamaisevidenciadaquando temosummodelodeformaçãode talentosquepassapelosclubes,e ametaambiciosadoMinistériodo Esportedetransformaropaísem umapotênciaolímpica. Eparaissoacontecer,maisdoque sediarJogosOlímpicoseCopado Mundo,muitosbonsexemplosde gestãoesportivaterãodeaparecer empoucotempo.Eaíentraa sustentabilidade,quepermiteaos gestoresoalcancedeeficiência operacional,alinhadaaoequilíbrio entreresponsabilidadesfinanceirae ambientaledesenvolvimentosocial atravésdoesporte. O verdadeiro desafio para muito além de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos AAgênciadeSustentabilidadeéumaempresadeconsultoria,eventos,treinamentosecomunicaçãoquedesenvolvee implementasoluçõesvoltadasparaasustentabilidadeemtrêssegmentos:políticaspúblicas,setorprivadoeesportes. Comprometidacomaqualidadeeainovação,aempresaalinhaconceitosdeadministraçãoedesenvolvimento sustentável,proporcionandoaosclientesretornostangíveiseintangíveis,bemcomoimpactospositivosemsuacadeia produtivae/oucadeiadevalor.Visitenossahomepage:www.agenciadesustentabilidade.com.br. Sobre a Agência de Sustentabilidade Julianna Antunes julianna.antunes@agenciadesustentabilidade.com.br 21 8114-3576 Para mais informações entre em contato com: divulgaçãocbv