SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
ALGUMAS IDEIAS IMPORTANTES
 Quando um espelho anda , a imagem que está refletida nele também
anda ;
 A distância do objeto ao espelho é igual à distância da imagem até o
espelho;
 A altura de uma pessoa não muda quando ela se afasta ou se
aproxima do espelho; o que aumenta ou diminui é a distância;
 O objeto e a imagem têm o mesmo tamanho ;
 Se o objeto for real , a imagem será virtual e se o objeto for
virtual , a imagem será real ;
 Quando o objeto se afasta do espelho PARADO , a imagem desse
objeto se afasta com a mesma velocidade ;
 * V i = V r
 Quando o espelho anda , a velocidade da imagem é o dobro da
velocidade do espelho (TRANSLAÇÃO DE ESPELHOS )
 * Vi = 2.Ve
 Num espelho plano, o ângulo do raio incidente (que bate no
espelho) tem a mesma medida que o ângulo do raio refletido ;
 O raio incidente , a normal e o raio refletido estão no mesmo plano ,
são coplanares ;
 A soma dos ângulos formados pelos raios que incidem e se refletem
no plano é de 180∘
 i = r
 A rotação de um espelho acontece quando eu giro uma espelho num
ângulo diferente do que ele estava ;
 Fórmula da rotação do espelho :
β = 2 x α
 A cor que eu observo em um objeto é a cor que ele reflete na presença da luz;
 Quando não temos luz , não observamos cores ;
 Quando iluminamos um objeto com luz branca ele reflete difusamente sua
própria cor ;isso porque a luz branca absorve todas as cores ;
 Exemplo : se for verde , reflete verde
 A luz branca reflete a cor do objeto porque dentro dela eu tenho todas as cores ;
 A luz branca sempre reflete a cor do objeto que ela ilumina ;
 A luz branca em um objeto branco reflete todas as cores difusamente ;
 A luz branca em um objeto preto não ilumina pois o preto absorve todas as cores
: é como se não tivesse iluminado ;
 A luz pode ser :
 *monocromática só tem uma cor dentro dela ; Ex vermelho, alaranjado,
amarelo, verde, azul, anil e violeta
 A luz monocromática não reflete a cor do objeto se essa cor for diferente
 Ex : a luz azul não reflete uma cor diferente de azul ;
 Se o objeto tiver cor diferente ele sempre parecerá que não foi iluminado ,
parecerá preto ;
 *policromática : tem mais de um cor dentro dela ;
 Ao nosso redor é possível distinguir várias cores, mesmo quando
estamos sob a luz do Sol, que é branca.
 Esse fenômeno acontece pois quando é incidida luz branca sobre um
corpo de cor verde, por exemplo, este absorve todas as outras cores
do espectro visível, refletido de forma difusa apenas o verde, o que
torna possível distinguir sua cor.
 Por isso, um corpo de cor branca é aquele que reflete todas as cores,
sem absorver nenhuma, enquanto um corpo de cor preta absorve
todas as cores sobre ele incididas, sem refletir nenhuma, o que
causa aquecimento.
 A cor da luz pode ser classificada em monocromática e
policromática.
 Quando olhamos para um abacate, enxergamos a cor verde pelo fato
de ele absorver todas as cores (vermelha, amarela, azul etc.). Agora,
quando um objeto possui cor branca é porque ele reflete todas as
cores que incidem sobre ele.
 Sendo assim, podemos dizer que a luz proveniente do Sol e que
chega até à Terra é uma soma de todas as cores. Conhecemos essa
soma de cores como sendo a emissão de luz branca. Quando o Sol
ou uma lâmpada incandescente (aquelas de filamento) emite luz,
portanto, dizemos que a luz que provém do Sol ou da lâmpada emite
luz branca.
 A partir da construção do disco de Newton, podemos verificar que a
luz branca é um somatório das cores do arco-íris. Na figura acima
temos um exemplo de modelo de um disco de Newton. Após
construí-lo, basta girá-lo rapidamente para ver que, quando em alta
rotação, as diversas cores se compõem em uma única cor branca.
 Então a luz branca , como é policromática , reflete todas as cores
quando incide um objeto branco ;
 Reflete a cor do objeto quando ele tem outra cor diferente de branco
porque é formada por todas as cores ;
 Luz Mono e Policromática
De acordo com sua cor a luz pode ser classficada
como Monocromática ou Policromática.
 Chama-se luz monocromática aquela composta de apenas uma cor, como por
exemplo, a luz amarela emitida por lâmpadas de sódio.
 Chama-se luz policromática aquela composta por uma combinação de duas
ou mais cores monocromáticas, como por exemplo, a luz branca emitida pelo sol
ou por lâmpadas comuns.
 Usando-se um prisma é possível decompor a luz policromática nas luzes
monocromáticas que a formam, o que não é possível para as cores
monocromáticas, como o vermelho, alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e
violeta.
 Um exemplo da composição das cores monocromáticas que formam a luz
branca é o disco de Newton, que é uma experiência composta de um disco com
as sete cores do espectro visível, que ao girar em alta velocidade, "recompõe" as
cores monocromáticas, formando a cor policromática branca.

 A velocidade da imagem é a mesma velocidade do
espelho quando o espelho está parado ;
 V e = Vi
 A velocidade da imagem é o dobro da velocidade
do espelho quando o espelho está andando ;
 Vi = 2 x V e
 A distância da imagem até o espelho plano é igual a distância do
objeto até o espelho ;
 Se aproximamos ou afastamos a imagem , o tamanho dela continua
o mesmo ; o tamanho não varia , só aumenta ou diminui a distância
em relação ao espelho ;
 A fórmula para descobrir o número de imagens produzido pela
associação de espelhos :

 N = 360∘ - 1
 θ

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

1 +óptica+e+reflexão+da+luz
1 +óptica+e+reflexão+da+luz1 +óptica+e+reflexão+da+luz
1 +óptica+e+reflexão+da+luz
 
Luz cores - sombra e penumbra - resumo
Luz   cores - sombra e penumbra - resumoLuz   cores - sombra e penumbra - resumo
Luz cores - sombra e penumbra - resumo
 
Luz
LuzLuz
Luz
 
óptica - princípios fundamentais
óptica - princípios fundamentaisóptica - princípios fundamentais
óptica - princípios fundamentais
 
Aula optica 01
Aula optica 01Aula optica 01
Aula optica 01
 
Ótica 2º ano jn 1-introdução a ótica
Ótica 2º ano jn   1-introdução a óticaÓtica 2º ano jn   1-introdução a ótica
Ótica 2º ano jn 1-introdução a ótica
 
ÒPTICA
ÒPTICAÒPTICA
ÒPTICA
 
Fenômenos ópticos
Fenômenos ópticosFenômenos ópticos
Fenômenos ópticos
 
Aula de LUZ - FÍSICA (Ensino Fundamental - Ciências)
Aula de LUZ - FÍSICA (Ensino Fundamental - Ciências)Aula de LUZ - FÍSICA (Ensino Fundamental - Ciências)
Aula de LUZ - FÍSICA (Ensino Fundamental - Ciências)
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Óptica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Ópticawww.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Óptica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Óptica
 
Princípios da óptica geométrica
Princípios da óptica geométricaPrincípios da óptica geométrica
Princípios da óptica geométrica
 
Optica
OpticaOptica
Optica
 
Optica rev.2º ano
Optica rev.2º anoOptica rev.2º ano
Optica rev.2º ano
 
Rvs -aula_4_-_luz_e_optica
Rvs  -aula_4_-_luz_e_opticaRvs  -aula_4_-_luz_e_optica
Rvs -aula_4_-_luz_e_optica
 
A luz
A luzA luz
A luz
 
Físico química
Físico químicaFísico química
Físico química
 
Optica
OpticaOptica
Optica
 
Optica geométrica revisão geral ppt
Optica geométrica revisão geral  pptOptica geométrica revisão geral  ppt
Optica geométrica revisão geral ppt
 
Princípios da Óptica Geométrica
Princípios da Óptica GeométricaPrincípios da Óptica Geométrica
Princípios da Óptica Geométrica
 
Luz
LuzLuz
Luz
 

Destaque

Vitaminas
VitaminasVitaminas
VitaminasNAPNE
 
Caracteristicas dos seres vivos - Resumo
Caracteristicas dos seres vivos - ResumoCaracteristicas dos seres vivos - Resumo
Caracteristicas dos seres vivos - ResumoNAPNE
 
Membrana Celular
Membrana CelularMembrana Celular
Membrana CelularNAPNE
 
Biologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonBiologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonNAPNE
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)NAPNE
 
Metabolismo de Controle - DNA e RNA
Metabolismo de Controle - DNA e RNAMetabolismo de Controle - DNA e RNA
Metabolismo de Controle - DNA e RNANAPNE
 
Biologia - Fenômeno da vida
Biologia - Fenômeno da vidaBiologia - Fenômeno da vida
Biologia - Fenômeno da vidaNAPNE
 
DESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURAS
DESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURASDESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURAS
DESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURASLuciana Santos
 

Destaque (9)

Guia obras brasilia
Guia obras brasiliaGuia obras brasilia
Guia obras brasilia
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Caracteristicas dos seres vivos - Resumo
Caracteristicas dos seres vivos - ResumoCaracteristicas dos seres vivos - Resumo
Caracteristicas dos seres vivos - Resumo
 
Membrana Celular
Membrana CelularMembrana Celular
Membrana Celular
 
Biologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonBiologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príon
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
 
Metabolismo de Controle - DNA e RNA
Metabolismo de Controle - DNA e RNAMetabolismo de Controle - DNA e RNA
Metabolismo de Controle - DNA e RNA
 
Biologia - Fenômeno da vida
Biologia - Fenômeno da vidaBiologia - Fenômeno da vida
Biologia - Fenômeno da vida
 
DESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURAS
DESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURASDESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURAS
DESIGN DE INTERIORES - UNID III CORES E TEXTURAS
 

Semelhante a Luz e espelhos: propriedades e conceitos

1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt
1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt
1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.pptAssisTeixeira2
 
Física óptica geométrica
Física   óptica geométricaFísica   óptica geométrica
Física óptica geométricacnalves
 
Óptica Geométrica - luz (UFU)
Óptica Geométrica - luz (UFU)Óptica Geométrica - luz (UFU)
Óptica Geométrica - luz (UFU)Leandro_Fuzaro
 
Propriedades e aplicações da luz
Propriedades e aplicações da luz Propriedades e aplicações da luz
Propriedades e aplicações da luz carolle155
 
Óptica Geométrica - Luz
Óptica Geométrica - LuzÓptica Geométrica - Luz
Óptica Geométrica - LuzLeandroFuzaro
 
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-planoAula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-planoMoseo
 
Exercícios onda,som,luz,espelho,lente
Exercícios onda,som,luz,espelho,lenteExercícios onda,som,luz,espelho,lente
Exercícios onda,som,luz,espelho,lenteRoberto Bagatini
 
A Luz Powerpoint
A Luz PowerpointA Luz Powerpoint
A Luz Powerpoint8ºC
 

Semelhante a Luz e espelhos: propriedades e conceitos (20)

Luz e Cor
Luz e CorLuz e Cor
Luz e Cor
 
Óptica geométrica (2017)
Óptica geométrica (2017)Óptica geométrica (2017)
Óptica geométrica (2017)
 
óPtica fundamentos
óPtica   fundamentosóPtica   fundamentos
óPtica fundamentos
 
Luz
LuzLuz
Luz
 
1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt
1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt
1- Óptica e Reflexão da Luz e participantes.ppt
 
Física óptica geométrica
Física   óptica geométricaFísica   óptica geométrica
Física óptica geométrica
 
Óptica Geométrica - luz (UFU)
Óptica Geométrica - luz (UFU)Óptica Geométrica - luz (UFU)
Óptica Geométrica - luz (UFU)
 
Propriedades e aplicações da luz
Propriedades e aplicações da luz Propriedades e aplicações da luz
Propriedades e aplicações da luz
 
óTica geometrica
óTica geometricaóTica geometrica
óTica geometrica
 
Óptica Geométrica - Luz
Óptica Geométrica - LuzÓptica Geométrica - Luz
Óptica Geométrica - Luz
 
Optica
OpticaOptica
Optica
 
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-planoAula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
Aula Optica-01.ppt
Aula Optica-01.pptAula Optica-01.ppt
Aula Optica-01.ppt
 
Óptica Geométrica
Óptica GeométricaÓptica Geométrica
Óptica Geométrica
 
A luz
A luzA luz
A luz
 
Como A Luz Funciona
Como A Luz FuncionaComo A Luz Funciona
Como A Luz Funciona
 
Exercícios onda,som,luz,espelho,lente
Exercícios onda,som,luz,espelho,lenteExercícios onda,som,luz,espelho,lente
Exercícios onda,som,luz,espelho,lente
 
Aulão òptica 2016_parte 1
Aulão òptica 2016_parte 1Aulão òptica 2016_parte 1
Aulão òptica 2016_parte 1
 
A Luz Powerpoint
A Luz PowerpointA Luz Powerpoint
A Luz Powerpoint
 

Mais de NAPNE

Literatura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoLiteratura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoNAPNE
 
Fisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoFisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoNAPNE
 
Sistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoSistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoNAPNE
 
Slide renascimento cultural
Slide   renascimento culturalSlide   renascimento cultural
Slide renascimento culturalNAPNE
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoNAPNE
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasNAPNE
 
NAFTA
NAFTANAFTA
NAFTANAPNE
 
Imperialismo - EUA
Imperialismo - EUAImperialismo - EUA
Imperialismo - EUANAPNE
 
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)NAPNE
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - RealismoNAPNE
 
Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosNAPNE
 
Resumo - Física
Resumo - FísicaResumo - Física
Resumo - FísicaNAPNE
 
Digestão em humanos
Digestão em humanosDigestão em humanos
Digestão em humanosNAPNE
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaNAPNE
 
Geografia - Paisagens
Geografia - PaisagensGeografia - Paisagens
Geografia - PaisagensNAPNE
 
Ciências - Atividade
Ciências - AtividadeCiências - Atividade
Ciências - AtividadeNAPNE
 
Cruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaCruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaNAPNE
 
Apostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaApostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaNAPNE
 
Literatura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - ProsaLiteratura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - ProsaNAPNE
 
Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)NAPNE
 

Mais de NAPNE (20)

Literatura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoLiteratura - Naturalismo
Literatura - Naturalismo
 
Fisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoFisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - Resumo
 
Sistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoSistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - Resumo
 
Slide renascimento cultural
Slide   renascimento culturalSlide   renascimento cultural
Slide renascimento cultural
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
NAFTA
NAFTANAFTA
NAFTA
 
Imperialismo - EUA
Imperialismo - EUAImperialismo - EUA
Imperialismo - EUA
 
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - Realismo
 
Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - Exercícios
 
Resumo - Física
Resumo - FísicaResumo - Física
Resumo - Física
 
Digestão em humanos
Digestão em humanosDigestão em humanos
Digestão em humanos
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
 
Geografia - Paisagens
Geografia - PaisagensGeografia - Paisagens
Geografia - Paisagens
 
Ciências - Atividade
Ciências - AtividadeCiências - Atividade
Ciências - Atividade
 
Cruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaCruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e Cultura
 
Apostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaApostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e Roma
 
Literatura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - ProsaLiteratura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - Prosa
 
Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)
 

Último

A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 

Último (20)

A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 

Luz e espelhos: propriedades e conceitos

  • 2.  Quando um espelho anda , a imagem que está refletida nele também anda ;
  • 3.  A distância do objeto ao espelho é igual à distância da imagem até o espelho;  A altura de uma pessoa não muda quando ela se afasta ou se aproxima do espelho; o que aumenta ou diminui é a distância;  O objeto e a imagem têm o mesmo tamanho ;  Se o objeto for real , a imagem será virtual e se o objeto for virtual , a imagem será real ;  Quando o objeto se afasta do espelho PARADO , a imagem desse objeto se afasta com a mesma velocidade ;  * V i = V r  Quando o espelho anda , a velocidade da imagem é o dobro da velocidade do espelho (TRANSLAÇÃO DE ESPELHOS )  * Vi = 2.Ve
  • 4.  Num espelho plano, o ângulo do raio incidente (que bate no espelho) tem a mesma medida que o ângulo do raio refletido ;  O raio incidente , a normal e o raio refletido estão no mesmo plano , são coplanares ;  A soma dos ângulos formados pelos raios que incidem e se refletem no plano é de 180∘  i = r
  • 5.  A rotação de um espelho acontece quando eu giro uma espelho num ângulo diferente do que ele estava ;  Fórmula da rotação do espelho : β = 2 x α
  • 6.  A cor que eu observo em um objeto é a cor que ele reflete na presença da luz;  Quando não temos luz , não observamos cores ;  Quando iluminamos um objeto com luz branca ele reflete difusamente sua própria cor ;isso porque a luz branca absorve todas as cores ;  Exemplo : se for verde , reflete verde  A luz branca reflete a cor do objeto porque dentro dela eu tenho todas as cores ;  A luz branca sempre reflete a cor do objeto que ela ilumina ;  A luz branca em um objeto branco reflete todas as cores difusamente ;  A luz branca em um objeto preto não ilumina pois o preto absorve todas as cores : é como se não tivesse iluminado ;  A luz pode ser :  *monocromática só tem uma cor dentro dela ; Ex vermelho, alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e violeta  A luz monocromática não reflete a cor do objeto se essa cor for diferente  Ex : a luz azul não reflete uma cor diferente de azul ;  Se o objeto tiver cor diferente ele sempre parecerá que não foi iluminado , parecerá preto ;  *policromática : tem mais de um cor dentro dela ;
  • 7.  Ao nosso redor é possível distinguir várias cores, mesmo quando estamos sob a luz do Sol, que é branca.  Esse fenômeno acontece pois quando é incidida luz branca sobre um corpo de cor verde, por exemplo, este absorve todas as outras cores do espectro visível, refletido de forma difusa apenas o verde, o que torna possível distinguir sua cor.  Por isso, um corpo de cor branca é aquele que reflete todas as cores, sem absorver nenhuma, enquanto um corpo de cor preta absorve todas as cores sobre ele incididas, sem refletir nenhuma, o que causa aquecimento.
  • 8.  A cor da luz pode ser classificada em monocromática e policromática.  Quando olhamos para um abacate, enxergamos a cor verde pelo fato de ele absorver todas as cores (vermelha, amarela, azul etc.). Agora, quando um objeto possui cor branca é porque ele reflete todas as cores que incidem sobre ele.  Sendo assim, podemos dizer que a luz proveniente do Sol e que chega até à Terra é uma soma de todas as cores. Conhecemos essa soma de cores como sendo a emissão de luz branca. Quando o Sol ou uma lâmpada incandescente (aquelas de filamento) emite luz, portanto, dizemos que a luz que provém do Sol ou da lâmpada emite luz branca.
  • 9.  A partir da construção do disco de Newton, podemos verificar que a luz branca é um somatório das cores do arco-íris. Na figura acima temos um exemplo de modelo de um disco de Newton. Após construí-lo, basta girá-lo rapidamente para ver que, quando em alta rotação, as diversas cores se compõem em uma única cor branca.  Então a luz branca , como é policromática , reflete todas as cores quando incide um objeto branco ;  Reflete a cor do objeto quando ele tem outra cor diferente de branco porque é formada por todas as cores ;
  • 10.  Luz Mono e Policromática De acordo com sua cor a luz pode ser classficada como Monocromática ou Policromática.  Chama-se luz monocromática aquela composta de apenas uma cor, como por exemplo, a luz amarela emitida por lâmpadas de sódio.  Chama-se luz policromática aquela composta por uma combinação de duas ou mais cores monocromáticas, como por exemplo, a luz branca emitida pelo sol ou por lâmpadas comuns.  Usando-se um prisma é possível decompor a luz policromática nas luzes monocromáticas que a formam, o que não é possível para as cores monocromáticas, como o vermelho, alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e violeta.  Um exemplo da composição das cores monocromáticas que formam a luz branca é o disco de Newton, que é uma experiência composta de um disco com as sete cores do espectro visível, que ao girar em alta velocidade, "recompõe" as cores monocromáticas, formando a cor policromática branca. 
  • 11.  A velocidade da imagem é a mesma velocidade do espelho quando o espelho está parado ;  V e = Vi  A velocidade da imagem é o dobro da velocidade do espelho quando o espelho está andando ;  Vi = 2 x V e
  • 12.  A distância da imagem até o espelho plano é igual a distância do objeto até o espelho ;  Se aproximamos ou afastamos a imagem , o tamanho dela continua o mesmo ; o tamanho não varia , só aumenta ou diminui a distância em relação ao espelho ;
  • 13.  A fórmula para descobrir o número de imagens produzido pela associação de espelhos :   N = 360∘ - 1  θ