«Físico-Química»:São fontes de luztodos oscorpos que emitem a sua própria luz, pelo que lhe chamamoscorpos luminosos.A luz...
Chama-se luz visível todas as ondas luminosas percetíveis pelo olho humano, estasestão compreendidas entre 4× e 8×As ondas...
Um conjunto de raios luminosos constitui um feixe luminoso. Que podem ser:Feixes DivergentesFormados por raios luminosos q...
Reflexão e difusãoSempre que uma luz proveniente de uma fonte de luz incide na superfície dos objetos,volta em parte ou to...
1ª lei – o raio incidente, o raio refletido e a normal ao espelho no ponto de incidência estão nomesmo plano2ª lei – o âng...
Os raios mudam de direção devido à velocidade com que a luz se propaga nos diferentesmeios transparentes.Quando a luz pass...
Se o sinal for positivo a lente é convergente, e se o sinal for negativo a lente édivergente.Lentes e correção dos defeito...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Físico química

323 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
323
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Físico química

  1. 1. «Físico-Química»:São fontes de luztodos oscorpos que emitem a sua própria luz, pelo que lhe chamamoscorpos luminosos.A luz emitida pelos copos luminosos ilumina os que a recebem, que se chamam corposiluminados. Os corpos iluminados emitem parte da luz que recebem.Meios transparentes, translúcidos e opacosHá materiais como o vidro, a água límpida, que se deixam atravessar pelatotalidade de luz emitida que neles incide – estes são materiais transparentes(vê-se com nitidez os objetos através destes materiais).Há materiais, como o vidro fosco e o papel vegetal, que apenas deixam-seatravessar parcialmente pela luz que neles incide – materiaistranslúcidos(através destes materiais é possível ver os objetos mas semnitidez).Muitos materiais como a madeira, o granito, não se deixam atravessar pelaluz–matérias opacos (não é possível ver objetos através de materiais opacos).Exercícios, página 441 A- luz própria/ iluminadosB- luminoso / corpo iluminado / detetor de luzC- opacos / não passa / transparentes / passaOndas luminosasAs ondas luminosas resultam da propagação de vibrações eletromagnéticasatravés dediferentes meios como o ar, a água e também no vazio.A velocidade de propagação das ondas magnéticas depende do meio onde se propaga.As ondas eletromagnéticas são transversais pois as vibrações ocorremperpendicularmente à direção de propagação.A amplitude das ondas está relaciona da com a intensidade da luz emitida pela fonte:Maior amplitude das ondas corresponde a maior intensidade da luz;Menor amplitude das onde corresponde a menor intensidade da luz.Todas as ondas luminosas têm comprimento de ondamuito pequeno.Espetro Luminoso
  2. 2. Chama-se luz visível todas as ondas luminosas percetíveis pelo olho humano, estasestão compreendidas entre 4× e 8×As ondas de frequência inferior a 4× são consideradas luzes infravermelhasAs ondas de frequência inferior a 8× são consideradas luzes infravermelhasVerifica se sabes:1. No caderno2. A- As ondas luminosas são transversaisC- No ar, as ondas luminosas propagam-se mais rápido que as ondas sonorasE- Todas as ondas luminosas compreendidas entre 4× e 8× sãocaptadas pelos nossos olhosLuz e corChama-se dispersão de luzà decomposição da luz branca nas suas diferentes cores.A combinação do vermelho, o verde e o azul origina a cor branca, são coresfundamentais.O espetro visível é constituído por luz de diferentes cores: vermelho, amarelo,alaranjado, verde, azul, anil e violetaA cor dos objetos resulta da luz que ele reenvia para os nossos olhos, a qual depende:Do material de que é feito;Da cor da luz com que está iluminado.Quando este é iluminado com luz branca Um objeto é preto se o material de que é feito absorve todas as cores contidasna luz branca. Nenhuma luz é reenviada pelo objeto. Um objeto é branco se o material de que é feito não absorve qualquer umadas cores contidas na luz branca. Toda a luz é reenviada pelo objeto. Um objeto é doutra cor (vermelho, azul, verde, …) se o material de que é feitoabsorve todas as cores contidas na luz exceto a cor desse objeto. A cor dequalquer objeto corresponde à cor da luz que este reenvia para os nossosolhos.Raios LuminososNum meio transparente e homogéneo, a propagação da luz faz-se linha reta.Raios e feixes luminososUm raio luminoso corresponde à direção segunda a qual a luz se propaga. Representa-se por uma linha reta com uma seta que indica o sentido de propagação.
  3. 3. Um conjunto de raios luminosos constitui um feixe luminoso. Que podem ser:Feixes DivergentesFormados por raios luminosos que partem de um ponto e se afastam:Feixes ConvergentesFormados por raios luminosos que se aproximam, podendo convergir num ponto.Feixes ParalelosFormados por raios luminosos que não se afastam nem se aproximam uns dos outrosReflexão da luz
  4. 4. Reflexão e difusãoSempre que uma luz proveniente de uma fonte de luz incide na superfície dos objetos,volta em parte ou totalmente para trás, chama-se reflexão de luz.Reflexão RegularAs superfícieslisas e polidas como a dos espelhos refletem de forma regular epraticamente com a mesma intensidade a luz que nela incide.Raios incidentes Raios RefletidosReflexão irregularAs superfícies não-polidas e com irregularidadescomo a maior parte dos objetosrefletem de forma irregular os raios, com diferentes direções e co m menos intensidade.Leis da ReflexãoNormalOs raios estão sem setas porque é mais fácil de representarEspelhoRaio incidenteRaio RefletidoÂngulo dereflexãoÂngulo deincidência
  5. 5. 1ª lei – o raio incidente, o raio refletido e a normal ao espelho no ponto de incidência estão nomesmo plano2ª lei – o ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexãoEspelhos PlanosUm espelho plano é uma superfície plana e polida que reflete regularmente a luz.A imagem fornecida pelos espelhos é:- virtual, pois parece que existe atrás do espelho, quando na realidade nada lá está.- direitae do mesmo tamanho do objeto;- simetriado objeto em relação ao espelho;- forma-se à mesma distanciadodo espelho que o objeto.Quanto menor for o ângulo formado pelos espelhos, maior é o número de imagens.Se o ângulo formado pelos dois objetos é 90º, obtêm-se 3 imagens do mesmo objeto.Espelhos curvosOs espelhos curvos podem ser: convexos e côncavosConvexosObjeto a qualquer distância do espelho vai criar uma imagem virtual, direita e menor do que oobjetoCôncavosUm objeto muito longe do espelho, iria criar uma imagem real, invertida e menor do que oobjeto.Um objeto mais próximo do espelho, entre o centro e o foco, irá criar uma imagem real,invertida e maior do que o objeto.Um objeto muito próximo do espelho, irá criar uma imagem virtual, direita e maior do que oobjeto.Refração da luzA luz pode passar de um meio transparente para outro. Essa passagem chama-se de refraçãoda luz.Na refração geralmente os raios mudam de direção, podem-se aproximar o afastar da normal.
  6. 6. Os raios mudam de direção devido à velocidade com que a luz se propaga nos diferentesmeios transparentes.Quando a luz passa do ar para a água ou para o vidro, a sua velocidade de propagação diminuie, por isso, os raios luminosos mudam de direção aproximando-se da normal.Quando a luz passa da água ou do vidro para o ar a sua velocidade de propagação aumenta e,por isso,os raios luminosos mudam de direção afastando-se da normal.Quando a luz atravessa perpendicularmente a superfície de separação não ocorre umamudança de direção.Quando a luz encontra superfície de outro meio transparente, nem toda passa para esse outromeio; há uma parte que volta para trás, ocorre sempre alguma reflexão. É por isso que o feixede luz refratado é menos intenso do que o incidente.As lentes e as suas aplicaçõesAs lentes mais importantes são: as lentes esféricas de bordos delgados ou convexos, e aslentes de bordos espessos ou côncavas.Uma lente convexa torna o texto maior.Uma lente convexa torna o texto mais pequeno.Lentes ConvergentesQuando os raios incidentes são paralelos ao eixo principal, os raios que saem da lenteconvergem num ponto – o foco principalO foco das lentes convergentes é real e fica a meio da distância entre o centro e a lente.A distância focal à distância entre o foco e a lente.Lentes DivergentesQuando os raios incidentes são paralelos ao eixo principal, os raios que saem da lentedivergem, mas os seus prolongamentos encontram-se num ponto - o foco.O foco das lentes divergentes é virtual.Potência FocalPara medir o poder de convergência ou de divergência das lentes, usa-se uma grandezachamada potência focal, que corresponde ao inverso da sua distância focal.Potência Focal =
  7. 7. Se o sinal for positivo a lente é convergente, e se o sinal for negativo a lente édivergente.Lentes e correção dos defeitos de visãoA hipermetropia é a dificuldade de ver ao perto e pode ser corrigida com lentesconvergentes, a presbitia é outro exemplo de doença que pode ser corrigida com lentesconvergentes.A miopia pode ser corrigida através da utilização de lentes divergentes, a miopia é adificuldade de ver ao longe.

×