SlideShare uma empresa Scribd logo
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
LEIS
UNIVERSAIS
Roteiro da Aula
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Objetivo da aula
Compreender as Leis Universais e
o que elas representam para o
Universo de maneira geral e para
nós como parte integrante desse
todo.
Esplêndido texto de Cícero.
Como ele calha bem contra os relativistas de hoje.
Um autor pagão, como Cícero,
tem uma compreensão mais correta
da lei de Deus do que os relativistas modernos.
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli
VIDE TEXTO DO PRÓXIMO SLIDE:
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Lei Natural
• “XXII - A verdadeira lei é a reta razão em
harmonia com a natureza, difundida em todos
os seres, imutável e sempiterna, que,
ordenando, nos chama a cumprir o nosso
dever, e, proibindo, nos aparta da injustiça.
• E, não obstante, nem manda ou proíbe em
vão aos bons, nem ordenando ou proibindo
opera sobre os maus.
• Não é justo alterar esta lei, nem é lícito
derrogá-la em parte, nem ab-rogá-la em seu
todo.
• Não podemos ser dispensados de sua
obediência, nem pelo Senado, nem pelo povo.
por Cícero
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Lei Natural
• Não necessitamos de um Sexto Aelio que no-la
explique ou no-la interprete.
• E não haverá uma lei em Roma e outra em
Atenas, nem uma hoje e outra amanhã, ao invés,
todos os povos em todos os tempos serão
regidos por uma só lei sempiterna e imutável.
• E haverá um só Deus, senhor e governante,
autor, árbitro e sancionador desta lei.
• Quem não obedece esta lei foge de si mesmo e
nega a natureza humana, e, por isso mesmo,
sofrerá as maiores penas ainda que tenha
escapado das outras que consideramos
suplícios.”
(De republica, III, 22).
por Cícero
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Uma definição de lei
• Em sua acepção mais geral, lei designa a
norma ou causa exemplar, a que as coisas
se devem conformar em todos os domínios:
físico, da arte e dos costumes.
• Significa, portanto, uma ordenação da razão
destinada a assegurar a realização da ordem.
• O ato de vontade não é mais do que a exteriorização ou
a manifestação de um “imperium”, é essencialmente um
ato da razão, que define a ordem e os meios da
ordem.
• A lei, conforme diz Tomás de Aquino (1221-1274), é
uma ordenação da razão, promulgada, em mira do bem
comum, por aquele que tem o encargo da comunidade.
• E essa razão não é mais do que emanação
ou reflexo da Razão Suprema.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Uma definição de lei
• Seu fim é o bem comum e não o bem particular
deste ou daquele. Sem dúvida, obriga cada indivíduo,
mas dirige-se a todos, em vista do bem comum de
todos.
• O universo é uma comunidade que tem Deus por
chefe, enquanto Criador e Legislador soberano.
• Só pode ser decretada por aquele a quem
compete ordenar as coisas para o bem comum,
que é o fim da lei; só aquele que exerce a autoridade
legítima e que, por essa razão, tem o dever e a
missão de assegurar o bem comum de todos.
• Quando alguém declara obrigar-se por um voto,
por um contrato ou uma promessa, não faz senão
reconhecer a autoridade da Lei Natural e, por
conseguinte, a autoridade de Deus, legislador da
ordem natural, que impõe a observância desses
compromissos e o respeito da palavra dada.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Uma definição de lei
• Desse tipo de lei derivam as suas
propriedades de ser possível, justa, útil e
estável.
• Possível, por ser uma ordenação da
razão.Seria absurdo ordenar coisa
impossível.
• Justa, como ato que é da razão. Injusta
seria, do ponto de vista da razão, uma
noção contraditória, pois significaria uma
razão que se nega a si mesma, ao exigir
algo contra a razão.
• Útil, sem dúvida, ao bem comum. Do
contrário não teria razão de ser.
• Estável, ou seja, deve conservar o seu
poder de obrigar por todo o tempo,
enquanto não for revogada pelo legislador.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
• O efeito remoto da lei
natural é tornar
virtuosos os seres
racionais, pois é pela
virtude que o homem se
prepara para a
obtenção do sumo bem.
• O efeito imediato
consiste em criar, no
sujeito da lei, uma
necessidade de agir
de natureza moral, que
recebe o nome de
obrigação ou dever.
Uma definição de lei
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Qual a melhor definição para lei?
• Durante grande parte da história da
humanidade, governante e lei foram
sinônimos — a lei era simplesmente
a vontade do governante.
• Um primeiro passo para se afastar
dessa tirania foi o conceito de
governar segundo a lei, incluindo a
idéia de que até o governante está
abaixo da lei e deve governar através
dos meios legais.
• As democracias foram mais longe
criando o Estado de Direito.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Qual a melhor definição para lei?
• Estado de Direito significa que nenhum indivíduo,
presidente ou cidadão comum, ninguém, está acima da
lei. Os governos democráticos exercem a autoridade por
meio da lei e estão eles próprios sujeitos aos
constrangimentos impostos pela lei.
• As leis devem expressar a vontade do povo, não os
caprichos de reis, ditadores, militares, líderes religiosos ou
partidos políticos autonomeados.
• Os cidadãos nas democracias estão dispostos a
obedecer às leis da sua sociedade, então, porque
estas são as suas próprias regras e regulamentos.
A justiça é melhor alcançada quando as leis são
criadas pelas próprias pessoas que devem
obedecê-las.
• Por esta razão, os juízes devem ter uma formação
sólida, ser profissionais, independentes e imparciais.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Qual a melhor definição para lei?
Assim, a lei deve ser promulgada,
sem o que não poderia obrigar.
É essencialmente uma regra que
se dirige antes de tudo à razão e
não pode ser obedecida senão
enquanto é suficientemente
conhecida.
Devemos conhecer bem as Leis
de Deus para bem viver em Seus
domínios.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
JUÍZES, RÉUS E JULGAMENTOS
• O operador do Direito, estudando
Espiritismo, sente-se em casa, onde
encontra assuntos dessa natureza.
o que os livros espíritas mostram sobre
esses temas?
• O Livro dos Espíritos no Capítulo XI trata
da “Lei da Justiça, de Amor e de
Caridade”, através das perguntas 873 a
892: o estudo do Amor e da Caridade ao
lado da Justiça, porém não esgota os
assuntos, mas só lhes traça noções
gerais.
• Em outras obras vamos encontrar
referências psicografadas por
Francisco Cândido Xavier:
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
JUÍZES, RÉUS E JULGAMENTOS
1. “Há 2000 Anos...”, de Emmanuel relata, seu
próprio julgamento antes da vida que teve
como Públio Lentulus Cornélio, presidido esse
julgamento por entidades de alto gabarito do
mundo espiritual;
2. “Libertação”, de André Luiz, mostra o
trabalho de um tribunal localizado em
zona purgatorial, onde atuam juízes
cruéis, voltados para a opressão a pretexto
de fazer justiça;
3. “Evolução em Dois Mundos”, de André Luiz,
em que o autor afirma que existem tribunais
no mundo espiritual, garantindo que, em
numerosos casos, os acusados são julgados
por jurados (não leigos, mas conhecedores do
Direito e outras ciências sociais).
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
JUÍZES, RÉUS E JULGAMENTOS
André Luiz esclarece que quanto
mais adiantados são os réus em
inteligência e moralidade, mais
complexos os julgamentos, inclusive
porque esses réus pedem a própria
condenação para se ressarcirem frente
à consciência em desalinho.
Quanto a nós, operadores do Direito
aqui no mundo material, vem a
propósito o alerta feito a um juiz ainda
encarnado pelo orientador Gúbio,
conforme relatado em “Libertação”
mostrando a responsabilidade de
quem julga.
“A Grande Síntese”,
obra magistral de
Pietro Ubaldi,
cognominada “o
Evangelho da
Ciência”, diz :
“à proporção que o
juiz evolui,
torna-se digno de
conquistar o direito
de julgar”.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
• Nasceste no lar que
precisavas,
• Vestiste o corpo físico
que merecias,
• Moras onde melhor Deus
te proporcionou, de acordo
com teu adiantamento.
• Possuis os recursos financeiros
coerentes com as tuas
necessidades, nem mais, nem
menos,
• Mas o justo para as tuas lutas
terrenas.
• Teu ambiente de trabalho é o que
elegeste espontaneamente para a
tua realização.
• Teus parentes, amigos são as
almas que atraíste, com tua própria
afinidade.
• Portanto, teu destino está
constantemente sob teu controle. .
Como funcionam as Leis de Deus?
• Tu escolhes, recolhes, eleges,
atrais, buscas, expulsas, modificas
tudo aquilo que te rodeia a
existência.
• Teus pensamentos e vontade são a
chave de teus atos e atitudes
• São as fontes de atração e repulsão
na tua jornada vivência
• Não reclames nem te faças de
vítima.
• Antes de tudo, analisa e observa, a
mudança está em tuas mãos
• Reprograma tua meta
• Busca o bem e viverás melhor.
• Embora ninguém possa voltar atrás
e fazer um novo começo,... qualquer
um pode começar agora e fazer um
Novo Fim.
Mensagem Chico Xavier
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
De quanto tempo dispomos para
aprender as Leis de Deus?
Para entendimento do tempo disponível
temos que enxergar onde nos
encontramos no período evolutivo de
nossa centelha divina.
Estamos na Terra há cerca de 3 a 4
Bilhões de anos.
Já passamos por todas as fases de
aprendizado nos reinos inferiores à
humanidade.
“o espírito dorme no mineral,
sonha no vegetal,
se mexe no animal,
desperta no homem
e se realiza no anjo.”
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
De quanto tempo dispomos para
aprender as Leis de Deus?
1 2 3 4 5 6 7 BILHÕES DE ANOS
HOJE:4,5BA
CORPO DIVINODIVINO
CORPO ESPIRITUALESPIRITUAL
CORPO INTUCIONALINTUCIONAL
CORPO CAUSALCAUSAL
CORPO MENTALMENTAL
CORPO ASTRALASTRAL
CORPO FISICOFISICO
MINERALMINERAL
VEGETALVEGETAL ANIMALANIMAL
HOMINALHOMINAL
ANGELICALANGELICAL
ARCANJOSARCANJOS
SERAFINSSERAFINS
LOGOS...LOGOS...
1 2 3 4 5 6 7 BILHÕES DE ANOS
HOJE:4,5BA
CORPO DIVINODIVINO
CORPO ESPIRITUALESPIRITUAL
CORPO INTUCIONALINTUCIONAL
CORPO CAUSALCAUSAL
CORPO MENTALMENTAL
CORPO ASTRALASTRAL
CORPO FISICOFISICO
MINERALMINERAL
VEGETALVEGETAL ANIMALANIMAL
HOMINALHOMINAL
ANGELICALANGELICAL
ARCANJOSARCANJOS
SERAFINSSERAFINS
LOGOS...LOGOS...
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
De quanto tempo dispomos
para aprender as Leis de Deus?
Estagiamos bilhões de anos nos reinos inferiores
sendo que o período de permanência em cada reino
vai diminuindo progressivamente, pois nossa evolução
segue a uma PG (progressão geométrica) e não PA.
Estamos neste momento em uma fase de transição,
crítica em nossa evolução, a fase humana, pois:
“Homem é a fase onde
os instintos animais
lutam contra
o despertamento espiritual
em busca da supremacia”.
Vivemos bilhões de anos antes da fase “hominal” e
viveremos uma eternidade após essa fase e, portanto,
essa fase é pequena e passageira, frente a todo o
esplendor da criação universal.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Quais são as Leis de Deus que
temos que aprender?
Todos os seres humanos vão subindo a cada
um dos níveis de aprendizagem correspondentes
às 7 Leis Universais, as quais têm que
incorporá-las para poder passar para outra etapa
evolutiva, no nosso caso, ao reino angelical.
Percorrendo a pirâmide de baixo para cima vamos
encontrar as Leis da Natureza que já foram
incorporadas em nosso subconsciente pelas vivencias
passadas, remotas, nos reinos inferiores.
Elas nos regem independente de termos ou não
consciência delas!
São leis segundo as quais criamos e manifestamos
nossa realidade.
Veja alguns exemplos (Ricardo Chioro):
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Noção sobre Lei:
Lei da Atração
(vista mentalmente)
• Atraímos a nós o que desejamos.
Atraímos também o que
consideramos indesejável se nos
concentrarmos nisso!
• Se nos concentrarmos em doença,
manifestaremos mais doença.
• Se nos concentrarmos em pobreza,
manifestaremos mais pobreza.
• Se nos concentrarmos na falta de
amor em nossas vidas,
manifestaremos apenas mais
carência.
• É impossível criar amor quando
nos concentramos no medo.
Rich Work
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Noção sobre Lei:
Lei da Atração
(vista mentalmente)
• É impossível criar prosperidade quando
nos concentramos na pobreza.
• Trata-se da lei da atração magnética (que
estamos aprendendo-a desde a fase mineral
pela lei de atração universal).
• Concentre-se intencionalmente no que
deseja! Evite concentrar-se no que
considera indesejável em sua vida.
• Se você estiver em um ambiente onde
pessoas estão entretidas em conversa
indesejável, desculpe-se e vá embora.
Permanecer nessa energia negativa
apenas atrairá mais dela para sua vida.
Rich Work
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Noção sobre Lei:
Lei da Permissão
• Ponha seus pensamentos na consciência
universal fortalecidos pelo desejo e permita
que o universo os manifeste para você.
• Se você tiver esperança, não estará
permitindo. Se tiver expectativa, não estará
permitindo. Quanto mais esperar, quanto mais
esperança tiver, mais tentará manipular ou
controlar, então mais atrapalhará e retardará a
manifestação de seus desejos.
• A lei da "permissão" significa simplesmente
isso: PERMITIR!
• Lembre-se, tudo na criação é energia /
vibração / polaridade. Todo pensamento por
você pensado apresenta uma freqüência.
Rich Work
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Noção sobre Lei:
Lei da Permissão
• Cada sílaba, cada palavra ou forma
de pensamento que você invoque
tem seus próprios conjuntos de
freqüências que ressoam por todo
seu universo.
• Quando você se concentra
no medo... as freqüências de raiva,
depressão e caos são as
mensagens recebidas por seu
universo.
• Quando você se concentra
no amor... as freqüências de
alegria, harmonia e paz ressoam
por todo seu universo. Rich Work
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Leis de Deus:
Percorrendo a
pirâmide de baixo
para cima vamos
encontrar as Leis
da Natureza que já
foram incorporadas
em nosso
subconsciente pelas
vivencias passadas,
remotas, nos reinos
inferiores.
Quem trilha o caminho do
autoconhecimento está sempre
se transformando e já não fica
no tédio de sempre repetir as
mesmas (falhas e)
experiências!
Ricardo Chioro
AMOR
MANIFES
TAÇÃO
POLARIDADE
EVOLUÇÃO
CORRESPONDÊNCIA
HARMONIA
NATUREZA
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Leis de Deus:
• Temos depois o conjunto da
Lei da Harmonia.... onde tudo
funciona como uma orquestra
divina, sem falha.
• Temos depois a Lei da
Correspondência.... onde podemos
ver que tudo o que esta em cima
esta embaixo...o micro e macro
cosmo são idênticos.
• A Lei da Evolução controla
os instintos facultando a
transformação dos potenciais
latentes em poderes ativos.
• Como a força se mede pela
resistência encontrada, a Lei da
Polaridade fornece a atração e
repulsão, que regula as forças
universais da oposição, a qual gera
energia, movimento e ação, portanto,
a evolução.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Leis de Deus:
• A Lei da Manifestação
permite que a unidade
(indiferenciada e
homogênea) manifesta a
Criação por ressonância de
si mesma, dando origem às
duas forças opostas, yang-
yin, que geram a
polaridade. Regula como a
Mente do Todo se
manifesta na viagem
evolutiva para a
compreensão do Universo.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Lei do Amor
• E finalmente temos que aprender a
Lei do Amor que é, portanto o
principio e o fim do Universo. Todo
o universo sucede como uma
manifestação do amor. Á principio,
vibrando lentamente, se
materializa. Depois, vibrando mais
rápido, volta a Deus.
A harmonia do Universo
é o objetivo maior do Pai Criador
quando fez um momento de emoção
ser transformado em um momento
de criação universal.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Quanto tempo dura essa fase de
transição para aprendermos as Leis?
• Sabemos que o Universo, e o Planeta, têm ciclos
que afetam e influenciam nos processos individuais
e coletivos.
• Sabemos que a Terra gira ao redor do Sol em
365,25 dias e que o Sistema Solar gira ao redor
de Alcione, sol central das Plêiades, em um grande
ciclo de 25.960 anos.
• São os ciclos do universo, regulados pela lei da
harmonia, para sincronizar os períodos de atividade
e de repouso e foi projetado pelo Criador para
permitir o avanço das consciências para chegar
à sabedoria.
• Portanto, uma vez apreendida essas leis,
vivenciadas e incorporadas podemos nos libertar
da escravidão da matéria e passarmos para outra
etapa evolutiva.
• Talvez leve 25.960 anos! Talvez leve menos.
• Talvez leve bem mais e, dependendo de nossa
rebeldia, podemos ser deportados a outras escolas
inferiores!!!
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
As 7 Leis do
Tai Chi Chuan (Chinês)
• Todas as coisas são diferentes
manifestações da mesma unidade
infinita;
• Nada é estático: tudo se
transforma;
• Todos os antagonismos são
complementares;
• Não existem duas coisas
perfeitamente iguais;
• Tudo possui frente e verso;
• Quanto maior a frente, maior o
verso;
• Tudo que tem inicio, tem fim.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
O que impede de nos
libertarmos da inferioridade
e nos lançarmos ao futuro?
Agora que já atingimos a etapa humana o
egoísmo e o orgulho, que eram virtudes no
reino animal, passaram a ser defeitos morais
e impedimento para nossa ascensão
espiritual.
Orgulho & Egoísmo
Ambos foram úteis quando
éramos subumanos, no reino
animal, onde:
• Como “almas grupais”
tínhamos, egoisticamente
falando, como incumbência
nos unificarmos, nos
individualizarmos, para
sermos um “indivíduo”
humano;
• Como estagiários em varias
raças animais tínhamos que
ter o “orgulho de raça” para
não nos misturarmos, porem
agora chegamos todos a
uma raça única, a raça
humana.
EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS
Bibliografia
• Iniciação Espírita – Pág. 148 a 152 – Ed. Aliança
• O Livro dos Espíritos – Parte III Cap. 1, Perg. 17 a 34 – Allan Kardec – FEB
• O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 1 e 2 – Allan Kardec – FEB
• A Nova Civilização do 3º Milênio – Pietro Ubaldi
• A Constituição Divina – Richard Simonetti – Gráf. São João
• A Gênese – Cap. 13 – Allan Kardec – FEB
• O Grande Enigma – Leòn Denis – FEB
• O Consolador – Perg. 15 a 26 – Emmanuel / Chico Xavier – FEB
• A Grande Síntese – Pietro Ubaldi
• O Livre Arbítrio – Edgard Armond – Ed. Aliança
• Conexão Atlante – Canal Infinito

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aEscola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Roseli Lemes
 
Eae 86 - o plano divino e a lei da evolução
Eae   86 - o plano divino e a lei da evoluçãoEae   86 - o plano divino e a lei da evolução
Eae 86 - o plano divino e a lei da evolução
Norberto Scavone Augusto
 
Pai Nosso
Pai NossoPai Nosso
As três Revelações
As três RevelaçõesAs três Revelações
As três Revelações
Graça Maciel
 
AULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptx
AULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptxAULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptx
AULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptx
Wanderley Gomes
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Norberto Scavone Augusto
 
Eae 1 aula inaugural rev01
Eae 1   aula inaugural rev01Eae 1   aula inaugural rev01
Eae 1 aula inaugural rev01
Norberto Scavone Augusto
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
Divulgador do Espiritismo
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329
A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329
A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329
Daniel de Melo
 
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos EspíritosAula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
contatodoutrina2013
 
A pluralidade das existencias.
A pluralidade das existencias.A pluralidade das existencias.
A pluralidade das existencias.
MARILENEAPARECIDABEN
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
Sergio Menezes
 
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do EvangelhoAula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
liliancostadias
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da almaEae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Norberto Scavone Augusto
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
carlos freire
 
O que é escola de Aprendizes do Evangelho
O que é escola de Aprendizes do EvangelhoO que é escola de Aprendizes do Evangelho
O que é escola de Aprendizes do Evangelho
E.A.E
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismo
Ailton Guimaraes
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
Anderson Dias
 

Mais procurados (20)

Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aEscola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
 
Eae 86 - o plano divino e a lei da evolução
Eae   86 - o plano divino e a lei da evoluçãoEae   86 - o plano divino e a lei da evolução
Eae 86 - o plano divino e a lei da evolução
 
Pai Nosso
Pai NossoPai Nosso
Pai Nosso
 
As três Revelações
As três RevelaçõesAs três Revelações
As três Revelações
 
AULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptx
AULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptxAULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptx
AULA INAUGURAL plano convite Edgard Armond.pptx
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
 
Eae 1 aula inaugural rev01
Eae 1   aula inaugural rev01Eae 1   aula inaugural rev01
Eae 1 aula inaugural rev01
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329
A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329
A009 EAE DM - DECÁLOGO, REGRESSO A CANAÃ E MORTE DE MOISÉS 20170329
 
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos EspíritosAula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
 
A pluralidade das existencias.
A pluralidade das existencias.A pluralidade das existencias.
A pluralidade das existencias.
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
 
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do EvangelhoAula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
 
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da almaEae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
 
O que é escola de Aprendizes do Evangelho
O que é escola de Aprendizes do EvangelhoO que é escola de Aprendizes do Evangelho
O que é escola de Aprendizes do Evangelho
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismo
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
 

Destaque

Leis do universo
Leis do universoLeis do universo
Leis do universo
Fabio Mans
 
Visão Espírita do Carnaval
Visão Espírita do CarnavalVisão Espírita do Carnaval
Visão Espírita do Carnaval
PAN1911
 
Metas
MetasMetas
( Espiritismo) e a e - aula 86 - o plano divino (1)
( Espiritismo)   e a e - aula 86 - o plano divino (1)( Espiritismo)   e a e - aula 86 - o plano divino (1)
( Espiritismo) e a e - aula 86 - o plano divino (1)
BARSANULFO DAS Reg Rib Preto
 
Cm 12 - fenomenos correlatos & viagem astralconsc
Cm   12 - fenomenos correlatos & viagem astralconscCm   12 - fenomenos correlatos & viagem astralconsc
Cm 12 - fenomenos correlatos & viagem astralconsc
Norberto Scavone Augusto
 
Leis universais
Leis universaisLeis universais
Leis universais
Juarez Teixeira
 
Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012
Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012 Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012
Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012
Sandra Terradellas
 
Lei hermetica
Lei hermeticaLei hermetica
Lei hermetica
PoliBrasil
 
Bagavag gita
Bagavag gitaBagavag gita
Bagavag gita
PoliBrasil
 
As leis do universo e suas influencias na vida profissional.
As leis do universo e suas influencias na vida profissional.As leis do universo e suas influencias na vida profissional.
As leis do universo e suas influencias na vida profissional.
GIFTWISH App
 
Conhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis Universais
Conhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis UniversaisConhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis Universais
Conhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis Universais
Ailane Araujo
 
Cura real
Cura realCura real
Cura real
Juarez Teixeira
 
1a A Lei da Potencialidade Pura
1a A Lei da Potencialidade Pura1a A Lei da Potencialidade Pura
1a A Lei da Potencialidade Pura
Eduardo Cesar
 
Meditação
Meditação Meditação
Meditação
annemader
 
O poder da mente subconsciente
O poder da mente subconscienteO poder da mente subconsciente
O poder da mente subconsciente
Valderlei de Jesus
 
Eae 81 cosmogonia
Eae   81 cosmogoniaEae   81 cosmogonia
Eae 81 cosmogonia
Norberto Scavone Augusto
 
Filosofia Quantica Poder Do Pensamento
Filosofia Quantica Poder Do PensamentoFilosofia Quantica Poder Do Pensamento
Filosofia Quantica Poder Do Pensamento
Pupi Crystel
 
A mente humana
A mente humanaA mente humana
A mente humana
Lucio Guimarães
 
Como meditar?
Como meditar?Como meditar?
Como meditar?
dharmanapratica
 
Meditação - A Arte de Viver
Meditação - A Arte de ViverMeditação - A Arte de Viver
Meditação - A Arte de Viver
Daniel Cukier
 

Destaque (20)

Leis do universo
Leis do universoLeis do universo
Leis do universo
 
Visão Espírita do Carnaval
Visão Espírita do CarnavalVisão Espírita do Carnaval
Visão Espírita do Carnaval
 
Metas
MetasMetas
Metas
 
( Espiritismo) e a e - aula 86 - o plano divino (1)
( Espiritismo)   e a e - aula 86 - o plano divino (1)( Espiritismo)   e a e - aula 86 - o plano divino (1)
( Espiritismo) e a e - aula 86 - o plano divino (1)
 
Cm 12 - fenomenos correlatos & viagem astralconsc
Cm   12 - fenomenos correlatos & viagem astralconscCm   12 - fenomenos correlatos & viagem astralconsc
Cm 12 - fenomenos correlatos & viagem astralconsc
 
Leis universais
Leis universaisLeis universais
Leis universais
 
Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012
Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012 Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012
Art i Poesia, Escola la Sínia Vic 2012
 
Lei hermetica
Lei hermeticaLei hermetica
Lei hermetica
 
Bagavag gita
Bagavag gitaBagavag gita
Bagavag gita
 
As leis do universo e suas influencias na vida profissional.
As leis do universo e suas influencias na vida profissional.As leis do universo e suas influencias na vida profissional.
As leis do universo e suas influencias na vida profissional.
 
Conhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis Universais
Conhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis UniversaisConhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis Universais
Conhecendo o Universo tridimensional o estado humano e as Leis Universais
 
Cura real
Cura realCura real
Cura real
 
1a A Lei da Potencialidade Pura
1a A Lei da Potencialidade Pura1a A Lei da Potencialidade Pura
1a A Lei da Potencialidade Pura
 
Meditação
Meditação Meditação
Meditação
 
O poder da mente subconsciente
O poder da mente subconscienteO poder da mente subconsciente
O poder da mente subconsciente
 
Eae 81 cosmogonia
Eae   81 cosmogoniaEae   81 cosmogonia
Eae 81 cosmogonia
 
Filosofia Quantica Poder Do Pensamento
Filosofia Quantica Poder Do PensamentoFilosofia Quantica Poder Do Pensamento
Filosofia Quantica Poder Do Pensamento
 
A mente humana
A mente humanaA mente humana
A mente humana
 
Como meditar?
Como meditar?Como meditar?
Como meditar?
 
Meditação - A Arte de Viver
Meditação - A Arte de ViverMeditação - A Arte de Viver
Meditação - A Arte de Viver
 

Semelhante a Eae 84 - leis universais

3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx
3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx
3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx
Lucas Leal
 
Cicero : estoicismo romano e lei natural
Cicero : estoicismo romano e lei naturalCicero : estoicismo romano e lei natural
Cicero : estoicismo romano e lei natural
Francis Rosa
 
Capitulo I - A Lei Divina ou Natural.docx
Capitulo I - A Lei Divina ou Natural.docxCapitulo I - A Lei Divina ou Natural.docx
Capitulo I - A Lei Divina ou Natural.docx
Marta Gomes
 
PALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptx
PALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptxPALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptx
PALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptx
Graça Crisanto
 
ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.
ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.
ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Jusnaturalismo
JusnaturalismoJusnaturalismo
Jusnaturalismo
Reinaldo Camacho
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
CeiClarencio
 
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeitoLivre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Ailton Guimaraes
 
As leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e Reprodução
As leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e ReproduçãoAs leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e Reprodução
As leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e Reprodução
Fernando Pinto
 
Cicero (1)
Cicero (1)Cicero (1)
Cicero (1)
Leanderson Moreira
 
Leis morais Adoracao Trabalho Reproducao Conservacao
Leis morais Adoracao Trabalho Reproducao ConservacaoLeis morais Adoracao Trabalho Reproducao Conservacao
Leis morais Adoracao Trabalho Reproducao Conservacao
Fernando Pinto
 
Roteiro 1 lei natural - definições e caracteres
Roteiro 1   lei natural - definições e caracteresRoteiro 1   lei natural - definições e caracteres
Roteiro 1 lei natural - definições e caracteres
Bruno Cechinel Filho
 
Leis Morais - - Instituto Espírita de Educação
Leis Morais -  - Instituto Espírita de EducaçãoLeis Morais -  - Instituto Espírita de Educação
Leis Morais - - Instituto Espírita de Educação
Instituto Espírita de Educação
 
AS LEIS MORAIS 1 A 4
AS LEIS MORAIS 1 A 4AS LEIS MORAIS 1 A 4
AS LEIS MORAIS 1 A 4
Fernando A. O. Pinto
 
Apostila iied.fev.2011
Apostila iied.fev.2011Apostila iied.fev.2011
Apostila iied.fev.2011
Direito2012sl08
 
Lei, Justiça e Cidadania
Lei, Justiça e Cidadania Lei, Justiça e Cidadania
Lei, Justiça e Cidadania
Roberto Taveiros Darski
 
Leis morais
Leis moraisLeis morais
Leis morais
Alfredo Lopes
 
Perte de pedro trabalho de rosy
Perte de pedro trabalho de rosyPerte de pedro trabalho de rosy
Perte de pedro trabalho de rosy
SSA19
 
A natureza humana e o dever
A natureza humana e o deverA natureza humana e o dever
A natureza humana e o dever
Sávio Freitas
 
Introdução á Legislação brasileira - direitos e deveres
Introdução á Legislação brasileira - direitos e deveresIntrodução á Legislação brasileira - direitos e deveres
Introdução á Legislação brasileira - direitos e deveres
emeio123
 

Semelhante a Eae 84 - leis universais (20)

3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx
3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx
3fmf0grrsqukrtklwkeq-140519173520-phpapp02.pptx
 
Cicero : estoicismo romano e lei natural
Cicero : estoicismo romano e lei naturalCicero : estoicismo romano e lei natural
Cicero : estoicismo romano e lei natural
 
Capitulo I - A Lei Divina ou Natural.docx
Capitulo I - A Lei Divina ou Natural.docxCapitulo I - A Lei Divina ou Natural.docx
Capitulo I - A Lei Divina ou Natural.docx
 
PALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptx
PALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptxPALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptx
PALESTRA: JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS.pptx
 
ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.
ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.
ESDE - Módulo XVI - Roteiro 1.
 
Jusnaturalismo
JusnaturalismoJusnaturalismo
Jusnaturalismo
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
 
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeitoLivre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
 
As leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e Reprodução
As leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e ReproduçãoAs leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e Reprodução
As leis morais 1 a 4 Adoração Trabalho Conservação e Reprodução
 
Cicero (1)
Cicero (1)Cicero (1)
Cicero (1)
 
Leis morais Adoracao Trabalho Reproducao Conservacao
Leis morais Adoracao Trabalho Reproducao ConservacaoLeis morais Adoracao Trabalho Reproducao Conservacao
Leis morais Adoracao Trabalho Reproducao Conservacao
 
Roteiro 1 lei natural - definições e caracteres
Roteiro 1   lei natural - definições e caracteresRoteiro 1   lei natural - definições e caracteres
Roteiro 1 lei natural - definições e caracteres
 
Leis Morais - - Instituto Espírita de Educação
Leis Morais -  - Instituto Espírita de EducaçãoLeis Morais -  - Instituto Espírita de Educação
Leis Morais - - Instituto Espírita de Educação
 
AS LEIS MORAIS 1 A 4
AS LEIS MORAIS 1 A 4AS LEIS MORAIS 1 A 4
AS LEIS MORAIS 1 A 4
 
Apostila iied.fev.2011
Apostila iied.fev.2011Apostila iied.fev.2011
Apostila iied.fev.2011
 
Lei, Justiça e Cidadania
Lei, Justiça e Cidadania Lei, Justiça e Cidadania
Lei, Justiça e Cidadania
 
Leis morais
Leis moraisLeis morais
Leis morais
 
Perte de pedro trabalho de rosy
Perte de pedro trabalho de rosyPerte de pedro trabalho de rosy
Perte de pedro trabalho de rosy
 
A natureza humana e o dever
A natureza humana e o deverA natureza humana e o dever
A natureza humana e o dever
 
Introdução á Legislação brasileira - direitos e deveres
Introdução á Legislação brasileira - direitos e deveresIntrodução á Legislação brasileira - direitos e deveres
Introdução á Legislação brasileira - direitos e deveres
 

Mais de Norberto Scavone Augusto

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoesEae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Norberto Scavone Augusto
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
Norberto Scavone Augusto
 
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
Norberto Scavone Augusto
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
Norberto Scavone Augusto
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
Norberto Scavone Augusto
 
Reforma intima real
Reforma intima realReforma intima real
Reforma intima real
Norberto Scavone Augusto
 
O dever
O deverO dever
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
Norberto Scavone Augusto
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
Norberto Scavone Augusto
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
Norberto Scavone Augusto
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Norberto Scavone Augusto
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Norberto Scavone Augusto
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
Norberto Scavone Augusto
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
Norberto Scavone Augusto
 

Mais de Norberto Scavone Augusto (20)

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
Apostila psv
 
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoesEae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
 
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
 
Reforma intima real
Reforma intima realReforma intima real
Reforma intima real
 
O dever
O deverO dever
O dever
 
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
 

Último

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 

Último (14)

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 

Eae 84 - leis universais

  • 1. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS LEIS UNIVERSAIS Roteiro da Aula
  • 2. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Objetivo da aula Compreender as Leis Universais e o que elas representam para o Universo de maneira geral e para nós como parte integrante desse todo. Esplêndido texto de Cícero. Como ele calha bem contra os relativistas de hoje. Um autor pagão, como Cícero, tem uma compreensão mais correta da lei de Deus do que os relativistas modernos. In Corde Jesu, semper, Orlando Fedeli VIDE TEXTO DO PRÓXIMO SLIDE:
  • 3. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Lei Natural • “XXII - A verdadeira lei é a reta razão em harmonia com a natureza, difundida em todos os seres, imutável e sempiterna, que, ordenando, nos chama a cumprir o nosso dever, e, proibindo, nos aparta da injustiça. • E, não obstante, nem manda ou proíbe em vão aos bons, nem ordenando ou proibindo opera sobre os maus. • Não é justo alterar esta lei, nem é lícito derrogá-la em parte, nem ab-rogá-la em seu todo. • Não podemos ser dispensados de sua obediência, nem pelo Senado, nem pelo povo. por Cícero
  • 4. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Lei Natural • Não necessitamos de um Sexto Aelio que no-la explique ou no-la interprete. • E não haverá uma lei em Roma e outra em Atenas, nem uma hoje e outra amanhã, ao invés, todos os povos em todos os tempos serão regidos por uma só lei sempiterna e imutável. • E haverá um só Deus, senhor e governante, autor, árbitro e sancionador desta lei. • Quem não obedece esta lei foge de si mesmo e nega a natureza humana, e, por isso mesmo, sofrerá as maiores penas ainda que tenha escapado das outras que consideramos suplícios.” (De republica, III, 22). por Cícero
  • 5. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Uma definição de lei • Em sua acepção mais geral, lei designa a norma ou causa exemplar, a que as coisas se devem conformar em todos os domínios: físico, da arte e dos costumes. • Significa, portanto, uma ordenação da razão destinada a assegurar a realização da ordem. • O ato de vontade não é mais do que a exteriorização ou a manifestação de um “imperium”, é essencialmente um ato da razão, que define a ordem e os meios da ordem. • A lei, conforme diz Tomás de Aquino (1221-1274), é uma ordenação da razão, promulgada, em mira do bem comum, por aquele que tem o encargo da comunidade. • E essa razão não é mais do que emanação ou reflexo da Razão Suprema.
  • 6. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Uma definição de lei • Seu fim é o bem comum e não o bem particular deste ou daquele. Sem dúvida, obriga cada indivíduo, mas dirige-se a todos, em vista do bem comum de todos. • O universo é uma comunidade que tem Deus por chefe, enquanto Criador e Legislador soberano. • Só pode ser decretada por aquele a quem compete ordenar as coisas para o bem comum, que é o fim da lei; só aquele que exerce a autoridade legítima e que, por essa razão, tem o dever e a missão de assegurar o bem comum de todos. • Quando alguém declara obrigar-se por um voto, por um contrato ou uma promessa, não faz senão reconhecer a autoridade da Lei Natural e, por conseguinte, a autoridade de Deus, legislador da ordem natural, que impõe a observância desses compromissos e o respeito da palavra dada.
  • 7. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Uma definição de lei • Desse tipo de lei derivam as suas propriedades de ser possível, justa, útil e estável. • Possível, por ser uma ordenação da razão.Seria absurdo ordenar coisa impossível. • Justa, como ato que é da razão. Injusta seria, do ponto de vista da razão, uma noção contraditória, pois significaria uma razão que se nega a si mesma, ao exigir algo contra a razão. • Útil, sem dúvida, ao bem comum. Do contrário não teria razão de ser. • Estável, ou seja, deve conservar o seu poder de obrigar por todo o tempo, enquanto não for revogada pelo legislador.
  • 8. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS • O efeito remoto da lei natural é tornar virtuosos os seres racionais, pois é pela virtude que o homem se prepara para a obtenção do sumo bem. • O efeito imediato consiste em criar, no sujeito da lei, uma necessidade de agir de natureza moral, que recebe o nome de obrigação ou dever. Uma definição de lei
  • 9. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Qual a melhor definição para lei? • Durante grande parte da história da humanidade, governante e lei foram sinônimos — a lei era simplesmente a vontade do governante. • Um primeiro passo para se afastar dessa tirania foi o conceito de governar segundo a lei, incluindo a idéia de que até o governante está abaixo da lei e deve governar através dos meios legais. • As democracias foram mais longe criando o Estado de Direito.
  • 10. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Qual a melhor definição para lei? • Estado de Direito significa que nenhum indivíduo, presidente ou cidadão comum, ninguém, está acima da lei. Os governos democráticos exercem a autoridade por meio da lei e estão eles próprios sujeitos aos constrangimentos impostos pela lei. • As leis devem expressar a vontade do povo, não os caprichos de reis, ditadores, militares, líderes religiosos ou partidos políticos autonomeados. • Os cidadãos nas democracias estão dispostos a obedecer às leis da sua sociedade, então, porque estas são as suas próprias regras e regulamentos. A justiça é melhor alcançada quando as leis são criadas pelas próprias pessoas que devem obedecê-las. • Por esta razão, os juízes devem ter uma formação sólida, ser profissionais, independentes e imparciais.
  • 11. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Qual a melhor definição para lei? Assim, a lei deve ser promulgada, sem o que não poderia obrigar. É essencialmente uma regra que se dirige antes de tudo à razão e não pode ser obedecida senão enquanto é suficientemente conhecida. Devemos conhecer bem as Leis de Deus para bem viver em Seus domínios.
  • 12. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS JUÍZES, RÉUS E JULGAMENTOS • O operador do Direito, estudando Espiritismo, sente-se em casa, onde encontra assuntos dessa natureza. o que os livros espíritas mostram sobre esses temas? • O Livro dos Espíritos no Capítulo XI trata da “Lei da Justiça, de Amor e de Caridade”, através das perguntas 873 a 892: o estudo do Amor e da Caridade ao lado da Justiça, porém não esgota os assuntos, mas só lhes traça noções gerais. • Em outras obras vamos encontrar referências psicografadas por Francisco Cândido Xavier:
  • 13. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS JUÍZES, RÉUS E JULGAMENTOS 1. “Há 2000 Anos...”, de Emmanuel relata, seu próprio julgamento antes da vida que teve como Públio Lentulus Cornélio, presidido esse julgamento por entidades de alto gabarito do mundo espiritual; 2. “Libertação”, de André Luiz, mostra o trabalho de um tribunal localizado em zona purgatorial, onde atuam juízes cruéis, voltados para a opressão a pretexto de fazer justiça; 3. “Evolução em Dois Mundos”, de André Luiz, em que o autor afirma que existem tribunais no mundo espiritual, garantindo que, em numerosos casos, os acusados são julgados por jurados (não leigos, mas conhecedores do Direito e outras ciências sociais).
  • 14. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS JUÍZES, RÉUS E JULGAMENTOS André Luiz esclarece que quanto mais adiantados são os réus em inteligência e moralidade, mais complexos os julgamentos, inclusive porque esses réus pedem a própria condenação para se ressarcirem frente à consciência em desalinho. Quanto a nós, operadores do Direito aqui no mundo material, vem a propósito o alerta feito a um juiz ainda encarnado pelo orientador Gúbio, conforme relatado em “Libertação” mostrando a responsabilidade de quem julga. “A Grande Síntese”, obra magistral de Pietro Ubaldi, cognominada “o Evangelho da Ciência”, diz : “à proporção que o juiz evolui, torna-se digno de conquistar o direito de julgar”.
  • 15. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS • Nasceste no lar que precisavas, • Vestiste o corpo físico que merecias, • Moras onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com teu adiantamento. • Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem menos, • Mas o justo para as tuas lutas terrenas. • Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para a tua realização. • Teus parentes, amigos são as almas que atraíste, com tua própria afinidade. • Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle. . Como funcionam as Leis de Deus? • Tu escolhes, recolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a existência. • Teus pensamentos e vontade são a chave de teus atos e atitudes • São as fontes de atração e repulsão na tua jornada vivência • Não reclames nem te faças de vítima. • Antes de tudo, analisa e observa, a mudança está em tuas mãos • Reprograma tua meta • Busca o bem e viverás melhor. • Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo,... qualquer um pode começar agora e fazer um Novo Fim. Mensagem Chico Xavier
  • 16. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS De quanto tempo dispomos para aprender as Leis de Deus? Para entendimento do tempo disponível temos que enxergar onde nos encontramos no período evolutivo de nossa centelha divina. Estamos na Terra há cerca de 3 a 4 Bilhões de anos. Já passamos por todas as fases de aprendizado nos reinos inferiores à humanidade. “o espírito dorme no mineral, sonha no vegetal, se mexe no animal, desperta no homem e se realiza no anjo.”
  • 17. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS De quanto tempo dispomos para aprender as Leis de Deus? 1 2 3 4 5 6 7 BILHÕES DE ANOS HOJE:4,5BA CORPO DIVINODIVINO CORPO ESPIRITUALESPIRITUAL CORPO INTUCIONALINTUCIONAL CORPO CAUSALCAUSAL CORPO MENTALMENTAL CORPO ASTRALASTRAL CORPO FISICOFISICO MINERALMINERAL VEGETALVEGETAL ANIMALANIMAL HOMINALHOMINAL ANGELICALANGELICAL ARCANJOSARCANJOS SERAFINSSERAFINS LOGOS...LOGOS... 1 2 3 4 5 6 7 BILHÕES DE ANOS HOJE:4,5BA CORPO DIVINODIVINO CORPO ESPIRITUALESPIRITUAL CORPO INTUCIONALINTUCIONAL CORPO CAUSALCAUSAL CORPO MENTALMENTAL CORPO ASTRALASTRAL CORPO FISICOFISICO MINERALMINERAL VEGETALVEGETAL ANIMALANIMAL HOMINALHOMINAL ANGELICALANGELICAL ARCANJOSARCANJOS SERAFINSSERAFINS LOGOS...LOGOS...
  • 18. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS De quanto tempo dispomos para aprender as Leis de Deus? Estagiamos bilhões de anos nos reinos inferiores sendo que o período de permanência em cada reino vai diminuindo progressivamente, pois nossa evolução segue a uma PG (progressão geométrica) e não PA. Estamos neste momento em uma fase de transição, crítica em nossa evolução, a fase humana, pois: “Homem é a fase onde os instintos animais lutam contra o despertamento espiritual em busca da supremacia”. Vivemos bilhões de anos antes da fase “hominal” e viveremos uma eternidade após essa fase e, portanto, essa fase é pequena e passageira, frente a todo o esplendor da criação universal.
  • 19. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Quais são as Leis de Deus que temos que aprender? Todos os seres humanos vão subindo a cada um dos níveis de aprendizagem correspondentes às 7 Leis Universais, as quais têm que incorporá-las para poder passar para outra etapa evolutiva, no nosso caso, ao reino angelical. Percorrendo a pirâmide de baixo para cima vamos encontrar as Leis da Natureza que já foram incorporadas em nosso subconsciente pelas vivencias passadas, remotas, nos reinos inferiores. Elas nos regem independente de termos ou não consciência delas! São leis segundo as quais criamos e manifestamos nossa realidade. Veja alguns exemplos (Ricardo Chioro):
  • 20. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Noção sobre Lei: Lei da Atração (vista mentalmente) • Atraímos a nós o que desejamos. Atraímos também o que consideramos indesejável se nos concentrarmos nisso! • Se nos concentrarmos em doença, manifestaremos mais doença. • Se nos concentrarmos em pobreza, manifestaremos mais pobreza. • Se nos concentrarmos na falta de amor em nossas vidas, manifestaremos apenas mais carência. • É impossível criar amor quando nos concentramos no medo. Rich Work
  • 21. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Noção sobre Lei: Lei da Atração (vista mentalmente) • É impossível criar prosperidade quando nos concentramos na pobreza. • Trata-se da lei da atração magnética (que estamos aprendendo-a desde a fase mineral pela lei de atração universal). • Concentre-se intencionalmente no que deseja! Evite concentrar-se no que considera indesejável em sua vida. • Se você estiver em um ambiente onde pessoas estão entretidas em conversa indesejável, desculpe-se e vá embora. Permanecer nessa energia negativa apenas atrairá mais dela para sua vida. Rich Work
  • 22. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Noção sobre Lei: Lei da Permissão • Ponha seus pensamentos na consciência universal fortalecidos pelo desejo e permita que o universo os manifeste para você. • Se você tiver esperança, não estará permitindo. Se tiver expectativa, não estará permitindo. Quanto mais esperar, quanto mais esperança tiver, mais tentará manipular ou controlar, então mais atrapalhará e retardará a manifestação de seus desejos. • A lei da "permissão" significa simplesmente isso: PERMITIR! • Lembre-se, tudo na criação é energia / vibração / polaridade. Todo pensamento por você pensado apresenta uma freqüência. Rich Work
  • 23. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Noção sobre Lei: Lei da Permissão • Cada sílaba, cada palavra ou forma de pensamento que você invoque tem seus próprios conjuntos de freqüências que ressoam por todo seu universo. • Quando você se concentra no medo... as freqüências de raiva, depressão e caos são as mensagens recebidas por seu universo. • Quando você se concentra no amor... as freqüências de alegria, harmonia e paz ressoam por todo seu universo. Rich Work
  • 24. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Leis de Deus: Percorrendo a pirâmide de baixo para cima vamos encontrar as Leis da Natureza que já foram incorporadas em nosso subconsciente pelas vivencias passadas, remotas, nos reinos inferiores. Quem trilha o caminho do autoconhecimento está sempre se transformando e já não fica no tédio de sempre repetir as mesmas (falhas e) experiências! Ricardo Chioro AMOR MANIFES TAÇÃO POLARIDADE EVOLUÇÃO CORRESPONDÊNCIA HARMONIA NATUREZA
  • 25. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Leis de Deus: • Temos depois o conjunto da Lei da Harmonia.... onde tudo funciona como uma orquestra divina, sem falha. • Temos depois a Lei da Correspondência.... onde podemos ver que tudo o que esta em cima esta embaixo...o micro e macro cosmo são idênticos. • A Lei da Evolução controla os instintos facultando a transformação dos potenciais latentes em poderes ativos. • Como a força se mede pela resistência encontrada, a Lei da Polaridade fornece a atração e repulsão, que regula as forças universais da oposição, a qual gera energia, movimento e ação, portanto, a evolução.
  • 26. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Leis de Deus: • A Lei da Manifestação permite que a unidade (indiferenciada e homogênea) manifesta a Criação por ressonância de si mesma, dando origem às duas forças opostas, yang- yin, que geram a polaridade. Regula como a Mente do Todo se manifesta na viagem evolutiva para a compreensão do Universo.
  • 27. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Lei do Amor • E finalmente temos que aprender a Lei do Amor que é, portanto o principio e o fim do Universo. Todo o universo sucede como uma manifestação do amor. Á principio, vibrando lentamente, se materializa. Depois, vibrando mais rápido, volta a Deus. A harmonia do Universo é o objetivo maior do Pai Criador quando fez um momento de emoção ser transformado em um momento de criação universal.
  • 28. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Quanto tempo dura essa fase de transição para aprendermos as Leis? • Sabemos que o Universo, e o Planeta, têm ciclos que afetam e influenciam nos processos individuais e coletivos. • Sabemos que a Terra gira ao redor do Sol em 365,25 dias e que o Sistema Solar gira ao redor de Alcione, sol central das Plêiades, em um grande ciclo de 25.960 anos. • São os ciclos do universo, regulados pela lei da harmonia, para sincronizar os períodos de atividade e de repouso e foi projetado pelo Criador para permitir o avanço das consciências para chegar à sabedoria. • Portanto, uma vez apreendida essas leis, vivenciadas e incorporadas podemos nos libertar da escravidão da matéria e passarmos para outra etapa evolutiva. • Talvez leve 25.960 anos! Talvez leve menos. • Talvez leve bem mais e, dependendo de nossa rebeldia, podemos ser deportados a outras escolas inferiores!!!
  • 29. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS As 7 Leis do Tai Chi Chuan (Chinês) • Todas as coisas são diferentes manifestações da mesma unidade infinita; • Nada é estático: tudo se transforma; • Todos os antagonismos são complementares; • Não existem duas coisas perfeitamente iguais; • Tudo possui frente e verso; • Quanto maior a frente, maior o verso; • Tudo que tem inicio, tem fim.
  • 30. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS O que impede de nos libertarmos da inferioridade e nos lançarmos ao futuro? Agora que já atingimos a etapa humana o egoísmo e o orgulho, que eram virtudes no reino animal, passaram a ser defeitos morais e impedimento para nossa ascensão espiritual. Orgulho & Egoísmo Ambos foram úteis quando éramos subumanos, no reino animal, onde: • Como “almas grupais” tínhamos, egoisticamente falando, como incumbência nos unificarmos, nos individualizarmos, para sermos um “indivíduo” humano; • Como estagiários em varias raças animais tínhamos que ter o “orgulho de raça” para não nos misturarmos, porem agora chegamos todos a uma raça única, a raça humana.
  • 31. EAE - 84 LEIS UNIVERSAIS Bibliografia • Iniciação Espírita – Pág. 148 a 152 – Ed. Aliança • O Livro dos Espíritos – Parte III Cap. 1, Perg. 17 a 34 – Allan Kardec – FEB • O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 1 e 2 – Allan Kardec – FEB • A Nova Civilização do 3º Milênio – Pietro Ubaldi • A Constituição Divina – Richard Simonetti – Gráf. São João • A Gênese – Cap. 13 – Allan Kardec – FEB • O Grande Enigma – Leòn Denis – FEB • O Consolador – Perg. 15 a 26 – Emmanuel / Chico Xavier – FEB • A Grande Síntese – Pietro Ubaldi • O Livre Arbítrio – Edgard Armond – Ed. Aliança • Conexão Atlante – Canal Infinito