SlideShare uma empresa Scribd logo
diabetes Trabalho elaborado por: Renato Pinheiro Paulo Covelo
O que é a Diabetes?      A diabetes é uma doença crónica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar (glucose) no sangue.
Diabetes tipo 1 Estas pessoas com Diabetes necessitam de terapêutica com insulina para toda a vida porque o pâncreas deixa de a poder fabricar. A causa desta Diabetes do tipo 1 é, pois, a falta de insulina e não está directamente relacionada com hábitos de vida ou de alimentação errados, ao contrário do que acontece na diabetes Tipo 2.  A Diabetes Tipo 1, também conhecida como Diabetes Insulino-Dependente é mais rara (a sua forma juvenil não chega a 10% do total) e atinge na maioria das vezes crianças ou jovens, podendo também aparecer em adultos e até em idosos. Na Diabetes do Tipo 1, as células ß do pâncreas deixam de produzir insulina pois existe uma destruição maciça destas células produtoras de insulina. As causas da diabetes tipo 1 não são, ainda, plenamente conhecidas. Contudo, sabe-se que é o próprio sistema de defesa do organismo (sistema imunitário) da pessoa com Diabetes, que ataca e destrói as suas células b.  A diabetes que aparece na gravidez:
Diabetes tipo 2 A Diabetes Tipo 2 também conhecida como Diabetes Não-Insulino Dependente, ocorre em indivíduos que herdaram uma tendência para a Diabetes (têm, frequentemente, um familiar próximo com a doença: pais, tios, ou avós) e que, devido a hábitos de vida e de alimentação errados e por vezes ao “stress”, vêm a sofrer de Diabetes quando adultos. Quase sempre têm peso excessivo e em alguns casos são mesmo obesos, sobretudo “têm barriga”. Fazem pouco exercício físico e consomem calorias em doces e/ou gorduras em excesso, para aquilo que o organismo gasta na actividade física. Têm, com frequência, a tensão arterial elevada (hipertensão arterial) e por vezes “gorduras” (colesterol ou triglicéridos) a mais no sangue (hiperlipidemia).  Na diabetes tipo 2 o pâncreas é capaz de produzir insulina. Contudo, a alimentação incorrecta e a vida sedentária, com pouco ou nenhum exercício físico, tornam o organismo resistente à acção da insulina (insulinorresistência), obrigando o pâncreas a trabalhar mais (e mais), até que a insulina que produz deixa de ser suficiente. Nessa altura surge a Diabetes.  O excesso de peso e a obesidade estão intimamente relacionados com a diabetes. A redução do peso contribui, nestas situações, de uma forma muito sensível para o controlo da glicemia. Mesmo uma pequena diminuição do peso tem reflexos benéficos na glicemia.  As pessoas com diabetes tipo 2 têm frequentemente insulinorresistência. O excesso de gordura, sobretudo abdominal, contribui para esta insulinorresistência e, consequentemente, para o aumento da glicemia.
Diabetes gestacional Existe, ainda, a Diabetes que ocorre durante a gravidez: a Diabetes Gestacional. Esta forma de diabetes surge em grávidas que não tinham Diabetes antes da gravidez e, habitualmente, desaparece quando esta termina.  Contudo, quase metade destas grávidas com Diabetes virão a ser, mais tarde, pessoas com Diabetes do tipo 2 se não forem tomadas medidas de prevenção.  A Diabetes Gestacional ocorre em cerca de 1 em cada 20 grávidas e, se não for detectada através de análises e a hiperglicemia corrigida com dieta e, por vezes com insulina, a gravidez pode complicar-se para a mãe e para a criança. São vulgares os bebés com mais de 4 kg à nascença e a necessidade de cesariana na altura do parto. Podem, por exemplo ocorrer abortos espontâneos.
Como acontece? A falta da insulina impede a glicose de entrar nas células, o que tem por efeito elevar seu nível no sangue (hiperglicemia).
Como se pode manifestar? ,[object Object]
Aumento da freqüência urinária;
Aumento da sede;
Aumento da fome;Outros: Fraqueza, cansaço, desânimo Visão turva;Infecções freqüentes (pele, urina, genitais) Feridas de difícil cicatrização, sonolência, dormência e às vezes dor nos pés e/ou mãos, náuseas e dor abdominal e impotência sexual
Observação: Estes sintomas são os mais frequentes e eles não aparecem isolados. No diabetes tipo 1 eles surgem de maneira rápida e no diabetes tipo 2 eles podem estar ausentes ou aparecem de forma lenta e gradual.
Como se diagnosticar Através do exame de glicemia (açúcar) no sangue, avaliado nas fitas teste ou coletado com seringa para análise laboratorial. Podem ser:  Glicemia casual: coletada em qualquer momento – não considera o jejum – DM  200mg/dl; Glicemia de jejum: coletada após jejum de 8 a 14 horas – DM  126mg/dl Teste de tolerância à glicose (TTG – 75g): glicemia em jejum, ingerir 75g de glicose e medir a glicemia após 2 horas – DM  200mg/dl após 2 horas de ingestão de glicose;
Muitas pessoas têm diabetes e não sabem porque não apresentam sintomas (doença silenciosa). Isto é bastante freqüente no tipo de diabetes que aparece no adulto (tipo 2).
Cuidados Básicos Mudanças de hábitos alimentares: Plano alimentar adequado - idade, sexo, atividade física, doenças, hábitos socioculturais, situação econômica e disponibilidade dos alimentos; Fracionamento das refeições - distribuição harmônica dos alimentos, evitando concentrações de carboidratos em cada refeição, reduzindo, assim, o risco de hipo e hiperglicemia; Consumo de fibras alimentares(frutas, verduras, legumes, leguminosas e cereais integrais) – tornam a absorção do açúcar mais lenta e gradual;
Evitar  alimentos: Ricos em gordura saturada e colesterol(gorduras de origem animal, gema de ovo, carne de porco, lingüiça, enlatados em geral, frutos do mar, miúdos, vísceras, pele de frango, dobradinha, mocotó, carne vermelha com gordura aparente, leite, iogurte integral – no caso de adultos – manteiga, creme de leite, leite de côco, azeite de dendê e chocolate); Frituras em geral - com margarinas ou creme vegetal, processo que produz oxidação; Carboidratos simples(mel, açúcar, garapa, melado, rapadura, refrigerantes, compotas e doces em geral);
Alimentos “ligth”:isenção/redução de gordura, normalmente tendo reduzida a quantidade de calorias. Alimentos “diet”:isenção/redução de algum componente que pode ser açúcar ou outro como gordura, por exemplo. Existem alimentos/produtos específicos para a alimentação dos diabéticos. É importante ler atentamente os rótulos, se propondo uma dieta nutritiva e saudável.
[object Object]
Insulina: conservar adequadamente (refrigerador - não congelar);
Peso: manter o ideal;
Glicemia: controlar;
Fazer exercícios regularmente  orientados
Hiperglicemia e Hipoglicemia: atentar para sinais e sintomas;
Cuidados com os Pés: Examinar, manter unhas aparadas, não retirar cutículas, usar calçado confortável e macio;
Não fumar;
Evitar ingerir álcool;
Usar cartão de identificação de portador de diabetes;
Participar, se houver, na sua comunidade, de grupos de diabéticos.,[object Object]
Sinais de alerta Hipoglicemia: Ocorre pelo nível muito baixo de açúcar no sangue. Pode ser causada por insulina demais, alimentação de menos ou atrasada, exercícios, álcool, etc. Sintomas comuns: tremores, suor excessivo, palidez, palpitação, irritabilidade, dor de cabeça, tontura, cansaço, confusão e fome. Se o nível de açúcar no sangue cair a valores muito baixos, a pessoa pode perder a consciência ou sofrer um ataque.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃO
DIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃODIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃO
DIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃO
Andréa Dantas
 
Diabetes no Idoso
Diabetes no IdosoDiabetes no Idoso
Diabetes no Idoso
Amanda Thomé
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
guest30e4af
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
Fernanda Marinho
 
Controle da diabetes
Controle da diabetesControle da diabetes
Controle da diabetes
Dessa Reis
 
Diabetes!
Diabetes!Diabetes!
Diabetes!
Josy Farias
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
Professor Robson
 
Alimentação saudável para hipertensos e di abéticos
Alimentação saudável para hipertensos e di abéticosAlimentação saudável para hipertensos e di abéticos
Alimentação saudável para hipertensos e di abéticos
Jéssica Angelo
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
Cíntia Costa
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
Cíntia Costa
 
Diabetes Tipo 1
Diabetes Tipo 1Diabetes Tipo 1
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Alan Lopes
 
Nutrição do idoso
Nutrição do idosoNutrição do idoso
Nutrição do idoso
Karina Pereira
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Seminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitusSeminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitus
Artemosfera Cia de Artes
 
Cartilha diabetes
Cartilha diabetesCartilha diabetes
Cartilha diabetes
Ana Filadelfi
 
Fisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatria
Fisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatriaFisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatria
Fisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatria
Emília Delesderrier Franco
 
Diabete mellitus
Diabete mellitusDiabete mellitus
Diabete mellitus
mael007
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
bioemanuel
 

Mais procurados (20)

DIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃO
DIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃODIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃO
DIABETE MELLITUS; TRATAMENTO E INTERVENÇÃO
 
Diabetes no Idoso
Diabetes no IdosoDiabetes no Idoso
Diabetes no Idoso
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
 
Controle da diabetes
Controle da diabetesControle da diabetes
Controle da diabetes
 
Diabetes!
Diabetes!Diabetes!
Diabetes!
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
 
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
 
Alimentação saudável para hipertensos e di abéticos
Alimentação saudável para hipertensos e di abéticosAlimentação saudável para hipertensos e di abéticos
Alimentação saudável para hipertensos e di abéticos
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
 
Diabetes Tipo 1
Diabetes Tipo 1Diabetes Tipo 1
Diabetes Tipo 1
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Nutrição do idoso
Nutrição do idosoNutrição do idoso
Nutrição do idoso
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Seminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitusSeminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitus
 
Cartilha diabetes
Cartilha diabetesCartilha diabetes
Cartilha diabetes
 
Fisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatria
Fisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatriaFisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatria
Fisiopatologia e dietoterapia no Diabetes Mellitus no adulto e em pediatria
 
Diabete mellitus
Diabete mellitusDiabete mellitus
Diabete mellitus
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 

Destaque

Diabetes gestacional (1)
Diabetes gestacional (1)Diabetes gestacional (1)
Diabetes gestacional (1)
Ana Claudia Cabral Chaves
 
Atencao pre natal
Atencao pre natalAtencao pre natal
Atencao pre natal
Rosiane Bezerra
 
Diabetes gestacional
Diabetes gestacionalDiabetes gestacional
Diabetes gestacional
Laboratório Sérgio Franco
 
DIABETES GESTACIONAL
DIABETES GESTACIONALDIABETES GESTACIONAL
DIABETES GESTACIONAL
DR. CARLOS Azañero
 
Diabetes Gestacional
Diabetes GestacionalDiabetes Gestacional
Diabetes Gestacional
Meriniy
 
DIABETES GESTACIONAL 2016
DIABETES GESTACIONAL 2016DIABETES GESTACIONAL 2016
DIABETES GESTACIONAL 2016
Dr Posho
 
Diabetes gestacional
Diabetes gestacionalDiabetes gestacional
Diabetes gestacional
Teresa Martínez
 

Destaque (7)

Diabetes gestacional (1)
Diabetes gestacional (1)Diabetes gestacional (1)
Diabetes gestacional (1)
 
Atencao pre natal
Atencao pre natalAtencao pre natal
Atencao pre natal
 
Diabetes gestacional
Diabetes gestacionalDiabetes gestacional
Diabetes gestacional
 
DIABETES GESTACIONAL
DIABETES GESTACIONALDIABETES GESTACIONAL
DIABETES GESTACIONAL
 
Diabetes Gestacional
Diabetes GestacionalDiabetes Gestacional
Diabetes Gestacional
 
DIABETES GESTACIONAL 2016
DIABETES GESTACIONAL 2016DIABETES GESTACIONAL 2016
DIABETES GESTACIONAL 2016
 
Diabetes gestacional
Diabetes gestacionalDiabetes gestacional
Diabetes gestacional
 

Semelhante a Diabetes

Dia Mundial da Diabetes
Dia Mundial da DiabetesDia Mundial da Diabetes
Dia Mundial da Diabetes
Fátima Rocha
 
DIABETES -1 C
DIABETES -1 CDIABETES -1 C
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
Luciane Santana
 
Diabetes 14 Nov Joao AscençãO E Tc
Diabetes 14 Nov Joao AscençãO E TcDiabetes 14 Nov Joao AscençãO E Tc
Diabetes 14 Nov Joao AscençãO E Tc
Teresa Monteiro
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
Maria Vernetti
 
Cartilha sobre diabetes
Cartilha sobre diabetesCartilha sobre diabetes
Cartilha sobre diabetes
Roberto Silva
 
Convivendo com a Diabetes
Convivendo com a DiabetesConvivendo com a Diabetes
Convivendo com a Diabetes
cipasap
 
Aula dm farmaco 2013
Aula dm farmaco 2013Aula dm farmaco 2013
Aula dm farmaco 2013
Elaine Moura
 
Diabetes portuguese final (1)
Diabetes portuguese final (1)Diabetes portuguese final (1)
Diabetes portuguese final (1)
Airton Santos
 
Dia mundial da diabetes
Dia mundial da diabetesDia mundial da diabetes
Dia mundial da diabetes
Maria José Ramalho
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Folheto diabetes
Folheto diabetes Folheto diabetes
Folheto diabetes
Rodrigo Rodrigues
 
E-book EuSaúde - Diabetes
E-book EuSaúde - DiabetesE-book EuSaúde - Diabetes
E-book EuSaúde - Diabetes
EuSaúde
 
Diabetes na criança
Diabetes na criançaDiabetes na criança
Diabetes na criança
BIBFJ
 
Diadetes na criança
Diadetes na criançaDiadetes na criança
Diadetes na criança
BIBFJ
 
Campanha Contra Diabetes
Campanha Contra DiabetesCampanha Contra Diabetes
Campanha Contra Diabetes
ISI Engenharia
 
Doença de alzheimer
Doença de alzheimerDoença de alzheimer
Doença de alzheimer
carla-monteiro
 
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptxAULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
JoaoLucasSilva9
 
Ppt saude escolar, diabetes
Ppt saude escolar, diabetesPpt saude escolar, diabetes
Ppt saude escolar, diabetes
Graca Rito
 

Semelhante a Diabetes (20)

Dia Mundial da Diabetes
Dia Mundial da DiabetesDia Mundial da Diabetes
Dia Mundial da Diabetes
 
DIABETES -1 C
DIABETES -1 CDIABETES -1 C
DIABETES -1 C
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
 
Diabetes 14 Nov Joao AscençãO E Tc
Diabetes 14 Nov Joao AscençãO E TcDiabetes 14 Nov Joao AscençãO E Tc
Diabetes 14 Nov Joao AscençãO E Tc
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Cartilha sobre diabetes
Cartilha sobre diabetesCartilha sobre diabetes
Cartilha sobre diabetes
 
Convivendo com a Diabetes
Convivendo com a DiabetesConvivendo com a Diabetes
Convivendo com a Diabetes
 
Aula dm farmaco 2013
Aula dm farmaco 2013Aula dm farmaco 2013
Aula dm farmaco 2013
 
Diabetes portuguese final (1)
Diabetes portuguese final (1)Diabetes portuguese final (1)
Diabetes portuguese final (1)
 
Dia mundial da diabetes
Dia mundial da diabetesDia mundial da diabetes
Dia mundial da diabetes
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Folheto diabetes
Folheto diabetes Folheto diabetes
Folheto diabetes
 
E-book EuSaúde - Diabetes
E-book EuSaúde - DiabetesE-book EuSaúde - Diabetes
E-book EuSaúde - Diabetes
 
Diabetes na criança
Diabetes na criançaDiabetes na criança
Diabetes na criança
 
Diadetes na criança
Diadetes na criançaDiadetes na criança
Diadetes na criança
 
Campanha Contra Diabetes
Campanha Contra DiabetesCampanha Contra Diabetes
Campanha Contra Diabetes
 
Doença de alzheimer
Doença de alzheimerDoença de alzheimer
Doença de alzheimer
 
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptxAULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
 
Ppt saude escolar, diabetes
Ppt saude escolar, diabetesPpt saude escolar, diabetes
Ppt saude escolar, diabetes
 

Último

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 

Último (20)

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 

Diabetes

  • 1. diabetes Trabalho elaborado por: Renato Pinheiro Paulo Covelo
  • 2. O que é a Diabetes? A diabetes é uma doença crónica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar (glucose) no sangue.
  • 3. Diabetes tipo 1 Estas pessoas com Diabetes necessitam de terapêutica com insulina para toda a vida porque o pâncreas deixa de a poder fabricar. A causa desta Diabetes do tipo 1 é, pois, a falta de insulina e não está directamente relacionada com hábitos de vida ou de alimentação errados, ao contrário do que acontece na diabetes Tipo 2. A Diabetes Tipo 1, também conhecida como Diabetes Insulino-Dependente é mais rara (a sua forma juvenil não chega a 10% do total) e atinge na maioria das vezes crianças ou jovens, podendo também aparecer em adultos e até em idosos. Na Diabetes do Tipo 1, as células ß do pâncreas deixam de produzir insulina pois existe uma destruição maciça destas células produtoras de insulina. As causas da diabetes tipo 1 não são, ainda, plenamente conhecidas. Contudo, sabe-se que é o próprio sistema de defesa do organismo (sistema imunitário) da pessoa com Diabetes, que ataca e destrói as suas células b. A diabetes que aparece na gravidez:
  • 4. Diabetes tipo 2 A Diabetes Tipo 2 também conhecida como Diabetes Não-Insulino Dependente, ocorre em indivíduos que herdaram uma tendência para a Diabetes (têm, frequentemente, um familiar próximo com a doença: pais, tios, ou avós) e que, devido a hábitos de vida e de alimentação errados e por vezes ao “stress”, vêm a sofrer de Diabetes quando adultos. Quase sempre têm peso excessivo e em alguns casos são mesmo obesos, sobretudo “têm barriga”. Fazem pouco exercício físico e consomem calorias em doces e/ou gorduras em excesso, para aquilo que o organismo gasta na actividade física. Têm, com frequência, a tensão arterial elevada (hipertensão arterial) e por vezes “gorduras” (colesterol ou triglicéridos) a mais no sangue (hiperlipidemia). Na diabetes tipo 2 o pâncreas é capaz de produzir insulina. Contudo, a alimentação incorrecta e a vida sedentária, com pouco ou nenhum exercício físico, tornam o organismo resistente à acção da insulina (insulinorresistência), obrigando o pâncreas a trabalhar mais (e mais), até que a insulina que produz deixa de ser suficiente. Nessa altura surge a Diabetes. O excesso de peso e a obesidade estão intimamente relacionados com a diabetes. A redução do peso contribui, nestas situações, de uma forma muito sensível para o controlo da glicemia. Mesmo uma pequena diminuição do peso tem reflexos benéficos na glicemia. As pessoas com diabetes tipo 2 têm frequentemente insulinorresistência. O excesso de gordura, sobretudo abdominal, contribui para esta insulinorresistência e, consequentemente, para o aumento da glicemia.
  • 5. Diabetes gestacional Existe, ainda, a Diabetes que ocorre durante a gravidez: a Diabetes Gestacional. Esta forma de diabetes surge em grávidas que não tinham Diabetes antes da gravidez e, habitualmente, desaparece quando esta termina. Contudo, quase metade destas grávidas com Diabetes virão a ser, mais tarde, pessoas com Diabetes do tipo 2 se não forem tomadas medidas de prevenção. A Diabetes Gestacional ocorre em cerca de 1 em cada 20 grávidas e, se não for detectada através de análises e a hiperglicemia corrigida com dieta e, por vezes com insulina, a gravidez pode complicar-se para a mãe e para a criança. São vulgares os bebés com mais de 4 kg à nascença e a necessidade de cesariana na altura do parto. Podem, por exemplo ocorrer abortos espontâneos.
  • 6. Como acontece? A falta da insulina impede a glicose de entrar nas células, o que tem por efeito elevar seu nível no sangue (hiperglicemia).
  • 7.
  • 10. Aumento da fome;Outros: Fraqueza, cansaço, desânimo Visão turva;Infecções freqüentes (pele, urina, genitais) Feridas de difícil cicatrização, sonolência, dormência e às vezes dor nos pés e/ou mãos, náuseas e dor abdominal e impotência sexual
  • 11. Observação: Estes sintomas são os mais frequentes e eles não aparecem isolados. No diabetes tipo 1 eles surgem de maneira rápida e no diabetes tipo 2 eles podem estar ausentes ou aparecem de forma lenta e gradual.
  • 12. Como se diagnosticar Através do exame de glicemia (açúcar) no sangue, avaliado nas fitas teste ou coletado com seringa para análise laboratorial. Podem ser: Glicemia casual: coletada em qualquer momento – não considera o jejum – DM  200mg/dl; Glicemia de jejum: coletada após jejum de 8 a 14 horas – DM  126mg/dl Teste de tolerância à glicose (TTG – 75g): glicemia em jejum, ingerir 75g de glicose e medir a glicemia após 2 horas – DM  200mg/dl após 2 horas de ingestão de glicose;
  • 13. Muitas pessoas têm diabetes e não sabem porque não apresentam sintomas (doença silenciosa). Isto é bastante freqüente no tipo de diabetes que aparece no adulto (tipo 2).
  • 14. Cuidados Básicos Mudanças de hábitos alimentares: Plano alimentar adequado - idade, sexo, atividade física, doenças, hábitos socioculturais, situação econômica e disponibilidade dos alimentos; Fracionamento das refeições - distribuição harmônica dos alimentos, evitando concentrações de carboidratos em cada refeição, reduzindo, assim, o risco de hipo e hiperglicemia; Consumo de fibras alimentares(frutas, verduras, legumes, leguminosas e cereais integrais) – tornam a absorção do açúcar mais lenta e gradual;
  • 15. Evitar alimentos: Ricos em gordura saturada e colesterol(gorduras de origem animal, gema de ovo, carne de porco, lingüiça, enlatados em geral, frutos do mar, miúdos, vísceras, pele de frango, dobradinha, mocotó, carne vermelha com gordura aparente, leite, iogurte integral – no caso de adultos – manteiga, creme de leite, leite de côco, azeite de dendê e chocolate); Frituras em geral - com margarinas ou creme vegetal, processo que produz oxidação; Carboidratos simples(mel, açúcar, garapa, melado, rapadura, refrigerantes, compotas e doces em geral);
  • 16. Alimentos “ligth”:isenção/redução de gordura, normalmente tendo reduzida a quantidade de calorias. Alimentos “diet”:isenção/redução de algum componente que pode ser açúcar ou outro como gordura, por exemplo. Existem alimentos/produtos específicos para a alimentação dos diabéticos. É importante ler atentamente os rótulos, se propondo uma dieta nutritiva e saudável.
  • 17.
  • 18. Insulina: conservar adequadamente (refrigerador - não congelar);
  • 19. Peso: manter o ideal;
  • 22. Hiperglicemia e Hipoglicemia: atentar para sinais e sintomas;
  • 23. Cuidados com os Pés: Examinar, manter unhas aparadas, não retirar cutículas, usar calçado confortável e macio;
  • 26. Usar cartão de identificação de portador de diabetes;
  • 27.
  • 28. Sinais de alerta Hipoglicemia: Ocorre pelo nível muito baixo de açúcar no sangue. Pode ser causada por insulina demais, alimentação de menos ou atrasada, exercícios, álcool, etc. Sintomas comuns: tremores, suor excessivo, palidez, palpitação, irritabilidade, dor de cabeça, tontura, cansaço, confusão e fome. Se o nível de açúcar no sangue cair a valores muito baixos, a pessoa pode perder a consciência ou sofrer um ataque.
  • 29. Hiperglicemia: É o oposto da hipoglicemia, ocorrendo quando o corpo tem açúcar demais no sangue. Pode ser causada por insulina insuficiente, excesso de alimentação, inatividade, doença, estresse, isoladamente ou em conjunto. Sintomas comuns: cansaço, visão borrada, vômitos, vermelhidão facial, dor abdominal, pele seca, inquietude, pulso rápido, respiração profunda, podendo apresentar pressão baixa, hálito de maçã e progredir para o coma.
  • 30. Considerações Finais Hábitos de vida saudáveis(alimentação, manutenção do peso, evitar fumo e álcool, exercícios físicos regulares) são fundamentais na promoção de saúde e na prevenção de doenças. Também são muito importantes na manutenção da saúde, mesmo para quem já tem DM. Com controle adequado do DM, podem-se evitar as complicações a longo prazo(alterações vasculares na retina, cegueira, necroses (morte de tecidos), AVC, impotência sexual, infarto, amputações, etc.)
  • 31.
  • 32. A prevalência da diabetes verificada para a população portuguesa foi de 11,7% no conjunto das pessoas com diagnóstico prévio de diabetes e das pessoas com diabetes não diagnosticada. Tinham diagnóstico prévio de diabetes 6,6% das pessoas e 5,1 % das pessoas não sabiam que tinham diabetes. Existem diferenças significativas entre os homens - 14,2% e as mulheres - 9,5%.
  • 33. Conclusões Prevalência da Diabetes em Portugal 2009 A prevalência da diabetes verificada para a população portuguesa foi de 11,7%. Existem diferenças significativas entre os homens, 14,2% e as mulheres, 9,5%. Tinham diagnóstico prévio 6,6% das pessoas e 5,1 % das pessoas não sabiam que tinham diabetes. Por grupos etários verificámos uma prevalência de diabetes de 2,4% entre os 20 e os 39 anos, 12,6% entre os 40 e os 59 anos e 26,3% entre os 60 e os 79 anos. Em números totais o Estudo aponta para a existência de 905.035 portugueses entre os 20 e os 79 anos com diabetes, dos quais 395.134 (43,6% do total) não sabem que são portadores desta doença crónica. Com “Pré-Diabetes” foi encontrada uma percentagem de 23,2% entre os 20 e 79 anos, o que corresponde a 1.782.663 pessoas com “Pré-Diabetes”. 34,9% da população portuguesa, entre os 20 e os 79 anos (2.687.698 portugueses), sofrem de diabetes ou de “pré-diabetes”. Os Açores aparecem com os valores regionais mais elevados do país com uma prevalência de 14,3% (9,2% com diabetes diagnosticada e 5,1% com diabetes não diagnosticada).
  • 34. Sera que aprendi? O objectivo principal da dieta da pessoa com Diabetes é não comer açúcar? Não é verdade! A restrição de ingerir açúcar ou açucarados é apenas uma parte da chamada «dieta da pessoa com Diabetes».
  • 35. A diabetes tipo 2 é uma doença menos grave que a diabetes tipo 1? Não é verdade! A diabetes do tipo 2, se não for tratada como deve ser, constitui uma doença tão ou mais grave que a do tipo 1. O que leva à ideia errada de que a diabetes tipo 1 é mais grave, é o facto desta atingir com frequência crianças e jovens e da sua terapêutica estar associada à administração de insulina através de injecções!
  • 36. A Diabetes é provocada pelo açúcar que se ingere? É falso! Como se sabe, as causas da diabetes são outras, já anteriormente explicadas. No entanto, o açúcar consumido em excesso pode contribuir para uma alimentação errada e para a obesidade, que por sua vez pode levar ao aparecimento da Diabetes tipo 2.
  • 37. Uma vez iniciada a insulina o corpo habitua-se e nunca mais se pode deixá-la? Não é verdade! O que acontece é que se associa, por vezes, erradamente o conceito de insulino-dependencia com habituação! A pessoa com Diabetes insulino-dependente é dependente da insulina porque necessita dela para sobreviver pois o seu corpo (o pâncreas) não a produz!
  • 38. Já há insulina em comprimidos? Inflizmente Não! existem outras formas eficazes de administração de insulina sem ser através de «picadas»: seringas, dispositivos tipo canetas ou bombas de infusão contínua.
  • 39. E LEMBRE-SE: TER DIABETES NÃO É ESTAR NO FIM DA LINHA!
  • 40. AS RECOMENDAÇÕES DE MUDANÇAS DE HÁBITOS DE VIDA PARA OS DIABÉTICOS,SÃO TÃO SAUDÁVEIS QUE MESMO PESSOAS SEMDIABETES DEVERIAM SIGUÍ-LAS!