SlideShare uma empresa Scribd logo
Deus requer santificação aos cristãos 67
“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai
é o agricultor. Todo ramo que, estando
em mim, não der fruto, ele o corta; e
todo o que dá fruto limpa, para que
produza mais fruto ainda. Vós já estais
limpos pela palavra que vos tenho
falado; permanecei em mim, e eu
permanecerei em vós. Como não pode o
ramo produzir fruto de si mesmo, se
não permanecer na videira, assim, nem
vós o podeis dar, se não permanecerdes
em mim. Eu sou a videira, vós, os
ramos. Quem permanece em mim, e eu,
nele, esse dá muito fruto; porque sem
mim nada podeis fazer.” (João 15.1-5)
Santificação completa é um efeito
necessário da união do ramo com o
caule da Videira Verdadeira em seu
tempo e estação apropriados. Veja João
15.1-5. Onde o trabalho de santificação
e limpeza espiritual é realmente
iniciado em um crente, a pessoa inteira
é considerada e, por conseguinte,
designada santa. Portanto, porque
Cristo, a cabeça é santa, todos os seus
2
membros são santos de acordo à sua
medida; pois mesmo que possa haver
contaminações aderindo às suas ações,
ainda assim suas pessoas são
santificadas: de modo que nenhuma
pessoa ímpia tem qualquer comunhão
com Cristo, pois nenhum membro de
seu corpo é profano - isto é, nenhum
membro está absolutamente em tal
estado a ponto de ser designado
profano.
Nossa união com Cristo é
imediatamente em e pela nova criatura
em nós, pela natureza divina que vem
do Espírito de santidade, e é pura e
santa. Para isso e por esta nova
criatura, o Senhor Jesus Cristo se
comunica às nossas almas e
consciências, e por meio disso temos
todas as nossas relações com ele.
Outras uniões que possuem qualquer
contaminação nelas e,
consequentemente, são opostas a esta
união, ele diariamente funciona em
virtude desta união, Rm 8.10. Todo o
3
corpo de cristo e tudo o que pertence a
ele é, portanto, santo, embora aqueles
que são membros deste corpo sejam
muitas vezes poluídos em si mesmos,
mas não em qualquer coisa que
pertença à sua união. O apóstolo
descreve a dupla natureza ou princípio
que está em crentes, a nova natureza
pela graça e a velha natureza do pecado,
como uma pessoa dupla, Rom 7.19,20.
É o primeiro, o renovado, que é o
sujeito da união com Cristo, e não o
outro, que deve ser destruído. O último,
a velha natureza, ele também chama de
"ego", mas corrige essa expressão, por
assim dizer, chamando-o de "pecado
que mora em mim."
Sempre deve ser trazido à nossa
consideração que o acordo na Trindade
foi o de restaurar pecadores pela
atuação conjunta e obras específicas do
Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sendo
uma obra de restauração há de se levar
em conta que haverá muitas
imperfeições a serem removidas e
4
várias virtudes a serem implantadas em
cada crente, aqui embaixo, de modo que
sempre ver-se-á alguns mais avançados
nesta restauração do que outros, mas
todos são santos e filhos amados de
Deus.
Quando os meios de purificação são
devidamente usados, nenhuma
contaminação resulta de qualquer
pecado em que os crentes caem, que
obstrua ou possa obstruir totalmente a
comunhão com Deus em Cristo. Isso
está de acordo com o teor da aliança.
Havia muitas coisas no Antigo
Testamento que tipicamente e
legalmente homens contaminados que
eram responsáveis por elas; mas para
todos eles, típicas e legais, foram
fornecidas purificações que os
santificaram quanto à purificação da
carne. Agora, nenhum homem foi
absolutamente cortado ou separado do
povo de Deus por ser assim
contaminado; mas sendo contaminado,
alguém que não se preocupou em ser
5
purificado de acordo com a lei, deveria
ser excluído do meio do povo. É da
mesma maneira nas coisas espirituais e
evangélicas. Existem muitos pecados
pelos quais os crentes são
contaminados; mas existe uma maneira
de purificá-los que ainda está aberta
para eles. Não é meramente a
incidência de uma contaminação, mas a
negligência da purificação, isto é
inconsistente com seu estado e
interesse em Cristo. A regra de
comunhão com Deus e,
consequentemente, da união com
Cristo, em seu exercício, é expressada
por Davi no Salmo 19.12,13, "Quem há
que possa discernir as próprias faltas?
Absolve-me das que me são ocultas.
Também da soberba guarda o teu servo,
que ela não me domine; então, serei
irrepreensível e ficarei livre de grande
transgressão." O desígnio do salmista
deve ser preservado em tal estado e
condição para que ele seja reto diante
de Deus. Ser justo diante de Deus é o
que Deus requer de nós na aliança, para
6
que possamos ser aceitos por ele e
desfrutar as promessas disso, Gn 17.1.
Aquele que é justo estará longe daquela
grande transgressão, ou daquela
abundância de pecados, que é
inconsistente com o amor da aliança e o
favor de Deus.
7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rito do-batismo-de-crianca 02
Rito do-batismo-de-crianca 02Rito do-batismo-de-crianca 02
Rito do-batismo-de-crianca 02
torrasko
 
Tratado sobre o Espírito Santo -livro III - John Owen
Tratado sobre o Espírito Santo -livro III - John OwenTratado sobre o Espírito Santo -livro III - John Owen
Tratado sobre o Espírito Santo -livro III - John Owen
Silvio Dutra
 
Os Sacramentos
Os SacramentosOs Sacramentos
Os Sacramentos
Eric Araújo
 
Os sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vidaOs sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vida
Juliana Cristina M. Muniz
 
Deus requer santificação aos cristãos 14
Deus requer santificação aos cristãos 14Deus requer santificação aos cristãos 14
Deus requer santificação aos cristãos 14
Silvio Dutra
 
A igreja comunidade de discípulos
A igreja comunidade de discípulosA igreja comunidade de discípulos
A igreja comunidade de discípulos
ant3reformado
 
Santifica os na Verdade - Silvio Dutra
Santifica os na Verdade - Silvio DutraSantifica os na Verdade - Silvio Dutra
Santifica os na Verdade - Silvio Dutra
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8
Silvio Dutra
 
Os sacramentos da igreja - Aula 12
Os sacramentos da igreja - Aula 12Os sacramentos da igreja - Aula 12
Os sacramentos da igreja - Aula 12
Rubens Júnior
 
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Gerson G. Ramos
 
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Introdução aos sacramentos   09.04.13Introdução aos sacramentos   09.04.13
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Daiane Costa
 
O sacramento da ordem
O sacramento da ordemO sacramento da ordem
O sacramento da ordem
António José Fonseca
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveis
Paulo Kuke
 
Deus requer santificação aos cristãos 6
Deus requer santificação aos cristãos 6Deus requer santificação aos cristãos 6
Deus requer santificação aos cristãos 6
Silvio Dutra
 
3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja
Pedro Vitalino
 
Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01
torrasko
 
Curso de batismo
Curso de batismoCurso de batismo
Curso de batismo
Melonita
 
Formação do batismo
Formação do batismoFormação do batismo
Formação do batismo
Henrique Avelar
 
Os 7 Sacramentos Católicos
Os 7 Sacramentos CatólicosOs 7 Sacramentos Católicos
Os 7 Sacramentos Católicos
Adalberto Queiroz
 
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
Catequese Anjos dos Céus
 

Mais procurados (20)

Rito do-batismo-de-crianca 02
Rito do-batismo-de-crianca 02Rito do-batismo-de-crianca 02
Rito do-batismo-de-crianca 02
 
Tratado sobre o Espírito Santo -livro III - John Owen
Tratado sobre o Espírito Santo -livro III - John OwenTratado sobre o Espírito Santo -livro III - John Owen
Tratado sobre o Espírito Santo -livro III - John Owen
 
Os Sacramentos
Os SacramentosOs Sacramentos
Os Sacramentos
 
Os sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vidaOs sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vida
 
Deus requer santificação aos cristãos 14
Deus requer santificação aos cristãos 14Deus requer santificação aos cristãos 14
Deus requer santificação aos cristãos 14
 
A igreja comunidade de discípulos
A igreja comunidade de discípulosA igreja comunidade de discípulos
A igreja comunidade de discípulos
 
Santifica os na Verdade - Silvio Dutra
Santifica os na Verdade - Silvio DutraSantifica os na Verdade - Silvio Dutra
Santifica os na Verdade - Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8
 
Os sacramentos da igreja - Aula 12
Os sacramentos da igreja - Aula 12Os sacramentos da igreja - Aula 12
Os sacramentos da igreja - Aula 12
 
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
 
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Introdução aos sacramentos   09.04.13Introdução aos sacramentos   09.04.13
Introdução aos sacramentos 09.04.13
 
O sacramento da ordem
O sacramento da ordemO sacramento da ordem
O sacramento da ordem
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveis
 
Deus requer santificação aos cristãos 6
Deus requer santificação aos cristãos 6Deus requer santificação aos cristãos 6
Deus requer santificação aos cristãos 6
 
3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja
 
Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01
 
Curso de batismo
Curso de batismoCurso de batismo
Curso de batismo
 
Formação do batismo
Formação do batismoFormação do batismo
Formação do batismo
 
Os 7 Sacramentos Católicos
Os 7 Sacramentos CatólicosOs 7 Sacramentos Católicos
Os 7 Sacramentos Católicos
 
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
 

Semelhante a Deus requer santificação aos cristãos 67

Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 66
Deus requer santificação aos cristãos 66Deus requer santificação aos cristãos 66
Deus requer santificação aos cristãos 66
Silvio Dutra
 
Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)
Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)
Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)
FABIANO FERREIRA
 
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdfLICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
AndersonCristianoPer
 
Deus requer santificação aos cristãos 3
Deus requer santificação aos cristãos 3Deus requer santificação aos cristãos 3
Deus requer santificação aos cristãos 3
Silvio Dutra
 
Só se vê a deus com santificação - livro
Só se vê a deus com santificação - livroSó se vê a deus com santificação - livro
Só se vê a deus com santificação - livro
Silvio Dutra
 
Reavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultadosReavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultados
iasdvilaveronica
 
A doutrina da salvação a santificação
A doutrina da salvação   a santificaçãoA doutrina da salvação   a santificação
A doutrina da salvação a santificação
Jonathan Anderson
 
W. nee-batismo-parte-1
W. nee-batismo-parte-1W. nee-batismo-parte-1
W. nee-batismo-parte-1
Francisco Deuzilene
 
Constituição apostólica doutrina das indulgências
Constituição apostólica   doutrina das indulgênciasConstituição apostólica   doutrina das indulgências
Constituição apostólica doutrina das indulgências
Diêgo De Lima Dantas
 
Tratado sobre o Espirito Santo livro iv - parte 2 - John Owen
Tratado sobre o Espirito Santo   livro iv - parte 2 - John OwenTratado sobre o Espirito Santo   livro iv - parte 2 - John Owen
Tratado sobre o Espirito Santo livro iv - parte 2 - John Owen
Silvio Dutra
 
É possível ser santo
É possível ser santoÉ possível ser santo
É possível ser santo
jb1955
 
Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina
Sergio Schmidt
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
Francisco Deuzilene
 
O Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas Boston
O Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas BostonO Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas Boston
O Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas Boston
Silvio Dutra
 
Poder
PoderPoder
17. importa que ele cresça
17. importa que ele cresça17. importa que ele cresça
17. importa que ele cresça
pohlos
 
39 artigos
39 artigos39 artigos
39 artigos
Vitor Germano
 
25 artigos da_igreja_metodista
25 artigos da_igreja_metodista25 artigos da_igreja_metodista
25 artigos da_igreja_metodista
Luiza Dayana
 
Instrucões para a santa missa - João Batista de la Salle
Instrucões para a santa missa - João Batista de la SalleInstrucões para a santa missa - João Batista de la Salle
Instrucões para a santa missa - João Batista de la Salle
Marcos Antonio da Silva
 

Semelhante a Deus requer santificação aos cristãos 67 (20)

Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60
 
Deus requer santificação aos cristãos 66
Deus requer santificação aos cristãos 66Deus requer santificação aos cristãos 66
Deus requer santificação aos cristãos 66
 
Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)
Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)
Os trinta e nove artigos da religião2015 (2)
 
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdfLICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
 
Deus requer santificação aos cristãos 3
Deus requer santificação aos cristãos 3Deus requer santificação aos cristãos 3
Deus requer santificação aos cristãos 3
 
Só se vê a deus com santificação - livro
Só se vê a deus com santificação - livroSó se vê a deus com santificação - livro
Só se vê a deus com santificação - livro
 
Reavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultadosReavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultados
 
A doutrina da salvação a santificação
A doutrina da salvação   a santificaçãoA doutrina da salvação   a santificação
A doutrina da salvação a santificação
 
W. nee-batismo-parte-1
W. nee-batismo-parte-1W. nee-batismo-parte-1
W. nee-batismo-parte-1
 
Constituição apostólica doutrina das indulgências
Constituição apostólica   doutrina das indulgênciasConstituição apostólica   doutrina das indulgências
Constituição apostólica doutrina das indulgências
 
Tratado sobre o Espirito Santo livro iv - parte 2 - John Owen
Tratado sobre o Espirito Santo   livro iv - parte 2 - John OwenTratado sobre o Espirito Santo   livro iv - parte 2 - John Owen
Tratado sobre o Espirito Santo livro iv - parte 2 - John Owen
 
É possível ser santo
É possível ser santoÉ possível ser santo
É possível ser santo
 
Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
 
O Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas Boston
O Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas BostonO Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas Boston
O Mistério da Santificação por Cristo Aberto - Thomas Boston
 
Poder
PoderPoder
Poder
 
17. importa que ele cresça
17. importa que ele cresça17. importa que ele cresça
17. importa que ele cresça
 
39 artigos
39 artigos39 artigos
39 artigos
 
25 artigos da_igreja_metodista
25 artigos da_igreja_metodista25 artigos da_igreja_metodista
25 artigos da_igreja_metodista
 
Instrucões para a santa missa - João Batista de la Salle
Instrucões para a santa missa - João Batista de la SalleInstrucões para a santa missa - João Batista de la Salle
Instrucões para a santa missa - João Batista de la Salle
 

Mais de Silvio Dutra

A Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaA Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma Aliança
Silvio Dutra
 
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Silvio Dutra
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Silvio Dutra
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Silvio Dutra
 
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialO Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
Silvio Dutra
 
O Começo e o Fim
O Começo e o FimO Começo e o Fim
O Começo e o Fim
Silvio Dutra
 
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenA firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64
Silvio Dutra
 

Mais de Silvio Dutra (20)

A Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaA Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma Aliança
 
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
 
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialO Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
 
O Começo e o Fim
O Começo e o FimO Começo e o Fim
O Começo e o Fim
 
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenA firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
 
Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74
 
Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73
 
Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72
 
Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71
 
Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70
 
Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69
 
Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68
 
Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65
 
Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64
 

Último

Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 

Último (14)

Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 

Deus requer santificação aos cristãos 67

  • 2. “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” (João 15.1-5) Santificação completa é um efeito necessário da união do ramo com o caule da Videira Verdadeira em seu tempo e estação apropriados. Veja João 15.1-5. Onde o trabalho de santificação e limpeza espiritual é realmente iniciado em um crente, a pessoa inteira é considerada e, por conseguinte, designada santa. Portanto, porque Cristo, a cabeça é santa, todos os seus 2
  • 3. membros são santos de acordo à sua medida; pois mesmo que possa haver contaminações aderindo às suas ações, ainda assim suas pessoas são santificadas: de modo que nenhuma pessoa ímpia tem qualquer comunhão com Cristo, pois nenhum membro de seu corpo é profano - isto é, nenhum membro está absolutamente em tal estado a ponto de ser designado profano. Nossa união com Cristo é imediatamente em e pela nova criatura em nós, pela natureza divina que vem do Espírito de santidade, e é pura e santa. Para isso e por esta nova criatura, o Senhor Jesus Cristo se comunica às nossas almas e consciências, e por meio disso temos todas as nossas relações com ele. Outras uniões que possuem qualquer contaminação nelas e, consequentemente, são opostas a esta união, ele diariamente funciona em virtude desta união, Rm 8.10. Todo o 3
  • 4. corpo de cristo e tudo o que pertence a ele é, portanto, santo, embora aqueles que são membros deste corpo sejam muitas vezes poluídos em si mesmos, mas não em qualquer coisa que pertença à sua união. O apóstolo descreve a dupla natureza ou princípio que está em crentes, a nova natureza pela graça e a velha natureza do pecado, como uma pessoa dupla, Rom 7.19,20. É o primeiro, o renovado, que é o sujeito da união com Cristo, e não o outro, que deve ser destruído. O último, a velha natureza, ele também chama de "ego", mas corrige essa expressão, por assim dizer, chamando-o de "pecado que mora em mim." Sempre deve ser trazido à nossa consideração que o acordo na Trindade foi o de restaurar pecadores pela atuação conjunta e obras específicas do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sendo uma obra de restauração há de se levar em conta que haverá muitas imperfeições a serem removidas e 4
  • 5. várias virtudes a serem implantadas em cada crente, aqui embaixo, de modo que sempre ver-se-á alguns mais avançados nesta restauração do que outros, mas todos são santos e filhos amados de Deus. Quando os meios de purificação são devidamente usados, nenhuma contaminação resulta de qualquer pecado em que os crentes caem, que obstrua ou possa obstruir totalmente a comunhão com Deus em Cristo. Isso está de acordo com o teor da aliança. Havia muitas coisas no Antigo Testamento que tipicamente e legalmente homens contaminados que eram responsáveis por elas; mas para todos eles, típicas e legais, foram fornecidas purificações que os santificaram quanto à purificação da carne. Agora, nenhum homem foi absolutamente cortado ou separado do povo de Deus por ser assim contaminado; mas sendo contaminado, alguém que não se preocupou em ser 5
  • 6. purificado de acordo com a lei, deveria ser excluído do meio do povo. É da mesma maneira nas coisas espirituais e evangélicas. Existem muitos pecados pelos quais os crentes são contaminados; mas existe uma maneira de purificá-los que ainda está aberta para eles. Não é meramente a incidência de uma contaminação, mas a negligência da purificação, isto é inconsistente com seu estado e interesse em Cristo. A regra de comunhão com Deus e, consequentemente, da união com Cristo, em seu exercício, é expressada por Davi no Salmo 19.12,13, "Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas. Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão." O desígnio do salmista deve ser preservado em tal estado e condição para que ele seja reto diante de Deus. Ser justo diante de Deus é o que Deus requer de nós na aliança, para 6
  • 7. que possamos ser aceitos por ele e desfrutar as promessas disso, Gn 17.1. Aquele que é justo estará longe daquela grande transgressão, ou daquela abundância de pecados, que é inconsistente com o amor da aliança e o favor de Deus. 7