SlideShare uma empresa Scribd logo
Dados do
Processo
Número 0002640-69.2016.8.17.0000 (427864-6)
DescriçãoPROCEDIMENTO ORDINÁRIO
Relator FREDERICO RICARDO DE ALMEIDA NEVES
Data 07/03/2016 17:31
Fase DEVOLUÇÃO DE CONCLUSÃO
Texto
DECISÃO INTERLOCUTÓRIA O Município do Recife ajuizou
"ação declaratória de ilegalidade de greve c/c obrigação de fazer e
não fazer com pedido de antecipação de tutela inaudita altera pars",
em face do Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede
Oficial do Recife - SIMPERE. Alega, em síntese, que os professores
da rede municipal de ensino, em assembleia realizada no dia 03 de
março último, deflagraram greve, a partir da zero hora do dia 08 de
março de 2016, paralisando suas atividades (v. doc. fl.34). Advoga,
fundamentalmente, a ilegalidade e a abusividade da greve, à vista da
essencialidade do serviço público de educação. Sustenta também a
ocorrência de desobediência à Lei 7.783/1989, em especial à regra
inscrita no seu art. 3º, sob o argumento de que o movimento
paredista foi deflagrando antes do esgotamento das negociações.
Garante que vem pagando acima do piso salarial do professor,
previsto em lei federal, e que tem investido maciçamente na melhoria
da carreira, apesar de ter recebido alerta do Tribunal de Contas do
Estado de Pernambuco quanto ao limite de despesas com pessoal, em
virtude de haver alcançado, nesse tipo de despesa, 49,74% da Receita
Corrente Líquida, fato último esse decorrente da grave crise
financeira que assola o País, com reflexos diretos nos repasses
constitucionais ao Município do Recife (Anexo 5). Destaca que, nos
últimos três anos concedeu reajustes de 7,97%, 8,32% e 13,01%,
respectivamente, a todo o Grupo Operacional Magistério (GOM), o
que significa um aumento acumulado de 32,17%, enquanto o índice
Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve 19,28% de
acumulado, o que caracteriza aumento real concedido a toda
categoria no período, o que levou a uma remuneração média mensal
dos professores municipais para R$3.976,68. Pede o deferimento da
tutela antecipada, para o fim de que seja determinada a suspensão da
greve, objetivando que os servidores municipais da Rede de Ensino
do Município do Recife sejam compelidos a voltar a exercer o seu
múnus público, sob pena de multa de um milhão de reais por dia, em
caso de eventual descumprimento. É o que importa relatar. Decido.
Cuida-se de pleito de caráter urgente, de natureza cível, cuja demora
na apreciação é suscetível de causar risco de graves prejuízos de
caráter social geral (art. 4º, V, da Resolução TJPE nº 267/2009). Por
isso, em caráter excepcional, passo a conhecer do pedido de tutela
antecipada. Consigno, de preâmbulo, que, em sede de julgamento de
Mandado de Injunção, o Supremo Tribunal Federal firmou
entendimento no sentido de definir situações provisórias de
competência constitucional para apreciação dos dissídios de greve de
servidores públicos, até a definitiva disciplina legislativa,
estabelecendo que as greves de âmbito municipal sejam dirimidas
pelo Tribunal de Justiça com jurisdição sobre o Município em
questão. Nesse sentido, transcrevo, no que importa, a ementa do
Mandado de Injunção 708-DF: MANDADO DE INJUNÇÃO.
GARANTIA FUNDAMENTAL (CF, ART. 5º, INCISO LXXI).
DIREITO DE GREVE DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS (CF,
ART. 37, INCISO VII). EVOLUÇÃO DO TEMA NA
JURISPRUDÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
(STF). DEFINIÇÃO DOS PARÂMETROS DE COMPETÊNCIA
CONSTITUCIONAL PARA APRECIAÇÃO NO ÂMBITO DA
JUSTIÇA FEDERAL E DA JUSTIÇA ESTADUAL ATÉ A
EDIÇÃO DA LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA PERTINENTE, NOS
TERMOS DO ART. 37, VII, DA CF. EM OBSERVÂNCIA AOS
DITAMES DA SEGURANÇA JURÍDICA E À EVOLUÇÃO
JURISPRUDENCIAL NA INTERPRETAÇÃO DA OMISSÃO
LEGISLATIVA SOBRE O DIREITO DE GREVE DOS
SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS, FIXAÇÃO DO PRAZO DE 60
(SESSENTA) DIAS PARA QUE O CONGRESSO NACIONAL
LEGISLE SOBRE A MATÉRIA. MANDADO DE INJUNÇÃO
DEFERIDO PARA DETERMINAR A APLICAÇÃO DAS LEIS
Nos 7.701/1988 E 7.783/1989. [...].6. DEFINIÇÃO DOS
PARÂMETROS DE COMPETÊNCIA CONSTITUCIONAL PARA
APRECIAÇÃO DO TEMA NO ÂMBITO DA JUSTIÇA FEDERAL
E DA JUSTIÇA ESTADUAL ATÉ A EDIÇÃO DA LEGISLAÇÃO
ESPECÍFICA PERTINENTE, NOS TERMOS DO ART. 37, VII,
DA CF. FIXAÇÃO DO PRAZO DE 60 (SESSENTA) DIAS PARA
QUE O CONGRESSO NACIONAL LEGISLE SOBRE A
MATÉRIA. MANDADO DE INJUNÇÃO DEFERIDO PARA
DETERMINAR A APLICAÇÃO DAS LEIS Nos 7.701/1988 E
7.783/1989. [...] 6.3. Até a devida disciplina legislativa, devem-se
definir as situações provisórias de competência constitucional para a
apreciação desses dissídios no contexto nacional, regional, estadual e
municipal. Assim, nas condições acima especificadas, se a
paralisação for de âmbito nacional, ou abranger mais de uma região
da justiça federal, ou ainda, compreender mais de uma unidade da
federação, a competência para o dissídio de greve será do Superior
Tribunal de Justiça (por aplicação analógica do art. 2o, I, "a", da Lei
no 7.701/1988). Ainda no âmbito federal, se a controvérsia estiver
adstrita a uma única região da justiça federal, a competência será dos
Tribunais Regionais Federais (aplicação analógica do art. 6o da Lei
no 7.701/1988). Para o caso da jurisdição no contexto estadual ou
municipal, se a controvérsia estiver adstrita a uma unidade da
federação, a competência será do respectivo Tribunal de Justiça
(também por aplicação analógica do art. 6o da Lei no 7.701/1988).
As greves de âmbito local ou municipal serão dirimidas pelo
Tribunal de Justiça ou Tribunal Regional Federal com jurisdição
sobre o local da paralisação, conforme se trate de greve de servidores
municipais, estaduais ou federais. [...] MI 708/DF - DISTRITO
FEDERAL. MANDADO DE INJUNÇÃO. Relator(a): Min.
GILMAR MENDES. Julgamento: 25/10/2007. Órgão Julgador:
Tribunal Pleno. À vista do precedente transcrito, tenho por certa a
competência originária deste Tribunal para apreciação do dissídio de
greve de servidores públicos de âmbito estadual ou municipal.
Superada a questão preliminar, examino o pleito antecipatório. A Lei
7.783/89, aplicável aos servidores públicos por força da decisão do
STF no MI 708-DF, estabelece no seu art. 3º que: "Art. 3º Frustrada
a negociação ou verificada a impossibilidade de recursos via arbitral,
é facultada a cessação coletiva do trabalho". À vista do texto legal,
não há negar, portanto, que a frustração da negociação é requisito de
legalidade da paralisação das atividades. Nesse sentido, aliás, é farta
a jurisprudência inclusive no que pertine especificamente a hipóteses
de greve de professores da rede pública: ACÓRDÃO N.º
5.0218/2012 AÇÃO DECLARATÓRIA DE ILEGALIDADE DE
GREVE. COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL. NECESSIDADE DE
PRÉVIA NEGOCIAÇÃO E DE AVISO EM TEMPO HABIL
ANTES DA DEFLAGRAÇÃO DO MOVIMENTO PAREDISTA.
REQUISITOS NÃO ATENDIDOS. AÇÃO CONHECIDA E
JULGADA TOTALMENTE PROCEDENTE (TJAL 0005012-
47.2012.8.02.000. Tribunal Pleno. Relator: Des. Tutmés Airan de
Albuquerque Melo. J. 18.12.2012). "ACÓRDAO - AÇAO
DECLARATÓRIA DE ILEGALIDADE DE GREVE -
PROFESSORES DO MUNICÍPIO DE CARIACICA - VIOLAÇAO
AOS REQUISITOS FIXADOS NA LEI DE GREVE -
ILEGALIDADE DA GREVE - PRETENSAO AUTORAL
PROCEDENTE - CONDENAÇAO DO SINDICATO REQUERIDO
EM CUSTAS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - I- A
deflagração do movimento grevista antecipou o encerramento das
tratativas negociais havidas entre a Administração e os professores
municipais, ocasionando a deturpação da ordem prevista em lei. Vale
dizer, a inversão das fases legalmente prevista, quais sejam,
primeiramente a frustração da negociação e depois a deflagração da
greve, demonstra a ilegalidade do movimento, já que, as negociações
acerca da questão salarial não restaram encerradas. (...) VI - Ação
declaratória de ilegalidade de greve procedente. (TJES, Classe: Ação
Declaratória, 100110011671, Relator : MAURÍLIO ALMEIDA DE
ABREU, Órgão julgador: TRIBUNAL PLENO, Data de Julgamento:
15/09/2011, Data da Publicação no Diário: 27/09/2011)". "Ementa:
AÇAO DECLARATÓRIA DE ILEGALIDADE DE GREVE -
MAGISTÉRIO - MUNICÍPIO DE ITABAIANINHA -
PRELIMINAR DE PERDA DO OBJETO. REJEIÇAO. MÉRITO -
NAO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS ENCARTADOS NA
LEI DA GREVE. I - não há cogitar de perda do objeto da presente
ação. Preliminar rejeitada. II - Suspensão das atividades funcionais
dos professores do Município de Itabaianinha, sem que fossem
obedecidas as regras estabelecidas na Lei 7.783/89, paralisação
anunciada antes de cessadas as negociações com o citado Ente
Municipal e em flagrante desrespeito ao princípio da continuidade do
serviço público. Ilegalidade do movimento paredista reconhecida.
Pedido procedente. Decisão unânime" (TJSE AD 2010113700 SE.
Tribunal Pleno. Relator: Desa. Geni Silveira Schuster. J. 15.6.2011).
Na hipótese sob exame, o Município do Recife desincumbiu-se do
ônus de provar não só a deflagração do movimento (anexo 1), como
também o fato de que as negociações com a categoria encontravam-
se em curso (anexo 2). Sob outro ângulo, importa destacar que a
educação, direito constitucionalmente assegurado a todos, visando ao
pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da
cidadania e sua qualificação para o trabalho (art. 205 da CF),
constitui serviço público de natureza essencial, de cuja paralisação
poderão decorrer danos de natureza grave e de difícil reparação,
significando prejuízos à ministração do conteúdo programático e
suspensão do processo de aprendizagem, consistindo, ainda, em fator
de desestímulo aos alunos, que acabaram de retornar ao convívio
escolar após as férias. Nesse sentido, confiram-se inclusive recentes
precedentes da Corte Especial deste Tribunal: "EMENTA.
AGRAVO REGIMENTAL CONTRA DECISÃO
INTERLOCUTÓRIA PROFERIDA EM AÇÃO CIVIL PÚBLICA.
GREVE DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL.
PRESENÇA DOS REQUISITOS AUTORIZADORES À
CONCESSÃO DA LIMINAR. SUSPENSÃO DA GREVE.
EDUCAÇÃO. SERVIÇO PÚBLICO ESSENCIAL. RETORNO
DOS DOCENTES ÀS ATIVIDADES LABORAIS. DECISÃO
RECORRIDA RESPALDADA NA JURISPRUDÊNCIA PÁTRIA
DOMINANTE. REGIMENTAL AO QUAL SE NEGA
PROVIMENTO. 1. A deflagração de greve pelos professores da rede
pública municipal causa danos e prejuízos irreparáveis à
coletividade, inclusive com a possibilidade de os estudantes
perderem o ano letivo. Some-se a tudo isso o fato de a educação ser
considerada um serviço público essencial, na medida em que ela
proporciona aos seres humanos o desenvolvimento moral e
intelectual. 2. Regimental ao qual se nega provimento" (Agravo
Regimental nº329209-1. Corte Especial do Tribunal de Justiça do
Estado de Pernambuco. Relator: Des. Jovaldo Nunes Gomes. J.
12.5.2014). EMENTA: AÇÃO DECLARATÓRIA. GREVE DE
PROFESSORES. ALEGAÇÃO DE ILEGALIDADE. PLEITO DA
MUNICIPALIDADE PARA SUSPENSÃO DO MOVIMENTO.
SERVIÇO PÚBLICO ESSENCIAL. ACESSO À EDUCAÇÃO.
DIREITO PREVISTO NA CF. TUTELA ANTECIPADA.
PRESENÇA DOS REQUISITOS. DEFERIMENTO. 1. Os
movimentos paredistas realizados por servidores públicos, em
princípio, demandam os mesmos objetivos que aqueles da iniciativa
privada, como melhores salários, condições de trabalho, etc. No
entanto, os movimentos deflagrados por professores da rede pública,
pelos quais requerem direitos análogos ao da iniciativa privada,
entretanto, não devem provocar suspensão das aulas aos estudantes,
em sua maioria humildes crianças, evidentemente dependentes das
aulas diárias e de alimentação. A perda da carga horária será
irreversível. 2. O direito à educação, e ao ensino público, é direito
essencial ao desenvolvimento humano e intelectual das crianças e
dos jovens, assim assegurado pela Carta Constitucional de 1988, não
podendo perecer diante de movimentos grevistas de professores, ao
contrário, prevalecendo ante a paralisação. 3. O pedido de
antecipação de tutela deve se amoldar aos pressupostos detalhados
pelo Código de Processo Civil no art. 273, quais sejam, prova
inequívoca, verossimilhança das alegações, a verificação de dano
irreparável ou de difícil reparação, além da possibilidade da medida
poder vir a ser revertida. Presentes esses requisitos legais, mostra-se
correto o deferimento da medida pretendida. Multa cominatória
arbitrada em R$ 1.000,00 (um mil reais) por dia, limitada a R$
50.000,00 (cinquenta mil reais). Antecipação de Tutela deferida.
Decisão unânime. (Ação Declaratória nº 336063-6. Relator
Substituto: Des. Antônio Fernando Araújo Martins. Corte Especial
do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco. J. 16.06.2014) Em
decorrência direta do movimento grevista, crianças e adolescentes de
baixa renda, destinatários primários dos serviços públicos prestados
pelos professores da rede municipal de ensino, encontram-se em
situação de vulnerabilidade. A despeito da possibilidade de
reposição, a paralisação das atividades em face da greve reflete-se,
indiscutivelmente, na qualidade da aprendizagem anual, com
incalculáveis prejuízos à sociedade. Assim, conquanto se reconheça
que os servidores públicos são, seguramente, titulares do direito de
greve, importa assentar que o exercício de tal direito não pode
alcançar os serviços públicos essenciais, dentre os quais se enquadra
o de educação pública. À vista de todas essas considerações, tenho
por configurados a verossimilhança das alegações da parte autora e o
periculum in mora. Isso posto, em sede de juízo provisório
decorrente de cognição sumária, defiro a antecipação da tutela e, em
consequência, determino ao Sindicato Municipal dos Profissionais de
Ensino da Rede Oficial do Recife - SIMPERE que se abstenha de
promover a paralisação do movimento grevista, previsto para ter
início a zero hora do dia 08 de março de 2016, a fim de que os
servidores da rede de ensino do Município do Recife (professores)
promovam o imediato retorno as suas regulares atividades, dando-se
prosseguimento às negociações com a categoria. Para a hipótese de
descumprimento, fixo multa diária no valor de R$ 30.000,00 (trinta
mil reais), limitada a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). Intime-
se a parte Ré para, querendo, no prazo legal, contestar a presente
ação, sob pena de revelia, bem como para que tome conhecimento
desta decisão, dando-lhe imediato cumprimento. Após, remetam-se
os autos à Douta Procuradoria Geral de Justiça para, querendo, emitir
seu parecer. Cópia da presente decisão também servirá como ofício
para os devidos fins, a qual deverá ser encaminhada ao
Excelentíssimo Senhor Prefeito do Municipio do Recife bem como
ao Excelentíssimo Senhor Procurador Geral do Município do Recife
para conhecimento. Em seguida, voltem-me conclusos. Intimações
necessárias. Cumpra-se. Recife-PE, 07 de março de 2016.
Desembargador Marco Maggi Relator Substituto
Estes dados são apenas informativos, não tendo nenhum valor legal.
Informações, dúvidas sobre processos? Telejudiciário: (0xx81)
3424.3021.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Voto do relator sobre processo contra Lula Cabral
Voto do relator sobre processo contra Lula CabralVoto do relator sobre processo contra Lula Cabral
Voto do relator sobre processo contra Lula Cabral
Portal NE10
 
Recomendacao
RecomendacaoRecomendacao
Recomendacao
MarcianoBortolin
 
Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000
Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000
Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000
Luiz Fernando Góes Ulysséa
 
Ação civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidos
Ação civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidosAção civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidos
Ação civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidos
allaymer
 
MPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água Preta
MPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água PretaMPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água Preta
MPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água Preta
Portal NE10
 
Decisao mascaras em Criciuma
Decisao mascaras em CriciumaDecisao mascaras em Criciuma
Decisao mascaras em Criciuma
MarcianoBortolin
 
Despacho de Moro sobre prisão de Eduardo Cunha
Despacho de Moro sobre prisão de Eduardo CunhaDespacho de Moro sobre prisão de Eduardo Cunha
Despacho de Moro sobre prisão de Eduardo Cunha
Jamildo Melo
 
Acp 0900057 31.2016.8.24.0020
Acp 0900057 31.2016.8.24.0020Acp 0900057 31.2016.8.24.0020
Acp 0900057 31.2016.8.24.0020
Luiz Fernando Góes Ulysséa
 
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
chlima
 
Roberto sobrinho
Roberto sobrinhoRoberto sobrinho
Roberto sobrinho
Vinicius Canova Pires
 
Sentença - aeroporto Diomício Freitas
Sentença - aeroporto Diomício FreitasSentença - aeroporto Diomício Freitas
Sentença - aeroporto Diomício Freitas
Luiz Fernando Góes Ulysséa
 
Recomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das Cidades
Recomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das CidadesRecomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das Cidades
Recomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das Cidades
Eduardo Sens Dos Santos
 
20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg
20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg
20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg
chlima
 
Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020
Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020
Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020
Luiz Fernando Góes Ulysséa
 
Parecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do Poço
Parecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do PoçoParecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do Poço
Parecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do Poço
Thiago Santaella
 
20081215 Acao Artigo 10 Wam
20081215 Acao Artigo 10 Wam20081215 Acao Artigo 10 Wam
20081215 Acao Artigo 10 Wam
chlima
 
Adin apa
Adin apaAdin apa
Petição Inicial - aeroporto Diomício Freitas
Petição Inicial - aeroporto Diomício FreitasPetição Inicial - aeroporto Diomício Freitas
Petição Inicial - aeroporto Diomício Freitas
Luiz Fernando Góes Ulysséa
 
Mpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimized
Mpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimizedMpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimized
Mpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimized
Francisco Luz
 
Excesso de homenagens câmara - arquivamento
Excesso de homenagens   câmara - arquivamentoExcesso de homenagens   câmara - arquivamento
Excesso de homenagens câmara - arquivamento
Eduardo Sens Dos Santos
 

Mais procurados (20)

Voto do relator sobre processo contra Lula Cabral
Voto do relator sobre processo contra Lula CabralVoto do relator sobre processo contra Lula Cabral
Voto do relator sobre processo contra Lula Cabral
 
Recomendacao
RecomendacaoRecomendacao
Recomendacao
 
Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000
Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000
Agravo de Instrumento nº 0141932-11.2015.8.24.0000
 
Ação civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidos
Ação civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidosAção civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidos
Ação civil pública objetivando o ressarcimento ao erario de valores recebidos
 
MPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água Preta
MPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água PretaMPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água Preta
MPF recorre ao TSE contra prefeito eleito em Água Preta
 
Decisao mascaras em Criciuma
Decisao mascaras em CriciumaDecisao mascaras em Criciuma
Decisao mascaras em Criciuma
 
Despacho de Moro sobre prisão de Eduardo Cunha
Despacho de Moro sobre prisão de Eduardo CunhaDespacho de Moro sobre prisão de Eduardo Cunha
Despacho de Moro sobre prisão de Eduardo Cunha
 
Acp 0900057 31.2016.8.24.0020
Acp 0900057 31.2016.8.24.0020Acp 0900057 31.2016.8.24.0020
Acp 0900057 31.2016.8.24.0020
 
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
20090616 Acp Wilson Brito E José Candido
 
Roberto sobrinho
Roberto sobrinhoRoberto sobrinho
Roberto sobrinho
 
Sentença - aeroporto Diomício Freitas
Sentença - aeroporto Diomício FreitasSentença - aeroporto Diomício Freitas
Sentença - aeroporto Diomício Freitas
 
Recomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das Cidades
Recomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das CidadesRecomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das Cidades
Recomendação - Ampliação de perímetro urbano - Art .42-B - Estatuto das Cidades
 
20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg
20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg
20081120 Acao Artigo 10 Construtora Mg
 
Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020
Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020
Sentença 0902113-08.2014.8.24.0020
 
Parecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do Poço
Parecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do PoçoParecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do Poço
Parecer do MPF sobre recurso da Operação Fundo do Poço
 
20081215 Acao Artigo 10 Wam
20081215 Acao Artigo 10 Wam20081215 Acao Artigo 10 Wam
20081215 Acao Artigo 10 Wam
 
Adin apa
Adin apaAdin apa
Adin apa
 
Petição Inicial - aeroporto Diomício Freitas
Petição Inicial - aeroporto Diomício FreitasPetição Inicial - aeroporto Diomício Freitas
Petição Inicial - aeroporto Diomício Freitas
 
Mpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimized
Mpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimizedMpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimized
Mpf instaura inquérito sobre via litorânea inacabada optimized
 
Excesso de homenagens câmara - arquivamento
Excesso de homenagens   câmara - arquivamentoExcesso de homenagens   câmara - arquivamento
Excesso de homenagens câmara - arquivamento
 

Destaque

OpenSaaS with WordPress
OpenSaaS with WordPressOpenSaaS with WordPress
OpenSaaS with WordPress
Josh Koenig
 
Семья будущего: третья волна?
Семья будущего: третья волна?Семья будущего: третья волна?
Семья будущего: третья волна?
Vadim Karastelev
 
PresentacióN001
PresentacióN001PresentacióN001
PresentacióN001
Julio Czamo
 
OB project version final
OB project version finalOB project version final
OB project version final
Ali Babar
 
Hangover Cure household debt report recommendations by Resolution Foundation
Hangover Cure household debt report recommendations by Resolution FoundationHangover Cure household debt report recommendations by Resolution Foundation
Hangover Cure household debt report recommendations by Resolution Foundation
ResolutionFoundation
 
Economy Matters May-June 2016
Economy Matters May-June 2016Economy Matters May-June 2016
Economy Matters May-June 2016
Confederation of Indian Industry
 
2011 fig harvest slideshow
2011 fig harvest slideshow2011 fig harvest slideshow
2011 fig harvest slideshow
texasmochi
 
symbolic and significant marlin and menolin
symbolic and significant marlin and menolinsymbolic and significant marlin and menolin
symbolic and significant marlin and menolin
Vadher Ankita
 
Resume template 7
Resume template 7Resume template 7
Resume template 7
vishvasyadav45
 
Villa Yolanda
Villa YolandaVilla Yolanda
Villa Yolanda
globalmarketpatrimonio
 
Pmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmi
Pmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmiPmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmi
Pmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmi
vishvasyadav45
 
Parametros de calidad
Parametros de calidadParametros de calidad
Parametros de calidad
Servicios Agr. Agro-Regiones
 
The Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political Science
The Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political ScienceThe Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political Science
The Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political Science
Vadim Karastelev
 
Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...
Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...
Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...
vivekmsk29
 
WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)
WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)
WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)
Ronnie Gunstanson, CWAM
 
New microsoft office power point presentation
New microsoft office power point presentationNew microsoft office power point presentation
New microsoft office power point presentation
Abdullah Kamal
 
Buenos aires 9692
Buenos aires 9692Buenos aires 9692
Buenos aires 9692
GeoArgentinaUNLa
 
Cmmaao pmi-resume template-7
Cmmaao pmi-resume template-7Cmmaao pmi-resume template-7
Cmmaao pmi-resume template-7
vishvasyadav45
 
CII Multilateral Newsletter, May 2014
CII Multilateral Newsletter, May 2014CII Multilateral Newsletter, May 2014
CII Multilateral Newsletter, May 2014
Confederation of Indian Industry
 
Vuong ngoc anh
Vuong ngoc anhVuong ngoc anh
Vuong ngoc anhvb2tin09
 

Destaque (20)

OpenSaaS with WordPress
OpenSaaS with WordPressOpenSaaS with WordPress
OpenSaaS with WordPress
 
Семья будущего: третья волна?
Семья будущего: третья волна?Семья будущего: третья волна?
Семья будущего: третья волна?
 
PresentacióN001
PresentacióN001PresentacióN001
PresentacióN001
 
OB project version final
OB project version finalOB project version final
OB project version final
 
Hangover Cure household debt report recommendations by Resolution Foundation
Hangover Cure household debt report recommendations by Resolution FoundationHangover Cure household debt report recommendations by Resolution Foundation
Hangover Cure household debt report recommendations by Resolution Foundation
 
Economy Matters May-June 2016
Economy Matters May-June 2016Economy Matters May-June 2016
Economy Matters May-June 2016
 
2011 fig harvest slideshow
2011 fig harvest slideshow2011 fig harvest slideshow
2011 fig harvest slideshow
 
symbolic and significant marlin and menolin
symbolic and significant marlin and menolinsymbolic and significant marlin and menolin
symbolic and significant marlin and menolin
 
Resume template 7
Resume template 7Resume template 7
Resume template 7
 
Villa Yolanda
Villa YolandaVilla Yolanda
Villa Yolanda
 
Pmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmi
Pmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmiPmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmi
Pmi pmp-resume template-18-cmmaao-pmi
 
Parametros de calidad
Parametros de calidadParametros de calidad
Parametros de calidad
 
The Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political Science
The Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political ScienceThe Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political Science
The Pretense of Knowledge? The Utility of Scientific Method in Political Science
 
Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...
Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...
Domestic Demand, Import Demand & Export Demand for Passenger Automobiles in I...
 
WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)
WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)
WAM-Pro Case Study Submission (Time & Labor System Upgrade)
 
New microsoft office power point presentation
New microsoft office power point presentationNew microsoft office power point presentation
New microsoft office power point presentation
 
Buenos aires 9692
Buenos aires 9692Buenos aires 9692
Buenos aires 9692
 
Cmmaao pmi-resume template-7
Cmmaao pmi-resume template-7Cmmaao pmi-resume template-7
Cmmaao pmi-resume template-7
 
CII Multilateral Newsletter, May 2014
CII Multilateral Newsletter, May 2014CII Multilateral Newsletter, May 2014
CII Multilateral Newsletter, May 2014
 
Vuong ngoc anh
Vuong ngoc anhVuong ngoc anh
Vuong ngoc anh
 

Semelhante a Decisão TJPE - Greve dos Professores do Recife

Decisão (1).pdf
Decisão (1).pdfDecisão (1).pdf
Decisão (1).pdf
blogdoelvis
 
Decisao
DecisaoDecisao
Decisão TJPE
Decisão TJPEDecisão TJPE
Decisão TJPE
Jornal do Commercio
 
Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3
Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3
Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3
Ministério Público de Santa Catarina
 
Recurso especial n. 1.550.053
Recurso especial n. 1.550.053Recurso especial n. 1.550.053
Recurso especial n. 1.550.053
Ministério Público de Santa Catarina
 
Decisao
DecisaoDecisao
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MGBarroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Alexandre Garcia
 
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MGBarroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
R7dados
 
Transporte
TransporteTransporte
Transporte
Fabio Motta
 
Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...
Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...
Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...
Tudo Sobre Floripa
 
Decisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveis
Decisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveisDecisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveis
Decisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveis
Jornal do Commercio
 
Poderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidor
Poderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidorPoderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidor
Poderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidor
Eduardo Sens Dos Santos
 
Justiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABC
Justiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABCJustiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABC
Justiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABC
Luís Carlos Nunes
 
Document (2)
Document (2)Document (2)
Decisao Goiana
Decisao GoianaDecisao Goiana
Decisao Goiana
Jornal do Commercio
 
Apelação Cível - 2011.095274-1
Apelação Cível - 2011.095274-1Apelação Cível - 2011.095274-1
Apelação Cível - 2011.095274-1
Ministério Público de Santa Catarina
 
Liminar SC
Liminar SCLiminar SC
Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020
resgate cambui ong
 
Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8
Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8
Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8
Ministério Público de Santa Catarina
 
Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3
Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3
Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3
Ministério Público de Santa Catarina
 

Semelhante a Decisão TJPE - Greve dos Professores do Recife (20)

Decisão (1).pdf
Decisão (1).pdfDecisão (1).pdf
Decisão (1).pdf
 
Decisao
DecisaoDecisao
Decisao
 
Decisão TJPE
Decisão TJPEDecisão TJPE
Decisão TJPE
 
Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3
Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3
Agravo de Instrumento n. 2014.007076-3
 
Recurso especial n. 1.550.053
Recurso especial n. 1.550.053Recurso especial n. 1.550.053
Recurso especial n. 1.550.053
 
Decisao
DecisaoDecisao
Decisao
 
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MGBarroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
 
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MGBarroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de MG
 
Transporte
TransporteTransporte
Transporte
 
Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...
Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...
Decisão judicial obriga grevistas de Florianópolis a voltarem ao trabalho em ...
 
Decisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveis
Decisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveisDecisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveis
Decisão judicial para a PRF voltar a usar radares móveis
 
Poderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidor
Poderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidorPoderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidor
Poderes do Procon - aplicação de multa - sistema de defesa do consumidor
 
Justiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABC
Justiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABCJustiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABC
Justiça de Mauá barra acordo entre Prefeitura e Fundação ABC
 
Document (2)
Document (2)Document (2)
Document (2)
 
Decisao Goiana
Decisao GoianaDecisao Goiana
Decisao Goiana
 
Apelação Cível - 2011.095274-1
Apelação Cível - 2011.095274-1Apelação Cível - 2011.095274-1
Apelação Cível - 2011.095274-1
 
Liminar SC
Liminar SCLiminar SC
Liminar SC
 
Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020Parklet/petição MP julho 2020
Parklet/petição MP julho 2020
 
Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8
Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8
Pedido de Suspensão de Liminar - 2014.058424-8
 
Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3
Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3
Agravo de Instrumento N. 2014.020268-3
 

Mais de Anna Tiago

Documento entregue ao TCU por Eduardo da Fonte
Documento entregue ao TCU por Eduardo da FonteDocumento entregue ao TCU por Eduardo da Fonte
Documento entregue ao TCU por Eduardo da Fonte
Anna Tiago
 
Parecer comissão do impeachment
Parecer comissão do impeachmentParecer comissão do impeachment
Parecer comissão do impeachment
Anna Tiago
 
Carta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves
Carta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo AlvesCarta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves
Carta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves
Anna Tiago
 
Decisão - Suspensão posse de Lula como ministro
Decisão - Suspensão posse de Lula como ministroDecisão - Suspensão posse de Lula como ministro
Decisão - Suspensão posse de Lula como ministro
Anna Tiago
 
Ofício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoral
Ofício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoralOfício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoral
Ofício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoral
Anna Tiago
 
Estudo FGV - Arena Pernambuco
Estudo FGV - Arena PernambucoEstudo FGV - Arena Pernambuco
Estudo FGV - Arena Pernambuco
Anna Tiago
 
Despesas Arena - Oposição Alepe
Despesas Arena - Oposição AlepeDespesas Arena - Oposição Alepe
Despesas Arena - Oposição Alepe
Anna Tiago
 
Efeitos da crise para os recifenses - IPMN
Efeitos da crise para os recifenses - IPMNEfeitos da crise para os recifenses - IPMN
Efeitos da crise para os recifenses - IPMN
Anna Tiago
 
Boletim de Ocorrência - Marília Arraes
Boletim de Ocorrência - Marília ArraesBoletim de Ocorrência - Marília Arraes
Boletim de Ocorrência - Marília Arraes
Anna Tiago
 
Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16
Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16
Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16
Anna Tiago
 
"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)
"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)
"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)
Anna Tiago
 
IPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zika
IPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zikaIPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zika
IPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zika
Anna Tiago
 
Documento - Policiais Militares penitenciárias
Documento - Policiais Militares penitenciáriasDocumento - Policiais Militares penitenciárias
Documento - Policiais Militares penitenciárias
Anna Tiago
 
Tabela de homicídios em Pernambuco
Tabela de homicídios em PernambucoTabela de homicídios em Pernambuco
Tabela de homicídios em Pernambuco
Anna Tiago
 
Pedido de intervenção estadual em Glória do Goitá
Pedido de intervenção estadual em Glória do GoitáPedido de intervenção estadual em Glória do Goitá
Pedido de intervenção estadual em Glória do Goitá
Anna Tiago
 
Nota de repúdio - Associação de Cabos e Soldados
Nota de repúdio - Associação de Cabos e SoldadosNota de repúdio - Associação de Cabos e Soldados
Nota de repúdio - Associação de Cabos e Soldados
Anna Tiago
 
Projeto de Lei - Danos interrupção de energia
Projeto de Lei - Danos interrupção de energiaProjeto de Lei - Danos interrupção de energia
Projeto de Lei - Danos interrupção de energia
Anna Tiago
 
Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016
Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016
Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016
Anna Tiago
 
Ofício Sec. Educação Gravatá - Mobiliário
Ofício Sec. Educação Gravatá - MobiliárioOfício Sec. Educação Gravatá - Mobiliário
Ofício Sec. Educação Gravatá - Mobiliário
Anna Tiago
 
Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016
Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016
Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016
Anna Tiago
 

Mais de Anna Tiago (20)

Documento entregue ao TCU por Eduardo da Fonte
Documento entregue ao TCU por Eduardo da FonteDocumento entregue ao TCU por Eduardo da Fonte
Documento entregue ao TCU por Eduardo da Fonte
 
Parecer comissão do impeachment
Parecer comissão do impeachmentParecer comissão do impeachment
Parecer comissão do impeachment
 
Carta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves
Carta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo AlvesCarta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves
Carta demissão - Ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves
 
Decisão - Suspensão posse de Lula como ministro
Decisão - Suspensão posse de Lula como ministroDecisão - Suspensão posse de Lula como ministro
Decisão - Suspensão posse de Lula como ministro
 
Ofício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoral
Ofício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoralOfício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoral
Ofício - PRE-PE - Combate aos excessos na pré-campanha eleitoral
 
Estudo FGV - Arena Pernambuco
Estudo FGV - Arena PernambucoEstudo FGV - Arena Pernambuco
Estudo FGV - Arena Pernambuco
 
Despesas Arena - Oposição Alepe
Despesas Arena - Oposição AlepeDespesas Arena - Oposição Alepe
Despesas Arena - Oposição Alepe
 
Efeitos da crise para os recifenses - IPMN
Efeitos da crise para os recifenses - IPMNEfeitos da crise para os recifenses - IPMN
Efeitos da crise para os recifenses - IPMN
 
Boletim de Ocorrência - Marília Arraes
Boletim de Ocorrência - Marília ArraesBoletim de Ocorrência - Marília Arraes
Boletim de Ocorrência - Marília Arraes
 
Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16
Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16
Medida junto ao presidente do TJPE - Unacrim - 22.02.16
 
"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)
"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)
"O Lulismo vive?" - Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN)
 
IPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zika
IPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zikaIPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zika
IPMN - Os recifenses e sua relação com a dengue, chicungunha e zika
 
Documento - Policiais Militares penitenciárias
Documento - Policiais Militares penitenciáriasDocumento - Policiais Militares penitenciárias
Documento - Policiais Militares penitenciárias
 
Tabela de homicídios em Pernambuco
Tabela de homicídios em PernambucoTabela de homicídios em Pernambuco
Tabela de homicídios em Pernambuco
 
Pedido de intervenção estadual em Glória do Goitá
Pedido de intervenção estadual em Glória do GoitáPedido de intervenção estadual em Glória do Goitá
Pedido de intervenção estadual em Glória do Goitá
 
Nota de repúdio - Associação de Cabos e Soldados
Nota de repúdio - Associação de Cabos e SoldadosNota de repúdio - Associação de Cabos e Soldados
Nota de repúdio - Associação de Cabos e Soldados
 
Projeto de Lei - Danos interrupção de energia
Projeto de Lei - Danos interrupção de energiaProjeto de Lei - Danos interrupção de energia
Projeto de Lei - Danos interrupção de energia
 
Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016
Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016
Mensagem do prefeito geraldo julio ao legislatvo 2016
 
Ofício Sec. Educação Gravatá - Mobiliário
Ofício Sec. Educação Gravatá - MobiliárioOfício Sec. Educação Gravatá - Mobiliário
Ofício Sec. Educação Gravatá - Mobiliário
 
Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016
Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016
Relatório Monitora Recife - Janeiro 2016
 

Decisão TJPE - Greve dos Professores do Recife

  • 1. Dados do Processo Número 0002640-69.2016.8.17.0000 (427864-6) DescriçãoPROCEDIMENTO ORDINÁRIO Relator FREDERICO RICARDO DE ALMEIDA NEVES Data 07/03/2016 17:31 Fase DEVOLUÇÃO DE CONCLUSÃO Texto DECISÃO INTERLOCUTÓRIA O Município do Recife ajuizou "ação declaratória de ilegalidade de greve c/c obrigação de fazer e não fazer com pedido de antecipação de tutela inaudita altera pars", em face do Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife - SIMPERE. Alega, em síntese, que os professores da rede municipal de ensino, em assembleia realizada no dia 03 de março último, deflagraram greve, a partir da zero hora do dia 08 de março de 2016, paralisando suas atividades (v. doc. fl.34). Advoga, fundamentalmente, a ilegalidade e a abusividade da greve, à vista da essencialidade do serviço público de educação. Sustenta também a ocorrência de desobediência à Lei 7.783/1989, em especial à regra inscrita no seu art. 3º, sob o argumento de que o movimento paredista foi deflagrando antes do esgotamento das negociações. Garante que vem pagando acima do piso salarial do professor, previsto em lei federal, e que tem investido maciçamente na melhoria da carreira, apesar de ter recebido alerta do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco quanto ao limite de despesas com pessoal, em virtude de haver alcançado, nesse tipo de despesa, 49,74% da Receita Corrente Líquida, fato último esse decorrente da grave crise financeira que assola o País, com reflexos diretos nos repasses constitucionais ao Município do Recife (Anexo 5). Destaca que, nos últimos três anos concedeu reajustes de 7,97%, 8,32% e 13,01%, respectivamente, a todo o Grupo Operacional Magistério (GOM), o que significa um aumento acumulado de 32,17%, enquanto o índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve 19,28% de acumulado, o que caracteriza aumento real concedido a toda categoria no período, o que levou a uma remuneração média mensal dos professores municipais para R$3.976,68. Pede o deferimento da tutela antecipada, para o fim de que seja determinada a suspensão da greve, objetivando que os servidores municipais da Rede de Ensino do Município do Recife sejam compelidos a voltar a exercer o seu múnus público, sob pena de multa de um milhão de reais por dia, em caso de eventual descumprimento. É o que importa relatar. Decido. Cuida-se de pleito de caráter urgente, de natureza cível, cuja demora na apreciação é suscetível de causar risco de graves prejuízos de caráter social geral (art. 4º, V, da Resolução TJPE nº 267/2009). Por isso, em caráter excepcional, passo a conhecer do pedido de tutela antecipada. Consigno, de preâmbulo, que, em sede de julgamento de Mandado de Injunção, o Supremo Tribunal Federal firmou entendimento no sentido de definir situações provisórias de competência constitucional para apreciação dos dissídios de greve de servidores públicos, até a definitiva disciplina legislativa, estabelecendo que as greves de âmbito municipal sejam dirimidas
  • 2. pelo Tribunal de Justiça com jurisdição sobre o Município em questão. Nesse sentido, transcrevo, no que importa, a ementa do Mandado de Injunção 708-DF: MANDADO DE INJUNÇÃO. GARANTIA FUNDAMENTAL (CF, ART. 5º, INCISO LXXI). DIREITO DE GREVE DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS (CF, ART. 37, INCISO VII). EVOLUÇÃO DO TEMA NA JURISPRUDÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF). DEFINIÇÃO DOS PARÂMETROS DE COMPETÊNCIA CONSTITUCIONAL PARA APRECIAÇÃO NO ÂMBITO DA JUSTIÇA FEDERAL E DA JUSTIÇA ESTADUAL ATÉ A EDIÇÃO DA LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA PERTINENTE, NOS TERMOS DO ART. 37, VII, DA CF. EM OBSERVÂNCIA AOS DITAMES DA SEGURANÇA JURÍDICA E À EVOLUÇÃO JURISPRUDENCIAL NA INTERPRETAÇÃO DA OMISSÃO LEGISLATIVA SOBRE O DIREITO DE GREVE DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS, FIXAÇÃO DO PRAZO DE 60 (SESSENTA) DIAS PARA QUE O CONGRESSO NACIONAL LEGISLE SOBRE A MATÉRIA. MANDADO DE INJUNÇÃO DEFERIDO PARA DETERMINAR A APLICAÇÃO DAS LEIS Nos 7.701/1988 E 7.783/1989. [...].6. DEFINIÇÃO DOS PARÂMETROS DE COMPETÊNCIA CONSTITUCIONAL PARA APRECIAÇÃO DO TEMA NO ÂMBITO DA JUSTIÇA FEDERAL E DA JUSTIÇA ESTADUAL ATÉ A EDIÇÃO DA LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA PERTINENTE, NOS TERMOS DO ART. 37, VII, DA CF. FIXAÇÃO DO PRAZO DE 60 (SESSENTA) DIAS PARA QUE O CONGRESSO NACIONAL LEGISLE SOBRE A MATÉRIA. MANDADO DE INJUNÇÃO DEFERIDO PARA DETERMINAR A APLICAÇÃO DAS LEIS Nos 7.701/1988 E 7.783/1989. [...] 6.3. Até a devida disciplina legislativa, devem-se definir as situações provisórias de competência constitucional para a apreciação desses dissídios no contexto nacional, regional, estadual e municipal. Assim, nas condições acima especificadas, se a paralisação for de âmbito nacional, ou abranger mais de uma região da justiça federal, ou ainda, compreender mais de uma unidade da federação, a competência para o dissídio de greve será do Superior Tribunal de Justiça (por aplicação analógica do art. 2o, I, "a", da Lei no 7.701/1988). Ainda no âmbito federal, se a controvérsia estiver adstrita a uma única região da justiça federal, a competência será dos Tribunais Regionais Federais (aplicação analógica do art. 6o da Lei no 7.701/1988). Para o caso da jurisdição no contexto estadual ou municipal, se a controvérsia estiver adstrita a uma unidade da federação, a competência será do respectivo Tribunal de Justiça (também por aplicação analógica do art. 6o da Lei no 7.701/1988). As greves de âmbito local ou municipal serão dirimidas pelo Tribunal de Justiça ou Tribunal Regional Federal com jurisdição sobre o local da paralisação, conforme se trate de greve de servidores municipais, estaduais ou federais. [...] MI 708/DF - DISTRITO FEDERAL. MANDADO DE INJUNÇÃO. Relator(a): Min. GILMAR MENDES. Julgamento: 25/10/2007. Órgão Julgador: Tribunal Pleno. À vista do precedente transcrito, tenho por certa a
  • 3. competência originária deste Tribunal para apreciação do dissídio de greve de servidores públicos de âmbito estadual ou municipal. Superada a questão preliminar, examino o pleito antecipatório. A Lei 7.783/89, aplicável aos servidores públicos por força da decisão do STF no MI 708-DF, estabelece no seu art. 3º que: "Art. 3º Frustrada a negociação ou verificada a impossibilidade de recursos via arbitral, é facultada a cessação coletiva do trabalho". À vista do texto legal, não há negar, portanto, que a frustração da negociação é requisito de legalidade da paralisação das atividades. Nesse sentido, aliás, é farta a jurisprudência inclusive no que pertine especificamente a hipóteses de greve de professores da rede pública: ACÓRDÃO N.º 5.0218/2012 AÇÃO DECLARATÓRIA DE ILEGALIDADE DE GREVE. COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL. NECESSIDADE DE PRÉVIA NEGOCIAÇÃO E DE AVISO EM TEMPO HABIL ANTES DA DEFLAGRAÇÃO DO MOVIMENTO PAREDISTA. REQUISITOS NÃO ATENDIDOS. AÇÃO CONHECIDA E JULGADA TOTALMENTE PROCEDENTE (TJAL 0005012- 47.2012.8.02.000. Tribunal Pleno. Relator: Des. Tutmés Airan de Albuquerque Melo. J. 18.12.2012). "ACÓRDAO - AÇAO DECLARATÓRIA DE ILEGALIDADE DE GREVE - PROFESSORES DO MUNICÍPIO DE CARIACICA - VIOLAÇAO AOS REQUISITOS FIXADOS NA LEI DE GREVE - ILEGALIDADE DA GREVE - PRETENSAO AUTORAL PROCEDENTE - CONDENAÇAO DO SINDICATO REQUERIDO EM CUSTAS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - I- A deflagração do movimento grevista antecipou o encerramento das tratativas negociais havidas entre a Administração e os professores municipais, ocasionando a deturpação da ordem prevista em lei. Vale dizer, a inversão das fases legalmente prevista, quais sejam, primeiramente a frustração da negociação e depois a deflagração da greve, demonstra a ilegalidade do movimento, já que, as negociações acerca da questão salarial não restaram encerradas. (...) VI - Ação declaratória de ilegalidade de greve procedente. (TJES, Classe: Ação Declaratória, 100110011671, Relator : MAURÍLIO ALMEIDA DE ABREU, Órgão julgador: TRIBUNAL PLENO, Data de Julgamento: 15/09/2011, Data da Publicação no Diário: 27/09/2011)". "Ementa: AÇAO DECLARATÓRIA DE ILEGALIDADE DE GREVE - MAGISTÉRIO - MUNICÍPIO DE ITABAIANINHA - PRELIMINAR DE PERDA DO OBJETO. REJEIÇAO. MÉRITO - NAO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS ENCARTADOS NA LEI DA GREVE. I - não há cogitar de perda do objeto da presente ação. Preliminar rejeitada. II - Suspensão das atividades funcionais dos professores do Município de Itabaianinha, sem que fossem obedecidas as regras estabelecidas na Lei 7.783/89, paralisação anunciada antes de cessadas as negociações com o citado Ente Municipal e em flagrante desrespeito ao princípio da continuidade do serviço público. Ilegalidade do movimento paredista reconhecida. Pedido procedente. Decisão unânime" (TJSE AD 2010113700 SE. Tribunal Pleno. Relator: Desa. Geni Silveira Schuster. J. 15.6.2011). Na hipótese sob exame, o Município do Recife desincumbiu-se do
  • 4. ônus de provar não só a deflagração do movimento (anexo 1), como também o fato de que as negociações com a categoria encontravam- se em curso (anexo 2). Sob outro ângulo, importa destacar que a educação, direito constitucionalmente assegurado a todos, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho (art. 205 da CF), constitui serviço público de natureza essencial, de cuja paralisação poderão decorrer danos de natureza grave e de difícil reparação, significando prejuízos à ministração do conteúdo programático e suspensão do processo de aprendizagem, consistindo, ainda, em fator de desestímulo aos alunos, que acabaram de retornar ao convívio escolar após as férias. Nesse sentido, confiram-se inclusive recentes precedentes da Corte Especial deste Tribunal: "EMENTA. AGRAVO REGIMENTAL CONTRA DECISÃO INTERLOCUTÓRIA PROFERIDA EM AÇÃO CIVIL PÚBLICA. GREVE DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL. PRESENÇA DOS REQUISITOS AUTORIZADORES À CONCESSÃO DA LIMINAR. SUSPENSÃO DA GREVE. EDUCAÇÃO. SERVIÇO PÚBLICO ESSENCIAL. RETORNO DOS DOCENTES ÀS ATIVIDADES LABORAIS. DECISÃO RECORRIDA RESPALDADA NA JURISPRUDÊNCIA PÁTRIA DOMINANTE. REGIMENTAL AO QUAL SE NEGA PROVIMENTO. 1. A deflagração de greve pelos professores da rede pública municipal causa danos e prejuízos irreparáveis à coletividade, inclusive com a possibilidade de os estudantes perderem o ano letivo. Some-se a tudo isso o fato de a educação ser considerada um serviço público essencial, na medida em que ela proporciona aos seres humanos o desenvolvimento moral e intelectual. 2. Regimental ao qual se nega provimento" (Agravo Regimental nº329209-1. Corte Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco. Relator: Des. Jovaldo Nunes Gomes. J. 12.5.2014). EMENTA: AÇÃO DECLARATÓRIA. GREVE DE PROFESSORES. ALEGAÇÃO DE ILEGALIDADE. PLEITO DA MUNICIPALIDADE PARA SUSPENSÃO DO MOVIMENTO. SERVIÇO PÚBLICO ESSENCIAL. ACESSO À EDUCAÇÃO. DIREITO PREVISTO NA CF. TUTELA ANTECIPADA. PRESENÇA DOS REQUISITOS. DEFERIMENTO. 1. Os movimentos paredistas realizados por servidores públicos, em princípio, demandam os mesmos objetivos que aqueles da iniciativa privada, como melhores salários, condições de trabalho, etc. No entanto, os movimentos deflagrados por professores da rede pública, pelos quais requerem direitos análogos ao da iniciativa privada, entretanto, não devem provocar suspensão das aulas aos estudantes, em sua maioria humildes crianças, evidentemente dependentes das aulas diárias e de alimentação. A perda da carga horária será irreversível. 2. O direito à educação, e ao ensino público, é direito essencial ao desenvolvimento humano e intelectual das crianças e dos jovens, assim assegurado pela Carta Constitucional de 1988, não podendo perecer diante de movimentos grevistas de professores, ao contrário, prevalecendo ante a paralisação. 3. O pedido de
  • 5. antecipação de tutela deve se amoldar aos pressupostos detalhados pelo Código de Processo Civil no art. 273, quais sejam, prova inequívoca, verossimilhança das alegações, a verificação de dano irreparável ou de difícil reparação, além da possibilidade da medida poder vir a ser revertida. Presentes esses requisitos legais, mostra-se correto o deferimento da medida pretendida. Multa cominatória arbitrada em R$ 1.000,00 (um mil reais) por dia, limitada a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). Antecipação de Tutela deferida. Decisão unânime. (Ação Declaratória nº 336063-6. Relator Substituto: Des. Antônio Fernando Araújo Martins. Corte Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco. J. 16.06.2014) Em decorrência direta do movimento grevista, crianças e adolescentes de baixa renda, destinatários primários dos serviços públicos prestados pelos professores da rede municipal de ensino, encontram-se em situação de vulnerabilidade. A despeito da possibilidade de reposição, a paralisação das atividades em face da greve reflete-se, indiscutivelmente, na qualidade da aprendizagem anual, com incalculáveis prejuízos à sociedade. Assim, conquanto se reconheça que os servidores públicos são, seguramente, titulares do direito de greve, importa assentar que o exercício de tal direito não pode alcançar os serviços públicos essenciais, dentre os quais se enquadra o de educação pública. À vista de todas essas considerações, tenho por configurados a verossimilhança das alegações da parte autora e o periculum in mora. Isso posto, em sede de juízo provisório decorrente de cognição sumária, defiro a antecipação da tutela e, em consequência, determino ao Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife - SIMPERE que se abstenha de promover a paralisação do movimento grevista, previsto para ter início a zero hora do dia 08 de março de 2016, a fim de que os servidores da rede de ensino do Município do Recife (professores) promovam o imediato retorno as suas regulares atividades, dando-se prosseguimento às negociações com a categoria. Para a hipótese de descumprimento, fixo multa diária no valor de R$ 30.000,00 (trinta mil reais), limitada a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). Intime- se a parte Ré para, querendo, no prazo legal, contestar a presente ação, sob pena de revelia, bem como para que tome conhecimento desta decisão, dando-lhe imediato cumprimento. Após, remetam-se os autos à Douta Procuradoria Geral de Justiça para, querendo, emitir seu parecer. Cópia da presente decisão também servirá como ofício para os devidos fins, a qual deverá ser encaminhada ao Excelentíssimo Senhor Prefeito do Municipio do Recife bem como ao Excelentíssimo Senhor Procurador Geral do Município do Recife para conhecimento. Em seguida, voltem-me conclusos. Intimações necessárias. Cumpra-se. Recife-PE, 07 de março de 2016. Desembargador Marco Maggi Relator Substituto Estes dados são apenas informativos, não tendo nenhum valor legal. Informações, dúvidas sobre processos? Telejudiciário: (0xx81) 3424.3021.