SlideShare uma empresa Scribd logo
DANÇAS
DA REGIÃO
SUDESTE
SAMBA
O samba é um gênero musical, que deriva de um tipo de
dança, de raízes africanas, surgido no Brasil e considerado
uma das principais manifestações culturais populares
brasileiras. Dentre suas características originais, possui
dança acompanhada por pequenas frases melódicas e
refrões de criação anônima, alicerces do samba de roda
nascido no Recôncavo Baiano. Apesar de ser um gênero
musical resultante das estruturas musicais europeias e
africanas, foi com os símbolos da cultura negra brasileira
que o samba se alastrou pelo território nacional. Embora
houvesse variadas formas de samba no Brasil (não apenas
na Bahia, comogênero musical é entendido como uma
expressão musical urbana do Rio de Janeiro, então capital
do Brasil Imperial, onde chegou durante a segunda metade
do século XIX levado por negros oriundos do sertão baiano.
PAGODE
O pagode é um estilo de samba. Tem suas origens no Rio de
Janeiro entre o final da década de 1970 e início da década de
1980, a partir da tradição das rodas de samba feitas nos
"fundos de quintal".
O termo "pagode" está presente na linguagem musical
brasileira desde, pelo menos, o século XIX. Inicialmente, era
associado às festas que aconteciam nas senzalas e, mais
tarde, se tornou sinônimo de qualquer festa regada a alegria,
bebida e cantoria. Com o passar do tempo, o termo "pagode"
começou a ser usado como sinônimo de samba, por causa de
sambistas que se valiam deste nome pra suas festas, ou,
seus pagodes.
Como vertente musical, o pagode nasceria exatamente dessa
manifestação popular completamente marginal aos
acontecimentos musicais dos grandes meios de comunicação
brasileira. A partir do surgimento de nova geração de
sambistas no Rio de Janeiro nos anos oitenta, oriunda desses
pagodes e que inovaria a forma de se fazer samba, o termo
"pagode" batizar espontaneamente o novo estilo musical
derivado do samba.
QUADRILHA
A quadrilha é uma contradança de origem holandesa com
influência portuguesa, da ilha de Açougue, e também
inglesa, que teve seu apogeu no século XVIII na França,
onde recebeu o nome de “cachorreira", tornando-se
popular nos salões aristocráticos e burgueses do século
XVIII em todo o mundo ocidental. No Brasil, a quadrilha
foi originalmente chamada de "Quadrilha de Arraiais", e
era parte das comemorações chamadas de festas
juninas. Um animador vai pronunciando frases enquanto
os demais participantes, geralmente em casais, se
movimentam de acordo com as mesmas, no sentido
Militar, colonial. Para alguns cientistas sociais,
especialmente antropólogos, tal forma de entretenimento
representa uma permanência do pensamento
evolucionista muito em voga principalmente mais tarde,
pelas influências do século XIX, onde pessoas que
residem em meios urbanos agem de forma estereotipada,
zombando dos moradores das áreas rurais sem se darem
conta.
FUNK
O funk é NADA um gênero musical que se originou nos
Estados Unidos na segunda metade da década de 1960,
quando músicos afro-americanos, misturando soul, jazz e
rhythm and blues, criaram uma nova forma de música
rítmica e dançante. O funk tira o ênfase da melodia e da
harmonia e traz um groove rítmico forte de baixo elétrico
e bateria no fundo. Músicas de funk são comumente
baseadas em poucos acordes apenas, distinguindo-se
das músicas de rhythm and blues, que são centradas nas
progressões de acordes. A palavra funk vem do Inglês
que quer dizer medo, embaraço pusilânime.
HIP-HOP
Hip hop é um gênero musical, com uma subcultura
iniciada durante a década de 1970, nas áreas centrais
de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas
da cidade de Nova Iorque. Afrika Bambaataa,
reconhecido como o criador oficial do movimento,
estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura hip
hop: o rap, o DJing, a breakdance e o graffiti. Outros
elementos incluem a moda hip hop e as gírias.
SAMBA
PAGODE
QUADRILHA
FUNK
HIP-HOP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
Nicole Gouveia
 
Os brasis de Darcy Ribeiro
Os brasis de Darcy RibeiroOs brasis de Darcy Ribeiro
Os brasis de Darcy Ribeiro
ma.no.el.ne.ves
 
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
Julio_Cezar10
 
Danças brasileiras
Danças brasileirasDanças brasileiras
Danças brasileiras
VALDIR CONCEICAO
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
Joemille Leal
 
Maracatu
MaracatuMaracatu
Maracatu
Diana Lins
 
Musica brasileira
Musica brasileiraMusica brasileira
Musica brasileira
VIVIAN TROMBINI
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
Portal do Vestibulando
 
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilCaracterísticas sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Larissa Barreis
 
Samba
SambaSamba
o samba
o sambao samba
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
Valéria Vanessa
 
[Danca][26 05][2a]gabarito
[Danca][26 05][2a]gabarito[Danca][26 05][2a]gabarito
[Danca][26 05][2a]gabarito
Aquilene Galvao da Silva
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
Fernanda Cardoso
 
Culinária afro brasileira
Culinária afro brasileiraCulinária afro brasileira
Culinária afro brasileira
pratesclaudio
 
Arte Indígena Brasileira
Arte Indígena BrasileiraArte Indígena Brasileira
Arte Indígena Brasileira
Andrea Dressler
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
Meire Falco
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
Valéria Vanessa
 
Brasil powerpoint
Brasil powerpointBrasil powerpoint
Brasil powerpoint
efaturmag2011
 
Regiões Brasileiras - Centro-Oeste
Regiões Brasileiras - Centro-OesteRegiões Brasileiras - Centro-Oeste
Regiões Brasileiras - Centro-Oeste
André Zambon
 

Mais procurados (20)

A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
Os brasis de Darcy Ribeiro
Os brasis de Darcy RibeiroOs brasis de Darcy Ribeiro
Os brasis de Darcy Ribeiro
 
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
 
Danças brasileiras
Danças brasileirasDanças brasileiras
Danças brasileiras
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
Maracatu
MaracatuMaracatu
Maracatu
 
Musica brasileira
Musica brasileiraMusica brasileira
Musica brasileira
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
 
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilCaracterísticas sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
 
Samba
SambaSamba
Samba
 
o samba
o sambao samba
o samba
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
 
[Danca][26 05][2a]gabarito
[Danca][26 05][2a]gabarito[Danca][26 05][2a]gabarito
[Danca][26 05][2a]gabarito
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
 
Culinária afro brasileira
Culinária afro brasileiraCulinária afro brasileira
Culinária afro brasileira
 
Arte Indígena Brasileira
Arte Indígena BrasileiraArte Indígena Brasileira
Arte Indígena Brasileira
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
 
Brasil powerpoint
Brasil powerpointBrasil powerpoint
Brasil powerpoint
 
Regiões Brasileiras - Centro-Oeste
Regiões Brasileiras - Centro-OesteRegiões Brasileiras - Centro-Oeste
Regiões Brasileiras - Centro-Oeste
 

Destaque

01 danças sudeste 172
01  danças sudeste 17201  danças sudeste 172
01 danças sudeste 172
Luciane Ferro da Silva
 
Regiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudesteRegiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudeste
ThaynaStrey
 
Região sudeste novo 2
Região sudeste novo 2Região sudeste novo 2
Região sudeste novo 2
Claudia Cardoso
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
moniketepinto
 
Minas gerais habitos e costumes alimentares
Minas gerais  habitos e costumes alimentaresMinas gerais  habitos e costumes alimentares
Minas gerais habitos e costumes alimentares
Roberta Quintiliano
 
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTEASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
Edson Snowx
 
região Sudeste
região Sudesteregião Sudeste
região Sudeste
Elizangela Ramos
 
Danças da região norte
Danças da região norteDanças da região norte
Danças da região norte
lalinhaw
 
Região sudeste slides
Região sudeste slidesRegião sudeste slides
Região sudeste slides
Ivone Rosa Sa
 

Destaque (9)

01 danças sudeste 172
01  danças sudeste 17201  danças sudeste 172
01 danças sudeste 172
 
Regiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudesteRegiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudeste
 
Região sudeste novo 2
Região sudeste novo 2Região sudeste novo 2
Região sudeste novo 2
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
 
Minas gerais habitos e costumes alimentares
Minas gerais  habitos e costumes alimentaresMinas gerais  habitos e costumes alimentares
Minas gerais habitos e costumes alimentares
 
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTEASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
ASPECTOS CULTURAIS DA REGIÃO SUDESTE
 
região Sudeste
região Sudesteregião Sudeste
região Sudeste
 
Danças da região norte
Danças da região norteDanças da região norte
Danças da região norte
 
Região sudeste slides
Região sudeste slidesRegião sudeste slides
Região sudeste slides
 

Semelhante a Danças da região sudeste

Danças existentes
Danças existentesDanças existentes
Danças existentes
euler223
 
Danças existentes no brasil
Danças existentes no brasilDanças existentes no brasil
Danças existentes no brasil
Atylla Maria
 
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxTRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
ssuserb5a19b
 
Roteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
Roteiro de estudo ARTE - Ensino FundamentalRoteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
Roteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
VALDOMIRO PEREIRA DE PEREIRA DE SOUZA JUNIOR
 
Origem dos generos musicais
Origem dos generos musicaisOrigem dos generos musicais
Origem dos generos musicais
Eralda Cruz
 
Danças de salão
Danças de salãoDanças de salão
Danças de salão
José Mársy
 
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional   aula 7º anoManifestações de repercussão nacional   aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Abmael Rocha Junior
 
Estilos Musicais
Estilos MusicaisEstilos Musicais
Estilos Musicais
Marilia
 
Samba além do carnaval
Samba além do carnavalSamba além do carnaval
Samba além do carnaval
Thaiz Reciolino
 
GENEROS.pptx
GENEROS.pptxGENEROS.pptx
GENEROS.pptx
AndreJose15
 
A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais
eercavalcanti
 
AULA SOBRE O SAMBA.pdf
AULA SOBRE O SAMBA.pdfAULA SOBRE O SAMBA.pdf
AULA SOBRE O SAMBA.pdf
SauloLaraCoimbra1
 
ApresentaçãO SAmba2
ApresentaçãO SAmba2ApresentaçãO SAmba2
ApresentaçãO SAmba2
Paulo
 
Trabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - Samba
Trabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - SambaTrabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - Samba
Trabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - Samba
escolafranciscozilli
 
Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas
Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas
Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas
Helena Santana
 
Gêneros musicais - Samba
Gêneros musicais - SambaGêneros musicais - Samba
Gêneros musicais - Samba
Nathália Rodrigues
 
Estilos andry tiago_b
Estilos andry tiago_bEstilos andry tiago_b
Estilos andry tiago_b
navegananet
 
Samba Da La Ela
Samba Da La ElaSamba Da La Ela
Samba Da La Ela
Tânia Mara
 
Hotmail
HotmailHotmail
Hotmail
HotmailHotmail

Semelhante a Danças da região sudeste (20)

Danças existentes
Danças existentesDanças existentes
Danças existentes
 
Danças existentes no brasil
Danças existentes no brasilDanças existentes no brasil
Danças existentes no brasil
 
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxTRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
 
Roteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
Roteiro de estudo ARTE - Ensino FundamentalRoteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
Roteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
 
Origem dos generos musicais
Origem dos generos musicaisOrigem dos generos musicais
Origem dos generos musicais
 
Danças de salão
Danças de salãoDanças de salão
Danças de salão
 
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional   aula 7º anoManifestações de repercussão nacional   aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
 
Estilos Musicais
Estilos MusicaisEstilos Musicais
Estilos Musicais
 
Samba além do carnaval
Samba além do carnavalSamba além do carnaval
Samba além do carnaval
 
GENEROS.pptx
GENEROS.pptxGENEROS.pptx
GENEROS.pptx
 
A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais
 
AULA SOBRE O SAMBA.pdf
AULA SOBRE O SAMBA.pdfAULA SOBRE O SAMBA.pdf
AULA SOBRE O SAMBA.pdf
 
ApresentaçãO SAmba2
ApresentaçãO SAmba2ApresentaçãO SAmba2
ApresentaçãO SAmba2
 
Trabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - Samba
Trabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - SambaTrabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - Samba
Trabalho gênero musical - Ingrid e Miréia - Samba
 
Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas
Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas
Danças,Festas e Músicas Brasileiras com influencias africanas
 
Gêneros musicais - Samba
Gêneros musicais - SambaGêneros musicais - Samba
Gêneros musicais - Samba
 
Estilos andry tiago_b
Estilos andry tiago_bEstilos andry tiago_b
Estilos andry tiago_b
 
Samba Da La Ela
Samba Da La ElaSamba Da La Ela
Samba Da La Ela
 
Hotmail
HotmailHotmail
Hotmail
 
Hotmail
HotmailHotmail
Hotmail
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 

Danças da região sudeste

  • 2. SAMBA O samba é um gênero musical, que deriva de um tipo de dança, de raízes africanas, surgido no Brasil e considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras. Dentre suas características originais, possui dança acompanhada por pequenas frases melódicas e refrões de criação anônima, alicerces do samba de roda nascido no Recôncavo Baiano. Apesar de ser um gênero musical resultante das estruturas musicais europeias e africanas, foi com os símbolos da cultura negra brasileira que o samba se alastrou pelo território nacional. Embora houvesse variadas formas de samba no Brasil (não apenas na Bahia, comogênero musical é entendido como uma expressão musical urbana do Rio de Janeiro, então capital do Brasil Imperial, onde chegou durante a segunda metade do século XIX levado por negros oriundos do sertão baiano.
  • 3. PAGODE O pagode é um estilo de samba. Tem suas origens no Rio de Janeiro entre o final da década de 1970 e início da década de 1980, a partir da tradição das rodas de samba feitas nos "fundos de quintal". O termo "pagode" está presente na linguagem musical brasileira desde, pelo menos, o século XIX. Inicialmente, era associado às festas que aconteciam nas senzalas e, mais tarde, se tornou sinônimo de qualquer festa regada a alegria, bebida e cantoria. Com o passar do tempo, o termo "pagode" começou a ser usado como sinônimo de samba, por causa de sambistas que se valiam deste nome pra suas festas, ou, seus pagodes. Como vertente musical, o pagode nasceria exatamente dessa manifestação popular completamente marginal aos acontecimentos musicais dos grandes meios de comunicação brasileira. A partir do surgimento de nova geração de sambistas no Rio de Janeiro nos anos oitenta, oriunda desses pagodes e que inovaria a forma de se fazer samba, o termo "pagode" batizar espontaneamente o novo estilo musical derivado do samba.
  • 4. QUADRILHA A quadrilha é uma contradança de origem holandesa com influência portuguesa, da ilha de Açougue, e também inglesa, que teve seu apogeu no século XVIII na França, onde recebeu o nome de “cachorreira", tornando-se popular nos salões aristocráticos e burgueses do século XVIII em todo o mundo ocidental. No Brasil, a quadrilha foi originalmente chamada de "Quadrilha de Arraiais", e era parte das comemorações chamadas de festas juninas. Um animador vai pronunciando frases enquanto os demais participantes, geralmente em casais, se movimentam de acordo com as mesmas, no sentido Militar, colonial. Para alguns cientistas sociais, especialmente antropólogos, tal forma de entretenimento representa uma permanência do pensamento evolucionista muito em voga principalmente mais tarde, pelas influências do século XIX, onde pessoas que residem em meios urbanos agem de forma estereotipada, zombando dos moradores das áreas rurais sem se darem conta.
  • 5. FUNK O funk é NADA um gênero musical que se originou nos Estados Unidos na segunda metade da década de 1960, quando músicos afro-americanos, misturando soul, jazz e rhythm and blues, criaram uma nova forma de música rítmica e dançante. O funk tira o ênfase da melodia e da harmonia e traz um groove rítmico forte de baixo elétrico e bateria no fundo. Músicas de funk são comumente baseadas em poucos acordes apenas, distinguindo-se das músicas de rhythm and blues, que são centradas nas progressões de acordes. A palavra funk vem do Inglês que quer dizer medo, embaraço pusilânime.
  • 6. HIP-HOP Hip hop é um gênero musical, com uma subcultura iniciada durante a década de 1970, nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque. Afrika Bambaataa, reconhecido como o criador oficial do movimento, estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura hip hop: o rap, o DJing, a breakdance e o graffiti. Outros elementos incluem a moda hip hop e as gírias.
  • 10. FUNK