SlideShare uma empresa Scribd logo
História da Arte: Arte e cultura africana e afro brasileira
Tradição artística
• A cultura africana tem uma rica
tradição artística representada por
uma variedade de entalhos em
madeira, trabalhos em bronze e
couro. A cultura africana sempre
deu ênfase na aparência das
pessoas, e as jóias, colares,
braceletes e anéis permaneceram
como um acessório pessoal
importante. De maneira similar,
máscaras são feitas com desenhos
elaborados e constituem parte
importante da cultura africana. As
máscaras são usadas em uma
variedade de cerimônias e rituais.
Trajes típicos
africanos e
afro-brasileiros
Esculturas de cerâmica
Fruteira africana de cerâmica
Vasos africanos
de cerâmica
Vasos africanos
de cerâmica
Música na cultura africana
• A cultura musical africana
tem grande importância
mundial. Ritmos
originários da África foram
transmitidos através do
tráfego de escravos pelo
Atlântico e resultaram em
estilos musicais como o
samba, blues, jazz,
reggae, rap, hip hop, funk,
rock, etc.
Samba
Hip Hop
Cultura africana urbana
• A cultura africana urbana moderna é
associada a valores ocidentais, em grande
contraste com a cultura africana urbana
tradicional que era rica e invejada.
Durante a Idade Média cidades africanas
eram cheias de universidades, bibliotecas
e templos.
• A arte africana é um conjunto de
manifestações artísticas produzidas pelos
povos da África ao longo da história.
• O continente africano acolhe uma grande
variedade de culturas, caracterizadas
cada uma delas por um idioma próprio,
tradições e formas artísticas
características.
A Arte em função da
religiosidade
• A função dos rituais nas sociedades
• Os rituais são elementos fundamentais da cultura
humana. Aparecem em absolutamente todas as
sociedades da terra. Em algumas, seus integrantes, por
vezes, não se dão conta de sua participação nos rituais
(como a nossa sociedade ocidental). Em outras, todos
os atos diários e cotidianos estão ligados aos aspectos
religiosos e ritualísticos.
• Os rituais são caracterizados por um conjunto de
procedimentos práticos cuja função é marcar
determinado acontecimento ou materializar o sagrado.
Podem estar também ligados à evocação de eventos
mitológicos por meio de uma liturgia. Aos condutores
dos ritos normalmente lhes são atribuídos poder e
prestígio.
Máscaras africanas
• A utilização de máscaras em cerimoniais é
prática comum há milhares de anos. As
máscaras são de fundamental importância
nos rituais, sejam de iniciação, de passagem,
ou de evocação de entidades espirituais. As
máscaras apresentam-se, também, como
elementos de afirmação étnica, expondo
características particulares de cada grupo.
Assim, existe uma enorme diversidade de
formas, modelos, técnicas de confecção e
aplicações.
• Normalmente, a máscara é apenas um dos
elementos utilizados nas cerimônias e rituais,
havendo a combinação com outras
manifestações, como dança, música
e instrumentos musicais.
Máscara de cerâmica vitrificada.
Procedência: República Democrática do Congo.
Possivelmente do grupo Balega.
Data: 1972
Máscara em Madeira.
Procedência: República
Democrática do Congo.
Data: 1972
A máscara na África negra
• Na África, o artífice, antes de começar a esculpir uma
máscara, passa por um processo de purificação, com
reza aos espíritos ancestrais e às forças divinas. Tal
prática faria com que a força divina fosse transferida
para a máscara durante o processo de manufatura.
• Se no passado era prática generalizada, o uso de
máscaras rituais teve um enorme declínio nas últimas
décadas. Entretanto, a manufatura e o emprego deste
objetos continua sendo um aspecto fundamental na
identidade de vários grupos étnicos africanos. Por isso,
já existem pessoas que trabalham pela preservação
deste hábito milenar.
Máscara em Madeira.
Procedência: República
Democrática do Congo.
Possivelmente do grupo
Chokwe.
Data: 1971
Máscara em Madeira -
Ébano.
Procedência: Costa do
Marfim.
Possivelmente do grupo
Yaure.
Data: 1972
• A máscaras são empregadas, basicamente, em eventos
sociais e religiosos. Além de representarem os espíritos
ancestrais.
A matéria prima utilizada na elaboração das máscaras é
diversificada. Entretanto, é a madeira a matéria prima
mais comum. Isso porque os artífices acreditam que as
árvores possuem uma alma, um espírito. A madeira
seria interpretada como um receptáculo espiritual, sendo
que parte dessa essência é transferida para a máscara,
conferindo ao seu portador alguma espécie de poder. Na
visão de muitos antropólogos, se trataria de um conjunto
de forças invisíveis que atuam diretamente no controle
social.
História da Arte: Arte e cultura africana e afro brasileira
Esculturas
Estátua em
Marfim -
Senhora
Procedência:
Costa do
Marfim.
Data: 1971
Estátua em Marfim -
Vaso D'água
Procedência: Costa do
Marfim.
Data: 1971
Estátua em Marfim - Moça
Procedência: Costa do Marfim.
Data: 1972
Escultura em Marfim - Tríade da Incomunicação
Procedência: Costa do Marfim.
Data: 1971
História da Arte: Arte e cultura africana e afro brasileira
Marso
Savaro
Ivey Haies
Ivey
Haies
Jacques
Beaumont
"Carícias" - Keith Mallett
Anthony
Ross
Monica Stewart
Unique
Isabelle
Vital
Isabelle
Vital
Isabelle
Vital
Isabelle
Vital
Isabelle Vital
Bibliografia
• http://www.caminhosancestrais.com.br
• http://www.copacabanarunners.net/cultura
-africana.html
• http://bethccruz.blogspot.com/2009/08/afri
ca-na-arte.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte indígena
Arte indígenaArte indígena
Arte indígena
Sandro Bottene
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
Valéria Vanessa
 
A arte africana
A arte africanaA arte africana
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
Joemille Leal
 
PROVA DE ARTE INDIGENA
PROVA DE ARTE INDIGENAPROVA DE ARTE INDIGENA
PROVA DE ARTE INDIGENA
Francisco Antonio Machado Araujo
 
Arte africana
Arte africanaArte africana
Arte africana
Marcioveras
 
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdfARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
WeslleyDias8
 
Tarsila do amaral
Tarsila do amaral Tarsila do amaral
Tarsila do amaral
Roselynn B. Araújo
 
Questões Arte
Questões ArteQuestões Arte
Questões Arte
Renata Assunção
 
Texto arte indigena
Texto arte indigenaTexto arte indigena
Texto arte indigena
Laís Paiva
 
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Patrimônio histórico
Patrimônio histórico Patrimônio histórico
Patrimônio histórico
Rodolfo Santana
 
Plano de curso de arte E.M BNCC 2019
Plano de curso de arte E.M BNCC 2019Plano de curso de arte E.M BNCC 2019
Plano de curso de arte E.M BNCC 2019
Vera Britto
 
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNAvaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Casiris Crescencio
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
Ana Barreiros
 
O que é arte?!
O que é arte?!O que é arte?!
O que é arte?!
Mary Lopes
 
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesArtes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Geo Honório
 
Cultura negra / Afro-Brasileira
Cultura negra / Afro-BrasileiraCultura negra / Afro-Brasileira
Cultura negra / Afro-Brasileira
Niela Tuani
 
Aula patrimônio cultural
Aula patrimônio culturalAula patrimônio cultural
Aula patrimônio cultural
Curso Letrados
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
Joemille Leal
 

Mais procurados (20)

Arte indígena
Arte indígenaArte indígena
Arte indígena
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
 
A arte africana
A arte africanaA arte africana
A arte africana
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
PROVA DE ARTE INDIGENA
PROVA DE ARTE INDIGENAPROVA DE ARTE INDIGENA
PROVA DE ARTE INDIGENA
 
Arte africana
Arte africanaArte africana
Arte africana
 
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdfARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
 
Tarsila do amaral
Tarsila do amaral Tarsila do amaral
Tarsila do amaral
 
Questões Arte
Questões ArteQuestões Arte
Questões Arte
 
Texto arte indigena
Texto arte indigenaTexto arte indigena
Texto arte indigena
 
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
 
Patrimônio histórico
Patrimônio histórico Patrimônio histórico
Patrimônio histórico
 
Plano de curso de arte E.M BNCC 2019
Plano de curso de arte E.M BNCC 2019Plano de curso de arte E.M BNCC 2019
Plano de curso de arte E.M BNCC 2019
 
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNAvaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
O que é arte?!
O que é arte?!O que é arte?!
O que é arte?!
 
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesArtes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
 
Cultura negra / Afro-Brasileira
Cultura negra / Afro-BrasileiraCultura negra / Afro-Brasileira
Cultura negra / Afro-Brasileira
 
Aula patrimônio cultural
Aula patrimônio culturalAula patrimônio cultural
Aula patrimônio cultural
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
 

Destaque

Influência dos saberes africanos na cultura
Influência dos saberes africanos na culturaInfluência dos saberes africanos na cultura
Influência dos saberes africanos na cultura
Jéssika Silva
 
Africanidade
AfricanidadeAfricanidade
Africanidade
Emylia Rodrigues
 
Beatriz rangel 1001
Beatriz rangel 1001Beatriz rangel 1001
Beatriz rangel 1001
Maria Clara Magalhães
 
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No BrasilInfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
guestb74f0c
 
Mascaras africanas
Mascaras africanasMascaras africanas
Mascaras africanas
Lena Dias
 
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o EnemA formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
Joemille Leal
 
Cultura do brasil
Cultura do brasilCultura do brasil
Cultura do brasil
Petronillio
 
ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...
  ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...  ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...
ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...
Alexia Oliveira
 
Webquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - BrasileiraWebquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - Brasileira
Denize Bisoni
 
História e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em África
História e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em ÁfricaHistória e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em África
História e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em África
Mario Filho
 
A cultura brasileira
A cultura brasileiraA cultura brasileira
A cultura brasileira
Edvilson Itb
 
Palestra 20 o negro
Palestra 20 o negroPalestra 20 o negro
Palestra 20 o negro
Jose Ferreira Almeida
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
Ewerton Alves
 
Civilização africana
Civilização africanaCivilização africana
Civilização africana
Natalia Cristina
 
Aula Consciência Negra
Aula Consciência NegraAula Consciência Negra
Aula Consciência Negra
niedila
 
Sociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas MedievaisSociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas Medievais
Jesrayne Nascimento
 
Dia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negraDia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negra
Carlos Thiago
 
Povos antigos da africa
Povos antigos da africaPovos antigos da africa
Povos antigos da africa
Fernando Moreira
 
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8  Especial: PronomesCefet/Coltec Aula 8  Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
ProfFernandaBraga
 
Vai desistir.. pense_bem!
Vai desistir.. pense_bem!Vai desistir.. pense_bem!
Vai desistir.. pense_bem!
Maria Clara Magalhães
 

Destaque (20)

Influência dos saberes africanos na cultura
Influência dos saberes africanos na culturaInfluência dos saberes africanos na cultura
Influência dos saberes africanos na cultura
 
Africanidade
AfricanidadeAfricanidade
Africanidade
 
Beatriz rangel 1001
Beatriz rangel 1001Beatriz rangel 1001
Beatriz rangel 1001
 
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No BrasilInfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
 
Mascaras africanas
Mascaras africanasMascaras africanas
Mascaras africanas
 
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o EnemA formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
 
Cultura do brasil
Cultura do brasilCultura do brasil
Cultura do brasil
 
ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...
  ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...  ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...
ARTE E CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS: INFLUÊNCIA AFRICANA ...
 
Webquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - BrasileiraWebquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - Brasileira
 
História e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em África
História e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em ÁfricaHistória e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em África
História e Cultura Africana - Aula 1 - O mundo muçulmano em África
 
A cultura brasileira
A cultura brasileiraA cultura brasileira
A cultura brasileira
 
Palestra 20 o negro
Palestra 20 o negroPalestra 20 o negro
Palestra 20 o negro
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Civilização africana
Civilização africanaCivilização africana
Civilização africana
 
Aula Consciência Negra
Aula Consciência NegraAula Consciência Negra
Aula Consciência Negra
 
Sociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas MedievaisSociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas Medievais
 
Dia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negraDia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negra
 
Povos antigos da africa
Povos antigos da africaPovos antigos da africa
Povos antigos da africa
 
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8  Especial: PronomesCefet/Coltec Aula 8  Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
 
Vai desistir.. pense_bem!
Vai desistir.. pense_bem!Vai desistir.. pense_bem!
Vai desistir.. pense_bem!
 

Semelhante a História da Arte: Arte e cultura africana e afro brasileira

Oficina Máscaras Africanas: Aprendizado e Conhecimento
Oficina Máscaras Africanas: Aprendizado e ConhecimentoOficina Máscaras Africanas: Aprendizado e Conhecimento
Oficina Máscaras Africanas: Aprendizado e Conhecimento
Luan Lemos
 
Negro Mostra A Tua Face
Negro Mostra A Tua FaceNegro Mostra A Tua Face
Negro Mostra A Tua Face
Nádia Rabelo
 
6 Artes ii
6   Artes ii6   Artes ii
Segmento 10 - Arte Africana
Segmento 10 - Arte AfricanaSegmento 10 - Arte Africana
Segmento 10 - Arte Africana
ProfaXavier
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
Jailson Carvalho
 
A CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptx
A CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptxA CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptx
A CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptx
Thaysa Figueiredo
 
Cultura afro brasileira máscaras
Cultura afro brasileira   máscarasCultura afro brasileira   máscaras
Cultura afro brasileira máscaras
Noemi Maria Noetzold
 
/Exports/eja final/ednafinal
/Exports/eja final/ednafinal/Exports/eja final/ednafinal
/Exports/eja final/ednafinal
ednaalvessilva
 
Continete Africano
Continete AfricanoContinete Africano
Continete Africano
pratesclaudio
 
Arte africana
Arte africanaArte africana
Portfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos Gnaoua
Portfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos GnaouaPortfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos Gnaoua
Portfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos Gnaoua
Mo Maie
 
Arte de áfrica
Arte de áfricaArte de áfrica
Arte de áfrica
universitarioeja
 
ARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOS
ARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOSARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOS
ARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOS
HenriqueLuciano2
 
Arte africana 2013
Arte africana 2013Arte africana 2013
India
IndiaIndia
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
gisele picolli
 
Produção didática gestar_ok_pr_berta
Produção didática gestar_ok_pr_bertaProdução didática gestar_ok_pr_berta
Produção didática gestar_ok_pr_berta
Vagner Gonçalves Viana
 
Arte africana
Arte africanaArte africana
Apresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdf
Apresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdfApresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdf
Apresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdf
Andria246308
 
Seminário de Antropologia Cultural: candomblé
Seminário de Antropologia Cultural: candombléSeminário de Antropologia Cultural: candomblé
Seminário de Antropologia Cultural: candomblé
Alysson Rocha
 

Semelhante a História da Arte: Arte e cultura africana e afro brasileira (20)

Oficina Máscaras Africanas: Aprendizado e Conhecimento
Oficina Máscaras Africanas: Aprendizado e ConhecimentoOficina Máscaras Africanas: Aprendizado e Conhecimento
Oficina Máscaras Africanas: Aprendizado e Conhecimento
 
Negro Mostra A Tua Face
Negro Mostra A Tua FaceNegro Mostra A Tua Face
Negro Mostra A Tua Face
 
6 Artes ii
6   Artes ii6   Artes ii
6 Artes ii
 
Segmento 10 - Arte Africana
Segmento 10 - Arte AfricanaSegmento 10 - Arte Africana
Segmento 10 - Arte Africana
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
 
A CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptx
A CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptxA CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptx
A CULTURA AFRICANA REFLETIDA NA MODA BRASILEIRA.pptx
 
Cultura afro brasileira máscaras
Cultura afro brasileira   máscarasCultura afro brasileira   máscaras
Cultura afro brasileira máscaras
 
/Exports/eja final/ednafinal
/Exports/eja final/ednafinal/Exports/eja final/ednafinal
/Exports/eja final/ednafinal
 
Continete Africano
Continete AfricanoContinete Africano
Continete Africano
 
Arte africana
Arte africanaArte africana
Arte africana
 
Portfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos Gnaoua
Portfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos GnaouaPortfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos Gnaoua
Portfolio intercambio Afrobrasil + Marrocos Gnaoua
 
Arte de áfrica
Arte de áfricaArte de áfrica
Arte de áfrica
 
ARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOS
ARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOSARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOS
ARTE AFRICANA AFROBRASILEIRA E SEUS ASPECTOS
 
Arte africana 2013
Arte africana 2013Arte africana 2013
Arte africana 2013
 
India
IndiaIndia
India
 
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
 
Produção didática gestar_ok_pr_berta
Produção didática gestar_ok_pr_bertaProdução didática gestar_ok_pr_berta
Produção didática gestar_ok_pr_berta
 
Arte africana
Arte africanaArte africana
Arte africana
 
Apresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdf
Apresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdfApresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdf
Apresentação Simples Básica Manchas Verde Roxo Laranja.pdf
 
Seminário de Antropologia Cultural: candomblé
Seminário de Antropologia Cultural: candombléSeminário de Antropologia Cultural: candomblé
Seminário de Antropologia Cultural: candomblé
 

Mais de Raphael Lanzillotte

Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivoFotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia - light painting
Fotografia - light paintingFotografia - light painting
Fotografia - light painting
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativoFotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Raphael Lanzillotte
 
Neoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos BulcãoNeoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos Bulcão
Raphael Lanzillotte
 
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bimFotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bimFotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Raphael Lanzillotte
 
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e NeoconcretismoRevisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Raphael Lanzillotte
 
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teóricoCorrentes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
Raphael Lanzillotte
 
Correntes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arteCorrentes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arte
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculosHistória da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstratoHistória da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstrato
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiroHistória da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pinturaHistória da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pintura
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Guernica - Picasso
 História da Arte: Guernica - Picasso História da Arte: Guernica - Picasso
História da Arte: Guernica - Picasso
Raphael Lanzillotte
 
Elementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - FormaElementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - Forma
Raphael Lanzillotte
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
Raphael Lanzillotte
 
Vanguardas(2)
Vanguardas(2)Vanguardas(2)
Vanguardas(2)
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visualHistória da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visual
Raphael Lanzillotte
 

Mais de Raphael Lanzillotte (20)

Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivoFotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
 
Fotografia - light painting
Fotografia - light paintingFotografia - light painting
Fotografia - light painting
 
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativoFotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
 
Neoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos BulcãoNeoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos Bulcão
 
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
 
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bimFotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
 
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bimFotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
 
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e NeoconcretismoRevisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
 
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teóricoCorrentes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
 
Correntes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arteCorrentes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arte
 
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculosHistória da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
 
História da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstratoHistória da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstrato
 
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiroHistória da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
 
História da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pinturaHistória da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pintura
 
História da Arte: Guernica - Picasso
 História da Arte: Guernica - Picasso História da Arte: Guernica - Picasso
História da Arte: Guernica - Picasso
 
Elementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - FormaElementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - Forma
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
 
Vanguardas(2)
Vanguardas(2)Vanguardas(2)
Vanguardas(2)
 
História da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visualHistória da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visual
 

Último

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 

Último (20)

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 

História da Arte: Arte e cultura africana e afro brasileira

  • 2. Tradição artística • A cultura africana tem uma rica tradição artística representada por uma variedade de entalhos em madeira, trabalhos em bronze e couro. A cultura africana sempre deu ênfase na aparência das pessoas, e as jóias, colares, braceletes e anéis permaneceram como um acessório pessoal importante. De maneira similar, máscaras são feitas com desenhos elaborados e constituem parte importante da cultura africana. As máscaras são usadas em uma variedade de cerimônias e rituais.
  • 8. Música na cultura africana • A cultura musical africana tem grande importância mundial. Ritmos originários da África foram transmitidos através do tráfego de escravos pelo Atlântico e resultaram em estilos musicais como o samba, blues, jazz, reggae, rap, hip hop, funk, rock, etc. Samba
  • 10. Cultura africana urbana • A cultura africana urbana moderna é associada a valores ocidentais, em grande contraste com a cultura africana urbana tradicional que era rica e invejada. Durante a Idade Média cidades africanas eram cheias de universidades, bibliotecas e templos.
  • 11. • A arte africana é um conjunto de manifestações artísticas produzidas pelos povos da África ao longo da história. • O continente africano acolhe uma grande variedade de culturas, caracterizadas cada uma delas por um idioma próprio, tradições e formas artísticas características.
  • 12. A Arte em função da religiosidade • A função dos rituais nas sociedades • Os rituais são elementos fundamentais da cultura humana. Aparecem em absolutamente todas as sociedades da terra. Em algumas, seus integrantes, por vezes, não se dão conta de sua participação nos rituais (como a nossa sociedade ocidental). Em outras, todos os atos diários e cotidianos estão ligados aos aspectos religiosos e ritualísticos. • Os rituais são caracterizados por um conjunto de procedimentos práticos cuja função é marcar determinado acontecimento ou materializar o sagrado. Podem estar também ligados à evocação de eventos mitológicos por meio de uma liturgia. Aos condutores dos ritos normalmente lhes são atribuídos poder e prestígio.
  • 13. Máscaras africanas • A utilização de máscaras em cerimoniais é prática comum há milhares de anos. As máscaras são de fundamental importância nos rituais, sejam de iniciação, de passagem, ou de evocação de entidades espirituais. As máscaras apresentam-se, também, como elementos de afirmação étnica, expondo características particulares de cada grupo. Assim, existe uma enorme diversidade de formas, modelos, técnicas de confecção e aplicações. • Normalmente, a máscara é apenas um dos elementos utilizados nas cerimônias e rituais, havendo a combinação com outras manifestações, como dança, música e instrumentos musicais.
  • 14. Máscara de cerâmica vitrificada. Procedência: República Democrática do Congo. Possivelmente do grupo Balega. Data: 1972 Máscara em Madeira. Procedência: República Democrática do Congo. Data: 1972
  • 15. A máscara na África negra • Na África, o artífice, antes de começar a esculpir uma máscara, passa por um processo de purificação, com reza aos espíritos ancestrais e às forças divinas. Tal prática faria com que a força divina fosse transferida para a máscara durante o processo de manufatura. • Se no passado era prática generalizada, o uso de máscaras rituais teve um enorme declínio nas últimas décadas. Entretanto, a manufatura e o emprego deste objetos continua sendo um aspecto fundamental na identidade de vários grupos étnicos africanos. Por isso, já existem pessoas que trabalham pela preservação deste hábito milenar.
  • 16. Máscara em Madeira. Procedência: República Democrática do Congo. Possivelmente do grupo Chokwe. Data: 1971 Máscara em Madeira - Ébano. Procedência: Costa do Marfim. Possivelmente do grupo Yaure. Data: 1972
  • 17. • A máscaras são empregadas, basicamente, em eventos sociais e religiosos. Além de representarem os espíritos ancestrais. A matéria prima utilizada na elaboração das máscaras é diversificada. Entretanto, é a madeira a matéria prima mais comum. Isso porque os artífices acreditam que as árvores possuem uma alma, um espírito. A madeira seria interpretada como um receptáculo espiritual, sendo que parte dessa essência é transferida para a máscara, conferindo ao seu portador alguma espécie de poder. Na visão de muitos antropólogos, se trataria de um conjunto de forças invisíveis que atuam diretamente no controle social.
  • 19. Esculturas Estátua em Marfim - Senhora Procedência: Costa do Marfim. Data: 1971 Estátua em Marfim - Vaso D'água Procedência: Costa do Marfim. Data: 1971
  • 20. Estátua em Marfim - Moça Procedência: Costa do Marfim. Data: 1972 Escultura em Marfim - Tríade da Incomunicação Procedência: Costa do Marfim. Data: 1971