SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 93
 
A luz emitida de uma fonte luminosa por meio de ondas eletromagnéticas e parcialmente refletida por um objeto chega a nossos olhos na forma de uma Cor.  As cores se diferenciam entre si por cada uma representar uma parte específica do todo da luz branca.
[object Object],[object Object]
[object Object]
Classificação das Cores
[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Cores Primárias Aditivas Cores luz Verde ,  Vermelho ,  Azul Somadas Resultam na cor branca.
[object Object],As  Cores Terciárias  são formadas pela soma de duas ou três primárias em diferentes proporções.
 
Matiz (Cor) Saturação (Qualidade) Valor (Brilho) Variáveis de uma cor
 
Misturando as cores
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Algumas convenções: Tome bastante cuidado ao utilizar mais de quatro cores. Experimente variar o brilho ou a saturação
Cores muito saturadas correm o risco de vibrarem demais entre si, ao passo que a utilização de cores mais fracas fica harmônico mais facilmente, mas pode tornar-se insosso.
Se você quer dar destaque a tudo, acaba não dando destaque a nada.
O contrário disso é que uma cor saturada faz “festa de peão” em um layout mais sóbrio.
[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object],Cor subordinada forte Cores de detalhe dando vida a um layout sóbrio
Os sete contrastes
Para Itten, bazeado no que aprendeu com seu mestre Hözel, eram sete os tipos de abordagem de contraste cromático.  Vemos a seguir tipos de contrastes baseados em matiz, brilho, saturação, espaço ocupado e até pelo efeito e significado de cada cor.
Cores puras:  Contraste entre cores vivas, puras e saturadas. Claro e escuro:  Explora o uso da luminosidade. Cria contraste entre cores de diferentes valores. Quente – Frio:  Explora a característica de temperatura das cores. Enquanto o amarelo, o laranja e o vermelho tendem a ser cores quentes, o verde, azul e roxo nos remetem a cores frias. Complementar:  Contraste que ocorre ao juntarmos cores opostas no circulo cromático.
Simultâneo:  Ocorre quando, através da ilusão de ótica, o cérebro busca a complementar de certa cor. Um exemplo já dado é quando tempos temos o cinza perto do verde, e este parece avermelhado. De saturação:   Contraste entre cores vivas e puras e cores sem alta saturação ou acinzentadas.  De quantidade/Extensão:  Acontece quando há diferenciação da área ocupada por duas cores. Utiliza-se uma espécie de “proporção áurea” criada por Goethe para utilizar as cores em determinadas quantidades de espaço condizentes com a intensidade de cada cor.
[object Object],3 6 8 3 9 6 Amarelo Vermelho Azul Laranja Roxo Verde
[object Object],Amarelo e roxo. Proporção 3:9, 1:3 Laranja e azul. Proporção 4:8, 1:2 Vermelho e verde. Proporção 6:6, 1:1
Contraste Simultâneo – Uma cor pode parecer diferente de acordo com a cor com a qual ela está interagindo.
Efeito de Pós Imagem –  o mesmo princípio, nosso cérebro também completa a imagem.
Efeito de Pós Imagem
Sistemas de Cores
RGB – Red Green Blue .  Cores-luz, utilizadas em layouts para meios eletrônicos. Sua soma é o branco.
CMYK  - Ciano, Magenta, Amarelo, Preto.  Cores pigmento, utilizadas em impressos.
Cores Pantone -  Utilizam misturas específicas de pigmentos para se criar novas cores com precisão e fidelidade. Boa parte dessas cores são previstas no sistema CMYK, porém é impossível obtê-las com a intensidade e a unidade das cores Pantone.  Verde criado em CMYK Verde com tinta específica.
Quase 100% das médias e grandes marcas utilizam cores Pantone em suas logos.
Cuidados na impressão O preto puro (100% K)  por vezes parece lavado e acinzentado.  Recomenda-se “calçar” o preto, com um pouco das outras cores.  Preto Puro (100% K) Preto Rico  (100% K, 20% C, 15% M 10% Y)
Ao utilizar linhas finas, lembre-se de dar destaque a elas e ao mesmo tempo tente utilizar o menor número de possível de pigmentos.
O Efeito e o Significado das  Cores .
Efeitos físicos:  O vermelho acelera os batimentos cardíacos e a pulsação.
Significados criados a partir de associações presentes na natureza e na vida:  Azul transmite calma, Vermelho paixão, etc
Questão cultural:  Em alguns países do Oriente, por exemplo, o Branco está associado à morte.
Convenções:  Significados criados a partir de convenções sociais, como sinais de trânsito.
Tudo isso ainda depende do filtro subjetivo presente no homem, que também pode associar uma experiência por nós vivida a uma cor específica, mudando seu significado e efeito. Eu odeio amarelo.
Limpeza. Virgindade e pureza. Religião Morte (na India)
O Efeito e o Significado das Cores.  Na Publicidade.
AZUL:  Possui grande poder de atração; acalma o indivíduo e seu sistema circulatório. Indicado em anúncios que caracterizem o frio. É a cor do infinito, dos sonhos, e remete também a emoções profundas. Simboliza a amizade, fidelidade, serenidade, solidão, tristeza, tranqüilidade, verdade.
VERDE:  Estimulante, indica  versatilidade, simpatia e renovação. É considerada uma cor de equilíbrio, reduz a tensão. Caracteriza esperança, realidade, natureza, vegetação, saúde, razão, lógica, umidade, frescor, crescimento e juventude.
VERMELHO:   É a cor das paixões, do amor ao ódio. Simboliza sensualidade, calor, agressividade, sangue, fogo, revolução, ação, paixão, força e raiva. Aumenta a atenção, é estimulante, motivador.
AMARELO:  Pode simbolizar inteligência, comunicação, força, alegria, vontade, ou  inveja, ira, covardia, traição e arrogância. Quando se usa o amarelo ouro simboliza valor, os sentimentos mais elevados, o sagrado.
ROXO:  É a cor da prudência,remete a sabedoria, filosofia, sofisticação e contemplação. Tem a ver com o emocional. É utilizado para comunicar dor, religiosidade, magia, suntuosidade.
PRETO: Transmite refinamento, elegância e sofisticação, ainda que também representa a morte, mistério, bem como poder e elegância. 
LARANJA:  Utiliza-se para simbolizar entusiasmo, exaltação, alarme, força ativa, energética, radiante e expressiva. É de caráter estimulante e se relaciona com produtos comestíveis.
Outras cores.
 
O que a cor pode fazer na Publicidade?
Na peça: Tornar a peça agradável e chamar a atenção.
Passar mensagens, valores, ou reforçá-los.
Cria uma identidade com o produto, seja através de uma cor ou do uso de algumas delas.
Reforça uma mensagem e cria uma atmosfera.
 
Diz o que o resto da peça não disse.
Provocar Sensações e Sentimentos
Cria identificação e diferencia uma marca.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VT do Itaú sem assinatura.
Criar uma identificação através de padrões e clichês.
 
 
 
 
 
Conversa com o Público-alvo, além de segmentá-lo.
 
Saiba de Cor
Gradientes dão dinamismo e podem dar sensação de volume, além de serem agradáveis visualmente. Porém, se utilizados em demasia, podem ficar toscos.
O uso das cores é uma faca de dois legumes. Um anúncio de comida tem que ter cara de anúncio de comida. Mas ele precisa também se diferenciar.
Não se sinta demasiado preso às cores institucionais em algo que anuncie uma novidade ou mudança.  Utilizar paleta diferente em um anúncio pode mostrar que “algo mudou”.
Nunca se esqueça: referência nunca é demais. Veja os anuários, transforme o Choco La Design ou o Abduzeedo em sua home page. Dê uma olhada no Adsoftheworld.  Quanto mais referência, mais coerência intuitiva em relação às cores. Mas mesmo assim, não abandone o círculo cromático.
Referências de design  www.abduzeedo.com www.fudgegraphics.com www.chocoladesign.com www.zupi.com.br Referências publicitárias  www.ccsp.com.br www.adsoftheworld.com www.ypsilon2.com/blog Combine as cores www.colorschemedesigner.com
FIM!
Job procês -Escolher 4 tipos de contrastes definidos por Itten, e criar uma composição para cada. -Encontrar um exemplo de bom uso de cor na propaganda (ou numa peça de propaganda), e um exemplo de mau uso, e escrever uma análise de 7 a 10 linhas (times 12) pra cada. Prazo: Quinta-feira, 16/12.  Qualquer coisa só gritar p/:  [email_address]
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
Emef Madalena
 
Teoria Das Cores
Teoria Das CoresTeoria Das Cores
Teoria Das Cores
martha
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
pacobr
 
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
Andrea Dalforno
 

Mais procurados (20)

Psicologia das Cores
Psicologia das CoresPsicologia das Cores
Psicologia das Cores
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
 
1 conceitos e classificacao da fotogrametria
1 conceitos e classificacao da fotogrametria1 conceitos e classificacao da fotogrametria
1 conceitos e classificacao da fotogrametria
 
Palestra de Cores
Palestra de CoresPalestra de Cores
Palestra de Cores
 
Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia
Exames Diagnósticos em CardiologiaExames Diagnósticos em Cardiologia
Exames Diagnósticos em Cardiologia
 
Teoria Das Cores
Teoria Das CoresTeoria Das Cores
Teoria Das Cores
 
Grafismos indígenas perguntas
Grafismos indígenas perguntasGrafismos indígenas perguntas
Grafismos indígenas perguntas
 
comunicação e cartaz
 comunicação e cartaz comunicação e cartaz
comunicação e cartaz
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
 
Arte Pré-Colombiana 2020.pdf
Arte Pré-Colombiana 2020.pdfArte Pré-Colombiana 2020.pdf
Arte Pré-Colombiana 2020.pdf
 
Festas religiosas no Brasil
Festas religiosas no BrasilFestas religiosas no Brasil
Festas religiosas no Brasil
 
Estudo das cores
Estudo das coresEstudo das cores
Estudo das cores
 
Cultura catarinense
Cultura catarinenseCultura catarinense
Cultura catarinense
 
Lugares Sagrados
Lugares SagradosLugares Sagrados
Lugares Sagrados
 
Slide Hino Nacional Brasileiro
Slide Hino Nacional BrasileiroSlide Hino Nacional Brasileiro
Slide Hino Nacional Brasileiro
 
Tromboembolismo Pulmonar
 Tromboembolismo Pulmonar Tromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo Pulmonar
 
Os santos e simpatias da Festa Junina.pptx
Os santos e simpatias da Festa Junina.pptxOs santos e simpatias da Festa Junina.pptx
Os santos e simpatias da Festa Junina.pptx
 
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
 
A classificação dos signos visuais proeja
A classificação dos signos visuais proejaA classificação dos signos visuais proeja
A classificação dos signos visuais proeja
 

Destaque

Invent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em Movimento
Invent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em MovimentoInvent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em Movimento
Invent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em Movimento
vanessaalvim102030
 
Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)
Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)
Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)
camilasarmento80
 
Classificação de risco
Classificação de riscoClassificação de risco
Classificação de risco
Cristiane Dias
 

Destaque (20)

CORES
CORESCORES
CORES
 
O Significado da Cores
O Significado da CoresO Significado da Cores
O Significado da Cores
 
Classificação das Cores
Classificação das CoresClassificação das Cores
Classificação das Cores
 
Cor
CorCor
Cor
 
Invent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em Movimento
Invent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em MovimentoInvent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em Movimento
Invent Coca-Cola Vida Ativa Felicidade em Movimento
 
Bandeiras classificação por cores Versão 1.2
Bandeiras classificação por cores Versão 1.2Bandeiras classificação por cores Versão 1.2
Bandeiras classificação por cores Versão 1.2
 
Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)
Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)
Tabela de classificação por cores (Organização do acervo)
 
Coca cola
Coca colaCoca cola
Coca cola
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
 
Teoria das Cores: natureza, classificação e características.
Teoria das Cores: natureza, classificação e características.Teoria das Cores: natureza, classificação e características.
Teoria das Cores: natureza, classificação e características.
 
As cores no design gráfico
As cores no design gráficoAs cores no design gráfico
As cores no design gráfico
 
Classificação de risco
Classificação de riscoClassificação de risco
Classificação de risco
 
Palestra Design - Trajetória e Repertório.
Palestra Design - Trajetória e Repertório.Palestra Design - Trajetória e Repertório.
Palestra Design - Trajetória e Repertório.
 
Sete dicas para criar uma apresentação de sucesso
Sete dicas para criar uma apresentação de sucessoSete dicas para criar uma apresentação de sucesso
Sete dicas para criar uma apresentação de sucesso
 
Fotografia
Fotografia Fotografia
Fotografia
 
Vendendo seu Peixe
Vendendo seu PeixeVendendo seu Peixe
Vendendo seu Peixe
 
Design e Mercado de Trabalho
Design e Mercado de TrabalhoDesign e Mercado de Trabalho
Design e Mercado de Trabalho
 
Salão Design 2009
Salão Design 2009Salão Design 2009
Salão Design 2009
 
Futuralia
FuturaliaFuturalia
Futuralia
 
Design de Interfaces
Design de InterfacesDesign de Interfaces
Design de Interfaces
 

Semelhante a Cores

Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
turmatmc13
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
turmatmc13
 
Trabalho De Grafica. Diana E Hugo
Trabalho De Grafica. Diana E HugoTrabalho De Grafica. Diana E Hugo
Trabalho De Grafica. Diana E Hugo
guestf1230
 
As Cores E Seus Significados
As Cores E Seus SignificadosAs Cores E Seus Significados
As Cores E Seus Significados
Daniela Fiuza
 
Teoria Das Cores
Teoria Das  CoresTeoria Das  Cores
Teoria Das Cores
renatamruiz
 

Semelhante a Cores (20)

Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
 
Trabalho De Grafica. Diana E Hugo
Trabalho De Grafica. Diana E HugoTrabalho De Grafica. Diana E Hugo
Trabalho De Grafica. Diana E Hugo
 
Harmonia das cores
Harmonia das coresHarmonia das cores
Harmonia das cores
 
Psicologia cognitiva: Percepção de cores.
Psicologia cognitiva: Percepção de cores.Psicologia cognitiva: Percepção de cores.
Psicologia cognitiva: Percepção de cores.
 
Cor
CorCor
Cor
 
As Cores na Publicidade
As Cores na PublicidadeAs Cores na Publicidade
As Cores na Publicidade
 
Entendendo as cores e seus significados
Entendendo as cores e seus significadosEntendendo as cores e seus significados
Entendendo as cores e seus significados
 
Cores
CoresCores
Cores
 
CORES.docx
CORES.docxCORES.docx
CORES.docx
 
Teoria da cor estudo de algumas cores i
Teoria da cor   estudo de algumas cores iTeoria da cor   estudo de algumas cores i
Teoria da cor estudo de algumas cores i
 
Cores
CoresCores
Cores
 
Design Digital I Psicologia das Cores
Design Digital I Psicologia das CoresDesign Digital I Psicologia das Cores
Design Digital I Psicologia das Cores
 
As Cores E Seus Significados
As Cores E Seus SignificadosAs Cores E Seus Significados
As Cores E Seus Significados
 
Pós - Elementos basicos da comunicação - Estudo das cores.pptx
Pós - Elementos basicos da comunicação - Estudo das cores.pptxPós - Elementos basicos da comunicação - Estudo das cores.pptx
Pós - Elementos basicos da comunicação - Estudo das cores.pptx
 
Teoria das cores aula
Teoria das cores   aulaTeoria das cores   aula
Teoria das cores aula
 
Teoria Das Cores
Teoria Das  CoresTeoria Das  Cores
Teoria Das Cores
 
As cores
As coresAs cores
As cores
 
Workshop de teoria da Cor.
Workshop de teoria da Cor.Workshop de teoria da Cor.
Workshop de teoria da Cor.
 
Teorias da cor cartografia temática
Teorias da cor   cartografia temáticaTeorias da cor   cartografia temática
Teorias da cor cartografia temática
 

Cores

  • 1.  
  • 2. A luz emitida de uma fonte luminosa por meio de ondas eletromagnéticas e parcialmente refletida por um objeto chega a nossos olhos na forma de uma Cor. As cores se diferenciam entre si por cada uma representar uma parte específica do todo da luz branca.
  • 3.
  • 4.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.  
  • 10. Matiz (Cor) Saturação (Qualidade) Valor (Brilho) Variáveis de uma cor
  • 11.  
  • 13.
  • 14.
  • 15. Algumas convenções: Tome bastante cuidado ao utilizar mais de quatro cores. Experimente variar o brilho ou a saturação
  • 16. Cores muito saturadas correm o risco de vibrarem demais entre si, ao passo que a utilização de cores mais fracas fica harmônico mais facilmente, mas pode tornar-se insosso.
  • 17. Se você quer dar destaque a tudo, acaba não dando destaque a nada.
  • 18. O contrário disso é que uma cor saturada faz “festa de peão” em um layout mais sóbrio.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 24. Para Itten, bazeado no que aprendeu com seu mestre Hözel, eram sete os tipos de abordagem de contraste cromático. Vemos a seguir tipos de contrastes baseados em matiz, brilho, saturação, espaço ocupado e até pelo efeito e significado de cada cor.
  • 25. Cores puras: Contraste entre cores vivas, puras e saturadas. Claro e escuro: Explora o uso da luminosidade. Cria contraste entre cores de diferentes valores. Quente – Frio: Explora a característica de temperatura das cores. Enquanto o amarelo, o laranja e o vermelho tendem a ser cores quentes, o verde, azul e roxo nos remetem a cores frias. Complementar: Contraste que ocorre ao juntarmos cores opostas no circulo cromático.
  • 26. Simultâneo: Ocorre quando, através da ilusão de ótica, o cérebro busca a complementar de certa cor. Um exemplo já dado é quando tempos temos o cinza perto do verde, e este parece avermelhado. De saturação: Contraste entre cores vivas e puras e cores sem alta saturação ou acinzentadas. De quantidade/Extensão: Acontece quando há diferenciação da área ocupada por duas cores. Utiliza-se uma espécie de “proporção áurea” criada por Goethe para utilizar as cores em determinadas quantidades de espaço condizentes com a intensidade de cada cor.
  • 27.
  • 28.
  • 29. Contraste Simultâneo – Uma cor pode parecer diferente de acordo com a cor com a qual ela está interagindo.
  • 30. Efeito de Pós Imagem – o mesmo princípio, nosso cérebro também completa a imagem.
  • 31. Efeito de Pós Imagem
  • 33. RGB – Red Green Blue . Cores-luz, utilizadas em layouts para meios eletrônicos. Sua soma é o branco.
  • 34. CMYK - Ciano, Magenta, Amarelo, Preto. Cores pigmento, utilizadas em impressos.
  • 35. Cores Pantone - Utilizam misturas específicas de pigmentos para se criar novas cores com precisão e fidelidade. Boa parte dessas cores são previstas no sistema CMYK, porém é impossível obtê-las com a intensidade e a unidade das cores Pantone. Verde criado em CMYK Verde com tinta específica.
  • 36. Quase 100% das médias e grandes marcas utilizam cores Pantone em suas logos.
  • 37. Cuidados na impressão O preto puro (100% K) por vezes parece lavado e acinzentado. Recomenda-se “calçar” o preto, com um pouco das outras cores. Preto Puro (100% K) Preto Rico (100% K, 20% C, 15% M 10% Y)
  • 38. Ao utilizar linhas finas, lembre-se de dar destaque a elas e ao mesmo tempo tente utilizar o menor número de possível de pigmentos.
  • 39. O Efeito e o Significado das Cores .
  • 40. Efeitos físicos: O vermelho acelera os batimentos cardíacos e a pulsação.
  • 41. Significados criados a partir de associações presentes na natureza e na vida: Azul transmite calma, Vermelho paixão, etc
  • 42. Questão cultural: Em alguns países do Oriente, por exemplo, o Branco está associado à morte.
  • 43. Convenções: Significados criados a partir de convenções sociais, como sinais de trânsito.
  • 44. Tudo isso ainda depende do filtro subjetivo presente no homem, que também pode associar uma experiência por nós vivida a uma cor específica, mudando seu significado e efeito. Eu odeio amarelo.
  • 45. Limpeza. Virgindade e pureza. Religião Morte (na India)
  • 46. O Efeito e o Significado das Cores. Na Publicidade.
  • 47. AZUL: Possui grande poder de atração; acalma o indivíduo e seu sistema circulatório. Indicado em anúncios que caracterizem o frio. É a cor do infinito, dos sonhos, e remete também a emoções profundas. Simboliza a amizade, fidelidade, serenidade, solidão, tristeza, tranqüilidade, verdade.
  • 48. VERDE: Estimulante, indica  versatilidade, simpatia e renovação. É considerada uma cor de equilíbrio, reduz a tensão. Caracteriza esperança, realidade, natureza, vegetação, saúde, razão, lógica, umidade, frescor, crescimento e juventude.
  • 49. VERMELHO:   É a cor das paixões, do amor ao ódio. Simboliza sensualidade, calor, agressividade, sangue, fogo, revolução, ação, paixão, força e raiva. Aumenta a atenção, é estimulante, motivador.
  • 50. AMARELO: Pode simbolizar inteligência, comunicação, força, alegria, vontade, ou  inveja, ira, covardia, traição e arrogância. Quando se usa o amarelo ouro simboliza valor, os sentimentos mais elevados, o sagrado.
  • 51. ROXO: É a cor da prudência,remete a sabedoria, filosofia, sofisticação e contemplação. Tem a ver com o emocional. É utilizado para comunicar dor, religiosidade, magia, suntuosidade.
  • 52. PRETO: Transmite refinamento, elegância e sofisticação, ainda que também representa a morte, mistério, bem como poder e elegância. 
  • 53. LARANJA: Utiliza-se para simbolizar entusiasmo, exaltação, alarme, força ativa, energética, radiante e expressiva. É de caráter estimulante e se relaciona com produtos comestíveis.
  • 55.  
  • 56. O que a cor pode fazer na Publicidade?
  • 57. Na peça: Tornar a peça agradável e chamar a atenção.
  • 58. Passar mensagens, valores, ou reforçá-los.
  • 59. Cria uma identidade com o produto, seja através de uma cor ou do uso de algumas delas.
  • 60. Reforça uma mensagem e cria uma atmosfera.
  • 61.  
  • 62. Diz o que o resto da peça não disse.
  • 63. Provocar Sensações e Sentimentos
  • 64. Cria identificação e diferencia uma marca.
  • 65.  
  • 66.  
  • 67.  
  • 68.  
  • 69.  
  • 70.  
  • 71.  
  • 72.  
  • 73.  
  • 74.  
  • 75.  
  • 76. VT do Itaú sem assinatura.
  • 77. Criar uma identificação através de padrões e clichês.
  • 78.  
  • 79.  
  • 80.  
  • 81.  
  • 82.  
  • 83. Conversa com o Público-alvo, além de segmentá-lo.
  • 84.  
  • 86. Gradientes dão dinamismo e podem dar sensação de volume, além de serem agradáveis visualmente. Porém, se utilizados em demasia, podem ficar toscos.
  • 87. O uso das cores é uma faca de dois legumes. Um anúncio de comida tem que ter cara de anúncio de comida. Mas ele precisa também se diferenciar.
  • 88. Não se sinta demasiado preso às cores institucionais em algo que anuncie uma novidade ou mudança. Utilizar paleta diferente em um anúncio pode mostrar que “algo mudou”.
  • 89. Nunca se esqueça: referência nunca é demais. Veja os anuários, transforme o Choco La Design ou o Abduzeedo em sua home page. Dê uma olhada no Adsoftheworld. Quanto mais referência, mais coerência intuitiva em relação às cores. Mas mesmo assim, não abandone o círculo cromático.
  • 90. Referências de design www.abduzeedo.com www.fudgegraphics.com www.chocoladesign.com www.zupi.com.br Referências publicitárias www.ccsp.com.br www.adsoftheworld.com www.ypsilon2.com/blog Combine as cores www.colorschemedesigner.com
  • 91. FIM!
  • 92. Job procês -Escolher 4 tipos de contrastes definidos por Itten, e criar uma composição para cada. -Encontrar um exemplo de bom uso de cor na propaganda (ou numa peça de propaganda), e um exemplo de mau uso, e escrever uma análise de 7 a 10 linhas (times 12) pra cada. Prazo: Quinta-feira, 16/12. Qualquer coisa só gritar p/: [email_address]
  • 93.