Frases e tipos de frases

44.860 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Diversão e humor
1 comentário
22 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
44.860
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
177
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.214
Comentários
1
Gostaram
22
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Frases e tipos de frases

  1. 1. A FRASE<br />A FRASE<br />O João vê o cavalo.<br />FRASE<br />O João vê o cavalo<br />NÃO FRASE<br />o João o cavalo.<br />NÃO FRASE<br />Cavalo o João vê o.<br />NÃO FRASE<br />FRASE<br />É um conjunto de palavras ordenadas, com sentido aceitável.<br />Começa com letra maiúscula e termina com um sinal de<br />pontuação.<br />NÃO FRASE<br />Mensagens sem sentido, ou sem letra maiúscula inicial, ou<br />sem pontuação final.<br />As frases podem ser simples ou compostas.<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  2. 2. Texto/Parágrafo/Período<br />Texto/Parágrafo/Período<br /> A Maria queria casar-se com<br />Manuel.<br /> O Manuel ficou muito feliz e<br />começou a visitá-la todos os dias.<br />PARÁGRAFOS<br />TEXTO<br /> A mãe tratou dos vestidos, dos<br />sapatos e das jóias mais vistosas<br />do aldeia. E o pai disse que antes<br />do casamento se fizesse uma festa<br />que durasse um mês inteiro.<br />PERÍODO<br />- Um conjunto de frases, formando um todo significativo.<br />TEXTO<br />- Unidade de texto, constituído por uma frase.<br />PERÍODO<br />PARÁGRAFO<br /><ul><li> Unidade de texto, constituído por um ou</li></ul>mais períodos, iniciado com letra maiúscula e<br />que se coloca numa posição mais recuada<br />em relação às outras unidades.<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  3. 3. FORMAS DA FRASE<br />FORMAS DA FRASE<br />Forma afirmativa / Forma negativa<br />Forma afirmativa / Forma negativa<br />O Rui está feliz.<br />Esta frase faz uma afirmação.<br />O Rui não está feliz.<br />Esta frase está a negar.<br />As frases podem estar naFORMA AFIRMATIVAou<br />na FORMA NEGATIVA<br />Frases na FORMA AFIRMATIVA, afirmam uma ideia.<br />Frases na FORMA NEGATIVA, negam uma ideia.<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  4. 4. TIPOS DE FRASES<br />TIPOS DE FRASES<br />(declarativa, interrogativa, exclamativa, imperativa)<br />(declarativa, interrogativa, exclamativa, imperativa)<br />Hoje<br />fui às compras.<br />FRASE<br />DECLARATIVA<br />O que foste comprar ?<br />FRASE INTERROGATIVA<br />Vai buscar as compras.<br />FRASE IMPERATIVA<br />Eu gosto muito deste arroz !<br />FRASE EXCLAMATIVA<br />FRASE DECLARATIVA<br />Dá uma informação; termina com ponto final.<br />FRASE INTERROGATIVA<br />Faz uma pergunta; termina com ponto de interrogação.<br />FRASE IMPERATIVA<br />Faz um pedido ou dá uma ordem; termina com ponto final<br />ou ponto de exclamação.<br />FRASE EXCLAMATIVA<br />Mostra admiração, surpresa…; termina com ponto de<br />exclamação.<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  5. 5. GENERO<br />GENERO<br />(feminino / masculino)<br />(feminino / masculino)<br />O menino e a menina estudam.<br />menino<br />menina<br />GÉNERO MASCULINO<br />GÉNERO FEMININO<br />São do género masculino<br />os nomes que são<br />antecedidos por : o, os,<br />um ou uns.<br />São do género feminino<br />os nomes que são<br />antecedidos por : a, as,<br />uma ou umas.<br />Em geral, os nomes formam o feminino mudando apenas a<br />terminação.<br />gato/gata<br />senhor/senhora<br />dono/dona<br />Alguns femininos são formados através de outras terminações.<br />rapaz/rapariga<br />cão/cadela<br />galo/galinha<br />pai/mãe<br />rei/rainha<br />boi/vaca<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  6. 6. ´<br />´<br />NUMERO<br />NUMERO<br />(singular / plural)<br />(singular / plural)<br />um gato<br />uns gatos<br />gato<br />gatos<br />Está no número singular<br />e designa um só elemento.<br />Está no número plural e<br />designa vários elementos.<br />Para formar o plural, as palavras terminadas em :<br />mudam o l para is;<br />acrescenta-se es;<br />al<br />el<br />il<br />ol<br />ul<br />n, r,<br />s ou z<br />Ex.: animal - animais<br />Ex.: perdiz - perdizes<br />Ex.: papel - papéis<br />mudam o m para ns;<br />m<br />Ex.: sol - sóis<br />Ex.: azul - azuis<br />Ex.: pinguim - pinguins<br />il<br />muda o il para is (se o il for tónico); e muda o il para eis<br />se o il não for tónico.<br />Ex.: funil – funis; difícil - difíceis<br />acrescenta-se s ou mudam o ão para ães ou ões.<br />ão<br />Ex.: irmão – irmãos; pão – pães; melão - melões<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  7. 7. SINONIMOS E ANTONIMOS<br />SINONIMOS E ANTONIMOS<br />Esta banheira é<br />bonita e larga.<br />A que eu tinha era linda e estreita.<br />bonita<br />linda<br />Exprimem ideias semelhantes são :<br />sinónimos<br />larga<br />estreita<br />Exprimem ideias contrárias são :<br />antónimos<br />SINÓNIMOS<br />São palavras que têm o mesmo significado ou sentido.<br />ANTÓNIMOS<br />São palavras que têm o significado contrário ou oposto.<br />SINÓNIMO<br />ANTÓNIMO<br />bonito<br />preto<br />alegre<br />lindo<br />negro<br />contente<br />feio<br />branco<br />triste<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  8. 8. ´<br />´<br />FAMILIA DE PALAVRAS<br />FAMILIA DE PALAVRAS<br /> Começou a chover. Era<br />apenas uma chuvinha<br />mas, depressa se tornou<br />numa grande chuvada.<br /> O Abel não gosta destes<br />dias em que ora faz sol, ora<br />chuvisca. Água ?<br />Prefere a do chuveiro.<br />chover<br />chuveiro<br />chuviscar<br />CHUVA<br />chuvoso<br />chuvinha<br />chuvada<br />FAMÍLIA DE PALAVRAS<br />São palavras que derivam da mesma palavra primitiva.<br />PALAVRA PRIMITIVA<br />FAMÍLIA DE PALAVRAS<br />pedra<br />pedreiro, apedrejar,<br />empedrada, pedregulho…<br />terra<br />aterrar, terreno, terraço,<br />enterrar, terreiro<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  9. 9. ´<br />´<br />AREA VOCABULAR<br />AREA VOCABULAR<br />A minhacasa<br /> A minha casa tem dois quartos uma<br />cozinha, um quarto de banho e uma<br />sala. Tem escadas em madeira,<br />portas escuras com fechaduras<br />douradas, janelas bonitas com<br />floreiras coloridas.<br /> O telhado da minha casa é grande,<br />com telhas cor-de-laranja e uma<br />chaminé muito alta.<br />casa<br />telhas<br />chaminé<br />janelas<br />telhado<br />quarto de<br />banho<br />fechaduras<br />quartos<br />sala<br />cozinha<br />portas<br />floreiras<br />escadas<br />ÁREA VOCABULAR<br />É um conjunto de palavras que se refere a um mesmo<br />tema; faz-nos lembrar um determinado tema.<br />TEMA<br />ÁREA VOCABULAR<br />praia<br />areia, mar, peixes, conchas,<br />ondas, barco, toalha, algas,<br />rochas, gaivotas…<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  10. 10. ~<br />~<br />SINAIS DE PONTUAÇAO<br />SINAIS DE PONTUAÇAO<br />´<br />´<br />.<br />O Simão foi à praia com o António.<br />ponto final<br />Indica uma pausa. Termina a frase.<br />,<br />A, e, i, o, u são vogais.<br />vírgula<br />Usa-se nas enumerações.<br />Assinala uma pequena pausa.<br />?<br />Queres ir ao meu aniversário ?<br />ponto de<br />interrogação<br />Faz uma pergunta. Termina a frase.<br />;<br />A Joana foi passear; foi ao parque.<br />Termina a frase. Nunca se usa no fim<br />de um parágrafo.<br />ponto e vírgula<br />!<br />Que linda é a minha escola !<br />ponto de<br />exclamação<br />Termina a frase em que há surpresa,<br />admiração, alegria, tristeza ou medo.<br />Há tantos animais…<br />...<br />Indica que o sentido da frase ficou<br />incompleto, que não se acabou.<br />reticências<br />:<br />Neste jardim há: rosas e violetas<br />Usam-se quando se anuncia uma<br />enumeração ou se inicia uma fala.<br />dois pontos<br />- Clara! – chamou a mãe. – Vem aqui !<br />-<br />travessão<br />Usa-se no início das falas.<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  11. 11. NOMES ou SUBSTANTIVOS<br />NOMES ou SUBSTANTIVOS<br />(comuns / próprios / colectivos)<br />(comuns / próprios / colectivos)<br />O Rui estuda.<br />O coelho quer o martelo.<br />As palavras Rui, coelho e martelo são nomes ou substantivos.<br />NOMES ou SUBSTANTIVOS<br />São palavras que nomeiam pessoas, animais, objectos,<br />plantas, lugares…<br />Os nomes podem ser :<br />NOMES COMUNS<br />São nomes que se referem a pessoas, coisas, animais<br />ou plantas, como pertencentes a uma mesma categoria<br />sem os individualizar. Ex.: mel, abelhas, meninos…<br />NOMES PRÓPRIOS<br />São nomes que se escrevem com letra maiúscula inicial<br />e designam particularmente uma certa pessoa, coisa ou<br />animal. Ex.: Luís, Lisboa, Portugal…<br />NOMES COLECTIVOS<br />São nomes que indicam um conjunto de pessoas,<br />animais ou coisas da mesma espécie.<br />Ex.: enxame, rapaziada, pinhal, cardume…<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  12. 12. GRAU dos NOMES<br />GRAU dos NOMES<br />um cãozinho<br />um cão<br />um canzarrão<br />um cão pequeno<br />um cão normal<br />um cão grande<br />Os nomes variam em três graus.<br />GRAU DOS NOMES<br />NORMAL<br />DIMINUTIVO<br />AUMENTATIVO<br />carrinho<br />gatinho<br />casinha<br />carro<br />gato<br />casa<br />carrão<br />gatarrão<br />casarão<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  13. 13. ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA FRASE<br />ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA FRASE<br />O Franciscoestuda.<br />Esta frase tem dois grupos :<br />O Francisco grupo do nome GRUPO NOMINAL <br />estudagrupo do verboGRUPO VERBAL<br />A frase tem dois elementos fundamentais:<br />O GRUPO NOMINAL e o GRUPO VERBAL<br />G.N.<br />G.V.<br />Este é o grupo do<br />Este é o grupo do<br />NOME<br />VERBO<br />O nome e o verbo são elementos essenciais dos seus grupos.<br />O G.N. concorda sempre, em número, com o G.V. .<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  14. 14. ´<br />´<br />GRUPO MOVEL<br />GRUPO MOVEL<br />A Joana<br />pinta<br />na escola.<br />A Joana<br />, na escola,<br />pinta.<br />pinta.<br />Na escola,<br />a Joana<br /> Uma frase pode ter elementos que tanto se escrevem no<br />princípio, como no meio ou no fim.<br /> Estes grupos chamam-se GRUPOS MÓVEIS.<br /> Os GRUPOS MÓVEIS são elementos circunstanciais da <br />frase e dão resposta às seguintes perguntas : <br />COMO? ONDE? QUANDO? O QUÊ? PORQUÊ?<br />A Ana estuda. O QUÊ?<br />A Ana estuda matemática. ONDE?<br />A Ana estuda matemática na sala. COMO?<br />A Ana estuda matemática, na sala, com atenção. QUANDO?<br />A Ana estuda matemática, na sala, com atenção, à tarde. PORQUÊ?<br />A Ana estuda matemática, na sala, com atenção, à tarde, porque gosta.<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  15. 15. ADJETIVOS<br />O Hugo é um menino bonito e inteligente.<br />As palavras bonitoe inteligente atribuem qualidades ao Hugo.<br />ADJETIVOS<br />São palavras que indicam como são ou como estão as<br />pessoas, coisas, animais ou plantas.<br />Indicam os estados ou as qualidades dos nomes.<br />Os ADJETIVOSvariam em género e em número.<br />MASCULINO<br />FEMININO<br />SINGULAR<br />gato lindo<br />gata linda<br />PLURAL<br />gatos lindos<br />gatas lindas<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  16. 16. GRAU dos ADJETIVOS<br />O Alex é alto. O Alex é mais alto do que a Joana.<br />A Maria é tão alta como a Filipa. O Zé é altíssimo. <br />O Alex é alto.<br />GRAU NORMAL<br />(Indica simplesmente uma qualidade)<br />DE SUPERIORIDADE<br />O Alex é mais alto do que a Joana.<br />GRAU COMPARATIVO<br />DE IGUALDADE<br />A Joana é tão alta como a Filipa.<br />(Compara dois ou mais nomes)<br />DE INFERIORIDADE<br />O Alex é menos alto do que o Zé.<br />DE SUPERIORIDADE<br />(compara um elemento<br />com toda uma classe)<br />O Zé é o mais alto.<br />RELATIVO<br />DE INFERIORIDADE<br />A Joana é a menos alta.<br />GRAU<br />SUPERLATIVO<br />SINTÉTICO<br />O Zé é altíssimo.<br />ABSOLUTO<br />ANALÍTICO<br />O Zé é muito alto.<br />(estabelece um valor<br />sem fazer uma<br />comparação)<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  17. 17. DETERMINANTES ou ARTIGOS<br />DETERMINANTES ou ARTIGOS<br />(definidos e indefinidos)<br />(definidos e indefinidos)<br />A abelha Maia cheira uma flor.<br />DETERMINANTES<br />São pequenas palavras que se escrevem antes dos<br />nomes e que ajudam a determinar o seu género<br />(feminino/masculino) e o número (singular/plural)<br />DETERMINANTES OU ARTIGOS<br />DEFINIDOS<br />INDEFINIDOS<br />MASCULINO<br />FEMININO<br />MASCULINO<br />FEMININO<br />SINGULAR<br />um<br />uma<br />SINGULAR<br />o<br />a<br />PLURAL<br />uns<br />umas<br />PLURAL<br />os<br />as<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  18. 18. PRONOMES PESSOAIS<br />PRONOMES PESSOAIS<br />O Bruno gosta da vaca Mimosa.<br />Ela é muito bonita.<br />A palavra ela escreveu-se para não se repetir a palavra Mimosa.<br />PRONOMES PESSOAIS<br />São palavras que indicam as pessoas gramaticais que<br />falam, ou aquelas de quem se fala ou então, para quem<br />se fala.<br />PRONOMES PESSOAIS<br />SINGULAR<br />PLURAL<br />PESSOAS<br />GRAMATICAIS<br />1ª PESSOA<br />emissor<br />EU<br />NÓS<br />2ª PESSOA<br />receptor<br />TU<br />VÓS<br />3ª PESSOA<br />A respeito de quem<br />é a mensagem<br />ELE/ELA<br />ELES/ELAS<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  19. 19. ´<br />´<br />SILABAS<br />SILABAS<br />(monossílabos, dissílabos e polissílabos)<br />(monossílabos, dissílabos e polissílabos)<br />O menino come.<br />A palavra menino é<br />constituída por três <br />sílabas porque para a<br />pronunciarmos são <br />necessárias três emissões<br />de voz.<br />me<br />ni<br />no<br />-<br />-<br />3 sílabas<br />três emissões de voz<br />SÍLABA<br />Uma ou mais letras de uma palavra que se pronunciam de<br />uma só vez.<br />Quanto ao número de sílabas, as palavras podem ser :<br />MONOSSÍLABOS<br />São palavras formadas por uma<br />só sílaba. Ex.: pai, mãe, cão, boi…<br />DISSÍLABOS<br />São palavras formadas por duas<br />sílabas. Ex.: portão, casa, pato,<br />mota, praia…<br />POLISSÍLABOS<br />São palavras formadas por mais<br />de duas sílabas. Ex.: autocarro,<br />casarão, bicicleta…<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  20. 20. ´<br />´<br />´<br />´<br />´<br />´<br />SILABA ATONA E SILABA TONICA<br />SILABA ATONA E SILABA TONICA<br />(palavras agudas, graves e esdrúxulas)<br />(palavras agudas, graves e esdrúxulas)<br />Ca…ta…ri…i…i…i…na!<br />SÍLABA TÓNICA<br />É a sílaba da palavra que se pronuncia com mais força.<br />Todas as outras sílabas da palavra, que se pronunciam<br />com menos força chamam-se SÍLABAS ÁTONAS<br />Quanto à posição da sílaba tónica nas palavras, estas<br />podem ser :<br />PALAVRAS AGUDAS<br />Quando a sílaba tónica é a última sílaba.<br />Ex.: papel, chaminé, portão…<br />PALAVRAS GRAVES<br />Quando a sílaba tónica é a penúltima sílaba.<br />Ex.: cavalo, estrela, menina…<br />PALAVRAS ESDRÚXULAS<br />Quando a sílaba tónica é a antepenúltima sílaba.<br />Ex.: fábrica, dicionário, sílaba…<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  21. 21. DETERMINANTES E PRONOMES<br />DETERMINANTES E PRONOMES<br />POSSESSIVOS<br />POSSESSIVOS<br />A minha mochila é<br />vermelha.<br />A azul é minha.<br />O Marco possui a mochila. A Cátia possui o lápis. <br />PRONOMES POSSESSIVOS<br />Quando os pronomes, para além de substituírem os<br />Nomes, também indicam quem são os possuidores.<br />DETERMINANTES POSSESSIVOS<br />Quando os pronomes possessivos antecedem os<br />nomes e os ajudam a determinar, tanto em número<br />como em género, deixam de ser pronomes e passam a<br />ser determinantes possessivos.<br />MASCULINO<br />FEMININO<br />meu<br />teu<br />seu<br />minha<br />tua<br />sua<br />Um só<br />possuidor<br />nosso<br />vosso<br />seu<br />nossa<br />vossa<br />sua<br />Vários<br />possuidores<br />Silmara Robles Escorsin<br />
  22. 22. DEMONSTRATIVOS<br />DEMONSTRATIVOS<br />DETERMINANTES E PRONOMES<br />DETERMINANTES E PRONOMES<br />Estes cães são<br />aqueles que<br />acordaram o João ?<br />As palavras estes e aqueles demonstram a situação dos cães: são<br />demonstrativos. Estas palavras podem pertencer a duas classes :<br />CLASSE DOS DETERMINANTES<br />Quando antecedem o nome, com os quais concordam<br />em género e número. Ex.: Aquela casa é da Filipa.<br />CLASSE DOS PRONOMES<br />Quando substituem os nomes, evitando a sua repetição.<br />Ex.: A minha casa éesta.<br />SINGULAR<br />PLURAL<br />MASCULINO<br />FEMININO<br />MASCULINO<br />FEMININO<br />este<br />esse<br />aquele<br />o mesmo<br />o<br />esta<br />essa<br />aquela<br />a mesma<br />a<br />estes<br />esses<br />aqueles<br />os mesmos<br />os<br />estas<br />essas<br />aquelas<br />as mesmas<br />as<br />tal<br />tais<br />Silmara Robles Escorsin<br />

×