SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
1
ATIVIDADES DE ESTUDO ENSINO
FUNDAMENTAL NEEJA PAULO FREIRE
DISCIPLINA: ARTE ÁREA DE
CONHECIMENTO: LINGUAGENS
PROFESSORA: CAROLINE FELIPE
Material número1
Perguntas e respostas:
1- O QUE É PUBLICIDADE?
# PUBLICIDADE:
A publicidade além de estimular a
ação de compra, tem o propósito de dar
maior identidade a um produto ou à
empresa; torna os benefícios e vantagens
do produto conhecidos e aumenta a
convicção racional ou emocional do
consumidor em relação ao produto.
Publicidade é um cartaz, uma
imagem, um texto etc., com caráter
publicitário.
Uma publicidade chega ao público
alvo através de diversos veículos
publicitários, que em geral dividem-se em:
revistas, jornais, outdoor (cartazes, painéis),
rádio, televisão, cinema, internete,
publicidade direta (folhetos, catálogos,
cartas, prospectos etc.) e mídia
suplementar, que engloba todo o resto.
2- COMO SE CHAMA A PUBLICIDADE QUE
DESTACA AS SITUAÇÕES SOCIAIS?
# PUBLICIDADE EDUCATIVA:
Essa modalidade de propaganda
vem se manifestando com freqüência cada
vez maior, mas ainda se desenvolve
timidamente. Só pude perceber que ela
existia e que também se fazia necessária
quando lia ou ouvia declarações de líderes
de comunidades que representam a maioria
social e também os que falam pelo bloco
dos excluídos. Gente, porém, que não tem a
oportunidade de falar para quem realmente
faz e decide a publicidade brasileira.
A Publicidade Educativa, além de
cumprir o dever da propagação de idéias e
conceitos, tem embutido, também, o vírus
do debate de temas contemporâneos
polêmicos e viscerais. Assume posturas que
suscita debates, propagando uma atitude
permanente de conversação.
Faltam esforços para o
redescobrimento do outro lado, o lado de
quem consome, dos que querem se refletir
na mídia. Ainda pouco se ouviu ou se
observou o lado da vida real, que insiste em
ficar do lado de fora das agências de
propaganda e dos escritórios das empresas
anunciantes. A vida real está nas ruas. Posso
citar alguns exemplos nacionais de
manifestos daqueles que pedem por “outra
comunicação”, como o Movimento da Sem-
Mídia, o Sarau da Cooperifa (Coperativa
Cultural da Periferia), o CMI (Centro de
Mídia Independente) e tantos outros
grupos com grande presença e atuação
social. Esses diversos grupos independentes
surgem da necessidade de se refletir nas
telas e nos palcos.
Crescendo cada dia mais, os grupos
se organizam e produzem os seus meios,
veículos e formas de comunicação.
Cansados da comunicação que
anula grupos sociais, essas comunidades
criam os seus produtos de consumo:
2
revistas, sites, literatura, gastronomia,
filmes, roupas e outros todos estes
produzidos e consumidos por protagonistas
“reais” dessas comunidades.
Acontece que a vida se manifesta
dentro ou fora da tevê, da revista, do rádio
ou de qualquer outro veículo de
entretenimento e informação. Mas como
essa “vida” vai ser mostrada para os novos
brasileiros é uma questão arterial: entre a
escolha de um olhar sem profundidade,
oferecido pela maior fatia de comunicação,
ou a construção de um caminho diferente,
que interfere nesta nova sociedade. A mídia
e a realidade estão caminhando cada vez
mais distantes.
Uma propaganda aditivada, com
pitadas de realidade: esta é a proposta da
Publicidade Educativa que aqui contei. É a
comunicação que estimula o debate e a
reflexão. Não é uma comunicação
imperativa, e, sim, uma comunicação que
promove o diálogo.
E incomoda, porque é a realidade
de todos.
3- COMO OS ANÚNCIOS ATINGEM SEUS
OBJETIVOS?
4- COMO É O SLOGAM DAS PEÇAS
PUBLICITÁRIAS?
# O SLOGAN :
Slogans: O slogan já é criado com a função
de entrar na mente das pessoas e não sair
mais, pois segundo estudos, as afirmações
dos slogans nas ideias das pessoas fazem
com que elas consumam mais a marca que
possui um slogan que “gruda” na mente dos
consumidores.
Não há duvidas e nem como discutir
a eficácia dos anúncios publicitários que
levam milhões de pessoas ao redor do
mundo a consumirem os mais variados
tipos de produtos e por muitas vezes
acabam imprimindo um molde de
sociedade que é rapidamente acatado e
colocado em prática.
3
# IMPACTO VISUAL:
Imagens: Muitas vezes são usadas
as mais inusitadas e divertidas possíveis,
pois estas irão chamar mais atenção do
consumidor. Claro, que estas imagens têm
quem manter o padrão do produto e
imprimir a ideia de seriedade e
compromisso no consumidor final.
Identificação do Produto ou da
Marca: Essa deverá ser a parte final do
anuncio publicitário e deverá funcionar
como a assinatura do fabricante no anuncio
do produto. Muitas vezes a marca do
fabricante e o logotipo também aparecem
no anuncio para dar mais ênfase à
comunicação.
5- QUAL DEVE SER A REFLEXÃO DO
ANÚNCIO?
# UTILIZAÇÃO DO VERBO EM
ANÚNCIOS:
Especificamente o imperativo que é
frequentemente usado em textos
publicitários, uma vez que o emprego desse
modo verbal possibilita criar-se intimidade
com o leitor, envolvendo-o e levando-o a
fazer o que o texto propõe. No dia a dia, em
linguagem coloquial, nem sempre o
imperativo é usado de forma autoritária é
que as propagandas, em geral, usam o
verbo no imperativo como forma de
interferir no comportamento do
consumidor.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte design propaganda
Arte design propagandaArte design propaganda
Arte design propaganda
Daph Diesel
 
Como funciona a propaganda
Como funciona a propagandaComo funciona a propaganda
Como funciona a propaganda
Sergio Montes
 
Desafios da comunicação
Desafios da comunicaçãoDesafios da comunicação
Desafios da comunicação
DM9DDB
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
Sergio Montes
 
Estratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidade
Estratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidadeEstratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidade
Estratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidade
Dragodragons
 
Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02
Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02
Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02
Belmira Baptista
 

Mais procurados (19)

Arte design propaganda
Arte design propagandaArte design propaganda
Arte design propaganda
 
Como funciona a propaganda
Como funciona a propagandaComo funciona a propaganda
Como funciona a propaganda
 
Etica
EticaEtica
Etica
 
Analise swot
Analise swotAnalise swot
Analise swot
 
Gênero Textual: Propaganda
Gênero Textual: PropagandaGênero Textual: Propaganda
Gênero Textual: Propaganda
 
Gestao conage 2013_kerigma_scj
Gestao conage 2013_kerigma_scjGestao conage 2013_kerigma_scj
Gestao conage 2013_kerigma_scj
 
Reflecon (Teoria e Técnica da Publicidade 1)
Reflecon (Teoria e Técnica da Publicidade 1)Reflecon (Teoria e Técnica da Publicidade 1)
Reflecon (Teoria e Técnica da Publicidade 1)
 
Desafios da comunicação
Desafios da comunicaçãoDesafios da comunicação
Desafios da comunicação
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
 
Publicidade e sociedade
Publicidade e sociedadePublicidade e sociedade
Publicidade e sociedade
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - MídiaIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
 
Estratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidade
Estratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidadeEstratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidade
Estratégia publicitária de persuasão e de sedução na publicidade
 
RELATÓRIO CAMINHO DE CASA: AS AÇÕES PROMOCIONAIS
RELATÓRIO CAMINHO DE CASA: AS AÇÕES PROMOCIONAIS RELATÓRIO CAMINHO DE CASA: AS AÇÕES PROMOCIONAIS
RELATÓRIO CAMINHO DE CASA: AS AÇÕES PROMOCIONAIS
 
Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02
Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02
Powerpoint annciospublic-120116202758-phpapp02
 
Estrategia em Propaganda
Estrategia em PropagandaEstrategia em Propaganda
Estrategia em Propaganda
 
Publicidade[1]
Publicidade[1]Publicidade[1]
Publicidade[1]
 
Addvance slides - 2 pp (manhã)
Addvance   slides - 2 pp (manhã)Addvance   slides - 2 pp (manhã)
Addvance slides - 2 pp (manhã)
 
Pensamento Digital
Pensamento DigitalPensamento Digital
Pensamento Digital
 
Case - Toddynho
Case - ToddynhoCase - Toddynho
Case - Toddynho
 

Semelhante a Carol Felipe

Sequência didática anúncio publicitário
Sequência didática   anúncio publicitárioSequência didática   anúncio publicitário
Sequência didática anúncio publicitário
José Arimatéia da Silva
 
Aula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-boca
Aula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-bocaAula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-boca
Aula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-boca
Gustavo Fischer
 
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontroCurso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
Thiago Fraga
 
ApresentaçãO Publicidade
ApresentaçãO PublicidadeApresentaçãO Publicidade
ApresentaçãO Publicidade
MARIA NOGUE
 
Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1
Joanna Alimonda
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
Marcelo Fabiano
 

Semelhante a Carol Felipe (20)

Sequência didática anúncio publicitário
Sequência didática   anúncio publicitárioSequência didática   anúncio publicitário
Sequência didática anúncio publicitário
 
Workshop Abrasel comunicacao
Workshop Abrasel comunicacaoWorkshop Abrasel comunicacao
Workshop Abrasel comunicacao
 
Aula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-boca
Aula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-bocaAula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-boca
Aula Design Novas Tecnologias e Inovação - Buzz, viral, boca-a-boca
 
Curso de Marketing de Guerrilha - Gustavo Hollatz
Curso de Marketing de Guerrilha - Gustavo HollatzCurso de Marketing de Guerrilha - Gustavo Hollatz
Curso de Marketing de Guerrilha - Gustavo Hollatz
 
Introdução à Mídia
Introdução à MídiaIntrodução à Mídia
Introdução à Mídia
 
O humor na propaganda
O humor na propagandaO humor na propaganda
O humor na propaganda
 
ANÚNCIO PUBLICITÁRIO.pptx
ANÚNCIO PUBLICITÁRIO.pptxANÚNCIO PUBLICITÁRIO.pptx
ANÚNCIO PUBLICITÁRIO.pptx
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
 
Manuela e susana
Manuela e susanaManuela e susana
Manuela e susana
 
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontroCurso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
 
ApresentaçãO Publicidade
ApresentaçãO PublicidadeApresentaçãO Publicidade
ApresentaçãO Publicidade
 
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1ppCca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
 
Publicidade
PublicidadePublicidade
Publicidade
 
Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1
 
Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1
 
Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1Comunicacao comunitaria mod1
Comunicacao comunitaria mod1
 
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e RelevânciaMídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 

Carol Felipe

  • 1. 1 ATIVIDADES DE ESTUDO ENSINO FUNDAMENTAL NEEJA PAULO FREIRE DISCIPLINA: ARTE ÁREA DE CONHECIMENTO: LINGUAGENS PROFESSORA: CAROLINE FELIPE Material número1 Perguntas e respostas: 1- O QUE É PUBLICIDADE? # PUBLICIDADE: A publicidade além de estimular a ação de compra, tem o propósito de dar maior identidade a um produto ou à empresa; torna os benefícios e vantagens do produto conhecidos e aumenta a convicção racional ou emocional do consumidor em relação ao produto. Publicidade é um cartaz, uma imagem, um texto etc., com caráter publicitário. Uma publicidade chega ao público alvo através de diversos veículos publicitários, que em geral dividem-se em: revistas, jornais, outdoor (cartazes, painéis), rádio, televisão, cinema, internete, publicidade direta (folhetos, catálogos, cartas, prospectos etc.) e mídia suplementar, que engloba todo o resto. 2- COMO SE CHAMA A PUBLICIDADE QUE DESTACA AS SITUAÇÕES SOCIAIS? # PUBLICIDADE EDUCATIVA: Essa modalidade de propaganda vem se manifestando com freqüência cada vez maior, mas ainda se desenvolve timidamente. Só pude perceber que ela existia e que também se fazia necessária quando lia ou ouvia declarações de líderes de comunidades que representam a maioria social e também os que falam pelo bloco dos excluídos. Gente, porém, que não tem a oportunidade de falar para quem realmente faz e decide a publicidade brasileira. A Publicidade Educativa, além de cumprir o dever da propagação de idéias e conceitos, tem embutido, também, o vírus do debate de temas contemporâneos polêmicos e viscerais. Assume posturas que suscita debates, propagando uma atitude permanente de conversação. Faltam esforços para o redescobrimento do outro lado, o lado de quem consome, dos que querem se refletir na mídia. Ainda pouco se ouviu ou se observou o lado da vida real, que insiste em ficar do lado de fora das agências de propaganda e dos escritórios das empresas anunciantes. A vida real está nas ruas. Posso citar alguns exemplos nacionais de manifestos daqueles que pedem por “outra comunicação”, como o Movimento da Sem- Mídia, o Sarau da Cooperifa (Coperativa Cultural da Periferia), o CMI (Centro de Mídia Independente) e tantos outros grupos com grande presença e atuação social. Esses diversos grupos independentes surgem da necessidade de se refletir nas telas e nos palcos. Crescendo cada dia mais, os grupos se organizam e produzem os seus meios, veículos e formas de comunicação. Cansados da comunicação que anula grupos sociais, essas comunidades criam os seus produtos de consumo:
  • 2. 2 revistas, sites, literatura, gastronomia, filmes, roupas e outros todos estes produzidos e consumidos por protagonistas “reais” dessas comunidades. Acontece que a vida se manifesta dentro ou fora da tevê, da revista, do rádio ou de qualquer outro veículo de entretenimento e informação. Mas como essa “vida” vai ser mostrada para os novos brasileiros é uma questão arterial: entre a escolha de um olhar sem profundidade, oferecido pela maior fatia de comunicação, ou a construção de um caminho diferente, que interfere nesta nova sociedade. A mídia e a realidade estão caminhando cada vez mais distantes. Uma propaganda aditivada, com pitadas de realidade: esta é a proposta da Publicidade Educativa que aqui contei. É a comunicação que estimula o debate e a reflexão. Não é uma comunicação imperativa, e, sim, uma comunicação que promove o diálogo. E incomoda, porque é a realidade de todos. 3- COMO OS ANÚNCIOS ATINGEM SEUS OBJETIVOS? 4- COMO É O SLOGAM DAS PEÇAS PUBLICITÁRIAS? # O SLOGAN : Slogans: O slogan já é criado com a função de entrar na mente das pessoas e não sair mais, pois segundo estudos, as afirmações dos slogans nas ideias das pessoas fazem com que elas consumam mais a marca que possui um slogan que “gruda” na mente dos consumidores. Não há duvidas e nem como discutir a eficácia dos anúncios publicitários que levam milhões de pessoas ao redor do mundo a consumirem os mais variados tipos de produtos e por muitas vezes acabam imprimindo um molde de sociedade que é rapidamente acatado e colocado em prática.
  • 3. 3 # IMPACTO VISUAL: Imagens: Muitas vezes são usadas as mais inusitadas e divertidas possíveis, pois estas irão chamar mais atenção do consumidor. Claro, que estas imagens têm quem manter o padrão do produto e imprimir a ideia de seriedade e compromisso no consumidor final. Identificação do Produto ou da Marca: Essa deverá ser a parte final do anuncio publicitário e deverá funcionar como a assinatura do fabricante no anuncio do produto. Muitas vezes a marca do fabricante e o logotipo também aparecem no anuncio para dar mais ênfase à comunicação. 5- QUAL DEVE SER A REFLEXÃO DO ANÚNCIO? # UTILIZAÇÃO DO VERBO EM ANÚNCIOS: Especificamente o imperativo que é frequentemente usado em textos publicitários, uma vez que o emprego desse modo verbal possibilita criar-se intimidade com o leitor, envolvendo-o e levando-o a fazer o que o texto propõe. No dia a dia, em linguagem coloquial, nem sempre o imperativo é usado de forma autoritária é que as propagandas, em geral, usam o verbo no imperativo como forma de interferir no comportamento do consumidor.