SlideShare uma empresa Scribd logo
Não pertecemos ao mundo
   João 17
   6 Manifestei o teu nome aos homens que me
    deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste,
    e eles têm guardado a tua palavra.
   14 Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o
    mundo os odiou, porque eles não são do
    mundo, como também eu não sou.
   15 Não peço que os tires do mundo, e sim
    que os guardes do mal.
   16 Eles não são do mundo, como também eu
    não sou.
Não pertecemos ao mundo
 NÓS NÃO PERTENCEMOS AO
  MUNDO - SISTEMA CORRUPTO.
  Jo.17:16
 FOMOS RESGATADOS DO MUNDO
  POR CRISTO. Jo.17:6
 ESTAMOS NO MUNDO COMO
  FORASTEIROS COM UMA MISSÃO.
  Jo.17:14,15
Origem do termo
SECULARISMO
DO LATIM:
 SAECULUM – SECULAR, refere-se ao
  “quando” da vida, o aqui e agora desta
  vida em contraste com o que é eterno;

   MUNDUS – MUNDO, refere-se ao
    “onde” da vida, este lugar, a terra em
    contraste com o céu e o inferno.
Origem do secularismo na vida
   Quando a temporalidade da criação, o
    imediatismo de nossa natureza de
    criatura sufocam todo o senso de
    eternidade e ocupa toda a nossa mente,
    coração e atenção tem-se então, o
    secularismo.
                      (John Sittema – Coração de Pastor)
QUANDO A ANSIEDADE DO MUNDO NOS
ATINGE

 DEIXAMOS DE PENSAR NA
  ETERNIDADE, TORNANDO O
  TEMPO PRESENTE O MAIS
  IMPORTANTE;

 DEIXAMOS  DE PENSAR NO LAR
  CELESTIAL, TORNANDO A NOSSA
  ESTADIA AQUI COMO SE FOSSE
  DEFINITIVA.
CARACTERÍSTICAS DO
SECULARISMO
1. Paixão pela gratificação instantânea
   – satisfação imediata
 Não posso esperar pela refeição –
   restaurantes de fest food;

   Não posso esperar pela riqueza –
    bilhetes de loteria mudança de emprego
    por melhores salários, etc;
CARACTERÍSTICAS DO
SECULARISMO
   Falta de hábitos disciplinares para os
    filhos o que importam são as notas e
    não se estão adquirindo conhecimento;
        “OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS.”



   Dívidas adquiridas por empréstimos,
    mau uso do cartão de crédito sem
    preocupação como vão pagar.
MOSTRAR AOS OUTROS QUE ESTÁ TENDO SUCESSO
                            (John Sittema – Coração de Pastor)
CARACTERÍSTICAS DO
SECULARISMO
 2. Cultura dualista – Construção de
  um muro intransponível entre:
 O sagrado e o secular;
 O natural e o sobrenatural;
 O imediato e o eterno.
  - Deus está presente no que diz respeito
  ao culto a religião, mas fora da igreja eu
  resolvo as coisas do meu jeito.
Resposta de Jesus
   Lucas 16:13 “Ninguém pode servir a
    dois senhores; porque ou há de
    aborrecer-se de um e amar ao outro ou
    se devotará a um e desprezará ao
    outro. Não podeis servir a Deus e às
    riquezas.”
SINAIS DO SECULARISMO

 1. racionalismo – a razão como
  autoridade máxima determinante
 2. relativismo – tudo é relativo,
  inclusive a verdade, nada é absoluto
 3. narcisismo – cultivar amor
  excessivo a si mesmo
SINAIS DO SECULARISMO
 4. hedonismo – fazer tudo que
  proporcione prazer. – o que faz sentir
  bem.
 5. materialismo –Tudo está voltado
  para o beneficio próprio. Os bens
  materiais em primeiro lugar.
 6. individualismo – “eu sou dono do
  meu nariz”. – o “eu” no centro da vida.
CUIDADO!!!!!
   SE ALGUMA DESSES SINAIS
    ESTIVER FAZENDO PARTE DA
    MINHA VIDA, EU ESTOU
    PARTICIPANDO DO SECULARISMO,
    É UM SINAL QUE PRECISO DE UMA
    MUDANÇA DE VIDA.
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
   Secularismo significa viver sem a
    necessidade de Deus. Modernidade -
    fenômeno do século 17 que afirmou a
    supremacia da racionalidade científica e do
    indivíduo acima da fé, da religião e de suas
    instituições.
   O impacto do secularismo e da
    modernidade pode ser constatado, nos
    últimos dez anos, pelo fechamento de em
    média duzentos templos cristãos por
    mês na Europa.
                                    (Ed René Kivitz )
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
   O dia seguinte da modernidade
    amanheceu com novos contornos: o
    ressurgimento da busca da experiência
    espiritual e da experiência religiosa
    privatizada, não tutelada pelas
    hierarquias das religiões formalmente
    organizadas.
                                (Ed René Kivitz )
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
   Isso explica, pelo menos em parte, o
    neopentecostalismo, que coloca
    Deus a serviço do bem-estar humano
    e manipula o sagrado e os poderes
    espirituais, a fim de resolver a vida
    em termos mágicos. Pregando um
    Deus como interventor, tipo papai do
    céu, muito parecido com papai Noel.
                          (Ed René Kivitz )
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
   O QUE TEM ACONTECIDO

   1. Perda de identidade
       O que é a igreja?
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO

O que é a igreja?
 “A igreja visível de Cristo é a
  comunidade do povo de Deus chamada
  para fora do mundo, e enviada ao
  mundo como discípulos de Cristo.”
                  John.H.H.Oak – Chamado para acordar o leigo
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
    2. Valorização da forma, em vez do
    conteúdo (mundanismo)
        Como se adora?
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
Como se adora?
 Igreja reformada sempre se reformando-
  Igreja reformada sempre retornando à
  Palavra e permitindo que a Palavra
  avalie a nossa teologia, o nosso
  governo, o nosso culto, nossas práticas
  eclesiásticas, nossa moral e todas as
  áreas da nossa vida.
               (Paulo R. B. Anglada – Reforma- Solução divina para a crise)
REFORMA
 REFORMA DE JOSIAS – RETIRAR DA
  ADORAÇÃO O QUE NÃO PERTENCE
  A DEUS E COLOCAR O QUE AS
  ESCRITURAS ENSINAM. 2CR.34,35.
 REFORMA PROTESTANTE- TRAZER
  AS ESCRITURAS PARA O CENTRO
  DA IGREJA.
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
   3. Inexistência do compromisso bíblico
       Que compromisso ?
CONSEQUÊCIAS DO
SECULARISMO
Que compromisso ?
 O compromisso de seguir a Jesus exige
  entrega total, sem reservas, sem
  restrições é um compromisso que
  envolve nosso tudo.
 O que temos, o que somos, o que
  possuímos e como vivemos devem ser
  para Cristo.
COMO COMBATER O
SECULARISMO
 GUARDAR A PALAVRA:
  Sl.119.11 Guardo no coração as tuas
  palavras, para não pecar contra ti.
 COLOCÁ-LA EM PRÁTICA
  Mateus 7:24 Todo aquele, pois, que
  ouve estas minhas palavras e as pratica
  será comparado a um homem prudente
  que edificou a sua casa sobre a rocha;
REFORMA NA VIDA
 UMA REFORMA URGENTE SE FAZ
  NECESSÁRIA NA VIDA DA IGREJA.
  ESTA REFORMA DEVE SER INICIADA
  NA VIDA DE CADA DISCÍPULO.
 ESTA REFORMA CONSISTE EM UMA
  VOLTA URGENTE ÀS ESCRITURAS
  SAGRADAS.
 DEUS TENHA MISERICÓRDIA DA
  SUA IGREJA.
               Pr. Jahy Barros Junior

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Erberson Pinheiro
 
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
Religiões seitas & heresias   pdf-prontaReligiões seitas & heresias   pdf-pronta
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
Abdias Barreto
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
Wander Sousa
 
Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero
 Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero
Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero
Éder Tomé
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
faculdadeteologica
 
A idolatria
A idolatriaA idolatria
A idolatria
Joselito Machado
 
HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Pos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismoPos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismo
Daniel de Carvalho Luz
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Éder Tomé
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 
A família e a igreja
A família e a igrejaA família e a igreja
A família e a igreja
Moisés Sampaio
 
Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!
Viva a Igreja
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Éder Tomé
 
SEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
SEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁSEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
SEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Leonam dos Santos
 
O Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito SantoO Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito Santo
Quenia Damata
 
7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
As parábolas de Jesus
As parábolas de JesusAs parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus
Quenia Damata
 
8. tribunal de cristo
8. tribunal de cristo8. tribunal de cristo
8. tribunal de cristo
Moisés Sampaio
 
Ibadep a familia crista
Ibadep   a familia cristaIbadep   a familia crista
Ibadep a familia crista
Ricardo819
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
Moisés Sampaio
 

Mais procurados (20)

Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
Religiões seitas & heresias   pdf-prontaReligiões seitas & heresias   pdf-pronta
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero
 Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero
Lição 2 - Ética Cristã e Ideologia de Gênero
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
A idolatria
A idolatriaA idolatria
A idolatria
 
HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
 
Pos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismoPos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismo
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 
A família e a igreja
A família e a igrejaA família e a igreja
A família e a igreja
 
Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
SEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
SEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁSEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
SEITAS E HERESIAS - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
 
O Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito SantoO Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito Santo
 
7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse
 
As parábolas de Jesus
As parábolas de JesusAs parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus
 
8. tribunal de cristo
8. tribunal de cristo8. tribunal de cristo
8. tribunal de cristo
 
Ibadep a familia crista
Ibadep   a familia cristaIbadep   a familia crista
Ibadep a familia crista
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 

Destaque

Secularismo
SecularismoSecularismo
Secularismo
Pili Segura
 
O processo de secularização
O processo de secularizaçãoO processo de secularização
O processo de secularização
João Carlos Nara Júnior
 
Os Jovens E A SecularizaçãO
Os Jovens E A SecularizaçãOOs Jovens E A SecularizaçãO
Os Jovens E A SecularizaçãO
Clube de Lideres Online
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
PIBJA
 
Secularismo
SecularismoSecularismo
Secularismo
Mininaxxxxxx
 
Secularização da igreja
Secularização da igrejaSecularização da igreja
Secularização da igreja
Arethusa Antero
 
Secularização
SecularizaçãoSecularização
Secularização
Daladier Lima
 
02 Corrigindo 5 Distorcoes
02 Corrigindo 5 Distorcoes02 Corrigindo 5 Distorcoes
02 Corrigindo 5 Distorcoes
Herbert de Carvalho
 
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2   Resistindo aos apelos do mundanismoLição 2   Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Wander Sousa
 
Dez mandamentosseculares
Dez mandamentossecularesDez mandamentosseculares
Dez mandamentosseculares
Jose Rosa
 
Guia pratico obrigacoes 1
Guia pratico obrigacoes 1Guia pratico obrigacoes 1
Guia pratico obrigacoes 1
Cassio Avila
 
Gerenciamento de rss
Gerenciamento de rssGerenciamento de rss
Gerenciamento de rss
Ediones Costa
 
Teol.prosperidade
Teol.prosperidadeTeol.prosperidade
Teol.prosperidade
goiano
 
Secularización
SecularizaciónSecularización
Secularización
fanny0412
 
Paulo – O ApóStolo
Paulo – O ApóStoloPaulo – O ApóStolo
Paulo – O ApóStolo
Petula
 
Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012
Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012
Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012
Manoel Júnior
 
Crescendo na fé
Crescendo na féCrescendo na fé
Crescendo na fé
Marcos De Oliveira Leite
 
Slides o que é teologia
Slides o que é teologiaSlides o que é teologia
Slides o que é teologia
Manoel Júnior
 
Limitações e especulações
Limitações e especulaçõesLimitações e especulações
Limitações e especulações
Igreja do Evangelho Quadrangular - ITQ/SP-070
 
Definindo teologia capitulo i
Definindo teologia   capitulo iDefinindo teologia   capitulo i
Definindo teologia capitulo i
Igreja do Evangelho Quadrangular - ITQ/SP-070
 

Destaque (20)

Secularismo
SecularismoSecularismo
Secularismo
 
O processo de secularização
O processo de secularizaçãoO processo de secularização
O processo de secularização
 
Os Jovens E A SecularizaçãO
Os Jovens E A SecularizaçãOOs Jovens E A SecularizaçãO
Os Jovens E A SecularizaçãO
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
 
Secularismo
SecularismoSecularismo
Secularismo
 
Secularização da igreja
Secularização da igrejaSecularização da igreja
Secularização da igreja
 
Secularização
SecularizaçãoSecularização
Secularização
 
02 Corrigindo 5 Distorcoes
02 Corrigindo 5 Distorcoes02 Corrigindo 5 Distorcoes
02 Corrigindo 5 Distorcoes
 
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2   Resistindo aos apelos do mundanismoLição 2   Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
 
Dez mandamentosseculares
Dez mandamentossecularesDez mandamentosseculares
Dez mandamentosseculares
 
Guia pratico obrigacoes 1
Guia pratico obrigacoes 1Guia pratico obrigacoes 1
Guia pratico obrigacoes 1
 
Gerenciamento de rss
Gerenciamento de rssGerenciamento de rss
Gerenciamento de rss
 
Teol.prosperidade
Teol.prosperidadeTeol.prosperidade
Teol.prosperidade
 
Secularización
SecularizaciónSecularización
Secularización
 
Paulo – O ApóStolo
Paulo – O ApóStoloPaulo – O ApóStolo
Paulo – O ApóStolo
 
Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012
Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012
Apostila de Escola Bíblica/Discipulado.Minicurso - 2012
 
Crescendo na fé
Crescendo na féCrescendo na fé
Crescendo na fé
 
Slides o que é teologia
Slides o que é teologiaSlides o que é teologia
Slides o que é teologia
 
Limitações e especulações
Limitações e especulaçõesLimitações e especulações
Limitações e especulações
 
Definindo teologia capitulo i
Definindo teologia   capitulo iDefinindo teologia   capitulo i
Definindo teologia capitulo i
 

Semelhante a Características e consequências do Secularismo na Igreja

1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
PIB Penha
 
EBD Jovens cosmo visão
EBD Jovens cosmo visãoEBD Jovens cosmo visão
EBD Jovens cosmo visão
WiltonLima20
 
1 - O que é o Cristianismo.pptx
1 - O que é o Cristianismo.pptx1 - O que é o Cristianismo.pptx
1 - O que é o Cristianismo.pptx
PIB Penha - SP
 
Vida cristã 2
Vida cristã 2Vida cristã 2
Vida cristã 2
Sebastião Luiz Chagas
 
15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx
15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx
15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx
PIB Penha - SP
 
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
PIB Penha
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
Conage
 
Contemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaContemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na Igreja
Jessé Lopes
 
ECUMENISMO
ECUMENISMOECUMENISMO
ECUMENISMO
luciano
 
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINASINTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
Davi Helon Andrade
 
A igreja nas_casas,_powerpoint (1)
A igreja nas_casas,_powerpoint (1)A igreja nas_casas,_powerpoint (1)
A igreja nas_casas,_powerpoint (1)
EliasMoura17
 
Anthropologia cordis
Anthropologia cordisAnthropologia cordis
Anthropologia cordis
Afonso Murad (FAJE)
 
Voz da Paróquia - Setembro 2012
Voz da Paróquia - Setembro 2012Voz da Paróquia - Setembro 2012
Voz da Paróquia - Setembro 2012
jesmioma
 
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVORLBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
boasnovassena
 
D 14 Caridade e o Centro Espírita
D 14   Caridade e o Centro EspíritaD 14   Caridade e o Centro Espírita
D 14 Caridade e o Centro Espírita
JPS Junior
 
Olhando para Cristo
Olhando para CristoOlhando para Cristo
Olhando para Cristo
Pastor Marcello Rocha
 
A RELIGIÃO DE JESUS
A RELIGIÃO DE JESUSA RELIGIÃO DE JESUS
A RELIGIÃO DE JESUS
Isnande Mota Barros
 
Diretrizes
Diretrizes Diretrizes
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profanoEae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
PatiSousa1
 
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiososLição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 

Semelhante a Características e consequências do Secularismo na Igreja (20)

1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
 
EBD Jovens cosmo visão
EBD Jovens cosmo visãoEBD Jovens cosmo visão
EBD Jovens cosmo visão
 
1 - O que é o Cristianismo.pptx
1 - O que é o Cristianismo.pptx1 - O que é o Cristianismo.pptx
1 - O que é o Cristianismo.pptx
 
Vida cristã 2
Vida cristã 2Vida cristã 2
Vida cristã 2
 
15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx
15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx
15 - O cristianismo na pos-modernidade1.pptx
 
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
 
Contemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaContemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na Igreja
 
ECUMENISMO
ECUMENISMOECUMENISMO
ECUMENISMO
 
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINASINTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
 
A igreja nas_casas,_powerpoint (1)
A igreja nas_casas,_powerpoint (1)A igreja nas_casas,_powerpoint (1)
A igreja nas_casas,_powerpoint (1)
 
Anthropologia cordis
Anthropologia cordisAnthropologia cordis
Anthropologia cordis
 
Voz da Paróquia - Setembro 2012
Voz da Paróquia - Setembro 2012Voz da Paróquia - Setembro 2012
Voz da Paróquia - Setembro 2012
 
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVORLBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
 
D 14 Caridade e o Centro Espírita
D 14   Caridade e o Centro EspíritaD 14   Caridade e o Centro Espírita
D 14 Caridade e o Centro Espírita
 
Olhando para Cristo
Olhando para CristoOlhando para Cristo
Olhando para Cristo
 
A RELIGIÃO DE JESUS
A RELIGIÃO DE JESUSA RELIGIÃO DE JESUS
A RELIGIÃO DE JESUS
 
Diretrizes
Diretrizes Diretrizes
Diretrizes
 
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profanoEae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
 
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiososLição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
 

Mais de IPB706Sul

Divórcio
DivórcioDivórcio
Divórcio
IPB706Sul
 
O cristão e o dinheiro
O cristão e o dinheiroO cristão e o dinheiro
O cristão e o dinheiro
IPB706Sul
 
O cristão e a pobreza
O cristão e a pobrezaO cristão e a pobreza
O cristão e a pobreza
IPB706Sul
 
O cristão e a moda
O cristão e a modaO cristão e a moda
O cristão e a moda
IPB706Sul
 
Licao 1 o cristao e a natureza
Licao 1   o cristao e a naturezaLicao 1   o cristao e a natureza
Licao 1 o cristao e a natureza
IPB706Sul
 
Licao 1 o cristao e a natureza
Licao 1   o cristao e a naturezaLicao 1   o cristao e a natureza
Licao 1 o cristao e a natureza
IPB706Sul
 
Licao 2 o cristao e o trabalho
Licao 2   o cristao e o trabalhoLicao 2   o cristao e o trabalho
Licao 2 o cristao e o trabalho
IPB706Sul
 

Mais de IPB706Sul (7)

Divórcio
DivórcioDivórcio
Divórcio
 
O cristão e o dinheiro
O cristão e o dinheiroO cristão e o dinheiro
O cristão e o dinheiro
 
O cristão e a pobreza
O cristão e a pobrezaO cristão e a pobreza
O cristão e a pobreza
 
O cristão e a moda
O cristão e a modaO cristão e a moda
O cristão e a moda
 
Licao 1 o cristao e a natureza
Licao 1   o cristao e a naturezaLicao 1   o cristao e a natureza
Licao 1 o cristao e a natureza
 
Licao 1 o cristao e a natureza
Licao 1   o cristao e a naturezaLicao 1   o cristao e a natureza
Licao 1 o cristao e a natureza
 
Licao 2 o cristao e o trabalho
Licao 2   o cristao e o trabalhoLicao 2   o cristao e o trabalho
Licao 2 o cristao e o trabalho
 

Características e consequências do Secularismo na Igreja

  • 1.
  • 2. Não pertecemos ao mundo  João 17  6 Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra.  14 Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou.  15 Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal.  16 Eles não são do mundo, como também eu não sou.
  • 3. Não pertecemos ao mundo  NÓS NÃO PERTENCEMOS AO MUNDO - SISTEMA CORRUPTO. Jo.17:16  FOMOS RESGATADOS DO MUNDO POR CRISTO. Jo.17:6  ESTAMOS NO MUNDO COMO FORASTEIROS COM UMA MISSÃO. Jo.17:14,15
  • 4. Origem do termo SECULARISMO DO LATIM:  SAECULUM – SECULAR, refere-se ao “quando” da vida, o aqui e agora desta vida em contraste com o que é eterno;  MUNDUS – MUNDO, refere-se ao “onde” da vida, este lugar, a terra em contraste com o céu e o inferno.
  • 5. Origem do secularismo na vida  Quando a temporalidade da criação, o imediatismo de nossa natureza de criatura sufocam todo o senso de eternidade e ocupa toda a nossa mente, coração e atenção tem-se então, o secularismo. (John Sittema – Coração de Pastor)
  • 6. QUANDO A ANSIEDADE DO MUNDO NOS ATINGE  DEIXAMOS DE PENSAR NA ETERNIDADE, TORNANDO O TEMPO PRESENTE O MAIS IMPORTANTE;  DEIXAMOS DE PENSAR NO LAR CELESTIAL, TORNANDO A NOSSA ESTADIA AQUI COMO SE FOSSE DEFINITIVA.
  • 7. CARACTERÍSTICAS DO SECULARISMO 1. Paixão pela gratificação instantânea – satisfação imediata  Não posso esperar pela refeição – restaurantes de fest food;  Não posso esperar pela riqueza – bilhetes de loteria mudança de emprego por melhores salários, etc;
  • 8. CARACTERÍSTICAS DO SECULARISMO  Falta de hábitos disciplinares para os filhos o que importam são as notas e não se estão adquirindo conhecimento; “OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS.”  Dívidas adquiridas por empréstimos, mau uso do cartão de crédito sem preocupação como vão pagar. MOSTRAR AOS OUTROS QUE ESTÁ TENDO SUCESSO (John Sittema – Coração de Pastor)
  • 9. CARACTERÍSTICAS DO SECULARISMO  2. Cultura dualista – Construção de um muro intransponível entre:  O sagrado e o secular;  O natural e o sobrenatural;  O imediato e o eterno. - Deus está presente no que diz respeito ao culto a religião, mas fora da igreja eu resolvo as coisas do meu jeito.
  • 10. Resposta de Jesus  Lucas 16:13 “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.”
  • 11. SINAIS DO SECULARISMO  1. racionalismo – a razão como autoridade máxima determinante  2. relativismo – tudo é relativo, inclusive a verdade, nada é absoluto  3. narcisismo – cultivar amor excessivo a si mesmo
  • 12. SINAIS DO SECULARISMO  4. hedonismo – fazer tudo que proporcione prazer. – o que faz sentir bem.  5. materialismo –Tudo está voltado para o beneficio próprio. Os bens materiais em primeiro lugar.  6. individualismo – “eu sou dono do meu nariz”. – o “eu” no centro da vida.
  • 13. CUIDADO!!!!!  SE ALGUMA DESSES SINAIS ESTIVER FAZENDO PARTE DA MINHA VIDA, EU ESTOU PARTICIPANDO DO SECULARISMO, É UM SINAL QUE PRECISO DE UMA MUDANÇA DE VIDA.
  • 14. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO  Secularismo significa viver sem a necessidade de Deus. Modernidade - fenômeno do século 17 que afirmou a supremacia da racionalidade científica e do indivíduo acima da fé, da religião e de suas instituições.  O impacto do secularismo e da modernidade pode ser constatado, nos últimos dez anos, pelo fechamento de em média duzentos templos cristãos por mês na Europa. (Ed René Kivitz )
  • 15. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO  O dia seguinte da modernidade amanheceu com novos contornos: o ressurgimento da busca da experiência espiritual e da experiência religiosa privatizada, não tutelada pelas hierarquias das religiões formalmente organizadas. (Ed René Kivitz )
  • 16. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO  Isso explica, pelo menos em parte, o neopentecostalismo, que coloca Deus a serviço do bem-estar humano e manipula o sagrado e os poderes espirituais, a fim de resolver a vida em termos mágicos. Pregando um Deus como interventor, tipo papai do céu, muito parecido com papai Noel. (Ed René Kivitz )
  • 17. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO  O QUE TEM ACONTECIDO  1. Perda de identidade O que é a igreja?
  • 18. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO O que é a igreja?  “A igreja visível de Cristo é a comunidade do povo de Deus chamada para fora do mundo, e enviada ao mundo como discípulos de Cristo.” John.H.H.Oak – Chamado para acordar o leigo
  • 19. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO  2. Valorização da forma, em vez do conteúdo (mundanismo) Como se adora?
  • 20. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO Como se adora?  Igreja reformada sempre se reformando- Igreja reformada sempre retornando à Palavra e permitindo que a Palavra avalie a nossa teologia, o nosso governo, o nosso culto, nossas práticas eclesiásticas, nossa moral e todas as áreas da nossa vida. (Paulo R. B. Anglada – Reforma- Solução divina para a crise)
  • 21. REFORMA  REFORMA DE JOSIAS – RETIRAR DA ADORAÇÃO O QUE NÃO PERTENCE A DEUS E COLOCAR O QUE AS ESCRITURAS ENSINAM. 2CR.34,35.  REFORMA PROTESTANTE- TRAZER AS ESCRITURAS PARA O CENTRO DA IGREJA.
  • 22. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO  3. Inexistência do compromisso bíblico Que compromisso ?
  • 23. CONSEQUÊCIAS DO SECULARISMO Que compromisso ?  O compromisso de seguir a Jesus exige entrega total, sem reservas, sem restrições é um compromisso que envolve nosso tudo.  O que temos, o que somos, o que possuímos e como vivemos devem ser para Cristo.
  • 24. COMO COMBATER O SECULARISMO  GUARDAR A PALAVRA: Sl.119.11 Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti.  COLOCÁ-LA EM PRÁTICA Mateus 7:24 Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha;
  • 25. REFORMA NA VIDA  UMA REFORMA URGENTE SE FAZ NECESSÁRIA NA VIDA DA IGREJA. ESTA REFORMA DEVE SER INICIADA NA VIDA DE CADA DISCÍPULO.  ESTA REFORMA CONSISTE EM UMA VOLTA URGENTE ÀS ESCRITURAS SAGRADAS.  DEUS TENHA MISERICÓRDIA DA SUA IGREJA. Pr. Jahy Barros Junior