SlideShare uma empresa Scribd logo
d
CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO
Pós-Dr. Leandro Sperotto
R
d
Distribuição física é o transporte
dos materiais a partir do produtor
até o consumidor
SUPRIMENTO FÍSICO é o transporte e o
armazenamento dos produtos e o
armazenamento dos produtos quem vem dos
fornecedores para a produção
O caminho particular pelo qual os produtos
passam – por centros de distribuição,
atacadistas e varejistas – é denominado
CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
PRÉ CONCEITOS
DISTRIBUIÇÃO FÍSICA
d
CLIENTEFORNECEDOR FABRICANTE SISTEMAS DE
DISTRIBUIÇÃO
Fornecimento
físico
Planejamento e
controle da
produção
Distribuição Física
Fluxo Dominante de produtos e serviços
Fluxo dominante de demanda, de projetos e informações
 As atividades logísticas relacionadas à distribuição física são
definidas a partir de uma estrutura planejada para os canais de
distribuição
 Os canais de distribuição selecionados por uma empresa são de
difícil alteração, mantendo-se fixos por muito tempo, pois
envolvem outras empresas, agentes, acordos comerciais, etc.
 Uma vez definidos os canais de distribuição, pode-se identificar os
deslocamentos físicos-espaciais que os produtos são submetidos,
detalhando-se a partir dessa análise, a rede logística e o sistema
de distribuição física são decorrentes.
 A rede logística é composta pelos armazéns, centros de
distribuição, estoque de mercadorias, meios de transporte e a
estrutura de serviços complementares.
CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
DISTRIBUIÇÃO FÍSICA E CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
Distribuição Física
Transporte
Depósito da
Fábrica
Depósito
(Centro de Distribuição)
Depósito
Varejista
Transporte
Consumidor Final
Fabricante
Atacadista
Varejista
Canal de Distribuição
d
FORMAS DE DISTRIBUIÇÃO
• O fabricante abastece diretamente as lojas de varejo;
• O fabricante abastece seus próprios depósitos ou centros de
distribuição e a partir desses pontos, abastece as lojas de varejo;
• O fabricante abastece os centros de distribuição do varejista que por
sua vez, abastece as lojas;
• O fabricante abastece os depósitos do atacadista ou distribuidor que,
por sua vez, abastece as lojas;
• O fabricante distribui seus produtos para o centro de distribuição de
um operador logístico, que posteriormente faz as entregas as lojas de
varejo.
• O fabricante entrega o produto diretamente no domicilio do
consumidor final, utilizando o correio, vendas pela internet, fone,
catálogo, etc.
FUNÇÕES DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO
dConsumidor
Demanda:
INDUÇÃO
Demanda:
SATISFAÇÃO
Demanda:
PÓS-VENDA
Informações
Nos dois sentidos
Cadeia de Suprimentos
CANAIS VERTICAIS
d
Consumidor Consumidor Consumidor
Manufatura Manufatura Manufatura
Atacadista
Varejista
Setor de
Vendas do
Fabricante
Varejo
Tipo
“Avon”
Tipo
“Grande Varejo”
Tipo
“Pequeno Varejo”
CANAIS HIBRIDOS
d
Setor de
Vendas do
Fabricante
Distribuidor
Externo
Setor de
Vendas do
Fabricante
Funções de
Geração da
demanda
Distribuição
Física Serviços
Pós-venda
Consumidor
Indústria
CANAIS MÚLTIPLOS
d
Atacadista “A”
(Produtos P1 e P2) Varejista “B”
(Produto P2)
Indústria
Grande Consumidor
(P1 e P2)
Pequeno Consumidor
(P2)
Fabricante
Consumidor
Fabricante
Varejista
Consumidor ConsumidorConsumidor
Varejista Varejista
Especialização
Atacadista
Fabricante Fabricante
Atacadista
NÍVEIS DOS CANAIS DE
DISTRIBUIÇÃO
Nível 0 Nível 1 Nível 2 Nível 3
PROPRIEDADES DOS CANAIS DE
DISTRIBUIÇÃO
Distribuição Exclusiva: Existe apenas uma empresa atuando em cada região
demarcada pelo fabricante do produto. Isso pode ocorrer no nível de atacado,
existindo um distribuidor ou atacadista autorizado para cada região e no nível de
varejo, há somente uma firma varejista autorizada a vender o produto aos
consumidores conforme demarcação do fabricante. Ex.:
Distribuição Seletiva: Existem mais do que uma firma atuando num mesmo
mercado, mas de forma controlada, o objetivo principal é aumentar as
condições de acesso aos produtos e garantir um nível de competição entre os
comerciantes, distribuidores ou varejistas. Ex.:
Distribuição Intensiva: O Fabricante tenta colocar seu produto através do maior
número possível de revendedores, não restringindo o número de participantes nas
diversas regiões onde é comercializado o produto. Ex.:
CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
TRIDIMENSIONAL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 conceitos básicos
Aula 1   conceitos básicosAula 1   conceitos básicos
Aula 1 conceitos básicos
Adilson Paradella
 
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICAAula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Silva Jorge R Gonçalves
 
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de materialLogística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Marcelo Aparecido Sampaio
 
Canais de distribuição
Canais de distribuiçãoCanais de distribuição
Canais de distribuição
José Hudson
 
Logística de armazenagem e distribuicao
Logística de armazenagem e distribuicaoLogística de armazenagem e distribuicao
Logística de armazenagem e distribuicao
Elvis Bruno
 
Conceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacadoConceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacado
Diego Sater da Luz Teixeira
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
Adeildo Caboclo
 
Logística empresarial
Logística empresarialLogística empresarial
Logística empresarial
Cristiano Ferreira Cesarino
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
Felippi Perez
 
Ciclo de Vida do Produto
Ciclo de Vida do ProdutoCiclo de Vida do Produto
Ciclo de Vida do Produto
Sergio Manjate
 
Fluxos logísticos
Fluxos logísticosFluxos logísticos
Fluxos logísticos
Lionel Bethancourt
 
Apostila administração da produção 1º semestre
Apostila administração da produção 1º semestreApostila administração da produção 1º semestre
Apostila administração da produção 1º semestre
vivianepga
 
Distribuição
DistribuiçãoDistribuição
Distribuição
Felippi Perez
 
Cadeia de Suprimentos
Cadeia de SuprimentosCadeia de Suprimentos
Cadeia de Suprimentos
Adeildo Caboclo
 
Logística 2 fundamentos
Logística 2 fundamentosLogística 2 fundamentos
Logística 2 fundamentos
Andrey Martins
 
Logistica empresarial
Logistica empresarialLogistica empresarial
Logistica empresarial
Denis Carlos Sodré
 
02 aula cadeia de fornecimento
02 aula cadeia de fornecimento02 aula cadeia de fornecimento
02 aula cadeia de fornecimento
Homero Alves de Lima
 
Embalagens na logística e transportes
Embalagens na logística e transportesEmbalagens na logística e transportes
Embalagens na logística e transportes
Felippi Perez
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
Danilo Pires
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
HealthMinds Academy
 

Mais procurados (20)

Aula 1 conceitos básicos
Aula 1   conceitos básicosAula 1   conceitos básicos
Aula 1 conceitos básicos
 
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICAAula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
 
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de materialLogística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de material
 
Canais de distribuição
Canais de distribuiçãoCanais de distribuição
Canais de distribuição
 
Logística de armazenagem e distribuicao
Logística de armazenagem e distribuicaoLogística de armazenagem e distribuicao
Logística de armazenagem e distribuicao
 
Conceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacadoConceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacado
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
 
Logística empresarial
Logística empresarialLogística empresarial
Logística empresarial
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
 
Ciclo de Vida do Produto
Ciclo de Vida do ProdutoCiclo de Vida do Produto
Ciclo de Vida do Produto
 
Fluxos logísticos
Fluxos logísticosFluxos logísticos
Fluxos logísticos
 
Apostila administração da produção 1º semestre
Apostila administração da produção 1º semestreApostila administração da produção 1º semestre
Apostila administração da produção 1º semestre
 
Distribuição
DistribuiçãoDistribuição
Distribuição
 
Cadeia de Suprimentos
Cadeia de SuprimentosCadeia de Suprimentos
Cadeia de Suprimentos
 
Logística 2 fundamentos
Logística 2 fundamentosLogística 2 fundamentos
Logística 2 fundamentos
 
Logistica empresarial
Logistica empresarialLogistica empresarial
Logistica empresarial
 
02 aula cadeia de fornecimento
02 aula cadeia de fornecimento02 aula cadeia de fornecimento
02 aula cadeia de fornecimento
 
Embalagens na logística e transportes
Embalagens na logística e transportesEmbalagens na logística e transportes
Embalagens na logística e transportes
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
 

Semelhante a Canais de distribuicao

Canais de distribuição
Canais de distribuiçãoCanais de distribuição
Canais de distribuição
alex carvalholima
 
Distribuição Física
Distribuição FísicaDistribuição Física
Distribuição Física
vjoao
 
4 -canais_de_distribuição[2]
4  -canais_de_distribuição[2]4  -canais_de_distribuição[2]
4 -canais_de_distribuição[2]
Wallace Rodrigues
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
robsonnasc
 
Estr dist 01
Estr dist 01Estr dist 01
Estr dist 01
Edmilson Lima
 
Canais de distribuição full
Canais de distribuição   fullCanais de distribuição   full
Canais de distribuição full
Dawison Calheiros
 
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Unidade ii.3   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.3   estratégia de distribuição
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Daniel Moura
 
Distribuição
DistribuiçãoDistribuição
Distribuição
Danilo Magalhães
 
Aula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptx
Aula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptxAula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptx
Aula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptx
LeonardoSilva1409
 
Logística Empresarial Estratégica Contemporânea
Logística Empresarial Estratégica ContemporâneaLogística Empresarial Estratégica Contemporânea
Logística Empresarial Estratégica Contemporânea
Fabio Maia
 
Bis Alimentos.pptx
Bis Alimentos.pptxBis Alimentos.pptx
Bis Alimentos.pptx
RenanFernandes96
 
Aula tipos de canais .
Aula tipos de canais .Aula tipos de canais .
Aula tipos de canais .
Marta Figueiredo
 
Aula Canais
Aula CanaisAula Canais
Aula Canais
Lais Carvalho
 
O varejo
O varejoO varejo
O varejo
Nadia Santana
 
Canal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo Branco
Canal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo BrancoCanal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo Branco
Canal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo Branco
Idene Santos
 
Introdução e Logística de dist..pptx
Introdução e Logística de dist..pptxIntrodução e Logística de dist..pptx
Introdução e Logística de dist..pptx
GiseleSouza53260
 
Canal de distribuição
Canal de distribuiçãoCanal de distribuição
Canal de distribuição
Reinaldo Mariano
 
AULA_CANAL
AULA_CANALAULA_CANAL
AULA_CANAL
Lais Carvalho
 
AULA_10_CANAL
AULA_10_CANALAULA_10_CANAL
AULA_10_CANAL
Lais Carvalho
 
Logística de Suprimentos)
Logística de Suprimentos)Logística de Suprimentos)

Semelhante a Canais de distribuicao (20)

Canais de distribuição
Canais de distribuiçãoCanais de distribuição
Canais de distribuição
 
Distribuição Física
Distribuição FísicaDistribuição Física
Distribuição Física
 
4 -canais_de_distribuição[2]
4  -canais_de_distribuição[2]4  -canais_de_distribuição[2]
4 -canais_de_distribuição[2]
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
 
Estr dist 01
Estr dist 01Estr dist 01
Estr dist 01
 
Canais de distribuição full
Canais de distribuição   fullCanais de distribuição   full
Canais de distribuição full
 
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Unidade ii.3   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.3   estratégia de distribuição
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
 
Distribuição
DistribuiçãoDistribuição
Distribuição
 
Aula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptx
Aula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptxAula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptx
Aula 2 - Sistemas dos canais de distribuição..pptx
 
Logística Empresarial Estratégica Contemporânea
Logística Empresarial Estratégica ContemporâneaLogística Empresarial Estratégica Contemporânea
Logística Empresarial Estratégica Contemporânea
 
Bis Alimentos.pptx
Bis Alimentos.pptxBis Alimentos.pptx
Bis Alimentos.pptx
 
Aula tipos de canais .
Aula tipos de canais .Aula tipos de canais .
Aula tipos de canais .
 
Aula Canais
Aula CanaisAula Canais
Aula Canais
 
O varejo
O varejoO varejo
O varejo
 
Canal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo Branco
Canal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo BrancoCanal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo Branco
Canal de Distribuição - Coca-Cola, Castelo Branco
 
Introdução e Logística de dist..pptx
Introdução e Logística de dist..pptxIntrodução e Logística de dist..pptx
Introdução e Logística de dist..pptx
 
Canal de distribuição
Canal de distribuiçãoCanal de distribuição
Canal de distribuição
 
AULA_CANAL
AULA_CANALAULA_CANAL
AULA_CANAL
 
AULA_10_CANAL
AULA_10_CANALAULA_10_CANAL
AULA_10_CANAL
 
Logística de Suprimentos)
Logística de Suprimentos)Logística de Suprimentos)
Logística de Suprimentos)
 

Último

aula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opcaula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opc
polianasenaces
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
E-Commerce Brasil
 
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdfPequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
MartesonCasteloBranc1
 

Último (6)

aula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opcaula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opc
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
 
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdfPequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
 

Canais de distribuicao

  • 2. R d Distribuição física é o transporte dos materiais a partir do produtor até o consumidor SUPRIMENTO FÍSICO é o transporte e o armazenamento dos produtos e o armazenamento dos produtos quem vem dos fornecedores para a produção O caminho particular pelo qual os produtos passam – por centros de distribuição, atacadistas e varejistas – é denominado CANAL DE DISTRIBUIÇÃO PRÉ CONCEITOS
  • 3. DISTRIBUIÇÃO FÍSICA d CLIENTEFORNECEDOR FABRICANTE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO Fornecimento físico Planejamento e controle da produção Distribuição Física Fluxo Dominante de produtos e serviços Fluxo dominante de demanda, de projetos e informações
  • 4.  As atividades logísticas relacionadas à distribuição física são definidas a partir de uma estrutura planejada para os canais de distribuição  Os canais de distribuição selecionados por uma empresa são de difícil alteração, mantendo-se fixos por muito tempo, pois envolvem outras empresas, agentes, acordos comerciais, etc.  Uma vez definidos os canais de distribuição, pode-se identificar os deslocamentos físicos-espaciais que os produtos são submetidos, detalhando-se a partir dessa análise, a rede logística e o sistema de distribuição física são decorrentes.  A rede logística é composta pelos armazéns, centros de distribuição, estoque de mercadorias, meios de transporte e a estrutura de serviços complementares. CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
  • 5. DISTRIBUIÇÃO FÍSICA E CANAL DE DISTRIBUIÇÃO Distribuição Física Transporte Depósito da Fábrica Depósito (Centro de Distribuição) Depósito Varejista Transporte Consumidor Final Fabricante Atacadista Varejista Canal de Distribuição
  • 6. d FORMAS DE DISTRIBUIÇÃO • O fabricante abastece diretamente as lojas de varejo; • O fabricante abastece seus próprios depósitos ou centros de distribuição e a partir desses pontos, abastece as lojas de varejo; • O fabricante abastece os centros de distribuição do varejista que por sua vez, abastece as lojas; • O fabricante abastece os depósitos do atacadista ou distribuidor que, por sua vez, abastece as lojas; • O fabricante distribui seus produtos para o centro de distribuição de um operador logístico, que posteriormente faz as entregas as lojas de varejo. • O fabricante entrega o produto diretamente no domicilio do consumidor final, utilizando o correio, vendas pela internet, fone, catálogo, etc.
  • 7. FUNÇÕES DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO dConsumidor Demanda: INDUÇÃO Demanda: SATISFAÇÃO Demanda: PÓS-VENDA Informações Nos dois sentidos Cadeia de Suprimentos
  • 8. CANAIS VERTICAIS d Consumidor Consumidor Consumidor Manufatura Manufatura Manufatura Atacadista Varejista Setor de Vendas do Fabricante Varejo Tipo “Avon” Tipo “Grande Varejo” Tipo “Pequeno Varejo”
  • 9. CANAIS HIBRIDOS d Setor de Vendas do Fabricante Distribuidor Externo Setor de Vendas do Fabricante Funções de Geração da demanda Distribuição Física Serviços Pós-venda Consumidor Indústria
  • 10. CANAIS MÚLTIPLOS d Atacadista “A” (Produtos P1 e P2) Varejista “B” (Produto P2) Indústria Grande Consumidor (P1 e P2) Pequeno Consumidor (P2)
  • 11. Fabricante Consumidor Fabricante Varejista Consumidor ConsumidorConsumidor Varejista Varejista Especialização Atacadista Fabricante Fabricante Atacadista NÍVEIS DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Nível 0 Nível 1 Nível 2 Nível 3
  • 12. PROPRIEDADES DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Distribuição Exclusiva: Existe apenas uma empresa atuando em cada região demarcada pelo fabricante do produto. Isso pode ocorrer no nível de atacado, existindo um distribuidor ou atacadista autorizado para cada região e no nível de varejo, há somente uma firma varejista autorizada a vender o produto aos consumidores conforme demarcação do fabricante. Ex.: Distribuição Seletiva: Existem mais do que uma firma atuando num mesmo mercado, mas de forma controlada, o objetivo principal é aumentar as condições de acesso aos produtos e garantir um nível de competição entre os comerciantes, distribuidores ou varejistas. Ex.: Distribuição Intensiva: O Fabricante tenta colocar seu produto através do maior número possível de revendedores, não restringindo o número de participantes nas diversas regiões onde é comercializado o produto. Ex.: