SlideShare uma empresa Scribd logo
Brasil: 1985 aos dias atuais: 
A Nova República
• Na Nova República, começa a abertura 
política no Brasil. O General Figueiredo, 
mostrando-se sem vontade de governar não 
consegue impor à nação seu sucessor, como 
fizera seu antecessor, Ernesto Geisel.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
• A campanha pelas diretas: Nos anos de 1983 
e 1984, a campanha pelas diretas tomou 
conta do país. O amarelo, cor das diretas, 
tomou conta do país. "Panelaços" e 
"buzinaços" foram organizados. Milhões de 
pessoas foram às ruas para exigir eleições 
diretas para o sucessor de Figueiredo.
Brasil    1985 até itamar
• No dia 25 de abril de 1984, foi votada a emenda 
pelas eleições diretas. Foram 298 votos a favor, 
65 contra e 116 deputados faltaram. Mesmo com 
maioria, a emenda precisaria de 320 votos para 
ser aprovada. A eleição indireta para o sucessor 
do General Figueiredo, foi dia 15 de janeiro de 
1985. 
Votaram os deputados federais, senadores e 
seis representantes de cada Assembléia 
Legislativa.
Brasil    1985 até itamar
• Com os militares de fora, o PMDB, com apoio 
de alguns saídos de PDS ( que formaram a 
Frente Liberal ) lançaram Tancredo Neves para 
presidente, e José Sarney vice. O PDS indicou 
Paulo Salim Maluf para presidente, e Flávio 
Marcílio para vice. Venceu a chapa Tancredo- 
Sarney com 480 votos contra 180 votos para a 
chapa Maluf-Marcílio.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
• Mas Tancredo Neves, não assumiu a 
presidência. Na véspera da posse, Tancredo 
sentiu fortes dores abdominais. Depois de 
sete cirurgias, Tancredo falece no dia 21 de 
abril. Com a morte de Tancredo assumiu a 
presidência José Sarney.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Governo José Sarney: 
• No governo Sarney foram estabelecidas 
eleições diretas para todos os cargos, partidos 
políticos puderam se organizar e funcionar 
livremente. Também no seu governo foi 
promulgada a nova Constituição brasileira. 
No campo econômico, o governo adotou 
uma medida de impacto no dia 28 de 
fevereiro de 1986, quando foi lançado o Plano 
Cruzado.
• No começo a população apoiou a medida, mas 
logo começaram a surgir os problemas: 
começara a faltar mercadorias que estavam à 
espera de aumento de preços; os empresários 
começaram a modificar os produtos para 
elevar seu preço; fazendeiros se negaram a 
vender bois pelo preço de tabela; o valor dos 
aluguéis disparou.
Brasil    1985 até itamar
• O governo se mostrou incapaz de enfrentar a 
situação, provocados pelos interesses dos poderosos. 
No fim desse ano, a inflação voltou a subir. O ministro 
da Fazendo, Dílson Funaro demitiu-se. Seu substituto, 
Luís Carlos Bresser Pereira, tentou sem êxito, acabar 
com a crise, e demitiu-se em 1987. Seu sucessor, 
Maílson da Nóbrega, também não obteve sucesso. Em 
janeiro de 1989, foi decretado o Plano Verão, que 
congelou os salários e preços, mas também não deu 
resultado. No fim do governo Sarney, a inflação era de 
mais de 70% ao mês.
Brasil    1985 até itamar
A Nova Constituição: 
• A constituição de 1988, foi mais favorável ao 
trabalhador, que conseguiram muitas 
vantagens graças aos seus representantes. 
A nova Constituição foi promulgada em 5 de 
outubro de 1988.
Brasil    1985 até itamar
• Outras mudanças na importantes também 
ocorreram na Constituição: o 2º Turno nas 
eleições para governadores, presidente e 
prefeitos de cidades com mais de 200.000 
habitantes; voto facultativo entre 16 e 18 
anos; o fim da censura a rádio, televisão, 
cinema, etc; o mandato de 5 anos para 
presidente .
Eleições de 1989:
• O fracasso do plano Cruzado e a corrupção 
generalizada contribuíram para polarizar as 
preferências eleitorais em 1989 em torno das 
candidaturas de Fernando Collor de Mello, 
apoiado por poderosas forças políticas, e Luís 
Inácio Lula da Silva, do Partido dos 
Trabalhadores.
Brasil    1985 até itamar
• Nas eleições de 1989, Fernando Collor de 
Melo derrotou Luís Inácio Lula da Silva e 
assumiu a presidência. Houve grande 
expectativa em torno da posse do novo 
Presidente, pois era o primeiro presidente 
eleito pelo voto popular após quase 30 anos.
Brasil    1985 até itamar
• As atenções nesse governo se concentraram 
no plano econômico que o Presidente 
anunciou uma parte no dia da posse, e 
totalizado no dia seguinte à posse. 
Zélia Cardoso de Melo, ministra da 
Econômia, passou a ser o ponto das atenções 
do governo Collor. Graças ao choque, a 
inflação baixou a níveis inferiores a 10% nos 
primeiros meses da nova gestão.
Brasil    1985 até itamar
• Mas as principais consequências que o Plano 
Collor causou foi a recessão, com queda nos 
salários e aumento da miséria e desemprego. 
Diante disso, a ministra Zélia Cardoso demitiu-se 
em maio de 1991, sendo substituída por 
Marcílio Marques Moreira. 
No final de 1991, além da recessão, a 
inflação voltava a superar níveis de 20% ao 
mês e continuou a crescer em 1992.
• Collor fez exatamente o contrário do que havia 
prometido. Acusou Lula de querer confiscar a 
poupança, mas ele mesmo confiscou não só a 
poupança, como também as contas correntes e outras 
aplicações; disse que iria acabar com os marajás, mas 
instaurou-os no Palácio do Planalto; disse que acabaria 
com a inflação com um só tiro, mas após uma pequena 
queda, a inflação voltou a crescer a todo vapor; disse 
que acabaria com a corrupção, mas participou da 
maior rede de corrupção já vista no país; no seu 
governo, o salário mínimo foi o mais baixo de todos os 
tempos e obrigou os aposentados a saírem nas ruas 
para exigir respeito aos seus direitos.
• Para esconder o fracasso de seu governo, 
Collor montou uma campanha publicitária. 
Como era jovem e desportista, Collor deveria 
superar todos os obstáculos e transformar o 
Brasil, no país tão sonhado por todos.
Brasil    1985 até itamar
• Mas tudo isso foi inútil. Cada vez mais se tomava 
conhecimento do esquemas de corrupção de 
Collor. A mulher de Collor desviava dinheiro da 
Legião Brasileira de Assistência ( LBA ), que 
presidia, para seus familiares. Para mostrar que 
nada tinha haver com esses acontecimentos, 
Collor fez uma reforma ministerial e demitiu a 
própria mulher. Mas, com a denúncia de seu 
irmão, Pedro Collor, ficou se sabendo que o 
governo estava tomada pela corrupção.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
• O Congresso Nacional formou uma CPI 
( Comissão Parlamentar de Inquérito ), para 
investigar as denúncias de Pedro Collor. Após 
o depoimento do motorista da secretária de 
Collor, ficou se sabendo de todo o esquema 
de corrupção. Milhares de jovens saíram às 
ruas, para pedir a cassação de Collor."Fora 
Collor" era o grito que tomou conta do país.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
• No dia 29 de setembro, a Câmara dos Deputados 
autorizou ao Senado de julgar e processar Collor. 
De acordo com a Constituição, Collor ficou 
afastado durante 180 dias, assumindo o vice, 
Itamar Franco. 
Após três meses de julgamento, Collor 
renunciou. No mesmo dia Itamar foi empossado 
novo presidente. Apesar da renúncia, o Senado 
continuou o julgamento, e considerou o 
presidente culpado, cassando seu mandato por 8 
anos.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Governo Itamar Franco: 
• O governo de Itamar Franco vai de 1993 e 1994; 
o presidente teve grande apoio parlamentar e 
popular. Seus objetivos principais eram combater 
a inflação, retomar o crescimento econômico e 
diminuir a pobreza do povo brasileiro. O maior 
desafio para Itamar seria baixar a inflação e criar 
uma moeda estável. Depois de algumas 
tentativas sem sucesso, Itamar Franco convidou 
o sociólogo Fernando Henrique Cardoso para o 
Ministério da Fazenda.
• Fernando Henrique Cardoso formou uma 
equipe com economistas que já haviam 
trabalhado em planos anteriores. Juntos, 
elaboraram o Plano Real, que passou a vigorar 
em 1º de junho de 1994. Plano Real, consistiu 
na adoção de uma moeda, o Real.
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar
Brasil    1985 até itamar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redemocratização do Brasil - Prof. Aguilar
Redemocratização do Brasil - Prof. AguilarRedemocratização do Brasil - Prof. Aguilar
Redemocratização do Brasil - Prof. Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
dinicmax
 
Brasil Pós-Ditadura Militar
Brasil Pós-Ditadura MilitarBrasil Pós-Ditadura Militar
Brasil Pós-Ditadura Militar
Paulo Alexandre
 
De sarney a lula
De sarney a lulaDe sarney a lula
De sarney a lula
Valeria Kosicki
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
Valéria Shoujofan
 
PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013
PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013
PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013
Douglas Barraqui
 
O período sarney
O período sarneyO período sarney
O período sarney
ana1935
 
A Nova República - 1985 aos dias atuais
A Nova República - 1985 aos dias atuaisA Nova República - 1985 aos dias atuais
A Nova República - 1985 aos dias atuais
Adna Myrella
 
Governo sarney
Governo sarneyGoverno sarney
Governo sarney
Kaique Braynner
 
Itamar Franco
Itamar FrancoItamar Franco
Itamar Franco
Aparicio Junior
 
9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA
Janaína Bindá
 
Governo sarney[1]
Governo sarney[1]Governo sarney[1]
Governo sarney[1]
garridodocordel
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
Valéria Shoujofan
 
PPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil RedemocratizadoPPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil Redemocratizado
josafaslima
 
Governo Sarney
Governo SarneyGoverno Sarney
Governo Sarney
Edenilson Morais
 
O governo sarney slide
O governo sarney  slideO governo sarney  slide
O governo sarney slide
daianespereira
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
edsonfgodoy
 
Nova republica
Nova republicaNova republica
Nova republica
mundica broda
 
Duas décadas de mudanças e permanências
Duas décadas de mudanças e permanênciasDuas décadas de mudanças e permanências
Duas décadas de mudanças e permanências
Glasiely Virgílio Silva
 
O governo Collor e Itamar Franco
O governo Collor e Itamar FrancoO governo Collor e Itamar Franco
O governo Collor e Itamar Franco
Thays Maia
 

Mais procurados (20)

Redemocratização do Brasil - Prof. Aguilar
Redemocratização do Brasil - Prof. AguilarRedemocratização do Brasil - Prof. Aguilar
Redemocratização do Brasil - Prof. Aguilar
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
 
Brasil Pós-Ditadura Militar
Brasil Pós-Ditadura MilitarBrasil Pós-Ditadura Militar
Brasil Pós-Ditadura Militar
 
De sarney a lula
De sarney a lulaDe sarney a lula
De sarney a lula
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
 
PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013
PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013
PERÍODO DEMOCRÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL 1985 A 2013
 
O período sarney
O período sarneyO período sarney
O período sarney
 
A Nova República - 1985 aos dias atuais
A Nova República - 1985 aos dias atuaisA Nova República - 1985 aos dias atuais
A Nova República - 1985 aos dias atuais
 
Governo sarney
Governo sarneyGoverno sarney
Governo sarney
 
Itamar Franco
Itamar FrancoItamar Franco
Itamar Franco
 
9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA9º ano - PÓS DITADURA
9º ano - PÓS DITADURA
 
Governo sarney[1]
Governo sarney[1]Governo sarney[1]
Governo sarney[1]
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
 
PPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil RedemocratizadoPPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil Redemocratizado
 
Governo Sarney
Governo SarneyGoverno Sarney
Governo Sarney
 
O governo sarney slide
O governo sarney  slideO governo sarney  slide
O governo sarney slide
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Nova republica
Nova republicaNova republica
Nova republica
 
Duas décadas de mudanças e permanências
Duas décadas de mudanças e permanênciasDuas décadas de mudanças e permanências
Duas décadas de mudanças e permanências
 
O governo Collor e Itamar Franco
O governo Collor e Itamar FrancoO governo Collor e Itamar Franco
O governo Collor e Itamar Franco
 

Destaque

O Brasil Teve Dois Presidentes Nordestinos
O Brasil Teve Dois Presidentes NordestinosO Brasil Teve Dois Presidentes Nordestinos
O Brasil Teve Dois Presidentes Nordestinos
Bruno Kaneoya
 
Presidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDO
Presidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDOPresidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDO
Presidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDO
Sandro Sans
 
Presidentes do Brasil
Presidentes do BrasilPresidentes do Brasil
Presidentes do Brasil
Hugo Cavalcanti
 
A História Política do Brasil Contemporâneo
A História Política do Brasil ContemporâneoA História Política do Brasil Contemporâneo
A História Política do Brasil Contemporâneo
guest0739d3c
 
Curso de Politica Contemporanea
Curso de Politica ContemporaneaCurso de Politica Contemporanea
Curso de Politica Contemporanea
Tiago Assis Pereira
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Rafael Junior
 
Regimes políticos
Regimes políticosRegimes políticos
Regimes políticos
Thibyriçá Valle Junior
 
Governos democráticos
Governos democráticosGovernos democráticos
Governos democráticos
Douglas Barraqui
 
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
João Medeiros
 
Frases Inteligentes De Gente Desiludida
Frases Inteligentes De Gente DesiludidaFrases Inteligentes De Gente Desiludida
Frases Inteligentes De Gente Desiludida
Paulino Silva
 

Destaque (10)

O Brasil Teve Dois Presidentes Nordestinos
O Brasil Teve Dois Presidentes NordestinosO Brasil Teve Dois Presidentes Nordestinos
O Brasil Teve Dois Presidentes Nordestinos
 
Presidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDO
Presidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDOPresidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDO
Presidentes JUSCELINO KUBITSCHEK, JOÃO GOULART, JOAO BATISTA FIGUEIREDO
 
Presidentes do Brasil
Presidentes do BrasilPresidentes do Brasil
Presidentes do Brasil
 
A História Política do Brasil Contemporâneo
A História Política do Brasil ContemporâneoA História Política do Brasil Contemporâneo
A História Política do Brasil Contemporâneo
 
Curso de Politica Contemporanea
Curso de Politica ContemporaneaCurso de Politica Contemporanea
Curso de Politica Contemporanea
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Regimes políticos
Regimes políticosRegimes políticos
Regimes políticos
 
Governos democráticos
Governos democráticosGovernos democráticos
Governos democráticos
 
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
 
Frases Inteligentes De Gente Desiludida
Frases Inteligentes De Gente DesiludidaFrases Inteligentes De Gente Desiludida
Frases Inteligentes De Gente Desiludida
 

Semelhante a Brasil 1985 até itamar

Brasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamarBrasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamar
Nelia Salles Nantes
 
Resumo de história
Resumo de históriaResumo de história
Resumo de história
Caio Sousa
 
O governo collor e itamar franco
O governo collor e itamar francoO governo collor e itamar franco
O governo collor e itamar franco
ludmyla123
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
harlissoncarvalho
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
harlissoncarvalho
 
O Governo Collor e Itamar Franco
O Governo Collor e Itamar FrancoO Governo Collor e Itamar Franco
O Governo Collor e Itamar Franco
Renzo-3M4
 
Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1
Valéria Shoujofan
 
O Período Sarney
O Período Sarney O Período Sarney
O Período Sarney
aygresc
 
O governo sarney slide
O governo sarney  slideO governo sarney  slide
O governo sarney slide
daianespereira
 
Medici e Costa e Silva
Medici e Costa e SilvaMedici e Costa e Silva
Medici e Costa e Silva
AlunosBeldani
 
A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
Alex Ferreira dos Santos
 
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptxBRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
juliocesardiasolivei
 
Slide pronto
Slide prontoSlide pronto
Slide pronto
Henrique Vieira
 
O brasil pós vargas
O brasil pós vargasO brasil pós vargas
O brasil pós vargas
Hernane Freitas
 
Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012
Janaina Flavia Santos Azevedo
 
A redemocratização do Brasil
A redemocratização do BrasilA redemocratização do Brasil
A redemocratização do Brasil
Alunos Alunos
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Fabiana Tonsis
 
A Redemocratização do Brasil.ppt
A Redemocratização do Brasil.pptA Redemocratização do Brasil.ppt
A Redemocratização do Brasil.ppt
GabrielGonalvesNogue1
 
A redemocratização do brasil
A redemocratização do brasilA redemocratização do brasil
A redemocratização do brasil
JooSilva106129
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
Daniel Alves Bronstrup
 

Semelhante a Brasil 1985 até itamar (20)

Brasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamarBrasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamar
 
Resumo de história
Resumo de históriaResumo de história
Resumo de história
 
O governo collor e itamar franco
O governo collor e itamar francoO governo collor e itamar franco
O governo collor e itamar franco
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
 
Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
 
O Governo Collor e Itamar Franco
O Governo Collor e Itamar FrancoO Governo Collor e Itamar Franco
O Governo Collor e Itamar Franco
 
Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1Resumão Nova República - Parte 1
Resumão Nova República - Parte 1
 
O Período Sarney
O Período Sarney O Período Sarney
O Período Sarney
 
O governo sarney slide
O governo sarney  slideO governo sarney  slide
O governo sarney slide
 
Medici e Costa e Silva
Medici e Costa e SilvaMedici e Costa e Silva
Medici e Costa e Silva
 
A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
 
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptxBRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
 
Slide pronto
Slide prontoSlide pronto
Slide pronto
 
O brasil pós vargas
O brasil pós vargasO brasil pós vargas
O brasil pós vargas
 
Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012
 
A redemocratização do Brasil
A redemocratização do BrasilA redemocratização do Brasil
A redemocratização do Brasil
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
A Redemocratização do Brasil.ppt
A Redemocratização do Brasil.pptA Redemocratização do Brasil.ppt
A Redemocratização do Brasil.ppt
 
A redemocratização do brasil
A redemocratização do brasilA redemocratização do brasil
A redemocratização do brasil
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
 

Mais de Nelia Salles Nantes

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
Nelia Salles Nantes
 
O período regencial 2017
O período regencial   2017O período regencial   2017
O período regencial 2017
Nelia Salles Nantes
 
Brasil 1945 1964 -
Brasil 1945   1964 -Brasil 1945   1964 -
Brasil 1945 1964 -
Nelia Salles Nantes
 
O 1º reinado
O 1º reinadoO 1º reinado
O 1º reinado
Nelia Salles Nantes
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
Nelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Nelia Salles Nantes
 
2 guerra japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 20172 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra japão e estados unidos - 2017
Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
2ª guerra 1942 a 1945   imagens2ª guerra 1942 a 1945   imagens
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanha
Nelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Nelia Salles Nantes
 
A 2ª guerra mundial 2017
A 2ª guerra mundial   2017A 2ª guerra mundial   2017
A 2ª guerra mundial 2017
Nelia Salles Nantes
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
Nelia Salles Nantes
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
Nelia Salles Nantes
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
Nelia Salles Nantes
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
Nelia Salles Nantes
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017
Nelia Salles Nantes
 
O despotismo esclarecido 2017
O despotismo esclarecido   2017O despotismo esclarecido   2017
O despotismo esclarecido 2017
Nelia Salles Nantes
 
O iluminismo 2017
O iluminismo   2017O iluminismo   2017
O iluminismo 2017
Nelia Salles Nantes
 
A república velha 2017
A república velha   2017A república velha   2017
A república velha 2017
Nelia Salles Nantes
 

Mais de Nelia Salles Nantes (20)

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
 
O período regencial 2017
O período regencial   2017O período regencial   2017
O período regencial 2017
 
Brasil 1945 1964 -
Brasil 1945   1964 -Brasil 1945   1964 -
Brasil 1945 1964 -
 
O 1º reinado
O 1º reinadoO 1º reinado
O 1º reinado
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
2 guerra japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 20172 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra japão e estados unidos - 2017
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
 
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
2ª guerra 1942 a 1945   imagens2ª guerra 1942 a 1945   imagens
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanha
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
A 2ª guerra mundial 2017
A 2ª guerra mundial   2017A 2ª guerra mundial   2017
A 2ª guerra mundial 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017
 
O despotismo esclarecido 2017
O despotismo esclarecido   2017O despotismo esclarecido   2017
O despotismo esclarecido 2017
 
O iluminismo 2017
O iluminismo   2017O iluminismo   2017
O iluminismo 2017
 
A república velha 2017
A república velha   2017A república velha   2017
A república velha 2017
 

Brasil 1985 até itamar

  • 1. Brasil: 1985 aos dias atuais: A Nova República
  • 2. • Na Nova República, começa a abertura política no Brasil. O General Figueiredo, mostrando-se sem vontade de governar não consegue impor à nação seu sucessor, como fizera seu antecessor, Ernesto Geisel.
  • 5. • A campanha pelas diretas: Nos anos de 1983 e 1984, a campanha pelas diretas tomou conta do país. O amarelo, cor das diretas, tomou conta do país. "Panelaços" e "buzinaços" foram organizados. Milhões de pessoas foram às ruas para exigir eleições diretas para o sucessor de Figueiredo.
  • 7. • No dia 25 de abril de 1984, foi votada a emenda pelas eleições diretas. Foram 298 votos a favor, 65 contra e 116 deputados faltaram. Mesmo com maioria, a emenda precisaria de 320 votos para ser aprovada. A eleição indireta para o sucessor do General Figueiredo, foi dia 15 de janeiro de 1985. Votaram os deputados federais, senadores e seis representantes de cada Assembléia Legislativa.
  • 9. • Com os militares de fora, o PMDB, com apoio de alguns saídos de PDS ( que formaram a Frente Liberal ) lançaram Tancredo Neves para presidente, e José Sarney vice. O PDS indicou Paulo Salim Maluf para presidente, e Flávio Marcílio para vice. Venceu a chapa Tancredo- Sarney com 480 votos contra 180 votos para a chapa Maluf-Marcílio.
  • 12. • Mas Tancredo Neves, não assumiu a presidência. Na véspera da posse, Tancredo sentiu fortes dores abdominais. Depois de sete cirurgias, Tancredo falece no dia 21 de abril. Com a morte de Tancredo assumiu a presidência José Sarney.
  • 15. Governo José Sarney: • No governo Sarney foram estabelecidas eleições diretas para todos os cargos, partidos políticos puderam se organizar e funcionar livremente. Também no seu governo foi promulgada a nova Constituição brasileira. No campo econômico, o governo adotou uma medida de impacto no dia 28 de fevereiro de 1986, quando foi lançado o Plano Cruzado.
  • 16. • No começo a população apoiou a medida, mas logo começaram a surgir os problemas: começara a faltar mercadorias que estavam à espera de aumento de preços; os empresários começaram a modificar os produtos para elevar seu preço; fazendeiros se negaram a vender bois pelo preço de tabela; o valor dos aluguéis disparou.
  • 18. • O governo se mostrou incapaz de enfrentar a situação, provocados pelos interesses dos poderosos. No fim desse ano, a inflação voltou a subir. O ministro da Fazendo, Dílson Funaro demitiu-se. Seu substituto, Luís Carlos Bresser Pereira, tentou sem êxito, acabar com a crise, e demitiu-se em 1987. Seu sucessor, Maílson da Nóbrega, também não obteve sucesso. Em janeiro de 1989, foi decretado o Plano Verão, que congelou os salários e preços, mas também não deu resultado. No fim do governo Sarney, a inflação era de mais de 70% ao mês.
  • 20. A Nova Constituição: • A constituição de 1988, foi mais favorável ao trabalhador, que conseguiram muitas vantagens graças aos seus representantes. A nova Constituição foi promulgada em 5 de outubro de 1988.
  • 22. • Outras mudanças na importantes também ocorreram na Constituição: o 2º Turno nas eleições para governadores, presidente e prefeitos de cidades com mais de 200.000 habitantes; voto facultativo entre 16 e 18 anos; o fim da censura a rádio, televisão, cinema, etc; o mandato de 5 anos para presidente .
  • 24. • O fracasso do plano Cruzado e a corrupção generalizada contribuíram para polarizar as preferências eleitorais em 1989 em torno das candidaturas de Fernando Collor de Mello, apoiado por poderosas forças políticas, e Luís Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores.
  • 26. • Nas eleições de 1989, Fernando Collor de Melo derrotou Luís Inácio Lula da Silva e assumiu a presidência. Houve grande expectativa em torno da posse do novo Presidente, pois era o primeiro presidente eleito pelo voto popular após quase 30 anos.
  • 28. • As atenções nesse governo se concentraram no plano econômico que o Presidente anunciou uma parte no dia da posse, e totalizado no dia seguinte à posse. Zélia Cardoso de Melo, ministra da Econômia, passou a ser o ponto das atenções do governo Collor. Graças ao choque, a inflação baixou a níveis inferiores a 10% nos primeiros meses da nova gestão.
  • 30. • Mas as principais consequências que o Plano Collor causou foi a recessão, com queda nos salários e aumento da miséria e desemprego. Diante disso, a ministra Zélia Cardoso demitiu-se em maio de 1991, sendo substituída por Marcílio Marques Moreira. No final de 1991, além da recessão, a inflação voltava a superar níveis de 20% ao mês e continuou a crescer em 1992.
  • 31. • Collor fez exatamente o contrário do que havia prometido. Acusou Lula de querer confiscar a poupança, mas ele mesmo confiscou não só a poupança, como também as contas correntes e outras aplicações; disse que iria acabar com os marajás, mas instaurou-os no Palácio do Planalto; disse que acabaria com a inflação com um só tiro, mas após uma pequena queda, a inflação voltou a crescer a todo vapor; disse que acabaria com a corrupção, mas participou da maior rede de corrupção já vista no país; no seu governo, o salário mínimo foi o mais baixo de todos os tempos e obrigou os aposentados a saírem nas ruas para exigir respeito aos seus direitos.
  • 32. • Para esconder o fracasso de seu governo, Collor montou uma campanha publicitária. Como era jovem e desportista, Collor deveria superar todos os obstáculos e transformar o Brasil, no país tão sonhado por todos.
  • 34. • Mas tudo isso foi inútil. Cada vez mais se tomava conhecimento do esquemas de corrupção de Collor. A mulher de Collor desviava dinheiro da Legião Brasileira de Assistência ( LBA ), que presidia, para seus familiares. Para mostrar que nada tinha haver com esses acontecimentos, Collor fez uma reforma ministerial e demitiu a própria mulher. Mas, com a denúncia de seu irmão, Pedro Collor, ficou se sabendo que o governo estava tomada pela corrupção.
  • 37. • O Congresso Nacional formou uma CPI ( Comissão Parlamentar de Inquérito ), para investigar as denúncias de Pedro Collor. Após o depoimento do motorista da secretária de Collor, ficou se sabendo de todo o esquema de corrupção. Milhares de jovens saíram às ruas, para pedir a cassação de Collor."Fora Collor" era o grito que tomou conta do país.
  • 41. • No dia 29 de setembro, a Câmara dos Deputados autorizou ao Senado de julgar e processar Collor. De acordo com a Constituição, Collor ficou afastado durante 180 dias, assumindo o vice, Itamar Franco. Após três meses de julgamento, Collor renunciou. No mesmo dia Itamar foi empossado novo presidente. Apesar da renúncia, o Senado continuou o julgamento, e considerou o presidente culpado, cassando seu mandato por 8 anos.
  • 45. Governo Itamar Franco: • O governo de Itamar Franco vai de 1993 e 1994; o presidente teve grande apoio parlamentar e popular. Seus objetivos principais eram combater a inflação, retomar o crescimento econômico e diminuir a pobreza do povo brasileiro. O maior desafio para Itamar seria baixar a inflação e criar uma moeda estável. Depois de algumas tentativas sem sucesso, Itamar Franco convidou o sociólogo Fernando Henrique Cardoso para o Ministério da Fazenda.
  • 46. • Fernando Henrique Cardoso formou uma equipe com economistas que já haviam trabalhado em planos anteriores. Juntos, elaboraram o Plano Real, que passou a vigorar em 1º de junho de 1994. Plano Real, consistiu na adoção de uma moeda, o Real.