SlideShare uma empresa Scribd logo
Carlos Eduardo Barreto Da Silva
BIOMAS BRASILEIROS 
CARLOS EDUARDO
Mata atlantica 
 Imensa fachada florestal que surpreendeu os 
portugueses em sua chegada, as Matas Atlânticas 
guardavam segredos que aos poucos foram sendo 
revelados. Recobrindo originalmente de 12% a 15% do 
que veio a ser o território brasileiro, elas se distribuíam 
pela faixa litorânea do Rio Grande do Norte ao Rio 
Grande do Sul, avançando para áreas interiores e 
alcançando frações dos atuais Paraguai e Argentina, 
em uma área de aproximadamente 1,1 milhão de 
quilômetros quadrados.
Mata Atlantica
cerrado 
 Os cerrados estão localizados basicamente no Planalto 
Central do Brasil. Configurando o que Aziz Ab´Saber 
denominou como domínio morfoclimático, eles 
correspondem à extensão de chapadões tropicais com 
cerrados e matas-galeria. Há também fragmentos de 
cerrado em Roraima, Amapá, Amazonas, Minas 
Gerais, em estados do Nordeste e no sul-sudeste do 
Brasil. Em sua origem, o bioma recobria cerca de 2,1 
milhões de quilômetros quadrados, ou 23% da área 
total do território nacional.
Cerrado
Caatinga 
 As tradicionais imagens da caatinga e do semiárido 
nordestino, com solos secos e rachados e plantas de 
pequeno porte, muitas vezes deixam de revelar a 
extrema complexidade e diversidade do bioma. Suas 
paisagens refletem um clima de forte insolação, 
temperaturas elevadas na maior parte do ano, solos 
pedregosos, chuvas escassas e irregulares, com secas 
periódicas. Parte dos rios é intermitente e sazonal; as 
exceções são os caudalosos Parnaíba e São Francisco.
Caatinga
Pantanal 
 Chamado de Paraíso das Águas, o Pantanal matogrossense 
conforma a maior planície de inundação contínua do 
mundo, numa área de transição entre a floresta amazônica, 
o Planalto Central brasileiro e o Chaco boliviano. Com 
diversos ecossistemas aquáticos, semi-aquáticos e terrestres 
e vegetação predominantemente aberta, o que mais chama 
a atenção na região é seu regime de cheias, de novembro a 
fevereiro, em que as águas de mais de 4 mil km de rios da 
região transbordam e alagam a planície. No período da 
estiagem, com menos água, que chega de bacias adjacentes 
lentamente, os rios retornam ao seu leito, formando-se 
milhares de lagoas (chamadas de "baías") nas margens.
Pantanal
Panpas E campos sulinos 
 Os Pampas ou Campos sulinos são conjuntos 
naturais formados por extensas planícies e colinas 
suaves recobertas por gramíneas, varridas pelos ventos 
do sul e associadas aos banhados e lagunas próximas à 
faixa costeira ou pontuadas por araucárias e matas 
subtropicais nos interiores. Dada a sua configuração, 
constituem excepcionais pastagens naturais, mas o 
desaparecimento das coberturas e a exploração nas 
áreas de arenitos têm feito avançar os campos de dunas 
e areais, em especial no sudoeste gaúcho
Os costeiros 
 Os ecossistemas costeiros são compostos, no 
território nacional, por áreas estuarino-lagunares, 
formadas por corpos d´água semiabertos que 
deságuam no oceano. Há, também, manguezais, com 
vegetação adaptada ao clima tropical e aos extremos de 
maré diários. Essas áreas são caracterizadas por solos 
lodosos e constantemente alagados, que servem de 
base a cadeias alimentares costeiras, sendo utilizados 
por inúmeras espécies como área de alimentação e 
procriação. Os ecossistemas costeiros contam, ainda, 
com praias, dunas, restingas e costões rochosos.
Costeiros
BIOMAS BRASILEIROS 
 De origem grega, a palavra bioma (bio = vida + oma = 
grupo) foi utilizada pela primeira vez nos anos 1940 
por Frederic Clements para designar grandes unidades 
caracterizadas pela uniformidade na distribuição e 
predomínio de espécies de flora e fauna, associadas a 
relevo, solos e macroclimas. Mais tarde, a classificação 
foi aprimorada, passando a designar grandes unidades 
com características semelhantes no que se refere à sua 
fisionomia, formas de vida, estruturas e fatores 
ambientais associados - clima, relevo, solos e 
hidrografia.
AMAZONIA 
 Corresponde ao conjunto de ecossistemas que formam 
a Bacia Amazônica. Está presente em nove países da 
América Latina. Além das florestas tropicais, sua 
paisagem também é composta por mangues, cerrados, 
várzeas, entre outros. No Brasil, encontra-se o núcleo 
dessa paisagem, a hiléia amazônica, com grande 
concentração de árvores de grande porte, com até 50 
metros de altura, tendo o rio Amazonas como eixo que 
domina 300 quilômetros para cada lado do seu curso, 
que ocupa 3,5 milhões de quilômetros quadrados.
Amazonia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
Gustavo Silva de Souza
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Fernando Moreira
 
Biomas do brasil
Biomas do brasilBiomas do brasil
Biomas do brasil
Italo Alan
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Andre Luiz Nascimento
 
Biomas - resumo
Biomas - resumoBiomas - resumo
Biomas - resumo
Estude Mais
 
Domínios morfoclimático e bioma do Brasil
Domínios morfoclimático e bioma do BrasilDomínios morfoclimático e bioma do Brasil
Domínios morfoclimático e bioma do Brasil
José Walisson Pinto
 
6º ano cap 6 biomas brasileiros
6º ano cap 6  biomas brasileiros6º ano cap 6  biomas brasileiros
6º ano cap 6 biomas brasileiros
ISJ
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Esequias Bueno
 
TODOS Biomas Brasileiros.
TODOS Biomas Brasileiros.TODOS Biomas Brasileiros.
TODOS Biomas Brasileiros.
Joemille Leal
 
Bioma brasileiro
Bioma brasileiroBioma brasileiro
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
rdbtava
 
Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......
Anacleto Damiani
 
Apresentação power point sobre biomas
Apresentação power point sobre biomasApresentação power point sobre biomas
Apresentação power point sobre biomas
norivalfp
 
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
elves0927
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
ricardohenri
 
Biomas do brasileiros
Biomas do brasileirosBiomas do brasileiros
Biomas do brasileiros
Raquel Avila
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
gracielatonin
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Estude Mais
 
Os biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptOs biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.ppt
Jones Godinho
 

Mais procurados (20)

Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas do brasil
Biomas do brasilBiomas do brasil
Biomas do brasil
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas - resumo
Biomas - resumoBiomas - resumo
Biomas - resumo
 
Domínios morfoclimático e bioma do Brasil
Domínios morfoclimático e bioma do BrasilDomínios morfoclimático e bioma do Brasil
Domínios morfoclimático e bioma do Brasil
 
6º ano cap 6 biomas brasileiros
6º ano cap 6  biomas brasileiros6º ano cap 6  biomas brasileiros
6º ano cap 6 biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
TODOS Biomas Brasileiros.
TODOS Biomas Brasileiros.TODOS Biomas Brasileiros.
TODOS Biomas Brasileiros.
 
Bioma brasileiro
Bioma brasileiroBioma brasileiro
Bioma brasileiro
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......
 
Apresentação power point sobre biomas
Apresentação power point sobre biomasApresentação power point sobre biomas
Apresentação power point sobre biomas
 
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas do brasileiros
Biomas do brasileirosBiomas do brasileiros
Biomas do brasileiros
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Os biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptOs biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.ppt
 

Destaque

Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Maicon Azevedo
 
maritmo costeiros
maritmo costeirosmaritmo costeiros
maritmo costeiros
RAFAELA BARBOSA
 
Biomas
BiomasBiomas
Slides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaSlides biomas da amazonia
Slides biomas da amazonia
Lianny Siqueira
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
Patrícia Silva
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
Tânia Reis
 
Campanha da fraternidade 2017 texto base - biomas brasileiros
Campanha da fraternidade 2017   texto base - biomas brasileirosCampanha da fraternidade 2017   texto base - biomas brasileiros
Campanha da fraternidade 2017 texto base - biomas brasileiros
Afonso Murad (FAJE)
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
Tânia Reis
 
Campanha da fraternidade 2017 agir
Campanha da fraternidade 2017   agirCampanha da fraternidade 2017   agir
Campanha da fraternidade 2017 agir
Joseumar Miranda da Silva
 
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto baseCampanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Antonio De Assis Ribeiro
 
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula pptOs biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
RoseliMorais
 

Destaque (11)

Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
maritmo costeiros
maritmo costeirosmaritmo costeiros
maritmo costeiros
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Slides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaSlides biomas da amazonia
Slides biomas da amazonia
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Campanha da fraternidade 2017 texto base - biomas brasileiros
Campanha da fraternidade 2017   texto base - biomas brasileirosCampanha da fraternidade 2017   texto base - biomas brasileiros
Campanha da fraternidade 2017 texto base - biomas brasileiros
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Campanha da fraternidade 2017 agir
Campanha da fraternidade 2017   agirCampanha da fraternidade 2017   agir
Campanha da fraternidade 2017 agir
 
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto baseCampanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
 
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula pptOs biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
 

Semelhante a Biomas brasileiros da Amazonia

Biomas brasileiros flavia marques
Biomas brasileiros flavia marquesBiomas brasileiros flavia marques
Biomas brasileiros flavia marques
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Biomas Brasileiros segundo ano do ensino medio
Biomas Brasileiros segundo ano do ensino medioBiomas Brasileiros segundo ano do ensino medio
Biomas Brasileiros segundo ano do ensino medio
JulianaAraujo840650
 
Biomas brasileiros.
Biomas brasileiros.Biomas brasileiros.
Biomas brasileiros.
norivalfp
 
Ecossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdfEcossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdf
AndressaCosta90
 
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas BrasilierosUE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
Silvio Araujo de Sousa
 
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território BrasileiroUE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
Silvio Araujo de Sousa
 
kkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkk
VEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIO
VEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIOVEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIO
VEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIO
Maria Lima
 
Paisagens vegetais do brasil
Paisagens vegetais do brasil Paisagens vegetais do brasil
Paisagens vegetais do brasil
Colégio Nova Geração COC
 
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptx
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptxDOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptx
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptx
AmricoBarreto1
 
As fronteiras naturais do Brasil
As fronteiras naturais do BrasilAs fronteiras naturais do Brasil
As fronteiras naturais do Brasil
Murderdoll_Natty
 
Cobertura vegetalbrasil
Cobertura vegetalbrasilCobertura vegetalbrasil
Cobertura vegetalbrasil
rdbtava
 
Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)
norivalfp
 
Região Norte
Região NorteRegião Norte
Região Norte
esmigolpop
 
Bioma brasileiros larissa iago e tatah
Bioma brasileiros larissa iago e tatahBioma brasileiros larissa iago e tatah
Bioma brasileiros larissa iago e tatah
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Mata AtlâNtica
Mata AtlâNticaMata AtlâNtica
Mata AtlâNtica
ecsette
 
Domínios do cerrado
Domínios do cerradoDomínios do cerrado
Domínios do cerrado
Jane Mary Lima Castro
 
Juntos
JuntosJuntos
Projeto Biomas
Projeto Biomas Projeto Biomas
Projeto Biomas
Cassiano Santana
 
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADOBiomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Conceição Fontolan
 

Semelhante a Biomas brasileiros da Amazonia (20)

Biomas brasileiros flavia marques
Biomas brasileiros flavia marquesBiomas brasileiros flavia marques
Biomas brasileiros flavia marques
 
Biomas Brasileiros segundo ano do ensino medio
Biomas Brasileiros segundo ano do ensino medioBiomas Brasileiros segundo ano do ensino medio
Biomas Brasileiros segundo ano do ensino medio
 
Biomas brasileiros.
Biomas brasileiros.Biomas brasileiros.
Biomas brasileiros.
 
Ecossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdfEcossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdf
 
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas BrasilierosUE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
 
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território BrasileiroUE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
 
kkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkk
 
VEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIO
VEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIOVEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIO
VEGETAÇÃO BRASILEIRA-TRABALHO REALIZADO PELO 3ºANO ENS.MÉDIO
 
Paisagens vegetais do brasil
Paisagens vegetais do brasil Paisagens vegetais do brasil
Paisagens vegetais do brasil
 
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptx
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptxDOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptx
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS - ENEM.pptx
 
As fronteiras naturais do Brasil
As fronteiras naturais do BrasilAs fronteiras naturais do Brasil
As fronteiras naturais do Brasil
 
Cobertura vegetalbrasil
Cobertura vegetalbrasilCobertura vegetalbrasil
Cobertura vegetalbrasil
 
Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)
 
Região Norte
Região NorteRegião Norte
Região Norte
 
Bioma brasileiros larissa iago e tatah
Bioma brasileiros larissa iago e tatahBioma brasileiros larissa iago e tatah
Bioma brasileiros larissa iago e tatah
 
Mata AtlâNtica
Mata AtlâNticaMata AtlâNtica
Mata AtlâNtica
 
Domínios do cerrado
Domínios do cerradoDomínios do cerrado
Domínios do cerrado
 
Juntos
JuntosJuntos
Juntos
 
Projeto Biomas
Projeto Biomas Projeto Biomas
Projeto Biomas
 
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADOBiomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
 

Mais de Fernanda Cristina Vieira Pereira

526089.pptx
526089.pptx526089.pptx
adriane galisteu.pptx
adriane galisteu.pptxadriane galisteu.pptx
adriane galisteu.pptx
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Tecnologia na sala de aula
Tecnologia na sala de aulaTecnologia na sala de aula
Tecnologia na sala de aula
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Terceiro Ano do Ensino Médio
Terceiro Ano do Ensino MédioTerceiro Ano do Ensino Médio
Terceiro Ano do Ensino Médio
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
economize mais água
economize mais águaeconomize mais água
economize mais água
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Falta de água em campinas
Falta de água em campinasFalta de água em campinas
Falta de água em campinas
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
economize água
economize águaeconomize água
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
O desperdiço de aguá
O desperdiço de aguáO desperdiço de aguá
O desperdiço de aguá
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
A agua
A aguaA agua
economia de água
economia de águaeconomia de água
O mundo tem sede,problema da falta d'água
O mundo tem sede,problema da falta d'águaO mundo tem sede,problema da falta d'água
O mundo tem sede,problema da falta d'água
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo oliveraBiomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista deA participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista deA participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Projeto integrado de aprendizage1 sociologia em ação
Projeto integrado de aprendizage1 sociologia em açãoProjeto integrado de aprendizage1 sociologia em ação
Projeto integrado de aprendizage1 sociologia em ação
Fernanda Cristina Vieira Pereira
 
Pesquisa do aluno
Pesquisa do alunoPesquisa do aluno
Pesquisa
PesquisaPesquisa

Mais de Fernanda Cristina Vieira Pereira (20)

526089.pptx
526089.pptx526089.pptx
526089.pptx
 
adriane galisteu.pptx
adriane galisteu.pptxadriane galisteu.pptx
adriane galisteu.pptx
 
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
 
Tecnologia na sala de aula
Tecnologia na sala de aulaTecnologia na sala de aula
Tecnologia na sala de aula
 
Terceiro Ano do Ensino Médio
Terceiro Ano do Ensino MédioTerceiro Ano do Ensino Médio
Terceiro Ano do Ensino Médio
 
economize mais água
economize mais águaeconomize mais água
economize mais água
 
Falta de água em campinas
Falta de água em campinasFalta de água em campinas
Falta de água em campinas
 
economize água
economize águaeconomize água
economize água
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
O desperdiço de aguá
O desperdiço de aguáO desperdiço de aguá
O desperdiço de aguá
 
A agua
A aguaA agua
A agua
 
economia de água
economia de águaeconomia de água
economia de água
 
O mundo tem sede,problema da falta d'água
O mundo tem sede,problema da falta d'águaO mundo tem sede,problema da falta d'água
O mundo tem sede,problema da falta d'água
 
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo oliveraBiomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista deA participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
 
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista deA participação de campinas na revolução constitucionalista de
A participação de campinas na revolução constitucionalista de
 
Projeto integrado de aprendizage1 sociologia em ação
Projeto integrado de aprendizage1 sociologia em açãoProjeto integrado de aprendizage1 sociologia em ação
Projeto integrado de aprendizage1 sociologia em ação
 
Pesquisa do aluno
Pesquisa do alunoPesquisa do aluno
Pesquisa do aluno
 
Pesquisa
PesquisaPesquisa
Pesquisa
 

Último

Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 

Último (20)

Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 

Biomas brasileiros da Amazonia

  • 3. Mata atlantica  Imensa fachada florestal que surpreendeu os portugueses em sua chegada, as Matas Atlânticas guardavam segredos que aos poucos foram sendo revelados. Recobrindo originalmente de 12% a 15% do que veio a ser o território brasileiro, elas se distribuíam pela faixa litorânea do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, avançando para áreas interiores e alcançando frações dos atuais Paraguai e Argentina, em uma área de aproximadamente 1,1 milhão de quilômetros quadrados.
  • 5. cerrado  Os cerrados estão localizados basicamente no Planalto Central do Brasil. Configurando o que Aziz Ab´Saber denominou como domínio morfoclimático, eles correspondem à extensão de chapadões tropicais com cerrados e matas-galeria. Há também fragmentos de cerrado em Roraima, Amapá, Amazonas, Minas Gerais, em estados do Nordeste e no sul-sudeste do Brasil. Em sua origem, o bioma recobria cerca de 2,1 milhões de quilômetros quadrados, ou 23% da área total do território nacional.
  • 7. Caatinga  As tradicionais imagens da caatinga e do semiárido nordestino, com solos secos e rachados e plantas de pequeno porte, muitas vezes deixam de revelar a extrema complexidade e diversidade do bioma. Suas paisagens refletem um clima de forte insolação, temperaturas elevadas na maior parte do ano, solos pedregosos, chuvas escassas e irregulares, com secas periódicas. Parte dos rios é intermitente e sazonal; as exceções são os caudalosos Parnaíba e São Francisco.
  • 9. Pantanal  Chamado de Paraíso das Águas, o Pantanal matogrossense conforma a maior planície de inundação contínua do mundo, numa área de transição entre a floresta amazônica, o Planalto Central brasileiro e o Chaco boliviano. Com diversos ecossistemas aquáticos, semi-aquáticos e terrestres e vegetação predominantemente aberta, o que mais chama a atenção na região é seu regime de cheias, de novembro a fevereiro, em que as águas de mais de 4 mil km de rios da região transbordam e alagam a planície. No período da estiagem, com menos água, que chega de bacias adjacentes lentamente, os rios retornam ao seu leito, formando-se milhares de lagoas (chamadas de "baías") nas margens.
  • 11. Panpas E campos sulinos  Os Pampas ou Campos sulinos são conjuntos naturais formados por extensas planícies e colinas suaves recobertas por gramíneas, varridas pelos ventos do sul e associadas aos banhados e lagunas próximas à faixa costeira ou pontuadas por araucárias e matas subtropicais nos interiores. Dada a sua configuração, constituem excepcionais pastagens naturais, mas o desaparecimento das coberturas e a exploração nas áreas de arenitos têm feito avançar os campos de dunas e areais, em especial no sudoeste gaúcho
  • 12.
  • 13. Os costeiros  Os ecossistemas costeiros são compostos, no território nacional, por áreas estuarino-lagunares, formadas por corpos d´água semiabertos que deságuam no oceano. Há, também, manguezais, com vegetação adaptada ao clima tropical e aos extremos de maré diários. Essas áreas são caracterizadas por solos lodosos e constantemente alagados, que servem de base a cadeias alimentares costeiras, sendo utilizados por inúmeras espécies como área de alimentação e procriação. Os ecossistemas costeiros contam, ainda, com praias, dunas, restingas e costões rochosos.
  • 15. BIOMAS BRASILEIROS  De origem grega, a palavra bioma (bio = vida + oma = grupo) foi utilizada pela primeira vez nos anos 1940 por Frederic Clements para designar grandes unidades caracterizadas pela uniformidade na distribuição e predomínio de espécies de flora e fauna, associadas a relevo, solos e macroclimas. Mais tarde, a classificação foi aprimorada, passando a designar grandes unidades com características semelhantes no que se refere à sua fisionomia, formas de vida, estruturas e fatores ambientais associados - clima, relevo, solos e hidrografia.
  • 16. AMAZONIA  Corresponde ao conjunto de ecossistemas que formam a Bacia Amazônica. Está presente em nove países da América Latina. Além das florestas tropicais, sua paisagem também é composta por mangues, cerrados, várzeas, entre outros. No Brasil, encontra-se o núcleo dessa paisagem, a hiléia amazônica, com grande concentração de árvores de grande porte, com até 50 metros de altura, tendo o rio Amazonas como eixo que domina 300 quilômetros para cada lado do seu curso, que ocupa 3,5 milhões de quilômetros quadrados.