SlideShare uma empresa Scribd logo
A Era dos extremosO Breve século XX (1914-1991)Nelton Araujonelton.manoel@gmail.com
Você sabe o que vamos estudar este ano?
“O Breve século XX” Mas o que significa isso? O que vamos estudar no 9° ano?
Um século não tem 100 anos? Como pode haver séculos“breves” ou séculos “longos”?
Baseado no calendário que nós temos. Calendário Cronológico
Calendário Cronológico = baseado em datas. 2001 – Início do Século XXI 1900 – Fim do Século XIX 1500 – Fim do Século XV 1701 – Início do Século XVIII Não lembra? Tem uma Revisão no Blog pra você, ok? Calendário cronológico x histórico
Calendário cronológico x histórico Calendário Histórico  Como chamamos uma “Fase Histórica”
É um período histórico que vai desde 1914 até 1991 “O Breve século XX”
“O Breve século XX” Início: 1914 Colapso do capitalismo liberal
“O Breve século XX” Final :  1991 Fim do mundo soviético
O Breve Século XX é o período da luta entre o Capitalismoe o seu maior “inimigo”: o Comunismo
Como vc vê o século XX?
“Vejo-o apenas como  um século de massacres e guerras” René Dumont (agrónomo, ecologista. França) “O Breve século XX”
"Não  posso deixar de pensar que  este  foi  o  século  mais  violento  da  história humana“ William Golding (Prémio Nobel, escritor, Grã-Bretanha) “O Breve século XX”
“O Breve século XX” "O mais fundamental é o progresso da ciência, que tem sido  realmente  extraordinário  [...] Eis o que caracteriza nosso século“ Severo Ochoa (Prémio Nobel, ciência, Espanha)
"Apesar  de tudo, neste século houve revoluções para melhor [...]  o  surgimento  do quarto Estado (A imprensa) e a emergência da mulher, após séculos de repressão". Rita Levi Montalcini (Prémio Nobel, ciência,  Itália) “O Breve século XX”
Concorda com eles? Discorda?  Não sabe se concorda ou discorda? Como vc vê o século XX?
Calma, eu explico! Parabéns!
Só se pode compreender ou julgar sobre um fato ou um período histórico quando se sabe sobre ele! “O Breve século XX”
O QUE IMPORTA SABER SOBRE O SÉCULO XX, SE EU JÁ ESTOU NO XXI?
OBSERVE E PENSE!
Impossível entender o século XXI sem entender que ele é fruto do século XX. Nada, nada, nadinha mesmo é por acaso
...PROCESSO HISTÓRICO Percebemos diferenças e  semelhanças, os conflitos e contradições e as solidariedades, igualdades e desigualdades nas sociedades.
Não dá pra entenderfato ou período históriconenhum sem analisar o que o antecedeu, ou seja, seu... Ou melhor...
Processos históricos são as mudanças ou permanencias  que ocorreram  ao longo do tempo.  ...PROCESSO HISTÓRICO
Entendendo o Processo Histórico Comparamos problemas Atuais Posicionamo-nosde forma Críticaao Presente! E  o Kiko?
A escolha é sua... Quem não está nem aí Quem entende a história
Para entender o “breve século XX” é necessário entender o “longo século XIX” Para entender o século XX
Mas por que  o “longo século XIX”? O Longo Século XIX
Pq o século XIX é o século do crescimento e consolidação do que chamamos de capitalismo liberal, da burguesia no poder sem ninguém para desafiá-la (ou seja, hegemônica), da Europa como centro do mundo. O Longo Século XIX
E isso começa com a “dupla revolução” do século XVIII/XIX  A Revolução Industrial Inglesa do século XVIII A Revolução Francesa  de 1789 O Longo Século XIX = A Era das Revoluções
E termina com a 1ª Grande Guerra de 1914 Assim, o “longo século XIX” vai de 1789 a 1914 pelo calendário histórico. O Longo Século XIX = A Era das Revoluções
INDUSTRIA, FÁBRICA, CLASSE MÉDIA, CLASSE TRABALHADORA, CAPITALISMO, SOCIALISMO, LIBERAL, CONSERVADOR, ESQUERDA, DIREITA, GREVE, NACIONALIDADE, CIENTISTA,CRISE ECONÔMICA, JORNALISMO, IDEOLOGIA Vc conhece essas palavras?
E sobretudo...	 ... CAPITALISMO!
Lembram daquelas imagens?
Todas essas situações só são possíveis pq vivemos em uma...
...sociedade capitalista!
Mas o que é Capitalismo?
  Um sistema socioeconomico baseado na propriedade privada dos meios de produção e na utilização da força de trabalho do assalariado Mas o que é Capitalismo?
Propriedade Privada? A “célula” do Sistema Capitalista A propriedade privada é o direito que garante ao seu dono uma série de poderes sobre algum elemento.
Meios de Produção tudo aquilo que ajuda no processo entre o trabalho humano e a natureza
Exemplos
E qual o objetivo de tudo isso? LUCRO!
Características Principais! a propriedade privada dos meios de produção, criação de produtos ou serviços com fins lucrativos num mercado,  preços e salários.
Mas aí que começa... Quem tem a POSSE dos meios de produção? Todos? Ele transforma a força de trabalho em Mercadoria Dono dos meios de Produção. Em geral, pertencente à burguesia Esse é o povão. O proletário que precisa dar a força de trabalho para ganhar um salário
Surgimento de uma Sociedade de Consumo!
A Era das revoluções Todas essaspalavrassurgiram ou tomaram o sentidoque conhecemos entre 1789 e 1914
A Era das revoluções E essas revoluções foram a maior transformaçãoda história humana desde os tempos remotos quando o homem inventou a agricultura, a escrita, a cidadee o Estado.
A Era das revoluções Mas você sabe o que é uma revolução?
A Era das revoluções Você acha que uma revolução começa na ação ou começa com uma ideia na cabeça?
Processo de “esclarecimento”  O homemcresceria graças ao uso da razão e da liberdade de pensamento O que foi o Iluminismo?
As Trevas: o pensamento religioso dominante desde a Idade Média Iluminar o quê?
A Igreja – conhecimento supersticioso do mundo A sociedade do Antigo Regime Os Inimigos do Iluminismo
Vc ainda lembra o que foi o Antigo Regime?
O Antigo Regime Sociedade Aristocrática, ou seja, que pregava a desigualdade entre os homens Favorecia apenas uma pequenaparcelados súditos do rei. Direito de Nascença x Direito de Fortuna
Sociedade estratificada ou estamental
As Bases de Sustentação do Antigo Regime O Aboslutismo  O ESTADO SOU EU, P$%¨#@!
As Bases de Sustentação do Antigo Regime A Igreja “O Direito Divino dos Reis” “Se o Rei está no poder, é pq Deus assim o quis. Não enche!”
Vale a pena ver de novo: Crise econômica na França Burguesiacresce economicamente Nobreza + cleroXBurguesia Revolução Francesa
Revolução Francesa ,[object Object],Liberdade, Igualdade e Fratenidade.
O Império Napoleônico A expansão da Revolução Francesa:
O Bloqueio continental (1806) Ideia: fazer a Françacrescer e a Inglaterrase f... Quem mais se ferrou
O Fim do Império Napoleônico ,[object Object],= Descontentamento da População
Qual a importancia daRevolução Francesa? Consagração do Iluminismo Fim da sociedade estamental e consolidação da sociedade de classe Inspiração para todos os governos da Era Contemporânea
Qual a importancia daRevolução Francesa? Ascensão DEFINITIVA da burguesia no Poder!
Já a Revolução Industrial... Foi o conjuto de transformaçõeseconômicasocorridas na Inglaterra no final do século XVII
A Revolução Industrial Característica: Melhoriastécnicas: Máquinas à Vapor Modelo Fabril-Industrial Divisão do Trabalho
Consolidação do Capitalismo Liberal Os efeitos da Revolução Industrial CAPITALISMO Classes Sociais Lucro  Leis de Mercado Desigualdade
Condições desumanas de trabalho Os efeitos da Revolução Industrial
Os efeitos da Revolução Industrial “ ,[object Object],[object Object]
Crescimento da Produtividade  Se produz mais, tem que consumir mais : necessidade do aumento do mercado consumidor Os efeitos da Revolução Industrial
Mas  o que se faz quando não tem mais gente pra consumir e a produçãoaumenta cada vez mais?
Procura novos mercados consumidores MAS COMO? Resposta
E o que essa charge tem a ver com a história?
Essas e outras perguntas... Só na nossa próxima aula...
Procure empelomenos 1 livro e 2 sites da internet (dizendoquaisforam) osconceitosabaixo e conceitue-os com suaspalavras. A) Capitalismo - B) Burguesia - C) Revolução - D) PropriedadePrivada - E) Capital - F)Meios de Produção -  G) Industrialização – H) Imperialismo – Pode ser feitoemduplaou trio e o textoparacadaconceitodeveconterexemplos Lista de Exercício Secreta
Aula 1  -  "A Era dos Extremos" (atualizada)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relações de poder
Relações de poderRelações de poder
Relações de poder
José Amaral
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
Elisama Lopes
 
GlobalizaçãO
GlobalizaçãOGlobalizaçãO
GlobalizaçãO
Glauber Moraes
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
Fabiana Tonsis
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
eiprofessor
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Laércio Góes
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Beatriz Schnaider Tontini
 
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
wyliannemaia
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
Edenilson Morais
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
Paulo Alexandre
 
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl MarxTrabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
Brenna Tainá
 
Os anos de chumbo (aula 13)
Os anos de chumbo (aula 13)Os anos de chumbo (aula 13)
Os anos de chumbo (aula 13)
Wilton Moretto
 
Nazismo Fascismo
Nazismo Fascismo Nazismo Fascismo
Nazismo Fascismo
Adail Silva
 
O fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasilO fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasil
Nome Sobrenome
 
PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.
PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.
PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.
Tissiane Gomes
 
PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"
PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"
PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"
Paula Meyer Piagentini
 
Modernidade
ModernidadeModernidade
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
Edenilson Morais
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
Aulas de História
 

Mais procurados (20)

Relações de poder
Relações de poderRelações de poder
Relações de poder
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
 
GlobalizaçãO
GlobalizaçãOGlobalizaçãO
GlobalizaçãO
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
 
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl MarxTrabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
 
Os anos de chumbo (aula 13)
Os anos de chumbo (aula 13)Os anos de chumbo (aula 13)
Os anos de chumbo (aula 13)
 
Nazismo Fascismo
Nazismo Fascismo Nazismo Fascismo
Nazismo Fascismo
 
O fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasilO fim da escravidão negra no brasil
O fim da escravidão negra no brasil
 
PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.
PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.
PLANO DE AULA – FASCISMO E NAZISMO.
 
PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"
PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"
PROBLEMATIZAÇÕES ACERCA DA GLOBALIZAÇÃO E "ALDEIA GLOBAL"
 
Modernidade
ModernidadeModernidade
Modernidade
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 

Destaque

Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Edu Gonzaga
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
Diego Sobreira
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
História em Ação
 
Geografia dos Conflitos
Geografia dos ConflitosGeografia dos Conflitos
Geografia dos Conflitos
Rogerio Silveira
 
Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.
Douglas Gregorio
 
Quadrinhos e Guerra Fria
Quadrinhos e Guerra FriaQuadrinhos e Guerra Fria
Quadrinhos e Guerra Fria
Helga Pôssas
 
Capitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaCapitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - Geografia
Raquel Stephanny
 
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTASO MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
DANUBIA ZANOTELLI
 
Guerra fria em quadrinhos
Guerra fria em quadrinhosGuerra fria em quadrinhos
Guerra fria em quadrinhos
Marcelo Araujo
 
Redemocratização e neoliberalismo
Redemocratização e  neoliberalismoRedemocratização e  neoliberalismo
Redemocratização e neoliberalismo
dinicmax
 
Animação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra FriaAnimação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra Fria
Denis Gasco
 
A era dos extremos
A era dos extremosA era dos extremos
A era dos extremos
Jorge Miklos
 
O mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra FriaO mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra Fria
Profª Bruna Morrana
 
Pós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friaPós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra fria
carlosbidu
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
Lucileida Castro
 
O mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra friaO mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra fria
Isabel Aguiar
 
Guerra fria (1945-1991)
Guerra fria (1945-1991)Guerra fria (1945-1991)
Guerra fria (1945-1991)
Larissa Silva
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
Fábio Cruz
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
rsaloes
 

Destaque (20)

Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
Geografia dos Conflitos
Geografia dos ConflitosGeografia dos Conflitos
Geografia dos Conflitos
 
Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.
 
Quadrinhos e Guerra Fria
Quadrinhos e Guerra FriaQuadrinhos e Guerra Fria
Quadrinhos e Guerra Fria
 
Capitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaCapitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - Geografia
 
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTASO MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
 
Guerra fria em quadrinhos
Guerra fria em quadrinhosGuerra fria em quadrinhos
Guerra fria em quadrinhos
 
Redemocratização e neoliberalismo
Redemocratização e  neoliberalismoRedemocratização e  neoliberalismo
Redemocratização e neoliberalismo
 
Animação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra FriaAnimação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra Fria
 
A era dos extremos
A era dos extremosA era dos extremos
A era dos extremos
 
O mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra FriaO mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra Fria
 
Pós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friaPós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra fria
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
 
O mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra friaO mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra fria
 
Guerra fria (1945-1991)
Guerra fria (1945-1991)Guerra fria (1945-1991)
Guerra fria (1945-1991)
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 

Semelhante a Aula 1 - "A Era dos Extremos" (atualizada)

Aula 1 - 9 ano
Aula 1 -  9 anoAula 1 -  9 ano
Aula 1 - 9 ano
profnelton
 
aula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdf
aula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdfaula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdf
aula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdf
ian25101995
 
Aula 1 - 8 ano
Aula 1  -  8 anoAula 1  -  8 ano
Aula 1 - 8 ano
profnelton
 
Atualidades
AtualidadesAtualidades
Basicão – 3ºano século xix
Basicão – 3ºano   século xixBasicão – 3ºano   século xix
Basicão – 3ºano século xix
Rafael Noronha
 
Surgimento sociologia i
Surgimento sociologia iSurgimento sociologia i
Surgimento sociologia i
Lucio Braga
 
RevoluçãO Francesa Power Point
RevoluçãO Francesa Power PointRevoluçãO Francesa Power Point
RevoluçãO Francesa Power Point
Silvânio Barcelos
 
Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01
Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01
Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01
Célia Ferreira da Silva
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
Allan Almeida de Araújo
 
O que é sociologia
O que é sociologiaO que é sociologia
O que é sociologia
Aldenei Barros
 
Beuad, Michel historia do capitalismo
Beuad, Michel   historia do capitalismoBeuad, Michel   historia do capitalismo
Beuad, Michel historia do capitalismo
Agostinho Lisboa
 
O caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdade
O caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdadeO caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdade
O caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdade
Emerson Mathias
 
Módulo 7 contexto histórico
Módulo 7   contexto históricoMódulo 7   contexto histórico
Módulo 7 contexto histórico
Carla Freitas
 
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
Rafael Noronha
 
Stg slide 1
Stg slide 1Stg slide 1
Stg slide 1
Zetler
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
esa9b
 
China
ChinaChina
Aula 1 - História do Estado Contemporâneo
Aula 1 - História do Estado ContemporâneoAula 1 - História do Estado Contemporâneo
Aula 1 - História do Estado Contemporâneo
André Santos Luigi
 
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
Washington Souza
 
Aula1 - O que é o contemporaneo
Aula1 - O que é o contemporaneoAula1 - O que é o contemporaneo
Aula1 - O que é o contemporaneo
André Santos Luigi
 

Semelhante a Aula 1 - "A Era dos Extremos" (atualizada) (20)

Aula 1 - 9 ano
Aula 1 -  9 anoAula 1 -  9 ano
Aula 1 - 9 ano
 
aula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdf
aula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdfaula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdf
aula1-9ano-110218190153-phpapp01.pdf
 
Aula 1 - 8 ano
Aula 1  -  8 anoAula 1  -  8 ano
Aula 1 - 8 ano
 
Atualidades
AtualidadesAtualidades
Atualidades
 
Basicão – 3ºano século xix
Basicão – 3ºano   século xixBasicão – 3ºano   século xix
Basicão – 3ºano século xix
 
Surgimento sociologia i
Surgimento sociologia iSurgimento sociologia i
Surgimento sociologia i
 
RevoluçãO Francesa Power Point
RevoluçãO Francesa Power PointRevoluçãO Francesa Power Point
RevoluçãO Francesa Power Point
 
Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01
Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01
Educaosociedadeetrabalho 110906101528-phpapp01
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
O que é sociologia
O que é sociologiaO que é sociologia
O que é sociologia
 
Beuad, Michel historia do capitalismo
Beuad, Michel   historia do capitalismoBeuad, Michel   historia do capitalismo
Beuad, Michel historia do capitalismo
 
O caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdade
O caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdadeO caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdade
O caráter popular das Revoluções e o sentido da liberdade
 
Módulo 7 contexto histórico
Módulo 7   contexto históricoMódulo 7   contexto histórico
Módulo 7 contexto histórico
 
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
 
Stg slide 1
Stg slide 1Stg slide 1
Stg slide 1
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
 
China
ChinaChina
China
 
Aula 1 - História do Estado Contemporâneo
Aula 1 - História do Estado ContemporâneoAula 1 - História do Estado Contemporâneo
Aula 1 - História do Estado Contemporâneo
 
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
 
Aula1 - O que é o contemporaneo
Aula1 - O que é o contemporaneoAula1 - O que é o contemporaneo
Aula1 - O que é o contemporaneo
 

Mais de profnelton

Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
profnelton
 
Aula 1 8 ano 1
Aula 1   8 ano 1Aula 1   8 ano 1
Aula 1 8 ano 1
profnelton
 
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
profnelton
 
O período entreguerras
O período entreguerrasO período entreguerras
O período entreguerras
profnelton
 
Principais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasilPrincipais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasil
profnelton
 
Campeonato história
Campeonato históriaCampeonato história
Campeonato história
profnelton
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
profnelton
 
Ano em século
Ano em séculoAno em século
Ano em século
profnelton
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
profnelton
 
Final de século
Final de séculoFinal de século
Final de século
profnelton
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
profnelton
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
profnelton
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
profnelton
 
Pecuária
PecuáriaPecuária
Pecuária
profnelton
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
profnelton
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
profnelton
 
Trabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 anoTrabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 ano
profnelton
 
Trabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8anoTrabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8ano
profnelton
 
1ª guerra mundial
1ª  guerra mundial1ª  guerra mundial
1ª guerra mundial
profnelton
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
profnelton
 

Mais de profnelton (20)

Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
 
Aula 1 8 ano 1
Aula 1   8 ano 1Aula 1   8 ano 1
Aula 1 8 ano 1
 
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
 
O período entreguerras
O período entreguerrasO período entreguerras
O período entreguerras
 
Principais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasilPrincipais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasil
 
Campeonato história
Campeonato históriaCampeonato história
Campeonato história
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
 
Ano em século
Ano em séculoAno em século
Ano em século
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
 
Final de século
Final de séculoFinal de século
Final de século
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
 
Pecuária
PecuáriaPecuária
Pecuária
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Trabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 anoTrabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 ano
 
Trabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8anoTrabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8ano
 
1ª guerra mundial
1ª  guerra mundial1ª  guerra mundial
1ª guerra mundial
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
 

Último

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
IranyGarcia
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 

Último (6)

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 

Aula 1 - "A Era dos Extremos" (atualizada)

  • 1. A Era dos extremosO Breve século XX (1914-1991)Nelton Araujonelton.manoel@gmail.com
  • 2. Você sabe o que vamos estudar este ano?
  • 3. “O Breve século XX” Mas o que significa isso? O que vamos estudar no 9° ano?
  • 4. Um século não tem 100 anos? Como pode haver séculos“breves” ou séculos “longos”?
  • 5. Baseado no calendário que nós temos. Calendário Cronológico
  • 6. Calendário Cronológico = baseado em datas. 2001 – Início do Século XXI 1900 – Fim do Século XIX 1500 – Fim do Século XV 1701 – Início do Século XVIII Não lembra? Tem uma Revisão no Blog pra você, ok? Calendário cronológico x histórico
  • 7. Calendário cronológico x histórico Calendário Histórico Como chamamos uma “Fase Histórica”
  • 8. É um período histórico que vai desde 1914 até 1991 “O Breve século XX”
  • 9. “O Breve século XX” Início: 1914 Colapso do capitalismo liberal
  • 10. “O Breve século XX” Final : 1991 Fim do mundo soviético
  • 11. O Breve Século XX é o período da luta entre o Capitalismoe o seu maior “inimigo”: o Comunismo
  • 12. Como vc vê o século XX?
  • 13. “Vejo-o apenas como um século de massacres e guerras” René Dumont (agrónomo, ecologista. França) “O Breve século XX”
  • 14. "Não posso deixar de pensar que este foi o século mais violento da história humana“ William Golding (Prémio Nobel, escritor, Grã-Bretanha) “O Breve século XX”
  • 15. “O Breve século XX” "O mais fundamental é o progresso da ciência, que tem sido realmente extraordinário [...] Eis o que caracteriza nosso século“ Severo Ochoa (Prémio Nobel, ciência, Espanha)
  • 16. "Apesar de tudo, neste século houve revoluções para melhor [...] o surgimento do quarto Estado (A imprensa) e a emergência da mulher, após séculos de repressão". Rita Levi Montalcini (Prémio Nobel, ciência, Itália) “O Breve século XX”
  • 17. Concorda com eles? Discorda? Não sabe se concorda ou discorda? Como vc vê o século XX?
  • 18. Calma, eu explico! Parabéns!
  • 19. Só se pode compreender ou julgar sobre um fato ou um período histórico quando se sabe sobre ele! “O Breve século XX”
  • 20. O QUE IMPORTA SABER SOBRE O SÉCULO XX, SE EU JÁ ESTOU NO XXI?
  • 22.
  • 23. Impossível entender o século XXI sem entender que ele é fruto do século XX. Nada, nada, nadinha mesmo é por acaso
  • 24. ...PROCESSO HISTÓRICO Percebemos diferenças e semelhanças, os conflitos e contradições e as solidariedades, igualdades e desigualdades nas sociedades.
  • 25. Não dá pra entenderfato ou período históriconenhum sem analisar o que o antecedeu, ou seja, seu... Ou melhor...
  • 26. Processos históricos são as mudanças ou permanencias que ocorreram  ao longo do tempo. ...PROCESSO HISTÓRICO
  • 27. Entendendo o Processo Histórico Comparamos problemas Atuais Posicionamo-nosde forma Críticaao Presente! E o Kiko?
  • 28. A escolha é sua... Quem não está nem aí Quem entende a história
  • 29. Para entender o “breve século XX” é necessário entender o “longo século XIX” Para entender o século XX
  • 30. Mas por que o “longo século XIX”? O Longo Século XIX
  • 31. Pq o século XIX é o século do crescimento e consolidação do que chamamos de capitalismo liberal, da burguesia no poder sem ninguém para desafiá-la (ou seja, hegemônica), da Europa como centro do mundo. O Longo Século XIX
  • 32. E isso começa com a “dupla revolução” do século XVIII/XIX A Revolução Industrial Inglesa do século XVIII A Revolução Francesa de 1789 O Longo Século XIX = A Era das Revoluções
  • 33. E termina com a 1ª Grande Guerra de 1914 Assim, o “longo século XIX” vai de 1789 a 1914 pelo calendário histórico. O Longo Século XIX = A Era das Revoluções
  • 34. INDUSTRIA, FÁBRICA, CLASSE MÉDIA, CLASSE TRABALHADORA, CAPITALISMO, SOCIALISMO, LIBERAL, CONSERVADOR, ESQUERDA, DIREITA, GREVE, NACIONALIDADE, CIENTISTA,CRISE ECONÔMICA, JORNALISMO, IDEOLOGIA Vc conhece essas palavras?
  • 35. E sobretudo... ... CAPITALISMO!
  • 37.
  • 38. Todas essas situações só são possíveis pq vivemos em uma...
  • 40. Mas o que é Capitalismo?
  • 41. Um sistema socioeconomico baseado na propriedade privada dos meios de produção e na utilização da força de trabalho do assalariado Mas o que é Capitalismo?
  • 42. Propriedade Privada? A “célula” do Sistema Capitalista A propriedade privada é o direito que garante ao seu dono uma série de poderes sobre algum elemento.
  • 43. Meios de Produção tudo aquilo que ajuda no processo entre o trabalho humano e a natureza
  • 45. E qual o objetivo de tudo isso? LUCRO!
  • 46. Características Principais! a propriedade privada dos meios de produção, criação de produtos ou serviços com fins lucrativos num mercado, preços e salários.
  • 47. Mas aí que começa... Quem tem a POSSE dos meios de produção? Todos? Ele transforma a força de trabalho em Mercadoria Dono dos meios de Produção. Em geral, pertencente à burguesia Esse é o povão. O proletário que precisa dar a força de trabalho para ganhar um salário
  • 48. Surgimento de uma Sociedade de Consumo!
  • 49. A Era das revoluções Todas essaspalavrassurgiram ou tomaram o sentidoque conhecemos entre 1789 e 1914
  • 50. A Era das revoluções E essas revoluções foram a maior transformaçãoda história humana desde os tempos remotos quando o homem inventou a agricultura, a escrita, a cidadee o Estado.
  • 51. A Era das revoluções Mas você sabe o que é uma revolução?
  • 52. A Era das revoluções Você acha que uma revolução começa na ação ou começa com uma ideia na cabeça?
  • 53. Processo de “esclarecimento” O homemcresceria graças ao uso da razão e da liberdade de pensamento O que foi o Iluminismo?
  • 54. As Trevas: o pensamento religioso dominante desde a Idade Média Iluminar o quê?
  • 55. A Igreja – conhecimento supersticioso do mundo A sociedade do Antigo Regime Os Inimigos do Iluminismo
  • 56. Vc ainda lembra o que foi o Antigo Regime?
  • 57. O Antigo Regime Sociedade Aristocrática, ou seja, que pregava a desigualdade entre os homens Favorecia apenas uma pequenaparcelados súditos do rei. Direito de Nascença x Direito de Fortuna
  • 59. As Bases de Sustentação do Antigo Regime O Aboslutismo O ESTADO SOU EU, P$%¨#@!
  • 60. As Bases de Sustentação do Antigo Regime A Igreja “O Direito Divino dos Reis” “Se o Rei está no poder, é pq Deus assim o quis. Não enche!”
  • 61. Vale a pena ver de novo: Crise econômica na França Burguesiacresce economicamente Nobreza + cleroXBurguesia Revolução Francesa
  • 62.
  • 63. O Império Napoleônico A expansão da Revolução Francesa:
  • 64. O Bloqueio continental (1806) Ideia: fazer a Françacrescer e a Inglaterrase f... Quem mais se ferrou
  • 65.
  • 66. Qual a importancia daRevolução Francesa? Consagração do Iluminismo Fim da sociedade estamental e consolidação da sociedade de classe Inspiração para todos os governos da Era Contemporânea
  • 67. Qual a importancia daRevolução Francesa? Ascensão DEFINITIVA da burguesia no Poder!
  • 68. Já a Revolução Industrial... Foi o conjuto de transformaçõeseconômicasocorridas na Inglaterra no final do século XVII
  • 69. A Revolução Industrial Característica: Melhoriastécnicas: Máquinas à Vapor Modelo Fabril-Industrial Divisão do Trabalho
  • 70. Consolidação do Capitalismo Liberal Os efeitos da Revolução Industrial CAPITALISMO Classes Sociais Lucro Leis de Mercado Desigualdade
  • 71. Condições desumanas de trabalho Os efeitos da Revolução Industrial
  • 72.
  • 73. Crescimento da Produtividade Se produz mais, tem que consumir mais : necessidade do aumento do mercado consumidor Os efeitos da Revolução Industrial
  • 74. Mas o que se faz quando não tem mais gente pra consumir e a produçãoaumenta cada vez mais?
  • 75. Procura novos mercados consumidores MAS COMO? Resposta
  • 76. E o que essa charge tem a ver com a história?
  • 77. Essas e outras perguntas... Só na nossa próxima aula...
  • 78. Procure empelomenos 1 livro e 2 sites da internet (dizendoquaisforam) osconceitosabaixo e conceitue-os com suaspalavras. A) Capitalismo - B) Burguesia - C) Revolução - D) PropriedadePrivada - E) Capital - F)Meios de Produção - G) Industrialização – H) Imperialismo – Pode ser feitoemduplaou trio e o textoparacadaconceitodeveconterexemplos Lista de Exercício Secreta