SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 09 – Mídia Eletrônica - Rádio 11/09/2009 4PPAD Prof. Ney Queiroz de Azevedo www.midiaeconsumo.com.br twitter.com/neyqueiroz Mídia
Apresentação do professor; Carga horária: 72 horas – 36 encontros (18 faltas); Chamada; Disciplina = respeito. Contato: ney@queirozazevedo.com.br www.midiaeconsumo.com.br twitter.com/neyqueiroz Metodologia: exposição, vídeos, debates, grupos... Avaliação:  Provas................... 7,0 Trabalhos.............. 2,0 Presença............... 1,0 Conteúdo – Objetivos
Aula Data Tema 01 28/07 Apresentação - introdução 02 19/08 Mídia – Conceitos Básicos - PI 03 21/08 PI e Mídia Exterior 04 26/08 Debate 05 28/08 Mídia exterior - outdoor 06 02/09    Mídia exterior – mobiliário urbano 07 04/09  Mídia exterior – novos formatos 08 09/09  Apresentação e julgamento dos trabalhos (1,5) 09 11/09   Mídia Eletrônica - Rádio – histórico - formatos 10 - 11 -  Mídia Eletrônica – Rádio Digital - tendências 12 -  Debate – novas tendências do meio rádio 13 -  Mídia eletrônica – Televisão - histórico 14 -  Mídia eletrônica – Televisão - formatos 15 - Mídia eletrônica – TV digital - tendências - Apresentação de trabalhos - Revisão 29/09  Prova 1o. Bimestre (7,0)  01/10 Devolutiva
 
Dados Históricos Tudo começou em 1863 quando, em Cambridge - Inglaterra,  James Clerck Maxwell  demonstrou teoricamente a provável existência das ondas eletromagnéticas. James era professor de física experimental e a partir desta revelação outros pesquisadores se interessaram pelo assunto.  O alemão   Henrich Rudolph Hertz  (1857-1894) foi um deles.
Dados Históricos O princípio da propagação radiofônica veio mesmo em 1887, através de  Hertz . Ele fez saltar faíscas através do ar que separavam duas bolas de cobre.  Por causa disso os antigos "quilociclos"  passaram a ser chamados de "ondas hertzianas" ou "quilohertz".
Dados Históricos A industrialização de equipamentos se deu com a criação da primeira companhia de rádio, fundada em Londres - Inglaterra pelo cientista italiano  Guglielmo Marconi .   Em 1896 Marconi já havia  demonstrado o funcionamento de seus aparelhos de emissão e recepção de sinais na própria Inglaterra, quando percebeu a importância comercial da telegrafia.    
Dados Históricos A partir de 1919 começa a chamada "Era do rádio".    A Westinghouse fabricava aparelhos de rádio para as tropas da Primeira Guerra Mundial e com o término do conflito ficou com um grande estoque de aparelhos encalhados.  A solução para evitar o prejuízo foi instalar uma grande antena no pátio da fábrica e transmitir música para os habitantes do bairro. Os aparelhos encalhados foram então comercializados.
Dados Históricos      A primeira transmissão radiofônica oficial no Brasil, foi o discurso do Presidente Epitácio Pessoa, no Rio de Janeiro, em plena comemoração do centenário da Independência do Brasil, no dia 7 de setembro de 1922.  O discurso aconteceu numa exposição, na Praia Vermelha - Rio de Janeiro e o transmissor foi instalado no alto do Corcovado, pela Westinghouse Electric Co.
Para se ter uma idéia de porque a época ficou conhecida como a "Era do Rádio", nos EUA o rádio crescia surpreendentemente. Em 1921 eram 4 emissoras, mas no final de 1922, os americanos contavam 382 emissoras.      A chegada do rádio comercial não demorou. Logo as emissoras reivindicaram o direito de conseguir sobreviver com seus próprios recursos. A pioneira no rádio comercial foi a  WEAF  de Nova Iorque, pertencente à  Telephone and Telegraf Co. .  Ela irradiava anúncios e cobrava dois dólares por 12 segundos de comercial e cem dólares por 10 minutos.    
Dados Históricos O "pai do rádio brasileiro" foi  Edgard Roquete Pinto . Ele e   Henry Morize  fundaram em 20 de abril de 1923, a primeira estação de rádio brasileira:  Rádio Sociedade do Rio de Janeiro . Foi aí que surgiu o conceito de "rádio sociedade" ou "rádio clube", no qual os ouvintes eram associados e contribuíam com mensalidades para a manutenção da emissora.       O Dia Mundial das Telecomunicações  é  comemorado em 17 de maio porque foi nesta data, em 1865, que institui-se a "União Telegráfica Internacional".       
1941 -   Em 12 de julho, começa a transmissão da primeira rádio novela do País, que foi apresentada durante cerca de três anos, pela PRE-8, Rádio Nacional do RJ.  Era a novela "Em Busca da Felicidade" . A seguir foi a vez de "O Direito de Nascer". Na década de 40 entra no ar o primeiro jornal falado do rádio brasileiro:  o "Grande Jornal Falado Tupi", de São Paulo.  Surge o noticiário mais importante do rádio brasileiro: o "Repórter Esso".  A primeira transmissão aconteceu às 12h45min do dia 28 de agosto de 1941, quando a voz de Romeu Fernandez anunciou o ataque de aviões da Alemanha à Normandia, durante a 2ª Guerra Mundial.      
Dados Históricos 1951  - É inaugurada a  TV Tupi  do Rio de Janeiro.          1953  - A cantora Emilinha Borba, que começou na Rádio Cruzeiro do Sul, foi consagrada a "Rainha do Rádio", na Rádio Nacional, em 1953.          1954  - Inventada em 1940 por  Peter Goldmark  a TV a cores entra em funcionamento..          1962  - Primeira transmissão via satélite.          1962  - Em 27 de novembro, é criada a  Associação Brasileira de Rádio e Televisão - ABERT.          1965  - O Brasil é integrado no Sistema Intelsat.          1965 -  Inauguração do MIS - Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro          1967  - Criado no dia 25 de fevereiro o  Ministério das Comunicações .    Fonte: tudoradio.com   
Rádio FM , AM
FM é a abreviatura para modulação em frequência ou frequência modulada ( frequency modulation - , em inglês). Iniciada nos Estados Unidos no início do século XX, FM é uma modalidade de radiodifusão que usa a faixa 87,5 Mhz a 108 Mhz com modulação em frequência.   Uma rádio em FM apresenta uma ótima qualidade sonora mas com limitado alcance, chegando em média a 100 quilômetros de raio de alcance. AM- Modulação em Amplitude ou simplesmente AM (do inglês  Amplitude Modulation  - Amplitude Modulada), é a forma de modulação em que a amplitude de um sinal senoidal
Aspectos Positivos O SOM DESPERTA A IMAGINAÇÃO DO OUVINTE. HÁ FLEXIBILIDADE COMERCIAL, PODENDO-SE UTILIZAR O RÁDIO COMO MEIO MASSIVO OU LOCAL. PODE ATINGIR O OUVINTE MESMO QUANDO ESTÁ OCUPADO COM OUTROS AFAZERES. ATINGE O OUVINTE QUANDO ESTÁ FORA DE CASA, EM TRÂNSITO. CUSTO RELATIVAMENTE BAIXO POSSIBILITANDO CAMPANHAS COM ALTA FREQÜÊNCIA. POSSIBILITA ALCANCE ALTO DA POPULAÇÃO, SE UTILIZARMOS VÁRIAS EMISSORAS.
Aspectos Negativos ASSIM COMO NA TV, AS MENSAGENS TÊM CURTO PERÍODO DE VIDA HÁ MUITA FRAGMENTAÇÃO DA AUDIÊNCIA DEVIDO AO GRANDE NÚMERO DE RÁDIOS DIFICULTANDO O TRABALHO COM UM PÚBLICO-ALVO MAIS ABRANGENTE. COMPETIÇÃO FORTE EM DETERMINADOS HORÁRIOS OU PERÍODOS SAZONAIS.
Aspectos Comerciais O padrão de venda obedece ao formato de segundos.  Os comerciais podem ter  15, 30, 45 ou 60 segundos , havendo possibilidade para negociações especiais.  As inserções podem ser compradas com  horário determinado ou indeterminado ; esse último possui custo mais baixo, mas pode não ser compensatório, por não haver controle sobre o horário no qual o material será veiculado.
Aspectos Comerciais Algumas emissoras disponibilizam pacotes com muitas inserções com preço bastante abaixo da tabela por não terem horário determinado. Podem ser úteis se a campanha pedir freqüência alta e não exigir horário específico para atingir o público-alvo. Podem ser negociados espaços para patrocínio e  merchandising ,  testemunhais , transmissões ao vivo de eventos ou locais específicos.
Horários Nobres do Rádio Os horários nos quais as pessoas se dirigem ao trabalho Entre 7h e 8h Quando estão em horário de almoço Entre 12h e 14h Quando estão a caminho de casa Entre 17h e 19h ESSES HORÁRIOS GERALMENTE TÊM PICOS DE AUDIÊNCIA BEM MAIORES QUE OS DEMAIS, PODENDO ATINGIR UM MAIOR NÚMERO DE PESSOAS.
Cenário Atual - Fortalecimento das Redes; - Criação e crescimento de rádios segmentadas; (Rádio Oi, Rádio Sul América, Prime, etc);
O futuro do Rádio.
(Quinta-feira, 10 de Abril de 2008 – Brasil Rádio News) Oi FM busca emissora  em São Paulo A Oi está negociando uma rádio em São Paulo. A idéia é que tudo esteja acertado quando a Oi entre no mercado de celulares de São Paulo, o que acontecerá no segundo semestre. A Rádio Oi FM já funciona no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, Uberlândia e Recife. Empresas de telefonia não podem ter rádios, de acordo com a legislação.  Então, como existem tantas rádios Oi?
O futuro do Rádio.
 
A Rádio é mais um forte canal de interação para a comunidade Mitsubishi e todos os admiradores do estilo de vida 4x4, que encontrarão as novidades sobre as competições, além de colunistas que tem o que dizer. A Mitsubishi FM é um projeto desenvolvido pelo Grupo Bandeirantes de Rádio e a Mitsubishi Motors em parceria com a Agência África.
TABELA DE PREÇO
 
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 12 4 P P A D 2009 2
Aula 12 4 P P A D 2009 2Aula 12 4 P P A D 2009 2
Aula 12 4 P P A D 2009 2
Ney Queiroz
 
História do rádio
História do rádioHistória do rádio
História do rádio
Júlio Rocha
 
Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Abud - História do rádio
Abud - História do rádioAbud - História do rádio
Abud - História do rádio
talitacampione
 
Aula 12 4 ppan_2010_2
Aula 12 4 ppan_2010_2Aula 12 4 ppan_2010_2
Aula 12 4 ppan_2010_2
Ney Queiroz
 
Manual do px
Manual do pxManual do px
Manual do px
Diego Miranda
 
Trabalho de cv nº9
Trabalho de cv nº9Trabalho de cv nº9
Trabalho de cv nº9
JooManique1
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Renato Cruz
 
Rádio trabalho filo br
Rádio trabalho filo brRádio trabalho filo br
Rádio trabalho filo br
eTirloni
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Renato Cruz
 
Aula 11 4 P P A D 2009 2
Aula 11 4 P P A D 2009 2Aula 11 4 P P A D 2009 2
Aula 11 4 P P A D 2009 2
Ney Queiroz
 
Televisão e Inovação
Televisão e InovaçãoTelevisão e Inovação
Televisão e Inovação
felipefaleiro
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
JTMctitus
 
A fixação do veículo e seus principais desbravadores
A fixação do veículo e seus principais desbravadoresA fixação do veículo e seus principais desbravadores
A fixação do veículo e seus principais desbravadores
Júlio Rocha
 
Produçao da radio
Produçao da radioProduçao da radio
Produçao da radio
Liliane Ennes
 
A História da Televisão
A História da TelevisãoA História da Televisão
A História da Televisão
guest65f71bd
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
Luan Ismar
 
Apresentação - História da TV
Apresentação - História da TVApresentação - História da TV
Apresentação - História da TV
Layla Balconi
 
História da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentaçãoHistória da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentação
blogtic3
 
Caio e davi
Caio e daviCaio e davi
Caio e davi
Nute JPA
 

Mais procurados (20)

Aula 12 4 P P A D 2009 2
Aula 12 4 P P A D 2009 2Aula 12 4 P P A D 2009 2
Aula 12 4 P P A D 2009 2
 
História do rádio
História do rádioHistória do rádio
História do rádio
 
Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2
 
Abud - História do rádio
Abud - História do rádioAbud - História do rádio
Abud - História do rádio
 
Aula 12 4 ppan_2010_2
Aula 12 4 ppan_2010_2Aula 12 4 ppan_2010_2
Aula 12 4 ppan_2010_2
 
Manual do px
Manual do pxManual do px
Manual do px
 
Trabalho de cv nº9
Trabalho de cv nº9Trabalho de cv nº9
Trabalho de cv nº9
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
 
Rádio trabalho filo br
Rádio trabalho filo brRádio trabalho filo br
Rádio trabalho filo br
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
 
Aula 11 4 P P A D 2009 2
Aula 11 4 P P A D 2009 2Aula 11 4 P P A D 2009 2
Aula 11 4 P P A D 2009 2
 
Televisão e Inovação
Televisão e InovaçãoTelevisão e Inovação
Televisão e Inovação
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
 
A fixação do veículo e seus principais desbravadores
A fixação do veículo e seus principais desbravadoresA fixação do veículo e seus principais desbravadores
A fixação do veículo e seus principais desbravadores
 
Produçao da radio
Produçao da radioProduçao da radio
Produçao da radio
 
A História da Televisão
A História da TelevisãoA História da Televisão
A História da Televisão
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
 
Apresentação - História da TV
Apresentação - História da TVApresentação - História da TV
Apresentação - História da TV
 
História da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentaçãoHistória da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentação
 
Caio e davi
Caio e daviCaio e davi
Caio e davi
 

Destaque

MíDia Aula 09
MíDia   Aula 09MíDia   Aula 09
MíDia Aula 09
Douglas Miquelof
 
Aula 7 planejamento mo
Aula 7  planejamento moAula 7  planejamento mo
Aula 7 planejamento mo
famecos2014
 
Aula 10 4 P P A D 2009 2
Aula 10 4 P P A D 2009 2Aula 10 4 P P A D 2009 2
Aula 10 4 P P A D 2009 2
Ney Queiroz
 
Tipos de Mídia
Tipos de MídiaTipos de Mídia
Tipos de Mídia
neymar15
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - ConceitosIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Thiago Ianatoni
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - MídiaIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Thiago Ianatoni
 

Destaque (6)

MíDia Aula 09
MíDia   Aula 09MíDia   Aula 09
MíDia Aula 09
 
Aula 7 planejamento mo
Aula 7  planejamento moAula 7  planejamento mo
Aula 7 planejamento mo
 
Aula 10 4 P P A D 2009 2
Aula 10 4 P P A D 2009 2Aula 10 4 P P A D 2009 2
Aula 10 4 P P A D 2009 2
 
Tipos de Mídia
Tipos de MídiaTipos de Mídia
Tipos de Mídia
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - ConceitosIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - MídiaIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 05 - Mídia
 

Semelhante a Aula 09 4 P P A D 2009 2

Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02
Júlio Rocha
 
Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02
Júlio Rocha
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
Andressa Azevedo
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
Andressa Azevedo
 
Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.
Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.
Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.
Andressa Azevedo
 
Aula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TVAula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TV
Fernando
 
40c31f36d4d023b0726c48094dd32b21
40c31f36d4d023b0726c48094dd32b2140c31f36d4d023b0726c48094dd32b21
40c31f36d4d023b0726c48094dd32b21
Pablo Oliveira
 
Rádio bla bla bla
Rádio bla bla blaRádio bla bla bla
Rádio bla bla bla
eTirloni
 
Radiojornalismo
RadiojornalismoRadiojornalismo
Radiojornalismo
Karen Sica
 
Aula 04 história da publicidade e propaganda
Aula 04   história da publicidade e propagandaAula 04   história da publicidade e propaganda
Aula 04 história da publicidade e propaganda
Elizeu Nascimento Silva
 
Rádiooo
RádioooRádiooo
Rádiooo
eTirloni
 
Radio
RadioRadio
Radio
riclaetb
 
Mídia Kit - 89 FM - Agência Sakusen
Mídia Kit - 89 FM - Agência SakusenMídia Kit - 89 FM - Agência Sakusen
Mídia Kit - 89 FM - Agência Sakusen
Agência Sakusen
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014
Renato Cruz
 
A era do rádio
A era do rádioA era do rádio
A era do rádio
Daiane Feitosa
 
90 anos do rádio
90 anos do rádio90 anos do rádio
90 anos do rádio
maxjic
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
Andressa Azevedo
 
A historiado rádionobrasiversao 20112
A historiado rádionobrasiversao 20112A historiado rádionobrasiversao 20112
A historiado rádionobrasiversao 20112
Rafachinelato
 
Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2
Ney Queiroz
 

Semelhante a Aula 09 4 P P A D 2009 2 (20)

Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02
 
Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02Rádio e tv 01 aula 02
Rádio e tv 01 aula 02
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
 
Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.
Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.
Grupo Brainstorm - Introdução às Profissões em comunicação.
 
Aula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TVAula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TV
 
40c31f36d4d023b0726c48094dd32b21
40c31f36d4d023b0726c48094dd32b2140c31f36d4d023b0726c48094dd32b21
40c31f36d4d023b0726c48094dd32b21
 
Rádio bla bla bla
Rádio bla bla blaRádio bla bla bla
Rádio bla bla bla
 
Radiojornalismo
RadiojornalismoRadiojornalismo
Radiojornalismo
 
Aula 04 história da publicidade e propaganda
Aula 04   história da publicidade e propagandaAula 04   história da publicidade e propaganda
Aula 04 história da publicidade e propaganda
 
Rádiooo
RádioooRádiooo
Rádiooo
 
Radio
RadioRadio
Radio
 
Mídia Kit - 89 FM - Agência Sakusen
Mídia Kit - 89 FM - Agência SakusenMídia Kit - 89 FM - Agência Sakusen
Mídia Kit - 89 FM - Agência Sakusen
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 25/8/2014
 
A era do rádio
A era do rádioA era do rádio
A era do rádio
 
90 anos do rádio
90 anos do rádio90 anos do rádio
90 anos do rádio
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
 
A historiado rádionobrasiversao 20112
A historiado rádionobrasiversao 20112A historiado rádionobrasiversao 20112
A historiado rádionobrasiversao 20112
 
Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2
 
Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2
 

Mais de Ney Queiroz

Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1
Ney Queiroz
 
Aula 03 7 ppan_2010_1
Aula 03 7 ppan_2010_1Aula 03 7 ppan_2010_1
Aula 03 7 ppan_2010_1
Ney Queiroz
 

Mais de Ney Queiroz (20)

Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
 
Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
 
Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
 
Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2
 
Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2
 
Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2
 
Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2
 
Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2
 
Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2
 
Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2
 
Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2
 
Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1
 
Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1
 
Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1
 
Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1
 
Aula 03 7 ppan_2010_1
Aula 03 7 ppan_2010_1Aula 03 7 ppan_2010_1
Aula 03 7 ppan_2010_1
 

Último

Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 

Último (20)

Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 

Aula 09 4 P P A D 2009 2

  • 1. Aula 09 – Mídia Eletrônica - Rádio 11/09/2009 4PPAD Prof. Ney Queiroz de Azevedo www.midiaeconsumo.com.br twitter.com/neyqueiroz Mídia
  • 2. Apresentação do professor; Carga horária: 72 horas – 36 encontros (18 faltas); Chamada; Disciplina = respeito. Contato: ney@queirozazevedo.com.br www.midiaeconsumo.com.br twitter.com/neyqueiroz Metodologia: exposição, vídeos, debates, grupos... Avaliação: Provas................... 7,0 Trabalhos.............. 2,0 Presença............... 1,0 Conteúdo – Objetivos
  • 3. Aula Data Tema 01 28/07 Apresentação - introdução 02 19/08 Mídia – Conceitos Básicos - PI 03 21/08 PI e Mídia Exterior 04 26/08 Debate 05 28/08 Mídia exterior - outdoor 06 02/09 Mídia exterior – mobiliário urbano 07 04/09 Mídia exterior – novos formatos 08 09/09 Apresentação e julgamento dos trabalhos (1,5) 09 11/09 Mídia Eletrônica - Rádio – histórico - formatos 10 - 11 - Mídia Eletrônica – Rádio Digital - tendências 12 - Debate – novas tendências do meio rádio 13 - Mídia eletrônica – Televisão - histórico 14 - Mídia eletrônica – Televisão - formatos 15 - Mídia eletrônica – TV digital - tendências - Apresentação de trabalhos - Revisão 29/09 Prova 1o. Bimestre (7,0) 01/10 Devolutiva
  • 4.  
  • 5. Dados Históricos Tudo começou em 1863 quando, em Cambridge - Inglaterra, James Clerck Maxwell demonstrou teoricamente a provável existência das ondas eletromagnéticas. James era professor de física experimental e a partir desta revelação outros pesquisadores se interessaram pelo assunto.  O alemão  Henrich Rudolph Hertz (1857-1894) foi um deles.
  • 6. Dados Históricos O princípio da propagação radiofônica veio mesmo em 1887, através de Hertz . Ele fez saltar faíscas através do ar que separavam duas bolas de cobre. Por causa disso os antigos "quilociclos"  passaram a ser chamados de "ondas hertzianas" ou "quilohertz".
  • 7. Dados Históricos A industrialização de equipamentos se deu com a criação da primeira companhia de rádio, fundada em Londres - Inglaterra pelo cientista italiano Guglielmo Marconi .  Em 1896 Marconi já havia  demonstrado o funcionamento de seus aparelhos de emissão e recepção de sinais na própria Inglaterra, quando percebeu a importância comercial da telegrafia.    
  • 8. Dados Históricos A partir de 1919 começa a chamada "Era do rádio".    A Westinghouse fabricava aparelhos de rádio para as tropas da Primeira Guerra Mundial e com o término do conflito ficou com um grande estoque de aparelhos encalhados. A solução para evitar o prejuízo foi instalar uma grande antena no pátio da fábrica e transmitir música para os habitantes do bairro. Os aparelhos encalhados foram então comercializados.
  • 9. Dados Históricos     A primeira transmissão radiofônica oficial no Brasil, foi o discurso do Presidente Epitácio Pessoa, no Rio de Janeiro, em plena comemoração do centenário da Independência do Brasil, no dia 7 de setembro de 1922. O discurso aconteceu numa exposição, na Praia Vermelha - Rio de Janeiro e o transmissor foi instalado no alto do Corcovado, pela Westinghouse Electric Co.
  • 10. Para se ter uma idéia de porque a época ficou conhecida como a "Era do Rádio", nos EUA o rádio crescia surpreendentemente. Em 1921 eram 4 emissoras, mas no final de 1922, os americanos contavam 382 emissoras.     A chegada do rádio comercial não demorou. Logo as emissoras reivindicaram o direito de conseguir sobreviver com seus próprios recursos. A pioneira no rádio comercial foi a WEAF de Nova Iorque, pertencente à Telephone and Telegraf Co. .  Ela irradiava anúncios e cobrava dois dólares por 12 segundos de comercial e cem dólares por 10 minutos.    
  • 11. Dados Históricos O "pai do rádio brasileiro" foi Edgard Roquete Pinto . Ele e  Henry Morize fundaram em 20 de abril de 1923, a primeira estação de rádio brasileira: Rádio Sociedade do Rio de Janeiro . Foi aí que surgiu o conceito de "rádio sociedade" ou "rádio clube", no qual os ouvintes eram associados e contribuíam com mensalidades para a manutenção da emissora.     O Dia Mundial das Telecomunicações  é  comemorado em 17 de maio porque foi nesta data, em 1865, que institui-se a "União Telegráfica Internacional".      
  • 12. 1941 - Em 12 de julho, começa a transmissão da primeira rádio novela do País, que foi apresentada durante cerca de três anos, pela PRE-8, Rádio Nacional do RJ.  Era a novela "Em Busca da Felicidade" . A seguir foi a vez de "O Direito de Nascer". Na década de 40 entra no ar o primeiro jornal falado do rádio brasileiro:  o "Grande Jornal Falado Tupi", de São Paulo. Surge o noticiário mais importante do rádio brasileiro: o "Repórter Esso".  A primeira transmissão aconteceu às 12h45min do dia 28 de agosto de 1941, quando a voz de Romeu Fernandez anunciou o ataque de aviões da Alemanha à Normandia, durante a 2ª Guerra Mundial.     
  • 13. Dados Históricos 1951 - É inaugurada a TV Tupi do Rio de Janeiro.         1953 - A cantora Emilinha Borba, que começou na Rádio Cruzeiro do Sul, foi consagrada a "Rainha do Rádio", na Rádio Nacional, em 1953.         1954 - Inventada em 1940 por Peter Goldmark a TV a cores entra em funcionamento..         1962 - Primeira transmissão via satélite.         1962 - Em 27 de novembro, é criada a Associação Brasileira de Rádio e Televisão - ABERT.         1965 - O Brasil é integrado no Sistema Intelsat.         1965 - Inauguração do MIS - Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro         1967 - Criado no dia 25 de fevereiro o Ministério das Comunicações .   Fonte: tudoradio.com   
  • 15. FM é a abreviatura para modulação em frequência ou frequência modulada ( frequency modulation - , em inglês). Iniciada nos Estados Unidos no início do século XX, FM é uma modalidade de radiodifusão que usa a faixa 87,5 Mhz a 108 Mhz com modulação em frequência. Uma rádio em FM apresenta uma ótima qualidade sonora mas com limitado alcance, chegando em média a 100 quilômetros de raio de alcance. AM- Modulação em Amplitude ou simplesmente AM (do inglês Amplitude Modulation - Amplitude Modulada), é a forma de modulação em que a amplitude de um sinal senoidal
  • 16. Aspectos Positivos O SOM DESPERTA A IMAGINAÇÃO DO OUVINTE. HÁ FLEXIBILIDADE COMERCIAL, PODENDO-SE UTILIZAR O RÁDIO COMO MEIO MASSIVO OU LOCAL. PODE ATINGIR O OUVINTE MESMO QUANDO ESTÁ OCUPADO COM OUTROS AFAZERES. ATINGE O OUVINTE QUANDO ESTÁ FORA DE CASA, EM TRÂNSITO. CUSTO RELATIVAMENTE BAIXO POSSIBILITANDO CAMPANHAS COM ALTA FREQÜÊNCIA. POSSIBILITA ALCANCE ALTO DA POPULAÇÃO, SE UTILIZARMOS VÁRIAS EMISSORAS.
  • 17. Aspectos Negativos ASSIM COMO NA TV, AS MENSAGENS TÊM CURTO PERÍODO DE VIDA HÁ MUITA FRAGMENTAÇÃO DA AUDIÊNCIA DEVIDO AO GRANDE NÚMERO DE RÁDIOS DIFICULTANDO O TRABALHO COM UM PÚBLICO-ALVO MAIS ABRANGENTE. COMPETIÇÃO FORTE EM DETERMINADOS HORÁRIOS OU PERÍODOS SAZONAIS.
  • 18. Aspectos Comerciais O padrão de venda obedece ao formato de segundos. Os comerciais podem ter 15, 30, 45 ou 60 segundos , havendo possibilidade para negociações especiais. As inserções podem ser compradas com horário determinado ou indeterminado ; esse último possui custo mais baixo, mas pode não ser compensatório, por não haver controle sobre o horário no qual o material será veiculado.
  • 19. Aspectos Comerciais Algumas emissoras disponibilizam pacotes com muitas inserções com preço bastante abaixo da tabela por não terem horário determinado. Podem ser úteis se a campanha pedir freqüência alta e não exigir horário específico para atingir o público-alvo. Podem ser negociados espaços para patrocínio e merchandising , testemunhais , transmissões ao vivo de eventos ou locais específicos.
  • 20. Horários Nobres do Rádio Os horários nos quais as pessoas se dirigem ao trabalho Entre 7h e 8h Quando estão em horário de almoço Entre 12h e 14h Quando estão a caminho de casa Entre 17h e 19h ESSES HORÁRIOS GERALMENTE TÊM PICOS DE AUDIÊNCIA BEM MAIORES QUE OS DEMAIS, PODENDO ATINGIR UM MAIOR NÚMERO DE PESSOAS.
  • 21. Cenário Atual - Fortalecimento das Redes; - Criação e crescimento de rádios segmentadas; (Rádio Oi, Rádio Sul América, Prime, etc);
  • 22. O futuro do Rádio.
  • 23. (Quinta-feira, 10 de Abril de 2008 – Brasil Rádio News) Oi FM busca emissora em São Paulo A Oi está negociando uma rádio em São Paulo. A idéia é que tudo esteja acertado quando a Oi entre no mercado de celulares de São Paulo, o que acontecerá no segundo semestre. A Rádio Oi FM já funciona no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, Uberlândia e Recife. Empresas de telefonia não podem ter rádios, de acordo com a legislação. Então, como existem tantas rádios Oi?
  • 24. O futuro do Rádio.
  • 25.  
  • 26. A Rádio é mais um forte canal de interação para a comunidade Mitsubishi e todos os admiradores do estilo de vida 4x4, que encontrarão as novidades sobre as competições, além de colunistas que tem o que dizer. A Mitsubishi FM é um projeto desenvolvido pelo Grupo Bandeirantes de Rádio e a Mitsubishi Motors em parceria com a Agência África.
  • 28.  
  • 29.