SlideShare uma empresa Scribd logo
História AntigaAula 01
Apresentaçãodadisciplina
Objetivos específicosConceituar as principais formas de organização política surgidas na Antiguidade;
Analisar as formas de organização econômica e o modo como estes fatores foram importantes na permanência e decadência destas sociedades;Compreender as diversas manifestações culturais da Antiguidade, como forma de desenvolver o respeito à pluralidade cultural na atualidade.
Refletir sobre a diversidade religiosa do Mundo Antigo e sua influência na contemporaneidade.Tema da AulaAs civilizações da Mesopotâmia
ObjetivosDiscutir as principais teorias sobre o surgimento e a evolução humanas.
Refletir sobre o conceito de civilização.
Refletir sobre o conceito de Antiguidade.
Analisar as civilizações da Mesopotâmia.Conteúdos O surgimento do homem e o processo de humanização;
 O conceito de civilização
 História antiga: discutindo o conceito.
As civilizações da MesopotâmiaO surgimento do homem
Charles Robert DarwinPublicado pela primeira vez em novembro de 1859, a obra revolucionou os estudos sobre a vida na Terra, desbancando as crenças fixistas, tanto as de fundo religioso quanto científicas.
Todas as espécies que vivem no nosso planeta passaram por transformações nas quais adquiriam os caracteres atuais e foram se diferenciando de outras espécies que as antecederam.
Considerando-se tais diferenças, aqueles cujas características favorecem a sobrevivência têm maior probabilidade de gerar mais descendentes. Sendo hereditárias, estas características favoráveis tornam-se mais freqüentes com o passar do tempo, acabando por modificar as características globais da espécie.
Etapas da hominizaçãoO homem coletorO homem produtorO homem criador
Em 1940, quatro adolescentes franceses encontraram numa caverna nos Pirineus os mais importantes exemplares de arte rupestre da História: a caverna de Lascaux.
Aula 01
O surgimento das primeiras comunidadesA apropriação da terra: o início da agricultura, o desenvolvimento das técnicas produtivas e a produção do excedente;
 Os primeiros agrupamentos urbanos;
 A burocratização e o surgimento do Estado.Primeiras civilizações
Para você, o que define uma civilização?
Prof. Dr. Jayme PinskyNorbert Elias
“O conceito de “civilização” refere-se a uma grande variedade de fatos: ao nível da tecnologia, ao tipo de maneiras, ao desenvolvimento dos conhecimentos científicos, às idéias religiosas e aos costumes. Norbert Elias
Pode se referir ao tipo de habitações ou à maneira como homens e mulheres vivem juntos, à forma de punição determinada pelo sistema judiciário ou ao modo como são preparados os alimentos.
Rigorosamente falando, não há nada que não possa ser feito de forma “civilizada” ou “incivilizada”. Daí ser sempre difícil sumariar em algumas palavras tudo o que pode se descrever como civilização”. (ELIAS, 1994[1]: 23).
Contudo, “este conceito expressa a consciência que o Ocidente tem de si mesmo [...] ele resume tudo em que a sociedade ocidental nos últimos dois ou três séculos se julga superior a sociedades mais antigas ou a sociedades contemporâneas”. (ELIAS, 1994, p. 24)
Uma religião que incorpore o conjunto das crenças sociais, vinculada a um poder central.Produção ArtísticaProdução de escrita.Vida urbana, criação de cidades.Prof. Dr. Jayme Pinsky
Organização formal com regras estabelecidas para governantes e governados.Projetos amplos para o planejamento e execução de trabalhos de grande porte. Uma burocracia que sirva como um corpo de sustentação de poder.
Gordon Childe Revolução Neolítica: surgimento da agricultura e domesticação de animais.
Revolução Urbana: surgimento das cidades.A História Antiga como uma criação do Renascimento.A História Antiga como a Antiguidade da Europa Ocidental.A História eurocêntrica imposta como História Universal.Prof. Dr. Norberto Guarinello
“De fato, a própria idéia de História Antiga representa uma visão européia da História, um certo modo de ver a História mundial de uma perspectiva européia. É um ponto de vista muito particular, mas que se apresenta como universal e natural.” (Guarinello, 2003, p. 51)
Jack GoodyEnrique Dussel
“Esta seqüência é hoje a tradicional. Ninguémpensa que se trata de uma “invenção” ideológica (que “rapta” a cultura grega como exclusivamente “européia” e “ocidental”) e que pretende que desde as épocas grega e romana tais culturas foram o “centro” da história mundial.” (Dussel, 2005, p.5)
A partir da supremacia européia, a história foi escrita a partir de períodos e conceitos europeus. Para Goody, a Europa tem negligenciado ou representado mal a história do restante do mundo e, em conseqüência, tem interpretado equivocadamente sua própria história. E, pior, a escrita eurocêntrica tem “roubado” de outros povos invenções e descoberta atribuídas aos europeus.
Império persaORIENTE MÉDIO
Aula 01
A historiografia tradicional atribui à Mesopotâmia a primazia na Revolução Urbana.
 Considerada uma “pré-história” da história européia, as culturas da Mesopotâmia foram contemporâneas de chineses e egípcios.
Mais que um Estado, a Mesopotâmia compreende um conjunto de ricas e dinâmicas culturas que floresceram na área do atual Iraque.
A "descoberta" da MesopotâmiaO imperialismo europeu no século XIX e as escavações no Oriente Médio.
Os museus nacionais e a disputa pelo patrimônio histórico.
 A barreira do idioma e os caracteres cuneiformes.
A questão das fontesBerose (Bel-Usur): maior fonte até a metade do XIX. Escrita em grego no séc. III a. C.
Fontes gregas, como Heródoto.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
Andressa Joao Bidoia
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia social
Joao Balbi
 
Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica 1
Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica   1Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica   1
Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica 1
Sabrina Bitencourt
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
Patrícia Costa Grigório
 
Cap 1 introdução
Cap 1 introduçãoCap 1 introdução
Cap 1 introdução
Joao Balbi
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
João Medeiros
 
Introdução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricosIntrodução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricos
Professor Marcelo
 
Escolas do pensamento antropologico
Escolas do pensamento antropologico Escolas do pensamento antropologico
Escolas do pensamento antropologico
belchio01
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
Nila Michele Bastos Santos
 
Antropologia da religião
Antropologia da religiãoAntropologia da religião
Antropologia da religião
Salomao Lucio Dos Santos
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
Andreia Regina Moura Mendes
 
Antropologia da religião​​​​​​​,
Antropologia da religião​​​​​​​,Antropologia da religião​​​​​​​,
Antropologia da religião​​​​​​​,
Salomao Lucio Dos Santos
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Cap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia culturalCap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia cultural
Joao Balbi
 
Antropologia e Evolucionismo Social
Antropologia e Evolucionismo SocialAntropologia e Evolucionismo Social
Antropologia e Evolucionismo Social
Unichristus Centro Universitário
 
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasilAntropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Salomao Lucio Dos Santos
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
Edenilson Morais
 
Funcionalismo na Antropologia
Funcionalismo na AntropologiaFuncionalismo na Antropologia
Funcionalismo na Antropologia
Pedro Saraiva
 
Biblioteconomia Documentacao Informacao
Biblioteconomia Documentacao InformacaoBiblioteconomia Documentacao Informacao
Biblioteconomia Documentacao Informacao
Bruno Nathansohn
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
Daniel Alves Bronstrup
 

Mais procurados (20)

Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia social
 
Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica 1
Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica   1Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica   1
Exercícios de antropologia, sociologia e sociologia jurídica 1
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
 
Cap 1 introdução
Cap 1 introduçãoCap 1 introdução
Cap 1 introdução
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
 
Introdução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricosIntrodução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricos
 
Escolas do pensamento antropologico
Escolas do pensamento antropologico Escolas do pensamento antropologico
Escolas do pensamento antropologico
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
 
Antropologia da religião
Antropologia da religiãoAntropologia da religião
Antropologia da religião
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
 
Antropologia da religião​​​​​​​,
Antropologia da religião​​​​​​​,Antropologia da religião​​​​​​​,
Antropologia da religião​​​​​​​,
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Tempo e história
 
Cap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia culturalCap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia cultural
 
Antropologia e Evolucionismo Social
Antropologia e Evolucionismo SocialAntropologia e Evolucionismo Social
Antropologia e Evolucionismo Social
 
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasilAntropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
 
Funcionalismo na Antropologia
Funcionalismo na AntropologiaFuncionalismo na Antropologia
Funcionalismo na Antropologia
 
Biblioteconomia Documentacao Informacao
Biblioteconomia Documentacao InformacaoBiblioteconomia Documentacao Informacao
Biblioteconomia Documentacao Informacao
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
 

Destaque

História Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito FaraônicoHistória Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito Faraônico
Luiz Arcanjo
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
vaniareginahistoria1
 
As festas da antiguidade
As festas da antiguidadeAs festas da antiguidade
As festas da antiguidade
Fabio Santos
 
Apresentação o pensamento pedagógico romano
Apresentação o pensamento pedagógico romanoApresentação o pensamento pedagógico romano
Apresentação o pensamento pedagógico romano
PET-PEDAGOGIA2012
 
Grécia clássica e roma
Grécia clássica e romaGrécia clássica e roma
Grécia clássica e roma
Carlos Glufke
 
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturaisGrécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Marilia Pimentel
 
Os Jogos da Grécia Antiga
Os Jogos da Grécia AntigaOs Jogos da Grécia Antiga
Os Jogos da Grécia Antiga
Sílvia Tavares
 
Pré-História, História Antiga
Pré-História, História AntigaPré-História, História Antiga
Pré-História, História Antiga
Marinete Santos
 
idade média - Crescimento ubano e sociedade
idade média - Crescimento ubano e sociedadeidade média - Crescimento ubano e sociedade
idade média - Crescimento ubano e sociedade
João Lima
 
Idade Ma
Idade MaIdade Ma
Idade Ma
João Lima
 
Alta idade média
Alta idade médiaAlta idade média
Alta idade média
marcos ursi
 
Antigüidade clássica - A civilização grega
Antigüidade clássica - A civilização gregaAntigüidade clássica - A civilização grega
Antigüidade clássica - A civilização grega
Edenilson Morais
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
raphaelguilherme
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
Claudenilson da Silva
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
Edenilson Morais
 
Civilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e Persas
Civilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e PersasCivilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e Persas
Civilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e Persas
Edvaldo Lopes
 
História do brasil ppt aula colonia
História do brasil ppt   aula coloniaHistória do brasil ppt   aula colonia
História do brasil ppt aula colonia
Cicero Julio
 
Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017
Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017
Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017
Diogo Santos
 
Resumo grécia antiga
Resumo  grécia antigaResumo  grécia antiga
Resumo grécia antiga
Claudenilson da Silva
 

Destaque (19)

História Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito FaraônicoHistória Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito Faraônico
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
As festas da antiguidade
As festas da antiguidadeAs festas da antiguidade
As festas da antiguidade
 
Apresentação o pensamento pedagógico romano
Apresentação o pensamento pedagógico romanoApresentação o pensamento pedagógico romano
Apresentação o pensamento pedagógico romano
 
Grécia clássica e roma
Grécia clássica e romaGrécia clássica e roma
Grécia clássica e roma
 
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturaisGrécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
 
Os Jogos da Grécia Antiga
Os Jogos da Grécia AntigaOs Jogos da Grécia Antiga
Os Jogos da Grécia Antiga
 
Pré-História, História Antiga
Pré-História, História AntigaPré-História, História Antiga
Pré-História, História Antiga
 
idade média - Crescimento ubano e sociedade
idade média - Crescimento ubano e sociedadeidade média - Crescimento ubano e sociedade
idade média - Crescimento ubano e sociedade
 
Idade Ma
Idade MaIdade Ma
Idade Ma
 
Alta idade média
Alta idade médiaAlta idade média
Alta idade média
 
Antigüidade clássica - A civilização grega
Antigüidade clássica - A civilização gregaAntigüidade clássica - A civilização grega
Antigüidade clássica - A civilização grega
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
Civilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e Persas
Civilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e PersasCivilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e Persas
Civilizações antigas - Mesopotâmia; Egito; Hebreus; Fenícios e Persas
 
História do brasil ppt aula colonia
História do brasil ppt   aula coloniaHistória do brasil ppt   aula colonia
História do brasil ppt aula colonia
 
Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017
Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017
Caderno do Aluno História 1 ano vol 1 2014-2017
 
Resumo grécia antiga
Resumo  grécia antigaResumo  grécia antiga
Resumo grécia antiga
 

Semelhante a Aula 01

As scolas de antropologia
As scolas de antropologiaAs scolas de antropologia
As scolas de antropologia
Salomao Lucio Dos Santos
 
Aula 2 laraia - cap 2. det. geografico - cópia
Aula 2   laraia - cap 2. det. geografico - cópiaAula 2   laraia - cap 2. det. geografico - cópia
Aula 2 laraia - cap 2. det. geografico - cópia
Jose Uchoa
 
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsxSociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
ValdineyRodriguesBez1
 
Nova história cultural
Nova história culturalNova história cultural
Nova história cultural
André Augusto da Fonseca
 
Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02
Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02
Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02
Claudia araujo
 
Breve trajetória da antropologia &
Breve trajetória  da antropologia                 &Breve trajetória  da antropologia                 &
Breve trajetória da antropologia &
Marcello Lemanski
 
Material 7 - Cultura e Antropologia.pptx
Material 7 -  Cultura e Antropologia.pptxMaterial 7 -  Cultura e Antropologia.pptx
Material 7 - Cultura e Antropologia.pptx
WillianVieira54
 
Revisão galielu
Revisão galieluRevisão galielu
Revisão galielu
Privada
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowskiAntropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowskiAntropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Celso Firmino Sociologia/Filosofia
 
A ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptx
A ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptxA ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptx
A ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptx
Marília Vieira
 
Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica. Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica.
Direito2012sl08
 
Antropologia (1).ppt
Antropologia (1).pptAntropologia (1).ppt
Antropologia (1).ppt
TlioLucena5
 
Nova história cultural
Nova história culturalNova história cultural
Nova história cultural
André Augusto da Fonseca
 
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências HumanasAntropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
danielaleite59
 
Revisão galielu
Revisão galieluRevisão galielu
Revisão galielu
Privada
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
Jordano Santos Cerqueira
 
Cultura: um conceito antropológico
Cultura: um conceito antropológicoCultura: um conceito antropológico
Cultura: um conceito antropológico
Direito Nabuco
 
Unidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de cultura
Unidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de culturaUnidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de cultura
Unidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de cultura
Cleverson Domingos
 
Aula diversidade diferença identidade
Aula diversidade diferença identidadeAula diversidade diferença identidade
Aula diversidade diferença identidade
Otavio ciências humanas
 

Semelhante a Aula 01 (20)

As scolas de antropologia
As scolas de antropologiaAs scolas de antropologia
As scolas de antropologia
 
Aula 2 laraia - cap 2. det. geografico - cópia
Aula 2   laraia - cap 2. det. geografico - cópiaAula 2   laraia - cap 2. det. geografico - cópia
Aula 2 laraia - cap 2. det. geografico - cópia
 
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsxSociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
 
Nova história cultural
Nova história culturalNova história cultural
Nova história cultural
 
Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02
Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02
Antropologiajurdica anotaesdeaula-130226213353-phpapp02
 
Breve trajetória da antropologia &
Breve trajetória  da antropologia                 &Breve trajetória  da antropologia                 &
Breve trajetória da antropologia &
 
Material 7 - Cultura e Antropologia.pptx
Material 7 -  Cultura e Antropologia.pptxMaterial 7 -  Cultura e Antropologia.pptx
Material 7 - Cultura e Antropologia.pptx
 
Revisão galielu
Revisão galieluRevisão galielu
Revisão galielu
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowskiAntropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowskiAntropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
 
A ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptx
A ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptxA ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptx
A ideia de cultura, de Terry Eagleton.pptx
 
Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica. Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica.
 
Antropologia (1).ppt
Antropologia (1).pptAntropologia (1).ppt
Antropologia (1).ppt
 
Nova história cultural
Nova história culturalNova história cultural
Nova história cultural
 
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências HumanasAntropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
 
Revisão galielu
Revisão galieluRevisão galielu
Revisão galielu
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
 
Cultura: um conceito antropológico
Cultura: um conceito antropológicoCultura: um conceito antropológico
Cultura: um conceito antropológico
 
Unidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de cultura
Unidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de culturaUnidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de cultura
Unidade 1 - Aula 1 - Introdução ao conceito de cultura
 
Aula diversidade diferença identidade
Aula diversidade diferença identidadeAula diversidade diferença identidade
Aula diversidade diferença identidade
 

Aula 01

  • 3. Objetivos específicosConceituar as principais formas de organização política surgidas na Antiguidade;
  • 4. Analisar as formas de organização econômica e o modo como estes fatores foram importantes na permanência e decadência destas sociedades;Compreender as diversas manifestações culturais da Antiguidade, como forma de desenvolver o respeito à pluralidade cultural na atualidade.
  • 5. Refletir sobre a diversidade religiosa do Mundo Antigo e sua influência na contemporaneidade.Tema da AulaAs civilizações da Mesopotâmia
  • 6. ObjetivosDiscutir as principais teorias sobre o surgimento e a evolução humanas.
  • 7. Refletir sobre o conceito de civilização.
  • 8. Refletir sobre o conceito de Antiguidade.
  • 9. Analisar as civilizações da Mesopotâmia.Conteúdos O surgimento do homem e o processo de humanização;
  • 10. O conceito de civilização
  • 11. História antiga: discutindo o conceito.
  • 12. As civilizações da MesopotâmiaO surgimento do homem
  • 13. Charles Robert DarwinPublicado pela primeira vez em novembro de 1859, a obra revolucionou os estudos sobre a vida na Terra, desbancando as crenças fixistas, tanto as de fundo religioso quanto científicas.
  • 14. Todas as espécies que vivem no nosso planeta passaram por transformações nas quais adquiriam os caracteres atuais e foram se diferenciando de outras espécies que as antecederam.
  • 15. Considerando-se tais diferenças, aqueles cujas características favorecem a sobrevivência têm maior probabilidade de gerar mais descendentes. Sendo hereditárias, estas características favoráveis tornam-se mais freqüentes com o passar do tempo, acabando por modificar as características globais da espécie.
  • 16. Etapas da hominizaçãoO homem coletorO homem produtorO homem criador
  • 17. Em 1940, quatro adolescentes franceses encontraram numa caverna nos Pirineus os mais importantes exemplares de arte rupestre da História: a caverna de Lascaux.
  • 19. O surgimento das primeiras comunidadesA apropriação da terra: o início da agricultura, o desenvolvimento das técnicas produtivas e a produção do excedente;
  • 20. Os primeiros agrupamentos urbanos;
  • 21. A burocratização e o surgimento do Estado.Primeiras civilizações
  • 22. Para você, o que define uma civilização?
  • 23. Prof. Dr. Jayme PinskyNorbert Elias
  • 24. “O conceito de “civilização” refere-se a uma grande variedade de fatos: ao nível da tecnologia, ao tipo de maneiras, ao desenvolvimento dos conhecimentos científicos, às idéias religiosas e aos costumes. Norbert Elias
  • 25. Pode se referir ao tipo de habitações ou à maneira como homens e mulheres vivem juntos, à forma de punição determinada pelo sistema judiciário ou ao modo como são preparados os alimentos.
  • 26. Rigorosamente falando, não há nada que não possa ser feito de forma “civilizada” ou “incivilizada”. Daí ser sempre difícil sumariar em algumas palavras tudo o que pode se descrever como civilização”. (ELIAS, 1994[1]: 23).
  • 27. Contudo, “este conceito expressa a consciência que o Ocidente tem de si mesmo [...] ele resume tudo em que a sociedade ocidental nos últimos dois ou três séculos se julga superior a sociedades mais antigas ou a sociedades contemporâneas”. (ELIAS, 1994, p. 24)
  • 28. Uma religião que incorpore o conjunto das crenças sociais, vinculada a um poder central.Produção ArtísticaProdução de escrita.Vida urbana, criação de cidades.Prof. Dr. Jayme Pinsky
  • 29. Organização formal com regras estabelecidas para governantes e governados.Projetos amplos para o planejamento e execução de trabalhos de grande porte. Uma burocracia que sirva como um corpo de sustentação de poder.
  • 30. Gordon Childe Revolução Neolítica: surgimento da agricultura e domesticação de animais.
  • 31. Revolução Urbana: surgimento das cidades.A História Antiga como uma criação do Renascimento.A História Antiga como a Antiguidade da Europa Ocidental.A História eurocêntrica imposta como História Universal.Prof. Dr. Norberto Guarinello
  • 32. “De fato, a própria idéia de História Antiga representa uma visão européia da História, um certo modo de ver a História mundial de uma perspectiva européia. É um ponto de vista muito particular, mas que se apresenta como universal e natural.” (Guarinello, 2003, p. 51)
  • 34. “Esta seqüência é hoje a tradicional. Ninguémpensa que se trata de uma “invenção” ideológica (que “rapta” a cultura grega como exclusivamente “européia” e “ocidental”) e que pretende que desde as épocas grega e romana tais culturas foram o “centro” da história mundial.” (Dussel, 2005, p.5)
  • 35. A partir da supremacia européia, a história foi escrita a partir de períodos e conceitos europeus. Para Goody, a Europa tem negligenciado ou representado mal a história do restante do mundo e, em conseqüência, tem interpretado equivocadamente sua própria história. E, pior, a escrita eurocêntrica tem “roubado” de outros povos invenções e descoberta atribuídas aos europeus.
  • 38. A historiografia tradicional atribui à Mesopotâmia a primazia na Revolução Urbana.
  • 39. Considerada uma “pré-história” da história européia, as culturas da Mesopotâmia foram contemporâneas de chineses e egípcios.
  • 40. Mais que um Estado, a Mesopotâmia compreende um conjunto de ricas e dinâmicas culturas que floresceram na área do atual Iraque.
  • 41. A "descoberta" da MesopotâmiaO imperialismo europeu no século XIX e as escavações no Oriente Médio.
  • 42. Os museus nacionais e a disputa pelo patrimônio histórico.
  • 43. A barreira do idioma e os caracteres cuneiformes.
  • 44. A questão das fontesBerose (Bel-Usur): maior fonte até a metade do XIX. Escrita em grego no séc. III a. C.
  • 45. Fontes gregas, como Heródoto.
  • 46. O texto bíblico como fonte.
  • 47. O reinado de Hamurábi.
  • 48. Relatos de povos vizinhos.
  • 49. Biblioteca de Nínive.A biblioteca de Nínive“Numa certa altura de sua vida, o grande rei, movido por intentos culturais, deu ordem a seus enviados de comprar todas as obras científicas, literárias, históricas, e documentos que pudessem encontrar, enquanto na Corte um staff de doutores recopiava ou traduzia as que não estivessem à venda.”(Mella, 2010, p. 21)
  • 52. Universo religiosoA religião baseava-se na adoração das forças da natureza.
  • 53. Suas divindades regulavam todos os aspectos dos fenômenos naturais e da existência humana.
  • 54. Os deuses possuíam atributos sobrenaturais, além de serem exageradamente bons ou maus.ReferênciasCARDOSO, Cyro Flamarion. Sociedades do Antigo Oriente Próximo. São Paulo: Editora Ática, 1986.
  • 55. JAGUARIBE, Hélio. Estudo crítico da história, vol. 1 e 2. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.
  • 56. PINSKY, Jayme. As primeiras civilizações. São Paulo: Editora Contexto, 2001.FUNARI, Pedro Paulo. (Org.) ; SILVA, Glaydson José da. (Org.) ; Martins, A. L. (Org.) . História Antiga, contribuições brasileiras. 1. ed. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2008. v. 1. 214 p.
  • 57. MELLA, Federico A. Arborio. Dos sumérios a Babel. Mesopotâmia: história, civilização e cultura. São Paulo: Hemus, 2010.Criação e dilúvio segundo os textos do Oriente Médio Antigo. Vários autores. São Paulo: Paulinas, 1990. (Documentos do Mundo da Bíblia, 7).
  • 58. BARUCQ, A. Caquotetalii. Escritos do Oriente Antigo e Fontes Bíblicas. São Paulo: Edições Paulinas, 1992. (Biblioteca de Ciências Bíblicas).A ciência ajuda a religião a não cair no vale paralisante da irracionalidade e do obscurantismo. A religião previne a ciência de despencar no pântano do materialismo obsoleto e do niilismo moral."Martin Luther King Jr.(1929-1968)