SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Texto Áureo:
“Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por
que lhes falas por parábolas?Ao que respondeu: Porque a vós
outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas
àqueles não lhes é isso concedido.”
Mateus 13:10,11
INTRODUÇÃO
As Parábolas de Jesus são narrativas breves, dotadas de um
conteúdo alegórico, utilizadas nas pregações e sermões de
Jesus com a finalidade de transmitirem ensinamento.
Esta era a maneira predileta de Jesus ensinar. Ele sabia que
as pessoas gostavam de ouvir uma boa estória! Jesus usava
parábolas para pregar ao povo. Nisto se cumpria o que o
profeta Isaías tinha dito:
“Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os
ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver
com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o
coração, e se converta, e seja salvo.” (Isaías 6:10 - Mateus
13:14,15).
INTRODUÇÃO
Segundo alguns estudos as parábolas representam a
terça parte de todas as palavras de Jesus que foram
registradas nos quatro evangelhos, o que torna as
parábolas uma das mais importantes características do
discurso de Jesus.
AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS:AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS:
O bom samaritano — Lucas 10.30-37 - A ovelha perdida — Lucas 15.4-7 - A
dracma perdida — Lucas 15.8-10 - O filho pródigo — Lucas 15.11-32 - O
administrador desonesto — Lucas 16.1-8 - O homem rico e Lázaro — Lucas
16.19-31 - Os servos — Lucas 17.7-10 - A viúva e o juiz — Lucas 18.2-5 - Os
talentos — Lucas 19.12-27 - Os lavradores maus — Lucas 20.9-16 - A roupa nova
— Lucas 5.36 - O vinho novo — Lucas 5.37-38 - Os dois alicerces — Lucas 6.47-49 -
Os dois devedores — Lucas 7.41-43 - O semeador — Lucas 8.5-8 (Mateus 13:3-9) –
A Candeia — Lucas 8.16-18 - Os empregados alertas — Lucas 12.35-40 - O amigo
persistente — Lucas 11.5-8 - O rico sem juízo — Lucas 12.16-21 - O empregado
fiel — Lucas 12.42-48 - A figueira sem figos — Lucas 13.6-9 - A figueira sem
folhas — Lucas 21.29-31 - A semente de mostarda — Lucas 13.18-19 (Mateus
13:31-32, Marcos 4:30-32) - O fermento — Lucas 13.20-21 - Os convidados para
festa de casamento — Lucas 14.7-14 - A grande festa — Lucas 14.15-24 - A
construção duma torre — Lucas 14.28-33 - O fariseu e o cobrador de
impostos — Lucas 18.10-14 - O retorno do proprietário — Marcos 12.1-9 - A
semente que cresce — Marcos 4.26-29 - O joio — Mateus 13.24-30 - O tesouro
escondido — Mateus 13.44 - A pérola — Mateus 13.45-46 - A rede — Mateus 13.47-
48 - O empregado mal — Mateus 18.23-24 - Os trabalhadores no vinhedo —
Mateus 20.1-16 - Os dois filhos — Mateus 21.28-31 - A festa de casamento —
Mateus 22.2-14 - As dez virgens — Mateus 25.1-13 - As ovelhas e as cabras —
Mateus 25.31-36
O Reino de Deus é um tema recorrente
nas parábolas de Jesus. Ele estava
implantando um novo Reino espiritual e
todo seu enfoque estava na
manifestação desse Reino, por isso
muitos não o compreendiam (Mateus
13:13) por estarem com seus corações
endurecidos, cheios de incredulidade.
Jesus proferiu várias parábolas
referindo-se diretamente ao Reino de
Deus e que, freqüentemente, revelam
uma perspectiva escatológica
No Evangelho segundo João não há
parábolas, contudo temos duas (2)
passagens “parabólicas”: O Verbo que
se fez carne (Jo 1:1-14) e os Anjos
Deus sobre Jesus (Jo 1: 47-51).
CONSELHOS FUNDAMENTAIS PARA OCONSELHOS FUNDAMENTAIS PARA O
ESTUDO DAS PARÁBOLAS:ESTUDO DAS PARÁBOLAS:
1) ANALISAR O TEXTO DENTRO DE TODO O
SEU CONTEXTO
2) LEVAR EM CONTA A INTENÇÃO DO AUTOR
3) LEMBRAR: “A ESCRITURA INTERPRETA A
ESCRITURA”
A PARÁBOLA DA DRACMA PERDIDA (LC 15:8-
10)
Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas,
se perder uma, não acende a candeia, varre a
casa e a procura diligentemente até encontrá-
la? E, tendo-a achado, reúne as amigas e
vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque
achei a dracma que eu tinha perdido. Eu vos
afirmo que, de igual modo, há júbilo diante
dos anjos de Deus por um pecador que se
arrepende.
INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:
1º - QUAL O SENTIDO DO TEXTO DENTRO DE
TODO O SEU CONTEXTO ?
A parábola da Dracma Perdida (Lc 15,8-10)
precisa ser lida à luz das outras duas:  a da
 Ovelha perdida (Lc15,3-7) e a do Filho pródigo
(Lc 15,11-32), uma vez que ela está no meio
destas duas. Vale ressaltar que ela é relatada
unicamente em Lucas.
INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:
OBSERVAÇÃO:
Ainda dentro da contextualização é importante
entender e saber o significado de todos os itens
apresentados. Exemplo:
A Dracma era uma moeda de prata que equivalia ao
pagamento de um dia de trabalho e também era usada
para enfeitar colares para noivas.
O colar com 10 dracmas tinha o significado de uma aliança,
o noivo presenteava sua noiva com o colar selando  um
compromisso de casamento. Assim, a noiva deveria cuidar
bem do colar em demonstração de confiança e fidelidade.
Perder dracmas do colar implicava em maus julgamentos
por parte do noivo e até rompimento da relação.
INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:
2º - QUAL A INTENÇÃO DO AUTOR ?
Na parábola da Ovelha perdida Jesus a propõe com a
intenção de mostrar que Deus se preocupa com
qualquer ovelha que se perde do seu rebanho, na
parábola  do filho pródigo, o pai fica ansioso e feliz
pela volta do seu filho mais novo que volta
arrependido. Sendo Deus apresentado como um pai
amoroso e que se alegra com a volta dos filhos que
dele se afastam. Na parábola da Dracma perdida é
a moeda que se perde. Deus é comparado com a
mulher que se preocupa em procurar o que se
perdeu dando grande valor e importância a ela.
Percebemos a busca de Deus pelos que dele se
afastam. Se na da Ovelha perdida é a alegria de
Deus por encontrar uma ovelha que se perdeu, na
do filho pródigo a alegria e a festa por um filho que
se arrepende e retorna. na da Dracma perdida é a
alegria por reencontrar o valoroso que havia se
perdido.
INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:
2º - Esta passagem e sua interpretação
está coerente com o restante da escritura?
(“A ESCRITURA INTERPRETA A ESCRITURA”)
Conseguimos aprender que quando alguém peca se
afasta de Deus, é como se se escondesse de Deus.
Algo que fizeram Adão e Eva quando
desobedeceram a Deus em Genesis 3:8. Veja
também como Deus vai novamente conquistar seu
povo que dele se tinha afastado em Oséias 2:14,
quando Deus atrai seu povo para si, o leva ao
deserto e lhe fala ao coração.
INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:
CONCLUSÃO
A parábola deixa claro o amor de Deus pelo pecador
e a obra de resgate e conversão dos perdidos.
Esta parábola nos ensina que existe um Deus vivo
empenhado no resgate dos seus, um Deus que
enxerga os lugares inacessíveis, um Deus que põe
luz nas trevas e que com incomparável amor
constrange o pecador a arrepender-se. É o amor do
Cristo vivo e ressuscitado que salva, que busca
diligentemente e diariamente o perdido.
CONCLUSÃOCONCLUSÃO
Para um correto entendimento dos evangelhos é de
fundamental importância uma boa interpretação das
parábolas de Jesus. As histórias contadas por Ele eram
primeiramente direcionadas aos discípulos, por isso eram
ensinos claros e práticos.
“Creio que a Bíblia é o melhor presente que Deus já
deu ao homem. Todo o bem, da parte do Salvador
do mundo, nos é transmitido mediante este livro”.
ABRÃAO LINCON

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoRicardo Azevedo
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeRicardo Azevedo
 
Bem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteBem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteMaxuel Alves
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeadorSergio Menezes
 
Malaquias - O Ultimo Profeta do Antigo Testamento
Malaquias - O Ultimo Profeta do Antigo TestamentoMalaquias - O Ultimo Profeta do Antigo Testamento
Malaquias - O Ultimo Profeta do Antigo TestamentoCélia Regina Carvalho
 
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDORCERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDORAlex Silva
 
As Parábolas de Jesus parte 2/2
As Parábolas de Jesus parte 2/2As Parábolas de Jesus parte 2/2
As Parábolas de Jesus parte 2/2Ney Bellas
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoErberson Pinheiro
 
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aEscola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aRoseli Lemes
 
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira Leonardo Pereira
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Fábio Paiva
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almasClaudio Macedo
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1Sergio Menezes
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Leonardo Pereira
 
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoPalestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoJose Ferreira Almeida
 
A pedagogia de Jesus
A pedagogia de JesusA pedagogia de Jesus
A pedagogia de JesusOrlei Almeida
 

Mais procurados (20)

2 maneira-de-orar
2 maneira-de-orar2 maneira-de-orar
2 maneira-de-orar
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Bem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteBem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monte
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Malaquias - O Ultimo Profeta do Antigo Testamento
Malaquias - O Ultimo Profeta do Antigo TestamentoMalaquias - O Ultimo Profeta do Antigo Testamento
Malaquias - O Ultimo Profeta do Antigo Testamento
 
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDORCERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
 
As Parábolas de Jesus parte 2/2
As Parábolas de Jesus parte 2/2As Parábolas de Jesus parte 2/2
As Parábolas de Jesus parte 2/2
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
 
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aEscola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
 
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
O sermão da montanha ( Leonardo Pereira
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
 
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoPalestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
 
A pedagogia de Jesus
A pedagogia de JesusA pedagogia de Jesus
A pedagogia de Jesus
 

Destaque

A figueira murcha (c .h. spurgeon)
A figueira murcha (c .h. spurgeon)A figueira murcha (c .h. spurgeon)
A figueira murcha (c .h. spurgeon)Deusdete Soares
 
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert LockyerTodas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert LockyerArão Zuconelli
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesusjonasfreitasdejesus
 
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)Helio Cruz
 
Pregando as parábolas de jesus o semeador
Pregando as parábolas de jesus   o semeadorPregando as parábolas de jesus   o semeador
Pregando as parábolas de jesus o semeadorRev. Giovanni Guimarães
 
Dicionário terminológico
Dicionário terminológicoDicionário terminológico
Dicionário terminológicoCláudia Silva
 
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpadPanorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpadjose filho
 

Destaque (20)

A figueira murcha (c .h. spurgeon)
A figueira murcha (c .h. spurgeon)A figueira murcha (c .h. spurgeon)
A figueira murcha (c .h. spurgeon)
 
Mudanças de paradigmas
Mudanças de paradigmasMudanças de paradigmas
Mudanças de paradigmas
 
Atividades da parábola do semeador
Atividades da parábola do semeadorAtividades da parábola do semeador
Atividades da parábola do semeador
 
1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes
 
Rússia 2
Rússia 2Rússia 2
Rússia 2
 
burlando um WAF
burlando um WAFburlando um WAF
burlando um WAF
 
Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39
 
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert LockyerTodas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
 
Livro parabolas jesus_2011_etc
Livro parabolas jesus_2011_etcLivro parabolas jesus_2011_etc
Livro parabolas jesus_2011_etc
 
Todas as parabolas da biblia
Todas as parabolas da bibliaTodas as parabolas da biblia
Todas as parabolas da biblia
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
 
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
 
Pregando as parábolas de jesus o semeador
Pregando as parábolas de jesus   o semeadorPregando as parábolas de jesus   o semeador
Pregando as parábolas de jesus o semeador
 
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICOALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
 
Arqueologia biblica
Arqueologia biblicaArqueologia biblica
Arqueologia biblica
 
Dicionário terminológico
Dicionário terminológicoDicionário terminológico
Dicionário terminológico
 
Biblia de jerusalem (1)
Biblia de jerusalem (1)Biblia de jerusalem (1)
Biblia de jerusalem (1)
 
Alfabeto hebraico
Alfabeto hebraicoAlfabeto hebraico
Alfabeto hebraico
 
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpadPanorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
 

Semelhante a As Parábolas de Jesus parte 1/2

Conheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus
Conheça 10 dicas para entender as parábolas de JesusConheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus
Conheça 10 dicas para entender as parábolas de JesusJuraci Rocha
 
50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíbliapohlos
 
Pregando as parábolas de Jesus - A semente de mostarda
Pregando as parábolas de Jesus - A semente de mostardaPregando as parábolas de Jesus - A semente de mostarda
Pregando as parábolas de Jesus - A semente de mostardaRev. Giovanni Guimarães
 
Lição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa Desgarrada
Lição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa DesgarradaLição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa Desgarrada
Lição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa DesgarradaHamilton Souza
 
O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013
O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013
O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013Gerson G. Ramos
 
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralEae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralPatiSousa1
 
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a VidaLição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a VidaÉder Tomé
 
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...Tiago Silva
 
Ser 07jan17 apocalipse a carta do julgamento
Ser 07jan17   apocalipse a carta do julgamentoSer 07jan17   apocalipse a carta do julgamento
Ser 07jan17 apocalipse a carta do julgamentoCioli Rodrigues
 
260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb
260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb
260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipbantonio ferreira
 
Comentário: Natal dia 25 - Anos A, B e C
Comentário: Natal dia 25 - Anos A, B e CComentário: Natal dia 25 - Anos A, B e C
Comentário: Natal dia 25 - Anos A, B e CJosé Lima
 

Semelhante a As Parábolas de Jesus parte 1/2 (20)

Conheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus
Conheça 10 dicas para entender as parábolas de JesusConheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus
Conheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus
 
50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia
 
Pregando as parábolas de Jesus - A semente de mostarda
Pregando as parábolas de Jesus - A semente de mostardaPregando as parábolas de Jesus - A semente de mostarda
Pregando as parábolas de Jesus - A semente de mostarda
 
Lbcpad
Lbcpad Lbcpad
Lbcpad
 
Lição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa Desgarrada
Lição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa DesgarradaLição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa Desgarrada
Lição 5 - Amando e Resgatando a Pessoa Desgarrada
 
As dez virgens
As dez virgensAs dez virgens
As dez virgens
 
Amostra apocalipse
Amostra apocalipseAmostra apocalipse
Amostra apocalipse
 
O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013
O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013
O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Lição_original com textos_1242013
 
Profetas menores lição 12 - Zacarias
Profetas menores   lição 12 - ZacariasProfetas menores   lição 12 - Zacarias
Profetas menores lição 12 - Zacarias
 
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralEae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
 
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a VidaLição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
 
Estudo para Jovens Assembléia de Deus em Copacabana.
Estudo para Jovens   Assembléia de Deus em Copacabana.Estudo para Jovens   Assembléia de Deus em Copacabana.
Estudo para Jovens Assembléia de Deus em Copacabana.
 
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
 
Ebd matematica na biblia
Ebd   matematica na bibliaEbd   matematica na biblia
Ebd matematica na biblia
 
Ser 07jan17 apocalipse a carta do julgamento
Ser 07jan17   apocalipse a carta do julgamentoSer 07jan17   apocalipse a carta do julgamento
Ser 07jan17 apocalipse a carta do julgamento
 
260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb
260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb
260648032 o-que-a-biblia-ensina-sobre-o-espirito-santo-licoes-biblicas-da-ipb
 
Comentário: Natal dia 25 - Anos A, B e C
Comentário: Natal dia 25 - Anos A, B e CComentário: Natal dia 25 - Anos A, B e C
Comentário: Natal dia 25 - Anos A, B e C
 
1 - BIBLIOLOGIA.doc
1 -  BIBLIOLOGIA.doc1 -  BIBLIOLOGIA.doc
1 - BIBLIOLOGIA.doc
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
 
Milton schwantes-isaías-69-10
Milton schwantes-isaías-69-10Milton schwantes-isaías-69-10
Milton schwantes-isaías-69-10
 

Mais de Ney Bellas

A Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionárioA Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionárioNey Bellas
 
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)Ney Bellas
 
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da BíbliaEbd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da BíbliaNey Bellas
 
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2Ney Bellas
 
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2Ney Bellas
 
Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2Ney Bellas
 
Ebd dia da bíblia
Ebd     dia da bíbliaEbd     dia da bíblia
Ebd dia da bíbliaNey Bellas
 
Ebd slideshare a perda dos bens
Ebd  slideshare   a perda dos bensEbd  slideshare   a perda dos bens
Ebd slideshare a perda dos bensNey Bellas
 
Ebd ainda há tempo
Ebd     ainda há tempoEbd     ainda há tempo
Ebd ainda há tempoNey Bellas
 
Ebd perseverança mais que vencedor
Ebd     perseverança mais que vencedorEbd     perseverança mais que vencedor
Ebd perseverança mais que vencedorNey Bellas
 
Ebd paradoxos - tema livre
Ebd     paradoxos - tema livreEbd     paradoxos - tema livre
Ebd paradoxos - tema livreNey Bellas
 

Mais de Ney Bellas (11)

A Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionárioA Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionário
 
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
 
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da BíbliaEbd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
 
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
 
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
 
Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2
 
Ebd dia da bíblia
Ebd     dia da bíbliaEbd     dia da bíblia
Ebd dia da bíblia
 
Ebd slideshare a perda dos bens
Ebd  slideshare   a perda dos bensEbd  slideshare   a perda dos bens
Ebd slideshare a perda dos bens
 
Ebd ainda há tempo
Ebd     ainda há tempoEbd     ainda há tempo
Ebd ainda há tempo
 
Ebd perseverança mais que vencedor
Ebd     perseverança mais que vencedorEbd     perseverança mais que vencedor
Ebd perseverança mais que vencedor
 
Ebd paradoxos - tema livre
Ebd     paradoxos - tema livreEbd     paradoxos - tema livre
Ebd paradoxos - tema livre
 

Último

MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 

Último (20)

MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 

As Parábolas de Jesus parte 1/2

  • 1. Texto Áureo: “Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por que lhes falas por parábolas?Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.” Mateus 13:10,11
  • 2. INTRODUÇÃO As Parábolas de Jesus são narrativas breves, dotadas de um conteúdo alegórico, utilizadas nas pregações e sermões de Jesus com a finalidade de transmitirem ensinamento. Esta era a maneira predileta de Jesus ensinar. Ele sabia que as pessoas gostavam de ouvir uma boa estória! Jesus usava parábolas para pregar ao povo. Nisto se cumpria o que o profeta Isaías tinha dito: “Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo.” (Isaías 6:10 - Mateus 13:14,15).
  • 3. INTRODUÇÃO Segundo alguns estudos as parábolas representam a terça parte de todas as palavras de Jesus que foram registradas nos quatro evangelhos, o que torna as parábolas uma das mais importantes características do discurso de Jesus.
  • 4. AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS:AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS: O bom samaritano — Lucas 10.30-37 - A ovelha perdida — Lucas 15.4-7 - A dracma perdida — Lucas 15.8-10 - O filho pródigo — Lucas 15.11-32 - O administrador desonesto — Lucas 16.1-8 - O homem rico e Lázaro — Lucas 16.19-31 - Os servos — Lucas 17.7-10 - A viúva e o juiz — Lucas 18.2-5 - Os talentos — Lucas 19.12-27 - Os lavradores maus — Lucas 20.9-16 - A roupa nova — Lucas 5.36 - O vinho novo — Lucas 5.37-38 - Os dois alicerces — Lucas 6.47-49 - Os dois devedores — Lucas 7.41-43 - O semeador — Lucas 8.5-8 (Mateus 13:3-9) – A Candeia — Lucas 8.16-18 - Os empregados alertas — Lucas 12.35-40 - O amigo persistente — Lucas 11.5-8 - O rico sem juízo — Lucas 12.16-21 - O empregado fiel — Lucas 12.42-48 - A figueira sem figos — Lucas 13.6-9 - A figueira sem folhas — Lucas 21.29-31 - A semente de mostarda — Lucas 13.18-19 (Mateus 13:31-32, Marcos 4:30-32) - O fermento — Lucas 13.20-21 - Os convidados para festa de casamento — Lucas 14.7-14 - A grande festa — Lucas 14.15-24 - A construção duma torre — Lucas 14.28-33 - O fariseu e o cobrador de impostos — Lucas 18.10-14 - O retorno do proprietário — Marcos 12.1-9 - A semente que cresce — Marcos 4.26-29 - O joio — Mateus 13.24-30 - O tesouro escondido — Mateus 13.44 - A pérola — Mateus 13.45-46 - A rede — Mateus 13.47- 48 - O empregado mal — Mateus 18.23-24 - Os trabalhadores no vinhedo — Mateus 20.1-16 - Os dois filhos — Mateus 21.28-31 - A festa de casamento — Mateus 22.2-14 - As dez virgens — Mateus 25.1-13 - As ovelhas e as cabras — Mateus 25.31-36
  • 5. O Reino de Deus é um tema recorrente nas parábolas de Jesus. Ele estava implantando um novo Reino espiritual e todo seu enfoque estava na manifestação desse Reino, por isso muitos não o compreendiam (Mateus 13:13) por estarem com seus corações endurecidos, cheios de incredulidade. Jesus proferiu várias parábolas referindo-se diretamente ao Reino de Deus e que, freqüentemente, revelam uma perspectiva escatológica
  • 6. No Evangelho segundo João não há parábolas, contudo temos duas (2) passagens “parabólicas”: O Verbo que se fez carne (Jo 1:1-14) e os Anjos Deus sobre Jesus (Jo 1: 47-51).
  • 7. CONSELHOS FUNDAMENTAIS PARA OCONSELHOS FUNDAMENTAIS PARA O ESTUDO DAS PARÁBOLAS:ESTUDO DAS PARÁBOLAS: 1) ANALISAR O TEXTO DENTRO DE TODO O SEU CONTEXTO 2) LEVAR EM CONTA A INTENÇÃO DO AUTOR 3) LEMBRAR: “A ESCRITURA INTERPRETA A ESCRITURA”
  • 8. A PARÁBOLA DA DRACMA PERDIDA (LC 15:8- 10) Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma, não acende a candeia, varre a casa e a procura diligentemente até encontrá- la? E, tendo-a achado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido. Eu vos afirmo que, de igual modo, há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende.
  • 9. INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA: 1º - QUAL O SENTIDO DO TEXTO DENTRO DE TODO O SEU CONTEXTO ? A parábola da Dracma Perdida (Lc 15,8-10) precisa ser lida à luz das outras duas:  a da  Ovelha perdida (Lc15,3-7) e a do Filho pródigo (Lc 15,11-32), uma vez que ela está no meio destas duas. Vale ressaltar que ela é relatada unicamente em Lucas.
  • 10. INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA: OBSERVAÇÃO: Ainda dentro da contextualização é importante entender e saber o significado de todos os itens apresentados. Exemplo: A Dracma era uma moeda de prata que equivalia ao pagamento de um dia de trabalho e também era usada para enfeitar colares para noivas. O colar com 10 dracmas tinha o significado de uma aliança, o noivo presenteava sua noiva com o colar selando  um compromisso de casamento. Assim, a noiva deveria cuidar bem do colar em demonstração de confiança e fidelidade. Perder dracmas do colar implicava em maus julgamentos por parte do noivo e até rompimento da relação.
  • 11. INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA: 2º - QUAL A INTENÇÃO DO AUTOR ? Na parábola da Ovelha perdida Jesus a propõe com a intenção de mostrar que Deus se preocupa com qualquer ovelha que se perde do seu rebanho, na parábola  do filho pródigo, o pai fica ansioso e feliz pela volta do seu filho mais novo que volta arrependido. Sendo Deus apresentado como um pai amoroso e que se alegra com a volta dos filhos que dele se afastam. Na parábola da Dracma perdida é a moeda que se perde. Deus é comparado com a mulher que se preocupa em procurar o que se perdeu dando grande valor e importância a ela. Percebemos a busca de Deus pelos que dele se afastam. Se na da Ovelha perdida é a alegria de Deus por encontrar uma ovelha que se perdeu, na do filho pródigo a alegria e a festa por um filho que se arrepende e retorna. na da Dracma perdida é a alegria por reencontrar o valoroso que havia se perdido.
  • 12. INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA: 2º - Esta passagem e sua interpretação está coerente com o restante da escritura? (“A ESCRITURA INTERPRETA A ESCRITURA”) Conseguimos aprender que quando alguém peca se afasta de Deus, é como se se escondesse de Deus. Algo que fizeram Adão e Eva quando desobedeceram a Deus em Genesis 3:8. Veja também como Deus vai novamente conquistar seu povo que dele se tinha afastado em Oséias 2:14, quando Deus atrai seu povo para si, o leva ao deserto e lhe fala ao coração.
  • 13. INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA:INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA: CONCLUSÃO A parábola deixa claro o amor de Deus pelo pecador e a obra de resgate e conversão dos perdidos. Esta parábola nos ensina que existe um Deus vivo empenhado no resgate dos seus, um Deus que enxerga os lugares inacessíveis, um Deus que põe luz nas trevas e que com incomparável amor constrange o pecador a arrepender-se. É o amor do Cristo vivo e ressuscitado que salva, que busca diligentemente e diariamente o perdido.
  • 14. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Para um correto entendimento dos evangelhos é de fundamental importância uma boa interpretação das parábolas de Jesus. As histórias contadas por Ele eram primeiramente direcionadas aos discípulos, por isso eram ensinos claros e práticos. “Creio que a Bíblia é o melhor presente que Deus já deu ao homem. Todo o bem, da parte do Salvador do mundo, nos é transmitido mediante este livro”. ABRÃAO LINCON