SlideShare uma empresa Scribd logo
Texto Áureo:
“Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por
que lhes falas por parábolas?Ao que respondeu: Porque a vós
outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas
àqueles não lhes é isso concedido.”
Mateus 13:10,11
Verdade Prática:
“Ainda HOJE, através de suas parábolas, o
Senhor JESUS continua a revelar-nos o reino de
DEUS e sua JUSTIÇA.”
INTRODUÇÃO
As Parábolas de Jesus são narrativas breves, dotadas de um
conteúdo alegórico, utilizadas nas pregações e sermões de
Jesus com a finalidade de transmitirem ensinamento.
Esta era a maneira predileta de Jesus ensinar. Ele sabia que
as pessoas gostavam de ouvir uma boa estória! Jesus usava
parábolas para pregar ao povo. Nisto se cumpria o que o
profeta Isaías tinha dito:
“Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os
ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver
com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o
coração, e se converta, e seja salvo.” (Isaías 6:10 - Mateus
13:14,15).
INTRODUÇÃO
Segundo alguns estudos as parábolas representam a
terça parte de todas as palavras de Jesus que foram
registradas nos quatro evangelhos, o que torna as
parábolas uma das mais importantes características do
discurso de Jesus.
AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS:AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS:
O bom samaritano — Lucas 10.30-37 - A ovelha perdida — Lucas 15.4-7 - A
dracma perdida — Lucas 15.8-10 - O filho pródigo — Lucas 15.11-32 - O
administrador desonesto — Lucas 16.1-8 - O homem rico e Lázaro — Lucas
16.19-31 - Os servos — Lucas 17.7-10 - A viúva e o juiz — Lucas 18.2-5 - Os
talentos — Lucas 19.12-27 - Os lavradores maus — Lucas 20.9-16 - A roupa nova
— Lucas 5.36 - O vinho novo — Lucas 5.37-38 - Os dois alicerces — Lucas 6.47-49 -
Os dois devedores — Lucas 7.41-43 - O semeador — Lucas 8.5-8 (Mateus 13:3-9) –
A Candeia — Lucas 8.16-18 - Os empregados alertas — Lucas 12.35-40 - O amigo
persistente — Lucas 11.5-8 - O rico sem juízo — Lucas 12.16-21 - O empregado
fiel — Lucas 12.42-48 - A figueira sem figos — Lucas 13.6-9 - A figueira sem
folhas — Lucas 21.29-31 - A semente de mostarda — Lucas 13.18-19 (Mateus
13:31-32, Marcos 4:30-32) - O fermento — Lucas 13.20-21 - Os convidados para
festa de casamento — Lucas 14.7-14 - A grande festa — Lucas 14.15-24 - A
construção duma torre — Lucas 14.28-33 - O fariseu e o cobrador de
impostos — Lucas 18.10-14 - O retorno do proprietário — Marcos 12.1-9 - A
semente que cresce — Marcos 4.26-29 - O joio — Mateus 13.24-30 - O tesouro
escondido — Mateus 13.44 - A pérola — Mateus 13.45-46 - A rede — Mateus 13.47-
48 - O empregado mal — Mateus 18.23-24 - Os trabalhadores no vinhedo —
Mateus 20.1-16 - Os dois filhos — Mateus 21.28-31 - A festa de casamento —
Mateus 22.2-14 - As dez virgens — Mateus 25.1-13 - As ovelhas e as cabras —
Mateus 25.31-36
Jesus, até onde sabemos, não começou a ensinar por
parábolas antes do fim do segundo ano de seu ministério
público (Uma exceção esta em: Lucas 7:41-42). Foi na
presença de uma imensa multidão próximo do Mar da
Galiléia, e suas comparações ilustrativas vieram com um
ímpeto que surpreendeu seus discípulos (Mateus 13). Em
histórias maravilhosamente concretas e simples, Jesus
revelou aos seus seguidores os mistérios do reino do céu.
Narrativas maravilhosas que nos convidam a olhar para o
próprio coração de Deus.
CONSELHOS FUNDAMENTAIS PARA O ESTUDO DAS
PARÁBOLAS:
1. ANALISAR O TEXTO DENTRO DE TODO O SEU
CONTEXTO
2. LEVAR EM CONTA A INTENÇÃO DO AUTOR
3. LEMBRAR: “A ESCRITURA INTERPRETA A ESCRITURA”
Você já pensou como foi possível formar em Teologia
homens rudes e sem nenhum preparo?
Resposta simples: - Aprenderam com JESUS, que dava
ensino teórico e prático. Ensinava o que vivia e vivia o
que pregava.
 As parábolas utilizadas por JESUS tem o poder de produzir
um precioso ensino na mente de seus discípulos.
 
"usando muitas parábolas como estas, Jesus
falava ao povo de um modo que eles podiam
entender. E só falava com eles usando parábolas,
mas explicava tudo em particular aos
discípulos."
(Mc 4:33-34 ) 
NÃO SE ESQUEÇA!
Parábolas não são fábulas ou mitos.
Não há elementos irreais ou situações
impossíveis nelas. De fato, sua força
está em serem absolutamente
concebíveis e possíveis nas situações
que descrevem. Elas falam de
situações familiares, da vida real.
Por que Jesus falou em parábolas? Resposta simples e
automática: Para explicar bem as coisas que ele queria dizer
e para que o povo entendesse melhor. Certo? ERRADO! Era
justamente o oposto. Ao invés de ser para que as pessoas
entendessem, na verdade era para que NÃO entendessem. O
Povo não queria saber. Não tinham ouvidos dispostos a ouvir
nem corações inclinados a aprender. (Isaías 6:10) Era um
povo orgulhoso que, em sua maioria não somente descreu
dEle, mas também o rejeitou abertamente, a começar dos
líderes religiosos.
Uma GRANDE lição sobre as parábolas:
coisas espirituais são ao mesmo tempo tão simples que
podem ser ilustrados com histórias quase infantis. Mas
ao mesmo tempo, são tão profundas que só podem ser
compreendidas pela fé sincera e pelo coração aberto a
ouvir e praticar a voz de Deus.
“De fato, sem fé é impossível agradar a
Deus...” (Hebreus 11:6ª)
“Aquele que tem os meus mandamentos e os
guarda, esse é o que me ama...”
(João 14:21a)
CONCLUSÃO
Para um correto entendimento dos evangelhos é de
fundamental importância uma boa interpretação das
parábolas de Jesus. As histórias contadas por Ele eram
primeiramente direcionadas aos discípulos, por isso eram
ensinos claros e práticos.
"Da mesma forma como vamos até o berço
tão somente para encontrar um bebê,
também recorremos às Escrituras apenas
para encontrar Cristo". 
(Martinho Lutero)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo PauloA Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo Paulo
IBC Fortaleza
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Michel Plattiny
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Lição 1 - gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015
Lição 1 -  gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015Lição 1 -  gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015
Lição 1 - gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015
Andrew Guimarães
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
A parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgensA parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgens
Antonio Maciel Santos
 
O tribunal de cristo e os galardões
O tribunal de cristo e os galardõesO tribunal de cristo e os galardões
O tribunal de cristo e os galardões
Márcio Martins
 
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
RODRIGO FERREIRA
 
Hermenêutica Bíblica
Hermenêutica Bíblica Hermenêutica Bíblica
Hermenêutica Bíblica
Marcos Aurélio
 
Panorama do AT - Jó
Panorama do AT - JóPanorama do AT - Jó
Panorama do AT - Jó
Respirando Deus
 
Licão 10 Morte e ressureicao Lazaro
Licão 10 Morte e ressureicao LazaroLicão 10 Morte e ressureicao Lazaro
Licão 10 Morte e ressureicao Lazaro
Márcio Pereira
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
Paulo Roberto
 
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasLição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Éder Tomé
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Adão, Eva e o pecado original!
Adão, Eva e o pecado original!Adão, Eva e o pecado original!
Adão, Eva e o pecado original!
Igreja Bíblica da Confissão
 
A Conversão de Paulo
A Conversão de PauloA Conversão de Paulo
“Prossigo para o alvo”
“Prossigo para o alvo”“Prossigo para o alvo”
“Prossigo para o alvo”
JUERP
 
Isaías 9.6-7
Isaías 9.6-7Isaías 9.6-7
Isaías 9.6-7
Geversom Sousa
 
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -

Mais procurados (20)

A Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo PauloA Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo Paulo
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
 
Lição 1 - gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015
Lição 1 -  gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015Lição 1 -  gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015
Lição 1 - gênesis, o livro da criação - 4ª Trimestre de 2015
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
A parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgensA parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgens
 
O tribunal de cristo e os galardões
O tribunal de cristo e os galardõesO tribunal de cristo e os galardões
O tribunal de cristo e os galardões
 
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 
Hermenêutica Bíblica
Hermenêutica Bíblica Hermenêutica Bíblica
Hermenêutica Bíblica
 
Panorama do AT - Jó
Panorama do AT - JóPanorama do AT - Jó
Panorama do AT - Jó
 
Licão 10 Morte e ressureicao Lazaro
Licão 10 Morte e ressureicao LazaroLicão 10 Morte e ressureicao Lazaro
Licão 10 Morte e ressureicao Lazaro
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
 
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasLição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Adão, Eva e o pecado original!
Adão, Eva e o pecado original!Adão, Eva e o pecado original!
Adão, Eva e o pecado original!
 
A Conversão de Paulo
A Conversão de PauloA Conversão de Paulo
A Conversão de Paulo
 
“Prossigo para o alvo”
“Prossigo para o alvo”“Prossigo para o alvo”
“Prossigo para o alvo”
 
Isaías 9.6-7
Isaías 9.6-7Isaías 9.6-7
Isaías 9.6-7
 
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -
CURSO EETAD -
 

Destaque

Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39
Catedral de Adoração
 
Mudanças de paradigmas
Mudanças de paradigmasMudanças de paradigmas
Mudanças de paradigmas
Marcos De Oliveira Leite
 
1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes
Joziran Vieira joziran
 
Rússia 2
Rússia 2Rússia 2
Rússia 2
Luísa Amaral
 
burlando um WAF
burlando um WAFburlando um WAF
burlando um WAF
Antonio Costa aka Cooler_
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
UEPB
 
1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)
Daniel Junior
 
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert LockyerTodas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Arão Zuconelli
 
Livro parabolas jesus_2011_etc
Livro parabolas jesus_2011_etcLivro parabolas jesus_2011_etc
Livro parabolas jesus_2011_etc
Anderson Luiz Soares
 
Todas as parabolas da biblia
Todas as parabolas da bibliaTodas as parabolas da biblia
Todas as parabolas da biblia
Evan Gouveia de Deus
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
Gérson Fagundes da Cunha
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
jonasfreitasdejesus
 
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Helio Cruz
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICOALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
alfabetoecompanhia
 
Arqueologia biblica
Arqueologia biblicaArqueologia biblica
Arqueologia biblica
agape instituto biblico
 
Biblia de jerusalem (1)
Biblia de jerusalem (1)Biblia de jerusalem (1)
Biblia de jerusalem (1)
José Cortes Antunes
 
Alfabeto hebraico
Alfabeto hebraicoAlfabeto hebraico
Alfabeto hebraico
Daladier Lima
 
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpadPanorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
jose filho
 
Hebraico biblico uma gramática introdutória – page h. kelley
Hebraico biblico  uma gramática introdutória – page h. kelleyHebraico biblico  uma gramática introdutória – page h. kelley
Hebraico biblico uma gramática introdutória – page h. kelley
Magaly Costa
 

Destaque (20)

Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39
 
Mudanças de paradigmas
Mudanças de paradigmasMudanças de paradigmas
Mudanças de paradigmas
 
1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes
 
Rússia 2
Rússia 2Rússia 2
Rússia 2
 
burlando um WAF
burlando um WAFburlando um WAF
burlando um WAF
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
 
1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)
 
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert LockyerTodas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
Todas as Parábolas da Bíblia - Herbert Lockyer
 
Livro parabolas jesus_2011_etc
Livro parabolas jesus_2011_etcLivro parabolas jesus_2011_etc
Livro parabolas jesus_2011_etc
 
Todas as parabolas da biblia
Todas as parabolas da bibliaTodas as parabolas da biblia
Todas as parabolas da biblia
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
 
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
Vida e atos dos apóstolos (cairbar schutel)
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICOALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
ALFABETO PORTUGUÊS-HEBRAICO
 
Arqueologia biblica
Arqueologia biblicaArqueologia biblica
Arqueologia biblica
 
Biblia de jerusalem (1)
Biblia de jerusalem (1)Biblia de jerusalem (1)
Biblia de jerusalem (1)
 
Alfabeto hebraico
Alfabeto hebraicoAlfabeto hebraico
Alfabeto hebraico
 
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpadPanorama do pensamento cristão  michael  d  palmer - cpad
Panorama do pensamento cristão michael d palmer - cpad
 
Hebraico biblico uma gramática introdutória – page h. kelley
Hebraico biblico  uma gramática introdutória – page h. kelleyHebraico biblico  uma gramática introdutória – page h. kelley
Hebraico biblico uma gramática introdutória – page h. kelley
 

Semelhante a As Parábolas de Jesus parte 2/2

Parábolas de jesus
Parábolas de jesusParábolas de jesus
Parábolas de jesus
iasdvilaveronica
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
frenjr
 
50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia
pohlos
 
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralEae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
PatiSousa1
 
Missões e as redes sociais
Missões e as redes sociaisMissões e as redes sociais
Missões e as redes sociais
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Lbcpad
Lbcpad Lbcpad
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
grupodepaisceb
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
RibamarCantanhede3
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
ribamarcantanhede2
 
Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014
Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014
Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014
Gerson G. Ramos
 
O meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundoO meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundo
Maxuel Alves
 
Por trás da máscara_1012015_GGR
Por trás da máscara_1012015_GGRPor trás da máscara_1012015_GGR
Por trás da máscara_1012015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Aula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes Sociais
Aula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes SociaisAula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes Sociais
Aula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes Sociais
liliancostadias
 
D 02 Jesus
D 02   JesusD 02   Jesus
D 02 Jesus
JPS Junior
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Antonino Silva
 
Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01
Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01
Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01
O ÚLTIMO CHAMADO
 
Estudo para Jovens Assembléia de Deus em Copacabana.
Estudo para Jovens   Assembléia de Deus em Copacabana.Estudo para Jovens   Assembléia de Deus em Copacabana.
Estudo para Jovens Assembléia de Deus em Copacabana.
Atevaldo Fernandes do Nascimento
 
Parabolas pdf
Parabolas pdfParabolas pdf
Parabolas pdf
Marilene Rangel Rangel
 
Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014
Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014
Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014
Gerson G. Ramos
 
Evangelho de Lucas liçao 4
Evangelho de Lucas liçao 4Evangelho de Lucas liçao 4
Evangelho de Lucas liçao 4
Mariângela Domeniche Perdomo
 

Semelhante a As Parábolas de Jesus parte 2/2 (20)

Parábolas de jesus
Parábolas de jesusParábolas de jesus
Parábolas de jesus
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
 
50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia
 
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralEae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
 
Missões e as redes sociais
Missões e as redes sociaisMissões e as redes sociais
Missões e as redes sociais
 
Lbcpad
Lbcpad Lbcpad
Lbcpad
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
 
Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014
Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014
Discipulado por meio de metáforas_Respostas_212014
 
O meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundoO meu reino não é deste mundo
O meu reino não é deste mundo
 
Por trás da máscara_1012015_GGR
Por trás da máscara_1012015_GGRPor trás da máscara_1012015_GGR
Por trás da máscara_1012015_GGR
 
Aula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes Sociais
Aula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes SociaisAula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes Sociais
Aula 27. Parábolas de Jesus. Usos e Costumes Sociais
 
D 02 Jesus
D 02   JesusD 02   Jesus
D 02 Jesus
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
 
Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01
Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01
Misteriodedeusxmisteriobabilonia 110910060729-phpapp01
 
Estudo para Jovens Assembléia de Deus em Copacabana.
Estudo para Jovens   Assembléia de Deus em Copacabana.Estudo para Jovens   Assembléia de Deus em Copacabana.
Estudo para Jovens Assembléia de Deus em Copacabana.
 
Parabolas pdf
Parabolas pdfParabolas pdf
Parabolas pdf
 
Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014
Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014
Discipulado por meio de metáforas_Lição_original com textos_212014
 
Evangelho de Lucas liçao 4
Evangelho de Lucas liçao 4Evangelho de Lucas liçao 4
Evangelho de Lucas liçao 4
 

Mais de Ney Bellas

A Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionárioA Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionário
Ney Bellas
 
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
Ney Bellas
 
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da BíbliaEbd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
Ney Bellas
 
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
Ney Bellas
 
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
Ney Bellas
 
Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2
Ney Bellas
 
Ebd dia da bíblia
Ebd     dia da bíbliaEbd     dia da bíblia
Ebd dia da bíblia
Ney Bellas
 
Ebd slideshare a perda dos bens
Ebd  slideshare   a perda dos bensEbd  slideshare   a perda dos bens
Ebd slideshare a perda dos bens
Ney Bellas
 
Ebd ainda há tempo
Ebd     ainda há tempoEbd     ainda há tempo
Ebd ainda há tempo
Ney Bellas
 
Ebd perseverança mais que vencedor
Ebd     perseverança mais que vencedorEbd     perseverança mais que vencedor
Ebd perseverança mais que vencedor
Ney Bellas
 
Ebd paradoxos - tema livre
Ebd     paradoxos - tema livreEbd     paradoxos - tema livre
Ebd paradoxos - tema livre
Ney Bellas
 

Mais de Ney Bellas (11)

A Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionárioA Bíblia, o livro missionário
A Bíblia, o livro missionário
 
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
A Importância da EBD para a família (Evangelista Romecir)
 
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da BíbliaEbd a Inspiração Divina da Bíblia
Ebd a Inspiração Divina da Bíblia
 
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2Ebd relacionamento virtual   aula 2 de 2
Ebd relacionamento virtual aula 2 de 2
 
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2EBD Relacionamento Virtual   aula 1 de 2
EBD Relacionamento Virtual aula 1 de 2
 
Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2Vencendo o pecado2
Vencendo o pecado2
 
Ebd dia da bíblia
Ebd     dia da bíbliaEbd     dia da bíblia
Ebd dia da bíblia
 
Ebd slideshare a perda dos bens
Ebd  slideshare   a perda dos bensEbd  slideshare   a perda dos bens
Ebd slideshare a perda dos bens
 
Ebd ainda há tempo
Ebd     ainda há tempoEbd     ainda há tempo
Ebd ainda há tempo
 
Ebd perseverança mais que vencedor
Ebd     perseverança mais que vencedorEbd     perseverança mais que vencedor
Ebd perseverança mais que vencedor
 
Ebd paradoxos - tema livre
Ebd     paradoxos - tema livreEbd     paradoxos - tema livre
Ebd paradoxos - tema livre
 

Último

Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 

Último (20)

Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 

As Parábolas de Jesus parte 2/2

  • 1. Texto Áureo: “Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por que lhes falas por parábolas?Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.” Mateus 13:10,11
  • 2. Verdade Prática: “Ainda HOJE, através de suas parábolas, o Senhor JESUS continua a revelar-nos o reino de DEUS e sua JUSTIÇA.”
  • 3. INTRODUÇÃO As Parábolas de Jesus são narrativas breves, dotadas de um conteúdo alegórico, utilizadas nas pregações e sermões de Jesus com a finalidade de transmitirem ensinamento. Esta era a maneira predileta de Jesus ensinar. Ele sabia que as pessoas gostavam de ouvir uma boa estória! Jesus usava parábolas para pregar ao povo. Nisto se cumpria o que o profeta Isaías tinha dito: “Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo.” (Isaías 6:10 - Mateus 13:14,15).
  • 4. INTRODUÇÃO Segundo alguns estudos as parábolas representam a terça parte de todas as palavras de Jesus que foram registradas nos quatro evangelhos, o que torna as parábolas uma das mais importantes características do discurso de Jesus.
  • 5. AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS:AS 40 PARÁBOLAS DE JESUS, DISTRIBUÍDAS NOS 4 EVANGELHOS: O bom samaritano — Lucas 10.30-37 - A ovelha perdida — Lucas 15.4-7 - A dracma perdida — Lucas 15.8-10 - O filho pródigo — Lucas 15.11-32 - O administrador desonesto — Lucas 16.1-8 - O homem rico e Lázaro — Lucas 16.19-31 - Os servos — Lucas 17.7-10 - A viúva e o juiz — Lucas 18.2-5 - Os talentos — Lucas 19.12-27 - Os lavradores maus — Lucas 20.9-16 - A roupa nova — Lucas 5.36 - O vinho novo — Lucas 5.37-38 - Os dois alicerces — Lucas 6.47-49 - Os dois devedores — Lucas 7.41-43 - O semeador — Lucas 8.5-8 (Mateus 13:3-9) – A Candeia — Lucas 8.16-18 - Os empregados alertas — Lucas 12.35-40 - O amigo persistente — Lucas 11.5-8 - O rico sem juízo — Lucas 12.16-21 - O empregado fiel — Lucas 12.42-48 - A figueira sem figos — Lucas 13.6-9 - A figueira sem folhas — Lucas 21.29-31 - A semente de mostarda — Lucas 13.18-19 (Mateus 13:31-32, Marcos 4:30-32) - O fermento — Lucas 13.20-21 - Os convidados para festa de casamento — Lucas 14.7-14 - A grande festa — Lucas 14.15-24 - A construção duma torre — Lucas 14.28-33 - O fariseu e o cobrador de impostos — Lucas 18.10-14 - O retorno do proprietário — Marcos 12.1-9 - A semente que cresce — Marcos 4.26-29 - O joio — Mateus 13.24-30 - O tesouro escondido — Mateus 13.44 - A pérola — Mateus 13.45-46 - A rede — Mateus 13.47- 48 - O empregado mal — Mateus 18.23-24 - Os trabalhadores no vinhedo — Mateus 20.1-16 - Os dois filhos — Mateus 21.28-31 - A festa de casamento — Mateus 22.2-14 - As dez virgens — Mateus 25.1-13 - As ovelhas e as cabras — Mateus 25.31-36
  • 6. Jesus, até onde sabemos, não começou a ensinar por parábolas antes do fim do segundo ano de seu ministério público (Uma exceção esta em: Lucas 7:41-42). Foi na presença de uma imensa multidão próximo do Mar da Galiléia, e suas comparações ilustrativas vieram com um ímpeto que surpreendeu seus discípulos (Mateus 13). Em histórias maravilhosamente concretas e simples, Jesus revelou aos seus seguidores os mistérios do reino do céu. Narrativas maravilhosas que nos convidam a olhar para o próprio coração de Deus.
  • 7. CONSELHOS FUNDAMENTAIS PARA O ESTUDO DAS PARÁBOLAS: 1. ANALISAR O TEXTO DENTRO DE TODO O SEU CONTEXTO 2. LEVAR EM CONTA A INTENÇÃO DO AUTOR 3. LEMBRAR: “A ESCRITURA INTERPRETA A ESCRITURA”
  • 8. Você já pensou como foi possível formar em Teologia homens rudes e sem nenhum preparo? Resposta simples: - Aprenderam com JESUS, que dava ensino teórico e prático. Ensinava o que vivia e vivia o que pregava.  As parábolas utilizadas por JESUS tem o poder de produzir um precioso ensino na mente de seus discípulos.   "usando muitas parábolas como estas, Jesus falava ao povo de um modo que eles podiam entender. E só falava com eles usando parábolas, mas explicava tudo em particular aos discípulos." (Mc 4:33-34 ) 
  • 9. NÃO SE ESQUEÇA! Parábolas não são fábulas ou mitos. Não há elementos irreais ou situações impossíveis nelas. De fato, sua força está em serem absolutamente concebíveis e possíveis nas situações que descrevem. Elas falam de situações familiares, da vida real.
  • 10. Por que Jesus falou em parábolas? Resposta simples e automática: Para explicar bem as coisas que ele queria dizer e para que o povo entendesse melhor. Certo? ERRADO! Era justamente o oposto. Ao invés de ser para que as pessoas entendessem, na verdade era para que NÃO entendessem. O Povo não queria saber. Não tinham ouvidos dispostos a ouvir nem corações inclinados a aprender. (Isaías 6:10) Era um povo orgulhoso que, em sua maioria não somente descreu dEle, mas também o rejeitou abertamente, a começar dos líderes religiosos.
  • 11. Uma GRANDE lição sobre as parábolas: coisas espirituais são ao mesmo tempo tão simples que podem ser ilustrados com histórias quase infantis. Mas ao mesmo tempo, são tão profundas que só podem ser compreendidas pela fé sincera e pelo coração aberto a ouvir e praticar a voz de Deus. “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus...” (Hebreus 11:6ª) “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama...” (João 14:21a)
  • 12. CONCLUSÃO Para um correto entendimento dos evangelhos é de fundamental importância uma boa interpretação das parábolas de Jesus. As histórias contadas por Ele eram primeiramente direcionadas aos discípulos, por isso eram ensinos claros e práticos. "Da mesma forma como vamos até o berço tão somente para encontrar um bebê, também recorremos às Escrituras apenas para encontrar Cristo".  (Martinho Lutero)