SlideShare uma empresa Scribd logo
COORDENADORIA DE GESTÃO DO TRABALHO
E EDUCAÇÃO EM SAÚDE – COGTES/SMS
CURSO: PROCESSO DE ATUALIZAÇÃO PERMANENTE
NAS AÇÕES DE IMUNIZAÇÕES
MÓDULO II
DATA: 14 e 15 DE JANEIRO DE 2016
CALENDÁRIO
VACINAL
MUDANÇAS NOMUDANÇAS NO
CALENDÁRIO DECALENDÁRIO DE
VACINAÇÃO 2016VACINAÇÃO 2016Núcleo de Imunizações – NUIMU
Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde –
COPROM
Secretaria da Saúde do Estado do Ceará
Dezembro, 2015
Vacinação: Intervenção em saúde públicaVacinação: Intervenção em saúde pública
• A Política Nacional de Vacinação é da responsabilidade do PNI
• PNI:
• Adquire e distribui os imunobiológicos
•Institui o calendário nacional
• Define estratégias de vacinação
Porque as mudanças?Porque as mudanças?
• Situações epidemiológicas
• Mudanças nas indicações das vacinas
• Incorporação de novas vacinas
Quais são as mudanças?Quais são as mudanças?
• VACINAS:
• Hepatite B
•Poliomielite
•Pneumocócica 10 v
• Hepatite A
• Meningocócica C
• HPV
Calendário Básico de Vacinação 2016Calendário Básico de Vacinação 2016
Hepatite B
• Ofertada independente da faixa etária
• Esquema Vacinal
• Ao nascer: primeira dose
• 2, 4 e 6 meses: 2ª, 3ª e 4ª dose (Pentavalente)
• Intervalo: 2 meses entre as doses.
Calendário Básico de Vacinação 2016Calendário Básico de Vacinação 2016
Poliomielite
• Substituição da terceira dose por VIP (inativada)
• Plano de Erradicação da Poliomielite
• Esquema Vacinal:
• Aos 2, 4 e 6 meses com VIP
• Reforços aos 15 meses e 4 anos com VOP (Oral)
Calendário Básico de Vacinação 2016Calendário Básico de Vacinação 2016
Pneumocócica 10 v
• Mudança do esquema vacinal para duas doses
• Esquema Vacinal:
• Aos 2 e 4 meses
• Reforço aos 12 meses (podendo ser feita até 4 anos)
• Dose única: Crianças de 12 meses até 4 anos não
vacinadas
Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016
Hepatite A
• Alteração da faixa etária para os 15 meses
• Esquema Vacinal:
• Dose única
Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016
HPV
• Mudança do esquema vacinal para duas doses
• Duas doses apresenta resposta de anticorpos
• Esquema Vacinal:
• 0 e 6 meses
• Adolescentes de 9 anos
• Meninas de 9 a 13 terão o direito de receber a vacina
Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016
Meningocócica C (conjugada)
• Alteração da faixa etária do reforço para os 12 meses
• Esquema Vacinal:
• Aos 3 e 5 meses
• Reforço aos 12 meses (podendo ser feita até 4 anos)
• Dose única: Crianças de 12 meses até 4 anos não
vacinadas
Calendário Básico de Vacinação da Criança,Calendário Básico de Vacinação da Criança,
20162016IDADE VACINA DOSE
Ao nascer
BCG-ID Dose única
Hepatite B 1ª dose
2 meses
Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B)
1ª dose
Poliomielite Inativada (VIP)
Pneumocócica 10-valente (conjugada)
Oral contra Rotavírus Humano (VORH)
3 meses Meningocócica C 1ª dose
4 meses
Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B)
2ª dose
Poliomielite Inativada (VIP)
Pneumocócica 10-valente (conjugada)
Oral contra Rotavírus Humano (VORH)
5 meses Meningocócica C 2ª dose
6 meses
Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B)
3ª dose
Poliomielite Inativada (VIP)
9 meses Febre Amarela 1ª dose
12 meses
Tríplice Viral (SCR) 1ª dose
Meningocócica C Reforço
Pneumocócica 10 valente Reforço
15 meses
Tríplice Bacteriana (DTP) 1º reforço
Oral Poliomielite (VOP) 1º reforço
Hepatite A Dose única
Tetraviral (SCRV) Dose única
4 anos
Febre Amarela Reforço
Tríplice Bacteriana (DTP) 2º reforço
Oral Poliomielite (VOP) 2º reforço
9 anos Papilomavírus Humano (HPV)* Duas doses (0 e 6 meses)
Fonte: Nota Informativa Nº 149/2015. CGPNI/MS
Calendário Básico de Vacinação do Adolescente, 2016Calendário Básico de Vacinação do Adolescente, 2016
Idade Vacinas Dose Doenças Evitadas
11 a 19 anos
Hepatite B (recombinante) Três doses Hepatite B
Dupla bacteriana adulto
(dT)
Uma dose a cada
dez anos
Difteria e tétano
Febre amarela (atenuada) Duas doses Febre amarela
Tríplice Viral (SCR) Duas doses
Sarampo, caxumba
e rubéola
Fonte: Nota Informativa Nº 149/2015. CGPNI/MS
Calendário Básico de Vacinação do Adulto e Idoso, 2016Calendário Básico de Vacinação do Adulto e Idoso, 2016
Idade Vacinas Dose Doenças Evitadas
20 a 59 anos
Hepatite B (recombinante) Três doses Hepatite B
Dupla bacteriana adulto (dT)
Uma dose a
cada dez
anos
Difteria e tétano
Febre amarela (atenuada) Duas doses Febre amarela
Tríplice Viral (SCR) Dose única
Sarampo,
caxumba e
rubéola
60 anos e mais
Hepatite B (recombinante) Três doses Hepatite B
Febre amarela (atenuada) Duas doses Febre amarela
Influenza (fracionada, inativada) Dose anual
Influenza Sazonal
ou gripe
Dupla bacteriana adulto (dT)
Uma dose a
cada dez
anos
Difteria e tétano
Fonte: Nota Informativa Nº 149/2015. CGPNI/MS
CALENDÁRIO VACINAL
IDADE VACINA DOSE DOENÇAS EVITADAS VIA DOSE AGULHA
CALENDÁRIO NACIONAL 2016
SITUAÇÃO PROBLEMA
1. Criança com 6 meses e 5 dias. Quais as vacinas que deverão ser administradas?
( )Hepatite B ( )VOP ( )VIP ( )BCG ( )Pentavalente ( )VORH
( )Pneumocócica ( )Meningocócica ( )Febre Amarela ( )Tríplice Viral
( )DTP ( )Tetravalente ( )Tetraviral
2. Criança com 8 meses. No cartão estão registradas as vacinas BCG e Hepatite B.
Quais vacinas deverão ser administradas para esta criança?
( )VOP ( )VIP ( )Pentavalente ( )VORH ( )Pneumocócica ( )Tetraviral
( )dT ( )Meningocócica ( )Febre Amarela ( )Tríplice Viral ( )DTP
( )Tetravalente
3. Quais vacinas devem ser administradas por via subcutânea?
( )Hepatite B ( )VOP ( )VIP ( )BCG ( )Pentavalente ( )Pneumocócica
( )antirrábica ( )Meningocócica ( )Febre Amarela ( )Tríplice Viral ( )DTP
( )Tetravalente ( )Tetraviral
SITUAÇÃO PROBLEMA
4. Quais vacinas devem ser administradas por via intramuscular?
( )antirrábica ( )VIP ( )BCG ( )Pentavalente ( )DTP ( )Pneumocócica
( )Hepatite B ( )Febre Amarela ( )VORH ( )Tríplice Viral ( )Meningocócica
( )Tetraviral
5. Criança com 2 anos e 29 dias, está em atraso com a vacina DTP. Em qual local
deverá ser administrada, e com qual agulha?
( ) glúteo / 13X4,5 ( )vasto lateral da coxa / 20X5,5 ( ) deltóide / 20X5,5
( )deltóide / 25X7 ( )vasto lateral da coxa / 25X7
( ) vasto lateral da coxa / 13X4,5 ( )deltóide / 25X6 ( ) deltóide / 13X4,5
( )vasto lateral da coxa / 25X6 ( )deltóide / 13X3,8 ( ) glúteo / 25X7
6. Em um Município com surto de sarampo, está ocorrendo campanha
indiscriminada para crianças de 6 meses a menores de 5 anos:
a) Uma criança com 1 ano e 3 meses com uma dose da TV: qual vacina deverá
receber?
( )Tríplice Viral ( ) Tetraviral ( )Dupla Viral ( ) Não vacinar
b) Uma criança com 4 anos e 8 meses, com 4 doses da vacina TV: o que fazer?
( )Não vacinar ( )Uma dose da Tetraviral ( )Uma dose da Tetraviral e
aprazar a Tríplice para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral e aprazar a 2ª
dose para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral
c) Uma criança com 9 meses, com uma dose da TV: o que fazer?
( )Não vacinar ( )Uma dose da Tetraviral ( )Uma dose da Tetraviral e
aprazar a Tríplice para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral e aprazar a 2ª
dose para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral ( ) Não vacinar e checar o
aprazamento para 12 meses ou aprazar
SITUAÇÃO PROBLEMA
7. Criança com 7 anos, muito magra. Foi agredida por um cachorro da rua.
Está em atraso com as vacinas de 4 anos de idade. Quais vacinas deverão
ser administradas e quais as vias e locais de administração de cada uma?
a) VOP ( ) Intramuscular / deltóide
b) VIP ( ) Oral
c) Pentavalente ( ) Subcutânea / vasto lateral da coxa
d) Antirrábica ( ) Intradémica / deltóide
e) Pneumocócica ( ) Oral
f ) dT ( ) Intramuscular / vasto lateral da coxa
g) Meningocócica ( ) Subcutânea / deltóide
h) Febre Amarela ( ) Intradémica / vasto lateral da coxa
i ) Tríplice Viral ( ) Intramuscular / glúteo
j) DTP ( ) Subcutânea / glúteo
l) Tetraviral ( ) Intramuscular / deltóide
SITUAÇÃO PROBLEMA
SITUAÇÃO PROBLEMA
8. M.S.F.A. 24 anos, com 4 semanas de gestação, na primeira consulta recebeu
orientação médica para atualizar o esquema vacinal. Ela não lembra quais vacinas
recebeu na infância, mas tem certeza que fez todas da infância. Quais vacinas
deverá receber?
( ) DTP ( ) Influenza ( ) dT ( ) TV ( ) Hepatite B ( ) dTpa ( ) Hepatite A
( ) Antirrábica
9. Grávida de 2 meses, 32 anos, foi mordida por um cachorro de rua no pé direito.
Tem cartão de vacinas com as seguintes doses: Hepatite B – 1 dose há 2 anos;
TV em 2008; dT – 2 doses, sendo a última há 5 anos e 8 meses. Qual vacina
deverá receber?
( ) TV – reforço ( ) Hepatite B – 1ª dose ( ) Influenza ( ) dTpa ( ) dT – 2ª
dose ( ) dT – 3ª dose ( ) Hepatite B – 2ª dose ( ) Antirrábica ( ) DTP
( ) Hepatita A ( ) Dupla Viral ( ) Nenhuma
ATIVIDADE DE CAMPO
MÓDULO II
Os participantes deverão realizar avaliação do cartão de vacinas,
dentro das suas Unidades de Saúde, de 05 (cinco) crianças de 0 < de 5
anos de idade.
O profissional, participante do curso deverá preencher o cartão de
vacinas conforme esquema encontrado no cartão, atualizar as vacinas em
atraso e aprazar as subsequentes.
Essas crianças deverão ter o seu esquema atualizado e o cartão
de vacina inserido no prontuário eletrônico. Ao final dessa atividade, nos
dias 21 e 22 de janeiro de 2016 deverão entregar os cartões preenchidos à
Assessora Técnica de Imunizações da CORES.
Essa atividade corresponderá à 8h de curso, sendo 4 horas de
atividade de campo e 4 horas de apresentação dos cartões nas CORES.
Ao final do 2º módulo cada participante deverá ter cumprido 12
horas de curso.
SMS / CEACC / IMUNIZAÇÕES
3452-6973 / 3452-6980
imunizacao.sms@hotmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 AnosCalendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Farmacêutico Digital
 
Prevenção de infecção do trato urinário
Prevenção de infecção do trato urinárioPrevenção de infecção do trato urinário
Prevenção de infecção do trato urinário
TISocor
 
Calendário SBIM
Calendário SBIMCalendário SBIM
Calendário SBIM
Fabricio Batistoni
 
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de VacinasICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
Ricardo Portela
 
Itu de re..
Itu de re..Itu de re..
Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)
Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)
Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)
Laped Ufrn
 
Aids na gravidez
Aids na gravidezAids na gravidez
Aids na gravidez
Juliermeson Morais
 
Vacinas
Vacinas Vacinas
Vacinas
Júlia Moreira
 
Cateterismo vesical de_demora_masculino
Cateterismo vesical de_demora_masculinoCateterismo vesical de_demora_masculino
Cateterismo vesical de_demora_masculino
Agneldo Ferreira
 
Vias de administração de medicamentos
Vias de administração de medicamentosVias de administração de medicamentos
Vias de administração de medicamentos
Wagner Lima Teixeira
 
Questões doenças exantemáticas professor robson
Questões doenças exantemáticas   professor robsonQuestões doenças exantemáticas   professor robson
Questões doenças exantemáticas professor robson
Professor Robson
 
Saúde do Adulto I Estudo de caso iii com rede
Saúde do Adulto I Estudo de caso iii com redeSaúde do Adulto I Estudo de caso iii com rede
Saúde do Adulto I Estudo de caso iii com rede
Angelica Reis Angel
 
Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022
Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022
Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022
Alexandre Naime Barbosa
 
Hepatite C e Gestação
Hepatite C e GestaçãoHepatite C e Gestação
Intercorrências clínicas e obstétricas mais frequentes
Intercorrências clínicas e obstétricas mais frequentesIntercorrências clínicas e obstétricas mais frequentes
Intercorrências clínicas e obstétricas mais frequentes
Juan Figueiredo
 
Infecção Urinária - Pediatria
Infecção Urinária - PediatriaInfecção Urinária - Pediatria
Infecção Urinária - Pediatria
Dany Romeira
 
Métodos contraceptivos diu
Métodos contraceptivos   diuMétodos contraceptivos   diu
Métodos contraceptivos diu
zeopas
 
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinasConservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
Maria Aparecida Bonfim
 
Métodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesMétodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentes
Aroldo Gavioli
 
Imunização
ImunizaçãoImunização

Mais procurados (20)

Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 AnosCalendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
 
Prevenção de infecção do trato urinário
Prevenção de infecção do trato urinárioPrevenção de infecção do trato urinário
Prevenção de infecção do trato urinário
 
Calendário SBIM
Calendário SBIMCalendário SBIM
Calendário SBIM
 
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de VacinasICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
 
Itu de re..
Itu de re..Itu de re..
Itu de re..
 
Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)
Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)
Infecção do Trato Urinário na Infância (ITU)
 
Aids na gravidez
Aids na gravidezAids na gravidez
Aids na gravidez
 
Vacinas
Vacinas Vacinas
Vacinas
 
Cateterismo vesical de_demora_masculino
Cateterismo vesical de_demora_masculinoCateterismo vesical de_demora_masculino
Cateterismo vesical de_demora_masculino
 
Vias de administração de medicamentos
Vias de administração de medicamentosVias de administração de medicamentos
Vias de administração de medicamentos
 
Questões doenças exantemáticas professor robson
Questões doenças exantemáticas   professor robsonQuestões doenças exantemáticas   professor robson
Questões doenças exantemáticas professor robson
 
Saúde do Adulto I Estudo de caso iii com rede
Saúde do Adulto I Estudo de caso iii com redeSaúde do Adulto I Estudo de caso iii com rede
Saúde do Adulto I Estudo de caso iii com rede
 
Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022
Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022
Covid-19 - Epidemiologia Variantes e Reinfeccoes - SBIm Abr 2022
 
Hepatite C e Gestação
Hepatite C e GestaçãoHepatite C e Gestação
Hepatite C e Gestação
 
Intercorrências clínicas e obstétricas mais frequentes
Intercorrências clínicas e obstétricas mais frequentesIntercorrências clínicas e obstétricas mais frequentes
Intercorrências clínicas e obstétricas mais frequentes
 
Infecção Urinária - Pediatria
Infecção Urinária - PediatriaInfecção Urinária - Pediatria
Infecção Urinária - Pediatria
 
Métodos contraceptivos diu
Métodos contraceptivos   diuMétodos contraceptivos   diu
Métodos contraceptivos diu
 
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinasConservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
 
Métodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesMétodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentes
 
Imunização
ImunizaçãoImunização
Imunização
 

Destaque

Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Instituto Consciência GO
 
Programa Nacional de Vacinação 2017
Programa Nacional de Vacinação 2017Programa Nacional de Vacinação 2017
Programa Nacional de Vacinação 2017
Mgfamiliar Net
 
Aula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de ImunizacaoAula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de Imunizacao
Erivaldo Rosendo
 
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Neto Pontes
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
Rui Silva
 
Atencao basica-psf (1)
Atencao basica-psf (1)Atencao basica-psf (1)
Atencao basica-psf (1)
Eduardo Júnior
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Neonatologia
NeonatologiaNeonatologia
Recién Nacido Patológico
Recién Nacido PatológicoRecién Nacido Patológico
Recién Nacido Patológico
NEOKIDS CORPORATIVO
 
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-partoCuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
Amanda Thomé
 
Imunologia - Vacinas
Imunologia - VacinasImunologia - Vacinas
Imunologia - Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuroAssistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Juliana Maciel
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Jesiele Spindler
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
manual de assistencia ao recem nascido
manual de assistencia ao recem nascidomanual de assistencia ao recem nascido
manual de assistencia ao recem nascido
Flavia Oliveira
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
Alinebrauna Brauna
 
Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016
imunizacao
 
atenção à saúde da criança
 atenção à saúde da criança atenção à saúde da criança
atenção à saúde da criança
charlesalannet
 
Trabalho vacinas
Trabalho vacinas Trabalho vacinas
Trabalho vacinas
Vânia Batista
 

Destaque (20)

Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
 
Programa Nacional de Vacinação 2017
Programa Nacional de Vacinação 2017Programa Nacional de Vacinação 2017
Programa Nacional de Vacinação 2017
 
Aula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de ImunizacaoAula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de Imunizacao
 
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Atencao basica-psf (1)
Atencao basica-psf (1)Atencao basica-psf (1)
Atencao basica-psf (1)
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Neonatologia
NeonatologiaNeonatologia
Neonatologia
 
Recién Nacido Patológico
Recién Nacido PatológicoRecién Nacido Patológico
Recién Nacido Patológico
 
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-partoCuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
 
Imunologia - Vacinas
Imunologia - VacinasImunologia - Vacinas
Imunologia - Vacinas
 
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuroAssistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
manual de assistencia ao recem nascido
manual de assistencia ao recem nascidomanual de assistencia ao recem nascido
manual de assistencia ao recem nascido
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016
 
atenção à saúde da criança
 atenção à saúde da criança atenção à saúde da criança
atenção à saúde da criança
 
Trabalho vacinas
Trabalho vacinas Trabalho vacinas
Trabalho vacinas
 

Semelhante a Apresentação Calendário Vacinal 2016

Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013
Ismael Costa
 
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)
ThiagoAlmeida250341
 
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizadoCalendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado
CleitonAlves54
 
Calendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdf
Calendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdfCalendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdf
Calendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdf
CleytonVerssimo
 
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
Enfermare Home Care
 
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Creche Segura
 
Guia prativo de vacinas
Guia prativo de vacinasGuia prativo de vacinas
Guia prativo de vacinas
Centro Universitário Ages
 
Calendário vacinação 2020
Calendário vacinação 2020 Calendário vacinação 2020
Apresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de MultivacinaçãoApresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de Multivacinação
Ministério da Saúde
 
Calendario14 sp atualizado
Calendario14 sp atualizadoCalendario14 sp atualizado
Calendario14 sp atualizado
Luana991
 
Calendario vacinal 2014 São Paulo
Calendario vacinal 2014 São PauloCalendario vacinal 2014 São Paulo
Calendario vacinal 2014 São Paulo
Áurea Fabrícia Amâncio Quirino
 
Vacinas
VacinasVacinas
vacinacao-pdf.pdf
vacinacao-pdf.pdfvacinacao-pdf.pdf
vacinacao-pdf.pdf
AnieliBia1
 
VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016
VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016
VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
I16calendario vacinacao
I16calendario vacinacaoI16calendario vacinacao
I16calendario vacinacao
Cláudia Siqueira
 
Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013
Letícia Spina Tapia
 
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de PediatriaVACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Coqueluxe remergência
Coqueluxe remergênciaCoqueluxe remergência
Coqueluxe remergência
Sidnei Rodrigues de Faria
 
Pnv
PnvPnv
Vacinação A1.pdf
Vacinação A1.pdfVacinação A1.pdf
Vacinação A1.pdf
BiancaMartins896007
 

Semelhante a Apresentação Calendário Vacinal 2016 (20)

Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013
 
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado (1) (1)
 
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizadoCalendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado
Calendario.nacional.vacinacao.2020.atualizado
 
Calendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdf
Calendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdfCalendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdf
Calendario.Nacional.Vacinacao.2020.atualizado.pdf
 
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
 
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
 
Guia prativo de vacinas
Guia prativo de vacinasGuia prativo de vacinas
Guia prativo de vacinas
 
Calendário vacinação 2020
Calendário vacinação 2020 Calendário vacinação 2020
Calendário vacinação 2020
 
Apresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de MultivacinaçãoApresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de Multivacinação
 
Calendario14 sp atualizado
Calendario14 sp atualizadoCalendario14 sp atualizado
Calendario14 sp atualizado
 
Calendario vacinal 2014 São Paulo
Calendario vacinal 2014 São PauloCalendario vacinal 2014 São Paulo
Calendario vacinal 2014 São Paulo
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
vacinacao-pdf.pdf
vacinacao-pdf.pdfvacinacao-pdf.pdf
vacinacao-pdf.pdf
 
VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016
VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016
VACINAS: calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria - 2016
 
I16calendario vacinacao
I16calendario vacinacaoI16calendario vacinacao
I16calendario vacinacao
 
Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013
 
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de PediatriaVACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
 
Coqueluxe remergência
Coqueluxe remergênciaCoqueluxe remergência
Coqueluxe remergência
 
Pnv
PnvPnv
Pnv
 
Vacinação A1.pdf
Vacinação A1.pdfVacinação A1.pdf
Vacinação A1.pdf
 

Último

Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 

Último (8)

Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 

Apresentação Calendário Vacinal 2016

  • 1. COORDENADORIA DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE – COGTES/SMS CURSO: PROCESSO DE ATUALIZAÇÃO PERMANENTE NAS AÇÕES DE IMUNIZAÇÕES MÓDULO II DATA: 14 e 15 DE JANEIRO DE 2016
  • 3. MUDANÇAS NOMUDANÇAS NO CALENDÁRIO DECALENDÁRIO DE VACINAÇÃO 2016VACINAÇÃO 2016Núcleo de Imunizações – NUIMU Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde – COPROM Secretaria da Saúde do Estado do Ceará Dezembro, 2015
  • 4. Vacinação: Intervenção em saúde públicaVacinação: Intervenção em saúde pública • A Política Nacional de Vacinação é da responsabilidade do PNI • PNI: • Adquire e distribui os imunobiológicos •Institui o calendário nacional • Define estratégias de vacinação
  • 5. Porque as mudanças?Porque as mudanças? • Situações epidemiológicas • Mudanças nas indicações das vacinas • Incorporação de novas vacinas
  • 6. Quais são as mudanças?Quais são as mudanças? • VACINAS: • Hepatite B •Poliomielite •Pneumocócica 10 v • Hepatite A • Meningocócica C • HPV
  • 7. Calendário Básico de Vacinação 2016Calendário Básico de Vacinação 2016 Hepatite B • Ofertada independente da faixa etária • Esquema Vacinal • Ao nascer: primeira dose • 2, 4 e 6 meses: 2ª, 3ª e 4ª dose (Pentavalente) • Intervalo: 2 meses entre as doses.
  • 8. Calendário Básico de Vacinação 2016Calendário Básico de Vacinação 2016 Poliomielite • Substituição da terceira dose por VIP (inativada) • Plano de Erradicação da Poliomielite • Esquema Vacinal: • Aos 2, 4 e 6 meses com VIP • Reforços aos 15 meses e 4 anos com VOP (Oral)
  • 9. Calendário Básico de Vacinação 2016Calendário Básico de Vacinação 2016 Pneumocócica 10 v • Mudança do esquema vacinal para duas doses • Esquema Vacinal: • Aos 2 e 4 meses • Reforço aos 12 meses (podendo ser feita até 4 anos) • Dose única: Crianças de 12 meses até 4 anos não vacinadas
  • 10. Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016 Hepatite A • Alteração da faixa etária para os 15 meses • Esquema Vacinal: • Dose única
  • 11. Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016 HPV • Mudança do esquema vacinal para duas doses • Duas doses apresenta resposta de anticorpos • Esquema Vacinal: • 0 e 6 meses • Adolescentes de 9 anos • Meninas de 9 a 13 terão o direito de receber a vacina
  • 12. Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016Calendário Básico de Vacinação – Criança - 2016 Meningocócica C (conjugada) • Alteração da faixa etária do reforço para os 12 meses • Esquema Vacinal: • Aos 3 e 5 meses • Reforço aos 12 meses (podendo ser feita até 4 anos) • Dose única: Crianças de 12 meses até 4 anos não vacinadas
  • 13. Calendário Básico de Vacinação da Criança,Calendário Básico de Vacinação da Criança, 20162016IDADE VACINA DOSE Ao nascer BCG-ID Dose única Hepatite B 1ª dose 2 meses Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B) 1ª dose Poliomielite Inativada (VIP) Pneumocócica 10-valente (conjugada) Oral contra Rotavírus Humano (VORH) 3 meses Meningocócica C 1ª dose 4 meses Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B) 2ª dose Poliomielite Inativada (VIP) Pneumocócica 10-valente (conjugada) Oral contra Rotavírus Humano (VORH) 5 meses Meningocócica C 2ª dose 6 meses Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B) 3ª dose Poliomielite Inativada (VIP) 9 meses Febre Amarela 1ª dose 12 meses Tríplice Viral (SCR) 1ª dose Meningocócica C Reforço Pneumocócica 10 valente Reforço 15 meses Tríplice Bacteriana (DTP) 1º reforço Oral Poliomielite (VOP) 1º reforço Hepatite A Dose única Tetraviral (SCRV) Dose única 4 anos Febre Amarela Reforço Tríplice Bacteriana (DTP) 2º reforço Oral Poliomielite (VOP) 2º reforço 9 anos Papilomavírus Humano (HPV)* Duas doses (0 e 6 meses) Fonte: Nota Informativa Nº 149/2015. CGPNI/MS
  • 14. Calendário Básico de Vacinação do Adolescente, 2016Calendário Básico de Vacinação do Adolescente, 2016 Idade Vacinas Dose Doenças Evitadas 11 a 19 anos Hepatite B (recombinante) Três doses Hepatite B Dupla bacteriana adulto (dT) Uma dose a cada dez anos Difteria e tétano Febre amarela (atenuada) Duas doses Febre amarela Tríplice Viral (SCR) Duas doses Sarampo, caxumba e rubéola Fonte: Nota Informativa Nº 149/2015. CGPNI/MS
  • 15. Calendário Básico de Vacinação do Adulto e Idoso, 2016Calendário Básico de Vacinação do Adulto e Idoso, 2016 Idade Vacinas Dose Doenças Evitadas 20 a 59 anos Hepatite B (recombinante) Três doses Hepatite B Dupla bacteriana adulto (dT) Uma dose a cada dez anos Difteria e tétano Febre amarela (atenuada) Duas doses Febre amarela Tríplice Viral (SCR) Dose única Sarampo, caxumba e rubéola 60 anos e mais Hepatite B (recombinante) Três doses Hepatite B Febre amarela (atenuada) Duas doses Febre amarela Influenza (fracionada, inativada) Dose anual Influenza Sazonal ou gripe Dupla bacteriana adulto (dT) Uma dose a cada dez anos Difteria e tétano Fonte: Nota Informativa Nº 149/2015. CGPNI/MS
  • 16. CALENDÁRIO VACINAL IDADE VACINA DOSE DOENÇAS EVITADAS VIA DOSE AGULHA
  • 18. SITUAÇÃO PROBLEMA 1. Criança com 6 meses e 5 dias. Quais as vacinas que deverão ser administradas? ( )Hepatite B ( )VOP ( )VIP ( )BCG ( )Pentavalente ( )VORH ( )Pneumocócica ( )Meningocócica ( )Febre Amarela ( )Tríplice Viral ( )DTP ( )Tetravalente ( )Tetraviral 2. Criança com 8 meses. No cartão estão registradas as vacinas BCG e Hepatite B. Quais vacinas deverão ser administradas para esta criança? ( )VOP ( )VIP ( )Pentavalente ( )VORH ( )Pneumocócica ( )Tetraviral ( )dT ( )Meningocócica ( )Febre Amarela ( )Tríplice Viral ( )DTP ( )Tetravalente 3. Quais vacinas devem ser administradas por via subcutânea? ( )Hepatite B ( )VOP ( )VIP ( )BCG ( )Pentavalente ( )Pneumocócica ( )antirrábica ( )Meningocócica ( )Febre Amarela ( )Tríplice Viral ( )DTP ( )Tetravalente ( )Tetraviral
  • 19. SITUAÇÃO PROBLEMA 4. Quais vacinas devem ser administradas por via intramuscular? ( )antirrábica ( )VIP ( )BCG ( )Pentavalente ( )DTP ( )Pneumocócica ( )Hepatite B ( )Febre Amarela ( )VORH ( )Tríplice Viral ( )Meningocócica ( )Tetraviral 5. Criança com 2 anos e 29 dias, está em atraso com a vacina DTP. Em qual local deverá ser administrada, e com qual agulha? ( ) glúteo / 13X4,5 ( )vasto lateral da coxa / 20X5,5 ( ) deltóide / 20X5,5 ( )deltóide / 25X7 ( )vasto lateral da coxa / 25X7 ( ) vasto lateral da coxa / 13X4,5 ( )deltóide / 25X6 ( ) deltóide / 13X4,5 ( )vasto lateral da coxa / 25X6 ( )deltóide / 13X3,8 ( ) glúteo / 25X7
  • 20. 6. Em um Município com surto de sarampo, está ocorrendo campanha indiscriminada para crianças de 6 meses a menores de 5 anos: a) Uma criança com 1 ano e 3 meses com uma dose da TV: qual vacina deverá receber? ( )Tríplice Viral ( ) Tetraviral ( )Dupla Viral ( ) Não vacinar b) Uma criança com 4 anos e 8 meses, com 4 doses da vacina TV: o que fazer? ( )Não vacinar ( )Uma dose da Tetraviral ( )Uma dose da Tetraviral e aprazar a Tríplice para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral e aprazar a 2ª dose para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral c) Uma criança com 9 meses, com uma dose da TV: o que fazer? ( )Não vacinar ( )Uma dose da Tetraviral ( )Uma dose da Tetraviral e aprazar a Tríplice para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral e aprazar a 2ª dose para 30 dias ( )Uma dose da Tríplice Viral ( ) Não vacinar e checar o aprazamento para 12 meses ou aprazar SITUAÇÃO PROBLEMA
  • 21. 7. Criança com 7 anos, muito magra. Foi agredida por um cachorro da rua. Está em atraso com as vacinas de 4 anos de idade. Quais vacinas deverão ser administradas e quais as vias e locais de administração de cada uma? a) VOP ( ) Intramuscular / deltóide b) VIP ( ) Oral c) Pentavalente ( ) Subcutânea / vasto lateral da coxa d) Antirrábica ( ) Intradémica / deltóide e) Pneumocócica ( ) Oral f ) dT ( ) Intramuscular / vasto lateral da coxa g) Meningocócica ( ) Subcutânea / deltóide h) Febre Amarela ( ) Intradémica / vasto lateral da coxa i ) Tríplice Viral ( ) Intramuscular / glúteo j) DTP ( ) Subcutânea / glúteo l) Tetraviral ( ) Intramuscular / deltóide SITUAÇÃO PROBLEMA
  • 22. SITUAÇÃO PROBLEMA 8. M.S.F.A. 24 anos, com 4 semanas de gestação, na primeira consulta recebeu orientação médica para atualizar o esquema vacinal. Ela não lembra quais vacinas recebeu na infância, mas tem certeza que fez todas da infância. Quais vacinas deverá receber? ( ) DTP ( ) Influenza ( ) dT ( ) TV ( ) Hepatite B ( ) dTpa ( ) Hepatite A ( ) Antirrábica 9. Grávida de 2 meses, 32 anos, foi mordida por um cachorro de rua no pé direito. Tem cartão de vacinas com as seguintes doses: Hepatite B – 1 dose há 2 anos; TV em 2008; dT – 2 doses, sendo a última há 5 anos e 8 meses. Qual vacina deverá receber? ( ) TV – reforço ( ) Hepatite B – 1ª dose ( ) Influenza ( ) dTpa ( ) dT – 2ª dose ( ) dT – 3ª dose ( ) Hepatite B – 2ª dose ( ) Antirrábica ( ) DTP ( ) Hepatita A ( ) Dupla Viral ( ) Nenhuma
  • 23. ATIVIDADE DE CAMPO MÓDULO II Os participantes deverão realizar avaliação do cartão de vacinas, dentro das suas Unidades de Saúde, de 05 (cinco) crianças de 0 < de 5 anos de idade. O profissional, participante do curso deverá preencher o cartão de vacinas conforme esquema encontrado no cartão, atualizar as vacinas em atraso e aprazar as subsequentes. Essas crianças deverão ter o seu esquema atualizado e o cartão de vacina inserido no prontuário eletrônico. Ao final dessa atividade, nos dias 21 e 22 de janeiro de 2016 deverão entregar os cartões preenchidos à Assessora Técnica de Imunizações da CORES. Essa atividade corresponderá à 8h de curso, sendo 4 horas de atividade de campo e 4 horas de apresentação dos cartões nas CORES. Ao final do 2º módulo cada participante deverá ter cumprido 12 horas de curso.
  • 24. SMS / CEACC / IMUNIZAÇÕES 3452-6973 / 3452-6980 imunizacao.sms@hotmail.com