SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Calendário de Vacinação Infantil – 2016
UBS Sebastião Magalhães de Negreiros Neto – Varjota / Ce
Enfermeiro: Walfrido Farias Gomes – COREN / CE 312.517
VACINA
PROTEÇÃO
CONTRA
COMPOSIÇÃO
Nº DOSES INÍCIO DA VACINAÇÃO
I N T E R V A L O
ENTRE AS DOSES
*DOSAGEM
VIA DE
ADMINISTRAÇÃO
LOCAL DE
APLICAÇÃO
AGULHA
HIPODÉRMICA
RECOMEN-
DADA
****TEMPO
DE VALIDADE
APÓS
ABERTO
FRASCO
ALGUNS EVENTOS
ADVERSOSVACINAÇÃO
BÁSICA
REVACINAÇÃO
OU REFORÇO
MÍNIMA MÁXIMA RECOMEN
DADO
MÍNIMO
BCG Tuberculose
Bactéria viva
atenuada Dose única
Depende da
Indicação
Ao nascer
4 anos,
11 meses e
29 dias
__ __ 0,1 ml
Intradérmica
(ID)
Inserção
Inferior do
músculo
deltoide direito
13 x 3,8
6 horas
(multidose)
Reações locais e/ou
regionais.
Úlcera>1 cm, abscessos,
linfadenopatias.
Hepatite B (HB) Hepatite B
Partícula da cápsula
do vírus antígeno
de superfície
1 dose __ Ao nascer __ __ __
0,5 ml até
19 anos -
acima 1 ml
Intramuscular
(IM)
Vasto
lateral da
coxa esq. ou
deltóide
20 x 5,5
25 x 6
15 dias
(multidose)
Reações locais.
Febre, cefaléia, anafilaxia
(raramente).
Poliomielite
Inativada (VIP) Poliomielite
Vírus inativado
tipos I, II, e III
3 doses __ 2 meses
4 anos,
11 meses e
29 dias
60 dias 30 dias 0,5 ml Intramuscular
(IM)
Vasto lateral da
coxa esq.
20 x 5,5
25 x 6
7 dias
(multidose) Reações locais. Febre.
Poliomielite
Oral (VOP)
Poliomielite Vírus vivo atenuado
tipos I, II, e III
__
1º Reforço: 15 meses
2º Reforço: 4 anos
1 ano e 3
meses
4 anos,
11 meses e
29 dias
1º ref. 9 meses
após 3ª dose.
2º ref. 3 anos
após 1º ref.
1º ref. 6 meses
após 3ª dose. 2º
ref. 6 meses
após 1º ref.
2 gotas
Oral
(VO)
Cavidade Oral __
5 dias e /ou
4 semanas
(multidose)
Eventos sistêmicos leves.
Reações de
hipersensibilidade(raras)
Rotavírus Humano
Oral (VORH)
Diarréia
por rotavírus
Vírus vivo
Atenuado 2 doses __
1ªdose:1 mês
e 15 dias
2ª dose:
3 meses e
15 dias
1ª dose: 3 meses e
15 dias
2ª dose: 7 meses e
29 dias
60 dias 30 dias 1,5 ml
Oral
(VO)
Cavidade Oral __
Uso imediato
(monodose)
Dor abdominal, náuseas,
vômitos, invaginação
intestinal.
DTP+Hib+HB
(Penta)
Difteria, tétano,
coqueluche /
meningite por
Haemophilus b/
hepatite B
Bactéria morta e
produto de
toxinas/polissaca-
rídeo do Hib,
conjugado a uma
proteína /antígeno
de superfície de HB
3 doses
1º Reforço: 15 meses
2º Reforço: 4 anos,
com a vacina DTP
2 meses
4 anos,
11 meses e
29 dias
60 dias 30 dias 0,5 ml
Intramuscular
(IM)
Vasto lateral da
coxa direita
20 x 5,5
25 x 6
Uso imediato
após preparo
(monodose)
Reações locais.
Febre, vômitos, irritabilidade,
choro prolongado, EHH,
convulsão e anafilaxia.
(raramente)
Pneumocócica
10 valente
(Pneumo10)
Pneumonias,
meningites, otites,
sinusites pelos sorotipos
que compõem a vacina
Polissacarídeo
capsular de
10 sorotipos
pneumococos
3 doses 12 meses 2 meses
11 meses e
29 dias 60 dias 30 dias 0,5 ml
Intramuscular
(IM)
Vasto lateral da
coxa esquerdo
20 x 5,5
25 x 6
Uso imediato
após preparo
(monodose)
Reações locais.
Febre, cefaléia, mialgias,
artralgia, astenia, EHH,
choro prolongado.
Meningocócica C
conjugada (Meningo C)
Meningite tipo C
Oligossacarídeo
conjugado com a
proteína
CRM
(197)
3 doses 12 meses 3 meses
11 meses e
29 dias 60 dias 30 dias 0,5 ml
Intramuscular
(IM)
Vasto lateral da
coxa direito
20 x 5,5
25 x 6
Uso imediato
após reconstituição
(monodose)
Reações locais.
Febre, sonolência,
hipoatividades, cefaléia,
exantema, EHH.
FA
(Febre amarela)
Febre amarela
Vírus vivo
atenuado
1 dose
Reforço: Com 4 anos
(abaixo de 4 anos)
Reforço:A cada 10 anos
(a partir de 5 anos)
9 meses __ __ 30 dias 0,5 ml
Subcutânea
(SC)
Região
deltoideana 13 x 4,5
4 horas
(multidose)
Reações locais.
Febre, mialgia, cefaléia,
artralgia, reações de
hipersensibilidades.
SCR
(Tríplice viral)
Sarampo Caxumba
Rubéola
Vírus vivo
atenuado
1 dose
15 meses com
Tetra viral
12 meses __ __ __ 0,5 ml
Subcutânea
(SC)
Região
deltoideana 13 x 4,5
8 horas
(multidose)
Reações locais.
Febre, exantema, cefaléia,
parotidite, artrite, púrpura,
trombocitopenica
SCRV
(Tetra viral)
Sarampo
Caxumba Rubéola +
Varicela
Vírus vivo
atenuado
1 dose __ 15 meses
1ano,
11 meses e 29
dias
__ __ 0,5 ml
Subcutânea
(SC)
Região
deltoideana 13 x 4,5
Uso imediato
após reconstituição
(monodose)
Reações locais.
Febre, exantema, cefaléia,
parotidite, artrite, púrpura,
trombocitopenia
HepatiteA
(HA) Hepatite A
Culturas
celulares em
fibroblastos e
inativadas pela
formalina
Dose única __ 15 meses
1 anos,
11 meses e
29 dias
__ __ 0,5 ml
Intramuscular
(IM)
Vasto lateral da
coxa direita 25 x 6
Uso imediato
após preparo
(monodose)
Reações locais.
Febre, diarreia, vômito,
fadiga e anafilaxia.
DTP
(Tríplice bacteriana)
Difteria Tétano
Coqueluche
Bactéria Morta e
Produto de Bactéria
(toxina)
Considerar
doses anteriores
(3 doses)
1º Reforço: 15 meses
2º Reforço: 4 anos
15 meses
6 anos,
11 meses e
29 dias
1º ref. 9 meses
após 3ª dose.
2º ref. 3 anos
após 1º ref.
1º ref. 6 meses
após 3ª dose. 2º
ref. 6 meses
após 1º ref.
0,5 ml
Intramuscular
(IM)
Vasto lateral da
coxa direita 25 x 6
15 dias
(multidose)
Reações locais.
Febre, vômitos, choro
irritabilidade, prolongado,
EHH, convulsão e anafilaxia
(raramente)
Dt
(Dupla bacteriana)
Uso adulto
Difteria e Tétano
Produto de
Bactéria (toxina)
Considerar
doses anteriores
(3 doses)
A cada 10 anos.
Gestantes/ferimentos
graves a cada
5 anos
7 anos __ 60 dias 30 dias 0,5 ml
Intramuscular
(IM)
Deltoide, vasto
lat. da coxa
direita
25 x 6
15 dias
(multidose)
Reações locais. Febre e
anafilaxia. (raramente)
Obs.: BCG – Crianças com baixo peso: adiar a vacinação até que atinjam 2Kg. Crianças vacinadas na faixa etária preconizada que
não apresentam cicatriz vacinal após 6 (seis) meses da administração da vacina, revacinar apenas uma vez.
Contatos prolongados de portadores de hanseníase: vacinação seletiva, nas seguintes situações:
 Menores de 1 (um) ano de idade:
- Não vacinados: administrar 1 (uma) dose de BCG.
- Comprovadamente vacinados: não administrar outra dose de BCG.
- Comprovadamente vacinados que não apresentem cicatriz vacinal: administrar uma dose de BCG seis meses após a dose de rotina.
 A partir de 1 (um) ano de idade:
- Sem cicatriz: administrar uma dose
- Vacinados com uma dose: administrar outra dose de BCG, com intervalo mínimo de seis meses após a dose anterior.
- Vacinados com duas doses: não administrar outra dose de BCG.
Indivíduos expostos ao HIV:
- Crianças filhas de mãe HIV positiva podem receber a vacina o mais precocemente possível até os 18 meses de idade, se assintomáticas
e sem sinais de imunodeficiência;
- Crianças com idade entre 18 meses e 4 (quatro) anos 11 meses e 29 dias, não vacinadas, somente podem receber a vacina BCG após
sorologia negativa para HIV;
- A partir dos 5 (cinco) anos de idade, indivíduos portadores de HIV não devem ser vacinados, mesmo que assintomáticos e sem
sinais de imunodeficiência. Entretanto, os portadores de HIV que são contatos intradomiciliares de paciente com hanseníase devem ser
avaliados do ponto de vista imunológico para a tomada de decisão. Pacientes sintomáticos ou assintomáticos com contagem de LT CD4+
abaixo de 200/mm³ não devem ser vacinados.
Hepatite B – Em crianças, iniciar esquema com VHB monovalente e prosseguir esquema com PENTA. Essa vacina pode ser
administrada para a populaç.ão em qualquer faixa etária e/ou condição de vulnerabilidade, sendo a dose de 0,5 ml até 19 anos e acima
desta faixa etária 1 ml;
VORH – Se regurgitar, cuspir ou vomitar após a vacinação, não repetir a dose, considerar dose válida;
Febre Amarela – Esta vacina não pode ser utilizada em gestantes e em mulheres que estejam amamentando;
SCR e SCRV – Indicada vacinação em bloqueios de casos suspeitos de sarampo e rubéola a partir dos 6 meses. Após a aplicação da
vacina, recomenda-se NÃO engravidar por um período de 30 dias. Na primovacinação não pode ser aplicada simultaneamente com a
vacina da Febre Amarela. Respeitar o intervalo mínimo de 30 dias. O PNI não disponibilizará a vacina tetraviral para as crianças que
não receberam a primeira dose da tríplice viral e aquelas acima de 2 anos de idade;
DTP – Utilizada para 1ª e 2ª dose de reforço das vacinas tetravalente/penta.
CALENDÁRIO NACIONAL DE VACINAÇÃO
IDADE VACINAS DOSES
Ao nascer
BCG – ID
Hepatite B
Dose única
Dose
2 meses
Pentavalente
Rotavírus (VORH)
VIP
Pneumocócica 10
1ª dose
3 meses Meningocócica C 1ª dose
4 meses
Pentavalente
Rotavírus (VORH)
VIP
Pneumocócica 10
2ª dose
5 meses Meningocócica C 2ª dose
6 meses
Pentavalente
VIP
3ª dose
9 meses Febre Amarela Doce inicial
12 meses
SRC (tríplice viral)
Pneumocócica 10
Meningocócica C
1ª dose
Reforço
Reforço
15 meses
DTP
VOP
Hepatite A
SCRV (tetra viral)
1ªReforço
1ªReforço
Dose única
Dose única
4 anos
DTP
VOP
Febre Amarela
2ªReforço
2ªReforço
Reforço
Elaborado por:
Walfrido Farias Gomes
COREN / CE 312.517
walfrido-wfg@hotmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03
Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03
Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03Instituto Consciência GO
 
Calendario vacinação para gestantes
Calendario vacinação para gestantesCalendario vacinação para gestantes
Calendario vacinação para gestantessofiatech
 
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de PediatriaVACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de PediatriaProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)blogped1
 
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016Enfermare Home Care
 
Calendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criançaCalendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criançaTati Garros
 
Calendario vacinacao adolescente
Calendario  vacinacao  adolescenteCalendario  vacinacao  adolescente
Calendario vacinacao adolescenteAlinebrauna Brauna
 
Idoso - acima de 60 anos
Idoso - acima de 60 anosIdoso - acima de 60 anos
Idoso - acima de 60 anosOtavio Soria
 
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03Instituto Consciência GO
 
Apresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de MultivacinaçãoApresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de MultivacinaçãoMinistério da Saúde
 
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadjaPrograma nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadjaNadja Salgueiro
 
Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde
Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde
Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013Ismael Costa
 
Apresentação multivacinação
Apresentação multivacinaçãoApresentação multivacinação
Apresentação multivacinaçãoLiene Campos
 

Mais procurados (20)

SBP: Calendário vacinação atualizado - 2019
SBP: Calendário vacinação atualizado - 2019SBP: Calendário vacinação atualizado - 2019
SBP: Calendário vacinação atualizado - 2019
 
Calendário SBIM
Calendário SBIMCalendário SBIM
Calendário SBIM
 
Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03
Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03
Aula Programa Nacional Imunização - Concurso Ipasgo - parte 02 de 03
 
Calendario vacinação para gestantes
Calendario vacinação para gestantesCalendario vacinação para gestantes
Calendario vacinação para gestantes
 
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de PediatriaVACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
VACINAS: novo calendário 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria
 
Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
Calendário Vacinal - 2015 - Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
 
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016Calendário nacional de vacinação da criança   pni - 2016
Calendário nacional de vacinação da criança pni - 2016
 
Calendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criançaCalendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criança
 
Calendario vacinacao adolescente
Calendario  vacinacao  adolescenteCalendario  vacinacao  adolescente
Calendario vacinacao adolescente
 
Idoso - acima de 60 anos
Idoso - acima de 60 anosIdoso - acima de 60 anos
Idoso - acima de 60 anos
 
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
Aula Programa Nacional Imunizacao - Concurso Ipasgo - parte 01 de 03
 
Vacinação 2017
Vacinação 2017Vacinação 2017
Vacinação 2017
 
Apresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de MultivacinaçãoApresentação Campanha de Multivacinação
Apresentação Campanha de Multivacinação
 
Imunização
Imunização Imunização
Imunização
 
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saberIMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
 
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadjaPrograma nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
 
Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde
Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde
Calendário de VACINAÇÃO do SUS 2018 / Ministério da Saúde
 
Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013Novo calendário da vacinação 2013
Novo calendário da vacinação 2013
 
Pnv
PnvPnv
Pnv
 
Apresentação multivacinação
Apresentação multivacinaçãoApresentação multivacinação
Apresentação multivacinação
 

Destaque

Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016imunizacao
 
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de VacinasICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de VacinasRicardo Portela
 
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinasConservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinasMaria Aparecida Bonfim
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MG
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MGPROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MG
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MGCínthia Lima
 
Mulher - 20 a 59 anos
Mulher - 20 a 59 anosMulher - 20 a 59 anos
Mulher - 20 a 59 anosOtavio Soria
 
Introdução da vacina dTpa para gestantes no SUS
Introdução da vacina  dTpa para gestantes no SUSIntrodução da vacina  dTpa para gestantes no SUS
Introdução da vacina dTpa para gestantes no SUSPalácio do Planalto
 
Calendário de vacinação para crianças
Calendário de vacinação para criançasCalendário de vacinação para crianças
Calendário de vacinação para criançasjc_online
 
Calendário de Vacinação
Calendário de VacinaçãoCalendário de Vacinação
Calendário de VacinaçãoDoug Caesar
 
Semiologia -cabeca_e_pescoco
Semiologia  -cabeca_e_pescocoSemiologia  -cabeca_e_pescoco
Semiologia -cabeca_e_pescocoCassia Campos
 
Curso de flauta doce
Curso de flauta doceCurso de flauta doce
Curso de flauta doceJouhilton
 
Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2
Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2
Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2talitafm
 
Sala de Vacinação Capacitação de Pessoal
Sala de Vacinação Capacitação de PessoalSala de Vacinação Capacitação de Pessoal
Sala de Vacinação Capacitação de PessoalPraxis Educativa
 
Prevenção de acidentes na infância 1
Prevenção de acidentes na infância 1Prevenção de acidentes na infância 1
Prevenção de acidentes na infância 1blogped1
 
CABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.Renan
CABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.RenanCABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.Renan
CABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.Renanpauloalambert
 
Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...
Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...
Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...escolagb
 

Destaque (20)

Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016
 
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de VacinasICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
ICSA32 - Vias de Administração de Vacinas
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Trabalho vacinas
Trabalho vacinas Trabalho vacinas
Trabalho vacinas
 
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinasConservação e técnicas de aplicação de vacinas
Conservação e técnicas de aplicação de vacinas
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MG
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MGPROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MG
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - VACINAS/ PARACATU - MG
 
Mulher - 20 a 59 anos
Mulher - 20 a 59 anosMulher - 20 a 59 anos
Mulher - 20 a 59 anos
 
Introdução da vacina dTpa para gestantes no SUS
Introdução da vacina  dTpa para gestantes no SUSIntrodução da vacina  dTpa para gestantes no SUS
Introdução da vacina dTpa para gestantes no SUS
 
Calendário de vacinação para crianças
Calendário de vacinação para criançasCalendário de vacinação para crianças
Calendário de vacinação para crianças
 
Calendário de Vacinação
Calendário de VacinaçãoCalendário de Vacinação
Calendário de Vacinação
 
Vacina triviral
Vacina triviralVacina triviral
Vacina triviral
 
Semiologia -cabeca_e_pescoco
Semiologia  -cabeca_e_pescocoSemiologia  -cabeca_e_pescoco
Semiologia -cabeca_e_pescoco
 
Curso de flauta doce
Curso de flauta doceCurso de flauta doce
Curso de flauta doce
 
Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2
Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2
Musicalizacaoinfantil aulas 1 e 2
 
Vacina vip
Vacina vipVacina vip
Vacina vip
 
Sala de Vacinação Capacitação de Pessoal
Sala de Vacinação Capacitação de PessoalSala de Vacinação Capacitação de Pessoal
Sala de Vacinação Capacitação de Pessoal
 
Prevenção de acidentes na infância 1
Prevenção de acidentes na infância 1Prevenção de acidentes na infância 1
Prevenção de acidentes na infância 1
 
Meningococo C
Meningococo CMeningococo C
Meningococo C
 
CABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.Renan
CABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.RenanCABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.Renan
CABEÇA E PESCOÇO-Semiologia-Prof.Renan
 
Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...
Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...
Giordano Bruno Escola de Pais - "Como evitar Acidentes - Noções de Prevenção ...
 

Semelhante a Calendário 2016 Vacinação Infantil EEEP

Aula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantilAula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantilGustavo Henrique
 
Calendario de Vacinacao 2018.pdf
Calendario de Vacinacao 2018.pdfCalendario de Vacinacao 2018.pdf
Calendario de Vacinacao 2018.pdfCleytonVerssimo
 
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017Creche Segura
 
Aula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de ImunizacaoAula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de ImunizacaoErivaldo Rosendo
 
MODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA Insert yf port
MODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA  Insert yf portMODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA  Insert yf port
MODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA Insert yf portELIAS OMEGA
 
Calendário vacinal 2013 - SBP
Calendário vacinal 2013 - SBPCalendário vacinal 2013 - SBP
Calendário vacinal 2013 - SBPblogped1
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdfarymurilo123
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdfarymurilo123
 
Panorama Geral das Vacinas no país e no Mundo
Panorama Geral das Vacinas no país e no MundoPanorama Geral das Vacinas no país e no Mundo
Panorama Geral das Vacinas no país e no MundoDennyseMacedo
 
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 AnosCalendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 AnosFarmacêutico Digital
 
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptxWagnerSantos729263
 
Bula Sinovac-Butantan
Bula Sinovac-ButantanBula Sinovac-Butantan
Bula Sinovac-ButantanLia Prado
 
calend-sbim-adulto.pdf
calend-sbim-adulto.pdfcalend-sbim-adulto.pdf
calend-sbim-adulto.pdfWalaceSilva34
 
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptxSlide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptxJssicaBizinoto
 
Folheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNV
Folheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNVFolheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNV
Folheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNVFrancisco Vilaça Lopes
 
calend-sbim-idoso.pdf
calend-sbim-idoso.pdfcalend-sbim-idoso.pdf
calend-sbim-idoso.pdfWalaceSilva34
 

Semelhante a Calendário 2016 Vacinação Infantil EEEP (20)

Aula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantilAula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantil
 
Vacinas
Vacinas Vacinas
Vacinas
 
Calendario de Vacinacao 2018.pdf
Calendario de Vacinacao 2018.pdfCalendario de Vacinacao 2018.pdf
Calendario de Vacinacao 2018.pdf
 
Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013
 
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017Guia Prático de Vacinas 2016/2017
Guia Prático de Vacinas 2016/2017
 
Guia prativo de vacinas
Guia prativo de vacinasGuia prativo de vacinas
Guia prativo de vacinas
 
Aula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de ImunizacaoAula Programa Nacional de Imunizacao
Aula Programa Nacional de Imunizacao
 
MODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA Insert yf port
MODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA  Insert yf portMODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA  Insert yf port
MODELO DE BULA VACINA CONTRA FEBRE AMARELA Insert yf port
 
Vacinacao 2013
Vacinacao 2013Vacinacao 2013
Vacinacao 2013
 
Calendário vacinal 2013 - SBP
Calendário vacinal 2013 - SBPCalendário vacinal 2013 - SBP
Calendário vacinal 2013 - SBP
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
 
Panorama Geral das Vacinas no país e no Mundo
Panorama Geral das Vacinas no país e no MundoPanorama Geral das Vacinas no país e no Mundo
Panorama Geral das Vacinas no país e no Mundo
 
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 AnosCalendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
Calendário de Vacinação SBIM 0-10 Anos
 
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
 
Bula Sinovac-Butantan
Bula Sinovac-ButantanBula Sinovac-Butantan
Bula Sinovac-Butantan
 
calend-sbim-adulto.pdf
calend-sbim-adulto.pdfcalend-sbim-adulto.pdf
calend-sbim-adulto.pdf
 
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptxSlide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
 
Folheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNV
Folheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNVFolheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNV
Folheto USF Descobrimentos sobre Vacinas Extra-PNV
 
calend-sbim-idoso.pdf
calend-sbim-idoso.pdfcalend-sbim-idoso.pdf
calend-sbim-idoso.pdf
 

Mais de WALFRIDO Farias Gomes

(1.1) Tabela COMPLETA Diluição MEDICA 2023.pdf
(1.1) Tabela COMPLETA Diluição  MEDICA 2023.pdf(1.1) Tabela COMPLETA Diluição  MEDICA 2023.pdf
(1.1) Tabela COMPLETA Diluição MEDICA 2023.pdfWALFRIDO Farias Gomes
 
Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017
Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017
Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017WALFRIDO Farias Gomes
 
TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017
TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017
TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017WALFRIDO Farias Gomes
 
Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017
Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017
Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017WALFRIDO Farias Gomes
 
ANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e Respiratório
ANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e RespiratórioANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e Respiratório
ANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e RespiratórioWALFRIDO Farias Gomes
 
Estatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTEC
Estatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTECEstatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTEC
Estatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTECWALFRIDO Farias Gomes
 

Mais de WALFRIDO Farias Gomes (7)

(1.1) Tabela COMPLETA Diluição MEDICA 2023.pdf
(1.1) Tabela COMPLETA Diluição  MEDICA 2023.pdf(1.1) Tabela COMPLETA Diluição  MEDICA 2023.pdf
(1.1) Tabela COMPLETA Diluição MEDICA 2023.pdf
 
Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017
Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017
Primeiros Socorros IFESMA WALFRIDO 2017
 
TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017
TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017
TABELA de Sinais Vitais - EEEP WALFRIDO 2017
 
Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017
Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017
Suporte Básico de Vida - EEEP WALFRIDO 2017
 
Feridas e Curativos EEEP 2017 WFG
Feridas e Curativos EEEP 2017 WFGFeridas e Curativos EEEP 2017 WFG
Feridas e Curativos EEEP 2017 WFG
 
ANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e Respiratório
ANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e RespiratórioANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e Respiratório
ANATOMIA HUMANA: Conceitos Gerais, Sistemas Locomotor, Digestório e Respiratório
 
Estatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTEC
Estatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTECEstatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTEC
Estatuto da Criança e do Adolescente ECA 2016 - Enfermagem - CENTEC
 

Último

Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Centro Jacques Delors
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 

Último (20)

Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 

Calendário 2016 Vacinação Infantil EEEP

  • 1. Calendário de Vacinação Infantil – 2016 UBS Sebastião Magalhães de Negreiros Neto – Varjota / Ce Enfermeiro: Walfrido Farias Gomes – COREN / CE 312.517 VACINA PROTEÇÃO CONTRA COMPOSIÇÃO Nº DOSES INÍCIO DA VACINAÇÃO I N T E R V A L O ENTRE AS DOSES *DOSAGEM VIA DE ADMINISTRAÇÃO LOCAL DE APLICAÇÃO AGULHA HIPODÉRMICA RECOMEN- DADA ****TEMPO DE VALIDADE APÓS ABERTO FRASCO ALGUNS EVENTOS ADVERSOSVACINAÇÃO BÁSICA REVACINAÇÃO OU REFORÇO MÍNIMA MÁXIMA RECOMEN DADO MÍNIMO BCG Tuberculose Bactéria viva atenuada Dose única Depende da Indicação Ao nascer 4 anos, 11 meses e 29 dias __ __ 0,1 ml Intradérmica (ID) Inserção Inferior do músculo deltoide direito 13 x 3,8 6 horas (multidose) Reações locais e/ou regionais. Úlcera>1 cm, abscessos, linfadenopatias. Hepatite B (HB) Hepatite B Partícula da cápsula do vírus antígeno de superfície 1 dose __ Ao nascer __ __ __ 0,5 ml até 19 anos - acima 1 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa esq. ou deltóide 20 x 5,5 25 x 6 15 dias (multidose) Reações locais. Febre, cefaléia, anafilaxia (raramente). Poliomielite Inativada (VIP) Poliomielite Vírus inativado tipos I, II, e III 3 doses __ 2 meses 4 anos, 11 meses e 29 dias 60 dias 30 dias 0,5 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa esq. 20 x 5,5 25 x 6 7 dias (multidose) Reações locais. Febre. Poliomielite Oral (VOP) Poliomielite Vírus vivo atenuado tipos I, II, e III __ 1º Reforço: 15 meses 2º Reforço: 4 anos 1 ano e 3 meses 4 anos, 11 meses e 29 dias 1º ref. 9 meses após 3ª dose. 2º ref. 3 anos após 1º ref. 1º ref. 6 meses após 3ª dose. 2º ref. 6 meses após 1º ref. 2 gotas Oral (VO) Cavidade Oral __ 5 dias e /ou 4 semanas (multidose) Eventos sistêmicos leves. Reações de hipersensibilidade(raras) Rotavírus Humano Oral (VORH) Diarréia por rotavírus Vírus vivo Atenuado 2 doses __ 1ªdose:1 mês e 15 dias 2ª dose: 3 meses e 15 dias 1ª dose: 3 meses e 15 dias 2ª dose: 7 meses e 29 dias 60 dias 30 dias 1,5 ml Oral (VO) Cavidade Oral __ Uso imediato (monodose) Dor abdominal, náuseas, vômitos, invaginação intestinal. DTP+Hib+HB (Penta) Difteria, tétano, coqueluche / meningite por Haemophilus b/ hepatite B Bactéria morta e produto de toxinas/polissaca- rídeo do Hib, conjugado a uma proteína /antígeno de superfície de HB 3 doses 1º Reforço: 15 meses 2º Reforço: 4 anos, com a vacina DTP 2 meses 4 anos, 11 meses e 29 dias 60 dias 30 dias 0,5 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa direita 20 x 5,5 25 x 6 Uso imediato após preparo (monodose) Reações locais. Febre, vômitos, irritabilidade, choro prolongado, EHH, convulsão e anafilaxia. (raramente) Pneumocócica 10 valente (Pneumo10) Pneumonias, meningites, otites, sinusites pelos sorotipos que compõem a vacina Polissacarídeo capsular de 10 sorotipos pneumococos 3 doses 12 meses 2 meses 11 meses e 29 dias 60 dias 30 dias 0,5 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa esquerdo 20 x 5,5 25 x 6 Uso imediato após preparo (monodose) Reações locais. Febre, cefaléia, mialgias, artralgia, astenia, EHH, choro prolongado. Meningocócica C conjugada (Meningo C) Meningite tipo C Oligossacarídeo conjugado com a proteína CRM (197) 3 doses 12 meses 3 meses 11 meses e 29 dias 60 dias 30 dias 0,5 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa direito 20 x 5,5 25 x 6 Uso imediato após reconstituição (monodose) Reações locais. Febre, sonolência, hipoatividades, cefaléia, exantema, EHH. FA (Febre amarela) Febre amarela Vírus vivo atenuado 1 dose Reforço: Com 4 anos (abaixo de 4 anos) Reforço:A cada 10 anos (a partir de 5 anos) 9 meses __ __ 30 dias 0,5 ml Subcutânea (SC) Região deltoideana 13 x 4,5 4 horas (multidose) Reações locais. Febre, mialgia, cefaléia, artralgia, reações de hipersensibilidades. SCR (Tríplice viral) Sarampo Caxumba Rubéola Vírus vivo atenuado 1 dose 15 meses com Tetra viral 12 meses __ __ __ 0,5 ml Subcutânea (SC) Região deltoideana 13 x 4,5 8 horas (multidose) Reações locais. Febre, exantema, cefaléia, parotidite, artrite, púrpura, trombocitopenica SCRV (Tetra viral) Sarampo Caxumba Rubéola + Varicela Vírus vivo atenuado 1 dose __ 15 meses 1ano, 11 meses e 29 dias __ __ 0,5 ml Subcutânea (SC) Região deltoideana 13 x 4,5 Uso imediato após reconstituição (monodose) Reações locais. Febre, exantema, cefaléia, parotidite, artrite, púrpura, trombocitopenia HepatiteA (HA) Hepatite A Culturas celulares em fibroblastos e inativadas pela formalina Dose única __ 15 meses 1 anos, 11 meses e 29 dias __ __ 0,5 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa direita 25 x 6 Uso imediato após preparo (monodose) Reações locais. Febre, diarreia, vômito, fadiga e anafilaxia. DTP (Tríplice bacteriana) Difteria Tétano Coqueluche Bactéria Morta e Produto de Bactéria (toxina) Considerar doses anteriores (3 doses) 1º Reforço: 15 meses 2º Reforço: 4 anos 15 meses 6 anos, 11 meses e 29 dias 1º ref. 9 meses após 3ª dose. 2º ref. 3 anos após 1º ref. 1º ref. 6 meses após 3ª dose. 2º ref. 6 meses após 1º ref. 0,5 ml Intramuscular (IM) Vasto lateral da coxa direita 25 x 6 15 dias (multidose) Reações locais. Febre, vômitos, choro irritabilidade, prolongado, EHH, convulsão e anafilaxia (raramente) Dt (Dupla bacteriana) Uso adulto Difteria e Tétano Produto de Bactéria (toxina) Considerar doses anteriores (3 doses) A cada 10 anos. Gestantes/ferimentos graves a cada 5 anos 7 anos __ 60 dias 30 dias 0,5 ml Intramuscular (IM) Deltoide, vasto lat. da coxa direita 25 x 6 15 dias (multidose) Reações locais. Febre e anafilaxia. (raramente)
  • 2. Obs.: BCG – Crianças com baixo peso: adiar a vacinação até que atinjam 2Kg. Crianças vacinadas na faixa etária preconizada que não apresentam cicatriz vacinal após 6 (seis) meses da administração da vacina, revacinar apenas uma vez. Contatos prolongados de portadores de hanseníase: vacinação seletiva, nas seguintes situações:  Menores de 1 (um) ano de idade: - Não vacinados: administrar 1 (uma) dose de BCG. - Comprovadamente vacinados: não administrar outra dose de BCG. - Comprovadamente vacinados que não apresentem cicatriz vacinal: administrar uma dose de BCG seis meses após a dose de rotina.  A partir de 1 (um) ano de idade: - Sem cicatriz: administrar uma dose - Vacinados com uma dose: administrar outra dose de BCG, com intervalo mínimo de seis meses após a dose anterior. - Vacinados com duas doses: não administrar outra dose de BCG. Indivíduos expostos ao HIV: - Crianças filhas de mãe HIV positiva podem receber a vacina o mais precocemente possível até os 18 meses de idade, se assintomáticas e sem sinais de imunodeficiência; - Crianças com idade entre 18 meses e 4 (quatro) anos 11 meses e 29 dias, não vacinadas, somente podem receber a vacina BCG após sorologia negativa para HIV; - A partir dos 5 (cinco) anos de idade, indivíduos portadores de HIV não devem ser vacinados, mesmo que assintomáticos e sem sinais de imunodeficiência. Entretanto, os portadores de HIV que são contatos intradomiciliares de paciente com hanseníase devem ser avaliados do ponto de vista imunológico para a tomada de decisão. Pacientes sintomáticos ou assintomáticos com contagem de LT CD4+ abaixo de 200/mm³ não devem ser vacinados. Hepatite B – Em crianças, iniciar esquema com VHB monovalente e prosseguir esquema com PENTA. Essa vacina pode ser administrada para a populaç.ão em qualquer faixa etária e/ou condição de vulnerabilidade, sendo a dose de 0,5 ml até 19 anos e acima desta faixa etária 1 ml; VORH – Se regurgitar, cuspir ou vomitar após a vacinação, não repetir a dose, considerar dose válida; Febre Amarela – Esta vacina não pode ser utilizada em gestantes e em mulheres que estejam amamentando; SCR e SCRV – Indicada vacinação em bloqueios de casos suspeitos de sarampo e rubéola a partir dos 6 meses. Após a aplicação da vacina, recomenda-se NÃO engravidar por um período de 30 dias. Na primovacinação não pode ser aplicada simultaneamente com a vacina da Febre Amarela. Respeitar o intervalo mínimo de 30 dias. O PNI não disponibilizará a vacina tetraviral para as crianças que não receberam a primeira dose da tríplice viral e aquelas acima de 2 anos de idade; DTP – Utilizada para 1ª e 2ª dose de reforço das vacinas tetravalente/penta. CALENDÁRIO NACIONAL DE VACINAÇÃO IDADE VACINAS DOSES Ao nascer BCG – ID Hepatite B Dose única Dose 2 meses Pentavalente Rotavírus (VORH) VIP Pneumocócica 10 1ª dose 3 meses Meningocócica C 1ª dose 4 meses Pentavalente Rotavírus (VORH) VIP Pneumocócica 10 2ª dose 5 meses Meningocócica C 2ª dose 6 meses Pentavalente VIP 3ª dose 9 meses Febre Amarela Doce inicial 12 meses SRC (tríplice viral) Pneumocócica 10 Meningocócica C 1ª dose Reforço Reforço 15 meses DTP VOP Hepatite A SCRV (tetra viral) 1ªReforço 1ªReforço Dose única Dose única 4 anos DTP VOP Febre Amarela 2ªReforço 2ªReforço Reforço Elaborado por: Walfrido Farias Gomes COREN / CE 312.517 walfrido-wfg@hotmail.com