SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E
TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO – IFPE
CAMPUS PESQUEIRA
ANALGÉSICOS
Grupo:
Joana D’arc
July Polyana
Maria Camila
Maria Clara
BACHARELADO EM ENFERMAGEM
MÓDULO V
MEDICAMENTOS ANALGÉSICOS
• A dor é um problema de diversos casos
clínicos, sendo o sintoma mais preocupante
de qualquer problema clínico.
• A dor crônica quando não ocasionada pelo
câncer é, geralmente, de dois tipos.
• Dor Somática- que se inicia pela ativação de
receptores de dor na pele e tecidos
musculoesquelético (ex: problemas nas costas,
doenças degenerativa das articulações,
osteoporose).
• Dor Neuropática- que é causada por doenças nos
nervos periféricos ou seus gânglios (ex: junções
nervosas) e no sistema nervoso central (ex: dor
resultante de erupções de herpes ou complicações
diabéticas e etc).
• O tratamento da dor pode ser
considerado em três etapas: o controle
leve, moderado e grave da dor.
Entretanto terapias tópicas podem ser
tentadas antes da medicação (ex: banhos
quentes pela manhã, almofadas quentes
ou cremes)
TRATAMENTO DOR SOMÁTICA
TRATAMENTO DA DOR LEVE
A dor leve geralmente pode ser tratada
com:
• Acetamino (Tylenol)
• Ácido Acetilsalicílico (Aspirina)
• Ibuprofeno
O uso exagerado
TRATAMENTO DA DOR MODERADA
Para a dor moderada são usados agentes de curta
duração, podendo ser administrado sozinho ou com
analgésicos não apioide quando a dor aumentar.
• Sulfato de codeína, combinada
• Bitartrato Hidrocodona, combinada (Vicodin,
Lorcet)
• Cloridrato de Tramadol (Sensitram, Sinedol)
OPIOIDES
• São fármacos sintéticos feitos para imitar os
derivados do ópio (ex: meperidina, hidromorfona e
oxicodona).
• Eles são, extremamente, eficazes para aliviar dores
intensas.
• Já os não opioides são usados para aliviar a dor leve
e moderada, quando não necessita de atividade
antiinflamatória
TRATAMENTO DA DOR GRAVE
Para dor grave alguns agentes poder precisar
ser administrados parentalmente.
• Butorfanol (Stardol)
• Sufato de Morfna
• Levorfanol
TRATAMENTO DOR NEUROPÁTICA
ANALGÉSICOS PARA DOR NEUROPÁTICA
• Gabapentina (Neurotin)
• Pregabalin (Lyrica)
• Emplasto de Lidocaína 5% (Rapydan)
CONALGÉSICO
• É qualquer grupo de fármaco que
apresenta a possibilidade de ser usado
para aumentar o alívio da dor. Alguns
fármacos podem ser usados para
aumentar o efeito dos opioides ou AINES,
ou tem efeito analgésico independentes.
INIBIDORES SELETIVOS DA
RECAPTAÇÃO DE SEROTONINA (ISRS)
Previne a recaptação da serotonina pelo
neurônio, aumentando a disponibilidade da
serotonina. Responsável pelo efeito
antidepressivo.
• Citalopram
• Paroxetina
• Fluoxetina
ANTIDEPRESSIVOS TRICÍCLICOS
Os agentes são usados para o tratamento de dor
neuropática e por suas atividades antidepressoras.
O uso desse agente sozinho geralmente não é
efetivo.
• Amitriptilina
• Desipramina
• Doxepin
BENZODIAZEPÍNICOS
São tranqüilizantes que podem ser úteis
para o tratamento de ansiedade.
• Diazepam
• Lorazepam
• Clonazepam
FÁRMACOS ANTICONVULSIVANTES
Reduzem a descarga espontânea dos neurônios
motores que causam convulsões e diminuem as
descargas espontâneas dos neurônios sensoriais
associados à dor.
• Carbamazepina
• Topiramato
• Fenitoína
ANESTÉSICOS LOCAIS
Infusões epidural e intravenosa dos
anestésicos locais podem ser úteis, mas
não para o início da terapia.
• Lidocaína
• Capsaicina
GLICOCORTICOIDES
Estes agentes podem aliviar a
compressão de nervo ou medula espinal
por meio da redução do edema no tumor
ou tecido nervoso.
• Prednisona
• Dexametasona
RELAXANTES MUSCULOESQUELÉTICOS
São agentes sedativos e podem ser úteis
na prevenção da dor de espasmos
musculares.
• Carisoprodol
• Ciclobenzaprina
• Orfenadrina
Cultura
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

INTERAÇ
INTERAÇINTERAÇ
Antibióticos
AntibióticosAntibióticos
Antibióticos
Dr.João Calais.:
 
Grupos farmacológicos.pptx
Grupos farmacológicos.pptxGrupos farmacológicos.pptx
Grupos farmacológicos.pptx
Aloisio Amaral
 
Analgésicos e antitérmicos (slide)
Analgésicos e antitérmicos (slide)Analgésicos e antitérmicos (slide)
Analgésicos e antitérmicos (slide)
Guilherme Barbosa
 
QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA
QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICAQUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA
QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA
Eliezer Farias de Mello
 
Aula - Anti-inflamatórios esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios esteróidaisAula - Anti-inflamatórios esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios esteróidais
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aines
AinesAines
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antidepressivos
Aula de Farmacologia sobre Fármacos AntidepressivosAula de Farmacologia sobre Fármacos Antidepressivos
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antidepressivos
Jaqueline Almeida
 
Analgésicos Opióides e Anticonvulsionantes
Analgésicos Opióides e AnticonvulsionantesAnalgésicos Opióides e Anticonvulsionantes
Analgésicos Opióides e Anticonvulsionantes
Safia Naser
 
Introdução a Farmacologia.pptx
Introdução a Farmacologia.pptxIntrodução a Farmacologia.pptx
Introdução a Farmacologia.pptx
GustavoWallaceAlvesd
 
Aula - SNC - Ansiolíticos e Hipnóticos
Aula - SNC - Ansiolíticos e HipnóticosAula - SNC - Ansiolíticos e Hipnóticos
Aula - SNC - Ansiolíticos e Hipnóticos
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula - Quimioterápicos - Antiparasitários
Aula - Quimioterápicos - AntiparasitáriosAula - Quimioterápicos - Antiparasitários
Aula - Quimioterápicos - Antiparasitários
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula antiinflamatórios
Aula  antiinflamatóriosAula  antiinflamatórios
Aula antiinflamatórios
Renato Santos
 
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - AntineoplásicosAula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Antibióticos
AntibióticosAntibióticos
Antibióticos
Renato Santos
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
Vinicius Henrique
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - AdsorçãoAula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Medicamentos que atuam no sistema digestório
Medicamentos que atuam no sistema digestórioMedicamentos que atuam no sistema digestório
Medicamentos que atuam no sistema digestório
Leonardo Souza
 
AINES
AINESAINES

Mais procurados (20)

INTERAÇ
INTERAÇINTERAÇ
INTERAÇ
 
Antibióticos
AntibióticosAntibióticos
Antibióticos
 
Grupos farmacológicos.pptx
Grupos farmacológicos.pptxGrupos farmacológicos.pptx
Grupos farmacológicos.pptx
 
Analgésicos e antitérmicos (slide)
Analgésicos e antitérmicos (slide)Analgésicos e antitérmicos (slide)
Analgésicos e antitérmicos (slide)
 
QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA
QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICAQUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA
QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA
 
Aula - Anti-inflamatórios esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios esteróidaisAula - Anti-inflamatórios esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios esteróidais
 
Aines
AinesAines
Aines
 
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antidepressivos
Aula de Farmacologia sobre Fármacos AntidepressivosAula de Farmacologia sobre Fármacos Antidepressivos
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antidepressivos
 
Analgésicos Opióides e Anticonvulsionantes
Analgésicos Opióides e AnticonvulsionantesAnalgésicos Opióides e Anticonvulsionantes
Analgésicos Opióides e Anticonvulsionantes
 
Introdução a Farmacologia.pptx
Introdução a Farmacologia.pptxIntrodução a Farmacologia.pptx
Introdução a Farmacologia.pptx
 
Aula - SNC - Ansiolíticos e Hipnóticos
Aula - SNC - Ansiolíticos e HipnóticosAula - SNC - Ansiolíticos e Hipnóticos
Aula - SNC - Ansiolíticos e Hipnóticos
 
Aula - Quimioterápicos - Antiparasitários
Aula - Quimioterápicos - AntiparasitáriosAula - Quimioterápicos - Antiparasitários
Aula - Quimioterápicos - Antiparasitários
 
Aula antiinflamatórios
Aula  antiinflamatóriosAula  antiinflamatórios
Aula antiinflamatórios
 
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - AntineoplásicosAula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
 
Antibióticos
AntibióticosAntibióticos
Antibióticos
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - AdsorçãoAula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
 
Medicamentos que atuam no sistema digestório
Medicamentos que atuam no sistema digestórioMedicamentos que atuam no sistema digestório
Medicamentos que atuam no sistema digestório
 
AINES
AINESAINES
AINES
 

Semelhante a Analgésicos

Epilepsia apresentacao docente paiota.pptx
Epilepsia apresentacao docente paiota.pptxEpilepsia apresentacao docente paiota.pptx
Epilepsia apresentacao docente paiota.pptx
IvanTech4
 
Farmacologia Opioides
Farmacologia Opioides   Farmacologia Opioides
Farmacologia Opioides
Seliel Assuncao Ribeiro
 
Farmacologia 14 opiáceos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 14   opiáceos - med resumos (dez-2011)Farmacologia 14   opiáceos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 14 opiáceos - med resumos (dez-2011)
Jucie Vasconcelos
 
Fibromialgia slds off
Fibromialgia slds offFibromialgia slds off
Fibromialgia slds off
Gabialbers
 
Enxaqueca relacionado ao cheiro trabalho
Enxaqueca relacionado ao cheiro   trabalhoEnxaqueca relacionado ao cheiro   trabalho
Enxaqueca relacionado ao cheiro trabalho
Marinalva Rodrigues
 
Dor NeuropáTica
Dor NeuropáTicaDor NeuropáTica
Dor NeuropáTica
Marcelo Benedet Tournier
 
7ª aula classes de medicamentos
7ª aula   classes de medicamentos7ª aula   classes de medicamentos
7ª aula classes de medicamentos
Claudio Luis Venturini
 
Avaliação da dor no recém-nascido
Avaliação da dor no recém-nascidoAvaliação da dor no recém-nascido
Avaliação da dor no recém-nascido
Tuanny Sampaio - Estética Avançada
 
Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1
Maria
 
Trabalho farmaco
Trabalho farmacoTrabalho farmaco
Trabalho farmaco
Ary Silva
 
Aula de Farnacologia 5
Aula de Farnacologia  5Aula de Farnacologia  5
Aula de Farnacologia 5
Gustavo Henrique
 
Abordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióide
Abordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióideAbordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióide
Abordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióide
Dr. Rafael Higashi
 
2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx
2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx
2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx
TathyRodrigues1
 
Farmacologia 10 antidepressivos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 10   antidepressivos - med resumos (dez-2011)Farmacologia 10   antidepressivos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 10 antidepressivos - med resumos (dez-2011)
Jucie Vasconcelos
 
Dor oncológica
Dor oncológicaDor oncológica
Dor oncológica
Oncoguia
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
Gabriela Theisen
 
Drogas que atuam
Drogas que atuamDrogas que atuam
Drogas que atuam
thamirys
 
Drogas que atuam
Drogas que atuamDrogas que atuam
Drogas que atuam
thamirys
 
Classe de medicamentos
Classe de medicamentosClasse de medicamentos
Classe de medicamentos
Alessandra Souza
 
SNC.pptx
SNC.pptxSNC.pptx

Semelhante a Analgésicos (20)

Epilepsia apresentacao docente paiota.pptx
Epilepsia apresentacao docente paiota.pptxEpilepsia apresentacao docente paiota.pptx
Epilepsia apresentacao docente paiota.pptx
 
Farmacologia Opioides
Farmacologia Opioides   Farmacologia Opioides
Farmacologia Opioides
 
Farmacologia 14 opiáceos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 14   opiáceos - med resumos (dez-2011)Farmacologia 14   opiáceos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 14 opiáceos - med resumos (dez-2011)
 
Fibromialgia slds off
Fibromialgia slds offFibromialgia slds off
Fibromialgia slds off
 
Enxaqueca relacionado ao cheiro trabalho
Enxaqueca relacionado ao cheiro   trabalhoEnxaqueca relacionado ao cheiro   trabalho
Enxaqueca relacionado ao cheiro trabalho
 
Dor NeuropáTica
Dor NeuropáTicaDor NeuropáTica
Dor NeuropáTica
 
7ª aula classes de medicamentos
7ª aula   classes de medicamentos7ª aula   classes de medicamentos
7ª aula classes de medicamentos
 
Avaliação da dor no recém-nascido
Avaliação da dor no recém-nascidoAvaliação da dor no recém-nascido
Avaliação da dor no recém-nascido
 
Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1
 
Trabalho farmaco
Trabalho farmacoTrabalho farmaco
Trabalho farmaco
 
Aula de Farnacologia 5
Aula de Farnacologia  5Aula de Farnacologia  5
Aula de Farnacologia 5
 
Abordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióide
Abordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióideAbordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióide
Abordagem Farmacológica da dor crônica e abstinência opióide
 
2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx
2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx
2024513_205512_Farmacos para o controle da dor-1.pptx
 
Farmacologia 10 antidepressivos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 10   antidepressivos - med resumos (dez-2011)Farmacologia 10   antidepressivos - med resumos (dez-2011)
Farmacologia 10 antidepressivos - med resumos (dez-2011)
 
Dor oncológica
Dor oncológicaDor oncológica
Dor oncológica
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Drogas que atuam
Drogas que atuamDrogas que atuam
Drogas que atuam
 
Drogas que atuam
Drogas que atuamDrogas que atuam
Drogas que atuam
 
Classe de medicamentos
Classe de medicamentosClasse de medicamentos
Classe de medicamentos
 
SNC.pptx
SNC.pptxSNC.pptx
SNC.pptx
 

Analgésicos

  • 1. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO – IFPE CAMPUS PESQUEIRA ANALGÉSICOS
  • 2. Grupo: Joana D’arc July Polyana Maria Camila Maria Clara BACHARELADO EM ENFERMAGEM MÓDULO V
  • 3. MEDICAMENTOS ANALGÉSICOS • A dor é um problema de diversos casos clínicos, sendo o sintoma mais preocupante de qualquer problema clínico. • A dor crônica quando não ocasionada pelo câncer é, geralmente, de dois tipos.
  • 4. • Dor Somática- que se inicia pela ativação de receptores de dor na pele e tecidos musculoesquelético (ex: problemas nas costas, doenças degenerativa das articulações, osteoporose). • Dor Neuropática- que é causada por doenças nos nervos periféricos ou seus gânglios (ex: junções nervosas) e no sistema nervoso central (ex: dor resultante de erupções de herpes ou complicações diabéticas e etc).
  • 5. • O tratamento da dor pode ser considerado em três etapas: o controle leve, moderado e grave da dor. Entretanto terapias tópicas podem ser tentadas antes da medicação (ex: banhos quentes pela manhã, almofadas quentes ou cremes)
  • 6. TRATAMENTO DOR SOMÁTICA TRATAMENTO DA DOR LEVE A dor leve geralmente pode ser tratada com: • Acetamino (Tylenol) • Ácido Acetilsalicílico (Aspirina) • Ibuprofeno
  • 8. TRATAMENTO DA DOR MODERADA Para a dor moderada são usados agentes de curta duração, podendo ser administrado sozinho ou com analgésicos não apioide quando a dor aumentar. • Sulfato de codeína, combinada • Bitartrato Hidrocodona, combinada (Vicodin, Lorcet) • Cloridrato de Tramadol (Sensitram, Sinedol)
  • 9. OPIOIDES • São fármacos sintéticos feitos para imitar os derivados do ópio (ex: meperidina, hidromorfona e oxicodona). • Eles são, extremamente, eficazes para aliviar dores intensas. • Já os não opioides são usados para aliviar a dor leve e moderada, quando não necessita de atividade antiinflamatória
  • 10. TRATAMENTO DA DOR GRAVE Para dor grave alguns agentes poder precisar ser administrados parentalmente. • Butorfanol (Stardol) • Sufato de Morfna • Levorfanol
  • 11. TRATAMENTO DOR NEUROPÁTICA ANALGÉSICOS PARA DOR NEUROPÁTICA • Gabapentina (Neurotin) • Pregabalin (Lyrica) • Emplasto de Lidocaína 5% (Rapydan)
  • 12. CONALGÉSICO • É qualquer grupo de fármaco que apresenta a possibilidade de ser usado para aumentar o alívio da dor. Alguns fármacos podem ser usados para aumentar o efeito dos opioides ou AINES, ou tem efeito analgésico independentes.
  • 13. INIBIDORES SELETIVOS DA RECAPTAÇÃO DE SEROTONINA (ISRS) Previne a recaptação da serotonina pelo neurônio, aumentando a disponibilidade da serotonina. Responsável pelo efeito antidepressivo. • Citalopram • Paroxetina • Fluoxetina
  • 14. ANTIDEPRESSIVOS TRICÍCLICOS Os agentes são usados para o tratamento de dor neuropática e por suas atividades antidepressoras. O uso desse agente sozinho geralmente não é efetivo. • Amitriptilina • Desipramina • Doxepin
  • 15. BENZODIAZEPÍNICOS São tranqüilizantes que podem ser úteis para o tratamento de ansiedade. • Diazepam • Lorazepam • Clonazepam
  • 16. FÁRMACOS ANTICONVULSIVANTES Reduzem a descarga espontânea dos neurônios motores que causam convulsões e diminuem as descargas espontâneas dos neurônios sensoriais associados à dor. • Carbamazepina • Topiramato • Fenitoína
  • 17. ANESTÉSICOS LOCAIS Infusões epidural e intravenosa dos anestésicos locais podem ser úteis, mas não para o início da terapia. • Lidocaína • Capsaicina
  • 18. GLICOCORTICOIDES Estes agentes podem aliviar a compressão de nervo ou medula espinal por meio da redução do edema no tumor ou tecido nervoso. • Prednisona • Dexametasona
  • 19. RELAXANTES MUSCULOESQUELÉTICOS São agentes sedativos e podem ser úteis na prevenção da dor de espasmos musculares. • Carisoprodol • Ciclobenzaprina • Orfenadrina