SlideShare uma empresa Scribd logo
O que são Métodos Ágeis ?


  Júlio César

  Analista de Sistemas na Companhia de Tecnologia da Informação do
  Estado de Minas Gerais – Prodemge

  Certified Scrum Master

  Especialista Engenharia de Software Centrado em Métodos Ágeis
Como surgiram os Métodos Ágeis

Em 2001 um grupo formado por 17 experientes

desenvolvedores de software se reuniram para

tomar cerveja e discutir uma solução para os

diversos    problemas   enfrentados   por   esse

segmento.
Como surgiram os Métodos Ágeis

Vários problemas foram levantados,      e como

solução   propuseram   uma    metodologia   que

atendesse alguns valores básicos, então isso foi

transcrito para um documento denominado de

“Manifesto Ágil”.
O Manifesto Ágil
“Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software
fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a faze-lo. Através desse
trabalho, passamos a valorizar:

Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas

Produto em funcionamento mais que documentação abrangente

Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos

Responder a mudanças mais que seguir um plano

Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os
itens à esquerda.“
Projetar ≠ Gerenciar

Para qualquer coisa a ser desenvolvida, podemos

pensar em dois segmentos bem distintos:

• Desenvolvimento do produto

• Gestão para produzir o que foi projetado
Os Métodos Ágeis

Seguindo esse raciocínio e os valores do Manifesto

Ágil,   as   melhores   ferramentas,   técnicas   e

frameworks foram sendo selecionados visando

desenvolver e produzir software de forma ágil e

com alto padrão de qualidade.
Os Métodos Ágeis

Podemos citar: Scrum, XP, TDD, BDD, Gestão

3.0, Kanban, gestão a vista, modelagem ágil,

integração contínua, comunicação face-a-face,

arquitetura emergente, Crystal, entre outros.
Scrum / XP

Entre as escolhas feitas para compor os métodos

ágeis de desenvolvimento de softwares, se

destacam:

• Para gestão do projeto: Scrum

• Desenvolvimento: Extreme Programming (XP)
Lean – Sistema Toyota de Produção

Os   métodos       ágeis    são

baseados no princípio Lean

utilizado   pela    linha   de

produção da Toyota.
Princípios Ágeis

Além dos valores do manifesto ágil, doze

princípios foram acrescentados para definir

melhor como deveriam agir aqueles que

viessem a utilizar a metodologia ágil.
Princípios Ágeis - #1

Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente

através da entrega antecipada e contínua de

software com valor.
Princípios Ágeis - #2

Receber mudanças nos requisitos, mesmo

tarde. Processos ágeis aproveitam a mudança

para a vantagem competitiva do cliente.
Princípios Ágeis - #3

Entregar     frequentemente   software   que

funciona, desde poucas semanas até poucos

meses, com uma preferência pela menor escala

de tempo.
Princípios Ágeis - #4

Pessoal de negócio e desenvolvedores devem

trabalhar juntos diariamente por todo o projeto.
Princípios Ágeis - #5

Construa projetos em torno de indivíduos

motivados. Dê-lhes o ambiente e o apoio

necessários e confie neles para realizarem o

trabalho.
Princípios Ágeis - #6

O método mais eficiente e eficaz de transmitir

informação para e dentro da equipe de

desenvolvimento é a conversação face-a-face.
Princípios Ágeis - #7

Software que funciona é a medida primordial

de progresso.
Princípios Ágeis - #8

Processos ágeis promovem o desenvolvimento

sustentável. Patrocinadores, desenvolvedores e

usuários devem ser capazes de manter um ritmo

constante indefinidamente.
Princípios Ágeis - #9

Contínua atenção à excelência técnica e bom

design, aumenta a agilidade.
Princípios Ágeis - #10

Simplicidade: a arte de maximizar a quantidade

de trabalho que não precisou ser feito.
Princípios Ágeis - #11

As melhores arquiteturas, requisitos e designs

emergem de times auto-organizáveis.
Princípios Ágeis - #12

Em intervalos regulares, o time reflete em como

ficar mais efetivo, então, se ajustam e otimizam

seu comportamento de acordo.
Vantagens dos Métodos Ágeis

Os métodos ágeis nasceram da experiência de

desenvolvedores renomeados do mercado de

software, portanto agradam a clientes e

desenvolvedores.
Tradicional x Ágil

Quais são as principais diferenças entre os

métodos tradicionais de desenvolvimento de

software e os métodos ágeis?
Tradicional x Ágil

Nos métodos tradicionais o escopo é fechado,

portanto, o que for ser produzido deve ser

projetado antes de se iniciar a produção.
Tradicional x Ágil

Na metodologia ágil, o desenvolvimento é iterativo

e incremental. Se tem uma visão do que será criado

e se inicia sua produção em pequenas etapas que

vão se somando até que todo o projeto esteja

concluído, como se fosse um quebra-cabeça.
Tradicional x Ágil
Conclusões

Quando bem empregado no projeto correto a

metodologia ágil na maioria das vezes aumenta

a qualidade, reduz custo e entrega com mais

rapidez do que os métodos tradicionais.
Finalização

Muito obrigado pela atenção!

Espero ter contribuído com seu aprendizado!

Júlio César.

dbh.julio@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009
Clavius Tales
 
Princípios ágeis - UFRGS 2013
Princípios ágeis - UFRGS 2013Princípios ágeis - UFRGS 2013
Princípios ágeis - UFRGS 2013
Lourenco P Soares
 
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROPalestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Wildtech
 

Mais procurados (17)

Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009Governança Ágil - Ágiles 2009
Governança Ágil - Ágiles 2009
 
Princípios ágeis - UFRGS 2013
Princípios ágeis - UFRGS 2013Princípios ágeis - UFRGS 2013
Princípios ágeis - UFRGS 2013
 
Desenvolvimento ágil de software
Desenvolvimento ágil de softwareDesenvolvimento ágil de software
Desenvolvimento ágil de software
 
Princípios Ágeis
Princípios ÁgeisPrincípios Ágeis
Princípios Ágeis
 
O que é um Processo Ágil? | BRUNO FERNANDES CHIMIESKI
O que é um Processo Ágil? | BRUNO FERNANDES CHIMIESKIO que é um Processo Ágil? | BRUNO FERNANDES CHIMIESKI
O que é um Processo Ágil? | BRUNO FERNANDES CHIMIESKI
 
Palestra Do AS IS ao TO BE em 5 dias
Palestra Do AS IS ao TO BE em 5 diasPalestra Do AS IS ao TO BE em 5 dias
Palestra Do AS IS ao TO BE em 5 dias
 
Metodologia Ágil
Metodologia ÁgilMetodologia Ágil
Metodologia Ágil
 
Scrum: o método que consolidou o ágil no mundo
Scrum: o método que consolidou o ágil no mundoScrum: o método que consolidou o ágil no mundo
Scrum: o método que consolidou o ágil no mundo
 
Agile
AgileAgile
Agile
 
Metodologia ágil das Desenvolvimento Adaptativo Software
Metodologia ágil das   Desenvolvimento Adaptativo SoftwareMetodologia ágil das   Desenvolvimento Adaptativo Software
Metodologia ágil das Desenvolvimento Adaptativo Software
 
DesignOps:Sua Máquina de Design
DesignOps:Sua Máquina de DesignDesignOps:Sua Máquina de Design
DesignOps:Sua Máquina de Design
 
Design System: Criando padrões de design para tomadas de decisões mais alinhadas
Design System: Criando padrões de design para tomadas de decisões mais alinhadasDesign System: Criando padrões de design para tomadas de decisões mais alinhadas
Design System: Criando padrões de design para tomadas de decisões mais alinhadas
 
Antecipando o sucesso de uma arquitetura de software emergente em times ágeis
Antecipando o sucesso de uma arquitetura de software emergente em times ágeisAntecipando o sucesso de uma arquitetura de software emergente em times ágeis
Antecipando o sucesso de uma arquitetura de software emergente em times ágeis
 
Sua Gestão é Ágil?
Sua Gestão é Ágil?Sua Gestão é Ágil?
Sua Gestão é Ágil?
 
Desenvolvimento Ágil de Software
Desenvolvimento Ágil de SoftwareDesenvolvimento Ágil de Software
Desenvolvimento Ágil de Software
 
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROPalestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
 
Agile Management
Agile ManagementAgile Management
Agile Management
 

Destaque

Vegas and Lineapelle
Vegas and LineapelleVegas and Lineapelle
Vegas and Lineapelle
Naresh Bhasin
 
La paz adrian david cristian
La paz adrian david cristianLa paz adrian david cristian
La paz adrian david cristian
Ana Jaime
 
Presentación 3
Presentación 3Presentación 3
Presentación 3
carmenr25
 
Sessió 4. la intervenció de l'estat
Sessió 4. la intervenció de l'estatSessió 4. la intervenció de l'estat
Sessió 4. la intervenció de l'estat
unmonencrisi
 
The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...
The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...
The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...
A. Rui Teixeira Santos
 

Destaque (20)

400.14 security for quarantined animals
400.14 security for quarantined animals400.14 security for quarantined animals
400.14 security for quarantined animals
 
Brochure Eco Bike
Brochure Eco BikeBrochure Eco Bike
Brochure Eco Bike
 
PROCESO ADMINISTRATIVO
PROCESO ADMINISTRATIVOPROCESO ADMINISTRATIVO
PROCESO ADMINISTRATIVO
 
Vegas and Lineapelle
Vegas and LineapelleVegas and Lineapelle
Vegas and Lineapelle
 
400.11 duties of the kennel attendant assigned to catteries
400.11 duties of the kennel attendant assigned to catteries400.11 duties of the kennel attendant assigned to catteries
400.11 duties of the kennel attendant assigned to catteries
 
True love 2
True love 2True love 2
True love 2
 
My town 4º
My town 4ºMy town 4º
My town 4º
 
400.12 feral free program
400.12 feral free program400.12 feral free program
400.12 feral free program
 
Pintar
PintarPintar
Pintar
 
La paz adrian david cristian
La paz adrian david cristianLa paz adrian david cristian
La paz adrian david cristian
 
Componentes electrónicos
Componentes electrónicosComponentes electrónicos
Componentes electrónicos
 
Presentación 3
Presentación 3Presentación 3
Presentación 3
 
Sessió 4. la intervenció de l'estat
Sessió 4. la intervenció de l'estatSessió 4. la intervenció de l'estat
Sessió 4. la intervenció de l'estat
 
Sra. gladys 2
Sra. gladys 2Sra. gladys 2
Sra. gladys 2
 
Offshore structures
Offshore structuresOffshore structures
Offshore structures
 
The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...
The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...
The principles of morality and transparency in the third sector by rui teixei...
 
NCBO Webinar: Translating unstructured, crowdsourced content into structured ...
NCBO Webinar: Translating unstructured, crowdsourced content into structured ...NCBO Webinar: Translating unstructured, crowdsourced content into structured ...
NCBO Webinar: Translating unstructured, crowdsourced content into structured ...
 
Airbrush Tutorial - Scorpio
Airbrush Tutorial - ScorpioAirbrush Tutorial - Scorpio
Airbrush Tutorial - Scorpio
 
Bitkingdom viet nam
Bitkingdom viet namBitkingdom viet nam
Bitkingdom viet nam
 
Mercosur
MercosurMercosur
Mercosur
 

Semelhante a Agile explicacao 18

Grupo 3 - Gestão Ágil (3).pptx
Grupo 3 - Gestão Ágil (3).pptxGrupo 3 - Gestão Ágil (3).pptx
Grupo 3 - Gestão Ágil (3).pptx
ssuser064821
 
Introdução Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De Software
Introdução  Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De SoftwareIntrodução  Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De Software
Introdução Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De Software
Marcos Cardoso
 
Gerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando Scrum
Gerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando ScrumGerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando Scrum
Gerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando Scrum
Raphael Donaire Albino
 

Semelhante a Agile explicacao 18 (20)

O uso de metodos ageis no desenvolvimento de software
O uso de metodos ageis no desenvolvimento de softwareO uso de metodos ageis no desenvolvimento de software
O uso de metodos ageis no desenvolvimento de software
 
Princípios Ágeis
Princípios ÁgeisPrincípios Ágeis
Princípios Ágeis
 
Lean Thinking e Agile para desenvolvimento de software
Lean Thinking e Agile para desenvolvimento de softwareLean Thinking e Agile para desenvolvimento de software
Lean Thinking e Agile para desenvolvimento de software
 
Metodos ageis
Metodos ageisMetodos ageis
Metodos ageis
 
Desenvolvimento ágil pensando além
Desenvolvimento ágil   pensando alémDesenvolvimento ágil   pensando além
Desenvolvimento ágil pensando além
 
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
 
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
 
Desenvolvimento Ágil - Pensando Além
Desenvolvimento Ágil - Pensando AlémDesenvolvimento Ágil - Pensando Além
Desenvolvimento Ágil - Pensando Além
 
Processos Ágeis
Processos Ágeis Processos Ágeis
Processos Ágeis
 
Grupo 3 - Gestão Ágil (3).pptx
Grupo 3 - Gestão Ágil (3).pptxGrupo 3 - Gestão Ágil (3).pptx
Grupo 3 - Gestão Ágil (3).pptx
 
Metodologia agil no desenvolvimento criativo de software
Metodologia agil no desenvolvimento criativo de softwareMetodologia agil no desenvolvimento criativo de software
Metodologia agil no desenvolvimento criativo de software
 
Introdução a Metodologia XP (E Xtreme Programming)
Introdução a Metodologia XP (E Xtreme Programming)Introdução a Metodologia XP (E Xtreme Programming)
Introdução a Metodologia XP (E Xtreme Programming)
 
Agilidade em projetos de software
Agilidade em projetos de softwareAgilidade em projetos de software
Agilidade em projetos de software
 
O que não te contaram sobre o Ágil
O que não te contaram sobre o ÁgilO que não te contaram sobre o Ágil
O que não te contaram sobre o Ágil
 
Lean software
Lean software Lean software
Lean software
 
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
 
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
Cursos Agile Think - Feature Driven Development (FDD) - 4/4
 
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do ConhecimentoMétodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
Métodos Ágeis de Gestão de Projetos aplicados à Gestão do Conhecimento
 
Introdução Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De Software
Introdução  Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De SoftwareIntrodução  Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De Software
Introdução Metodologias áGeis Para Desenvolvimento De Software
 
Gerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando Scrum
Gerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando ScrumGerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando Scrum
Gerenciando Projetos De Software De Forma áGil Utilizando Scrum
 

Agile explicacao 18

  • 1. O que são Métodos Ágeis ? Júlio César Analista de Sistemas na Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais – Prodemge Certified Scrum Master Especialista Engenharia de Software Centrado em Métodos Ágeis
  • 2. Como surgiram os Métodos Ágeis Em 2001 um grupo formado por 17 experientes desenvolvedores de software se reuniram para tomar cerveja e discutir uma solução para os diversos problemas enfrentados por esse segmento.
  • 3. Como surgiram os Métodos Ágeis Vários problemas foram levantados, e como solução propuseram uma metodologia que atendesse alguns valores básicos, então isso foi transcrito para um documento denominado de “Manifesto Ágil”.
  • 4. O Manifesto Ágil “Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a faze-lo. Através desse trabalho, passamos a valorizar: Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas Produto em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda.“
  • 5. Projetar ≠ Gerenciar Para qualquer coisa a ser desenvolvida, podemos pensar em dois segmentos bem distintos: • Desenvolvimento do produto • Gestão para produzir o que foi projetado
  • 6. Os Métodos Ágeis Seguindo esse raciocínio e os valores do Manifesto Ágil, as melhores ferramentas, técnicas e frameworks foram sendo selecionados visando desenvolver e produzir software de forma ágil e com alto padrão de qualidade.
  • 7. Os Métodos Ágeis Podemos citar: Scrum, XP, TDD, BDD, Gestão 3.0, Kanban, gestão a vista, modelagem ágil, integração contínua, comunicação face-a-face, arquitetura emergente, Crystal, entre outros.
  • 8. Scrum / XP Entre as escolhas feitas para compor os métodos ágeis de desenvolvimento de softwares, se destacam: • Para gestão do projeto: Scrum • Desenvolvimento: Extreme Programming (XP)
  • 9. Lean – Sistema Toyota de Produção Os métodos ágeis são baseados no princípio Lean utilizado pela linha de produção da Toyota.
  • 10. Princípios Ágeis Além dos valores do manifesto ágil, doze princípios foram acrescentados para definir melhor como deveriam agir aqueles que viessem a utilizar a metodologia ágil.
  • 11. Princípios Ágeis - #1 Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega antecipada e contínua de software com valor.
  • 12. Princípios Ágeis - #2 Receber mudanças nos requisitos, mesmo tarde. Processos ágeis aproveitam a mudança para a vantagem competitiva do cliente.
  • 13. Princípios Ágeis - #3 Entregar frequentemente software que funciona, desde poucas semanas até poucos meses, com uma preferência pela menor escala de tempo.
  • 14. Princípios Ágeis - #4 Pessoal de negócio e desenvolvedores devem trabalhar juntos diariamente por todo o projeto.
  • 15. Princípios Ágeis - #5 Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê-lhes o ambiente e o apoio necessários e confie neles para realizarem o trabalho.
  • 16. Princípios Ágeis - #6 O método mais eficiente e eficaz de transmitir informação para e dentro da equipe de desenvolvimento é a conversação face-a-face.
  • 17. Princípios Ágeis - #7 Software que funciona é a medida primordial de progresso.
  • 18. Princípios Ágeis - #8 Processos ágeis promovem o desenvolvimento sustentável. Patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente.
  • 19. Princípios Ágeis - #9 Contínua atenção à excelência técnica e bom design, aumenta a agilidade.
  • 20. Princípios Ágeis - #10 Simplicidade: a arte de maximizar a quantidade de trabalho que não precisou ser feito.
  • 21. Princípios Ágeis - #11 As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de times auto-organizáveis.
  • 22. Princípios Ágeis - #12 Em intervalos regulares, o time reflete em como ficar mais efetivo, então, se ajustam e otimizam seu comportamento de acordo.
  • 23. Vantagens dos Métodos Ágeis Os métodos ágeis nasceram da experiência de desenvolvedores renomeados do mercado de software, portanto agradam a clientes e desenvolvedores.
  • 24. Tradicional x Ágil Quais são as principais diferenças entre os métodos tradicionais de desenvolvimento de software e os métodos ágeis?
  • 25. Tradicional x Ágil Nos métodos tradicionais o escopo é fechado, portanto, o que for ser produzido deve ser projetado antes de se iniciar a produção.
  • 26. Tradicional x Ágil Na metodologia ágil, o desenvolvimento é iterativo e incremental. Se tem uma visão do que será criado e se inicia sua produção em pequenas etapas que vão se somando até que todo o projeto esteja concluído, como se fosse um quebra-cabeça.
  • 28. Conclusões Quando bem empregado no projeto correto a metodologia ágil na maioria das vezes aumenta a qualidade, reduz custo e entrega com mais rapidez do que os métodos tradicionais.
  • 29. Finalização Muito obrigado pela atenção! Espero ter contribuído com seu aprendizado! Júlio César. dbh.julio@gmail.com