SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL A AMAZÔNIA, CAMPUS CAPITÃO
POÇO-PA
José Leandro Silva De Araújo, GRADUANDO 9° semestre em agronomia,
Campus Capitão Poço-Pa.
Tema: Adubos e adubação nitrogenada: Fabricação e uso de
adubos. Principais fertilizantes e suas transformações no solo.
Contato:
Fone: 98036-3885
E-mail: agro_leandro17@hotmail.com
1
Nutrição mineral: solução do solo.
 Macronutrientes : N , P, K, Ca, Mg e S.
 Micronutrientes : B, Cl, Mn, Cu, Zn, Fe, Mo e Ni
O N é de grande importância para as plantas: Aminoácidos, Proteínas, Enzimas,
Ács.Nucléicos (RNA, DNA) e Clorofilas (fotossintesse).
O nitrogênio é disponibilizado para plantas de varias maneira:
 Fixação biológica.
 Industrial (ADUBAÇÃO).
 Raios.
As plantas absorvem o nitrogênio de duas formas, amoniacal (NH4+) ou nítrica (NO3-).
Slide
2
Absorção na forma NH4
+
 A absorção na forma amoniacal ganhos em produtividades, pois e assimilado mais
rapidamente para formar proteínas  menor gasto de energia
Absorção na forma NO3
-
 A absorvida em maior proporção, deve ser reduzido a NH4  maior gasto de
energia.
Slide
SOLO
NO3
-
NO3
-
CLOROPLASTO
NO2
-
Redutase do
nitrato
CITOSOL
Redutase do
nitrito
NH4
+
NH4
+
NH4
+
AminoácidosOU
RESUMO
Proteínas
4Slide
As entradas nitrogênios:
 Fixação biológica de nitrogênio  Adubação Verde.
 Bactérias  Rhizobium  Leguminosas  Soja.
 Fungos  Azospirilum brasilieanse  Poaceae  Milho.
 Deposição atmosférica  Descargas elétricas.
 Fixação Industrial (Adubação)
 Os fertilizantes Amídico (Uréia), Amoniacal e Nítrica.
N N NO3
- (Entrada pequena)
5Slide
 Perdas Gasosas.
 Desnitrificação.
 Pela falta de O2 em solo inundado, mal drenado ou hidromoficos, não se
deve utilizar fontes nitrogenadas na forma Nítrica (NO3).
 Pois ela sofre rápida desnitrificação, isso ocorre porque os microrganismos
anaeróbicos o O2 das formas nítricas, resultando na produção de gases.
NO3
- N2
, N2O, No e NH3+microrganismos anaeróbicos
Os fertilizantes ideais neste tipo de solo: Amídico (Uréia) e Amoniacal
Gases
6Slide
 Perdas Gasosas.
 Volatilização do amônia.
 Ocorre em solo com pH elevado.
 Ocorre em casos de calagem excessiva.
 Ocorre com fertilizante Amoniacais.
NH4
+
NH3+ OH- + H2O
Neste caso de solo os fertilizantes ideais são: Amídico (Uréia) e Nítrico.
Gás
7Slide
 Perdas Gasosas.
 Uréia.
 Ocorre quando a uréia é aplicado em sobre solo seco, seguido de algum
dias de sol.
 Ou quando a uréia é colocado em contato com resto de vegetais  Plantio
direto  Enzima Urease.
 O ideal aplicar uréia em períodos chuvoso, enterrar, nas horas mais frias ou com uma
irrigação.
 Usar fertilizantes nítrico ou amoniacais em plantio direto.
 Já existe no mercado ureia com inibidor de urease.
7Slide
 Perdas de nitrogênio por lixiviação.
 O nitrato apresenta grande mobilidade no perfil, sendo mais fácil ser
lixiviado, por ser um elemento aniônico NO3
-
 Já o amônio (NH4+) e menos lixiviado pela sua carga positiva (cátion),
ficando mais adsorvido na CTC do solo.
 As perdas de nitrato é bastante intensa em solo arenosos e com altos índices
pluviométricos.
 Problemas de eutrofização das água e contaminação de água subterrâneas.
 Maior parcelamento.
8Slide
Imobilização
 A imobilização do nitrogênio pode ocorre pela relação C/N.
 Altas concentrações de carbono na matéria orgânica pode imobilizar o nitrogênio, as
bactérias podem usar o nitrogênio do solo e da matéria orgânica para seu
desenvolvimento.
9Slide
 Mineralização:
 O processo pelo qual formas orgânicas de nitrogênio são transformadas
em formas inorgânicas.
 As velocidade da mineralização depende:
 Tipo de matéria orgânica.
 Condições ambientais.
 Arejamento do solo.
Aminação Amoficação Nitrificação
3 etapas:
11Slide
 O uso de fertilizantes nitrogenados devem ser bem planejado  Alto
custo para ser produzidos.
N2 + 3H2 NH3
6 eletrons
NH3
12Slide
H2So4
H3PO4
Co2
Sulfato de Amônio
MAP e DAP
Ureia
HNO3 NH3
(NH4)NO3
Nitrato de Amônio
Frase
“A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso.”
Ralph Waldo Emerson
Obrigado pela atenção.
Contato:
Fone: 98036-3885
E-mail: agro_leandro17@hotmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fertilidade do solo potássio
Fertilidade do solo   potássioFertilidade do solo   potássio
Fertilidade do solo potássio
Lindomar Souza Machado
 
Apresentação manganês
Apresentação manganêsApresentação manganês
Apresentação manganês
Geraldo Henrique
 
Potassio k.
Potassio k.Potassio k.
Potassio k.
Evangela Gielow
 
Nutrição vegetal
Nutrição vegetalNutrição vegetal
Nutrição vegetal
Wilgner Landemberger
 
Nutrição de plantas boro
Nutrição de plantas boroNutrição de plantas boro
Nutrição de plantas boro
Rafael Farias
 
11 propriedades químicas do solo
11 propriedades químicas do solo11 propriedades químicas do solo
11 propriedades químicas do solo
Romulo Vinicius Tio Rominho
 
Mecanismos de ação de herbicidas
Mecanismos de ação de herbicidasMecanismos de ação de herbicidas
Mecanismos de ação de herbicidas
Geagra UFG
 
Conservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio diretoConservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio direto
Josimar Oliveira
 
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasManejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
AgriculturaSustentavel
 
Aula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineralAula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineral
Bruno Rodrigues
 
Adubos adubação - Micronutriente Boro
Adubos adubação - Micronutriente BoroAdubos adubação - Micronutriente Boro
Adubos adubação - Micronutriente Boro
Ediney Dias
 
Aula 1 introdução ao curso
Aula 1   introdução ao cursoAula 1   introdução ao curso
Aula 1 introdução ao curso
Renata E Rilner
 
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
Tiago Firmino Boaventura de Oliveira
 
Nutrição mineral de plantas mg
Nutrição mineral de plantas   mgNutrição mineral de plantas   mg
Nutrição mineral de plantas mg
Lindomar Souza Machado
 
Apresentação Molibdênio (Mo)
Apresentação Molibdênio (Mo)Apresentação Molibdênio (Mo)
Apresentação Molibdênio (Mo)
Rebeca Queiroz
 
Adubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e FoliarAdubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e Foliar
Geagra UFG
 
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptxMECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
Geagra UFG
 
metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.
metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.
metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.
Leandro Araujo
 
Adubação verde GOMES RP
Adubação verde GOMES RPAdubação verde GOMES RP
Adubação verde GOMES RP
Romario Gomes
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxNUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
Geagra UFG
 

Mais procurados (20)

Fertilidade do solo potássio
Fertilidade do solo   potássioFertilidade do solo   potássio
Fertilidade do solo potássio
 
Apresentação manganês
Apresentação manganêsApresentação manganês
Apresentação manganês
 
Potassio k.
Potassio k.Potassio k.
Potassio k.
 
Nutrição vegetal
Nutrição vegetalNutrição vegetal
Nutrição vegetal
 
Nutrição de plantas boro
Nutrição de plantas boroNutrição de plantas boro
Nutrição de plantas boro
 
11 propriedades químicas do solo
11 propriedades químicas do solo11 propriedades químicas do solo
11 propriedades químicas do solo
 
Mecanismos de ação de herbicidas
Mecanismos de ação de herbicidasMecanismos de ação de herbicidas
Mecanismos de ação de herbicidas
 
Conservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio diretoConservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio direto
 
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasManejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
 
Aula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineralAula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineral
 
Adubos adubação - Micronutriente Boro
Adubos adubação - Micronutriente BoroAdubos adubação - Micronutriente Boro
Adubos adubação - Micronutriente Boro
 
Aula 1 introdução ao curso
Aula 1   introdução ao cursoAula 1   introdução ao curso
Aula 1 introdução ao curso
 
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
 
Nutrição mineral de plantas mg
Nutrição mineral de plantas   mgNutrição mineral de plantas   mg
Nutrição mineral de plantas mg
 
Apresentação Molibdênio (Mo)
Apresentação Molibdênio (Mo)Apresentação Molibdênio (Mo)
Apresentação Molibdênio (Mo)
 
Adubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e FoliarAdubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e Foliar
 
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptxMECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
 
metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.
metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.
metabolismo e fixação de nitrogênio: BIOLOGICA E NÃO BIOLOGICA.
 
Adubação verde GOMES RP
Adubação verde GOMES RPAdubação verde GOMES RP
Adubação verde GOMES RP
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxNUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
 

Destaque

Adubação Nitrogenada Soja
Adubação Nitrogenada SojaAdubação Nitrogenada Soja
Adubação Nitrogenada Soja
Gustavo Avila
 
Adubação Orgânica de Hortaliças e Frutíferas
Adubação Orgânica de Hortaliças e FrutíferasAdubação Orgânica de Hortaliças e Frutíferas
Adubação Orgânica de Hortaliças e Frutíferas
Rural Pecuária
 
Microbiologia do Solo - Fixação Biológica do Nitrogênio
Microbiologia do Solo - Fixação Biológica do NitrogênioMicrobiologia do Solo - Fixação Biológica do Nitrogênio
Microbiologia do Solo - Fixação Biológica do Nitrogênio
MICROBIOLOGIA-CSL-UFSJ
 
Adubação Potassica Soja
Adubação Potassica SojaAdubação Potassica Soja
Adubação Potassica Soja
Gustavo Avila
 
Circ 96 milho
Circ 96 milhoCirc 96 milho
Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
Rural Pecuária
 
Sbpc alexandro souza[1]
Sbpc alexandro souza[1]Sbpc alexandro souza[1]
Sbpc alexandro souza[1]
carolmacmac
 
Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...
Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...
Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...
João Siqueira da Mata
 
Minerais como Fertilizantes
Minerais como FertilizantesMinerais como Fertilizantes
Minerais como Fertilizantes
Ozi Carvalho
 
Adubação no Dendêzeiro
Adubação no DendêzeiroAdubação no Dendêzeiro
Adubação no Dendêzeiro
Leandro Araujo
 
Aula 1 historico
Aula 1   historicoAula 1   historico
Aula 1 historico
Jadson Belem de Moura
 
Abubação do abacaxi
Abubação do abacaxiAbubação do abacaxi
Abubação do abacaxi
Leandro Araujo
 
USO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROS
USO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROSUSO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROS
USO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROS
Leandro Araujo
 
Coleta e amostragem de solo.
Coleta e amostragem de solo.Coleta e amostragem de solo.
Coleta e amostragem de solo.
Leandro Araujo
 
Tabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementosTabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementos
Ana Dias
 
Os fertilizantes nitrogenados
Os fertilizantes nitrogenadosOs fertilizantes nitrogenados
Os fertilizantes nitrogenados
Gian Nunes
 
20 perguntas sobre fixação biológica de n
20 perguntas sobre fixação biológica de n20 perguntas sobre fixação biológica de n
20 perguntas sobre fixação biológica de n
Sandro Marcelo de Caires
 
Morfologia do solo
Morfologia do soloMorfologia do solo
Morfologia do solo
Leandro Araujo
 
Lavoras Para Alto Rendimento Dirceu Gassen
Lavoras Para Alto Rendimento   Dirceu GassenLavoras Para Alto Rendimento   Dirceu Gassen
Lavoras Para Alto Rendimento Dirceu Gassen
GETACS
 
Fertilizantes nitrogenados +
Fertilizantes nitrogenados +Fertilizantes nitrogenados +
Fertilizantes nitrogenados +
Apuntes FCA
 

Destaque (20)

Adubação Nitrogenada Soja
Adubação Nitrogenada SojaAdubação Nitrogenada Soja
Adubação Nitrogenada Soja
 
Adubação Orgânica de Hortaliças e Frutíferas
Adubação Orgânica de Hortaliças e FrutíferasAdubação Orgânica de Hortaliças e Frutíferas
Adubação Orgânica de Hortaliças e Frutíferas
 
Microbiologia do Solo - Fixação Biológica do Nitrogênio
Microbiologia do Solo - Fixação Biológica do NitrogênioMicrobiologia do Solo - Fixação Biológica do Nitrogênio
Microbiologia do Solo - Fixação Biológica do Nitrogênio
 
Adubação Potassica Soja
Adubação Potassica SojaAdubação Potassica Soja
Adubação Potassica Soja
 
Circ 96 milho
Circ 96 milhoCirc 96 milho
Circ 96 milho
 
Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
 
Sbpc alexandro souza[1]
Sbpc alexandro souza[1]Sbpc alexandro souza[1]
Sbpc alexandro souza[1]
 
Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...
Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...
Problemas de nutrição e de doenças de plantas na agricultura moderna: Palestr...
 
Minerais como Fertilizantes
Minerais como FertilizantesMinerais como Fertilizantes
Minerais como Fertilizantes
 
Adubação no Dendêzeiro
Adubação no DendêzeiroAdubação no Dendêzeiro
Adubação no Dendêzeiro
 
Aula 1 historico
Aula 1   historicoAula 1   historico
Aula 1 historico
 
Abubação do abacaxi
Abubação do abacaxiAbubação do abacaxi
Abubação do abacaxi
 
USO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROS
USO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROSUSO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROS
USO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA NA FORMAÇÃO DE POMARES DE CITROS
 
Coleta e amostragem de solo.
Coleta e amostragem de solo.Coleta e amostragem de solo.
Coleta e amostragem de solo.
 
Tabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementosTabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementos
 
Os fertilizantes nitrogenados
Os fertilizantes nitrogenadosOs fertilizantes nitrogenados
Os fertilizantes nitrogenados
 
20 perguntas sobre fixação biológica de n
20 perguntas sobre fixação biológica de n20 perguntas sobre fixação biológica de n
20 perguntas sobre fixação biológica de n
 
Morfologia do solo
Morfologia do soloMorfologia do solo
Morfologia do solo
 
Lavoras Para Alto Rendimento Dirceu Gassen
Lavoras Para Alto Rendimento   Dirceu GassenLavoras Para Alto Rendimento   Dirceu Gassen
Lavoras Para Alto Rendimento Dirceu Gassen
 
Fertilizantes nitrogenados +
Fertilizantes nitrogenados +Fertilizantes nitrogenados +
Fertilizantes nitrogenados +
 

Semelhante a Adubação nitrogenada

Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002
Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002
Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002
neto.cvg
 
apresentacao npk estagiarios icl 2024.pptx
apresentacao npk estagiarios icl 2024.pptxapresentacao npk estagiarios icl 2024.pptx
apresentacao npk estagiarios icl 2024.pptx
felipesalto2
 
Nitrogênio
NitrogênioNitrogênio
Nitrogênio
ocestuarios
 
Microbiologia aplicada aula12 solo
Microbiologia aplicada aula12 soloMicrobiologia aplicada aula12 solo
Microbiologia aplicada aula12 solo
Amanda Fraga
 
2°aula meio ambiente
2°aula   meio ambiente2°aula   meio ambiente
2°aula meio ambiente
Fernanda de Sousa Fernandes
 
Nitrogénio no solo
Nitrogénio no soloNitrogénio no solo
Nitrogénio no solo
Credencio Maunze
 
Tipos fertilizantes npk
Tipos fertilizantes npkTipos fertilizantes npk
Tipos fertilizantes npk
Fernanda de Sousa Fernandes
 
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.pptCiclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
RavenaSilva3
 
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.pptCiclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
RavenaSilva3
 
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Revista Cafeicultura
 
Prova fert2011
Prova fert2011Prova fert2011
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Emanuelle Andrade
 
Ciclos biogeoquímicos nitrogênio
Ciclos biogeoquímicos   nitrogênioCiclos biogeoquímicos   nitrogênio
Ciclos biogeoquímicos nitrogênio
SESI 422 - Americana
 
1o ano ciclos biogeoquímicos - nitrogênio
1o ano   ciclos biogeoquímicos - nitrogênio1o ano   ciclos biogeoquímicos - nitrogênio
1o ano ciclos biogeoquímicos - nitrogênio
SESI 422 - Americana
 
Apostila calcario-02
Apostila calcario-02Apostila calcario-02
Apostila calcario-02
Edu Miranda
 
Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio
Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenioBiologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio
Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio
Wanderson Godinho
 
Contaminantes da atmosfera
Contaminantes da atmosferaContaminantes da atmosfera
Contaminantes da atmosfera
pedrommarinho14
 
Ciclo Do NitrogêNio
Ciclo Do NitrogêNioCiclo Do NitrogêNio
Ciclo Do NitrogêNio
ecsette
 
Apostila calcario 02
Apostila   calcario 02Apostila   calcario 02
Apostila calcario 02
homertc
 
Dam
DamDam

Semelhante a Adubação nitrogenada (20)

Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002
Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002
Monitor%20 Leonardo%20 %20 Apostila%20 Adub.%20 Nitrogenada%2002
 
apresentacao npk estagiarios icl 2024.pptx
apresentacao npk estagiarios icl 2024.pptxapresentacao npk estagiarios icl 2024.pptx
apresentacao npk estagiarios icl 2024.pptx
 
Nitrogênio
NitrogênioNitrogênio
Nitrogênio
 
Microbiologia aplicada aula12 solo
Microbiologia aplicada aula12 soloMicrobiologia aplicada aula12 solo
Microbiologia aplicada aula12 solo
 
2°aula meio ambiente
2°aula   meio ambiente2°aula   meio ambiente
2°aula meio ambiente
 
Nitrogénio no solo
Nitrogénio no soloNitrogénio no solo
Nitrogénio no solo
 
Tipos fertilizantes npk
Tipos fertilizantes npkTipos fertilizantes npk
Tipos fertilizantes npk
 
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.pptCiclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
 
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.pptCiclo-do-nitrogenio1.ppt
Ciclo-do-nitrogenio1.ppt
 
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
 
Prova fert2011
Prova fert2011Prova fert2011
Prova fert2011
 
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
 
Ciclos biogeoquímicos nitrogênio
Ciclos biogeoquímicos   nitrogênioCiclos biogeoquímicos   nitrogênio
Ciclos biogeoquímicos nitrogênio
 
1o ano ciclos biogeoquímicos - nitrogênio
1o ano   ciclos biogeoquímicos - nitrogênio1o ano   ciclos biogeoquímicos - nitrogênio
1o ano ciclos biogeoquímicos - nitrogênio
 
Apostila calcario-02
Apostila calcario-02Apostila calcario-02
Apostila calcario-02
 
Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio
Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenioBiologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio
Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio
 
Contaminantes da atmosfera
Contaminantes da atmosferaContaminantes da atmosfera
Contaminantes da atmosfera
 
Ciclo Do NitrogêNio
Ciclo Do NitrogêNioCiclo Do NitrogêNio
Ciclo Do NitrogêNio
 
Apostila calcario 02
Apostila   calcario 02Apostila   calcario 02
Apostila calcario 02
 
Dam
DamDam
Dam
 

Mais de Leandro Araujo

ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.
ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.
ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.
Leandro Araujo
 
Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas
Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas
Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas
Leandro Araujo
 
Importância dos adubos e dos nutrientes
Importância dos adubos e dos nutrientesImportância dos adubos e dos nutrientes
Importância dos adubos e dos nutrientes
Leandro Araujo
 
Respiração celular de vegetais
Respiração celular de vegetaisRespiração celular de vegetais
Respiração celular de vegetais
Leandro Araujo
 
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Leandro Araujo
 
Estresse térmico e a produção de leite
Estresse térmico e a produção de leiteEstresse térmico e a produção de leite
Estresse térmico e a produção de leite
Leandro Araujo
 
Fatores de formação do solo
Fatores de formação do soloFatores de formação do solo
Fatores de formação do solo
Leandro Araujo
 
MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...
MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...
MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...
Leandro Araujo
 

Mais de Leandro Araujo (8)

ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.
ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.
ALGODÃO: PRAGAS, DOENÇAS E PLANTAS DANINHAS.
 
Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas
Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas
Avaliação da fertilidade do solo e estado nutricional das plantas
 
Importância dos adubos e dos nutrientes
Importância dos adubos e dos nutrientesImportância dos adubos e dos nutrientes
Importância dos adubos e dos nutrientes
 
Respiração celular de vegetais
Respiração celular de vegetaisRespiração celular de vegetais
Respiração celular de vegetais
 
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
 
Estresse térmico e a produção de leite
Estresse térmico e a produção de leiteEstresse térmico e a produção de leite
Estresse térmico e a produção de leite
 
Fatores de formação do solo
Fatores de formação do soloFatores de formação do solo
Fatores de formação do solo
 
MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...
MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...
MERCADO, PRODUTOS, SUBPRODUTOS, PRAGAS E DOENÇAS do dendezeiro (Elaeis guinee...
 

Último

Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
jenneferbarbosa21
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
jenneferbarbosa21
 
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
MelissaSouza39
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
cleidianevieira7
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MnicaPereira739219
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
FERNANDACAROLINEPONT
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
jenneferbarbosa21
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
FlorAzaleia1
 

Último (8)

Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
 
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
 

Adubação nitrogenada

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL A AMAZÔNIA, CAMPUS CAPITÃO POÇO-PA José Leandro Silva De Araújo, GRADUANDO 9° semestre em agronomia, Campus Capitão Poço-Pa. Tema: Adubos e adubação nitrogenada: Fabricação e uso de adubos. Principais fertilizantes e suas transformações no solo. Contato: Fone: 98036-3885 E-mail: agro_leandro17@hotmail.com
  • 2. 1 Nutrição mineral: solução do solo.  Macronutrientes : N , P, K, Ca, Mg e S.  Micronutrientes : B, Cl, Mn, Cu, Zn, Fe, Mo e Ni O N é de grande importância para as plantas: Aminoácidos, Proteínas, Enzimas, Ács.Nucléicos (RNA, DNA) e Clorofilas (fotossintesse). O nitrogênio é disponibilizado para plantas de varias maneira:  Fixação biológica.  Industrial (ADUBAÇÃO).  Raios. As plantas absorvem o nitrogênio de duas formas, amoniacal (NH4+) ou nítrica (NO3-). Slide
  • 3. 2 Absorção na forma NH4 +  A absorção na forma amoniacal ganhos em produtividades, pois e assimilado mais rapidamente para formar proteínas  menor gasto de energia Absorção na forma NO3 -  A absorvida em maior proporção, deve ser reduzido a NH4  maior gasto de energia. Slide
  • 5. 4Slide As entradas nitrogênios:  Fixação biológica de nitrogênio  Adubação Verde.  Bactérias  Rhizobium  Leguminosas  Soja.  Fungos  Azospirilum brasilieanse  Poaceae  Milho.  Deposição atmosférica  Descargas elétricas.  Fixação Industrial (Adubação)  Os fertilizantes Amídico (Uréia), Amoniacal e Nítrica. N N NO3 - (Entrada pequena)
  • 6. 5Slide  Perdas Gasosas.  Desnitrificação.  Pela falta de O2 em solo inundado, mal drenado ou hidromoficos, não se deve utilizar fontes nitrogenadas na forma Nítrica (NO3).  Pois ela sofre rápida desnitrificação, isso ocorre porque os microrganismos anaeróbicos o O2 das formas nítricas, resultando na produção de gases. NO3 - N2 , N2O, No e NH3+microrganismos anaeróbicos Os fertilizantes ideais neste tipo de solo: Amídico (Uréia) e Amoniacal Gases
  • 7. 6Slide  Perdas Gasosas.  Volatilização do amônia.  Ocorre em solo com pH elevado.  Ocorre em casos de calagem excessiva.  Ocorre com fertilizante Amoniacais. NH4 + NH3+ OH- + H2O Neste caso de solo os fertilizantes ideais são: Amídico (Uréia) e Nítrico. Gás
  • 8. 7Slide  Perdas Gasosas.  Uréia.  Ocorre quando a uréia é aplicado em sobre solo seco, seguido de algum dias de sol.  Ou quando a uréia é colocado em contato com resto de vegetais  Plantio direto  Enzima Urease.  O ideal aplicar uréia em períodos chuvoso, enterrar, nas horas mais frias ou com uma irrigação.  Usar fertilizantes nítrico ou amoniacais em plantio direto.  Já existe no mercado ureia com inibidor de urease.
  • 9. 7Slide  Perdas de nitrogênio por lixiviação.  O nitrato apresenta grande mobilidade no perfil, sendo mais fácil ser lixiviado, por ser um elemento aniônico NO3 -  Já o amônio (NH4+) e menos lixiviado pela sua carga positiva (cátion), ficando mais adsorvido na CTC do solo.  As perdas de nitrato é bastante intensa em solo arenosos e com altos índices pluviométricos.  Problemas de eutrofização das água e contaminação de água subterrâneas.  Maior parcelamento.
  • 10. 8Slide Imobilização  A imobilização do nitrogênio pode ocorre pela relação C/N.  Altas concentrações de carbono na matéria orgânica pode imobilizar o nitrogênio, as bactérias podem usar o nitrogênio do solo e da matéria orgânica para seu desenvolvimento.
  • 11. 9Slide  Mineralização:  O processo pelo qual formas orgânicas de nitrogênio são transformadas em formas inorgânicas.  As velocidade da mineralização depende:  Tipo de matéria orgânica.  Condições ambientais.  Arejamento do solo. Aminação Amoficação Nitrificação 3 etapas:
  • 12. 11Slide  O uso de fertilizantes nitrogenados devem ser bem planejado  Alto custo para ser produzidos. N2 + 3H2 NH3 6 eletrons
  • 13. NH3 12Slide H2So4 H3PO4 Co2 Sulfato de Amônio MAP e DAP Ureia HNO3 NH3 (NH4)NO3 Nitrato de Amônio
  • 14. Frase “A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso.” Ralph Waldo Emerson
  • 15.
  • 16. Obrigado pela atenção. Contato: Fone: 98036-3885 E-mail: agro_leandro17@hotmail.com