SlideShare uma empresa Scribd logo
A S   antificação


  em     R    omanos
ROMANOS




A SANTIFICAÇÃO EM ROMANOS
          Romanos 6
ROMANOS

    O PLANO DE SANTIFICAÇÃO EM
            ROMANOS 6

CONHEÇA-SE!                     Rm 6:1-10

CONSIDERE-SE                    Rm 6:11-12

APRESENTE-SE                    Rm 6:16-21

OBEDEÇA                         Rm 6:22,23
                   Adaptado de Willmington's Guide to The Bible
ROMANOS

               ROMANOS 6:1

    Se a graça de Deus é abundante no pecado
devermos pecar para que a graça seja ainda maior?
    O apóstolo não está negando a eficácia nem o
poder da graça mas a nossa ação diante de Deus e
de Sua graça. Saber que a graça e abundante e
superabundante é uma coisa, mas abusar da graça
de Deus e usá-la com desculpa para pecar é outra
coisa totalmente diferente.
ROMANOS

                  ROMANOS 6:2
    O apóstolo responde ao questionamento anterior de
forma negativa. De maneira alguma devemos continuar no
pecado, pois isso seria tentar a Deus e desafiá-lo de forma
escarnecedora.
    Como poderemos viver uma vida de pecado se já
morremos para o pecado. Oberve que aqui, o apóstolo não
está afirmando que morremos para Cristo. Não! Nós
morremos com Cristo, para o pecado. Então, estamos vivos
com Cristo, mas mortos para o pecado. Dessa forma, o
pecado não exerce mais força nem influência sobre aqueles
que foram vivificados espiritualmente com Cristo.
ROMANOS

                  ROMANOS 6:3
     Nós fomos batizados em Cristo Jesus. Isto é, nós fomos
inseridos no Corpo de Cristo. Na verdade, aquele que nasceu
de novo é transportado ao Éden, onde pecou em Adão;
depois é transportado para a cruz, onde é morto com Cristo;
agora, é transportado com Cristo para a vida e para a
libertação do pecado.
     O argumento que o apóstolo vai utilizar posteriormente
se baseia nesse versículo, pois se estamos mortos para o
pecado, consequentemente, o pecado não tem mais poder
sobre nós, pois estamos mortos para ele – para o pecado.
ROMANOS

                    ROMANOS 6:3
     Essa morte não é a extinção do pecado, mas a
separação do pecado. Na verdade a velha natureza está
morta, inativa, mas não foi removida ainda.
     Esse batismo, aqui citado, dificilmente se refere ao
batismo na água. Provavelmente se refere ao batismo com o
Espírito Santo, quando o nascido de novo é mergulhado no
Espírito, promovendo: 1) Nascer de novo (2 Co 5:17); 2)
Batismo com o Espírito Santo (1 Co 12:13); 3) Habitação do
Espírito Santo (Ef 4:30); 4) Selo do Espírito Santo (Ef 1:13-14).
ROMANOS

                ROMANOS 6:4
    Então, a identificação com a morte de Cristo se
dá por meio da fé (justificação), através da ação do
Espírito Santo. Dessa forma, assim como Cristo foi
glorificado, nós devemos andar da mesma forma.
Ou seja, a nossa vida deve glorificar a Deus.
ROMANOS

                ROMANOS 6:5
    Aqui o apóstolo nos conduz à um processo de
observação. Isto é, aquele que não anda como Cristo
andou, aquele que não glorifica a Deus com a sua
vida, provavelmente nunca morreu com Cristo.
Nunca nasceu de novo. Ainda não foi identificado
com Cristo por meio da fé e através da ação do
Espírito Santo.
    Por outro lado, quem morreu com Cristo será
ressuscitado com Cristo e isto produz resultados
vivíveis já nesta vida.
ROMANOS

                  ROMANOS 6:6
     Se no passado a morte espiritual produzia a
dependência irrestrita ao pecado, agora a vivificação
espiritual, que produz a morte para o pecado, também
produz a libertação da escravidão que o pecado
proporcionava. E não só a libertação da escravidão como
também a libertação do próprio pecado. Por isso, o apóstolo
afirma que o velho homem foi crucificado e o corpo do
pecado foi destruído.
     A partir desse momento não devemos mais servir
aquele para quem já morremos, mas sim aquele para quem
e por meio de quem estamos vivos: o Senhor Deus.
ROMANOS

                ROMANOS 6:7
    Quem morreu está justificado do pecado. Ou
seja, já não deve mais nada ao pecado, já não é
escravo do pecado. Vemos então o pecado como a
figura de um torturador que massacra a sua vítima
até que esta não suporte mais a sua terrível
opressão e morra. Então, a morte liberta o torturado
das garras do torturador. Por isso, o pecado não tem
mais poder sobre aquele que morreu com Cristo.
Portanto ele está livre do poder que o pecado
exercia sobre a sua vida.
ROMANOS

                ROMANOS 6:8
    Para aquele que morreu com Cristo a morte não
é o fim, mas o início. Esta pessoa está identificada
com Cristo e assim como Cristo ressurgiu dos mortos
este também ressurgirá junto com cristo, e assim
como Cristo está vivo, aquele que nasceu de novo
também tem uma nova vida.
ROMANOS

                 ROMANOS 6:9-11
     O primeiro inimigo foi vencido: o pecado.
     O segundo inimigo é apresentado agora: a morte.
     A morte foi um meio utilizado para causar a separação
entre o homem e o pecado. Porém, quem morreu
(espiritualmente) com Cristo não morrerá (espiritualmente)
outra vez, e por isso não será separado de Cristo. Então, esta
união com Cristo é eterna.
     Por essa razão, se anteriormente o homem estava
morto para Deus e era servo do pecado. Agora, o homem
está morto para o pecado e é servo de Deus. Por essa razão
deve-se viver para a glória de Deus.
ROMANOS

                ROMANOS 6:12,13
      O apóstolo revela que esta verdade é uma realidade,
mas que em meio a tudo isso continuamos com um corpo
mortal. Ou seja, ele está explicando – com outras palavras –
aquilo que o próprio Jesus já havia dito: “Vigiai e orai, para
que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está
pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26:41). Essas verdades se
aplicam a nossa vida espiritual, mas ainda temos um corpo
físico sujeito às tentações e limitações. Este corpo só será
revestido da incorruptibilidade no arrebatamento da igreja,
quando receberemos corpos glorificados e revestidos da
incorruptibilidade (1Co 15:51-54).
ROMANOS

               ROMANOS 6:12,13
     A instrução dada aqui é de apropriação. Ou seja, o salvo
precisa se apropriar daquilo que já recebeu: a vida eterna.
     Muito embora esta realidade só irá concretizar-se no
futuro, no tempo kronos, já é uma realidade presente,
agora, no tempo kairós de Deus. Por isso, deve-se viver –
agora – com a consciência de que já se é abençoado no
presente com toda sorte de bênçãos espirituais nas regiões
celestiais (Ef 1:3-5).
ROMANOS

               ROMANOS 6:14
     Se o nascido de novo já está morto para o
pecado, então o pecado não possui poder nem
influência espiritual sobre este homem. Da mesma
forma, este homem deverá viver com a consciência
apresentada anteriormente, se apropriando das
promessas de Deus, para que assim como o seu
espírito vivificado viva livre do pecado, o seu corpo
mortal também seja guiado pelo espírito e não o
contrário. Assim sendo, este homem viverá debaixo
da graça, pois não está mais debaixo da lei.
ROMANOS

               ROMANOS 6:15
    O apóstolo continua o seu argumento já a
firmando que não estamos debaixo da lei e sim da
graça, mas isso não é desculpa para pecar. Dessa
forma, entendemos que a graça também possui
princípios e valores a serem obedecidos e seguidos.
ROMANOS

               ROMANOS 6:16
     Não como o ser humano viver completamente
livre em sua própria escolha ou determinação. Ou o
homem é escravo do pecado ou é servo de Cristo. O
homem não é senhor de si mesmo.
     Aquele que desejar ser escravo do pecado será
conduzido à morte, mas o que for servo de Cristo
será levado da obediência à justiça.
ROMANOS

                ROMANOS 6:17,18
      O apóstolo afirma que a base da vida cristã sobre o qual
tudo deve estar alicerçado é a doutrina. Portanto, não é de
admirar que tantos têm praticado uma espécie de
cristianismo sem Cristo.
      A obediência ao ensino bíblico não deve ser algo
puramente mental, mas deve descer ao coração,
proporcionando não apenas um entendimento, mas também
uma transformação. Por outro lado, não deve ser apenas algo
meramente emocional ou simplesmente do coração. Uma das
principais características do cristianismo bíblico é que este é
inteligente e emocional ao mesmo tempo. É uma razão que
exerce influência no coração humano.
ROMANOS

               ROMANOS 6:17,18
     A verdadeira obediência ao verdadeiro ensino bíblico,
doutrina, conduzirá – inevitavelmente – o homem à justiça.
Ou ainda, será uma marca visível de que este homem foi
justificado e por isso está sendo santificado.
ROMANOS

                  ROMANOS 6:19
     O apóstolo, agora, apela para a consciência e
inteligência humana. Paulo pede que seus ouvintes façam
uma análise da própria vida e, esforçando-se, tentem
lembrar de suas vidas passadas. Dessa forma, ele lhes diz
que para o pecado havia esforço e dedicação, então muito
mais esforço e dedicação deveria haver, agora, para a prática
da justiça e da santificação.
     Deveria,m portanto, haver um oferecimento voluntário
à Deus. A atitude de servir ao Senhor em santificação e de
forma justa deveria ser uma decisão consciente e grata.
ROMANOS

               ROMANOS 6:20
    O apóstolo conduz o leitor ao entendimento de
senhorio e dívida, pois se no passado eram
devedores à escravidão do pecado, agora – se houve
uma conversão genuína – eram servos de Cristo e
devedores à justiça. Portanto, deveriam ser justos e
santos.
ROMANOS

               ROMANOS 6:21
    O apóstolo agora conduz o leitor a meditar nos
resultados práticos das ações passadas. Existem
muitas coisas feitas no passado que são motivo de
vergonha e tristeza e as mesmas são conduzem à
morte e desgraça. Se existe uma consciência disso,
por que, então, em uma nova vida procura-se as
ações da vida passada? Por que voltar atrás e
retroceder na fé, voltando para o que conduz à
morte?
ROMANOS

               ROMANOS 6:22,23
     O leitor é conduzido a enxergar algo que talvez tenha
esquecido ou que talvez nem saiba com clareza: ele é uma
nova criatura e por isso a sua vida deve ser santa para
produzir santidade nos outros, e dessa forma ser um espelho
refletor da eternidade nesta vida. Quem anda dessa forma
não será salvo por isso, mas estará demonstrando que é
salvo, e que por isso anda assim.
     Por outro lado, o salário do pecado é a morte. Então,
quem é servo de Deus é recebedor da vida eterna, mas quem
é servo do pecado é recebedor da morte, isto é, da
condenação eterna que é a separação de Deus por toda a
eternidade.
ROMANOS

               ROMANOS 6:22,23
     A justiça e a santificação que são exigidas daquele que
nasceu de novo não são muita coisa comparada com o que
ele recebeu. Quem teve de fazer o maior esforço e sacrifício
não foi aquele que recebeu a vida eterna, mas Aquele que
decidiu, voluntariamente, dar a vida eterna à quem não tinha
como obtê-la.
     Esta vida é eterna, ou seja, nunca se acabará e é
abundante.
     Esta vida só é encontrada em Cristo Jesus e em ninguém
mais.
     Esta vida é dada, gratuitamente, por Jesus que é o
Senhor.
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
Suny Geentilal
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
Lourinaldo Serafim
 
A doutrina da salvação a santificação
A doutrina da salvação   a santificaçãoA doutrina da salvação   a santificação
A doutrina da salvação a santificação
Jonathan Anderson
 
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Lição 8   A natureza do caráter cristãoLição 8   A natureza do caráter cristão
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Wander Sousa
 
Lição 9 - A Nova Vida em Cristo
Lição 9 - A Nova Vida em CristoLição 9 - A Nova Vida em Cristo
Lição 9 - A Nova Vida em Cristo
Andrew Guimarães
 
A santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteA santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crente
Eder L. Souza
 
3º módulo 1ª aula
3º módulo   1ª aula3º módulo   1ª aula
3º módulo 1ª aula
Joel Silva
 
A lei e a Graça
A lei e a GraçaA lei e a Graça
A lei e a Graça
megaedvania
 
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A  vida segundo o espíritoLBA Lição 7 - A  vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
Natalino das Neves Neves
 
Justificação
JustificaçãoJustificação
Justificação
Jovens Do Caminho
 
3º módulo 2ª aula
3º módulo   2ª aula3º módulo   2ª aula
3º módulo 2ª aula
Joel Silva
 
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
yosseph2013
 
A Nova Vida em Cristo
A Nova Vida em CristoA Nova Vida em Cristo
A Nova Vida em Cristo
Márcio Martins
 
Obras da carne e o Fruto do Espírito
Obras da carne e o Fruto do EspíritoObras da carne e o Fruto do Espírito
Obras da carne e o Fruto do Espírito
Luciana Evangelista
 
Santidade e Vida Cristã
Santidade e Vida CristãSantidade e Vida Cristã
Santidade e Vida Cristã
JUERP
 
Justificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformaJustificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reforma
dimas campos
 
Santidade e arrebatamento
Santidade e arrebatamentoSantidade e arrebatamento
Santidade e arrebatamento
Netto Pregador
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
Joel Silva
 
O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)
O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)
O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)
Rovanildo Vieira Soares
 
3. a nova vida em cristo
3. a nova vida em cristo3. a nova vida em cristo
3. a nova vida em cristo
talmidimted
 

Mais procurados (20)

Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
 
A doutrina da salvação a santificação
A doutrina da salvação   a santificaçãoA doutrina da salvação   a santificação
A doutrina da salvação a santificação
 
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Lição 8   A natureza do caráter cristãoLição 8   A natureza do caráter cristão
Lição 8 A natureza do caráter cristão
 
Lição 9 - A Nova Vida em Cristo
Lição 9 - A Nova Vida em CristoLição 9 - A Nova Vida em Cristo
Lição 9 - A Nova Vida em Cristo
 
A santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteA santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crente
 
3º módulo 1ª aula
3º módulo   1ª aula3º módulo   1ª aula
3º módulo 1ª aula
 
A lei e a Graça
A lei e a GraçaA lei e a Graça
A lei e a Graça
 
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A  vida segundo o espíritoLBA Lição 7 - A  vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
 
Justificação
JustificaçãoJustificação
Justificação
 
3º módulo 2ª aula
3º módulo   2ª aula3º módulo   2ª aula
3º módulo 2ª aula
 
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
 
A Nova Vida em Cristo
A Nova Vida em CristoA Nova Vida em Cristo
A Nova Vida em Cristo
 
Obras da carne e o Fruto do Espírito
Obras da carne e o Fruto do EspíritoObras da carne e o Fruto do Espírito
Obras da carne e o Fruto do Espírito
 
Santidade e Vida Cristã
Santidade e Vida CristãSantidade e Vida Cristã
Santidade e Vida Cristã
 
Justificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformaJustificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reforma
 
Santidade e arrebatamento
Santidade e arrebatamentoSantidade e arrebatamento
Santidade e arrebatamento
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
 
O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)
O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)
O homem, a imagem e semelhança de Deus (2)
 
3. a nova vida em cristo
3. a nova vida em cristo3. a nova vida em cristo
3. a nova vida em cristo
 

Destaque

Lição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos RomanosLição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos Romanos
Regio Davis
 
Charles ferguson ball a vida e os tempos do apóstolo paulo
Charles ferguson ball   a vida e os tempos do apóstolo pauloCharles ferguson ball   a vida e os tempos do apóstolo paulo
Charles ferguson ball a vida e os tempos do apóstolo paulo
Ibpaz Coxipo
 
Evangeliza - Paulo de Tarso
Evangeliza - Paulo de TarsoEvangeliza - Paulo de Tarso
Evangeliza - Paulo de Tarso
Antonino Silva
 
Paulo de tarso
Paulo de tarsoPaulo de tarso
Os Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De TarsoOs Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De Tarso
Grupo Espírita Cristão
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
ricardosantista
 
Paulo De Tarso
Paulo De TarsoPaulo De Tarso
Paulo De Tarso
Francisco Lacerda
 
A vida e os tempos do apóstolo paulo charles ferguson ball
A vida e os tempos do apóstolo paulo   charles ferguson ballA vida e os tempos do apóstolo paulo   charles ferguson ball
A vida e os tempos do apóstolo paulo charles ferguson ball
Rodrigo Soares
 
Apostila Carta Aos Romanos
Apostila Carta Aos RomanosApostila Carta Aos Romanos
Apostila Carta Aos Romanos
guestf19b592
 
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos RomanosLição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Natalino das Neves Neves
 
A Epistola aos Romanos
A Epistola aos RomanosA Epistola aos Romanos
A Epistola aos Romanos
Márcio Martins
 
Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS  Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
RODRIGO FERREIRA
 
Livro De Romanos
Livro De RomanosLivro De Romanos
Livro De Romanos
melquisedeque Chagas
 
Comentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de RomanosComentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de Romanos
Ricardo Gondim
 
A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO
A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO
A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO
Suely Anjos
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 

Destaque (16)

Lição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos RomanosLição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos Romanos
 
Charles ferguson ball a vida e os tempos do apóstolo paulo
Charles ferguson ball   a vida e os tempos do apóstolo pauloCharles ferguson ball   a vida e os tempos do apóstolo paulo
Charles ferguson ball a vida e os tempos do apóstolo paulo
 
Evangeliza - Paulo de Tarso
Evangeliza - Paulo de TarsoEvangeliza - Paulo de Tarso
Evangeliza - Paulo de Tarso
 
Paulo de tarso
Paulo de tarsoPaulo de tarso
Paulo de tarso
 
Os Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De TarsoOs Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De Tarso
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
 
Paulo De Tarso
Paulo De TarsoPaulo De Tarso
Paulo De Tarso
 
A vida e os tempos do apóstolo paulo charles ferguson ball
A vida e os tempos do apóstolo paulo   charles ferguson ballA vida e os tempos do apóstolo paulo   charles ferguson ball
A vida e os tempos do apóstolo paulo charles ferguson ball
 
Apostila Carta Aos Romanos
Apostila Carta Aos RomanosApostila Carta Aos Romanos
Apostila Carta Aos Romanos
 
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos RomanosLição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
 
A Epistola aos Romanos
A Epistola aos RomanosA Epistola aos Romanos
A Epistola aos Romanos
 
Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS  Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
Lição 01 - EBD- A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
 
Livro De Romanos
Livro De RomanosLivro De Romanos
Livro De Romanos
 
Comentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de RomanosComentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de Romanos
 
A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO
A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO
A CONVERSÃO DE PAULO DE TARSO
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 

Semelhante a 137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7

A Maravilhosa Graça
A Maravilhosa GraçaA Maravilhosa Graça
A Maravilhosa Graça
Márcio Martins
 
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
lição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçalição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graça
Erberson Pinheiro
 
Lição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptx
Lição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptxLição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptx
Lição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptx
Joel Silva
 
23. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - C 6.1-14
23. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS -  C  6.1-1423. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS -  C  6.1-14
23. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - C 6.1-14
Igreja Evangélica Tanque de Betesda - I.E.T.B.
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Joel Silva
 
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
Joel Silva
 
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
Lourinaldo Serafim
 
A cruz
A cruzA cruz
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
boasnovassena
 
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa GraçaLição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
lição 5 A Maravilhosa graça
lição 5 A Maravilhosa graçalição 5 A Maravilhosa graça
lição 5 A Maravilhosa graça
Ev.Antonio Vieira
 
Ebd lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016
Ebd   lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016Ebd   lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016
Ebd lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016
Joel Silva
 
A cruz watchman nee
A cruz   watchman neeA cruz   watchman nee
A cruz watchman nee
raphaeI
 
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
Joel Silva
 
VIDA CRISTÃ REAL
VIDA CRISTÃ REALVIDA CRISTÃ REAL
VIDA CRISTÃ REAL
Lc Passold
 
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 -  A Maravilhosa GraçaLição 5 -  A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Andrew Guimarães
 
Discipulado-para-o-batismo-consciente.pdf
Discipulado-para-o-batismo-consciente.pdfDiscipulado-para-o-batismo-consciente.pdf
Discipulado-para-o-batismo-consciente.pdf
JooAlbertoSoaresdaSi
 
Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.
Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.
Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
A vida segundo o espírito lição 7
A vida segundo o espírito lição 7A vida segundo o espírito lição 7
A vida segundo o espírito lição 7
Dangelo Nascimento
 

Semelhante a 137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7 (20)

A Maravilhosa Graça
A Maravilhosa GraçaA Maravilhosa Graça
A Maravilhosa Graça
 
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
 
lição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçalição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graça
 
Lição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptx
Lição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptxLição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptx
Lição 05 - Uma nova vida em Cristo.pptx
 
23. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - C 6.1-14
23. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS -  C  6.1-1423. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS -  C  6.1-14
23. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - C 6.1-14
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
 
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
 
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
 
A cruz
A cruzA cruz
A cruz
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
 
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa GraçaLição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
 
lição 5 A Maravilhosa graça
lição 5 A Maravilhosa graçalição 5 A Maravilhosa graça
lição 5 A Maravilhosa graça
 
Ebd lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016
Ebd   lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016Ebd   lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016
Ebd lições séries 05 - 2ºtrimestre 2016
 
A cruz watchman nee
A cruz   watchman neeA cruz   watchman nee
A cruz watchman nee
 
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
 
VIDA CRISTÃ REAL
VIDA CRISTÃ REALVIDA CRISTÃ REAL
VIDA CRISTÃ REAL
 
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 -  A Maravilhosa GraçaLição 5 -  A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
 
Discipulado-para-o-batismo-consciente.pdf
Discipulado-para-o-batismo-consciente.pdfDiscipulado-para-o-batismo-consciente.pdf
Discipulado-para-o-batismo-consciente.pdf
 
Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.
Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.
Ebd lições bíblicas 2°trimestre 2016 lição 7 A vida segundo o Espírito.
 
A vida segundo o espírito lição 7
A vida segundo o espírito lição 7A vida segundo o espírito lição 7
A vida segundo o espírito lição 7
 

Mais de Robson Tavares Fernandes

Cosmovisões atuais e a supremacia da Bíblia
Cosmovisões atuais e a supremacia da BíbliaCosmovisões atuais e a supremacia da Bíblia
Cosmovisões atuais e a supremacia da Bíblia
Robson Tavares Fernandes
 
A Teologia e sua relação com a vida da Igreja
A Teologia e sua relação com a vida da IgrejaA Teologia e sua relação com a vida da Igreja
A Teologia e sua relação com a vida da Igreja
Robson Tavares Fernandes
 
Uma introdução ao estudo da Teologia: sua importância e aplicação para a vida
Uma introdução ao estudo da Teologia:  sua importância e aplicação para a vidaUma introdução ao estudo da Teologia:  sua importância e aplicação para a vida
Uma introdução ao estudo da Teologia: sua importância e aplicação para a vida
Robson Tavares Fernandes
 
178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2
178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2
178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2
Robson Tavares Fernandes
 
177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1
177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1
177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1
Robson Tavares Fernandes
 
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
Robson Tavares Fernandes
 
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
Robson Tavares Fernandes
 
174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5
174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5
174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5
Robson Tavares Fernandes
 
173 dia da-reforma_protestante
173 dia da-reforma_protestante173 dia da-reforma_protestante
173 dia da-reforma_protestante
Robson Tavares Fernandes
 
172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4
172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4
172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4
Robson Tavares Fernandes
 
171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3
171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3
171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3
Robson Tavares Fernandes
 
170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2
170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2
170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2
Robson Tavares Fernandes
 
169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1
169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1
169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1
Robson Tavares Fernandes
 
168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8
168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8
168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8
Robson Tavares Fernandes
 
167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7
167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7
167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7
Robson Tavares Fernandes
 
166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6
166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6
166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6
Robson Tavares Fernandes
 
165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5
165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5
165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5
Robson Tavares Fernandes
 
164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4
164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4
164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4
Robson Tavares Fernandes
 
163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3
163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3
163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3
Robson Tavares Fernandes
 
162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2
162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2
162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2
Robson Tavares Fernandes
 

Mais de Robson Tavares Fernandes (20)

Cosmovisões atuais e a supremacia da Bíblia
Cosmovisões atuais e a supremacia da BíbliaCosmovisões atuais e a supremacia da Bíblia
Cosmovisões atuais e a supremacia da Bíblia
 
A Teologia e sua relação com a vida da Igreja
A Teologia e sua relação com a vida da IgrejaA Teologia e sua relação com a vida da Igreja
A Teologia e sua relação com a vida da Igreja
 
Uma introdução ao estudo da Teologia: sua importância e aplicação para a vida
Uma introdução ao estudo da Teologia:  sua importância e aplicação para a vidaUma introdução ao estudo da Teologia:  sua importância e aplicação para a vida
Uma introdução ao estudo da Teologia: sua importância e aplicação para a vida
 
178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2
178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2
178 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_2
 
177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1
177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1
177 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_filipenses-parte_1
 
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
 
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
 
174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5
174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5
174 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_5
 
173 dia da-reforma_protestante
173 dia da-reforma_protestante173 dia da-reforma_protestante
173 dia da-reforma_protestante
 
172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4
172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4
172 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_4
 
171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3
171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3
171 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_3
 
170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2
170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2
170 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_2
 
169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1
169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1
169 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_1
 
168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8
168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8
168 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_8
 
167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7
167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7
167 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_7
 
166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6
166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6
166 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_6
 
165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5
165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5
165 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_5
 
164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4
164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4
164 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_4
 
163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3
163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3
163 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_3
 
162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2
162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2
162 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_galatas-parte_2
 

Último

Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 

Último (20)

Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 

137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7

  • 1.
  • 2. A S antificação em R omanos
  • 3. ROMANOS A SANTIFICAÇÃO EM ROMANOS Romanos 6
  • 4. ROMANOS O PLANO DE SANTIFICAÇÃO EM ROMANOS 6 CONHEÇA-SE! Rm 6:1-10 CONSIDERE-SE Rm 6:11-12 APRESENTE-SE Rm 6:16-21 OBEDEÇA Rm 6:22,23 Adaptado de Willmington's Guide to The Bible
  • 5. ROMANOS ROMANOS 6:1 Se a graça de Deus é abundante no pecado devermos pecar para que a graça seja ainda maior? O apóstolo não está negando a eficácia nem o poder da graça mas a nossa ação diante de Deus e de Sua graça. Saber que a graça e abundante e superabundante é uma coisa, mas abusar da graça de Deus e usá-la com desculpa para pecar é outra coisa totalmente diferente.
  • 6. ROMANOS ROMANOS 6:2 O apóstolo responde ao questionamento anterior de forma negativa. De maneira alguma devemos continuar no pecado, pois isso seria tentar a Deus e desafiá-lo de forma escarnecedora. Como poderemos viver uma vida de pecado se já morremos para o pecado. Oberve que aqui, o apóstolo não está afirmando que morremos para Cristo. Não! Nós morremos com Cristo, para o pecado. Então, estamos vivos com Cristo, mas mortos para o pecado. Dessa forma, o pecado não exerce mais força nem influência sobre aqueles que foram vivificados espiritualmente com Cristo.
  • 7. ROMANOS ROMANOS 6:3 Nós fomos batizados em Cristo Jesus. Isto é, nós fomos inseridos no Corpo de Cristo. Na verdade, aquele que nasceu de novo é transportado ao Éden, onde pecou em Adão; depois é transportado para a cruz, onde é morto com Cristo; agora, é transportado com Cristo para a vida e para a libertação do pecado. O argumento que o apóstolo vai utilizar posteriormente se baseia nesse versículo, pois se estamos mortos para o pecado, consequentemente, o pecado não tem mais poder sobre nós, pois estamos mortos para ele – para o pecado.
  • 8. ROMANOS ROMANOS 6:3 Essa morte não é a extinção do pecado, mas a separação do pecado. Na verdade a velha natureza está morta, inativa, mas não foi removida ainda. Esse batismo, aqui citado, dificilmente se refere ao batismo na água. Provavelmente se refere ao batismo com o Espírito Santo, quando o nascido de novo é mergulhado no Espírito, promovendo: 1) Nascer de novo (2 Co 5:17); 2) Batismo com o Espírito Santo (1 Co 12:13); 3) Habitação do Espírito Santo (Ef 4:30); 4) Selo do Espírito Santo (Ef 1:13-14).
  • 9. ROMANOS ROMANOS 6:4 Então, a identificação com a morte de Cristo se dá por meio da fé (justificação), através da ação do Espírito Santo. Dessa forma, assim como Cristo foi glorificado, nós devemos andar da mesma forma. Ou seja, a nossa vida deve glorificar a Deus.
  • 10. ROMANOS ROMANOS 6:5 Aqui o apóstolo nos conduz à um processo de observação. Isto é, aquele que não anda como Cristo andou, aquele que não glorifica a Deus com a sua vida, provavelmente nunca morreu com Cristo. Nunca nasceu de novo. Ainda não foi identificado com Cristo por meio da fé e através da ação do Espírito Santo. Por outro lado, quem morreu com Cristo será ressuscitado com Cristo e isto produz resultados vivíveis já nesta vida.
  • 11. ROMANOS ROMANOS 6:6 Se no passado a morte espiritual produzia a dependência irrestrita ao pecado, agora a vivificação espiritual, que produz a morte para o pecado, também produz a libertação da escravidão que o pecado proporcionava. E não só a libertação da escravidão como também a libertação do próprio pecado. Por isso, o apóstolo afirma que o velho homem foi crucificado e o corpo do pecado foi destruído. A partir desse momento não devemos mais servir aquele para quem já morremos, mas sim aquele para quem e por meio de quem estamos vivos: o Senhor Deus.
  • 12. ROMANOS ROMANOS 6:7 Quem morreu está justificado do pecado. Ou seja, já não deve mais nada ao pecado, já não é escravo do pecado. Vemos então o pecado como a figura de um torturador que massacra a sua vítima até que esta não suporte mais a sua terrível opressão e morra. Então, a morte liberta o torturado das garras do torturador. Por isso, o pecado não tem mais poder sobre aquele que morreu com Cristo. Portanto ele está livre do poder que o pecado exercia sobre a sua vida.
  • 13. ROMANOS ROMANOS 6:8 Para aquele que morreu com Cristo a morte não é o fim, mas o início. Esta pessoa está identificada com Cristo e assim como Cristo ressurgiu dos mortos este também ressurgirá junto com cristo, e assim como Cristo está vivo, aquele que nasceu de novo também tem uma nova vida.
  • 14. ROMANOS ROMANOS 6:9-11 O primeiro inimigo foi vencido: o pecado. O segundo inimigo é apresentado agora: a morte. A morte foi um meio utilizado para causar a separação entre o homem e o pecado. Porém, quem morreu (espiritualmente) com Cristo não morrerá (espiritualmente) outra vez, e por isso não será separado de Cristo. Então, esta união com Cristo é eterna. Por essa razão, se anteriormente o homem estava morto para Deus e era servo do pecado. Agora, o homem está morto para o pecado e é servo de Deus. Por essa razão deve-se viver para a glória de Deus.
  • 15. ROMANOS ROMANOS 6:12,13 O apóstolo revela que esta verdade é uma realidade, mas que em meio a tudo isso continuamos com um corpo mortal. Ou seja, ele está explicando – com outras palavras – aquilo que o próprio Jesus já havia dito: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26:41). Essas verdades se aplicam a nossa vida espiritual, mas ainda temos um corpo físico sujeito às tentações e limitações. Este corpo só será revestido da incorruptibilidade no arrebatamento da igreja, quando receberemos corpos glorificados e revestidos da incorruptibilidade (1Co 15:51-54).
  • 16. ROMANOS ROMANOS 6:12,13 A instrução dada aqui é de apropriação. Ou seja, o salvo precisa se apropriar daquilo que já recebeu: a vida eterna. Muito embora esta realidade só irá concretizar-se no futuro, no tempo kronos, já é uma realidade presente, agora, no tempo kairós de Deus. Por isso, deve-se viver – agora – com a consciência de que já se é abençoado no presente com toda sorte de bênçãos espirituais nas regiões celestiais (Ef 1:3-5).
  • 17. ROMANOS ROMANOS 6:14 Se o nascido de novo já está morto para o pecado, então o pecado não possui poder nem influência espiritual sobre este homem. Da mesma forma, este homem deverá viver com a consciência apresentada anteriormente, se apropriando das promessas de Deus, para que assim como o seu espírito vivificado viva livre do pecado, o seu corpo mortal também seja guiado pelo espírito e não o contrário. Assim sendo, este homem viverá debaixo da graça, pois não está mais debaixo da lei.
  • 18. ROMANOS ROMANOS 6:15 O apóstolo continua o seu argumento já a firmando que não estamos debaixo da lei e sim da graça, mas isso não é desculpa para pecar. Dessa forma, entendemos que a graça também possui princípios e valores a serem obedecidos e seguidos.
  • 19. ROMANOS ROMANOS 6:16 Não como o ser humano viver completamente livre em sua própria escolha ou determinação. Ou o homem é escravo do pecado ou é servo de Cristo. O homem não é senhor de si mesmo. Aquele que desejar ser escravo do pecado será conduzido à morte, mas o que for servo de Cristo será levado da obediência à justiça.
  • 20. ROMANOS ROMANOS 6:17,18 O apóstolo afirma que a base da vida cristã sobre o qual tudo deve estar alicerçado é a doutrina. Portanto, não é de admirar que tantos têm praticado uma espécie de cristianismo sem Cristo. A obediência ao ensino bíblico não deve ser algo puramente mental, mas deve descer ao coração, proporcionando não apenas um entendimento, mas também uma transformação. Por outro lado, não deve ser apenas algo meramente emocional ou simplesmente do coração. Uma das principais características do cristianismo bíblico é que este é inteligente e emocional ao mesmo tempo. É uma razão que exerce influência no coração humano.
  • 21. ROMANOS ROMANOS 6:17,18 A verdadeira obediência ao verdadeiro ensino bíblico, doutrina, conduzirá – inevitavelmente – o homem à justiça. Ou ainda, será uma marca visível de que este homem foi justificado e por isso está sendo santificado.
  • 22. ROMANOS ROMANOS 6:19 O apóstolo, agora, apela para a consciência e inteligência humana. Paulo pede que seus ouvintes façam uma análise da própria vida e, esforçando-se, tentem lembrar de suas vidas passadas. Dessa forma, ele lhes diz que para o pecado havia esforço e dedicação, então muito mais esforço e dedicação deveria haver, agora, para a prática da justiça e da santificação. Deveria,m portanto, haver um oferecimento voluntário à Deus. A atitude de servir ao Senhor em santificação e de forma justa deveria ser uma decisão consciente e grata.
  • 23. ROMANOS ROMANOS 6:20 O apóstolo conduz o leitor ao entendimento de senhorio e dívida, pois se no passado eram devedores à escravidão do pecado, agora – se houve uma conversão genuína – eram servos de Cristo e devedores à justiça. Portanto, deveriam ser justos e santos.
  • 24. ROMANOS ROMANOS 6:21 O apóstolo agora conduz o leitor a meditar nos resultados práticos das ações passadas. Existem muitas coisas feitas no passado que são motivo de vergonha e tristeza e as mesmas são conduzem à morte e desgraça. Se existe uma consciência disso, por que, então, em uma nova vida procura-se as ações da vida passada? Por que voltar atrás e retroceder na fé, voltando para o que conduz à morte?
  • 25. ROMANOS ROMANOS 6:22,23 O leitor é conduzido a enxergar algo que talvez tenha esquecido ou que talvez nem saiba com clareza: ele é uma nova criatura e por isso a sua vida deve ser santa para produzir santidade nos outros, e dessa forma ser um espelho refletor da eternidade nesta vida. Quem anda dessa forma não será salvo por isso, mas estará demonstrando que é salvo, e que por isso anda assim. Por outro lado, o salário do pecado é a morte. Então, quem é servo de Deus é recebedor da vida eterna, mas quem é servo do pecado é recebedor da morte, isto é, da condenação eterna que é a separação de Deus por toda a eternidade.
  • 26. ROMANOS ROMANOS 6:22,23 A justiça e a santificação que são exigidas daquele que nasceu de novo não são muita coisa comparada com o que ele recebeu. Quem teve de fazer o maior esforço e sacrifício não foi aquele que recebeu a vida eterna, mas Aquele que decidiu, voluntariamente, dar a vida eterna à quem não tinha como obtê-la. Esta vida é eterna, ou seja, nunca se acabará e é abundante. Esta vida só é encontrada em Cristo Jesus e em ninguém mais. Esta vida é dada, gratuitamente, por Jesus que é o Senhor.