SlideShare uma empresa Scribd logo
NR-10 Medidas de controle do risco elétrico
As medidas de controle do risco elétrico envolvem desde
técnicas de análise de risco, documentação sobre a instalação
elétrica, unifilares, resultados de testes em equipamentos,
testes de isolamento, especificações de EPI e EPC até
procedimentos de segurança e medidas de proteção coletiva.
procedimentos de segurança e medidas de proteção coletiva.
As medidas de proteção coletiva envolvem técnicas de
trabalho e equipamentos de proteção coletiva.
NR-10
Análise de riscos
RISCO – Capacidade de uma grandeza com potencial para
causar lesões ou danos à saúde das pessoas.
Exposição (Perigo)
Risco
Medidas de controle do risco elétrico
Causa Fato
Origem
(Humana, Material)
Acidente
Danos
(Humanos, Materiais,
Financeiros)
Efeito
NR-10
Análise de riscos
• Identificação dos Riscos
• Análise de Riscos
• Avaliação de Riscos
• Controle dos Riscos
Gerenciamento de risco (processo básico)
Medidas de controle do risco elétrico
É um método simplificado utilizado para identificar fontes de
risco, conseqüências de acidentes e medidas de correção do
risco ou de controle simples, sem grande aprofundamento
técnico e gerando tabelas de fácil entendimento.
Análise Preliminar de Risco – APR
NR-10
Análise de riscos
Análise preliminar de riscos (exemplo)
• Usar luvas
isolantes de
borracha para alta-
tensão, capacete
de segurança,
Descarga
elétrica
Entorse
muscular
Eletricista
Abrir a chave corta circuito
Descrição: Abrir as chaves
utilizando a vara de manobra e
a seqüência correta, ou seja:
CONTROLE
RISCOS
RESPONSÁVEL
ATIVIDADE
Medidas de controle do risco elétrico
de segurança,
óculos e botas
de segurança;
• Manusear firme e
corretamente a
vara de manobra;
• Assumir posição
e postura corretas.
muscular
a seqüência correta, ou seja:
“Primeiro a chave da
extremidade mais próxima da
chave do meio, depois a chave
da extremidade mais distante
da chave do meio, e por último
a chave do meio.”
NR-10
Sempre que possível os circuitos ou equipamentos
energizados devem ser seccionados do circuito
de alimentação.
Desenergização
Medidas de controle do risco elétrico
Em casos de impossibilidade de desenergização, a tensão de segurança
(extrabaixa tensão: 50 V CA) deverá ser usada.
• Ferramentas elétricas de 24 V
Tensão de segurança
NR-10
ISOLAMENTO ELÉTRICO – Processo destinado a impedir a
passagem de corrente elétrica por interposição de materiais
isolantes, como por exemplo o isolamento de fios elétricos.
Isolamento das partes vivas
Barreira
Medidas de controle do risco elétrico
Dispositivo que impede todo e qualquer contato com partes
energizadas das instalações elétricas, como cercas metálicas,
armários, painéis elétricos.
Barreira
NR-10
Envoltório de partes energizadas destinado a impedir todo
e qualquer contato com partes internas.
Invólucro
Medidas de controle do risco elétrico
IMPEDIMENTO DE REENERGIZAÇÃO – Condição que
garante a não-energização do circuito através de recursos e
procedimentos apropriados, sob controle dos trabalhadores
envolvidos nos serviços (bloqueio por cadeados e outros
meios mecânicos).
Bloqueios e impedimentos
NR-10
Envoltório de partes energizadas destinado a impedir todo
e qualquer contato com partes internas.
Obstáculos e anteparos
Medidas de controle do risco elétrico
Muito utilizada em ferramentas elétricas manuais (furadeiras,
serras), propicia um maior grau de segurança à separação
entre suas partes energizadas e suas partes metálicas.
Isolação dupla ou reforçada
NR-10
Impede os contatos fortuitos com as partes vivas. Zona
de alcance normal: zona que se estende de qualquer ponto
de uma superfície em que pessoas podem permanecer ou
se movimentar habitualmente até os limites que uma
Colocação fora de alcance
Medidas de controle do risco elétrico
se movimentar habitualmente até os limites que uma
pessoa pode alcançar com a mão, em qualquer direção,
sem recurso auxiliar.
A separação elétrica deve ser individual, isto é, o circuito
elétrico separado alimenta um único equipamento/tomada.
Separação elétrica
NR-10
Sua função é escoar para a Terra as cargas elétricas
indesejáveis, que podem ser decorrentes de falta fase-massa,
indução eletromagnética, eletricidade estática e descargas
atmosféricas.
Aterramento
Medidas de controle do risco elétrico
atmosféricas.
Compõe-se de condutores, barramento de eqüipotencialização
e eletrodos de aterramento que, interligados, formam a malha
de terra.
Pela própria função, deve possuir baixa resistência.
NR-10
FUNCIONAL – Ligação à terra de um dos condutores,
(geralmente o neutro), para o funcionamento correto, seguro e
confiável da instalação.
Tipos de aterramento
Medidas de controle do risco elétrico
PROTEÇÃO – Ligação à terra das massas e dos elementos
condutores estranhos à instalação, para proteção contra
choques elétricos por contatos indiretos.
NR-10
ATERRAMENTO TEMPORÁRIO OU DE TRABALHO – É
utilizado em caráter provisório para proteger os trabalhadores
em atividades de manutenção contra reenergização de partes
da instalação, normalmente sob tensão. Possibilita também a
Tipos de aterramento
Medidas de controle do risco elétrico
da instalação, normalmente sob tensão. Possibilita também a
eqüipotencialização dos condutores.
NR-10
Instalações e serviços em eletricidade – aterramento
Causas:
• Indução
Corrente de fuga (l1)
Medidas de controle do risco elétrico
• Falha de isolamento
Proteção:
• Manutenção
• Aterramento
MOTO
R
I
I
1
NR-10
Eqüipotencialização
Medidas de controle do risco elétrico
A eqüipotencialização evita que haja uma diferença de
potencial entre partes metálicas de uma estrutura que não
pertencem ao circuito elétrico, mas que se estiverem nessa
situação causarão um choque elétrico em pessoas que as
situação causarão um choque elétrico em pessoas que as
tocarem simultaneamente. A ligação eqüipotencial principal
interliga todas as estruturas que não façam parte do circuito
elétrico com o terminal de aterramento principal. As ligações
eqüipotenciais secundárias as massas e partes condutoras da
estrutura entre si, neutralizando o risco de choque elétrico
entre partes metálicas diferentes.
NR-10 Medidas de controle do risco elétrico
Esquemas de aterramento
B
C
N
PE
A
Condutor Neutro e condutor Terra distintos – TN - S
T
PE
MASSAS
TN – Condutor de Terra e Neutro
PEN – Condutor de Proteção e
Neutro
PE – Condutor de Proteção
NR-10 Medidas de controle do risco elétrico
Esquemas de aterramento
Condutor Neutro e Terra combinados em um
único condutor numa parte do sistema – TN - C - S
B
C
TN
PEN
A
T
TN – Condutor de Terra e Neutro
PEN – Condutor de Proteção e
Neutro
PE – Condutor de Proteção
MASSAS
N
NR-10 Medidas de controle do risco elétrico
Esquemas de aterramento
Condutor Neutro e Terra combinados em um
único condutor – TN - C
B
C
TN
PEN
A
TN – Condutor de Terra e Neutro
PEN – Condutor de Proteção e
Neutro
PE – Condutor de Proteção
MASSAS
NR-10 Medidas de controle do risco elétrico
Esquemas de aterramento
Neutro aterrado independentemente
do aterramento de massa – T - T
B
C
N
A
TN – Condutor de Terra e Neutro
PEN – Condutor de Proteção e
Neutro
PE – Condutor de Proteção
MASSA
T
PE
NR-10 Medidas de controle do risco elétrico
Esquemas de aterramento
Não há ponto de aterramento
diretamente aterrado; Massa aterrada – I - T
B
C
A
TN – Condutor de Terra e Neutro
PEN – Condutor de Proteção e
Neutro
PE – Condutor de Proteção
MASSA
T
PE
IMPEDÂNCIA
NR-10
Seccionamento automático da alimentação (princípios básicos)
Aterramento
• A circulação da corrente de falta aciona o dispositivo de
proteção e comanda o seccionamento da alimentação.
Medidas de controle do risco elétrico
Tensão de contato limite
• (UL< 50 V CA; UL< 25 V CA)
Seccionamento da alimentação
• Tensão em Falta Parte Viva – Massa > UL
NR-10
Dispositivo DR
Princípio de funcionamento:
• Detectar correntes de fuga do circuito elétrico;
• Atuar, interrompendo o circuito, dentro de
Medidas de controle do risco elétrico
• Atuar, interrompendo o circuito, dentro de
parâmetros predefinidos;
• Parâmetros básicos:
• Corrente de fuga: 30 mA
• Tempo de interrupção: 30 ms
NR-10
Dispositivo a corrente de fuga
Medidas de controle do risco elétrico
A C
N
F
L
EQUIPAMENTO
NR-10
Dispositivo a corrente diferencial-residual – DR
Medidas de controle do risco elétrico
Também chamados de dispositivos a corrente de fuga.
NR-10 Eletricidade estática
• Tipos de materiais
• Atrito (escoamento)
Causas
• Aterramento
• Pulseiras de aterramento
Proteção
NR-10
Locais
Eletricidade estática
• Fabricação de componentes eletrônicos (perdas)
• Silos (cimento, cereais, particulados inflamáveis)
• Postos e distribuição de combustíveis
• Postos e distribuição de combustíveis
• Indústrias com atmosferas inflamáveis
(pólvora, serrarias, tecelagens)
• Turbilhonadores, misturadores
NR-10 Eletricidade estática
+ + + +
+
ATMOSFERA INFLAMÁVEL +
LÍQUIDO
INFLAMÁVEL
ATMOSFERA INFLAMÁVEL
I

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
Antonio Bezerra
 
Apostila nr 35 trabalho em altura
Apostila nr 35 trabalho em alturaApostila nr 35 trabalho em altura
Apostila nr 35 trabalho em altura
VeronicaFranca3
 
NR 35
NR 35NR 35
NR 35
Gil Mendes
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
Claudio Cesar Pontes ن
 
(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx
(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx
(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx
EngenheiroBenevides
 
Treinamento Segurança em eletricidade
Treinamento Segurança em eletricidade   Treinamento Segurança em eletricidade
Treinamento Segurança em eletricidade
Ane Costa
 
curso-de-nr-12-unochapeco
curso-de-nr-12-unochapecocurso-de-nr-12-unochapeco
curso-de-nr-12-unochapeco
João Tiago Porto Veloso Leal
 
Acidentes de origem elétrica
Acidentes de origem elétricaAcidentes de origem elétrica
Acidentes de origem elétrica
Universidade Federal Fluminense
 
Nr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidade
Nr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidadeNr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidade
Nr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidade
Alexandre Grossi
 
Medidas de controle do risco elétrico.ppt
 Medidas de controle do risco elétrico.ppt Medidas de controle do risco elétrico.ppt
Medidas de controle do risco elétrico.ppt
elmerribeiro
 
Trabalho de segurança em eletricidade nr 10
Trabalho de segurança em eletricidade nr 10Trabalho de segurança em eletricidade nr 10
Trabalho de segurança em eletricidade nr 10
Markkinhos
 
Nr 10
Nr 10Nr 10
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentesCartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Larissa Ferreira Romualdo
 
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).pptTRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
PalomaRibeirodeOlive
 
Treinamento NR-10 reciclagem-8 horas
Treinamento NR-10 reciclagem-8 horasTreinamento NR-10 reciclagem-8 horas
Treinamento NR-10 reciclagem-8 horas
Luciano Dos Santos Baracho
 
Apresentação nr12-senai-rev.052
Apresentação nr12-senai-rev.052Apresentação nr12-senai-rev.052
Apresentação nr12-senai-rev.052
ALL Mais [ www.allmais.com ]
 
Segurança com plataforma elevatória
Segurança com plataforma elevatóriaSegurança com plataforma elevatória
Segurança com plataforma elevatória
paulojvaz2011
 
EPI - Equipamento de Proteção Individual
EPI - Equipamento de Proteção IndividualEPI - Equipamento de Proteção Individual
EPI - Equipamento de Proteção Individual
Allan Ribeiro
 
01 nr10 multiplicadores modulo 01 e 02
01  nr10 multiplicadores modulo 01 e 0201  nr10 multiplicadores modulo 01 e 02
01 nr10 multiplicadores modulo 01 e 02
Jú Loly Liza Santos
 
Nr 12 canteiro de obras
Nr 12   canteiro de obrasNr 12   canteiro de obras
Nr 12 canteiro de obras
jhonatantst
 

Mais procurados (20)

Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
 
Apostila nr 35 trabalho em altura
Apostila nr 35 trabalho em alturaApostila nr 35 trabalho em altura
Apostila nr 35 trabalho em altura
 
NR 35
NR 35NR 35
NR 35
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
 
(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx
(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx
(9) NR10 - SEP - Equipamentos e Ferramentas de Trabalho.pptx
 
Treinamento Segurança em eletricidade
Treinamento Segurança em eletricidade   Treinamento Segurança em eletricidade
Treinamento Segurança em eletricidade
 
curso-de-nr-12-unochapeco
curso-de-nr-12-unochapecocurso-de-nr-12-unochapeco
curso-de-nr-12-unochapeco
 
Acidentes de origem elétrica
Acidentes de origem elétricaAcidentes de origem elétrica
Acidentes de origem elétrica
 
Nr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidade
Nr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidadeNr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidade
Nr10/SEP - Segurança em instalações e serviços com eletricidade
 
Medidas de controle do risco elétrico.ppt
 Medidas de controle do risco elétrico.ppt Medidas de controle do risco elétrico.ppt
Medidas de controle do risco elétrico.ppt
 
Trabalho de segurança em eletricidade nr 10
Trabalho de segurança em eletricidade nr 10Trabalho de segurança em eletricidade nr 10
Trabalho de segurança em eletricidade nr 10
 
Nr 10
Nr 10Nr 10
Nr 10
 
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentesCartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
 
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).pptTRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
 
Treinamento NR-10 reciclagem-8 horas
Treinamento NR-10 reciclagem-8 horasTreinamento NR-10 reciclagem-8 horas
Treinamento NR-10 reciclagem-8 horas
 
Apresentação nr12-senai-rev.052
Apresentação nr12-senai-rev.052Apresentação nr12-senai-rev.052
Apresentação nr12-senai-rev.052
 
Segurança com plataforma elevatória
Segurança com plataforma elevatóriaSegurança com plataforma elevatória
Segurança com plataforma elevatória
 
EPI - Equipamento de Proteção Individual
EPI - Equipamento de Proteção IndividualEPI - Equipamento de Proteção Individual
EPI - Equipamento de Proteção Individual
 
01 nr10 multiplicadores modulo 01 e 02
01  nr10 multiplicadores modulo 01 e 0201  nr10 multiplicadores modulo 01 e 02
01 nr10 multiplicadores modulo 01 e 02
 
Nr 12 canteiro de obras
Nr 12   canteiro de obrasNr 12   canteiro de obras
Nr 12 canteiro de obras
 

Semelhante a 2. MEDIDAS DE CONTROLE.pdf

MÓ D U L O I N R 10 Segurança Em Instalações E Serviços Com Eletricidade
MÓ D U L O  I  N R 10   Segurança Em  Instalações E  Serviços Com  EletricidadeMÓ D U L O  I  N R 10   Segurança Em  Instalações E  Serviços Com  Eletricidade
MÓ D U L O I N R 10 Segurança Em Instalações E Serviços Com Eletricidade
Santos de Castro
 
MóDulo I Nr 10 SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade
MóDulo I Nr 10  SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com EletricidadeMóDulo I Nr 10  SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade
MóDulo I Nr 10 SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade
Santos de Castro
 
SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade Mod I
SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade     Mod ISegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade     Mod I
SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade Mod I
Santos de Castro
 
Nr 10prominp-130316110832-phpapp01
Nr 10prominp-130316110832-phpapp01Nr 10prominp-130316110832-phpapp01
Nr 10prominp-130316110832-phpapp01
Tatiana Brito
 
Medidas de controle de risco eletrico.pdf
Medidas de controle de risco eletrico.pdfMedidas de controle de risco eletrico.pdf
Medidas de controle de risco eletrico.pdf
Clesio Dias Junior
 
APRESENTACAO NR 10.ppt
APRESENTACAO NR 10.pptAPRESENTACAO NR 10.ppt
APRESENTACAO NR 10.ppt
ssuser22319e
 
1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf
1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf
1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf
Thiago Thome
 
Medidas de controle do risco elétrico cpn-sp.ppt
Medidas de controle do risco elétrico cpn-sp.pptMedidas de controle do risco elétrico cpn-sp.ppt
Medidas de controle do risco elétrico cpn-sp.ppt
AlfredoPantoja4
 
Medidas de controle
Medidas de controleMedidas de controle
Medidas de controle
André Souza
 
nr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptx
nr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptxnr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptx
nr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptx
DaviSousa80
 
Apresentação10
Apresentação10Apresentação10
Apresentação10
Fernandoprotec
 
NR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdf
NR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdfNR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdf
NR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdf
EduardoRobertodeCicc
 
Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1
sergiomart
 
MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS
 MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS
MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS
DiegoAugusto86
 
Segurança No Trabalho - NR 10.pptx
Segurança No Trabalho - NR 10.pptxSegurança No Trabalho - NR 10.pptx
Segurança No Trabalho - NR 10.pptx
GeoesteAssistente
 
Aula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensão
Aula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensãoAula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensão
Aula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensão
AntenorSilva9
 
Treinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.ppt
Treinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.pptTreinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.ppt
Treinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.ppt
nxq4pxsv7d
 
Aula nr 10
Aula   nr 10Aula   nr 10
Aula nr 10
everTomandrade
 
Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...
Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...
Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...
Lara Pantaleão
 
1 introdução a segurança com eletricidade
1 introdução a segurança com eletricidade1 introdução a segurança com eletricidade
1 introdução a segurança com eletricidade
Jonas Fernando Reis
 

Semelhante a 2. MEDIDAS DE CONTROLE.pdf (20)

MÓ D U L O I N R 10 Segurança Em Instalações E Serviços Com Eletricidade
MÓ D U L O  I  N R 10   Segurança Em  Instalações E  Serviços Com  EletricidadeMÓ D U L O  I  N R 10   Segurança Em  Instalações E  Serviços Com  Eletricidade
MÓ D U L O I N R 10 Segurança Em Instalações E Serviços Com Eletricidade
 
MóDulo I Nr 10 SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade
MóDulo I Nr 10  SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com EletricidadeMóDulo I Nr 10  SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade
MóDulo I Nr 10 SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade
 
SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade Mod I
SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade     Mod ISegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade     Mod I
SegurançA Em InstalaçõEs E ServiçOs Com Eletricidade Mod I
 
Nr 10prominp-130316110832-phpapp01
Nr 10prominp-130316110832-phpapp01Nr 10prominp-130316110832-phpapp01
Nr 10prominp-130316110832-phpapp01
 
Medidas de controle de risco eletrico.pdf
Medidas de controle de risco eletrico.pdfMedidas de controle de risco eletrico.pdf
Medidas de controle de risco eletrico.pdf
 
APRESENTACAO NR 10.ppt
APRESENTACAO NR 10.pptAPRESENTACAO NR 10.ppt
APRESENTACAO NR 10.ppt
 
1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf
1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf
1. RISCOS ELÉTRICOS.pdf
 
Medidas de controle do risco elétrico cpn-sp.ppt
Medidas de controle do risco elétrico cpn-sp.pptMedidas de controle do risco elétrico cpn-sp.ppt
Medidas de controle do risco elétrico cpn-sp.ppt
 
Medidas de controle
Medidas de controleMedidas de controle
Medidas de controle
 
nr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptx
nr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptxnr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptx
nr-10prominp-130316110832-phpapp01[1].pptx
 
Apresentação10
Apresentação10Apresentação10
Apresentação10
 
NR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdf
NR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdfNR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdf
NR10_Medidas_Controle_de_Risco.pdf
 
Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1
 
MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS
 MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS
MEDIDAS DE CONTROLE DOS RISCOS ELÉTRICOS
 
Segurança No Trabalho - NR 10.pptx
Segurança No Trabalho - NR 10.pptxSegurança No Trabalho - NR 10.pptx
Segurança No Trabalho - NR 10.pptx
 
Aula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensão
Aula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensãoAula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensão
Aula - NR 10 segurança e prevenção e instalação elétrica de baixa e alta tensão
 
Treinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.ppt
Treinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.pptTreinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.ppt
Treinamento de Segurança em Elétrica - NR 10.ppt
 
Aula nr 10
Aula   nr 10Aula   nr 10
Aula nr 10
 
Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...
Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...
Norma regulamentadora Nº 10 - Segurança em instalações e serviços em eletrici...
 
1 introdução a segurança com eletricidade
1 introdução a segurança com eletricidade1 introdução a segurança com eletricidade
1 introdução a segurança com eletricidade
 

Mais de Thiago Thome

Template New.pdf
Template New.pdfTemplate New.pdf
Template New.pdf
Thiago Thome
 
6. Como abrir sua Empresa.pdf
6. Como abrir sua Empresa.pdf6. Como abrir sua Empresa.pdf
6. Como abrir sua Empresa.pdf
Thiago Thome
 
5. Plano de Negócios.pdf
5. Plano de Negócios.pdf5. Plano de Negócios.pdf
5. Plano de Negócios.pdf
Thiago Thome
 
4. Descobrindo a Oportunidade.pdf
4. Descobrindo a Oportunidade.pdf4. Descobrindo a Oportunidade.pdf
4. Descobrindo a Oportunidade.pdf
Thiago Thome
 
3. Empreendedorismo no Brasil.pdf
3. Empreendedorismo no Brasil.pdf3. Empreendedorismo no Brasil.pdf
3. Empreendedorismo no Brasil.pdf
Thiago Thome
 
2. O Empreendedor.pdf
2. O Empreendedor.pdf2. O Empreendedor.pdf
2. O Empreendedor.pdf
Thiago Thome
 
1. Introdução.pdf
1. Introdução.pdf1. Introdução.pdf
1. Introdução.pdf
Thiago Thome
 
7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf
7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf
7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf
Thiago Thome
 
6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf
6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf
6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf
Thiago Thome
 
5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf
5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf
5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf
Thiago Thome
 
4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf
4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf
4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf
Thiago Thome
 
3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf
3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf
3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf
Thiago Thome
 
2. Quem é o Cliente.pdf
2. Quem é o Cliente.pdf2. Quem é o Cliente.pdf
2. Quem é o Cliente.pdf
Thiago Thome
 
Chefia e Liderança.pdf
Chefia e Liderança.pdfChefia e Liderança.pdf
Chefia e Liderança.pdf
Thiago Thome
 
5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf
5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf
5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf
Thiago Thome
 
4. RISCOS ADICIONAIS.pdf
4. RISCOS ADICIONAIS.pdf4. RISCOS ADICIONAIS.pdf
4. RISCOS ADICIONAIS.pdf
Thiago Thome
 
3. EPC & EPI.pdf
3. EPC & EPI.pdf3. EPC & EPI.pdf
3. EPC & EPI.pdf
Thiago Thome
 
2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf
2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf
2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf
Thiago Thome
 
1. INTRODUÇÃO.pdf
1. INTRODUÇÃO.pdf1. INTRODUÇÃO.pdf
1. INTRODUÇÃO.pdf
Thiago Thome
 
teste
testeteste

Mais de Thiago Thome (20)

Template New.pdf
Template New.pdfTemplate New.pdf
Template New.pdf
 
6. Como abrir sua Empresa.pdf
6. Como abrir sua Empresa.pdf6. Como abrir sua Empresa.pdf
6. Como abrir sua Empresa.pdf
 
5. Plano de Negócios.pdf
5. Plano de Negócios.pdf5. Plano de Negócios.pdf
5. Plano de Negócios.pdf
 
4. Descobrindo a Oportunidade.pdf
4. Descobrindo a Oportunidade.pdf4. Descobrindo a Oportunidade.pdf
4. Descobrindo a Oportunidade.pdf
 
3. Empreendedorismo no Brasil.pdf
3. Empreendedorismo no Brasil.pdf3. Empreendedorismo no Brasil.pdf
3. Empreendedorismo no Brasil.pdf
 
2. O Empreendedor.pdf
2. O Empreendedor.pdf2. O Empreendedor.pdf
2. O Empreendedor.pdf
 
1. Introdução.pdf
1. Introdução.pdf1. Introdução.pdf
1. Introdução.pdf
 
7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf
7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf
7. A Excelência no Atendimento a Clientes.pdf
 
6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf
6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf
6. A Tecnologia no Atendimento ao Cliente.pdf
 
5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf
5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf
5. O Processo de Atendimento ao Cliente.pdf
 
4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf
4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf
4. O Perfil do Profissional de Atendimento.pdf
 
3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf
3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf
3. O Negócio Chamado Atendimento ao Cliente.pdf
 
2. Quem é o Cliente.pdf
2. Quem é o Cliente.pdf2. Quem é o Cliente.pdf
2. Quem é o Cliente.pdf
 
Chefia e Liderança.pdf
Chefia e Liderança.pdfChefia e Liderança.pdf
Chefia e Liderança.pdf
 
5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf
5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf
5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.pdf
 
4. RISCOS ADICIONAIS.pdf
4. RISCOS ADICIONAIS.pdf4. RISCOS ADICIONAIS.pdf
4. RISCOS ADICIONAIS.pdf
 
3. EPC & EPI.pdf
3. EPC & EPI.pdf3. EPC & EPI.pdf
3. EPC & EPI.pdf
 
2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf
2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf
2. ATO INSEGURO X CONDIÇÃO INSEGURA.pdf
 
1. INTRODUÇÃO.pdf
1. INTRODUÇÃO.pdf1. INTRODUÇÃO.pdf
1. INTRODUÇÃO.pdf
 
teste
testeteste
teste
 

Último

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

2. MEDIDAS DE CONTROLE.pdf

  • 1. NR-10 Medidas de controle do risco elétrico As medidas de controle do risco elétrico envolvem desde técnicas de análise de risco, documentação sobre a instalação elétrica, unifilares, resultados de testes em equipamentos, testes de isolamento, especificações de EPI e EPC até procedimentos de segurança e medidas de proteção coletiva. procedimentos de segurança e medidas de proteção coletiva. As medidas de proteção coletiva envolvem técnicas de trabalho e equipamentos de proteção coletiva.
  • 2. NR-10 Análise de riscos RISCO – Capacidade de uma grandeza com potencial para causar lesões ou danos à saúde das pessoas. Exposição (Perigo) Risco Medidas de controle do risco elétrico Causa Fato Origem (Humana, Material) Acidente Danos (Humanos, Materiais, Financeiros) Efeito
  • 3. NR-10 Análise de riscos • Identificação dos Riscos • Análise de Riscos • Avaliação de Riscos • Controle dos Riscos Gerenciamento de risco (processo básico) Medidas de controle do risco elétrico É um método simplificado utilizado para identificar fontes de risco, conseqüências de acidentes e medidas de correção do risco ou de controle simples, sem grande aprofundamento técnico e gerando tabelas de fácil entendimento. Análise Preliminar de Risco – APR
  • 4. NR-10 Análise de riscos Análise preliminar de riscos (exemplo) • Usar luvas isolantes de borracha para alta- tensão, capacete de segurança, Descarga elétrica Entorse muscular Eletricista Abrir a chave corta circuito Descrição: Abrir as chaves utilizando a vara de manobra e a seqüência correta, ou seja: CONTROLE RISCOS RESPONSÁVEL ATIVIDADE Medidas de controle do risco elétrico de segurança, óculos e botas de segurança; • Manusear firme e corretamente a vara de manobra; • Assumir posição e postura corretas. muscular a seqüência correta, ou seja: “Primeiro a chave da extremidade mais próxima da chave do meio, depois a chave da extremidade mais distante da chave do meio, e por último a chave do meio.”
  • 5. NR-10 Sempre que possível os circuitos ou equipamentos energizados devem ser seccionados do circuito de alimentação. Desenergização Medidas de controle do risco elétrico Em casos de impossibilidade de desenergização, a tensão de segurança (extrabaixa tensão: 50 V CA) deverá ser usada. • Ferramentas elétricas de 24 V Tensão de segurança
  • 6. NR-10 ISOLAMENTO ELÉTRICO – Processo destinado a impedir a passagem de corrente elétrica por interposição de materiais isolantes, como por exemplo o isolamento de fios elétricos. Isolamento das partes vivas Barreira Medidas de controle do risco elétrico Dispositivo que impede todo e qualquer contato com partes energizadas das instalações elétricas, como cercas metálicas, armários, painéis elétricos. Barreira
  • 7. NR-10 Envoltório de partes energizadas destinado a impedir todo e qualquer contato com partes internas. Invólucro Medidas de controle do risco elétrico IMPEDIMENTO DE REENERGIZAÇÃO – Condição que garante a não-energização do circuito através de recursos e procedimentos apropriados, sob controle dos trabalhadores envolvidos nos serviços (bloqueio por cadeados e outros meios mecânicos). Bloqueios e impedimentos
  • 8. NR-10 Envoltório de partes energizadas destinado a impedir todo e qualquer contato com partes internas. Obstáculos e anteparos Medidas de controle do risco elétrico Muito utilizada em ferramentas elétricas manuais (furadeiras, serras), propicia um maior grau de segurança à separação entre suas partes energizadas e suas partes metálicas. Isolação dupla ou reforçada
  • 9. NR-10 Impede os contatos fortuitos com as partes vivas. Zona de alcance normal: zona que se estende de qualquer ponto de uma superfície em que pessoas podem permanecer ou se movimentar habitualmente até os limites que uma Colocação fora de alcance Medidas de controle do risco elétrico se movimentar habitualmente até os limites que uma pessoa pode alcançar com a mão, em qualquer direção, sem recurso auxiliar. A separação elétrica deve ser individual, isto é, o circuito elétrico separado alimenta um único equipamento/tomada. Separação elétrica
  • 10. NR-10 Sua função é escoar para a Terra as cargas elétricas indesejáveis, que podem ser decorrentes de falta fase-massa, indução eletromagnética, eletricidade estática e descargas atmosféricas. Aterramento Medidas de controle do risco elétrico atmosféricas. Compõe-se de condutores, barramento de eqüipotencialização e eletrodos de aterramento que, interligados, formam a malha de terra. Pela própria função, deve possuir baixa resistência.
  • 11. NR-10 FUNCIONAL – Ligação à terra de um dos condutores, (geralmente o neutro), para o funcionamento correto, seguro e confiável da instalação. Tipos de aterramento Medidas de controle do risco elétrico PROTEÇÃO – Ligação à terra das massas e dos elementos condutores estranhos à instalação, para proteção contra choques elétricos por contatos indiretos.
  • 12. NR-10 ATERRAMENTO TEMPORÁRIO OU DE TRABALHO – É utilizado em caráter provisório para proteger os trabalhadores em atividades de manutenção contra reenergização de partes da instalação, normalmente sob tensão. Possibilita também a Tipos de aterramento Medidas de controle do risco elétrico da instalação, normalmente sob tensão. Possibilita também a eqüipotencialização dos condutores.
  • 13. NR-10 Instalações e serviços em eletricidade – aterramento Causas: • Indução Corrente de fuga (l1) Medidas de controle do risco elétrico • Falha de isolamento Proteção: • Manutenção • Aterramento MOTO R I I 1
  • 14. NR-10 Eqüipotencialização Medidas de controle do risco elétrico A eqüipotencialização evita que haja uma diferença de potencial entre partes metálicas de uma estrutura que não pertencem ao circuito elétrico, mas que se estiverem nessa situação causarão um choque elétrico em pessoas que as situação causarão um choque elétrico em pessoas que as tocarem simultaneamente. A ligação eqüipotencial principal interliga todas as estruturas que não façam parte do circuito elétrico com o terminal de aterramento principal. As ligações eqüipotenciais secundárias as massas e partes condutoras da estrutura entre si, neutralizando o risco de choque elétrico entre partes metálicas diferentes.
  • 15. NR-10 Medidas de controle do risco elétrico Esquemas de aterramento B C N PE A Condutor Neutro e condutor Terra distintos – TN - S T PE MASSAS TN – Condutor de Terra e Neutro PEN – Condutor de Proteção e Neutro PE – Condutor de Proteção
  • 16. NR-10 Medidas de controle do risco elétrico Esquemas de aterramento Condutor Neutro e Terra combinados em um único condutor numa parte do sistema – TN - C - S B C TN PEN A T TN – Condutor de Terra e Neutro PEN – Condutor de Proteção e Neutro PE – Condutor de Proteção MASSAS N
  • 17. NR-10 Medidas de controle do risco elétrico Esquemas de aterramento Condutor Neutro e Terra combinados em um único condutor – TN - C B C TN PEN A TN – Condutor de Terra e Neutro PEN – Condutor de Proteção e Neutro PE – Condutor de Proteção MASSAS
  • 18. NR-10 Medidas de controle do risco elétrico Esquemas de aterramento Neutro aterrado independentemente do aterramento de massa – T - T B C N A TN – Condutor de Terra e Neutro PEN – Condutor de Proteção e Neutro PE – Condutor de Proteção MASSA T PE
  • 19. NR-10 Medidas de controle do risco elétrico Esquemas de aterramento Não há ponto de aterramento diretamente aterrado; Massa aterrada – I - T B C A TN – Condutor de Terra e Neutro PEN – Condutor de Proteção e Neutro PE – Condutor de Proteção MASSA T PE IMPEDÂNCIA
  • 20. NR-10 Seccionamento automático da alimentação (princípios básicos) Aterramento • A circulação da corrente de falta aciona o dispositivo de proteção e comanda o seccionamento da alimentação. Medidas de controle do risco elétrico Tensão de contato limite • (UL< 50 V CA; UL< 25 V CA) Seccionamento da alimentação • Tensão em Falta Parte Viva – Massa > UL
  • 21. NR-10 Dispositivo DR Princípio de funcionamento: • Detectar correntes de fuga do circuito elétrico; • Atuar, interrompendo o circuito, dentro de Medidas de controle do risco elétrico • Atuar, interrompendo o circuito, dentro de parâmetros predefinidos; • Parâmetros básicos: • Corrente de fuga: 30 mA • Tempo de interrupção: 30 ms
  • 22. NR-10 Dispositivo a corrente de fuga Medidas de controle do risco elétrico A C N F L EQUIPAMENTO
  • 23. NR-10 Dispositivo a corrente diferencial-residual – DR Medidas de controle do risco elétrico Também chamados de dispositivos a corrente de fuga.
  • 24. NR-10 Eletricidade estática • Tipos de materiais • Atrito (escoamento) Causas • Aterramento • Pulseiras de aterramento Proteção
  • 25. NR-10 Locais Eletricidade estática • Fabricação de componentes eletrônicos (perdas) • Silos (cimento, cereais, particulados inflamáveis) • Postos e distribuição de combustíveis • Postos e distribuição de combustíveis • Indústrias com atmosferas inflamáveis (pólvora, serrarias, tecelagens) • Turbilhonadores, misturadores
  • 26. NR-10 Eletricidade estática + + + + + ATMOSFERA INFLAMÁVEL + LÍQUIDO INFLAMÁVEL ATMOSFERA INFLAMÁVEL I