SlideShare uma empresa Scribd logo
Física
Gustavo Trierveiler Anselmo Muraski
1ª SÉRIE
Referencial inercial e não inercial
Aula 05
Nesta aula vamos aprender a:
• Reconhecer a importância do estudo dos
movimentos.
• Estabelecer as condições de movimento a
partir do referencial.
Há séculos ....
Ao longo dos tempos, o ser humano se encanta com
os movimentos no céu, como o voo das aves e
das nuvens levadas pelo vento.
Além desses,
o movimento
dos astros
celestes
também
fascinava o
homem.
Quanta Física. V.1.2010.Editora PD
http://www.astro.iag.usp.br/~gastao/Retrogrado/retrogrado.html
https://www.es24horas.c
om.br/noticia/4309/tem-
inicio-revoada-das-
andorinhas-em-linhares-
espetaculo-ou-
transtorno-
• Para o ser humano, a compreensão dos
movimentos é uma necessidade não apenas uma
atividade teórica.
• Para melhor compreensão do conhecimento sobre
os movimentos, temos que sistematizar os seus
diferentes tipos, identificar regularidades e
diferenças, entender o que acontece
quando surge um movimento e descobrir
as razões de suas mudanças.
Quanta Física. V.1.2010.Editora PD
Uma necessidade ...
Uma necessidade ...
O estudo dos movimentos é denominado
mecânica e tem uma importância prática nos
transportes, na indústria e em inúmeras
atividades humanas.
Nos esportes de alta performance, a análise
do movimento é fundamental para
melhoria de resultados
Uma necessidade ...
Quiz
1) O estudo dos movimentos foi uma necessidade.
Observando os três gráficos, podemos ver:
a) Uma Relação muito parecida
entre o domínio do espaço
com a aquisição do
conhecimento do movimento.
b) A eficiência do consumo de
energia
c) O aumento do número de pessoas nas
famílias ao longo do tempo
Quiz
1) O estudo dos movimentos foi uma necessidade.
Observando os três gráficos, podemos ver:
a) Uma relação muito parecida
entre o domínio do espaço
com a aquisição do
conhecimento do movimento.
b) A eficiência do consumo de
energia
c) O aumento do número de pessoas
nas famílias ao longo do tempo
Estudo do movimento ...
Na mecânica o estudo do movimento é
dividido em
• Cinemática: onde não temos
preocupação com a causa do movimento.
• Dinâmica: estudo das causas
e consequências que geram
o movimento.
Repouso ou movimento
Para descrever um movimento, o
observador deve definir um sistema de
referência, chamado de referencial.
Portanto um referencial é um lugar onde o
observador fixa um sistema de referência
para, a partir dele, estudar
o movimento ou o repouso
dos objetos.
2) Nesta imagem, quem
está em movimento?
a) O homem no trem;
b) A mulher que está na estação;
c) Tanto o homem quanto a mulher,
dependendo do referencial;
Quiz
2) Nesta imagem, quem
está em movimento?
a) O homem no trem;
b) A mulher que está na estação;
c) Tanto o homem quanto a mulher,
dependendo do referencial;
Quiz
Quiz
3) Um professor de física verificando em sala de aula
que todos os seus alunos encontram-se sentados fez
algumas afirmações. Quais estão corretas?
a) Como não há repouso absoluto, nenhum de nós
está em repouso, em relação a nenhum referencial.
b) Mesmo para mim (professor), que não paro de
andar, seria possível achar um referencial em
relação ao qual eu estivesse em repouso.
c) O Sol está em repouso em relação a
qualquer referencial.
Nesta aula vimos que:
• Os referenciais são importantes para
determinarmos todas as características do
movimento.
1a_serie_aula_05.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 1a_serie_aula_05.pptx

Cinemática escalar
Cinemática escalarCinemática escalar
Cinemática escalar
Edivaldo S de Abreu
 
Aula1 cinesiologia2013
Aula1 cinesiologia2013Aula1 cinesiologia2013
Aula1 cinesiologia2013
Marcus Prof
 
Mecânica
MecânicaMecânica
"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac Newton
"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac  Newton"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac  Newton
"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac Newton
Vania Lima "Somos Físicos"
 
9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula
Giselle Marques Goes
 
Intrdução à mecânica
Intrdução à mecânicaIntrdução à mecânica
Intrdução à mecânica
tiwillis
 
Aprender_Fisica_9ano - 2022.pdf
Aprender_Fisica_9ano - 2022.pdfAprender_Fisica_9ano - 2022.pdf
Aprender_Fisica_9ano - 2022.pdf
EditoraEnovus2
 
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014
prangel251
 
Física_9ano - 2 edição.pdf
Física_9ano - 2 edição.pdfFísica_9ano - 2 edição.pdf
Física_9ano - 2 edição.pdf
EditoraEnovus
 
Leis de newton slide-gizelda
Leis de newton   slide-gizeldaLeis de newton   slide-gizelda
Leis de newton slide-gizelda
Gizelda
 
Leis de newton slide-gizelda
Leis de newton   slide-gizeldaLeis de newton   slide-gizelda
Leis de newton slide-gizelda
Gizelda
 
De que falamos quando falamos de Matemática.pdf
De que falamos quando falamos de Matemática.pdfDe que falamos quando falamos de Matemática.pdf
De que falamos quando falamos de Matemática.pdf
Bruno Moreno
 
Fisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdf
Fisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdfFisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdf
Fisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdf
aline628737
 
Planejamento anual 2014 - 1º ano
Planejamento anual   2014 - 1º anoPlanejamento anual   2014 - 1º ano
Planejamento anual 2014 - 1º ano
Jacky Rocha
 
QUANTIDADE DE MOVIMENTO
QUANTIDADE DE MOVIMENTOQUANTIDADE DE MOVIMENTO
QUANTIDADE DE MOVIMENTO
Germano Tadeu Cortez Pereira
 
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
prangel251
 
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
prangel251
 
Física PROF. Silveira
Física   PROF. Silveira Física   PROF. Silveira
Física PROF. Silveira
Pré-Enem Seduc
 
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª SabrinnaApostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Sabrinna Rezende
 
Aula 03 teoria da relatividade - partes 3 e 4
Aula 03   teoria da relatividade - partes 3 e 4Aula 03   teoria da relatividade - partes 3 e 4
Aula 03 teoria da relatividade - partes 3 e 4
cristbarb
 

Semelhante a 1a_serie_aula_05.pptx (20)

Cinemática escalar
Cinemática escalarCinemática escalar
Cinemática escalar
 
Aula1 cinesiologia2013
Aula1 cinesiologia2013Aula1 cinesiologia2013
Aula1 cinesiologia2013
 
Mecânica
MecânicaMecânica
Mecânica
 
"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac Newton
"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac  Newton"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac  Newton
"Somos Físicos" A Mecânica de Isaac Newton
 
9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula
 
Intrdução à mecânica
Intrdução à mecânicaIntrdução à mecânica
Intrdução à mecânica
 
Aprender_Fisica_9ano - 2022.pdf
Aprender_Fisica_9ano - 2022.pdfAprender_Fisica_9ano - 2022.pdf
Aprender_Fisica_9ano - 2022.pdf
 
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-4ºbim2014
 
Física_9ano - 2 edição.pdf
Física_9ano - 2 edição.pdfFísica_9ano - 2 edição.pdf
Física_9ano - 2 edição.pdf
 
Leis de newton slide-gizelda
Leis de newton   slide-gizeldaLeis de newton   slide-gizelda
Leis de newton slide-gizelda
 
Leis de newton slide-gizelda
Leis de newton   slide-gizeldaLeis de newton   slide-gizelda
Leis de newton slide-gizelda
 
De que falamos quando falamos de Matemática.pdf
De que falamos quando falamos de Matemática.pdfDe que falamos quando falamos de Matemática.pdf
De que falamos quando falamos de Matemática.pdf
 
Fisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdf
Fisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdfFisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdf
Fisica - 1° ano (movimento) CESEC.pdf
 
Planejamento anual 2014 - 1º ano
Planejamento anual   2014 - 1º anoPlanejamento anual   2014 - 1º ano
Planejamento anual 2014 - 1º ano
 
QUANTIDADE DE MOVIMENTO
QUANTIDADE DE MOVIMENTOQUANTIDADE DE MOVIMENTO
QUANTIDADE DE MOVIMENTO
 
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
 
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
Caderno ativ auto_reguladas-alunos-1ªsérie-1ºbim2014
 
Física PROF. Silveira
Física   PROF. Silveira Física   PROF. Silveira
Física PROF. Silveira
 
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª SabrinnaApostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
 
Aula 03 teoria da relatividade - partes 3 e 4
Aula 03   teoria da relatividade - partes 3 e 4Aula 03   teoria da relatividade - partes 3 e 4
Aula 03 teoria da relatividade - partes 3 e 4
 

Mais de Rosinaldo Pantoja

Associação de resistores.ppt
Associação de resistores.pptAssociação de resistores.ppt
Associação de resistores.ppt
Rosinaldo Pantoja
 
Fisica Moderna- pós graduação II.ppt
Fisica Moderna- pós graduação  II.pptFisica Moderna- pós graduação  II.ppt
Fisica Moderna- pós graduação II.ppt
Rosinaldo Pantoja
 
Fisica Moderna- pós graduação em física.ppt
Fisica Moderna- pós graduação em física.pptFisica Moderna- pós graduação em física.ppt
Fisica Moderna- pós graduação em física.ppt
Rosinaldo Pantoja
 
História da Física Moderna.ppt
História da Física Moderna.pptHistória da Física Moderna.ppt
História da Física Moderna.ppt
Rosinaldo Pantoja
 
1a_serie_aula_09.pptx
1a_serie_aula_09.pptx1a_serie_aula_09.pptx
1a_serie_aula_09.pptx
Rosinaldo Pantoja
 
1a_serie_aula_01.pptx
1a_serie_aula_01.pptx1a_serie_aula_01.pptx
1a_serie_aula_01.pptx
Rosinaldo Pantoja
 
1a_serie_aula_02.pptx
1a_serie_aula_02.pptx1a_serie_aula_02.pptx
1a_serie_aula_02.pptx
Rosinaldo Pantoja
 
Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1
Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1
Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1
Rosinaldo Pantoja
 
Trerj12 008 19
Trerj12 008 19Trerj12 008 19
Trerj12 008 19
Rosinaldo Pantoja
 
Prova 4 analista - área 2 - conhec gerais - manhã
Prova 4   analista - área 2 - conhec gerais - manhãProva 4   analista - área 2 - conhec gerais - manhã
Prova 4 analista - área 2 - conhec gerais - manhã
Rosinaldo Pantoja
 

Mais de Rosinaldo Pantoja (10)

Associação de resistores.ppt
Associação de resistores.pptAssociação de resistores.ppt
Associação de resistores.ppt
 
Fisica Moderna- pós graduação II.ppt
Fisica Moderna- pós graduação  II.pptFisica Moderna- pós graduação  II.ppt
Fisica Moderna- pós graduação II.ppt
 
Fisica Moderna- pós graduação em física.ppt
Fisica Moderna- pós graduação em física.pptFisica Moderna- pós graduação em física.ppt
Fisica Moderna- pós graduação em física.ppt
 
História da Física Moderna.ppt
História da Física Moderna.pptHistória da Física Moderna.ppt
História da Física Moderna.ppt
 
1a_serie_aula_09.pptx
1a_serie_aula_09.pptx1a_serie_aula_09.pptx
1a_serie_aula_09.pptx
 
1a_serie_aula_01.pptx
1a_serie_aula_01.pptx1a_serie_aula_01.pptx
1a_serie_aula_01.pptx
 
1a_serie_aula_02.pptx
1a_serie_aula_02.pptx1a_serie_aula_02.pptx
1a_serie_aula_02.pptx
 
Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1
Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1
Pontuacao maximaminimacotaescolarenda 1
 
Trerj12 008 19
Trerj12 008 19Trerj12 008 19
Trerj12 008 19
 
Prova 4 analista - área 2 - conhec gerais - manhã
Prova 4   analista - área 2 - conhec gerais - manhãProva 4   analista - área 2 - conhec gerais - manhã
Prova 4 analista - área 2 - conhec gerais - manhã
 

Último

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 

Último (20)

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 

1a_serie_aula_05.pptx

  • 1. Física Gustavo Trierveiler Anselmo Muraski 1ª SÉRIE Referencial inercial e não inercial Aula 05
  • 2.
  • 3. Nesta aula vamos aprender a: • Reconhecer a importância do estudo dos movimentos. • Estabelecer as condições de movimento a partir do referencial.
  • 4. Há séculos .... Ao longo dos tempos, o ser humano se encanta com os movimentos no céu, como o voo das aves e das nuvens levadas pelo vento. Além desses, o movimento dos astros celestes também fascinava o homem. Quanta Física. V.1.2010.Editora PD http://www.astro.iag.usp.br/~gastao/Retrogrado/retrogrado.html https://www.es24horas.c om.br/noticia/4309/tem- inicio-revoada-das- andorinhas-em-linhares- espetaculo-ou- transtorno-
  • 5. • Para o ser humano, a compreensão dos movimentos é uma necessidade não apenas uma atividade teórica. • Para melhor compreensão do conhecimento sobre os movimentos, temos que sistematizar os seus diferentes tipos, identificar regularidades e diferenças, entender o que acontece quando surge um movimento e descobrir as razões de suas mudanças. Quanta Física. V.1.2010.Editora PD Uma necessidade ...
  • 6. Uma necessidade ... O estudo dos movimentos é denominado mecânica e tem uma importância prática nos transportes, na indústria e em inúmeras atividades humanas. Nos esportes de alta performance, a análise do movimento é fundamental para melhoria de resultados
  • 8. Quiz 1) O estudo dos movimentos foi uma necessidade. Observando os três gráficos, podemos ver: a) Uma Relação muito parecida entre o domínio do espaço com a aquisição do conhecimento do movimento. b) A eficiência do consumo de energia c) O aumento do número de pessoas nas famílias ao longo do tempo
  • 9. Quiz 1) O estudo dos movimentos foi uma necessidade. Observando os três gráficos, podemos ver: a) Uma relação muito parecida entre o domínio do espaço com a aquisição do conhecimento do movimento. b) A eficiência do consumo de energia c) O aumento do número de pessoas nas famílias ao longo do tempo
  • 10. Estudo do movimento ... Na mecânica o estudo do movimento é dividido em • Cinemática: onde não temos preocupação com a causa do movimento. • Dinâmica: estudo das causas e consequências que geram o movimento.
  • 11. Repouso ou movimento Para descrever um movimento, o observador deve definir um sistema de referência, chamado de referencial. Portanto um referencial é um lugar onde o observador fixa um sistema de referência para, a partir dele, estudar o movimento ou o repouso dos objetos.
  • 12. 2) Nesta imagem, quem está em movimento? a) O homem no trem; b) A mulher que está na estação; c) Tanto o homem quanto a mulher, dependendo do referencial; Quiz
  • 13. 2) Nesta imagem, quem está em movimento? a) O homem no trem; b) A mulher que está na estação; c) Tanto o homem quanto a mulher, dependendo do referencial; Quiz
  • 14. Quiz 3) Um professor de física verificando em sala de aula que todos os seus alunos encontram-se sentados fez algumas afirmações. Quais estão corretas? a) Como não há repouso absoluto, nenhum de nós está em repouso, em relação a nenhum referencial. b) Mesmo para mim (professor), que não paro de andar, seria possível achar um referencial em relação ao qual eu estivesse em repouso. c) O Sol está em repouso em relação a qualquer referencial.
  • 15. Nesta aula vimos que: • Os referenciais são importantes para determinarmos todas as características do movimento.