SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA


        Arte Conceitual
               e
     Performática no Brasil


                       Edenice Ornellas
                         Sandra Kroetz

                 Prof. Luiz Alberto Freire
Arte Conceitual

Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960
Arte Conceitual
Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960
1960 – 1963 – Eleição e assassinato
John Kennedy - presidente dos EUA
Arte Conceitual
Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960




    1961 – Iuri Gagárin – primeiro homem no espaço.
Arte Conceitual
Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960

 1961 – Levantamento do
 muro de Berlim.




                               1964 – EUA entram
                               formalmente em guerra com o
                               Vietnã
Arte Conceitual
Contexto Sócio-Político Internacional – década de 1960
                              1968 – Movimentos estudantis em Paris




1966 – Indira Ghandi assume
presidência da India
Arte Conceitual
 George Maciunas
   (Kaunas, Lituânia,1931-Boston,1978)




 George Brecht
 John Cage *
 Jackson Mac Low
 Toshi Ichijanagi
 Ioko Ono
                                   1961

Produzir uma forma de arte que reaproximasse a arte da vida e que se
produzisse de maneira acessível ao entendimento de todos.
Arte Conceitual
                    George Maciúnas


Manifesto – 1963

  “...Livrem o mundo da arte morta, da imitação, da arte
artificial, da arte abstrata... Promovam uma arte viva, uma
        antiarte, uma realidade não artística, para ser
     compreendida por todos, não apenas pelos críticos,
                  diletantes e profissionais..."
Arte Conceitual
Henry Flynt
(Greensboro, Carolina do Norte, 1940)


em 1961

- Primeiro artista a usar a
  expressão Arte Conceito

“Os conceitos são a matéria da
arte, e por isso estaria vinculada à
linguagem”.


Cartazes no corpo:
"Destruam os Museus
 de Arte”
                                           Desafio às classificações:
“Destruam a Cultura
 Séria                                     Galerias e Museus: Isto é Arte
                                           Arte Conceitual:   O que é Arte?
Arte Conceitual
          Exposição: WHEN ATTITUDES BECOME FORM


    na                                                                                      69
 Ber                                                                                  1   9


                                                                                      in
      ça                                                                            ve ur
  Sui                                                                             Li o
                                                                                     y ad
                                                                                       he

From top left clockwise: JOSEPH BEUYS, Jason, 1961. Live in your Head: When Attitudes become Form.
installation view at Haus Lange Krefeld, 1969. ROBERT MORRIS, Felt Piece no. 4, 1968. GILBERTO
ZORIO, Untitled (Torcia), 1969. JANNIS KOUNELLIS, Senza Titolo, 1969. All courtesy Kunstmuseen
Krefeld, Germany. Photos: Archive Kunstmuseen Krefeld, Germany.
Arte Conceitual
  Exposição: WHEN ATTITUDES BECOME FORM - 1969

    MUSEUS

     Espaço de
 experimentação,
aberto à presença
 dos artistas, sem
 distinguir em seu
interior espaço de
    criação e de
   elaboração de
       obras.

   Cristina Freire
ARTE CONCEITUAL




      MARCEL DUCHAMP
       (Blainville, França,1887-New York, 1968)



Duchamp, nas décadas de
1910-20 já tinha dado início a
essa nova forma de arte,
porém ela surgiu como
movimento na década de
1960.

Redymades: produtos industriais
com fins utilitários elevados                     à
categoria de obra de arte.
Arte Conceitual

Pré-história nos   “ismos”:
Surrealismo,     Dadaísmo,
Concretismo e Minimalismo,
veio para confrontar as
vanguardas.


Considera a idéia, o conceito
por trás de uma obra,
superior ao próprio resultado
final, sendo que este pode
até ser dispensável.


                                Artur Barrio. Trouxas ensaguentadas.1969
Arte Conceitual
Isto não é um
quadro vermelho

Suporte para as
reflexões do artista

Documento que
relata as reflexões do
artista

Não usa linguagem
escrita

Linguagem visual
Arte Conceitual
Paul Wood – compara a Arte Conceitual
ao Gato risonho de Alice no País das
Maravilhas.

O gato tem a capacidade de aparecer e
desaparecer, ficando somente o largo sorriso.




                                       Arte Conceitual: aos poucos se
                                       dissolve, restando somente umas
                                       poucas obras feitas por poucos
                                       artistas em um curto período de
                                       tempo.
Arte Conceitual
Sol LeWitt
(Hartford, EUA,1928-New York, 2007)



A idéia ou conceito é o
aspecto mais importante da
obra.

Todo o planejamento e
decisões    são  tomadas
antecipadamente, sendo a
execução     um   assunto
secundário.

A idéia torna-se a máquina                  Formulário Black em homenagem aos judeus ausentes.
que origina a arte.                         Prefeitura Municipal Altona - Hamburgo, 1987
Arte Conceitual

Uso de diferentes meios para
transmitir significados: As fotografias e
textos escritos eram o expediente mais comum,
seguidas por fitas k-7, vídeos, diagramas, etc.

                                    Sindicatos
                                    Unidos contra
                                    o racismo
                                    Gregor Cullen
                                    Redback Grafixx
                                    1985



                                 Kheit Arnatt -
                                 sua própria
                                 condição
                                 Eu sou um verdadeiro
                                 artista. 1972



                                            Mala de couro contendo livro, cartas,
                                           cópias fotostáticas, pequenos frascos...
                                                   Museu de Arte Moderna de Nova Iorque - 1966
Arte Conceitual

 Piero Manzoni
 (Soncino, Itália, 1933-Milão, 1963)



Reação à arte como
   mercadoria

1961 – 90 latinhas

Vendidas em 2007
  U$80 mil
Arte Conceitual

 Performance
Execução      de    um
trabalho de arte diante
de uma audiência
viva, embora possa
acontecer      também
como integração a
outros meios, como
vídeo,         cinema,
trabalhos de rua.
Arte Conceitual – Artistas internacionais


                      PERFORMANCE
Uma forma de arte que combina elementos do teatro, das artes
                    visuais e da música.



                         HAPPENIG
Uma forma de arte que combina elementos do teatro, das artes
visuais e da música, sendo que nesta, o espectador participa da
                  cena proposta pelo artista.
Arte Conceitual – Artistas internacionais




  Joseph Kosuth
    (Toledo, Ohio - 1945)




►Popularizar a arte
►Veiculo de comunicação

                                One and Three Chairs - 1965
Arte Conceitual – Artistas internacionais




Joseph Beuys
(Krefeld, Germany, 1921-
    Dusseldorf, 1986)




    Como Explicar
  Desenhos a uma
 Lebre Morta. 1965
Arte Conceitual – Artistas internacionais

Joseph Beuys
(Krefeld, Germany, 1921-
    Dusseldorf, 1986)




                                           7000 Oaks. 1982-1987
Arte Conceitual – Artistas internacionais



Spencer Tunick
  (Midelton, EUA, 1967)




                          1500 voluntários posam na geleira de Aletsch, Suiça (2007),
                                 para chamar a atenção sobre o Aquecimento Global
Arte Conceitual Brasileira

- - Cunho político
- - Movimentos da Juventude
- - Revolução Sexual
- - Rompimentos com o passado
- - Revolta contra a ditadura
- - Revolução da Comunicação: avanço
-   da tecnologia
- - Burlar o regime militar
Arte Conceitual Brasileira
   Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960
1960-1961 – Inauguração de Brasília
Arte Conceitual Brasileira
   Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960
1960-1961 - Eleição e renúncia de Jânio
Quadros
Arte Conceitual Brasileira
   Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960


1964 – militares tomam o poder –
Castelo    Branco    assume    a
presidência




                                   1965     –    manifestação   de
                                   intelectuais e estudantes contra
                                   a ditadura
Arte Conceitual Brasileira
Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960
                      1968 - Costa e Silva assina o AI-5
                      restringindo as liberdades civis.




                       1969 - Emílio Garrastazú Médici assume a
                       presidência do Brasil
Arte Conceitual Brasileira
Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960




 1964-1985 – artistas eram censurados durante a ditadura militar
Arte Conceitual Brasileira



Flávio de Carvalho
(Barra Mansa, RJ, 1899-Valinhos, SP, 1973)




      “Psicologia
          das
      Multidões"



                                             Experiência nº. 2 (1931)
Arte Conceitual Brasileira
Flávio de Carvalho
(Barra Mansa, RJ, 1899-Valinhos, SP, 1973)




“Psicologia
    das
  Massas"




                                             Experiência nº 3. (1956)
Arte Conceitual Brasileira

 CILDO MEIRELES
        (RJ-1948)



   “Inserções em
circuito ideológicos:
Projeto Coca-Cola”.
         1970



Consistia em gravar
 opiniões e críticas
nas garrafas de vidro
   e devolvê-las à
     circulação
Arte Conceitual Brasileira
        CILDO MEIRELES
             (RJ-1948)




           1970

           “Inserções em Circuitos
           Ideológicos: Projeto Cédula
           – Quem matou Herzog?”
Arte Conceitual Brasileira
 Instalação: construção de cenário ou intervenção dentro do
espaço tridimensional, que rompe com o espaço tradicional da
                    galeria ou do museu.

                                        CILDO MEIRELES
                                                (RJ-1948)




                    Babel - 2001




                                   Desvio para o vermelho – 1967-1984
Arte Conceitual Brasileira
É uma obra de arte que só "existe" na hora da exposição, é montada, e
 após é desmontada, sendo que de lembrança da mesma só ficam as
                          fotos e registros.


    CILDO MEIRELES
           (RJ-1948)




 Uma das possibilidades
 da instalação é provocar
  sensações: frio, calor,
   odores, somar coisas
    que simplesmente
  chamem a atenção do
     público ao redor.
                                   Cildo Meireles. Marulho. 1991-2001
Arte Conceitual Brasileira

Hélio Oiticica
   RJ, 1937-RJ, 1980




         PENETRÁVEIS
         Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica. 1960
Arte Conceitual Brasileira

                            Hélio Oiticica
                               RJ, 1937-RJ, 1980




PARANGOLÉS – 1964



Obra em movimento: pessoa
interagindo com a obra
Arte Conceitual Brasileira

Hélio Oiticica
   RJ, 1937-RJ, 1980




                       TROPICÁLIA
                       Museu de Arte Moderna-RJ - 1967
Arte Conceitual Brasileira

             Lygia Clark
                BH, 1920-RJ, 1988




Máscaras sensoriais. 1967
Arte Conceitual Brasileira

Lygia Clark
 BH, 1920-RJ, 1988




                     Baba Antropofágica. 1973
Arte Conceitual Brasileira
               Artur Barrio
                  Porto, PT, 1945




   Situações. BH-1970
Arte Conceitual Brasileira
                 Artur Barrio
                       Porto, PT, 1945




       Trouxas
 ensanguentadas.1970
Arte Conceitual Brasileira




                              Artur Barrio
                                Porto, PT, 1945




             Livro de Carne
             1979
Arte Conceitual Brasileira

Nelson Leirner
     (SP 1932)




                 Porco empalhado”- 1967
Arte Conceitual Brasileira
         Tunga
           PE-1952




                            A luz de dois mundos. 2005



         Trança III, 1984




                                  True Rouge. 1997
Arte Conceitual Brasileira




                                                                       Waltércio Caldas
                       Wesley Duke Lee               José Rezende
                                                                             RJ, 1946
 Carlos Fajardo          SP, 1931 – SP, 2010
      SP, 1941                                            SP, 1945




                             Geraldo de
Luiz Paulo Baravelli                                                      Lygia Pape
      SP, 1942                Barros                 Paulo Bruscky       N.Friburgo, 1927-RJ,
                         Chavantes, 1923-SP, 1998)      Recife, 1948            2004)
Arte Conceitual Brasileira

 GRUPO REX
 JUN/1966 – MAI/1967
                               REX TIME
                                Instruir e
                                 Divertir
Wesley Duke Lee
Nelson Leiner
Geraldo de Barros



                              ESCOLA
                              BRASIL
José Resende
Carlos Fajardo
Frederico Nasser
Arte Conceitual Brasileira




Guerra ao mercado de arte, à crítica dos jornais, aos museus, às bienais e ao
        próprio objeto artístico reduzido à condição de mercadoria.
Arte Conceitual Brasileira

  Bahia



Jayme Fygura
   (Bahia, 1959)
Arte Conceitual Brasileira

    Bahia




Jayme Fygura
   (Bahia, 1959)
Arte Conceitual


  Bahia



  Marepe
(Sto Antonio de Jesus,
      BA, 1970)



                           “Sem nome”. 1999


                                          “Sem nome” (1970)
Arte Conceitual Brasileira


   Bahia



  Marepe
(Sto Antonio de Jesus,
      BA, 1970)




                                  “Como viver junto. 2006”
Arte Conceitual Brasileira


   Bahia


  Marepe
(Sto Antonio de Jesus,
      BA, 1970)




                          “Cabeças Acústicas. 1995”
Arte Conceitual Brasileira

 Bahia



   Marepe
 (Sto Antonio de Jesus,
       BA, 1970)




         “Rio Fundo. 2004”
Arte Conceitual Brasileira
                             CONSIDERAÇÕES



Na Arte Conceitual a idéia ou conceito é o aspecto mais importante do
trabalho.

Todas as decisões são tomadas antes e a execução é um negócio mecânico,
podendo ser dispensável.

Os projetos/desenhos/instruções das obras mostra que o domínio do registro,
da documentação é decisivo na Arte Conceitual.

Sem os projetos/desenhos/instruções o trabalho não existe.
Arte Conceitual Brasileira

Sandra
   e
Edenice

  2011
Referências
- Arte Conceitual e Multimeios. Disponível em
http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo5/conceitual/index.htm, acesso em
21/06/2012.

- Arte concei tual. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_conceptual. Acesso em: 09 jun 2012;

- Especial Arte Conceitual: Disponível em http://www.artepratica.com/especiais/page64/page64.html,
acesso em 05 jun 2012;

- Imagens: Google imagens;

-VVAA. Coleção Movimentos da Arte Moderna – Tate Modern. São Paulo: Cosac Naify.
  - WOOD, Paul. Arte Conceitual. 2002.

-VVAA. Coleção ARTE+. São Paulo: Zahar.
 - FREIRE, Cristina. Arte Conceitual. 2006.
 - MACHADO, Arlindo. Arte e Mídia. 2007.
 - MELIM, Regina. Performance nas Artes Visuais. 2008;

- ZANINI, Walter. A ATUALIDADE DE FLUXUS. ARS vol. 1, no 3. São Paulo, ECA-USP, 2004.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)
Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)
Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)
Raphael Lanzillotte
 
4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade
histoartetatiana
 
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.  Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Ipsun
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
CLEBER LUIS DAMACENO
 
26 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 202026 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e NeoconcretismoRevisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Raphael Lanzillotte
 
Op art, Pop art e outras artes
Op art, Pop art e outras artesOp art, Pop art e outras artes
Op art, Pop art e outras artes
Marcio Duarte
 
Arte Contemporanea
Arte ContemporaneaArte Contemporanea
Arte Contemporanea
guest1652ff
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
denise lugli
 
Arte+contemporanea+brasileira
Arte+contemporanea+brasileiraArte+contemporanea+brasileira
Arte+contemporanea+brasileira
Matheus Oliveira
 
OP - ART e POP - ART
OP - ART e POP - ARTOP - ART e POP - ART
OP - ART e POP - ART
Cristiane Seibt
 
POP ART, OP ART & LAND ART
POP ART, OP ART & LAND ARTPOP ART, OP ART & LAND ART
POP ART, OP ART & LAND ART
danf97
 
Minimalismo a arte conceitual 1
Minimalismo a arte conceitual 1Minimalismo a arte conceitual 1
Minimalismo a arte conceitual 1
Renata Zago
 
Plano de aula -Arte Contemporânea-Individual
Plano de aula -Arte Contemporânea-IndividualPlano de aula -Arte Contemporânea-Individual
Plano de aula -Arte Contemporânea-Individual
Instituto Estadual Nossa Senhora do Carmo
 
Ensino Médio- A Arte Contemporânea
Ensino Médio-  A  Arte ContemporâneaEnsino Médio-  A  Arte Contemporânea
Ensino Médio- A Arte Contemporânea
ArtesElisa
 
23 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 202023 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
Jucielly Vasconcellos
 
Aula 11 Pop Art Op Art
Aula 11  Pop Art Op Art Aula 11  Pop Art Op Art
Aula 11 Pop Art Op Art
Aline Okumura
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
Cristiano Acosta
 
16 artistas conceituais
16 artistas conceituais16 artistas conceituais
16 artistas conceituais
Cristiane Seibt
 

Mais procurados (20)

Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)
Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)
Revisão - Arte contemporânea (Novas Linguagens)
 
4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade
 
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.  Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
 
26 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 202026 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 2020
 
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e NeoconcretismoRevisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
 
Op art, Pop art e outras artes
Op art, Pop art e outras artesOp art, Pop art e outras artes
Op art, Pop art e outras artes
 
Arte Contemporanea
Arte ContemporaneaArte Contemporanea
Arte Contemporanea
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
 
Arte+contemporanea+brasileira
Arte+contemporanea+brasileiraArte+contemporanea+brasileira
Arte+contemporanea+brasileira
 
OP - ART e POP - ART
OP - ART e POP - ARTOP - ART e POP - ART
OP - ART e POP - ART
 
POP ART, OP ART & LAND ART
POP ART, OP ART & LAND ARTPOP ART, OP ART & LAND ART
POP ART, OP ART & LAND ART
 
Minimalismo a arte conceitual 1
Minimalismo a arte conceitual 1Minimalismo a arte conceitual 1
Minimalismo a arte conceitual 1
 
Plano de aula -Arte Contemporânea-Individual
Plano de aula -Arte Contemporânea-IndividualPlano de aula -Arte Contemporânea-Individual
Plano de aula -Arte Contemporânea-Individual
 
Ensino Médio- A Arte Contemporânea
Ensino Médio-  A  Arte ContemporâneaEnsino Médio-  A  Arte Contemporânea
Ensino Médio- A Arte Contemporânea
 
23 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 202023 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 2020
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
 
Aula 11 Pop Art Op Art
Aula 11  Pop Art Op Art Aula 11  Pop Art Op Art
Aula 11 Pop Art Op Art
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
 
16 artistas conceituais
16 artistas conceituais16 artistas conceituais
16 artistas conceituais
 

Semelhante a 04 julho 2012 nossa apresentaçao

5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem
histoartetatiana
 
Futurismos
FuturismosFuturismos
Futurismos
ISJ
 
Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Lú Carvalho
 
Pós Modernismo
Pós ModernismoPós Modernismo
Pós Modernismo
Bruno Conti
 
A cultura no espaço visual
A cultura no espaço visualA cultura no espaço visual
A cultura no espaço visual
Rita Lampreia
 
A arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerraA arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerra
Ana Barreiros
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aula 10  Expressionismo AbstratoAula 10  Expressionismo Abstrato
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aline Okumura
 
ENEM - Competência 4
ENEM - Competência 4ENEM - Competência 4
ENEM - Competência 4
Edenilson Morais
 
Arte no século xx
Arte no século xxArte no século xx
Arte no século xx
School
 
Fluxus arte digital e arte eletronica
Fluxus arte digital e arte eletronicaFluxus arte digital e arte eletronica
Fluxus arte digital e arte eletronica
Rodrigo Leite
 
Op Art & Pop Art
Op Art & Pop ArtOp Art & Pop Art
Op Art & Pop Art
Marcia Alvares
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
Lú Feitosa
 
10 arte moderna
10 arte moderna10 arte moderna
10 arte moderna
Luciana Estivalet
 
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6   Futurismo Purismo Orfismo VorticismoAula 6   Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aline Okumura
 
Ensino Médio- Arte Conceitual-
Ensino Médio-  Arte Conceitual-Ensino Médio-  Arte Conceitual-
Ensino Médio- Arte Conceitual-
ArtesElisa
 
MOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptx
MOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptxMOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptx
MOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptx
ClariceLuizaGomesDeF
 
História da arte - Arte Contemporânea
História da arte -  Arte ContemporâneaHistória da arte -  Arte Contemporânea
História da arte - Arte Contemporânea
Andrea Dressler
 

Semelhante a 04 julho 2012 nossa apresentaçao (20)

5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem
 
Futurismos
FuturismosFuturismos
Futurismos
 
Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Pós Modernismo
Pós ModernismoPós Modernismo
Pós Modernismo
 
A cultura no espaço visual
A cultura no espaço visualA cultura no espaço visual
A cultura no espaço visual
 
A arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerraA arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerra
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aula 10  Expressionismo AbstratoAula 10  Expressionismo Abstrato
Aula 10 Expressionismo Abstrato
 
ENEM - Competência 4
ENEM - Competência 4ENEM - Competência 4
ENEM - Competência 4
 
Arte no século xx
Arte no século xxArte no século xx
Arte no século xx
 
Fluxus arte digital e arte eletronica
Fluxus arte digital e arte eletronicaFluxus arte digital e arte eletronica
Fluxus arte digital e arte eletronica
 
Op Art & Pop Art
Op Art & Pop ArtOp Art & Pop Art
Op Art & Pop Art
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
 
10 arte moderna
10 arte moderna10 arte moderna
10 arte moderna
 
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6   Futurismo Purismo Orfismo VorticismoAula 6   Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
 
Ensino Médio- Arte Conceitual-
Ensino Médio-  Arte Conceitual-Ensino Médio-  Arte Conceitual-
Ensino Médio- Arte Conceitual-
 
MOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptx
MOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptxMOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptx
MOVIMENTOS ARTÍSTICOS DA ARTE.pptx
 
História da arte - Arte Contemporânea
História da arte -  Arte ContemporâneaHistória da arte -  Arte Contemporânea
História da arte - Arte Contemporânea
 

Último

cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 

Último (20)

cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 

04 julho 2012 nossa apresentaçao

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Arte Conceitual e Performática no Brasil Edenice Ornellas Sandra Kroetz Prof. Luiz Alberto Freire
  • 2. Arte Conceitual Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960
  • 3. Arte Conceitual Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960 1960 – 1963 – Eleição e assassinato John Kennedy - presidente dos EUA
  • 4. Arte Conceitual Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960 1961 – Iuri Gagárin – primeiro homem no espaço.
  • 5. Arte Conceitual Contexto Sócio-Político Internacional - década de 1960 1961 – Levantamento do muro de Berlim. 1964 – EUA entram formalmente em guerra com o Vietnã
  • 6. Arte Conceitual Contexto Sócio-Político Internacional – década de 1960 1968 – Movimentos estudantis em Paris 1966 – Indira Ghandi assume presidência da India
  • 7. Arte Conceitual George Maciunas (Kaunas, Lituânia,1931-Boston,1978) George Brecht John Cage * Jackson Mac Low Toshi Ichijanagi Ioko Ono 1961 Produzir uma forma de arte que reaproximasse a arte da vida e que se produzisse de maneira acessível ao entendimento de todos.
  • 8. Arte Conceitual George Maciúnas Manifesto – 1963 “...Livrem o mundo da arte morta, da imitação, da arte artificial, da arte abstrata... Promovam uma arte viva, uma antiarte, uma realidade não artística, para ser compreendida por todos, não apenas pelos críticos, diletantes e profissionais..."
  • 9. Arte Conceitual Henry Flynt (Greensboro, Carolina do Norte, 1940) em 1961 - Primeiro artista a usar a expressão Arte Conceito “Os conceitos são a matéria da arte, e por isso estaria vinculada à linguagem”. Cartazes no corpo: "Destruam os Museus de Arte” Desafio às classificações: “Destruam a Cultura Séria Galerias e Museus: Isto é Arte Arte Conceitual: O que é Arte?
  • 10. Arte Conceitual Exposição: WHEN ATTITUDES BECOME FORM na 69 Ber 1 9 in ça ve ur Sui Li o y ad he From top left clockwise: JOSEPH BEUYS, Jason, 1961. Live in your Head: When Attitudes become Form. installation view at Haus Lange Krefeld, 1969. ROBERT MORRIS, Felt Piece no. 4, 1968. GILBERTO ZORIO, Untitled (Torcia), 1969. JANNIS KOUNELLIS, Senza Titolo, 1969. All courtesy Kunstmuseen Krefeld, Germany. Photos: Archive Kunstmuseen Krefeld, Germany.
  • 11. Arte Conceitual Exposição: WHEN ATTITUDES BECOME FORM - 1969 MUSEUS Espaço de experimentação, aberto à presença dos artistas, sem distinguir em seu interior espaço de criação e de elaboração de obras. Cristina Freire
  • 12. ARTE CONCEITUAL MARCEL DUCHAMP (Blainville, França,1887-New York, 1968) Duchamp, nas décadas de 1910-20 já tinha dado início a essa nova forma de arte, porém ela surgiu como movimento na década de 1960. Redymades: produtos industriais com fins utilitários elevados à categoria de obra de arte.
  • 13. Arte Conceitual Pré-história nos “ismos”: Surrealismo, Dadaísmo, Concretismo e Minimalismo, veio para confrontar as vanguardas. Considera a idéia, o conceito por trás de uma obra, superior ao próprio resultado final, sendo que este pode até ser dispensável. Artur Barrio. Trouxas ensaguentadas.1969
  • 14. Arte Conceitual Isto não é um quadro vermelho Suporte para as reflexões do artista Documento que relata as reflexões do artista Não usa linguagem escrita Linguagem visual
  • 15. Arte Conceitual Paul Wood – compara a Arte Conceitual ao Gato risonho de Alice no País das Maravilhas. O gato tem a capacidade de aparecer e desaparecer, ficando somente o largo sorriso. Arte Conceitual: aos poucos se dissolve, restando somente umas poucas obras feitas por poucos artistas em um curto período de tempo.
  • 16. Arte Conceitual Sol LeWitt (Hartford, EUA,1928-New York, 2007) A idéia ou conceito é o aspecto mais importante da obra. Todo o planejamento e decisões são tomadas antecipadamente, sendo a execução um assunto secundário. A idéia torna-se a máquina Formulário Black em homenagem aos judeus ausentes. que origina a arte. Prefeitura Municipal Altona - Hamburgo, 1987
  • 17. Arte Conceitual Uso de diferentes meios para transmitir significados: As fotografias e textos escritos eram o expediente mais comum, seguidas por fitas k-7, vídeos, diagramas, etc. Sindicatos Unidos contra o racismo Gregor Cullen Redback Grafixx 1985 Kheit Arnatt - sua própria condição Eu sou um verdadeiro artista. 1972 Mala de couro contendo livro, cartas, cópias fotostáticas, pequenos frascos... Museu de Arte Moderna de Nova Iorque - 1966
  • 18. Arte Conceitual Piero Manzoni (Soncino, Itália, 1933-Milão, 1963) Reação à arte como mercadoria 1961 – 90 latinhas Vendidas em 2007 U$80 mil
  • 19. Arte Conceitual Performance Execução de um trabalho de arte diante de uma audiência viva, embora possa acontecer também como integração a outros meios, como vídeo, cinema, trabalhos de rua.
  • 20. Arte Conceitual – Artistas internacionais PERFORMANCE Uma forma de arte que combina elementos do teatro, das artes visuais e da música. HAPPENIG Uma forma de arte que combina elementos do teatro, das artes visuais e da música, sendo que nesta, o espectador participa da cena proposta pelo artista.
  • 21. Arte Conceitual – Artistas internacionais Joseph Kosuth (Toledo, Ohio - 1945) ►Popularizar a arte ►Veiculo de comunicação One and Three Chairs - 1965
  • 22. Arte Conceitual – Artistas internacionais Joseph Beuys (Krefeld, Germany, 1921- Dusseldorf, 1986) Como Explicar Desenhos a uma Lebre Morta. 1965
  • 23. Arte Conceitual – Artistas internacionais Joseph Beuys (Krefeld, Germany, 1921- Dusseldorf, 1986) 7000 Oaks. 1982-1987
  • 24. Arte Conceitual – Artistas internacionais Spencer Tunick (Midelton, EUA, 1967) 1500 voluntários posam na geleira de Aletsch, Suiça (2007), para chamar a atenção sobre o Aquecimento Global
  • 25. Arte Conceitual Brasileira - - Cunho político - - Movimentos da Juventude - - Revolução Sexual - - Rompimentos com o passado - - Revolta contra a ditadura - - Revolução da Comunicação: avanço - da tecnologia - - Burlar o regime militar
  • 26. Arte Conceitual Brasileira Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960 1960-1961 – Inauguração de Brasília
  • 27. Arte Conceitual Brasileira Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960 1960-1961 - Eleição e renúncia de Jânio Quadros
  • 28. Arte Conceitual Brasileira Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960 1964 – militares tomam o poder – Castelo Branco assume a presidência 1965 – manifestação de intelectuais e estudantes contra a ditadura
  • 29. Arte Conceitual Brasileira Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960 1968 - Costa e Silva assina o AI-5 restringindo as liberdades civis. 1969 - Emílio Garrastazú Médici assume a presidência do Brasil
  • 30. Arte Conceitual Brasileira Contexto Sócio-Político Brasileiro – década de 1960 1964-1985 – artistas eram censurados durante a ditadura militar
  • 31. Arte Conceitual Brasileira Flávio de Carvalho (Barra Mansa, RJ, 1899-Valinhos, SP, 1973) “Psicologia das Multidões" Experiência nº. 2 (1931)
  • 32. Arte Conceitual Brasileira Flávio de Carvalho (Barra Mansa, RJ, 1899-Valinhos, SP, 1973) “Psicologia das Massas" Experiência nº 3. (1956)
  • 33. Arte Conceitual Brasileira CILDO MEIRELES (RJ-1948) “Inserções em circuito ideológicos: Projeto Coca-Cola”. 1970 Consistia em gravar opiniões e críticas nas garrafas de vidro e devolvê-las à circulação
  • 34. Arte Conceitual Brasileira CILDO MEIRELES (RJ-1948) 1970 “Inserções em Circuitos Ideológicos: Projeto Cédula – Quem matou Herzog?”
  • 35. Arte Conceitual Brasileira Instalação: construção de cenário ou intervenção dentro do espaço tridimensional, que rompe com o espaço tradicional da galeria ou do museu. CILDO MEIRELES (RJ-1948) Babel - 2001 Desvio para o vermelho – 1967-1984
  • 36. Arte Conceitual Brasileira É uma obra de arte que só "existe" na hora da exposição, é montada, e após é desmontada, sendo que de lembrança da mesma só ficam as fotos e registros. CILDO MEIRELES (RJ-1948) Uma das possibilidades da instalação é provocar sensações: frio, calor, odores, somar coisas que simplesmente chamem a atenção do público ao redor. Cildo Meireles. Marulho. 1991-2001
  • 37. Arte Conceitual Brasileira Hélio Oiticica RJ, 1937-RJ, 1980 PENETRÁVEIS Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica. 1960
  • 38. Arte Conceitual Brasileira Hélio Oiticica RJ, 1937-RJ, 1980 PARANGOLÉS – 1964 Obra em movimento: pessoa interagindo com a obra
  • 39. Arte Conceitual Brasileira Hélio Oiticica RJ, 1937-RJ, 1980 TROPICÁLIA Museu de Arte Moderna-RJ - 1967
  • 40. Arte Conceitual Brasileira Lygia Clark BH, 1920-RJ, 1988 Máscaras sensoriais. 1967
  • 41. Arte Conceitual Brasileira Lygia Clark BH, 1920-RJ, 1988 Baba Antropofágica. 1973
  • 42. Arte Conceitual Brasileira Artur Barrio Porto, PT, 1945 Situações. BH-1970
  • 43. Arte Conceitual Brasileira Artur Barrio Porto, PT, 1945 Trouxas ensanguentadas.1970
  • 44. Arte Conceitual Brasileira Artur Barrio Porto, PT, 1945 Livro de Carne 1979
  • 45. Arte Conceitual Brasileira Nelson Leirner (SP 1932) Porco empalhado”- 1967
  • 46. Arte Conceitual Brasileira Tunga PE-1952 A luz de dois mundos. 2005 Trança III, 1984 True Rouge. 1997
  • 47. Arte Conceitual Brasileira Waltércio Caldas Wesley Duke Lee José Rezende RJ, 1946 Carlos Fajardo SP, 1931 – SP, 2010 SP, 1941 SP, 1945 Geraldo de Luiz Paulo Baravelli Lygia Pape SP, 1942 Barros Paulo Bruscky N.Friburgo, 1927-RJ, Chavantes, 1923-SP, 1998) Recife, 1948 2004)
  • 48. Arte Conceitual Brasileira GRUPO REX JUN/1966 – MAI/1967 REX TIME Instruir e Divertir Wesley Duke Lee Nelson Leiner Geraldo de Barros ESCOLA BRASIL José Resende Carlos Fajardo Frederico Nasser
  • 49. Arte Conceitual Brasileira Guerra ao mercado de arte, à crítica dos jornais, aos museus, às bienais e ao próprio objeto artístico reduzido à condição de mercadoria.
  • 50. Arte Conceitual Brasileira Bahia Jayme Fygura (Bahia, 1959)
  • 51. Arte Conceitual Brasileira Bahia Jayme Fygura (Bahia, 1959)
  • 52. Arte Conceitual Bahia Marepe (Sto Antonio de Jesus, BA, 1970) “Sem nome”. 1999 “Sem nome” (1970)
  • 53. Arte Conceitual Brasileira Bahia Marepe (Sto Antonio de Jesus, BA, 1970) “Como viver junto. 2006”
  • 54. Arte Conceitual Brasileira Bahia Marepe (Sto Antonio de Jesus, BA, 1970) “Cabeças Acústicas. 1995”
  • 55. Arte Conceitual Brasileira Bahia Marepe (Sto Antonio de Jesus, BA, 1970) “Rio Fundo. 2004”
  • 56. Arte Conceitual Brasileira CONSIDERAÇÕES Na Arte Conceitual a idéia ou conceito é o aspecto mais importante do trabalho. Todas as decisões são tomadas antes e a execução é um negócio mecânico, podendo ser dispensável. Os projetos/desenhos/instruções das obras mostra que o domínio do registro, da documentação é decisivo na Arte Conceitual. Sem os projetos/desenhos/instruções o trabalho não existe.
  • 58. Referências - Arte Conceitual e Multimeios. Disponível em http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo5/conceitual/index.htm, acesso em 21/06/2012. - Arte concei tual. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_conceptual. Acesso em: 09 jun 2012; - Especial Arte Conceitual: Disponível em http://www.artepratica.com/especiais/page64/page64.html, acesso em 05 jun 2012; - Imagens: Google imagens; -VVAA. Coleção Movimentos da Arte Moderna – Tate Modern. São Paulo: Cosac Naify. - WOOD, Paul. Arte Conceitual. 2002. -VVAA. Coleção ARTE+. São Paulo: Zahar. - FREIRE, Cristina. Arte Conceitual. 2006. - MACHADO, Arlindo. Arte e Mídia. 2007. - MELIM, Regina. Performance nas Artes Visuais. 2008; - ZANINI, Walter. A ATUALIDADE DE FLUXUS. ARS vol. 1, no 3. São Paulo, ECA-USP, 2004.