Universidade Anhanguera – Uniderp    Centro de Educação a DistânciaTecnologia em Gestão de Recursos Humanos               ...
Etapa 02       Esta atividade é importante para que você tenha contato com uma organização econsiga relacionar teoria à pr...
Tamanho: PME          Missão          Nossa missão é oferecer o que existe de melhor e mais atual tecnologicamente acustos...
sobrepõem à burocracia e que o padrão é estabelecido sobre os termos como lealdade,dedicação; e               gestão que s...
Etapa 03       Plano de ação ,usaremos o marketing como objetivo de atingir o máximo no público.       Publicidade e Propa...
Também uma descrição curta dos processos de trabalho, se a empresa/departamentoproponente verificar que é necessária, ajud...
• Fazer a prevenção de riscos profissionais       • Informar os trabalhadores sobre os mesmos       • Facultar formação ao...
Óculos de proteção apropriados a cada caso para evitar projeções de limalhas,fagúlhas. Máscaras respiratórias apropriadas ...
Algumas regras gerais de segurança na utilização da aparelhagem elétrica:       • Verificar sempre a tensão nominal do apa...
Riscos de incêndio e de explosão       Devem ser tomadas algumas medidas:       • providenciar caminhos de evacuação, prot...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão de pessoas ead

2.872 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.872
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão de pessoas ead

  1. 1. Universidade Anhanguera – Uniderp Centro de Educação a DistânciaTecnologia em Gestão de Recursos Humanos ATPS Gestão de Pessoas Prof. Karem Angely Grubert Rojas Presidente Prudente SP 2012
  2. 2. Etapa 02 Esta atividade é importante para que você tenha contato com uma organização econsiga relacionar teoria à prática dentro do mercado de trabalho. Etapa 03 Esta atividade é importante para que a equipe consiga desenvolver a habilidade deanálise de dados de uma empresa, pois identificarão quais fatores estão sendo positivos ounegativos nas ações de Gestão de Pessoas dentro de uma organização. Etapa 04 Essa atividade é importante para conseguir entender como funcionam as relações comempregados e conseguir incorporá-las em seu dia a dia. Etapa 02 Empresa: Equipe Telecom Localização: Rua Coronel Albino, 1.314 São Judas – Presidente Prudente Seguimento: Telefonia – planos corporativos
  3. 3. Tamanho: PME Missão Nossa missão é oferecer o que existe de melhor e mais atual tecnologicamente acustos mais reduzidos, para uma maior satisfação de nossos clientes. Visão Ser a empresa referência em contratação e solução de problemas de telefonia,buscando sempre a excelência no atendimento ao público-alvo. Público-alvo: empresas PME. Quantidade de funcionários-0-10 Responsável: Murilo Sanches Artoni – Administrador/Gerente Comercial Questões para avaliação de um modelo de gestão da empresa: Identificação dos pontos fortes e fracos dos colaboradores. Trabalho em equipe. Desenvolvimento individual do avaliador. Indicações de necessidades de treinamentos Todos são focados em resultados com planejamento? Envolvem todos os membros da equipe? Estão prontos para trabalhar sobre pressão? Estão abertos a criticas e elogios? As empresas são organismos vivos, compostos de pessoas, que nelas misturamemoções, sentimentos, ansiedades, alegrias e quantas mais manifestações humanas. cadaempresa desenvolve sua personalidade própria, fruto de sua história, das crises pelas quaispassou em sua vida, do estilo gerencial de cada líder que teve, dos objetivos dosacionistas/cotistas e assim por diante. A cultura organizacional das pequenas e médiasempresas se estabelece, muito fortemente, a partir da personalidade do seu dono ou dossócios. O modelo de gestão identificado é o mais comum em pequenas e medias empresas,que é uma mistura do chamado: gestão por “paixões e reações”, significando que a organização informalprevalece sobre a organização formal em alguns momentos, e que as personalidades se
  4. 4. sobrepõem à burocracia e que o padrão é estabelecido sobre os termos como lealdade,dedicação; e gestão que se caracteriza por “objetivos e resultados”, com a organizaçãoformal privilegiada sobre a organização informal e onde organogramas, manuais, planos eprogramas são a estrutura básica e onde se premiam conceitos como delegação, comunicação,iniciativa e mérito medido por resultados. Nesse modelo, a liderança é, em geral, maisdemocrática e participativa. Não se pode dizer que um modelo é melhor que o outro, mas sim que cada um tem asua importância e uma determinada época de atuar sobre a empresa. Cada uma das técnicas de seleção tem como objetivo verificar um determinadoaspecto da personalidade do candidato. A forma de recrutamento da empresa se baseia na maioria dos processos seletivos nocaráter e experiência dos candidatos. Se baseando em entrevistas: entrevistas não-estruturadas – é informal e dá maior abertura aos candidatos; euma outra forma é, entrevista de simulação - onde será avaliado as competências para o cargo. Os colaboradores são avaliador através de um checklist, contendo os seguintes tópicos: Conhecimento do trabalho Capacidade de organização Julgamento de subordinados Dedicação a empresa Iniciativa Planejamento Liderança Produtividade Desenvolvimento pessoal Anotações gerais do avaliador É considerado o desempenho do funcionário dentro dos requisitos do cargo, relação acada tópico;é estabelecido comparações entre os funcionários que exerce o mesmo cargo.
  5. 5. Etapa 03 Plano de ação ,usaremos o marketing como objetivo de atingir o máximo no público. Publicidade e Propaganda são instrumentos estratégicos de marketing para queempresas e instituições atinjam o mercado de consumo, divulgando produtos, serviços,marcas e idéias. Produtos do projeto: Com dados nos arquivos usaremos palestras, treinamento,manuais, suporte, acompanhamento pós-lançamento;até o término da campanha.. Produtos intermediários serão entregues no final de cada etapa, como relatórios,cronogramas atualizados, resultados de testes e pesquisas, orçamentos de terceiros,apresentações;por cada funcionário . Patrocinador, gerente responsável e principais colaboradores (contratados,terceirizados, alocados de um departamento para outro, colaboradores com dedicaçãoexclusiva ou eventual); Etapas definidas pela entrega dos produtos produzidos; Prazos (cronograma preliminar ou linha do tempo, com descrição de macro-processos); Recursos necessários (orçamento preliminar, com valores escalonados por etapas); Restrições de uso de informações [...]; Procedimentos necessários em caso de mudança de escopo; Procedimentos necessários para a aprovação dos produtos de cada etapa; Serviços adicionais [...]; A definição de escopo ajuda a evitar que as equipes de projeto percam tempo erecursos resolvendo problemas que fogem da sua alçada. A inserção, no contrato ou em planode trabalho elaborado depois do contrato, de cláusulas sobre "o que o projeto não cobre",deixa claro todos os produtos realizados pelo projeto e evidencia as mudanças de escopo. O contrato ou termo de referência deve ser assinado pelas partes envolvidas narealização. No caso de um projeto interno de uma organização, o responsável não deve ser ogerente do projeto (designado nesta fase), mas um gestor externo ao dia-a-dia de projeto, depreferência um patrocinador que se comprometa com a sua realização. No caso de um primeiro projeto entre as partes, a empresa prestadora de serviços podeincluir na proposta um resumo da sua percepção do projeto em relação à realização dosobjetivos e à sua contribuição. Desta maneira o cliente pode entender bem a percepção do projeto pela proponente.
  6. 6. Também uma descrição curta dos processos de trabalho, se a empresa/departamentoproponente verificar que é necessária, ajuda o cliente a entender como o trabalho serárealizado. Neste documento, quanto menos jargões técnicos ou profissionais forem usadosmais fácil é a compreensão do escopo, especialmente se o cliente comparar a proposta detrabalho com outras propostas. Ao longo do projeto, é necessário o detalhamento do escopodefinido nesta etapa, em que componentes genéricos como "orçamento" e "cronograma" sãosubdivididos e descritos com mais detalhes. A segmentação posterior facilita o acompanhamento e o estabelecimento deprioridades em cada macro etapa, e a verificação do uso dos recursos estimados inicialmente. DEFINIÇÃO A inserção, no contrato ou em plano de trabalho elaborado depois do contrato, decláusulas sobre "o que o projeto não cobre", deixa claro todos os produtos realizados peloprojeto e evidencia as mudanças de escopo. O contrato ou termo de referência deve ser assinado pelas partes envolvidas narealização. No caso de um projeto interno de uma organização, o responsável não deve ser ogerente do projeto (designado nesta fase), mas um gestor externo ao dia-a-dia de projeto, depreferência um patrocinador que se comprometa com a sua realização. Etapa 04 HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO A Regulamentação Os acidentes nos locais de trabalho... Impõem Regras e Normas de Segurança acumprir… por todos.Princípios gerais de prevenção Prevenir o acidente é mais barato do que corrigir as conseqüências possíveis de não oter feito! 1º - Evitar os riscos (de acidente) 2º - Avaliar (qualificar e quantificar) os riscos que não possam ser evitados 3º - Substituir elementos (produtos, materiais, equipamentos, etc.,) perigosos poroutros não perigosos ou menos perigosos. 4º - Aplicar medidas de proteção coletiva, de preferência, a medidas de proteçãoindividual à escolha dos equipamentos e dos métodos de trabalho e de produção. É obrigação da entidade patronal:
  7. 7. • Fazer a prevenção de riscos profissionais • Informar os trabalhadores sobre os mesmos • Facultar formação aos trabalhadores • Organizar e criar os meios para aplicar as medidas necessárias. No Quadro um apresentamos um Programa de Avaliação e Controlo de Riscos numlocal de trabalho. Quadro 1 - Programa de Avaliação e Controlo de Riscos 1. Estabelecer programa de avaliação de riscos no trabalho 2. Estruturar a avaliação. Escolher a abordagem. 3. Reunir informação (ambiente, tarefas, população) 4. Identificar perigos 5. Identificar quem está exposto a perigos 6. Identificar padrões de exposição a riscos 7. Avaliar riscos (probabilidade de danos, severidade dos danos) 8. Investigar opções para eliminar ou controlar riscos 9. Estabelecer prioridades de ação e fixar medidas de controlo 10. Controlar a aplicação 11. Registrar a avaliação 12. Verificar a eficácia da medida 13. Revisão 14. Controlar o programa de avaliação de riscos 4. Equipamentos de Proteção Individual (E.P.I.) Os equipamentos de proteção individual (E.P.I.) permitem evitar muitos acidentes, emqualquer parte do corpo, com incidência particular na cabeça, nas mãos, nos pés e nos olhos. Vejamos alguns E. P. I. : O capacete de segurança, utilizado particularmente nosestaleiros onde há máquinas em manobra, edifícios em construção, transporte de materiaispesados, os quais podem sempre pôr em risco a segurança do trabalhador, devido à queda deobjetos ou por pancadas sofridas. Sapatos ou botas de segurança com palmilha e biqueira de aço, para evitar ferimentosesmagamento dos pés. Luvas apropriadas para os trabalhos a executar (manipulação de ferro e de aço,manipulação de produtos químicos, etc.).
  8. 8. Óculos de proteção apropriados a cada caso para evitar projeções de limalhas,fagúlhas. Máscaras respiratórias apropriadas nos locais onde existem riscos de emanaçõesNocivas, tais como gases, poeiras, fumos, etc.. Protetores auriculares e tampões auditivos para proteção dos ouvidos, principalmenteem locais onde o ruído é intenso, nomeadamente em fábricas de corte e laminação de metais. Proteção do tronco, utilizando fatos e coletes apropriados a cada situação (produtosquímicos, (produtos combustíveis e comburentes, intempéries, etc.). Sinalização A sinalização é um conjunto de símbolos e chamadas de atenção que condicionam aatuação do indivíduo perante os riscos que podem ocorrer. A sinalização é, de fato, uma medidade prevenção do risco e do acidente profissional. Existem vários tipos de sinalização utilizados em higiene e segurança: Sinalização de segurança e saúde Sinalização de proibição Sinalização de aviso Sinalização de obrigação Sinalização de salvamento ou de socorro Sinalização de indicação A sinalização pode ser ainda classificada em: Visual, Luminosa, Acústica, Gestual,Verbal. Trabalhar com máquinas elétricas, ferramentas, máquinas-ferramenta e qualqueraparelhagem elétrica, de uma forma geral, exige sempre cuidados redobrados, em virtude deconstituírem situações que podem tornar-se perigosas para o operário ou o utilizador. Nestassituações, todos os cuidados são poucos. As máquinas elétricas e máquinas-ferramenta devem ter dispositivos de segurançaadequados que permitam evitar quaisquer arranques acidentais. A utilização incorreta das ferramentas, bem como a deficiente qualidade do material constituinte, também podem provocar acidentes: • Utilização de ferramentas com material de fraca qualidade, partindo-se • Utilização de ferramentas que apresentam rebarbas, causando lesões • Utilização incorreta das ferramentas, podendo provocar acidentes • Substituição de ferramentas por outras, indevidamente • Faltas de inspeção e de manutenção das ferramentas
  9. 9. Algumas regras gerais de segurança na utilização da aparelhagem elétrica: • Verificar sempre a tensão nominal do aparelho e compará-la com a tensão dealimentação, antes de ligá-lo. • Verificar sempre as restantes características dos aparelhos, indicadas nas suas chapasde características, e compará-las com os restantes elementos do circuito ou instalação,nomeadamente a fonte de alimentação, antes de ligar. • Desligar sempre a alimentação do circuito ou instalação antes de efetuar qualquersubstituição nos mesmos. • Prever sempre, através de cálculos quando necessário, o valor da intensidade decorrente no circuito ou na instalação • Antes de efetuar qualquer montagem elétrica, deve verificar se a fonte dealimentação está desligada • Utilizar toda e qualquer aparelhagem elétrica apenas nas condições indicadas pelofabricante. QUALIDADE E CONFORTO NO LOCAL DE TRABALHO Muitos dos acidentes ocorrem porque não se atendeu a aspectos tão simples comouma iluminação eficaz, em quantidade ou em qualidade, ou não houve os cuidadoselementares com o risco de contatos com a eletricidade ou ainda não se previu a possibilidadede se propagar um incêndio num dado local, ou não se previu a possibilidade de haveracidentes provocados por excesso de ruído, etc. etc. A iluminação adequada no local detrabalho é um dos fatores mais importantes para um desempenho eficiente das nossas tarefas,para além de que pode evitar muito acidente. É importante não só a quantidade de luz, mas também a qualidade da luz. Outro fatoa evitar no local de trabalho é o encadeamento causado pela luz do sol ou de outras fontes deluz fortes. As lâmpadas de incandescência têm predominância de vermelhos, isto é,predominância de comprimentos de onda de 7000 Aº. As lâmpadas de vapor de sódio(baixa ealta pressão), de elevado rendimento, são quasemonocromáticas, na zona dos amarelos, comcomprimentos de onda de 5 800 Aº. Quando se projeta a iluminação de um local de trabalho,devemos ter em conta dois tipos de iluminação: a iluminação geral e a iluminação local. Ruído é o nome que se dá aos sons que são irritantes para o ouvido humano. Um nívelde ruído contínuo entre 85 a 90 dB (decibéis), ou superior, é prejudicial para a audição. O ruído não deve, por isso, exceder 60 a 70 dB no local de trabalho. Protetoresauriculares que são equipamentos de proteção individual (E.P.I.). Estes protetoras devem serutilizados durante todo o tempo que o trabalhador estiver exposto ao nível elevado de ruído.
  10. 10. Riscos de incêndio e de explosão Devem ser tomadas algumas medidas: • providenciar caminhos de evacuação, protegidos da propagação do fogo e do fumo • garantir uma razoável estabilidade dos elementos estruturais do edifício • dispor de equipamentos técnicos (instalação elétrica, de gás, de ventilação, etc.) quefuncionem em boas condições de segurança • dispor de sistemas de alarme, alerta e iluminação de segurança e sinalizaçãoapropriados • dispor de meios de primeira intervenção apropriados. Em caso de acidente, é preferível tratar o sinistrado no local do acidente do que perdertempo a transportá-lo para o hospital.

×