Ementa: Linguagem e Interpretação de Textos Jurídicos

310 visualizações

Publicada em

Ementa da disciplina Linguagem e Interpretação de Textos Jurídicos, para o curso de Graduação em Direito.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ementa: Linguagem e Interpretação de Textos Jurídicos

  1. 1. DEPARTAMENTO: Ciências Sociais Aplicadas CURSO: Direito DISCIPLINA: Linguagem e Interpretação de Textos - LIT PROF.: Me Renato Antonio de Souza TURMA/ANO: 2015_1. CARGA HORÁRIA: 80 horas/aula EMENTA: Esta disciplina tem por objetivo proporcionar aos alunos a reflexão e a compreensão sobre o papel da língua portuguesa oral e escrita em uso nas mais variadas situações de comunicação na área de Direito. Para isso, a disciplina pretende, também, proporcionar ao aluno a compreensão e produção de diferentes gêneros de textos que circulam na esfera jurídica como Procuração, Substabelecimento, Contrato de Prestação de Serviço, Petição Inicial, Contestação, Réplica, Petição Intermediária, Despacho Interlocutório, Sentença e Acórdão, adequados à função e ao contexto de produção e circulação. O trabalho será focado na análise de gêneros textuais que circulam na esfera mencionada, a partir de uma perspectiva interacionista leitura-produção textual, quanto às dimensões tema, estrutura composicional e estilo, com vistas à compreensão e produção de alguns desses gêneros. Além disso, a disciplina pretende conscientizar os alunos da importância da comunicação na construção das identidades pessoal e institucional, por criar uma imagem, veiculada nos textos, de seus autores. CONTEÚDO: - Estudos sobre a linguagem - Elementos essenciais da linguagem - Linguagem oral e escrita - Norma padrão e variação linguística - Estrutura da linguagem oral - Estrutura da linguagem escrita - Funções da linguagem oral e escrita - Linguagem jurídica - Vocabulário jurídico - Verbo jurídico - latinismos jurídicos - expressões idiomáticas jurídicas
  2. 2. - Estudos sobre a oralidade - Compreensão de textos orais - Estratégias de compreensão de textos orais - Coesão e coerência no texto oral - Recursos persuasivos na oralidade - Recursos linguísticos - Recursos paralinguísticos Estudos sobre a linguagem escrita - Compreensão de textos escritos (Procuração, Substabelecimento, Contrato de Prestação de Serviços, Despacho Interlocutório, Petição Inicial, Contestação, Réplica, Petição Intermediária, Sentença, Acórdão) - Tipologia textuais (narração, descrição, dissertação) - Aspectos normativos (acordo ortográfico, acentuação, emprego de letras, hífen, emprego dos pronomes, emprego dos verbos, emprego de gênero e número, emprego dos numerais, concordância verbo-nominal, regência e crase, pontuação) - Estratégias de compreensão de textos escritos - Coesão e coerência - Recursos persuasivos em textos escritos - Produção de textos escritos - Função do texto - Gênero de texto - Contexto de produção - Adequação linguística - Questões gramaticais - Problemas gerais de linguagem oral e escrita METODOLOGIA: A proposta de ensino baseia-se na construção do conhecimento em que o professor é mediador do processo ensino-aprendizagem e o aluno sujeito desse processo. Os métodos utilizados serão: aulas expositivas e dialogadas, leitura e discussão de textos de apoio, análises de casos, análises
  3. 3. de peças processuais, exercícios práticos, tudo isso sem abandonar os aspectos da formação individual. A avaliação será de maneira somativa e processual, realizada a partir do uso de múltiplos instrumentos para permitir ao aluno demonstrar seu desempenho em diferentes contextos do processo ensino-aprendizagem. BIBLIOGRAFIA: BILLINGHAM, J. (2007). Edición y correción de textos. 1ª ed. Buenos Aires: Fondo de Cultura Econômica. BUENO, W. C.(2002). Comunicação Empresarial: teoria e pesquisa. São Paulo: Manole, 2002. BRONCKART, J.P (1999). Atividade de linguagem, textos e discursos. Por um interacionismo sociodiscursivo. 2ª. ed. São Paulo: Educ. CARRAHER, D.W. (2003). Senso crítico. São Paulo: Pioneira. DAHLET, V. (2006). As (man) obras da pontuação: usos e significações. São Paulo: Fapesp. EGGER-MOELLWALD, L. (2011). Comunicação corporativa: a disputa entre ficção e realidade. São Paulo: Cengage. FIORIN, J. L.; SAVIOLI, F. P. (2001). Para entender o texto: leitura e redação. 16 ed. São Paulo: Ática, 2001. GOLD, M.; SEGAL, M. (2007). Português instrumental para cursos de direito. São Paulo: Prentice Hall. INSTITUTO ANTONIO HOUAISS (2008). Escrevendo pela nova ortografia: como usar as regras do novo acordo ortográfico da língua portuguesa. São Paulo: Publifolha. KLEIMAN, A. (2012). Oficina de leitura: teoria e prática. 14ª. ed. Campinas: Pontes. KOCK, I.V. (2007). A coesão textual. 21ª. Edição. São Paulo: Contexto. __________ (2006). Desvendando os segredos do texto. 5ª. Edição. São Paulo: Cortez. __________ (2011). Argumentação e linguagem. 13ª. ed. São Paulo: Cortez. MACHADO, A.R.; LOUSADA, E.; ABREU-TARDELLI, L.S. (2004). Resumo. São Paulo: Parábola. MARCUSCHI, L.A. (2007). Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 7ª. ed. São Paulo: Cortez.
  4. 4. ____________________(2008). Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola. MEDEIROS, J.B. (2008). Português instrumental. 7ª. Edição. São Paulo: Atlas. MUÑOZ, I. C. (2008). A arte de falar em público: como fazer apresentações comerciais sem medo. São Paulo: Cengage. OLIVEIRA, J.P.M; MOTTA, C.A.P. (2004). Como escrever textos técnicos. São Paulo: Cengage. PIMENTA, M.A. (2002). A comunicação empresarial. 3 ed. Campinas: Alínea, 2002 . RESENDE, V.M.; RAMALHO, V. (2006). Análise de discurso crítica. São Paulo: Contexto. TORQUATO, G. (2008). Tratado de comunicação organizacional e política. São Paulo: Cengage. WEIL, P; TOMPAKOW, R. (2009). O corpo fala: a linguagem silenciosa da comunicação não verbal. 66ª. Ed. Petrópolis: Vozes.
  5. 5. Curso: Direito Componente curricular: Linguagem e Interpretação de Texto Código do componente curricular: LIT Turma: 1º Etapa: 1. Sem. 2015 Professor: Me Renato Antonio de Souza PLANO DE ENSINO Aula Data Atividade 1. 24/02 Apresentação da disciplina e bibliografia 2. 03/03 Elementos essenciais da linguagem Linguagem Oral e Escrita Norma padrão e variação linguística Estudo de caso: Entrevista 3. 10/03 Estratégias de compreensão de textos orais Coesão e coerência no texto oral Recursos persuasivos na oralidade 4. 17/03 Compreensão de textos escritos (doutrina - leis - e despachos) Intertextualidade na comunicação jurídica 5. 24/03 Compreensão e produção de textos escritos (procuração, substabelecimento e petição de juntada) 6. 31/03 Exercícios 7. 07/04 Compreensão e produção de textos escritos (contrato de prestação de serviços) 8. 14/04 Compreensão e produção de textos escritos: tipologias textuais (narração, descrição e argumentação) Petição Inicial 9. 28/04 Contestação e Réplica / Aspectos normativos para produção de textos jurídicos 10. 05/05 Exercícios 11. 12/05 Compreensão de textos escritos (jurisprudência): sentença 12. 19/05 Compreensão de textos escritos (jurisprudência): acórdão 13. 26/05 Adequação de textos à situação de comunicação 14. 02/06 Linguagem jurídica Problemas gerais de comunicação 15. 09/06 Comentários sobre avaliação
  6. 6. 16. 16/06 Avaliação – 2º. bimestre 17. 23/06 Avaliação repositiva 18 30/06 Revisão do exame 19 07/07 Encerramento do semestre letivo Professor: Me Renato Antonio de Souza Ass.:_________________________
  7. 7. 16. 16/06 Avaliação – 2º. bimestre 17. 23/06 Avaliação repositiva 18 30/06 Revisão do exame 19 07/07 Encerramento do semestre letivo Professor: Me Renato Antonio de Souza Ass.:_________________________

×