Martins Peralva P R E C E
Rezar é um ato natural.
Todas as sociedades, mesmo as primitivas, adoram, louvam, pedem e agradecem a Deus segundo seu entendimento e suas práticas.
A prece sem obras  é morta em si mesma,  adverte o Apóstolo,
o que nos leva a entender que devemos transubstanciar as energias hauridas na oração em recursos de auxílio aos nossos sem...
A prece,  no momento em que nos recolhemos à noite, para o refazimento orgânico,
além de significar oportunidades para agradecermos as  bênçãos recebidas no transcurso do dia,
Prepara, também, o Espírito para ingressar, pelo sono, no Mundo Espiritual.
Pela manhã, agradeçamos a Deus  os benefícios recebidos  durante a emancipação da alma,
mas roguemos, simultaneamente, compreensão e forças  para o novo dia de luta.
Peçamos, sobretudo,  coragem e disposição  para que façamos o melhor,  no novo dia,
em harmonia com o que temos recebido  de Jesus, por seu Evangelho,
recebido de Allan Kardec,  pela Codificação Espírita,
e dos mentores espirituais  pelo muito que nos dão  através do sono e pelas vias mediúnicas.
Não será demais repetir:  O pão é o alimento do corpo e   A prece é o alimento da Alma .
A oração pelos enfermos, conforme lembra Emmanuel, é verdadeira bênção de fortalecimento e reconforto, paz e equilíbrio
E através da oração, a Bênção Divina te fará perceber onde guardas também contigo a brecha triste do lado fraco. Emmanuel
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Prece Martins Peralva

1.700 visualizações

Publicada em

Martins Peralva nos aponta a importância da oração e os benefícios alcançados quando nos dedicamos à prece por nós mesmos e pela humanidade encarnada e desencarnada.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.700
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prece Martins Peralva

  1. 1. Martins Peralva P R E C E
  2. 2. Rezar é um ato natural.
  3. 3. Todas as sociedades, mesmo as primitivas, adoram, louvam, pedem e agradecem a Deus segundo seu entendimento e suas práticas.
  4. 4. A prece sem obras é morta em si mesma, adverte o Apóstolo,
  5. 5. o que nos leva a entender que devemos transubstanciar as energias hauridas na oração em recursos de auxílio aos nossos semelhantes.
  6. 6. A prece, no momento em que nos recolhemos à noite, para o refazimento orgânico,
  7. 7. além de significar oportunidades para agradecermos as bênçãos recebidas no transcurso do dia,
  8. 8. Prepara, também, o Espírito para ingressar, pelo sono, no Mundo Espiritual.
  9. 9. Pela manhã, agradeçamos a Deus os benefícios recebidos durante a emancipação da alma,
  10. 10. mas roguemos, simultaneamente, compreensão e forças para o novo dia de luta.
  11. 11. Peçamos, sobretudo, coragem e disposição para que façamos o melhor, no novo dia,
  12. 12. em harmonia com o que temos recebido de Jesus, por seu Evangelho,
  13. 13. recebido de Allan Kardec, pela Codificação Espírita,
  14. 14. e dos mentores espirituais pelo muito que nos dão através do sono e pelas vias mediúnicas.
  15. 15. Não será demais repetir: O pão é o alimento do corpo e A prece é o alimento da Alma .
  16. 16. A oração pelos enfermos, conforme lembra Emmanuel, é verdadeira bênção de fortalecimento e reconforto, paz e equilíbrio
  17. 17. E através da oração, a Bênção Divina te fará perceber onde guardas também contigo a brecha triste do lado fraco. Emmanuel

×