Sono e insónia

7.614 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado em parceria com a Escola Secundária de Amarante, integrada na Área de Projecto por alunos de Neurofisiologia da ESTSP

Publicada em: Saúde e medicina, Turismo
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sono e insónia

  1. 1. Sono e Insónia<br />Neurofisiologia<br />1<br />
  2. 2. Funções do Sono<br />Teoria da Restauração do Organismo:<br />O Sono é fundamental para restaurar todo o organismo física e mentalmente, devido à produção de HGH e testosterona e diminuição do cortisol.<br />Teoria da Conservação da Energia:<br />As energias físicas e mentais, despendidas durante o dia são compensadas por uma diminuição do consumo de energia durante a noite.<br />2<br />
  3. 3. Fisiologia do sono<br />A vida ocorre segundo dois estados: vigília e sono;<br />O sono não é uma função mas um estado funcional;<br />Tem origem no Sistema Nervoso Central (SNC):<br />Tronco;<br />Tálamo;<br />Hipotálamo;<br />Núcleos da Base;<br />Agem em conjunto para a alternância do entre vigília e sono (NREM e REM)<br />3<br />
  4. 4. Fisiologia do Sono<br />O hipotálamo funciona como o relógio biológico do ciclo sono-vigília:<br />Rege o tempo de activação das restantes estruturas;<br />Funciona como relógio biológico;<br />Relaciona-se com a Hipófise para a produção de melatonina;<br />Substância indutora do sono.<br />4<br />
  5. 5. Fisiologia do sono<br />Para se adormecer em condições normais, as necessidades básicas da pirâmide de Maslow devem estar satisfeitas;<br />5<br />
  6. 6. Cronobiologia do Sono<br />Indicadores do tempo regulam o ciclo circadiano:<br />Dia/noite<br />No entanto nem todos têm o mesmo ciclo:<br />Short-sleepers (4 a 5 horas de sono);<br />Long-sleepers (mais de 9 horas de sono);<br />Varia com as estações do ano, temperatura, idade…<br />6<br />
  7. 7. Sono Normal<br />O indivíduo tem a sensação de repouso e ausência de sonolência diurna;<br />Existem diversas formas de observação do sono:<br />Observacionais;<br />Questionários;<br />Monitorizações;<br />O conceito de sono como um período passivo tem sido, mudado ao longo dos tempos (EEG);<br />7<br />
  8. 8. Quando se levanta sente-se cansado? <br />8<br />
  9. 9. Estrutura do Sono<br />Existem dois estadios principais:<br />Sono paradoxal ou REM Sonhos;<br />Sono lento ou NREM (fases I, II e III);<br />9<br />
  10. 10. Perturbações do sono<br />Dissónias: resultam em insónia ou sonolência excessiva e estão associadas a perturbações do sono nocturno ou da vigília.<br />Parassónias: fenómenos indesejáveis que ocorrem antes, ou durante o sono.<br />Perturbações associadas a doenças médicas, neurológicas ou psiquiátricas.<br />10<br />
  11. 11. Dissónias<br />Hipersónia<br />SAOS<br />PLM<br />Perturbações do ritmo circadiano<br />…<br />11<br />
  12. 12. Hipersónia<br />Várias classificações de Hipersónias.<br />Afecta as actividades diárias do paciente, sonolência diurna excessiva.<br />12<br />
  13. 13. Hipersónia<br />Narcolepsia<br />Etiologia desconhecida.<br />Sonolência excessiva durante actividades diárias normais.<br />Associada a cataplexia, paralisia do sono e alucinações hipnagógicas.<br />13<br />
  14. 14. Síndrome Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS)<br />Episódios de obstrução das vias aéreas superiores que ocorrem repetidamente durante o sono.<br />Associados a dessaturação de O2.<br />14<br />
  15. 15. SAOS<br />Ressonar intenso<br />Sono agitado<br />Sonolência<br />Irritabilidade, cansaço<br />Falta de atenção, memória<br />Impotência sexual.<br />15<br />
  16. 16. Movimentos Periódicos das Pernas (PLM)<br />Episódios periódicos de movimentos das pernas repetitivos e estereotipados que ocorrem durante o sono.<br />Insónia, sonolência diurna.<br />16<br />
  17. 17. Perturbações do ritmo circadiano<br />Síndrome da mudança rápida de fuso horário (“Jet-Lag”)<br />Distúrbios do sono em trabalho por turnos<br />…<br />17<br />
  18. 18. Síndrome da mudança rápida de fuso horário (“Jet-Lag”)<br />Após viagens rápidas de vários fusos horários.<br />Dificuldade em iniciar e manter o sono<br />Sonolência excessiva<br />Reduções do alerta diurno<br />18<br />
  19. 19. Distúrbios do sono em trabalho por turnos<br />Insónia ou sonolência devido à alternância dos períodos de trabalho, que por vezes coincidem com o período normal de sono.<br />19<br />
  20. 20. Parassónias<br />Terrores nocturnos<br />Síndrome das pernas inquietas<br />Sonambulismo<br />Bruxismo<br />Enurese nocturna<br />Sonoloquia<br />…<br />20<br />
  21. 21. Terrores nocturnos<br />Mais comuns na infância.<br />Acordar abruptamente com sinais de terror/pânico.<br />Sem memória para o sucedido no dia seguinte.<br />Devem ser distinguidos de: pesadelos, crises de pânico, crises epilépticas.<br />21<br />
  22. 22. Síndrome das pernas inquietas<br />Necessidade irresistível de mexer as pernas, no período que antecede o sono/sonolência.<br />Queixa de dores nas pernas, ou sensação desagradável que alivia com o movimento.<br />Pode agravar com o stress.<br />22<br />
  23. 23. Sonambulismo<br />Episódios recorrentes de levantar da cama e andar com comportamentos complexos e automáticos.<br />Não há resposta a estímulos exteriores.<br />Sem memória para o sucedido.<br />23<br />
  24. 24. Insónia<br />O número de horas que cada indivíduo deve dormir é muito subjectivo.<br />Porém, define-se como insónia quando o sono não é reparador, havendo uma mudança no padrão prévio de sono do indivíduo e que dificulta a sua vida quotidiana.<br />24<br />
  25. 25. Tipos de insónia<br />Inicial  Dificuldade em adormecer no início da noite<br />Intermédia  Sono interrompido com diversos despertares durante a noite.<br />Terminal  Há um despertar muito precoce.<br />25<br />
  26. 26. Acorda várias vezes durante a noite? <br />6.1 – Se sim, depois demora muito tempo a voltar a adormecer?<br />26<br />
  27. 27. Queixas<br />Dificuldade em adormecer<br />Despertares frequentes com dificuldade em adormecer<br />Acordar demasiado cedo<br />Sensação de sono não reparador.<br />27<br />
  28. 28. Grau de insónia<br />Dependendo do número de sintomas que o paciente apresenta maior o grau de insónia<br />Cefaleias e sonolência<br />Alterações de humor e comportamento<br />Dificuldades de concentração<br />Lapsos de memória de curto termo<br />Fadiga, tremor, desequilíbrio<br />Taquicardia e aumento da temperatura corporal<br />Efeito no crescimento (crianças e adolescentes)<br />28<br />
  29. 29. Como controlar as insónias sem tomar medicação?<br />Higiene de sono<br />Controlo de Estímulos<br />Técnicas de relaxamento<br />…<br />29<br />
  30. 30. Regras:<br /><ul><li>Manter-se na cama apenas durante o tempo que dormia antes do início da insónia.
  31. 31. Manter um horário fixo e regular de sono, mesmo ao fim de semana.
  32. 32. Não forçar o adormecer</li></ul>30<br />
  33. 33. Quanto tempo demora a adormecer? <br />31<br />
  34. 34. Quantas horas dorme por dia de 2ª a 6ª feira? <br />32<br />
  35. 35. Quantas horas dorme por dia ao fim de semana? <br />33<br />
  36. 36. 34<br />
  37. 37. <ul><li>Praticar exercício físico mas nunca antes do horário de deitar
  38. 38. Proteger o quarto de ruído, luz, calor ou frio.
  39. 39. Não se deitar de barriga vazia nem de barriga cheia.
  40. 40. Não ingerir bebidas alcoólicas </li></ul>ou tabaco.<br />35<br />
  41. 41. Faz exercício físico (ao fim da tarde)? <br />36<br />
  42. 42. Costuma estar demasiado frio ou quente (o quarto)?<br />37<br />
  43. 43. Sente-se confortável na sua cama?<br />38<br />
  44. 44. Bebe café? <br />Quantos por dia?<br />39<br />
  45. 45. Consome bebidas com cafeína ou estimulantes? <br />Quantos por dia?<br />40<br />
  46. 46. <ul><li>Não pensar nos problemas quando se está na cama.
  47. 47. Não ver tv na cama.
  48. 48. Evitar dormir durante o dia
  49. 49. Se dormir mal uma noite, deite-se no horário estabelecido na noite seguinte.</li></ul>41<br />
  50. 50. Tem televisão no quarto?<br />Costuma ver televisão para adormecer?<br />42<br />
  51. 51. Terapêutica <br />Riscos<br />Ansiolíticos e Hipnóticos <br />Ex: <br />Sedoxil<br />Valdispert<br />Metamidol<br />Antidepressivos<br />Neurolépticos<br />Contra-indicado: <br />Apneias de sono e Mioclonias nocturnas<br />Sobredosagem<br />Patologia médica associada<br />Efeitos sobre a vigília diurna e psicomotricidade<br />Interacções medicamentosas<br />43<br />
  52. 52. Consome alguma substância química ou natural para dormir?<br />Calmantes: sedoxil, valdispert, metamidol<br />Chás<br />44<br />
  53. 53. Conclusão<br />Insónia é um problema de saúde com diversas implicações;<br />Importante uma boa higiene do sono;<br />Uso de medicamentos desaconselhado sem supervisão médica;<br />45<br />

×