SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO
                  Como negar nossa história
                              MOACIR GADOTTI (*)

        A alfabetização tem sido entendida tradicionalmente como um processo de
ensinar e aprender a ler e escrever, portanto, alfabetizado é aquele que lê e escreve. O
conceito de alfabetização para Paulo Freire tem um significado mais abrangente, na
medida em que vai além do domínio do código escrito, pois, enquanto prática
discursiva, “possibilita uma leitura crítica da realidade, constitui-se como um
importante instrumento de resgate da cidadania e reforça o engajamento do cidadão nos
movimentos sociais que lutam pela melhoria da qualidade de vida e pela transformação
social” (Paulo Freire, Educação na cidade, 1991, p. 68). Ele defendia a idéia de que a
leitura do mundo precede a leitura da palavra, fundamentando-se na antropologia: o ser
humano, muito antes de inventar códigos lingüísticos, já lia o seu mundo.
        O termo letramento tem sido utilizado atualmente por alguns estudiosos para
designar o processo de desenvolvimento das habilidades de leitura e de escrita nas
práticas sociais e profissionais. Por que esse termo surgiu? Segundo alguns autores, a
explicação está nas novas demandas da sociedade, cada vez mais centrada na escrita,
que exigem adaptabilidade às transformações que ocorrem em ritmo acelerado,
atualização constante, flexibilidade e mobilidade para ocupar novos postos de trabalho.
        Os defensores do termo “letramento” insistem que ele é mais amplo do que a
alfabetização ou que eles são equivalentes. Emília Ferreiro nega-se a aceitar esse
“retrocesso conceitual”. Em vez de se curvar a esse novo anglicismo, ela traduz literacy
por “cultura escrita”, e não por letramento. Mas não se trata só de um retrocesso
conceitual. Trata-se, lamentavelmente, de uma tentativa de esvaziar o caráter político da
educação e da alfabetização, uma armadilha na qual muitos educadores e educadoras
hoje estão caindo, atraídos e atraídas por uma argumentação que, à primeira vista,
parece consistente.
        Não se trata só de palavras, de brigar por terminologias. Trata-se de uma posição
ideológica que busca negar toda a tradição freiriana. A palavra alfabetização tem um
peso, uma tradição, no contexto do paradigma da educação popular que é a maior
contribuição da América Latina à história universal das idéias pedagógicas. O uso do
termo “letramento” como alfabetização é uma forma de contrapor-se ideologicamente à
essa tradição, reduzindo à alfabetização à “lecto-escritura”, como se diz em espanhol.
        A alfabetização não pode ser reduzida a uma tecnologia ou técnica de leitura e
de escrita. Ser uma pessoa letrada não significa ser alfabetizada, no sentido que Paulo
Freire dava ao termo.
        O termo “alfabetização” não perdeu sua força significativa diante da emergência
dos novos usos da língua escrita, como argumentam alguns. Nem o termo inglês
literacy (letramento) traduz melhor as práticas sociais que envolvem a leitura e a escrita.
Já estão adotando o termo “letramento digital”. Daqui a pouco, deveremos nos referir às
alfabetizadoras como letramentadoras? Além do equívoco conceitual, sonoramente seria
uma lástima! Emília Ferreiro tem razão. É um retrocesso.

       (*) Moacir Gadotti, 63, é professor titular da Universidade de São Paulo e
Diretor do Instituto Paulo Freire.




                                                                                         1

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Destaque (20)

Programação atual semana de engenharia poli
Programação atual   semana de engenharia poliProgramação atual   semana de engenharia poli
Programação atual semana de engenharia poli
 
Alunos da sdr concórdia ganham medalha de bronze em olimpíada de matemática 2011
Alunos da sdr concórdia ganham medalha de bronze em olimpíada de matemática 2011Alunos da sdr concórdia ganham medalha de bronze em olimpíada de matemática 2011
Alunos da sdr concórdia ganham medalha de bronze em olimpíada de matemática 2011
 
Mapadepalco forrolele
Mapadepalco forroleleMapadepalco forrolele
Mapadepalco forrolele
 
à(1)
 à(1) à(1)
à(1)
 
Jung teoria dos complexos
Jung   teoria dos complexosJung   teoria dos complexos
Jung teoria dos complexos
 
Achm corporaciones(1)
Achm corporaciones(1)Achm corporaciones(1)
Achm corporaciones(1)
 
26022013
2602201326022013
26022013
 
Você sabia lna 2012
Você sabia lna 2012Você sabia lna 2012
Você sabia lna 2012
 
Serrano edição 154
Serrano edição 154Serrano edição 154
Serrano edição 154
 
CRUZADINHA Países do Mundo - Continentes
CRUZADINHA Países do Mundo - ContinentesCRUZADINHA Países do Mundo - Continentes
CRUZADINHA Países do Mundo - Continentes
 
Chapa Fisco Forte
Chapa Fisco ForteChapa Fisco Forte
Chapa Fisco Forte
 
Cosmote
CosmoteCosmote
Cosmote
 
Pais
PaisPais
Pais
 
El uso de los espacios virtuales para aprender de Miledys
El uso de los espacios virtuales  para aprender de MiledysEl uso de los espacios virtuales  para aprender de Miledys
El uso de los espacios virtuales para aprender de Miledys
 
Revisão de matemática
Revisão de matemáticaRevisão de matemática
Revisão de matemática
 
Caderno moda
Caderno modaCaderno moda
Caderno moda
 
Ata reunião dia 26 de setembro de 2012
Ata reunião dia 26 de setembro de 2012Ata reunião dia 26 de setembro de 2012
Ata reunião dia 26 de setembro de 2012
 
Simbolos soltos beber e banheiro 1
Simbolos soltos   beber e banheiro 1Simbolos soltos   beber e banheiro 1
Simbolos soltos beber e banheiro 1
 
Catálogo joana carneiro
Catálogo   joana carneiroCatálogo   joana carneiro
Catálogo joana carneiro
 
Achm corporaciones
Achm corporacionesAchm corporaciones
Achm corporaciones
 

Semelhante a Alfab letramento 2005. gadotti

Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Letrar é mais que alfabetizar
Letrar é mais que alfabetizarLetrar é mais que alfabetizar
Letrar é mais que alfabetizarSimone Oliveira
 
A oralidade e a escrita prof roberta scheibe1
A oralidade e a escrita   prof roberta scheibe1A oralidade e a escrita   prof roberta scheibe1
A oralidade e a escrita prof roberta scheibe1Roberta Scheibe
 
Letramento e alfabetização
Letramento e alfabetizaçãoLetramento e alfabetização
Letramento e alfabetizaçãoSamaramara88
 
A importância do letramento
A importância do letramentoA importância do letramento
A importância do letramentoCristina Rigolo
 
A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...
A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...
A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...luzirrege
 
Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...
Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...
Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...luzirrege
 
A cerca do letramento
A cerca do letramentoA cerca do letramento
A cerca do letramentoUFAC
 
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º BimestreLeitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º Bimestredicasdubr
 
AlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E LetramentoAlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E Letramentoandreza78
 
Literatua e alfabetização
Literatua e alfabetizaçãoLiteratua e alfabetização
Literatua e alfabetizaçãocris1macedo
 
Atividade escrita Alfabetização e Linguistica
Atividade escrita Alfabetização e LinguisticaAtividade escrita Alfabetização e Linguistica
Atividade escrita Alfabetização e LinguisticaAmanda Freitas
 
O papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escritaO papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escritaMárcia Varolo
 
O papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escritaO papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escritaMárcia Varolo
 

Semelhante a Alfab letramento 2005. gadotti (20)

Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadotti
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadotti
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadotti
 
Letrar é mais que alfabetizar
Letrar é mais que alfabetizarLetrar é mais que alfabetizar
Letrar é mais que alfabetizar
 
Alusai artigo3 copia
Alusai artigo3   copiaAlusai artigo3   copia
Alusai artigo3 copia
 
A oralidade e a escrita prof roberta scheibe1
A oralidade e a escrita   prof roberta scheibe1A oralidade e a escrita   prof roberta scheibe1
A oralidade e a escrita prof roberta scheibe1
 
Letramento e alfabetização
Letramento e alfabetizaçãoLetramento e alfabetização
Letramento e alfabetização
 
A importância do letramento
A importância do letramentoA importância do letramento
A importância do letramento
 
Monografia Mª Clara Pedagogia 2012
Monografia Mª Clara Pedagogia 2012Monografia Mª Clara Pedagogia 2012
Monografia Mª Clara Pedagogia 2012
 
Patativa Cora Coragem
Patativa Cora CoragemPatativa Cora Coragem
Patativa Cora Coragem
 
Patativa Cora Coragem
Patativa Cora CoragemPatativa Cora Coragem
Patativa Cora Coragem
 
A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...
A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...
A L F A B E T I Z A% C3%87% C3%83 O%20 E%20 L E T R A M E N T O%20 N A%20 E D...
 
Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...
Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...
Alfabetiza%C3%87%C3%83 O%20 E%20 Letramento%20 Na%20 Educa%C3%87%C3%83 O%20 D...
 
A cerca do letramento
A cerca do letramentoA cerca do letramento
A cerca do letramento
 
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º BimestreLeitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
 
AlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E LetramentoAlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E Letramento
 
Literatua e alfabetização
Literatua e alfabetizaçãoLiteratua e alfabetização
Literatua e alfabetização
 
Atividade escrita Alfabetização e Linguistica
Atividade escrita Alfabetização e LinguisticaAtividade escrita Alfabetização e Linguistica
Atividade escrita Alfabetização e Linguistica
 
O papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escritaO papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escrita
 
O papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escritaO papel social da leitura e da escrita
O papel social da leitura e da escrita
 

Mais de Naysa Taboada

1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentaçãoNaysa Taboada
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17Naysa Taboada
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgNaysa Taboada
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Naysa Taboada
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadorasNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosNaysa Taboada
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 anoNaysa Taboada
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoNaysa Taboada
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoNaysa Taboada
 
Sequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetosSequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetosNaysa Taboada
 

Mais de Naysa Taboada (20)

Fc
FcFc
Fc
 
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentação
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptg
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?
 
Associacionismo
AssociacionismoAssociacionismo
Associacionismo
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadoras
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
24 de novembro
24 de novembro24 de novembro
24 de novembro
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 ano
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensino
 
Pnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembroPnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembro
 
Pnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubroPnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubro
 
Pnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubroPnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubro
 
Pnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontroPnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontro
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
 
Sequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetosSequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetos
 
Atividade objetivos
Atividade objetivosAtividade objetivos
Atividade objetivos
 

Alfab letramento 2005. gadotti

  • 1. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Como negar nossa história MOACIR GADOTTI (*) A alfabetização tem sido entendida tradicionalmente como um processo de ensinar e aprender a ler e escrever, portanto, alfabetizado é aquele que lê e escreve. O conceito de alfabetização para Paulo Freire tem um significado mais abrangente, na medida em que vai além do domínio do código escrito, pois, enquanto prática discursiva, “possibilita uma leitura crítica da realidade, constitui-se como um importante instrumento de resgate da cidadania e reforça o engajamento do cidadão nos movimentos sociais que lutam pela melhoria da qualidade de vida e pela transformação social” (Paulo Freire, Educação na cidade, 1991, p. 68). Ele defendia a idéia de que a leitura do mundo precede a leitura da palavra, fundamentando-se na antropologia: o ser humano, muito antes de inventar códigos lingüísticos, já lia o seu mundo. O termo letramento tem sido utilizado atualmente por alguns estudiosos para designar o processo de desenvolvimento das habilidades de leitura e de escrita nas práticas sociais e profissionais. Por que esse termo surgiu? Segundo alguns autores, a explicação está nas novas demandas da sociedade, cada vez mais centrada na escrita, que exigem adaptabilidade às transformações que ocorrem em ritmo acelerado, atualização constante, flexibilidade e mobilidade para ocupar novos postos de trabalho. Os defensores do termo “letramento” insistem que ele é mais amplo do que a alfabetização ou que eles são equivalentes. Emília Ferreiro nega-se a aceitar esse “retrocesso conceitual”. Em vez de se curvar a esse novo anglicismo, ela traduz literacy por “cultura escrita”, e não por letramento. Mas não se trata só de um retrocesso conceitual. Trata-se, lamentavelmente, de uma tentativa de esvaziar o caráter político da educação e da alfabetização, uma armadilha na qual muitos educadores e educadoras hoje estão caindo, atraídos e atraídas por uma argumentação que, à primeira vista, parece consistente. Não se trata só de palavras, de brigar por terminologias. Trata-se de uma posição ideológica que busca negar toda a tradição freiriana. A palavra alfabetização tem um peso, uma tradição, no contexto do paradigma da educação popular que é a maior contribuição da América Latina à história universal das idéias pedagógicas. O uso do termo “letramento” como alfabetização é uma forma de contrapor-se ideologicamente à essa tradição, reduzindo à alfabetização à “lecto-escritura”, como se diz em espanhol. A alfabetização não pode ser reduzida a uma tecnologia ou técnica de leitura e de escrita. Ser uma pessoa letrada não significa ser alfabetizada, no sentido que Paulo Freire dava ao termo. O termo “alfabetização” não perdeu sua força significativa diante da emergência dos novos usos da língua escrita, como argumentam alguns. Nem o termo inglês literacy (letramento) traduz melhor as práticas sociais que envolvem a leitura e a escrita. Já estão adotando o termo “letramento digital”. Daqui a pouco, deveremos nos referir às alfabetizadoras como letramentadoras? Além do equívoco conceitual, sonoramente seria uma lástima! Emília Ferreiro tem razão. É um retrocesso. (*) Moacir Gadotti, 63, é professor titular da Universidade de São Paulo e Diretor do Instituto Paulo Freire. 1