A importância do letramento

16.271 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
139
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A importância do letramento

  1. 1. A Importância do LetramentoConhecer as letras é apenas um caminho para o letramento , que é o usosocial da leitura e da escrita. Para formar cidadãos atuantes , é precisoconhecer a importância da informação sobre letramento e não dealfabetização. Letrar significa colocar a criança no mundo letrado, trabalhandocom os distintos usos de escrita na sociedade. Essa inclusão começa muitoantes da alfabetização, quando a criança começa a interagir socialmente comas práticas de letramento no seu mundo social. O letramento é cultural, porisso muitas crianças já vão para a escola com o conhecimento alcançado demaneira informal absorvido no cotidiano. Ao conhecer a importância doletramento, deixamos de exercitar o aprendizado automático e repetitivo,baseado na descontextualização. Os pais exercem uma grande influêncianeste processo pois é através deles que as crianças se sentem motivadas aexplorar este mundo letrado.Na escola a criança deve interagir firmemente com o caráter social da escrita eler e escrever textos significativos. A alfabetização se ocupa da aquisição daescrita pelo indivíduo ou grupos de indivíduos, o letramento focaliza osaspectos sócio-históricos da aquisição de um sistema escrito por umasociedade. Neste momento o professor entra com um papel muito importanteque é os de motivador e facilitador oferecendo ao aluno recursos significativosque permitam que ele aprenda de forma natural e prazerosa.A alfabetização deve se desenvolver em um contexto de letramento comoinício da aprendizagem da escrita, como desenvolvimento de habilidades deuso da leitura e da escrita nas práticas sociais que envolvem a língua escrita, ede atitudes de caráter prático em relação a esse aprendizado; entendendo quea alfabetização e letramento, devem ter tratamento metodológico diferente ecom isso alcançar o sucesso no ensino aprendizagem da língua escrita, faladae contextualizada nas nossas escolas.Letramento é informar-se através da leitura, é buscar notícias e lazer nosjornais, é interagir selecionando o que desperta interesse. Letramento é lerhistórias com o livro nas mãos, é emocionar-se com as histórias lidas, e fazer,dos personagens, os melhores amigos. Letramento é descobrir a si mesmopela leitura e pela escrita, é entender quem a gente é e descobrir quempodemos ser.Letramento, uma palavra muito em voga nos dias atuais. Professores e pedagogosestão se especializando nessa área da língua portuguesa. Diversos autores econhecedores do assunto definem com especificidade a sinonímia da palavra.Muitos dicionários não especificam a palavra, só aqueles mais completos.Considera-se letramento o processo de aprendizado do uso da tecnologia da línguaescrita. Um dos significados usuais para esse processo de aprendizagem tem comosignificado os atributos em que a criança pode usar os recursos da língua escritaem momentos de fala, mesmo antes de ser alfabetizada. Esse aprendizado se dá apartir da convivência dos indivíduos (crianças, adultos), com materiais escritosdisponíveis - livros, revistas, cartazes, rótulos de embalagens e outros. Práticas deleitura e de escrita da sociedade em que se inscrevem, resultando no fruto do graude familiaridade e convívio do indivíduo com os textos escritos em seu meio. Esse
  2. 2. processo acontece pela mediação de uma pessoa mais experiente através dos bensmateriais e simbólicos criados em sociedade. Estudiosos afirmam que são muitos osfatores que interferem na aprendizagem da língua escrita, porém estudos recentesincluem entre estes fatores o nível de letramento.Paulo Freire afirma que na verdade, o domínio sobre os signos lingüísticos escritos,mesmo pela criança que se alfabetiza, pressupõe uma experiência social que oprecede a da leitura do mundo, que aqui chamamos de letramento. Contumaz overdadeiro interesse do estudo do letramento, uma dúvida surge como umasemente que acaba de romper e dá os primeiros sinais de vida. Existe umdiferencial entre o letramento e a alfabetização? Estudiosos em educação afirmamser a alfabetização o processo de descoberta do código escrito pela criança letradaé mediado pelas significações que os diversos tipos de discursos têm para ela,ampliando seu campo de leitura através da alfabetização. Antigamente, acreditava-se que a criança era iniciada no mundo da leitura somente ao ser alfabetizada,pensamento este ultrapassado pela concepção de letramento, que leva em contatoda a experiência com leitura que a criança tem, antes mesmo de ser capaz de leros signos escritos. Afirmam alguns mestres em educação em nosso Estado e noPaís, que o brasileiro não gosta de ler, seria oportuno o enquadramento doletramento no currículo escolar.Letrado - palavra de derivação latina litteratu pode ser adjetivada como homemversado em letras; erudito, individuo letrado; literato (Profissional da literatura;escritor) e jurisconsulto. Chegamos à conclusão que o estudo aprofundado doletramento facilitaria o desempenho das pessoas na escrita, na assimilação daleitura e discernir melhor aquilo que estudou para por em prática. O letramentosempre será o fator determinante de uma boa alfabetização, sem grandes entravese conflitos, portanto a criança precisa, antes de qualquer método eficaz dealfabetização, de uma bagagem rica em variedade de discursos nos mais variadosgêneros. Fazendo uma pesquisa bem apropriada para o assunto encontramos umadefinição bem atual para o letramento, que é uma tradução para o português dapalavra inglesa “literacy” que pode ser traduzida como a condição de ser letrado.Um indivíduo alfabetizado não é necessariamente um indivíduo letrado.Alfabetizado é aquele indivíduo que sabe ler e escrever; letrado é aquele que sabeler e escrever, mas que responde adequadamente às demandas sociais da leitura eda escrita. Alfabetizar letrando é ensinar a ler e escrever no contexto das práticassociais da leitura e da escrita, assim o educando deve ser alfabetizado e letrado. Alinguagem é um fenômeno social, estruturada de forma ativa e grupal do ponto devista cultural e social. A palavra letramento é utilizada no processo de inserçãonuma cultura letrada. Hoje no Brasil não se considera mais como alfabetizado quemapenas consegue ler e escrever seu nome, como era no passado, mas quem sabeescrever um bilhete simples (IBGE, 2000). Fica a dúvida do que se acredita ser umbilhete simples pelos órgãos oficiais que avaliaram por amostragem estatística osníveis de alfabetização do Brasil. Sendo assim, letramento decorre das práticassociais que leituras e escritas exigem-nos diferentes contextos que envolvem acompreensão e expressão lógica e verbal. É a função social da escrita. (Wikipédia).A palavra letramento ainda não está dicionarizada, porque foi introduzida muitorecentemente na língua portuguesa, tanto que quase podemos datar com precisãosua entrada na nossa língua, identificar quando e onde essa palavra foi usada pelaprimeira vez. Parece que a palavra letramento apareceu pela primeira vez no livrode Mary Kato: No mundo da escrita: uma perspectiva psicolingüística, de 1986.Existe uma diferenciação entre saber ler e escrever? Há, assim, uma diferença
  3. 3. entre saber ler e escrever, ser alfabetizado, e viver na condição ou estado de quemsabe ler e escrever, ser letrado (atribuindo a essa palavra o sentido que temliterate em inglês). Ou seja: a pessoa que aprende a ler e a escrever - que se tornaalfabetizada - e que passa a fazer uso da leitura e da escrita, a envolver-se naspráticas sociais de leitura e de escrita - que se tornam letradas - é diferente de umapessoa que ou não sabe ler e escrever - é analfabeta - ou, sabendo ler e escrever,não faz uso da leitura e da escrita - é alfabetizada, mas não é letrada, não vive noestado ou condição de quem sabe ler e escrever e pratica a leitura e a escrita.Depois da referência de Mary Kato, em 1986, a palavra letramento aparece em1988, no livro que, pode-se dizer, lançou a palavra no mundo da educação, dedicapáginas à definição de letramento e busca distinguir letramento de alfabetização: éo livro (Adultos não alfabetizados - o avesso do avesso), de Leda Verdiani Tfouni(São Paulo, Pontes, 1988, Coleção Linguagem/Perspectivas) um estudo sobre omodo de falar e de pensar de adultos analfabetos. É um assunto assazinteressante, mas precisaríamos escrever uma enciclopédia falando estritamenteem letramento e sua importância na alfabetização. Como tudo no mundo precisa-sede exemplos aqui inserimos um que diz: Retomemos a grande diferença entrealfabetização e letramento, entre alfabetizado e letrado: um indivíduo alfabetizadonão é necessariamente um indivíduo letrado; alfabetizado é aquele indivíduo quesabe ler e escrever; já o indivíduo letrado, o indivíduo que vive em estado deletramento, é não só aquele que sabe ler e escrever, mas aquele que usasocialmente a leitura e a escrita, pratica a leitura e a escrita, respondeadequadamente às demandas sociais de leitura e de escrita.Poderia ser um intelectual das letras? Talvez sim. É importante afirmar que oLetramento é igual ao estado ou condição de quem não apenas sabe ler e escrever,mas cultiva e exerce as práticas sociais que usam a escrita. É interessante que sefrise: Termos despertado para o fenômeno do letramento - estarmos incorporandoessa palavra ao nosso vocabulário educacional - significa que já compreendemosque nosso problema não é apenas ensinar a ler e a escrever, mas é, também, e,sobretudo, levar os indivíduos - crianças e adultos - a fazer uso da leitura e daescrita, envolver-se em práticas sociais de leitura e de escrita. É ser amigo doslivros; dissecá-los, fazer uma bela leitura e repassar para quem não possui essedom os ensinamentos que o letramento nos oferece.

×