2. ppt história da assessoria 2011

2.753 visualizações

Publicada em

História Assessoria de imprensa - Lâminas feitas por Gisele Reginatto.

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.753
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
136
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2. ppt história da assessoria 2011

  1. 1.  Segmento que mais emprega jornalistas (FENAJ, 2007). Estima-se que atualmente 50% dos jornalistas trabalhem em assessoria de imprensa (DUARTE, 2003).
  2. 2.  Precursor: 1906 – jornalista Ivy Lee Primeiro cliente: John Rockefeller => mudança de imagem Outros empresários: conquistar a opinião Primeiro assessor de pública por meio da imprensa da história e o mídia pai das Relações Públicas
  3. 3.  O precursor foi o jornalista americano Ivy Lee que em 1906 inventou as Relações Públicas e a assessoria de comunicação. Criou o primeiro escritório de RP do mundo e prestou serviço ao empresário John Rockfeller, um impopular homem de negócios, que com o passar do tempo passou a ser venerado. A partir da criação de fatos noticiáveis, formou uma nova imagem do seu cliente.
  4. 4.  “Este não é um serviço de imprensa secreto. Todo nosso trabalho é feito às claras. Pretendemos fazer a divulgação de notícias. Isto não é agenciamento de anúncios. Se acharem que o nosso assunto ficaria melhor na seção comercial, não o usem”.
  5. 5.  “Nosso assunto é exato. Maiores detalhes, sobre qualquer questão, serão dados prontamente. E qualquer diretor de jornal interessado será auxiliado, com o maior prazer, na verificação direta de qualquer declaração de fato”.
  6. 6.  “Em resumo, nosso plano é divulgar, prontamente, para o bem das empresas e das instituições públicas, com absoluta franqueza, à imprensa e ao público dos Estados Unidos, informações relativas a assuntos de valor e de interesse para o público”.
  7. 7.  Primeira Guerra: campo fértil para o desenvolvimento das técnicas de promoção, propaganda e assessoramento da imprensa Fortalecimento da posição dos assessores de imprensa: o jornalista Silas Bent disse que pelo menos 147 das 255 matérias publicadas pelo New York Times no dia 29/12/1926 foram por ele originadas.
  8. 8.  Nos EUA as assessorias resultaram de 3 fatores no final do século XIX: ◦ do espaço conquistado pelos agentes de imprensa, ◦ da intensificação da campanha política ◦ e da utilização de redatores de publicidade pelo empresariado.
  9. 9.  A informação tornou-se uma necessidade estratégica Demanda social de informação A sociedade norte-americana exigia ser informada, não apenas para saber, mas também para compreender o que estava acontecendo As instituições organizaram-se para atuar como fontes
  10. 10.  O presidente Theodore Roosevelt busca o release e a coletiva de imprensa para melhorar sua imagem. Cria o Comitê Público de Informação para estimular apoio público aos objetivos de guerra. Ivy Lee junta-se ao comitê. A primeira guerra foi chamada pelo New Yok Times como “a primeira guerra dos agentes de imprensa”. Surge uma sala de imprensa na Casa Branca O termo “porta voz da Casa Branca” é introduzido pelo assessor Warren Harding, para que os jornalistas identificassem o autor dos discursos ( o presidente não podia ser mencionado como autor das declarações).
  11. 11.  As atividades ligadas à assessoria são iguais na Europa e no Brasil No entanto, na União Européia a assessoria de imprensa é entendida como uma atividade de RP e, portanto, incompatível com o Jornalismo.
  12. 12.  Fim dos anos 50: origem da assessoria em forma similar à atual Depois da Segunda Guerra e da eleição de JK, o Brasil recebeu investimentos de grandes multinacionais e, com as fábricas, veio também a prática de assessoria de imprensa Expansão das assessorias acontece após o regime militar
  13. 13.  Aumento de jornalistas à procura de trabalho em assessorias:- Greve dos Jornalistas, em 1979, em SP, gerou a demissão de vários jornalistas- Controle do sindicato para que a atividade fosse desempenhada por jornalistas- Condições mais tranquilas de trabalho
  14. 14.  “A comunicação deixa de ser „perfumaria‟, ganhando as entranhas da administração pública e privada, e extrapola os limites dos tradicionais „jornaizinhos‟ internos para assumir o status de um complexo poderoso, intrinsicamente vinculado à chamada estratégia negocial” (BUENO apud DUARTE, 2001). Assessorias passaram a ser estratégicas, fontes importantes de informação e apoio (facilitando o acesso dos jornalistas às fontes oficiais) porque as empresas buscavam canais sofisticados com seus públicos.
  15. 15.  São Paulo, 1971 - empresa Unipress, nova proposta de assessoria de imprensa Os jornalistas Reginaldo Finotti e Alaor José Gomes experimentaram “um conceito de transparência, nas relações da Volkswagen com a Imprensa e a Comunidade”. Alimentar pautas: “Contamos toda a história ao jornalista e deixamos o aproveitamento a critério dele”.
  16. 16.  1980: O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de SP criou a Comissão Permanente e Aberta dos Jornalistas em Assessoria de Imprensa Início do processo de se dar identidade jornalística à atividade de assessoria de imprensa
  17. 17.  Em pesquisa sobre como os jornalistas buscavam informações, ficou constatado que:- 36% procuram no site- 6% direto com a fonte- 58% procuram a assessoria de imprensa para agilizar o contato
  18. 18. DUARTE, Jorge (org). Assessoria deimprensa e Relacionamento com amídia. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2003. BARROS, Antonio; DUARTE, Jorge; MARTINEZ, Regina. Comunicação: discursos, práticas e tendências. São Paulo: Rideel; Brasília: UniCEUB, 2001.

×