Semana de Formação Bíblica    13 a 18 de Fevereiro de 2011A ignorância das Escrituras   é ignorância de Cristo
Quero seguir-Te   Oração e Reflexão  por base Canção doPe. MARCOS ALVIM
Quantas vezes vagueei pelo mundo,À procura dum sentido para a vida!Procurei-o no prazer mais profundo,Na beleza e na ilusã...
Meditação:    A vida quase se resume a duasdecisões importantes. A primeira ésaber se queremos viver a vida emmovimento ou...
Meditação:     Quando não investimos o melhor dasnossas energias a escolher o rumo dos nossospassos, o objecto dos nossos ...
Meditação:    Neste processo de escolha, não estamos sozinho.Podemos escutar as vozes de outros, da nossafamília, daqueles...
Proposta de trabalho    Imaginemos que cada um de nós é um dos primeirosdiscípulos de Jesus. Jesus chamou-me. E Jesus está...
Lido o texto…:• Qual a palavra ou frase que mais me chamou a  atenção?• Qual a instrução de Jesus que seria mais difícil  ...
• Qual a missão de Jesus? A que é que Ele nos convida?  No tempo de Jesus, as pessoas viam as curas e os  exorcismos como ...
• Jesus exige aos discípulos que partam sem  dinheiro no bolso, sem comida, sem  equipamento extra. É um bocado exigente. ...
Vejamos as seguintes perguntas:• O texto de Lucas fala em "expulsar os demónios”. No tempo  de Jesus os demónios eram vist...
Momento de Oração:               QUERO SEGUIR-TE
Momento de Oração:• Viver a fé é bem mais do que praticar uns ritos ou seguir um  código de ética. É aceitar o convite de ...
Momento de Oração:Todos:• Vem, Espírito Santo, dom de Deus, e ajuda cada um  de nós a construir a tua Igreja.• Vem, Espíri...
Momento de Oração:   Escuta da Palavra: Lc 9,57-62Preces:• L1: Para que toda a Igreja seja fiel à Palavra do seu  Senhor,...
Momento de Oração:• L4: Pelos seminaristas que se preparam  para um "sim" definitivo ao Senhor. Para  que acolham a graça ...
Oração final:Coloco-me nas tuas mãos, Senhor.Inteiramente.Tu me criaste por amor, para viver no teu amor.Já não quero pens...
Lc 9, 1-6:    Tendo convocado os Doze, deu-lhes poder eautoridade sobre todos os demónios e para curaremdoenças. Depois, e...
Lc 9,57-62:    Enquanto iam a caminho, disse-lhe alguém: «Hei-deseguir-te para onde quer que fores.» Jesus respondeu-lhe: ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim

2.073 visualizações

Publicada em

Proposta do SDPJ de Lamego, com as Edições Salesianas, para um momento de reflexão e de oração, baseado no na canção "Quero seguir-Te", do projecto "Bom Mestre", CD/Livro, do Pe.Marcos Alvim. Um dos dias da Semana de Formação Bíblica, realizada em Tabuaço, entre os dias 13 e 18 de Fevereiro de 2011, teve como base esta canção e a respectiva proposta de reflexão e de oração.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.073
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
679
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim

  1. 1. Semana de Formação Bíblica 13 a 18 de Fevereiro de 2011A ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo
  2. 2. Quero seguir-Te Oração e Reflexão por base Canção doPe. MARCOS ALVIM
  3. 3. Quantas vezes vagueei pelo mundo,À procura dum sentido para a vida!Procurei-o no prazer mais profundo,Na beleza e na ilusão desmedida! Quero seguir- Te, Esquecer-me de mim, Tomar a Tua cruz até ao fim! Quero amar-Te no rosto do irmão, Assumir a sua dor, Viver o Teu perdão.Sinto a felicidade que sonhei,És Tu, Senhor, em mim, a revelar-Te!Com a alma a transbordar, eu sereiUma chama de luz a proclamar- Te!
  4. 4. Meditação: A vida quase se resume a duasdecisões importantes. A primeira ésaber se queremos viver a vida emmovimento ou parados. Para ondequeremos ir. Que procuramos? O que queremosencontrar? O que é que pode encher onosso coração de beleza e sentido?
  5. 5. Meditação: Quando não investimos o melhor dasnossas energias a escolher o rumo dos nossospassos, o objecto dos nossos desejosprofundos, há sempre alguém que escolhe pornós. Alguém que decide que para sermosfelizes não precisamos mais do que consumirobjectos, emoções ou relações. Alguém quedecide por nós que é inútil voar alto.
  6. 6. Meditação: Neste processo de escolha, não estamos sozinho.Podemos escutar as vozes de outros, da nossafamília, daqueles que nos amam. Daquelesque, como nós, também procuram uma vidacheia, plena, abundante. Podemos escutar a voz deJesus de Nazaré. Ele sugere um caminho exigente. Mas viável.Jesus propõe que vivamos a nossa vida numa buscaconstante do amor. Que as nossas mãos deixem deagarrar tudo o que passa à frente para passarem adar. Que descubramos que só ao darmos aos outros anossa vida encontramos a nossa verdadeira vocação.
  7. 7. Proposta de trabalho Imaginemos que cada um de nós é um dos primeirosdiscípulos de Jesus. Jesus chamou-me. E Jesus está quase aenviar-me em missão. Como responderia às seguintesquestões:• Qual o tipo de coisas que Jesus me pediria para dizer e fazer?• Qual o tipo de coisas que me pediria que evitasses dizer ou fazer?• O que é que Ele me diria para me ajudar a lidar com a rejeição diante da mensagem do Evangelho?Leitura do Texto do Evangelho: Lc 9, 1-6.
  8. 8. Lido o texto…:• Qual a palavra ou frase que mais me chamou a atenção?• Qual a instrução de Jesus que seria mais difícil para eu pôr em prática hoje? Porquê?Síntese…: Enviados a curar doenças, expulsar demónios, viajar semnada… Uma lista muito improvável de coisas a fazer num dianormal. Mas foi precisamente isso que Jesus pediu aos seusdiscípulos, quando os enviava em missão. É verdade que avida de hoje é muito diferente do tempo de Jesus. Mas oessencial do seguimento de Jesus e da sua missão mantém-seinalterado.
  9. 9. • Qual a missão de Jesus? A que é que Ele nos convida? No tempo de Jesus, as pessoas viam as curas e os exorcismos como sinais da presença de Deus. Ao fazerem estes gestos maravilhosos, Jesus e os seus discípulos estavam a dizer que o Reino de Deus estava perto. Era esta a missão central de Jesus: levar as pessoas a descobrir que o amor de Deus está perto, ao alcance de todos. Jesus convida todos os seus seguidores (nós também) a fazer o mesmo.• Jesus avisa que pode haver problemas. Haveria rejeições. A história de Jesus prova como Ele tinha razão. Se aceitarmos o convite para nos associarmos à missão de Jesus é provável que enfrentemos incompreensões e desconfianças ao anunciarmos a Boa Notícia de Jesus.
  10. 10. • Jesus exige aos discípulos que partam sem dinheiro no bolso, sem comida, sem equipamento extra. É um bocado exigente. Jesus tinha claro que os discípulos deviam estar concentrados na missão e não no seu próprio bem-estar. Se a sua missão consistia em anunciar um Deus próximo de nós, que nos ama, em quem podemos confiar... o seu estilo de vida e de acção deveria mostrar essa mesma confiança.
  11. 11. Vejamos as seguintes perguntas:• O texto de Lucas fala em "expulsar os demónios”. No tempo de Jesus os demónios eram vistos como manifestação do mal neste mundo. Quais as manifestações do mal que os seguidores de Cristo enfrentam hoje?• O texto fala também em curar doenças. Como é que podemos trazer a cura de Deus (física e emocional) à vida de alguém que nos rodeia?• Quais as tarefas que nos parecem impossíveis?• Jesus disse aos seus discípulos que não levassem nada para a viagem. Sentimo-nos suficientemente equipados para ir anunciar a mensagem de Jesus? Que capacidades, conhecimentos, virtudes já temos e que nos podem ser úteis nesta missão? Quais aquelas em que temos ainda de trabalhar?
  12. 12. Momento de Oração: QUERO SEGUIR-TE
  13. 13. Momento de Oração:• Viver a fé é bem mais do que praticar uns ritos ou seguir um código de ética. É aceitar o convite de Jesus a viver a vida como uma grande aventura. A dizer-lhe um "sim" generoso. A colocar a nossa vida nas suas mãos para que Ele faça coisas grandes em nós.• Um participante: Ó Jesus, suscita na nossa comunidade muitas vocações de gente entusiasmada em viver o Evangelho. Sacerdotes e religiosos, catequistas e esposos, servidores da Palavra e servidores dos pobres. Suscita em nós a vontade de dizer "sim" ao teu plano de amor.
  14. 14. Momento de Oração:Todos:• Vem, Espírito Santo, dom de Deus, e ajuda cada um de nós a construir a tua Igreja.• Vem, Espírito de santidade, iluminar-nos na nossa busca da vocação.• Vem, Espírito de conselho, ilumina o nosso coração para descobrirmos a vocação concreta a que nos chamas.• Vem, Espírito de liberdade, dar ao nosso coração a força de não se deixar prender por nada que nos impeça a verdadeira felicidade.• Vem, Espírito de luz, para aprendermos a ver a vida com a luz de Deus.
  15. 15. Momento de Oração:  Escuta da Palavra: Lc 9,57-62Preces:• L1: Para que toda a Igreja seja fiel à Palavra do seu Senhor, tenha a coragem de ser esperança e luz para os que andam abatidos.• L2: Pelos jovens que andam à procura do projecto de Deus para as suas vidas. Para que possam encontrar na oração, na escuta da Palavra e no testemunho dos cristãos, a coragem para fazerem das suas vidas um dom total a Deus.• L3: Pelos que foram chamados ao matrimónio. Para que o Senhor os ajude na criação de um clima de diálogo, de partilha total, de perdão constante.
  16. 16. Momento de Oração:• L4: Pelos seminaristas que se preparam para um "sim" definitivo ao Senhor. Para que acolham a graça de Deus que os convida à santidade.• L5: Pela nossa comunidade para que a oração e o testemunho seja um apoio a todos aqueles que dão a sua vida pela causa do Evangelho.  Pai-nosso
  17. 17. Oração final:Coloco-me nas tuas mãos, Senhor.Inteiramente.Tu me criaste por amor, para viver no teu amor.Já não quero pensar em mim mas apenas seguir-Te.Que queres que eu faça?Deixa-me ir conTigo, acompanhar-Te sempre.Na alegria e nas dificuldades.Ponho nas tuas mãos os meus projectos e desejos.Nada mais desejo do que ser feliz na tua companhia.ConTigo descobri que a vida de nada vale a não ser quando seoferece.Quero apostar a minha vida na tua Palavra.Os outros são sábios; eu quero ser louco ao teu lado.Os outros acreditam na riqueza; eu quero acreditar no teu amor.
  18. 18. Lc 9, 1-6: Tendo convocado os Doze, deu-lhes poder eautoridade sobre todos os demónios e para curaremdoenças. Depois, enviou-os a proclamar o Reino de Deuse a curar os doentes, e disse-lhes: «Nada leveis para ocaminho: nem cajado, nem alforge, nem pão, nemdinheiro; nem tenhais duas túnicas. Em qualquer casa emque entrardes, ficai lá até ao vosso regresso. Quanto aosque vos não receberem, saí dessa cidade e sacudi o pó dosvossos pés, para servir de testemunho contra eles.» Eles puseram-se a caminho e foram de aldeia emaldeia, anunciando a Boa-Nova e realizando curas portoda a parte.
  19. 19. Lc 9,57-62: Enquanto iam a caminho, disse-lhe alguém: «Hei-deseguir-te para onde quer que fores.» Jesus respondeu-lhe: «As raposas têm tocas e as aves do céu têmninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar acabeça.» E disse a outro: «Segue-me.» Mas ele respondeu:«Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar o meu pai.» Jesusdisse-lhe: «Deixa que os mortos sepultem os seus mortos.Quanto a ti, vai anunciar o Reino de Deus.» Disse-lhe ainda outro: «Eu vou seguir-te, Senhor, mas primeiro permite que me despeça daminha família.» Jesus respondeu-lhe: «Quem olha paratrás, depois de deitar a mão ao arado, não é apto para o

×