Cristianismo

6.326 visualizações

Publicada em

Trabalho de EMRC, da Escola EB 2,3/S ABel Botelho de Tabuaço, realizado em grupos, no 7.º ano de escolaridade, sobre as religiões abraâmicas.

Publicada em: Espiritual
  • há um pequeno erro, mas não é terrível. Espero que tudo correu bem. esses temas são difíceis, mas eles são bastante educativas, sobre como as pessoas viveram e como algumas pessoas estão morrendo de vontade de vitória
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Nós não chegamos a este tópico, mas, aparentemente, será interessante
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Cristianismo

  1. 1. O Cristianismo<br />Trabalho realizado por:<br />Ana Oliveira Nº2<br />Diana Sequeira Nº7<br />Tânia Santos Nº20<br />E.M.R.C.10/02/2011<br />
  2. 2. Introdução<br /><ul><li>Com este trabalho pretendemos mostrar aos nossos colegas e professor, o que nas aulas de Educação Moral e Religiosa Católica aprendemos sobre o Cristianismo.
  3. 3. Esperamos que todos vós gostem. </li></li></ul><li>O Cristianismo:<br /><ul><li>O Cristianismo é a religião daqueles que acreditam em Jesus de Nazaré é o Filho de Deus.
  4. 4. Jesus Cristo é, para os cristãos, a grande mensagem de Deus à Humanidade. Veio anunciar a todas as pessoas a boa noticia da salvação, ou seja, o projecto de felicidade para todos: viver o amor, a justiça e a verdade, trabalhando incansavelmente pela paz. Mas é sobretudo na sua pessoa que o crente faz a experiência da relação com Deus. </li></li></ul><li>Os Textos Sagrados<br /><ul><li>A Bíblia.
  5. 5. A Bíblia conta a história do amor entre Deus e a humanidade.
  6. 6. Para os cristãos, é a palavra de Deus dirigida aos seus filhos; exige portanto, escuta e atenção e pede uma resposta.
  7. 7. A Bíblia é uma biblioteca; é uma colecção de 73 livros agrupados em duas grandes partes:</li></li></ul><li>Continuação<br /><ul><li>A Bíblia é uma biblioteca; é uma colecção de 73 livros agrupados em duas grandes partes:
  8. 8. O Antigo Testamento é constituído por 46 livros, escritos antes do nascimento de Jesus, que contêm a história da relação do povo de Israel com o Deus único;
  9. 9. O novo Testamentoé constituído por 27 livros, escritos depois da morte e ressurreição de Jesus, que tem como acontecimentos centrais a pessoa de Jesus e a formação das comunidades cristãs primitivas.
  10. 10. A palavra Testamento significa, aqui, Aliança, ou seja, um compromisso de amizade.</li></li></ul><li>Princípios Básicos da Fé Cristã<br /><ul><li>O Cristianismo recebe a herança do Judaísmo, por isso, acredita em Deus não só como criador mas essencialmente como Pai misericordioso; um só Deus que sendo o horizonte de sentido para cada pessoa é o amor inclusivo, sempre pronto a acolher cada um.
  11. 11. A fé cristã fundamenta-se na ressurreição de Jesus Cristo e apela á adesão pessoal e comunitária a Jesus Cristo e ao seu mandamento do amor.</li></li></ul><li>Desde muito cedo, os apóstolos serviram-se de pequenas fórmulas:<br /><ul><li>Para explicarem quem era Jesus e em que consistia ser cristão.
  12. 12. Essas fórmulas foram-se desenvolvendo e enriquecendo, até que foram sistematizados os princípios básicos da fé cristã a que chamaram Símbolo dos Apóstolos ou Credo.</li></li></ul><li>Calendário, rituais e espiritualidade<br /><ul><li>As celebrações cristãs têm dois ritmos, um semanal e outro anual.
  13. 13. Todas as semanas, ao Domingo(Dia do Senhor), festeja-se a ressurreição de Jesus, pela celebrações litúrgicas, durante o ano, que se reportam aos acontecimentos mais importantes da vida de Jesus. Divide-se em dois ciclos:o ciclo da Páscoa e o ciclo de Natal. Estes dois ciclos festivos são as colunas mestras da liturgia cristã.
  14. 14. O ciclo do Natal começa com o Advento (tempo de preparação para a vinda de Jesus), inclui o Natal propriamente dito, e termina na Epifania*, ou seja, na festa da manifestação de Jesus a todos os povos (habitualmente chamada “dia de Reis”).</li></ul>festividade religiosa (dia dos reis).<br /><ul><li>Nota: </li></ul>Epifania -<br />
  15. 15. <ul><li>O Natal lembra e festeja o nascimento de Jesus em Belém.
  16. 16. Relembra que Deus está próximo de nós em Jesus e celebra a salvação que entra definitivamente na nossa história. </li></li></ul><li>Continuação…<br /><ul><li>O ciclo da páscoa inclui, na igreja católica, a quaresma, que é um apelo a penitencia e a conversão, e a páscoa propriamente dita, em que se celebra a alegria de cristo ressuscitado.
  17. 17. A Quaresma começa na quarta-feira de cinzas (dia a seguir ao carnaval) e estendesse até a quinta-feira santa, a tarde, antes da celebração da ceia do senhor.
  18. 18. Os cristãos manifestam esta atitude especialmente através de não comer carne, da esmola e da oração. É a preparação para a páscoa do senhor. Os dias da quaresma lembram a caminhada de quarenta anos do povo de Deus no deserto, quando saíram do Egipto em direcção a terra prometida.</li></li></ul><li>O Cristianismo no Ocidente – Idade Média<br /><ul><li>O Cristianismo deixou de ser proibido e tornou-se numa das religiões oficiais do império.
  19. 19. O Cristianismo tornou-se a única religião oficial do império romano.
  20. 20. Com liberdade de culto, os cristãos vivem um período de grande crescimento na liturgia, na música, na arte, na arquitectura e no pensamento (filosofia e teologia).</li></li></ul><li>Continuação<br /><ul><li>Com a queda do império romano no Ocidente, a igreja torna-se a única organização capaz de lidar com os novos povos e as novas ideias. Assume o papel de liderança espiritual e política, aproveitando o quadro organizativo e administrativo do antigo império.
  21. 21. NOTA:
  22. 22. Liturgia-conjunto das cerimónias e orações determinadas para cada acto religiosos.
  23. 23. Filosofia-ciência geral dos princípios e das causas.
  24. 24. Teologia-tratado a cerca de Deus.</li></li></ul><li>Diversidade no cristianismo:<br /><ul><li>O Cristianismo, enquanto religião centrada na fé em Jesus Cristo, é praticado e vivido por milhões de pessoas que acreditam, e que estão espalhados por todo o mundo.
  25. 25. Este facto corresponde à sua essência original, ou seja, Jesus Cristo apresenta-se como o Caminho, a Verdade e a Vida para toda a humanidade.
  26. 26. A Universalidade do Cristianismo não significa, porém, que todos os cristãos vivam de igual forma esta religião.</li></li></ul><li>Principais locais de culto<br /><ul><li>A Basílica da Natividade, em Belém, é a igreja mais antiga a Terra Santa. Foi mandada construir em 326 por ordem de Santa Helena.
  27. 27. Desde a sua construção que a Basílica nunca foi destruída.
  28. 28. Em 1717 os franciscanos colocaram uma estrela de prata e uma inscrição latina que diz “Aqui, da Virgem Maria, nasceu Jesus”. </li></li></ul><li>O Cristianismo no Império Romano<br /><ul><li>A convicção de que aquele que fora crucificado está vivo leva os cristãos a acolher e a cultivar a fé, ou seja, a reconhecer em Jesus uma mensagem salvadora, libertadora. Se Cristo é a luz do mundo, há que ir por todo o mundo, anunciando a todos os povos as maravilhas de Deus.
  29. 29. Os romanos eram politeístas, prestavam culto ao imperador e viviam numa sociedade fortemente estratificada e baseada na exploração do trabalho escravo.</li></li></ul><li><ul><li>Os Cristãos apresentam um Salvador, Jesus Cristo, e afirmam um Deus amigo e libertador.
  30. 30. Propõem uma nova sociedade, onde não existe a distinção entre pessoas (“Pai nosso”) e se afirma a fraternidade universal (“Amai-vos uns aos outros”). </li></li></ul><li>Jesus, o Cristo e Filho de Deus<br /><ul><li>Mas este homem que passou pela Terra fazendo o bem, não é apenas admirado como homem.
  31. 31. Para os cristãos, ele é o Cristo (Messias) o filho de Deus.
  32. 32. Este é o específico da fé cristã: Aderir a Jesus, confiar nele e acolhê-lo como aquele que nos trouxe o caminho da salvação e no qual nós podemos encontrar-nos com Deus.</li></li></ul><li>Símbolos do Cristianismo <br />
  33. 33. Conclusão<br />Com este trabalho aprendemos ou descobrimos mais coisas sobre o Cristianismo.<br />Espero que tenham gostado do nosso trabalho.<br />
  34. 34. Bibliografia<br />www.google.pt/imagens<br />

×