Helmintos (1)

9.219 visualizações

Publicada em

BIOLOGIA HELMINTOS

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Helmintos (1)

  1. 1. HELMINTOS Prof. Lucas Alexim
  2. 2. HELMINTOS - Todo helminto parasita tem que ser sustentável, ou seja, ele se instala no hospedeiro porém não o leva à óbito. Caso leve o hospedeiro à óbito, ele perde sua fonte de nutrição. - Os helmintos são divididos em dois filos: Os platelmintes e os nematódeos.
  3. 3. CARACTERÍSTICAS GERAIS - São animais que possuem corpo alongado e achatado dorso-ventralmente, com aspecto de fita. - Existem espécies de vida livre (planária). No entanto muitos são parasitas e habitam outros seres vivos, causando doenças. - Sistema digestório incompleto. - Simetria bilateral.
  4. 4. - Não possuem órgãos para circulação, esse processo é feito de célula a célula (difusão). - O sistema nervoso apresenta dois cordões nervosos longitudinais unidos a um par de gânglios cerebrais. - Sua organização corporal é bastante simples, porém é mais evoluída, se comparada a dos cnidários, pois possuem órgãos bem definidos, formados pela associação de diferentes tecidos. - São triblásticos. - Excreção por protonefrídios e por difusão através da superfície corporal. - Respiração cutânea. - O filo é dividido em três classes: Turbelários (planária), Trematódeos (esquistossomo) e cestódeos (tênias)
  5. 5. - Representante: Planárias. - Animais de vida livre. - Presença de ocelos. - O alimento é ingerido pela boca, situada na superfície ventral do corpo. Da boca passa para a cavidade digestiva, composta de faringe e intestino. Não possuem ânus, os restos alimentares são eliminados pela boca.
  6. 6. - Assexuada: - Sexuada:
  7. 7. - Representado pelo esquistossomo, cientificamente conhecido como Schistosoma mansoni, possui cerca de 1 cm e causa uma verminose grave e de difícil cura, chamada de esquistossomose ou barriga d’água. - Alojam-se nos vasos sanguíneos do fígado e se nutrem de sangue. Provocam um derramamento de líquidos no abdome do hospedeiro, caracterizando o inchaço exagerado da região abdominal.
  8. 8. CARACTERÍSTICAS DA ESQUISTOSSOMOSE - Sintomas: complicações intestinais, hemorragias e disfunção do fígado. - Tratamento: existem algumas drogas capazes de matar o verme no organismo humano, mas o melhor remédio é a prevenção. - Profilaxia: medidas que previnam a infestação das pessoas pelo verme, como: construção de instalações sanitárias adequadas, que impeçam a contaminação de rios, lagos, etc; eliminação dos caramujos (do tipo Biomphalaria) que são os hospedeiros intermediários; evitar o contato com água suspeita de contaminação.
  9. 9. - As tênias são conhecidas como solitárias, pois dificilmente mais de um indivíduo consegue habitar o intestino do mesmo hospedeiro. Existem duas espécies que parasitam o intestino humano: a Taenia solium (transmitida pela carne do porco) e a Taenia saginata (transmitida pela carne do boi). - As tênias são revestidas por uma cutícula resistente, que as protege das enzimas digestivas do hospedeiro.
  10. 10. - Causam a teníase (ou a cisticercose). - Porco e boi são hospedeiros intermediários, enquanto que o ser humano é o hospedeiro definitivo. - O corpo das tênias está adaptado para a vida parasitária. Na região anterior, denominada escólex (a cabeça do verme), existem estruturas que auxiliam a fixação do parasita no intestino humano. No caso da Taenia solium, há ganchos e ventosas e, no caso da Taenia saginata, há somente ventosas. - A região posterior do corpo é bastante alongada e formada por estruturas chamadas proglótides. Cada proglótide é formada por uma estrutura hermafrodita de reprodução. - A fecundação ocorre dentro das proglótides, fenômeno chamado autofecundação.
  11. 11. CARACTERÍSTICAS DA TENÍASE / CISTICERCOSE - Sintomas: A teníase pode causar diarreias, obstruções intestinais e até hemorragias internas. Já a cisticercose pode causar danos brandos na musculatura do hospedeiro, mas também pode causar danos à órgãos vitais, como o cérebro. Neste caso pode levar à demência periódica, ataques epiléticos e óbito. - Tratamento: Atualmente existem medicamentos bastante eficazes para a eliminação de tênias do organismo humano. - Profilaxia: Instalações sanitárias adequadas, com fossas sépticas ou sistemas de esgotos, que possam impedir que os ovos de tênias sejam ingeridos pelos hospedeiros intermediários (boi ou porco); Evitar comer carne crua ou assada incorretamente.
  12. 12. CARACTERÍSTICAS GERAIS - Corpo cilíndrico e afilado nas pontas. - Representante mais popular: lombriga (Ascaris lumbricoides). - A maioria dos nematódeos é de vida livre e habitam o solo. - São triblásticos. - Presença de pseudoceloma. - Simetria bilateral. - Sistema digestório completo. - Não possuem sistema respiratório, por isso realizam respiração cutânea. - Não possuem sistema circulatório. As células intestinais absorvem os nutrientes e distribuem por todo o corpo através do líquido do pseudoceloma.
  13. 13. - As excretas também são lançadas no pseudoceloma, de onde são removidas por duas células tubulares gigantes que percorrem lateralmente o seu corpo, cada uma dessa células é chamada de canal excretor. Os canais excretores unem-se e desembocam em um poro excretor.
  14. 14. DOENÇAS CAUSADAS POR NEMATÓDEOS A partir desse ponto, iremos estudar as doenças causadas por nematódeos. Entre os nematódeos parasitas da espécie humana, destacam-se: - As lombrigas (Ascaris lumbricoides), causadores da ascaridíase. - Os ancilóstomos (Ancylostoma duodenalis ou Necator americanus), causadores do amarelão. - As filárias (Wuchereria bancrofti), causadores da elefantíase. - Os enteróbios (Enterobius vermicularis), causadores da oxiurose. - Os ancilóstomos (Ancylostoma brasiliensis), causadores do bicho- geográfico.
  15. 15. CICLO DE VIDA DA ASCARIDÍASE
  16. 16. CARACTERÍSTICAS DA ASCARIDÍASE - Sintomas: Bronquite (causada por larvas em migração), diarreia, cólica, obstrução intestinal. Se as lombrigas se instalarem em órgãos vitais, pode levar à morte (em casos de grandes infestações) - Tratamento: Medicamentos que matam os vermes no intestino. - Profilaxia: Construção de instalações sanitárias adequadas, como fossas sépticas ou esgotos convenientemente tratados, para impedir a contaminação da água e de alimentos. Um cuidado importante (não só no caso da ascaridíase) é verificar a qualidade da água potável, e se possível fervê-la. Além disso, lavar frutas, verduras e legumes consumidos crus, usando água sanitária.
  17. 17. CICLO DE VIDA DO AMARELÃO
  18. 18. CARACTERÍSTICAS DO AMARELÃO - Sintomas: Hemorragias internas (devido às lesões que os “dentes” do verme causam). Infestações severas tornam a pessoa anêmica, fraca, desanimada, com uma palidez típica na face. Crianças com muitos vermes, podem ter problemas no crescimento, devido à anemia. - Tratamento: Existem drogas terapêuticas eficientes para matar os vermes no intestino. - Profilaxia: Construção de instalações sanitárias adequadas, para que os ovos do parasita não contaminem o solo. O uso de calçados também é importante, para que as larvas não penetrem nos pés, a “porta de entrada” mais comum dessa verminose.
  19. 19. CICLO DE VIDA DA FILARIOSE
  20. 20. CARACTERÍSTICAS DA FILARIOSE - Sintomas: Inchaços (edemas) causados pela obstrução dos vasos linfáticos pelo verme adulto, com extravasamento de linfa para os tecidos, podendo chegar à morte pois o sistema imunológico fica comprometido. - Tratamento: São usados medicamentos para eliminar o verme, mas se o sistema linfático estiver muito afetado, pode ser prejudicial. É importante tratar as infecções secundárias. - Profilaxia: Combate ao mosquito transmissor (Culex). Proteger as casas com telas e usar cortinados sobre a cama.
  21. 21. CICLO DE VIDA DA OXIUROSE
  22. 22. CARACTERÍSTICAS DA OXIUROSE - Sintomas: Desarranjos intestinais e coceira no ânus (causada pelas fêmeas que se fixam nessa região e colocam seus ovos). Defecação de sangue, náuseas e vômitos também são comuns. - Tratamento: Como é uma parasitose branda, remédios simples eliminam os vermes. - Profilaxia: Construção de instalações sanitárias adequadas. Evitar coçar o ânus e pôr a mão na boca (ação muito comum em crianças)
  23. 23. Ciclo de vida do bicho-geográfico
  24. 24. CARACTERÍSTICAS DO BICHO GEOGRÁFICO - Sintomas: Irritação e coceira na pele, com manchas típicas que lembram mapas, causadas pelas larvas que migram pela pele, por isso são chamadas de “larva migrans”. - Tratamento: O tratamento para o bicho-geográfico é feito com medicamento via oral ou pomada. Quando o bicho-geográfico morre, seus vestígios podem provocar muita coceira e passar uma pedrinha de gelo no local pode aliviar este desconforto, sendo este um ótimo tratamento caseiro. - Profilaxia: Impedir que cães e gatos defequem em áreas de uso humano e uso de calçados.
  25. 25. FIM Qualquer semelhança é mera coincidência...

×