Comunicação e Mobilidade

200 visualizações

Publicada em

Apresentação na Mesa de Abertura do 3º Encontro do Estudantes de Comunicação da UNEB

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
200
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicação e Mobilidade

  1. 1. COMUNICAÇÃO E MOBILIDADE Barreiras da Comunicação Prof. Dr. Macello Medeiros CECULT / UFRB Santo Amaro – Bahia - Brasil
  2. 2. COMUNICAÇÃO E ESPAÇO URBANO
  3. 3. ACESSIBILIDADE
  4. 4. Barreiras •Barreiras Físicas •Barreiras de Execução (Atitude) •Barreiras de Comunicação
  5. 5. http://youtu.be/AdXUZJJv3yY
  6. 6. COMUNICAÇÃO E ACESSIBILIDADE / MOBILIDADE
  7. 7. Leis e Normas • Lei da Política Nacional de Mobilidade Urbana 12.587/2012 e trata no Capítulo III “Dos Direitos do Usuário”, entre outras questões, do direito à informação em diferentes aspectos. • Norma ABNT NBR 9050 trata das questões da acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Questões como largura das calçadas e passeios, regulamentação de rampas e acessos, instalação de piso tátil são itens tratados nesta NBR. • Lei da Calçada 8140/2011 que dispões sobre a implantação e padronização dos passeios públicos em Salvador.
  8. 8. Cidade como Mediação • “Estratégia Urbana” é o conceito apresentado por Henri Lefebvre em “O Direito à Cidade”, e só são capazes de realizá- la “grupos, classes e frações de classes sociais capazes de iniciativas revolucionárias”, os quais “podem se encarregar das, e levar até a sua plena realização, soluções para os problemas urbanos; com essas forças sociais e políticas, a cidade renovada se tornará a obra” (LEFEBVRE, 2001, p. 113). • Lefebvre também traz o conceito da “cidade como mediação entre as mediações” , colocando-se entre as ordem próximas (indivíduos, grupos, associações) e a ordem distante (instituições públicas e organizações) • Rob Shields: “Right Open City”: “a right to the city enfrachises a new citizen, who is not simply a user of the city but a participant in its creation and interpretation”.
  9. 9. Mapas • Mapa Digital (SIG): utilização de plataformas georrefrenciadas para dar visibilidade às questões de mobilidade e acessibilidade. Isso facilita a “visualização do problema”, sensibilizando as pessoas que, aparentemente, não tem relação direta com a questão, porém não podemos esquecer que a grande maioria da população são usuários de transporte público, de uma maneira ou de outra, mesmo não possuindo limitações motoras.
  10. 10. GIS / VGI
  11. 11. Projeto “Ponto Certo” www.pontocerto.org
  12. 12. OBRIGADO! macellomedeiros@gmail.com @macellomedeiros

×