Fórum dePensamento Crítico:    Cidades e Culturas Digitais               Prof. Dr. Macello Medeiros                       ...
Mapas Cartográficos
Lugares e Não-Lugares
Territórios Informacionais
“Buracos de Fortaleza”
“WikiCrimeBelém”
Mídias Locativas
ZONABLUETOOTHUNIJORGE
TotemEducacional
Audio Map SSA
Mapemanetovia GPS deÔnibusAdaptado
MapaDigitalda Educação
Cidades Sintrópicas
“Demônio de Maxwell”
Obrigado!macellomedeiros@gmail.com    @macellomedeiros
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais

397 visualizações

Publicada em

Apresentação no Fórum de Pensameto Crítico da SECULT - Cidades e Culturas Digitais, Dezembro, 2012

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
397
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • AGRADECER O CONVITE APRESENTAÇÃO, SE NÃO FOI FEITA
  • MAPAS CARTOGRÁFICOS VISUALIZAÇÃO DE UM TERRITÓRIO OU REGIÃO OU EXPLORAÇÃO DE NOVOS ESPAÇOS ORIGEM NAS “CARTAS” UTILIZADAS NAS NAVEGAÇÕES. POR ISSO O NOME MAPAS CARTOGRÁFICOS. SUPRI A NECESSIDADE DE LOCALIZAR-SE DURANTE UM DESLOCAMENTO OU NO PLANEJAMENTO DESTE. NO ENTANTO EXISTE UMA LIMITAÇÃO ÓBVIA DESTES MAPAS NO QUE SE REFERE À DISPONIBILIDADE DE INFORMAÇÕES SOBRE OS PONTOS SITUADOS: A PROJEÇÃO PLANA DOS ESPAÇOS NO MAPA CARTOGRÁFICO. OU SEJA EXISTE UMA LIMITAÇÃO NA “LEITURA DOS ESPAÇOS” NESTES TIPOS DE MAPAS.
  • LUGARES E NÃO LUGARES DEFINIÇÃO DE LUGAR A PARTIR DE HEIDEGGER: PONTO FIXO NO ESPAÇO, MAS QUE REÚNE SENTIDO E SIGNIFICADO (TIM CRESSWELL) GERANDO SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO (YI-FU TUAN) “ NÃO LUGAR” A PARTIR DE MARC AUGÉ, SURGEM NO CHAMADO PERÍODO DA SUPERMODERNIDADE ONDE A “FIGURA DO EXCESSO” DECARACTERIZA DETERMINADOS “LUGARES” COMO AS RODOVIAS, OS AEROPORTOS, OS SUPERMERCADOS. PARA DE CERTEAU, OS NÃO LUGARES SÃO APENAS “PASSAGENS” QUESTÃO: COMO ENTÃO UNIR ESSAS DUAS “VISÕES” DOS ESPAÇOS, UMA PLANA E CARTOGRÁFICA, OUTRA REPLETA DE SENTIDO E SIGINIFICADO, RECNHECIMENTOS E PERTENCIMENTOS?
  • TERRITÓRIOS INFORMACIONAIS - PARA EXPANDIR O CONCEITO DE REPRESENTAÇÃO PICTÓRICA BASEADA NA MERA IMITAÇÃO OU MIMESE DA NATUREZA, SURGEM AS “CIBERCARTOGRAFIAS” QUE TAMBÉM PODEM SER CHAMADAS DE WEBCARTOGRAFIAS, CARTIGRAFIAS 2.0, MAPAS DIGITAIS, ETC. NESSES MAPAS É POSSÍVEL VERIFICAR ESTRUTURAS DE CAMADAS CONTENDO INFORMAÇÕES DAS MAIS DIVERSAS, E O MELHOR, TOTALMENTE NAVEGÁVEL E DIRECIONADO AOS LUGARES. ALGUNS AUTORES DENOMINAM ESTAS CAMADAS COMO SENDO TERRITÓRIO INFORMACIONAIS (LEMOS), ESPAÇOS INTERTICIAIS (SANTAELLA), ESPAÇOS HÍBRIDOS (NETTO), ESTE ÚLTIMO ACREDITA EM UMA “TRAMA” QUE INCLUI ESPAÇO URBANO, ARTEFATOS E PESSOAS.
  • BURACOS DE FORTALEZA NESTE EXEMPLO PODEMOS VER INFORMAÇÕES ADICIONADAS “SOBRE” UM MAPA CARTIGRÁFICO EM UMA CAMADA SITUADA NO CIBERESPAÇO OU NO ESPAÇO DIGITAL CRIANDO UM TERRITÓRIO INFORMACIONAL. DIFICILMENTE ESSAS INFORMAÇÕES SERIAM ENCONTRADAS EM MAPAS DE PROJEÇÃO PLANA. SOMENTE EM CASOS DE PEQUENAS ANOTAÇÕES PESSOAIS, LIMITANDO-SE NOVAMENTE A UMA REPRESENTAÇÃO PICTÓRICA.
  • WIKICRIMES EM BELÉM OUTRO EXEMPLO DE COMO É POSSÍVEL CRIAR ESSAS CAMADAS DE INFORMAÇÃO E NESTE CASO PARA CADA LUGAR TEREMOS UM MAPA ESPECÍFICO, REFORÇANDO A IDEIA DE QUE UM LUGAR É DEFINIDO ALÉM DE SER UM “PONTO FIXO NO ESPAÇO” TAMBÉM É NECESSÁRIO ATRIBUIÇÃO DE SENTIDO E DE SIGNIFICADO, ALÉM DE DESPERTAR UM SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO COM O LUGAR. É IMPORTANTE RESSALTAR QUE AS INFORMAÇÕES, NA MAIORIA DOS CASOS, É ADICIONADA PELOS PRÓPRIOS USUÁRIOS DA INTERNET, ISSO REFORÇA UMA CARACTERÍSTICA COLABORATIVA , FUNDAMENTAL EM PROJETOS DESTA NATUREZA.
  • MÍDIAS LOCATIVAS ESTES EXEMPLOS PODEM SER INSERIDOS DENTRO DE UMA CATEGORIA DE EXPERIÊNCIA MÍDIÁTICA. AS MÍDIAS LOCATIVAS SURGEM COMO EXPERIÊNCIAS ARTÍSTICAS REUNINDO ARTE, TECNOLIGIA E ESPAÇO URBANO. O PRINCIPAL OBJETIVO DESTAS EXPERIÊNCIAS É DESPERTAR NAQUELES QUE TRANSITAM NESTE ESPAÇO UMA MAIOR COMPREENSÃO OU ENTENDIMENTO DE DETERMINADOS LUGARES: LOCATION-AWARENESS NO ENTANTO AS MÍDIAS LOCATIVAS VEM TOMANDO OUTRAS PROPORÇÕES E ALCANÇANDO ATÉ MESMO O MERCADO PUBLICITÁRIO COMO NO CASO DO BLUETOOTH MARKETING OU TAMBÉM CONHECIDO COMO MARKETING DE PROXIMIDADE, EXATAMENTE PORQUE EXPLORA ESTA EXPERIÊNCIA ENTRE O CONSUMIDOR E OS LUGARES (LOJAS, SHOPPINGS, BARES, ETC.)
  • MAPA DIGITAL DA EDUCAÇÃO - “O MAPA DIGITAL DA EDUCAÇÃO É UMA FERRAMENTA DE GESTÃO QUE POSSIBILITA A SECULT COMPARTILHAR COM AS DIRETORAS AS PRINCIPAIS QUESTÕES DAS UNIDADES DE ENSINO”.
  • CIDADES SINTRÓPICAS ESTAS E OUTRAS INICIATIVAS DESTE TIPO TÊM ME CHAMADO MUITO ATENÇÃO NO SENTIDO DE PERCEBER A RELAÇÃO DIALÓGICA QUE SURGE ENTRE AS CIDADES E AQUELES QUE HABITAM, TRANSITAM OU VISTAM-AS. E É INEGÁVEL QUE ESTAS RELAÇÕES TÊM COMO INTERMEDIADORES (OU MEDIADORES, PARA BRUNO LATOUR) OS ARTEFATOS MÓVEIS DIGITAIS E DEMAIS COMPONENTES COMO SENSORES, ETIQUETAS DE RADIOFREQUENCIA, SISTEMAS DE LOCALIZAÇÃO, ETC. PORÉM, ESTA MINHA PERCEPÇÃO TEM SE APROXIMADO MAIS DA NOÇÃO DE “EVENTOS” QUE EXATAMENTE DOS LUGARES.
  • EVENTOS PARA TANTO, ESTOU RECORRENDO À FÍSICA EM PARTICULAR A TEORIA DA RELATIVIDADENO INTUITO DE COMPREENDER O QUE SERIAM E COMO OCORREM ESSES EVENTOS. RESUMIDAMENTE, PARA A FÍSICA, EVENTOS SÃO QUALQUER FENÔMENO OU OCORRÊNCIA LOCALIZADAS EM UM PONTO ESPECÍFICO NO ESPAÇO E NO TEMPO. PORÉM, NUMA CIDADE A GRANDE QUANTIDADE DE EVENTOS OCORRENDO EM DIFERENTES LUGARES (PONTOS NO ESPAÇO) E EM DIFERENTES MOMENTOS PODEM GERAR AQUILO QUE CONHECEMOS COMO O CAOS.
  • ENTROPIA X SINTROPIA TANTO NA FÍSICA COMO NA COMUNICAÇÃO, O CONCEITO DE ENTROPIA ESTÁ RELACIONADO AO CAOS E A DESORDEM, SEJA ELE DE INFORMAÇÃO, SEJA ELE DE ENERGIA A SINTROPIA REFERE-SE AO MOVIMENTO QUE ANULA A ENTROPIA, PORTANTO CAMINHA NUM SENTIDO CONTRÁRIO, BUSCANDO UM EQUILIBRIO AO INVE´S DO CAOS E DA DESORDEM. O “DEMÔNIO DE MAXWELL” É UM CONCEITO CRIADO PELO FÍSICO JAMES CLARCK MAXWELL QUE IMAGINOU UM “SER” CAPAZ DE FAZER O CONTROLE DA ENTROPIA ENTRE DIS SISTEMAS, CONTROLANDO A PASSAGEM DE ENERGIA ENTRE ELES.
  • CIDADE SINTRÓPICA - O FATO É QUE VENHO TRABALHANDO NA IDEIA DE QUE OS ARTEFATOS MÓVEIS DIGITAIS E DEMAIS COMPONENTES PODEM ASSUMIR ESSA FUNÇÃO DE UM “CONTROLADOR DE INFORMAÇÕES NOS AMBIENTES EM DESORDEM”, COMO ELEMENTO CONSTITUTIVO DESTE DIÁLOGO ENTRE OS EVENTOS DA CIDADE E SEUS HABITANTES. - AS SMART CITIES OU CIDADES INTELIGENTES SÃO EXEMPLOS CLAROS DE COMO ISTO PODE OCORRER, TORNANDO POSSÍVEL UM MAIOR CONTROLE DESSES EVENTOS E ESTABELECENDO ESTE DIÁLOGOS.
  • Fórum de Pensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais

    1. 1. Fórum dePensamento Crítico: Cidades e Culturas Digitais Prof. Dr. Macello Medeiros UNEB / UNIJORGE Salvador – Bahia - Brasil
    2. 2. Mapas Cartográficos
    3. 3. Lugares e Não-Lugares
    4. 4. Territórios Informacionais
    5. 5. “Buracos de Fortaleza”
    6. 6. “WikiCrimeBelém”
    7. 7. Mídias Locativas
    8. 8. ZONABLUETOOTHUNIJORGE
    9. 9. TotemEducacional
    10. 10. Audio Map SSA
    11. 11. Mapemanetovia GPS deÔnibusAdaptado
    12. 12. MapaDigitalda Educação
    13. 13. Cidades Sintrópicas
    14. 14. “Demônio de Maxwell”
    15. 15. Obrigado!macellomedeiros@gmail.com @macellomedeiros

    ×