Formulario de sugestao 2012

659 visualizações

Publicada em

Sugestão de indicação do Levante Popular da Juventude ao Prêmio Nacional de direitos Humanos.

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • 3-Título = Jogando.net/mu Venha se divertir de verdade !!!
    [b]Ola,sou o Pr1nceMG,Divulgador oficial do Servidor de Mu online Season 6 do Brasil
    ESTÁ ON HÁ MAIS DE 5 ANOS,Produzindo sua Diversão com qualidade.
    TODOS OS SERVERS ficam ON 24 horas por dia, Sempre Buscamos o Melhor para os Gamers.
    São varios Server esperando por você :
    * MuWar' 1000x/1500x
    * Super - 10.000x ** Pvp 15.000x
    * Very Easy - 5.000x
    * Hard 100 x
    * Extreme 10x
    * Novo servidor Phoenix: Free 3000x | Vip: 4000x Phoenix
    SÓ NO http://www.jogando.net/mu VOCÊ ENCONTRA
    Os Melhores itens e kits mais tops de um server De MU Online:
    * Novas asas level 4
    * Novos Kits DEVASTADOR
    * Novos Kits DIAMOND v2 + Kit Mystical (a combinação da super força)
    * Novos Sets especiais de TIME.
    *CASTLE SIEGE AOS SÁBADOS e DOMINGOS.
    Site http://www.jogando.net/mu/
    Esperamos pela sua visita.Sejam todos muito benvindos ao nosso Servidor.
    *Um mês de grandes eventos e Promoções do dia das Crianças e Sorteio de 1 iPad e 2.000.000 de Golds!
    E obrigado pela atençao de todos voces !!!
    Conheça também animes cloud http://animescloud.com/ São mais de 20.000 mil videos online.
    By:Pr1nceMG divulgador oficial do jogando.net/mu
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
659
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formulario de sugestao 2012

  1. 1. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos Humanos FORMULÁRIO DE SUGESTÃO DE INSTITUIÇÃOCategoria VIII- Direito à Memória e à Verdade(somente uma categoria)Dados da instituição sugeridaNome da instituição LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDEEndereço Rua Abolição, 227 – Bela VistaCEP 01319-010 Cidade/UF São Paulo - SPFone 011-95393-0165E-mail contato@levante.org.brNome do responsável Carla Bueno Chahimpela InstituiçãoBreve biografia da instituição sugerida:O Levante Popular da Juventude é um movimento social de jovens nascido em 2006, noRio Grande do Sul. É uma organização que vê a necessidade de organizar os jovens,principalmente os provenientes dos grandes centros urbanos, os quais demandam outrasperspectivas de organizações sociais que entendam a juventude em toda a suacomplexidade, trabalhando com a alegria, a criatividade, a cultura, e os sonhos queenvolvem as suas expectativas de futuro. Propõe-se ao desafio de articular três sujeitosaparentemente muito distintos, mas que, em essência, sofrem as mesmas crueldadesdesse sistema capitalista global, sendo impedidos de sonhar com uma sociedade baseadana solidariedade, na diversidade, no respeito e na justiça: o Movimento Estudantil, oMovimento Camponês e o Movimento Popular Urbano.A partir do sucesso desta iniciativa, surge a demanda pela nacionalização do LevantePopular da Juventude e, em 2012, realizaram o I Acampamento Nacional do LevantePopular da Juventude, em Santa Cruz do Sul-RS quando, corações aquecidos em umfevereiro tipicamente quente gaúcho, os 1200 jovens de 17 estados brasileiros secomprometeram a levar adiante o compromisso com a democracia popular, com asoberania popular, com a educação e com a possibilidade de viver em igualdade,independentemente da raça, do gênero ou da opção sexual e o compromisso dajuventude de reivindicar a memória, a verdade e a justiça em especial no que se refere aoperíodo da Ditadura Militar brasileira.
  2. 2. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos HumanosBreve histórico de atuação da instituição sugerida na área de Direitos Humanos: O Levante Popular da Juventude, esses moços e moças, que sequer tinham nascidonos anos de chumbo incorporou o papel dos que os antecederam no enfrentamento daditadura militar e reivindicaram a memória, a verdade e a justiça, compreendendo que essaé uma luta de toda a sociedade, ainda quando esta não tenha conhecimento disso. Assim oLevante Popular se lançou no desafio de influenciar a correlação de forças no cenáriopolítico recente, no qual se discutia a nomeação da Comissão Nacional da Verdade. Se a justiça social não é feita nos espaços legitimamente construídos no âmbito doEstado, é papel da juventude construí-la nas ruas! Com as armas que são próprias dosjovens: a criatividade, a rebeldia, as músicas, os poemas, os gritos de ordens e asdenúncias públicas! Por isso o Levante Popular da Juventude ousou romper o silêncio, romper apassividade. Uma juventude que ousou reconstruir a história dos seus antepassados, seidentificando com eles e com a luta que travaram. Lutando para que crimes como oscometidos contra aqueles que sonhavam com um mundo mais justo não sejam repetidoscom os que não temem levantar a voz e os punhos! Se é verdade que os meninos e meninas, os moços e as moças, a juventude doLevante Popular recém iniciam uma jornada pela restauração da dignidade da Pátria, étambém verdade que o fazem do modo que melhor consolida a plataforma dos DireitosHumanos: marcham de braços dados com a sociedade, dialogando com ela, e abrindo asavenidas do futuro.Síntese das ações relevantes desenvolvidas pela instituição no período de 2009 a 2012:2009:- Curso Estadual de Formação de Militantes (3 etapas), cada um com um tema específicoorganizações sociais e os temas de relações de gênero e relações raciais; a realidadecamponesa atual, sob o enfoque da juventude.Período: Janeiro a Julho.Público total: 100 jovens.- Consolidação dos grupos de base, as Células:Processo de acompanhamento intensivo nos espaços de base para consolidação estadualda organização dos jovens em células, que são os espaços de vivência dos jovens, ondeeles dividem suas tarefas, organizam atividades em seus territórios de atuação.Período: Agosto a Dezembro.- Campanha de Agitação e Propaganda contra o Fechamento das Escolas Itinerantes doMST (Cartazes, stencil, Mídia digital)
  3. 3. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos Humanos2010:- 4º Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude em Santa MariaAcampamento realizado junto à Feira de Economia Solidária de Sta. Maria - RS, paradebater os desafios da consolidação de uma organização de jovens que realize aformação de jovens de origem popular, jovens camponeses e jovens estudantesuniversitários, objetivando colocar-se como uma alternativa para a busca de uma vidadignaPeríodo: Janeiro.Público: 350 jovens.- Manifestação em defesa do Meio Ambiente:Mobilização ocorrida em Porto Alegre que pautou o desafio ambiental colocado ahumanidade, conjuntamente realizou a defesa das 1500 famílias moradoras do MorroSanta Tereza, local de propriedade do estado do RS que abriga também uma reservaambiental, sujeitas a despejo para a construção de um mega-empreendimentoimobiliário no local. Como resultado, a mobilização conseguiu dissuadir o governo doprojeto de venda do M. Sta. Tereza e a permanência das famílias.Período: Maio.Público: 600 jovens.- Campanha de Agitação e Propaganda "Fechar Escolas é Crime" contra o fechamento de7.500 turmas e centenas de Escolas Públicas pelo Governo Yeda Crusius (Cartazes, stencil,Mídia digital) - 5º Acampamento Estadual do Levante em Santa Maria:Acampamento realizado junto a FEICOOP, no município de Sta. Maria - RS, para debatercomo organizar os jovens de modo a reunir as demandas do campo e da cidade.Período: Julho.Público: 400 jovens.2011:- 6º Acampamento Estadual do Levante em Santa Maria - Desafios da Organização deJuventude:Acampamento realizado junto a FEICOOP, no município de Sta. Maria - RS, para formaçãosobre: agitação e propaganda (oficinas); o que é ser jovem e o que é se organizar como
  4. 4. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos Humanosjovem; a luta dos movimentos sociais camponeses; organização da juventude urbana; erelações de gênero.Período: Julho.Público: 350 jovens.- Manifestação em defesa de uma Educação Pública e PopularMobilização que visou pautar o novo governo do estado do RS, no que tange ao seuprojeto de educação. As demandas foram de ampliação de investimentos na educaçãopública. Ao mesmo tempo, o processo de mobilização também tinha como objetivodebater a função social das Universidades Públicas, exigindo políticas de amplificação doacesso ao Ensino Superior, como a elevação do percentual de vagas para cotistas.Período: Novembro.Público: 500 jovens.- Campanha de Agitação e Propaganda "O Povo também quer entrar na Universidade"(Cartazes, stencil, Teatro, Mídia digital)2012:- I Acampamento Nacional do Levante Popular da Juventude:Acampamento realizado no município de Santa Cruz do Sul - RS, junto a Festa daAgricultura Camponesa, organizada pelo Movimento de Pequenos Agricultores (MPA). Oencontro foi o marco da nacionalização do Levante Popular da Juventude, reunindojovens organizados em 15 estados, para debater a organização nacional da juventude porum Projeto Popular para o Brasil.Período: Janeiro.Público: 1.000 jovens.-Campanha de Agitação e Propaganda "Levante Pela Verdade"Ações em defesa da instauração da Comissão Nacional da Verdade (Cartazes, stencil,teatro, Mídia digital)- 7º Acampamento Estadual do Levante em Santa Maria - Os três campos de organizaçãoda juventude:Acampamento realizado junto a FEICOOP, no município de Sta. Maria - RS, que realizouformação sobre Projeto Popular para o Brasil; relações de gênero; oficinas sobre agitaçãoe propaganda como ferramentas de trabalho de base.
  5. 5. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos HumanosPeríodo: JulhoPúblico: 500 jovensApontar práticas e/ou ações inovadoras da instituição, relacionadas à categoria para aqual esta foi sugerida:A partir de março de 2012, o Levante Popular da Juventude tem realizado, em todo oPaís, seguidas jornadas de reconstrução da Memória e da Verdade, numa luta que sevolta à obtenção da Justiça em face daqueles autores de graves violações de DireitosHumanos e para aqueles que delas foram vítimas.Tais jornadas introduziram no Brasil a prática dos ESCRACHOS ou ESCULACHOS,atividades massivas em que os jovens comparecem aos locais de moradia ou trabalho depessoas que se dedicaram à pratica de graves violações de direitos humanos ao tempo daditadura militar – torturas, assassinatos e desaparecimentos forçados – para indicar àsociedade a presença daqueles agentes no local e demandar um esforço pela sanção epela Justiça.Tais atividades do Levante Popular da Juventude ganharam a adesão não apenas deoutros movimentos de jovens como incrementaram a criatividade na realização desseseventos em todo o Brasil. Os ESCRACHOS ou ESCULACHOS tornaram-se, assim, a grandeinovação que se introduziu na luta pelo direito à Memória, à Verdade e à Justiça.Além desse elemento de denúncia, o Levante Popular da Juventude tem tambémrealizado atividades de igual característica inovadora, visando ao resgaste do heroísmodos militantes brasileiros que afrontaram a Ditadura Militar. Com esse conteúdo, foramrealizadas atividades de homenagem aos militares brasileiros que, nos campos da Europa,enfrentaram o nazi-fascismo, com o que se demonstrou a inexistência de discriminaçãoaos militares, e se afirmou a limitação do repúdio àqueles que se acolheram sob abandeira dos repressores, dos violadores dos direitos humanos, dos ditadores.Visando ao mesmo objetivo de demonstrar a dignidade de um povo que não se submeteuà sanha dos ditadores, o Levante Popular da Juventude tem propugnado pelahomenagem nas ruas aos combatentes da liberdade, reivindicando a mudança dosnomes dos logradouros que foram denominados em atenção aos violadores de direitoshumanos, e realizando tais mudanças, na prática, numa antecipação do porvir com asmudanças de placas de logradouros e equipamentos públicos, adequando-os aosdefensores, em lugar dos violadores dos direitos do homem.Essas atividades todas sido repetidas por diversos movimentos, grupos e entidades que, apartir das ações inovadoras do Levante Popular da Juventude, se somam à luta pelodireito à Memória e Verdade.1ª Rodada Nacional de escrachosNo dia 26 de março, o movimento fez protestos em São Paulo, Porto Alegre, Belo
  6. 6. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos HumanosHorizonte, Fortaleza, Rio de Janeiro, Belém, Aracaju e Curitiba contra agentes daditadura militar que torturaram, mataram, perseguiram militantes e pela instalação daComissão da VerdadeForam essas ações, nesses estados, nas suas respectivas capitais2ª Rodada Nacional de escrachos:São Paulo: Maurício Lopes Lima. Guarujá-SPBahia: Dalmar Caribé. SalvadorPernambuco: Aquino de Farias Reis. RecifeSergipe: José Carlos Pinheiro, médico Legista. AracajuRio de Janeiro: José Antonio Belham. Praia do Flamengo RJMinas Gerais: João Bosco Nacif da Silva. Belo HorizontePará: Magno José Borges e Armando Souza Dias. Belém Pará.Ações da Segunda Rodada que não foram escrachos, stritu sensu, hauahaParaíba: Na Paraíba, o Levante promoveu uma manifestação na Universidade Federal daParaíba (UFPB) e na Escola Estadual Presidente Médici, em João Pessoa, com o intuito dedialogar com os estudantes e resgatar à memória o período opressor da Ditadura Militar.Ceará: No Ceará, o foco da ação foi a antiga sede da Polícia Federal, que funcionou comoum centro de tortura onde vários militantes de movimentos sociais e partidos políticosforam presos e torturados durante a ditadura, e que hoje em dia abriga a Secretaria deCultura de Fortaleza (Secultfor). Participaram da ação na capital cearense cerca de 80pessoas, juntamente com outras entidades e ex-presos políticos, os jovens se mobilizampela Comissão Nacional da Verdade, em Fortaleza (CE).Rio de Janeiro: O Levante Popular da Juventude prestou, hoje, 14 de maio, noMonumento aos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, uma homenagemaos brasileiros que lutaram contra o nazifascismo. O ato contou com a presença de PedroMoreira Lima representando seu pai, o brigadeiro Rui Barbosa Moreira Lima, que nãopode comparecer por estar hospitalizado.Além disso, na manhã do mesmo dia 50 jovens fizeram um protesto em frente a casa dotorturador José Antônio Nogueira Belham, no Flamengo, Zona Sul. Belhan, envolvido nastorturas como colaborador e informante, foi o chefe do DOI-CODI do Rio. Dentre asinúmeras torturas e assassinatos cometidos em sua repartição está a do engenheiro civil emilitante pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) Rubens Paiva, como citado no livro ADitadura Escancarada, de Elio GaspariRio Grande do Sul: houve uma série de colagem de cartazes pela cidade para denunciaros tempos da ditadura civil-militar brasileira. A atividade procurou problematizar junto àpopulação a necessidade de instauração da Comissão da Verdade, que vai apurar os crimescometidos durante o período.Em Porto Alegre o Levante participou do ato que identificou a primeira sede do DOPS
  7. 7. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos Humanos(Departamento de Ordem Política e Social), conhecido como "dopinho". No interior doestado também foram feitas ações. Em São Borja e em Santa Maria foram realizadas açõesde agitação e propaganda exigindo a identificação e punição dos torturadores.Demais atividades em São Paulo:Semana Nacional pela Memória Verdade e Justiça!Foram trocados nomes de placas de ruas que levavam nomes de torturadores, ditadores oucolaboradores da Ditadura Militar.Em especial foi trocado o nome da rua Alameda Casa Branca, na qual foi morto, no dia 4de novembro de 1969, o militante da ALN Carlos Marighella.Justificativa da sugestão:A concessão do Prêmio Nacional dos Direitos Humanos, na categoria Direito à Memória eà Verdade ao Levante Popular da Juventude, justifica-se pela necessidade de lograrrespaldo social à luta em favor do direito à Memória, Verdade e Justiça. Mas, se é verdade que os meninos e meninas, os moços e as moças, a juventude doLevante Popular recém iniciam uma jornada pela restauração da dignidade da Pátria, étambém verdade que o fazem do modo que melhor consolida a plataforma dos DireitosHumanos: marcham de braços dados com a sociedade, dialogando com ela, e abrindo asavenidas do futuro. A indicação que fazemos do Levante Popular da Juventude para o Prêmio Nacionalde Direitos Humanos 2012, na categoria VIII-Direito à Memória e à Verdade, não apontaapenas para o reconhecimento de sua contribuição à proteção dos Direitos Humanos.Constitui, também, um reconhecimento do papel que cabe à sociedade brasileira e aosjovens, com sua criatividade e vigor, para a compleição da transição para a democracia.Dados de quem sugereNome completoCPFEndereçoCEP Cidade/UFFone FaxE-mail Prazo para envio da sugestão: 30/09/2012
  8. 8. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Prêmio Direitos HumanosEnviar a sugestão por e-mail para premio@sdh.gov.br

×