Boletim Nacional - Levante se - abril 2012

2.643 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.643
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.091
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim Nacional - Levante se - abril 2012

  1. 1. ! E-eSE2 cional ter : @lpjnavante.org.br ANTL d 201twit /lesite: http:/LEV ABRIACAMPAMENTO NACIONAL Em Santa Cruz do Sul, de 01 a 05 de fevereiro de 2012, fundamos o Levante Popular da Juventude. Em nosso I Acampamento Nacional, com cerca de 1000 jovens de 17 estados, nos comprometemos com a transformação profunda da realidade em que vivemos. A�rmamos nosso compromisso com o povo brasileiro e com a classe trabalhadora, na construção do Projeto Popular.Foi o resultado de uma ampla mobilização etrabalho de base em todas as frentes dajuventude: no campo, na cidade, no meioestudantil e sindical. Com muito esforço evontade de transformação, construímos umacampamento massivo, cheio de mística,animação e formação. Muitas foram asdi�culdades, estados que passaram três diasde viagem até a terra de Sepé Tiaraju.
  2. 2. ! E-eSE2 cional ter : @lpjnavante.org.br ANTL d 201twit /lesite: http:/LEV ABRIACAMPAMENTO NACIONALDo nosso Acampamento Nacional,saímos com os compromissos deconstruir um democracia popular, umpaís soberano, a solidariedade entreos povos que lutam, o feminismo, aluta contra o racismo e a homofobiae o fortalecimento do poder popular.Nos dispomos a enfrentar osinimigos da classe traba-lhadora, que podam São esses os compromissostodas as possibilidades que garantirão a construção doda emancipação humana. Levante Popular da Juventude, do Projeto Popular e da Revolução Brasileira. A tarefa não é fácil: não esperamos ter todas as respostas nem construir tudo isso sozinhos, mas nos desa�aremos a dar tudo o que pudermos, porque devemos nos construir como a juventude que ousa lutar, que constrói alternativas e que é parte do povo brasileiro. Somente com alegria, amor e muita animação chegaremos lá! JUVENTUDE QUE OUSA LUTAR, CONSTRÓI O PODER POPULAR! PÁTRIA LIVRE, VENCEREMOS!
  3. 3. ! E-eSE2 acional itter : @lpjn vante.org.br ANTL d 201tw /lesite: http:/LEV ABRIoito de marçoOITO DE MARÇONossa primeira luta foi contra o machismo. Nossomamos à luta feminista, das mulheres do campoe da cidade, em um processo unitário de corageme beleza, protagonizado pelas mulheres doProjeto Popular. As lutadoras do povo a�rmaramque a construção da nova sociedade passa pelasuperação do machismo e do patriarcado. O oito de março, dia de luta das mulheres trabalhadoras, foi marcado pela força da juventude, que coloriu de lilás o Projeto Popular, tingiu de alegria com as nossas batucadas, desa�ou a ordem com as nossas agitações e gritou em canto: Várias foram as ferramentas de luta: marchas de milhares de mulheres em todo o Brasil, batucadas de força e alegria, o�cinas de agitação e propaganda, místicas, intervenções artísticas, debates, ocupações, músicas e poemas. Seja no campo, na universidade, nas periferias, juntamente com outros movimentos sociais, lutamos por nossos corpos, por direitos sociais, contra toda forma de violência, por igualdade e equidade. ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES! SE NÃO POSSO DANÇAR, NÃO É MINHA REVOLUÇÃO!
  4. 4. E-eSE2! cional ter : @lpjnavante.org.br ANTiL d 201twit /lesite: http:/ LEV ABRI l abrescrachosNo dia 31 de março, em 1964, os militaresbrasileiros dão um golpe e instauram aDitadura Civil-Militar que vai durar até 1985.Matando, torturando, exilando e prendendosonhos e gentes que ousavam se levantar. Depois de 48 anos, uma nota assinada pelos presidentes do Clube Naval, da Aeronáutica e Militar critica a Comissão da Verdade. E o setor conservador do militares ainda quer comemorar o O Levante Popular da Juventude protagonizou golpe como “a revolução de 64”. em 26 de março ações em diversas cidades brasileiras contra a tortura, a ditadura, contraas ações repressivas do estado com relação àpobreza e aos movimentos sociais, em defesa da Comissão da Verdade, pela memória,verdade e justiça. Fomos às ruas denunciar os inimigos do povo brasileiro!
  5. 5. E-eSE2! jnacional witter : @lp/levante.org.br ANTiL d 201tsite: http:/ LEV ABRI l abrescrachosPara chamar a atenção aos crimes cometidos,usou-se um método bastante conhecido empaíses da América Latina: o escracho, umadenúncia popular contra acusados de violaçõesaos direitos humanos ou de corrupção, que serealiza mediante atos tais como discursos,pan�etagens, teatro, cantos e pichações, emfrente a um domicílio, um estabelecimentocomercial ou em lugares públicos. Assim revelamos parte da história que nos foi ocultada, nas casas e trabalhos dos torturadores. Porque esquecer o passado é o caminho para reviver as tragédias. A história dos que foram assassi- nados e torturados porque acredita- vam ser possível construir uma socie- dade mais justa é também a nossa história. Nós somos seu povo. Com muito batuque, mística e animação, denunciamos e alertamos: NÃO PERDOAMOS! NÃO NOS RECONCILIAMOS! LEVANTE CONTRA TORTURA! LEVANTE PELA VERDADE!

×