Origem de Granja

1.944 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado por alunos do Colégio São José, sobre a origem de nosso muinicípio.

Publicada em: Educação, Turismo, Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.944
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
132
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Origem de Granja

  1. 1. Granja Origem
  2. 2. <ul><li>Este imenso território, do qual faz parte a nossa Granja, era habitado por diversas tribos indígenas: eram Tabajaras, Coansus, Tremembés, Anacés, Arariús...Vivendo basicamente da caça e da pesca, das serras às praias, eles eram os senhores absolutos dessas terras. . </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Com a chegada dos padres jesuítas, há mais de três séculos, alguns chefes Tabajaras, juntamente com os jesuítas sob a liderança do Padre Ascenso Gago, introduziram na ribeira a pecuária bovina, que teve bastante sucesso. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Em fins do século XVII, navegantes luso-brasileiros penetravam pelo rio Coreaú, agora para praticar o comércio com os nativos. Assim, mais tarde, foi fundado um pequeno porto mercante à margem esquerda do rio Coreaú, que ficava a três quilômetros abaixo da atual Granja. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Mais tarde aquele local passou a ser chamado de Oficinas, por ser utilizado para o abate de gado, preparação da carne de charque e seu embarque para exportação. Documentos antigos comprovam que, por aquela época, já existia, no local onde hoje se situa a cidade, uma pequena aglomeração de moradias: era, na verdade, o embrião da Granja. Uma pequena aldeia à margem esquerda do rio Coreaú. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Chamava-se aquela povoação de Santa Cruz do Coreaú e Camocim que, com a chegada de povoadores brancos, começou a prosperar. Isso despertou o interesse de povos e mais povos brancos, e também de indígenas, que migravam de outros recantos desta região em busca de um lugar mais desenvolvido, onde tivessem melhores condições de vida. A partir daí, o povoado passou a chamar-se Macaboqueira. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>A origem desse vocábulo tem apresentado divergências. Para alguns historiadores, Macaboqueira quer dizer - maus caboclos -, numa referência aos imigrantes nativos, que eram considerados homens maus pelos brancos. Já para outros, o topônimo vem de macabacuera, que da língua indígena traduz-se palmeira velha (macaúba ou macaba: palmeira - cuera: velha). </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Um daqueles colonos, o donatário de nome Vicente Ribeiro, doou o patrimônio da Igreja Matriz. Começou, então, a originar-se ali, ao redor de sua fazenda, uma povoação. Era a Aldeia de Santa Cruz, a célula inicial da Granja, cidade da qual é considerado fundador. Muitos foram os povoadores importantes que contribuíram para o progresso daquela aldeia que, em 27 de junho de 1776, foi elevada à categoria de Vila com o nome definitivo de Granja. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Aquele aglomerado perdurou 78 anos na condição de vila. Somente em três de novembro de 1854, através da Lei Provincial nº 692, foi elevado à categoria de Cidade, sendo governador da Província do Ceará o padre Dr. Vicente Pires da Mota. O nome Granja, que significa sítio, fazenda, é uma homenagem à Freguesia de São Brás da Granja, distrito de Évora, em Portugal, país de onde vieram muitos dos colonizadores desta terra. </li></ul>

×