VVVVOOOOAAAARRRR ÉÉÉÉ CCCCOOOOMMMM OOOOSSSS PPPPÁÁÁÁSSSSSSSSAAAARRRROOOOSSSS
Drama
Texto de:
JULIO CARRARA
Escrita em 2010
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pás...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

29. voar é com os pássaros

411 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
411
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
176
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

29. voar é com os pássaros

  1. 1. VVVVOOOOAAAARRRR ÉÉÉÉ CCCCOOOOMMMM OOOOSSSS PPPPÁÁÁÁSSSSSSSSAAAARRRROOOOSSSS Drama Texto de: JULIO CARRARA Escrita em 2010
  2. 2. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 1111 PERSONAGENS: X Y CENÁRIO: Topo do Copan. O céu, muito azul, é projetado no ciclorama. Ao fundo do palco podemos ver diversas antenas de TV e pararraios.
  3. 3. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 2222 CENA 1 (Luz sobe em resistência revelando o topo do edifício vazio e o céu muito azul - ao contrário do que estamos acostumados a ver em São Paulo. Entra X subindo por uma escada na lateral. Usa um traje surrado e sua aparência não é das melhores. Lentamente aproxima-se do parapeito e abre os braços como se fosse alçar voo. Permanece assim por um tempo, inspirando e expirando o ar lentamente. Y entra pelo mesmo local de X. Ele traja terno e gravata, contrastando com o primeiro. Y ao perceber a intenção X, fica petrificado. X dobra os joelhos e se prepara para o salto mortal.) Y (Tom mediano para não assustar o outro.) Não faz isso, cara. X (Não olha para ele em nenhum momento, como se estivesse hipnotizado.) Por quê? Y Não vale a pena. X E o que vale a pena? Y Tantas coisas... X (Sem dar importância.) Você nunca teve vontade de voar... como um pássaro?
  4. 4. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 3333 Y (Afirmando.) Hum, hum. X Chegue mais perto! Y (Com medo.) Pra que? X Pra ver a cidade. Y Não. (As frases seguintes devem vir sempre acompanhadas de pausas tensas.) X Tá com medo de mim? Y E por que teria? X Você deve tá pensando que sou algum psicopata assassino ou algo do tipo. Y Engano seu. X Então por que não se aproxima?
  5. 5. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 4444 Y Tenho medo de altura. X E o que veio fazer aqui? Y Respirar. X Que bom que ainda consegue. Y O que? X Respirar. Você não veio aqui pra isso? Y É. Vim. X Acho que já tá na hora de voltar pro batente. Y Ainda tenho 40 minutos. X Vem sempre aqui? Y De vez em quando. E você?
  6. 6. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 5555 X (Lento.) É a primeira vez. Precisava olhar a cidade de outro ângulo. Aqui é tudo tão bonito que não dá vontade de voltar lá pra baixo. Y Tem razão. X Lá embaixo é tão triste. Y É mesmo. X Já parou pra observar as pessoas entrando e saindo das estações de metrô? Viu como elas andam... como se comportam nas filas pra passar pela catraca? Elas estão quase mortas. E é assim que me sinto... Por isso o melhor que eu tenho a fazer agora é me livrar de uma vez por todas desse sofrimento... (Entra música pesada. X se prepara para um salto. Muita tensão. Y, num impulso, corre até ele e puxa-o rapidamente. Ambos caem no centro.) X (Numa crise de nervos.) Por que você fez isso? Por que não me deixou morrer? Y (Tentando acalmá-lo.) Fica calmo... Agora tá tudo bem...
  7. 7. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 6666 X (Furioso.) Quem te deu o direito de fazer isso? Será que não posso mandar nem na minha própria vida? Y Você pensou na sua família? Nos seus amigos? X Que família? Que amigos? Y Isso é fase. Tudo vai melhorar. X Se tem uma coisa que não suporto são frases feitas. Y Eu só quero te ajudar. X Eu não preciso de ajuda. Há anos sobrevivo sem qualquer espécie de ajuda. Y As coisas mudam... X É fácil falar. Y Quem é você?
  8. 8. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 7777 X Sou um bosta. Y Pare com isso. X Olhe pra mim... Y Tô olhando. X O que vê? Y Um homem ferido, angustiado... X É um olhar muito superficial. Mas tudo bem. Agora olhe pra você... (Pausa.) Viu quanta diferença? Y Não vejo diferença nenhuma. X Não seja hipócrita. A sociedade ao longo da História prefere varrer a sujeira pra debaixo do tapete, fingir que tá tudo em ordem apesar de todo esse caos. Mas comigo a coisa é bem diferente. Y Diferente, como?
  9. 9. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 8888 X Eu falo o que penso. E por esse motivo te dou o direito de fazer o mesmo. Y Existem coisas que não se devem falar. X Mas já que prefere se omitir, eu respondo por você. (Saboreando as palavras.) Você disse que não via diferença nenhuma entre a gente. Mas vou enumerar algumas... Olhe para a sua roupa. Y O que tem minha roupa? X Terno, gravata, sapatos finos... Y Eu sou obrigado a trabalhar assim. X Mais uma diferença. Y Não entendi. X Você trabalha. Y E você? Não?
  10. 10. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 9999 X Se eu trabalhasse acha que estaria vestindo esses trapos? Usando esse tênis furado? Andando por aí como um andarilho? Hein?! (Pausa.) Y (Cuidadoso.) Mas e sua família? Os seus amigos? X Você já fez essa pergunta. Y Mas você não respondeu. Onde eles estão? X (Vago.) Não sei... Y Como não sabe? X Eles se esqueceram. E eu também me esqueci... Os que se diziam meus amigos desapareceram quando souberam que eu não seria mais útil pra eles. Y Nem sei o que dizer... X Tô vendo uma aliança no seu dedo. É casado?
  11. 11. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 10101010 Y Sou. X Filhos? Y Dois meninos lindos. Um de 10 e outro de 4. X Eles devem te amar muito. Y Sim, nos amamos muito. X E também deve ter casa própria, carro na garagem e uma conta bancária bem gorda, não é? Y (Constrangido, suspira.) É. X E depois de tudo isso você vai continuar afirmando que não vê diferença nenhuma entre a gente? Y Não se maltrate assim... Vá pra casa, tome um banho e procure descansar um pouco.
  12. 12. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 11111111 X Se eu voltar pra casa, quer dizer, pr’aquela pensão vagabunda, vai ser pra pegar minha mala e dar o fora. Y Por quê? X Tô devendo dois meses de aluguel e a dona da pensão me despejou... E ela tá certa, você não acha? Y E por que não pagou? X Acabou o meu seguro-desemprego. Y Mas você não explicou pra ela a sua situação? Não pediu um prazo? Ela ia entender. X Agora tenho certeza de que você não conhece mesmo o ser humano... Y Mas você expôs o seu problema pra ela? X Não. Y Por quê?
  13. 13. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 12121212 X Cansei de lutar por causas perdidas. Y Você não é uma causa perdida! X Um inútil que não presta nem pra lavar copo num boteco decadente é o que? Me responda! (Pausa tensa.) Y Você cursou alguma faculdade? X Direito. (Pausa.) Depois de tanto sacrifício que fiz pra pagar a faculdade, comprar materiais até concluir o curso, tá vendo aonde eu vim parar? Y Nunca exerceu a profissão? X E de que jeito? Tem pessoas que nascem com a estrela na testa. Não é o meu caso. Y E os seus projetos, seus ideais, seus sonhos? Foram pra onde? X Pra lata do lixo...
  14. 14. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 13131313 Y (Sensibilizado.) Você não tem culpa. X (Amargurado.) E de quem é a culpa? É sua, por acaso? Y Pensando e agindo dessa maneira, só vai atrair coisas ruins mesmo. Levante a cabeça, cara. Encare a vida de frente. X Não tenho coragem nem de me olhar direito no espelho, quem dirá de enfrentar a vida de frente. Y Por que tá se isolando dessa maneira? X Não fui eu que me isolei. (Pausa.) Y Você tá muito abatido. X Eu sei. Y Deve ser por causa da fome. Venha.
  15. 15. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 14141414 X Pra onde? Y Pro restaurante. Eu te pago um almoço. X Não precisa se preocupar comigo. Y Não me custa nada. Venha. X Não. Y Você não pode ficar sem se alimentar. Você tá tremendo. (Pausa.) Tá certo. (Tira umas notas do bolso.) Pegue essa grana. É de coração. X Ainda não cheguei ao ponto de pedir esmola. Y Não é esmola. X Agradeço a sua intenção, mas não vou aceitar. Obrigado. Y Então aceite isso como um empréstimo.
  16. 16. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 15151515 X Não vou ter como pagar. Y E daí? X Esquece, cara. Você não vai conseguir me convencer. Y Você pode precisar. X Eu só preciso de um pouco de sossego. É muito pedir isso? (Pausa.) X (Com raiva, noutro tom.) Você não devia ter me segurado. Eu tava quase conseguindo... Y (Explode.) Então vai... se atira. O que tá esperando? X (Aproxima-se do parapeito.) Eu não consigo. Y Covarde! É isso que você é. X Eu sei.
  17. 17. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 16161616 Y Como me arrependo de ter te segurado. Mas fiz o que minha consciência mandou... E depois, do jeito que as coisas estão, eu poderia ter sido acusado de assassinato. Afinal de contas, só eu e você estávamos aqui em cima, não é mesmo? Se quer foder com a sua vida, beleza, vai fundo. Mas não envolva ninguém nisso. X Eu não ia envolver ninguém. Você subiu aqui porque quis. Y Sempre achei ridícula a atitude de um filho da puta como você que quer pular de um prédio. Quer se matar, se mate, desgraçado. Mas não dessa maneira. Se não teve êxito na vida, não é na morte que vai ter. X Por que não escreve livros de auto-ajuda? Vai vender pra caralho! Y (Irônico.) Sério? Não me diga! X (Noutro tom.) Agora quer fazer o favor de dar o fora e me deixar em paz? Y Já devia ter feito isso há muito tempo. (Y caminha até a escada e para ao ouvir X.) X Sabe a única semelhança que existe entre a gente?
  18. 18. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 17171717 Y Não sei e nem me interessa saber. X Mas vou lhe dizer assim mesmo. Somos dois frustrados, essa é que é a real. (Y sai de cena sem esboçar qualquer reação. X aproxima-se lentamente do parapeito e fica com o olhar perdido diante da imensidão da cidade.) CENA 2 (Algum tempo depois. Anoitece. As luzes da cidade estão acesas. X está sentado no parapeito olhando o vazio e perdido em seus pensamentos. Não demonstra agora o desejo de se matar. Y entra pelo mesmo lugar em que saiu e aproxima-se dele.) Y Ainda tá aqui? X Não. É ilusão de ótica. Y Acho que conheço um lugar que você possa conseguir um emprego. X (Sem entusiasmo.) Ah, é? Onde? Y Num circo. Você daria um ótimo palhaço, sabia? Deve ser essa a sua verdadeira vocação.
  19. 19. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 18181818 X Eu tava muito bem sozinho. Se veio pra me encher o saco, é melhor dar o fora! Y De forma alguma. Eu não posso perder o espetáculo. E vou assistir de camarote. X Do que você tá falando, idiota? Y Você não veio aqui pra se matar? Pois então... Aproveita agora que é hora do rush. Vai ter um grande público pra presenciar a sua queda fatal! E eu vou aplaudir daqui de cima e gritar: Bravoooooo! (Ri.) X Tá rindo de que? Y Tô imaginando a sua queda. Vai parecer uma melancia se espatifando lá embaixo... (Ri.) Você já viu uma melancia caindo de um caminhão? (Y faz uma encenação com ruídos característicos de uma melancia caindo no chão e se esborrachando. Ri muito da própria piada.) X E depois o palhaço sou eu! Y (Tentando controlar o riso.) Desculpe, mas não tô conseguindo parar de rir. (Depois de um tempo, para de rir.)
  20. 20. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 19191919 X Acabou? Y O que? X A graça! Y (Ofegante.) Acabou. X (Depois de uma pausa.) Chegue mais perto. Y Nem pensar! Já te disse que tenho medo de altura! X Pode vir sem medo! (X levanta-se do parapeito e caminha em direção de Y.) X (Calmamente.) Eu vou ficar perto. Não vou deixar você cair. Y Cê tá louco. Aí é que não vou mesmo. X Está bem. Então eu fico longe e você se aproxima. Tudo bem? Pode ser?
  21. 21. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 20202020 Y Tá... (Y se aproxima do parapeito, amedrontado. X permanece a certa distância.) X Não é bonito? Y (Hipnotizado.) É. É muito bonito mesmo. X Não dá vontade de voar? Y Dá... Dá sim. (Y fica olhando o horizonte. X se aproxima devagar e segura fortemente nos cabelos do rapaz.) X (Noutro tom, muito violento.) Então que seja feita a sua vontade... Y (Cai em si, amedrontado.) Para com isso, cara! Não diz isso nem por brincadeira! X E se eu te jogasse daqui de cima, hein? Y Não faz isso, cara... Eu tenho uma mulher e filhos pra criar!
  22. 22. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 21212121 X (Irônico.) Ah! Jura? Que peninha! Vai deixar a mulher viúva e os filhos órfãos de pai... (Noutro tom.) Mas se o que vou lhe dizer agora te conforta, saiba que eles não vão perder grande coisa! Y Me solta, por favor! Essa brincadeira já foi longe demais. X Mas quem te disse que eu tô brincando? (Saboreando as palavras.) Você voltou agora, todo cheio de si, com esse nariz empinado, dizendo que ia assistir de camarote a minha queda! Sinto lhe informar, meu querido, mas quem vai assistir de camarote a sua queda, sou eu... Aqui é bastante alto, não acha? Deve ter o que? Uns cem, cento e vinte metros... (Zomba.) Ria agora da melancia se espatifando no chão, ria!!! Y (Nervoso.) Você vai estragar sua vida. X Eu não tenho mais nada a perder. Y Vão te levar pra cadeia. X Melhor ainda. Assim eu como e bebo de graça, ganho roupas novas, não preciso pagar aluguel e ainda posso receber visitas íntimas. Não é o máximo? (Ri.)
  23. 23. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 22222222 Y (Implora.) Se você me soltar eu juro que te deixo em paz. Eu vou embora, eu sumo daqui. Eu faço o que você quiser, mas me solta... X Faz mesmo? Y Faço... X Muito bem... Como sou um cara bonzinho, eu vou te dar essa chance... (X se afasta com Y do parapeito. Y cai no chão, muito nervoso e chorando.) X Você disse que faria tudo que eu quisesse, não é? Y (Baixo.) É... (X fica em pé diante de Y, que está no chão, praticamente ajoelhado diante dele. Com um gesto do dedo indicador, X aponta para o seu pé. Y não entende.) X Não entendeu? Y Não. X Então vou ser mais claro... (Enfatiza.) Beije o meu pé! Entendeu agora ou vai precisar de uma ilustração?
  24. 24. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 23232323 Y Por favor, não me peça pra fazer isso. X Você não disse que faria qualquer coisa? É isso que eu quero que você faça... Beije o meu pé. AGORA! (Y, muito humilhado, beija o pé de X.) X (Rindo.) Belo garoto! (Y cospe em seguida e sem dizer nada, se levanta e faz menção de sair.) X Ei, ei, ei... Tá indo pra onde? Y Embora... X Não, não... Fica mais um pouco. Vamos tomar um chá... Y (Com desprezo.) Doente... X Peraí. Não vá embora não. Vamos conversar mais um pouco. Y Não tenho mais nada pra conversar com você...
  25. 25. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 24242424 X Claro que tem. Ainda mais agora que estamos no mesmo patamar. Y Não me iguale a você! X Não foi você mesmo quem disse que não havia diferença nenhuma entre a gente? Y Mudei de opinião... Você é muito inferior a mim. X Engano seu. Você pensa que é superior, mas tá longe de ser. Você pensa que é feliz ao lado da sua mulher e dos seus filhos. Faz questão de exibi-los pros outros como se fosse um troféu: “Olhem como minha família é maravilhosa!” (Noutro tom.) Família maravilhosa só existe em comerciais de margarina... Y Você não sabe o que tá dizendo! X Basta olhar pros seus olhos pra ter certeza do quanto você é frustrado num casamento de aparências e num emprego que não te dá o menor prazer! É verdade ou não é? (Pausa.) Não precisa me responder. Seu silêncio já disse tudo... (Y tem uma crise de choro.)
  26. 26. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 25252525 X Pode tentar enganar qualquer pessoa. Mas a mim não me engana. E sabe por quê? Porque você é tão fudido quanto eu! (Entra música. Y reflete sobre os últimos acontecimentos e senta-se no chão, completamente atordoado. X senta-se no parapeito e tem no olhar uma expressão serena. Black-out.) CENA 3 (Luz vai subindo em resistência, bem lentamente. Está amanhecendo. X e Y estão sentados no centro, olhando para o horizonte. Longo silêncio.) X (Quebrando o gelo.) Você não vai embora, não? Y Tô te incomodando? X Agora não mais. Y Então por que me perguntou isso? X É que sua mulher deve tá preocupada. Y Foda-se a minha mulher!
  27. 27. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 26262626 X (Surpreso.) Olha só! Agora você me surpreendeu! (Suspira.) É, às vezes é bom tirarmos a máscara. É nessa hora que as verdades aparecem! Y Eu tô cansado! Cansado de tudo! X Nem precisava falar. Isso tá estampado na sua cara! Y (Irritado.) Cansado da minha mulher, cansado dos meus filhos, cansado do meu emprego, cansado de receber ordens, cansado de dar ordens. Eu não aguento mais tanta pressão, tanta cobrança! Tenho vontade de gritar! X Então grita! O que tá esperando? Grita! (Y berra com todas as suas forças.) X (Depois de uma pausa.) Passou? Y Não! Acho que nunca vai passar... X Agora estamos começando a nos entender!... Sabe cara, vou te confessar uma coisa. Não é pra todo mundo que costumo falar da minha vida, mas pra você vou abrir uma exceção... (Noutro tom.) Houve um tempo em que fui feliz. Muito feliz mesmo. Feliz pra caralho! Era o cara mais feliz do mundo... E de repente, de uma hora pra outra, tudo desmoronou. Fui perdendo tudo:
  28. 28. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 27272727 família, amigos, mulheres, emprego... Quando conseguia superar um golpe, vinha outro ainda pior que me fazia afundar... E fui afundando, afundando, afundando... E perdendo o tesão por todas as coisas que a vida me oferecia... até pelas coisas mais simples, como o ar que respiro, por exemplo. E a partir desse momento comecei a ficar com medo. Muito medo mesmo. Medo de tudo. Medo que atrofia. Medo que paralisa. Medo de perder o pouco que me restava... E me tornei isso que você tá vendo agora. Você tem razão. Eu sou um covarde. Um covarde incapaz de lutar por aquilo que deseja, porque essa porra de medo me impede! E não há remédio, nem terapeuta e nem sessão de descarrego que resolva. Eu tô fudido e vou ter que aprender a conviver com isso. (X fica em silêncio.) Y Sabe a coisa que mais sinto falta? (Ri entre as lágrimas.) De um colo. Tipo colo de mãe, onde você se sente confortável, protegido, livre de qualquer perigo, saca? Ou de um abraço. Mas não um simples abraço. Aquele abraço bem apertado, aquele abraço verdadeiro... X Sei bem como é... Mas você tem a sua mulher... Você pode abraçá-la e deitar no seu colo... Y Minha mulher... (Debocha.) Só pensa em si mesma e o resto que se foda! X Pensei que vocês fossem felizes!
  29. 29. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 28282828 Y Você mesmo disse que famílias felizes só existem em comerciais de margarina, não disse? Tenho que concordar com você... O pior é que meus filhos estão indo pro mesmo caminho da mãe... Dói muito dizer isso, mas é verdade! X Não precisa se justificar. Eu te entendo. Já passei desse estágio há muito tempo. Y (Em transe.) Tá quase amanhecendo... Não voltei pra casa e to aqui sem saber que rumo dar pra minha vida... (Aproxima-se do parapeito lentamente.) Acho que perdi o medo de altura! (Ri da superação.) Como é bom sentir esse arzinho frio da madrugada! Dá vontade mergulhar no desconhecido. X (Aproxima-se do rapaz.) Então não perca essa oportunidade, cara. Y (Como se acordasse do transe.) Hein?! X Talvez seja a única chance de acabar de uma vez por todas com o seu sofrimento. (Ouve-se no áudio a música Íris de Wim Mertens.) X Não pense que as coisas vão melhorar porque não vão. Pelo contrário. De agora em diante tudo será pior. Nada será como antes. Nada. Nada...
  30. 30. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara Voar é cVoar é cVoar é cVoar é com os Pássarosom os Pássarosom os Pássarosom os Pássaros 29292929 (Y olha indeciso para X e em seguida para o horizonte.) X (Forte.) Faz por mim o que não tive a capacidade de fazer... Não seja mais um pobre fudido nesta merda de lugar... Y Acho que não tem outro jeito... X Não. Não tem. Não queira terminar seus dias vivendo como eu, sem objetivos e sem perspectiva de espécie alguma. (Suspira fundo.) Você só precisa dar alguns passos e pronto. Coragem! Coragem pra alçar o mais belo voo da sua vida... Agora vai... (Y lentamente se aproxima do parapeito e X vai se afastando dele e incentivando-o.) X Vai, vai, vai... (Música vai crescendo num volume ensurdecedor. Y abre os braços, como um pássaro prestes a alçar voo enquanto X permanece ao fundo do palco, com o olhar vago e com um sorriso de satisfação. Luz desce em resistência até o black-out final.) FIM Dezembro/2010

×