Os Hebreus-Patriarcas-Juízes-Reis
O povo hebreu estabeleceu-se na Palestina,região do atual território de Israel, às margensdo rio jordão.Desenvolveu a agri...
Os primeiros hebreus ocuparam a região por volta de 2000 a.C. E tinham origem semita, como os cananeus, primeiros habitant...
As principais informações de que dispomos sobre os hebreus são provenientes da Bíblia, mas especificamente do Antigo Testa...
Assim, informações históricas misturam-se com elementos místicos e religiosos, envolvendo os principais personagens da his...
Os patriarcas governaram os hebreus entre 2000 a 1200 a.C.
Segundo o Antigo Testamento, por volta de 2000, o primeiro grande líder dos hebreus, Abraão, guiado por Deus, conduziu seu...
Segundo o Gênesis, Isaac, filho de Abraão, teve dois filhos, Esaú e Jacó (que significa “aquele que puxa pelo calcanhar”)....
De acordo com o Antigo Testamento, José, um dos filhos de Jacó, foi vendido pelos irmãos como escravo a mercadores egípcios.
Por causa da sua capacidade de interpretar sonhos, José conseguiu agradar ao faraó do Egito, chegando a tornar-se um alto ...
Por volta de 1700, a Palestina foi atingida por um longo período de seca e essa talvez seja a explicação da fuga dos hebre...
A importância política de José favoreceu a  entrada do seu povo em terras egípcias.
Nessa época, O Egito estava dominado pelos hicsos, também de origem semita, que permitiram a fixação dos hebreus na região.
Com a expulsão dos hicsos, os novos governantes egípcios, temendo o crescimento da população hebraica e sua influência, co...
Segundo o Antigo Testamento, como Moisés era filho de judeus, povo que estava sendo duramente perseguido, sua mãe, para im...
A princesa, vendo o cesto com  a criança, tiro-o do rio,  considerando-o presente dos  deuses, e então levou a  criança pa...
Quando cresceu, o menino descobriu sua verdadeira identidade e, revoltado diante do tratamento humilhante e cruel com que ...
A travessia do deserto teria durado 40 anos.Esse episódio é conhecido na História dos Hebreus como Êxodo.Na peregrinação p...
As tábuas da Lei-duas placas de pedra  nas quais foi escrito o  Decálogo ou os Dez  Mandamentos.
Decálogo, também chamado de Lei Mosaica, é o conjunto de regras civis, morais e religiosos dos hebreus.Moisés morreu antes...
Josué, sucessor de Moisés, comandou a  reconquista da Palestina, que naquele  momento era habitada pelos filisteus e  cana...
Os hebreus ocuparam a cidade de Jericó e, mais uma vez divididos em tribos, passaram a nomear juízes para combater os fili...
A divisão do povo hebreu em 12 tribos  dificultava a organização necessária ao  fortalecimento exigido pelas lutas de  rec...
Seu sucessor, Davi, conseguiu lançar as bases para a formação de um verdadeiro Estado hebraico, um governo centralizado, e...
Segundo a tradição religiosa, Davi era um jovem soldado que, inspirado por Deus, derrotou o gigante Golias, soldado dos fi...
Por volta do ano 1000, Davi derrotou os filisteus e os cananeus, completou a reconquita e deu início a um período de paz e...
Arca da Aliança-urna que continha as  Tábuas da Lei, com os  Dez Mandamentos.
Quando Davi morreu, o trono foi ocupado pelo seu filho Salomão, conhecido por sua justiça e sabedoria.Foi o apogeu da mona...
A economia alcançou grande  desenvolvimento nesse  período.O comércio de azeite, trigo, mel e cera (produtos que os hebreu...
Os elevados impostos e o trabalho compulsório dos camponeses porém acabaram gerando descontentamento.O Estado unificado nã...
A consequência imediata da divisão foi a  invasão estrangeira, inicialmente pelos  assírios e mais tarde por Nabucodonosor...
Cativeiro da BabilôniaDurante aproximadamente 50 anos.Ciro, rei dos Persas conquistou a Babilônia e autorizou os judeus a ...
Os últimos invasores da Palestina na Antiguidade foram os macedônios e, a seguir, os romanos.A resistência à ocupação roma...
Considerações finaisEm 1947 no final da Segunda Guerra Mundial, a  ONU dividiu o território da Palestina antiga,   então s...
Os dois povos reivindicavam o território, baseados em disputas milenares que remontavam aos tempos bíblicos. Submetendo os...
No mesmo ano, foi criado o Estado de Israel. Os países árabes vizinhos: Egito, Iraque, Jordânia, Líbano e Síria. Saíram em...
-Primeira Guerra Árabe-Israelense-Segunda Guerra Árabe-Israelense-Guerra dos Seis Dias-Guerra do Yom Kippur
Em 1979, o egípcio Anuar Sadat e o israelense Begin assinaram os acordos de Camp David, nos Estados Unidos, com a mediação...
Durante toda a década de 1980, continuaram os conflitos, incluindo a ocupação israelense do Líbano e a intifada em territó...
Em 1993, Yitzhak Rabin (primeiro-ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder histórico da OLP) assinaram um acordo segundo ...
Porém conflitos localizados entre palestinos e israelenses continuaram a ocorrer ao mesmo tempo que se promoviam novos ent...
desde assentamentos de judeus em territórios, retorno de refugiados palestinos que estavam nas regiões vizinhas até o domí...
Apêndice
Primeira Guerra Árabe-israelense (1948-1949)Os países árabes vizinhos saíram em defesa dos palestinos, considerados prejud...
O conflito árabe-israelense passou para a órbita da Guerra Fria com o apoio dado pelos EUA a Israel, o que forçou os paíse...
Segunda Guerra Árabe-israelenseEm 1956, o Egito, governado por Gamal Abdel Nasser decidiu-se pela nacionalização do canal ...
A intervenção da ONU e o desejo das  superpotências de não generalizar a guerra na  região levaram à restauração da situaç...
A Guerra dos Seis DiasO bloqueio dos portos israelenses pelo Egito acabou desencadeando outra guerra.Em pouco tempo tropas...
A guerra do Yom Kippur (1973)O prolongado domínio israelense sobre os territórios conquistados em 1967 gerou enorme insati...
Filmografia:Salomão. Reino Unido, Rep. Tcheca,França, Itália, Alemanha, EUA.   Épico,166min, 1997.Príncipe do Egito, infan...
Obrigado!!
Aula os hebreus
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula os hebreus

4.321 visualizações

Publicada em

Esta apresentação acompanha o podcast e para ouvir visite o blog http://licoesdehistoria.blogspot.com

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
449
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
100
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • William Foxwell Albright, pioneiro da arqueologia, defendeu teoricamente, que Abraão, Isaac e Jacó) não foram apenas personagens bíblicos, mas também históricos, e as incursões de Josué também foram eventos históricos. Insistiu que como um todo, a imagem de Génesis é histórica e não há razões para se duvidar da precisão dos detalhes biográficos Os hebreus é um povo importante que podemos entender muita coisa da atualidade. Esta divisão do povo hebreu, primeiro deus chegou a Abraão e colocou em Ur que ele pegaria o povo escolhido e levaria esse povo escolhifo para Terra Prometida. Os hebreus é muito fácil encontrar eles, entender eles a partir do monoteísmo. Desse monoteísmo dividir em três partes: patriarcas, juízes e reis.
  • 12 Tribos de Israel: Rúben, Simeão, Levi, Judá, Dã, Naftali, Gade, Aser, Issacar, Zebulom, José e Benjamim. Sua filha era Diná.
  • Aula os hebreus

    1. 1. Os Hebreus-Patriarcas-Juízes-Reis
    2. 2. O povo hebreu estabeleceu-se na Palestina,região do atual território de Israel, às margensdo rio jordão.Desenvolveu a agricultura e o pastoreio, emboracom grandes dificuldades, dados o clima seco ea relativa fertilidade das margens do rio.
    3. 3. Os primeiros hebreus ocuparam a região por volta de 2000 a.C. E tinham origem semita, como os cananeus, primeiros habitantes da região, que foram derrotados pelas tribos hebraicas.Abraão foi o primeiro dos patriarcas e, Moisés, o último.
    4. 4. As principais informações de que dispomos sobre os hebreus são provenientes da Bíblia, mas especificamente do Antigo Testamento.
    5. 5. Assim, informações históricas misturam-se com elementos místicos e religiosos, envolvendo os principais personagens da história antiga hebraica numa aura de mistérios e religiosidade.As tribos eram lideradas por membros da comunidade chamados patriarcas.
    6. 6. Os patriarcas governaram os hebreus entre 2000 a 1200 a.C.
    7. 7. Segundo o Antigo Testamento, por volta de 2000, o primeiro grande líder dos hebreus, Abraão, guiado por Deus, conduziu seu povo desde a cidade de Ur, na Caldéia, até Canaã (terra dos cananeus), na Palestina, a Terra Prometida.
    8. 8. Segundo o Gênesis, Isaac, filho de Abraão, teve dois filhos, Esaú e Jacó (que significa “aquele que puxa pelo calcanhar”). Este último mudou seu nome para Israel (que significa “soldado de Deus”) e teve com suas esposas 12 filhos, dando origem às 12 confederações, ou seja, às 12 tribos em que se dividia o povo hebreu, formadas por cada um dos filhos de Israel.
    9. 9. De acordo com o Antigo Testamento, José, um dos filhos de Jacó, foi vendido pelos irmãos como escravo a mercadores egípcios.
    10. 10. Por causa da sua capacidade de interpretar sonhos, José conseguiu agradar ao faraó do Egito, chegando a tornar-se um alto ministro do governo.
    11. 11. Por volta de 1700, a Palestina foi atingida por um longo período de seca e essa talvez seja a explicação da fuga dos hebreus para o Egito, onde a presença do Rio Nilo permitiu a pratica de uma agricultura organizada.
    12. 12. A importância política de José favoreceu a entrada do seu povo em terras egípcias.
    13. 13. Nessa época, O Egito estava dominado pelos hicsos, também de origem semita, que permitiram a fixação dos hebreus na região.
    14. 14. Com a expulsão dos hicsos, os novos governantes egípcios, temendo o crescimento da população hebraica e sua influência, começaram a escravizar e a perseguir cruelmente os hebreus.
    15. 15. Segundo o Antigo Testamento, como Moisés era filho de judeus, povo que estava sendo duramente perseguido, sua mãe, para impedir que o menino fosse morto pelos soldados do faraó, colocou-o num cesto de vime e o soltou no Rio Nilo, próximo do local onde uma princesa se banhava todos os dias em companhia de suas servas.
    16. 16. A princesa, vendo o cesto com a criança, tiro-o do rio, considerando-o presente dos deuses, e então levou a criança para o palácio.Ela o criou como príncipe do reino do Egito, dando-lhe o nome de Moisés (“nascido das águas).
    17. 17. Quando cresceu, o menino descobriu sua verdadeira identidade e, revoltado diante do tratamento humilhante e cruel com que seu verdadeiro povo era tratado, foi viver com eles.Mais tarde, já fora do Egito, Moisés teria recebido de Iaweh (Jeová) a determinação de conduzir todo o povo hebreu cativo no Egito libertá-lo e conduzi-lo de volta à Palestina.
    18. 18. A travessia do deserto teria durado 40 anos.Esse episódio é conhecido na História dos Hebreus como Êxodo.Na peregrinação pelo deserto, Moisés recebeu de Iaweh, no Monte Sinai, as Tábuas da Lei.
    19. 19. As tábuas da Lei-duas placas de pedra nas quais foi escrito o Decálogo ou os Dez Mandamentos.
    20. 20. Decálogo, também chamado de Lei Mosaica, é o conjunto de regras civis, morais e religiosos dos hebreus.Moisés morreu antes de chegar à Palestina, passando então os judeus a serem liderados por Josué.
    21. 21. Josué, sucessor de Moisés, comandou a reconquista da Palestina, que naquele momento era habitada pelos filisteus e cananeus.A presença dos hebreus no Egito e o Êxodo têm uma cronologia bastante duvidosa, seja pelas várias indicações bíblicas contrárias, seja pela confrontação com outras fontes históricas, constituindo objeto de diferentes interpretações.
    22. 22. Os hebreus ocuparam a cidade de Jericó e, mais uma vez divididos em tribos, passaram a nomear juízes para combater os filisteus que ocuparam o litoral da Palestina.
    23. 23. A divisão do povo hebreu em 12 tribos dificultava a organização necessária ao fortalecimento exigido pelas lutas de reconquistas.O desenvolvimento da vida urbana e a necessidade de combater os inimigos favoreceram o surgimento da monarquia.Assim por volta de 1020, Saul foi aclamado o primeiro rei de Israel, unificando, portanto as 12 tribos.
    24. 24. Seu sucessor, Davi, conseguiu lançar as bases para a formação de um verdadeiro Estado hebraico, um governo centralizado, exército permanente e organização burocrática.Sob Salomão, filho de Davi, o Estado hebraico antigo atingiu seu apogeu.
    25. 25. Segundo a tradição religiosa, Davi era um jovem soldado que, inspirado por Deus, derrotou o gigante Golias, soldado dos filisteus que destruía as forças de combate dos hebreus.
    26. 26. Por volta do ano 1000, Davi derrotou os filisteus e os cananeus, completou a reconquita e deu início a um período de paz e prosperidade ao Reino de Israel.Foi iniciada a construção do grandioso Templo de Jerusalém, a capital do reino, onde era guardada e venerada a Arca da Aliança.
    27. 27. Arca da Aliança-urna que continha as Tábuas da Lei, com os Dez Mandamentos.
    28. 28. Quando Davi morreu, o trono foi ocupado pelo seu filho Salomão, conhecido por sua justiça e sabedoria.Foi o apogeu da monarquia.Intensificou-se o comércio com os outros povos principalmente com os fenícios, foi concluída a construção do grande templo de Jerusalém e celebrado um acordo de paz com o Egito, o que facilitou o crescimento e o desenvolvimento de Israel.
    29. 29. A economia alcançou grande desenvolvimento nesse período.O comércio de azeite, trigo, mel e cera (produtos que os hebreus trocavam com os fenícios por artigos de luxo) aumentou as rendas do Estado.
    30. 30. Os elevados impostos e o trabalho compulsório dos camponeses porém acabaram gerando descontentamento.O Estado unificado não sobreviveu à morte de Salomão.Logo surgiram disputas pela sucessão e, a partir daí, ocorreu o Cisma hebraico, ou seja, a divisão dos hebreus em dois reinos: Israel (Samaria), e o Judá (Jerusalém)
    31. 31. A consequência imediata da divisão foi a invasão estrangeira, inicialmente pelos assírios e mais tarde por Nabucodonosor, que saqueou Jerusalém e levou os hebreus escravizados para a Mesopotâmia.A invasão persa à Babilônia libertou-os para retornarem à Palestina, embora politicamente fossem submetidos aos persas.
    32. 32. Cativeiro da BabilôniaDurante aproximadamente 50 anos.Ciro, rei dos Persas conquistou a Babilônia e autorizou os judeus a voltarem a Jerusalém mas não permitiu que eles reconstituíssem a monarquia, ou seja, que tivessem a independência política.
    33. 33. Os últimos invasores da Palestina na Antiguidade foram os macedônios e, a seguir, os romanos.A resistência à ocupação romana sofreu brutal repressão, incluindo a destruição de Jerusalém, em 70 d.C., e a dispersão dos hebreus por outras regiões. A chamada Diáspora centenas de anos.
    34. 34. Considerações finaisEm 1947 no final da Segunda Guerra Mundial, a ONU dividiu o território da Palestina antiga, então sob administração da Inglaterra, em duas regiões: uma judaica e outra palestina.
    35. 35. Os dois povos reivindicavam o território, baseados em disputas milenares que remontavam aos tempos bíblicos. Submetendo os dois lados, a colonização inglesa atenuou os conflitos porém em 1948 por determinação das Nações Unidas os ingleses se retiraram da região.
    36. 36. No mesmo ano, foi criado o Estado de Israel. Os países árabes vizinhos: Egito, Iraque, Jordânia, Líbano e Síria. Saíram em defesa dos palestinos, considerados prejudicados pela divisão realizada pela ONU. Aí dá início quatro guerras:
    37. 37. -Primeira Guerra Árabe-Israelense-Segunda Guerra Árabe-Israelense-Guerra dos Seis Dias-Guerra do Yom Kippur
    38. 38. Em 1979, o egípcio Anuar Sadat e o israelense Begin assinaram os acordos de Camp David, nos Estados Unidos, com a mediação do presidente Jimmy Carter, encerrando as disputas entre Egito e Israel.A questão palestina porém continuou existindo com a OLP lutando pela criação de um Estado independente na Cisjordânia e na faixa de Gaza.
    39. 39. Durante toda a década de 1980, continuaram os conflitos, incluindo a ocupação israelense do Líbano e a intifada em territórios palestinos ocupados por Israel.Apenas na década de 1990 uma pretensa paz definitiva foi encaminhada na região.
    40. 40. Em 1993, Yitzhak Rabin (primeiro-ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder histórico da OLP) assinaram um acordo segundo o qual a organização palestina reconhecia o Estado de Israel e renunciava à violência enquanto Israel concedia autonomia aos palestinos (ainda que limitada) em certas regiões de Gaza e Cisjordânia.
    41. 41. Porém conflitos localizados entre palestinos e israelenses continuaram a ocorrer ao mesmo tempo que se promoviam novos entendimentos e encontros de cúpula especialmente em 1999 e 2000.Sob supervisão principalmente dos Estados Unidos, os dois lados discutiam os impasses da região, disputadas, em décadas de confrontos:
    42. 42. desde assentamentos de judeus em territórios, retorno de refugiados palestinos que estavam nas regiões vizinhas até o domínio da cidade de Jerusalém, dos recursos hídricos e das fronteiras.Sempre presente havia a questão da criação do Estado palestino e seu reconhecimento por parte de Israel.
    43. 43. Apêndice
    44. 44. Primeira Guerra Árabe-israelense (1948-1949)Os países árabes vizinhos saíram em defesa dos palestinos, considerados prejudicados pela partilha realizada pela ONU. Iniciou-se a guerra, que resultou na vitória de Israel, na ampliação do seu território e no desencadeamento de uma permanente tensão na região.
    45. 45. O conflito árabe-israelense passou para a órbita da Guerra Fria com o apoio dado pelos EUA a Israel, o que forçou os países a uma aproximação com a União Soviética.
    46. 46. Segunda Guerra Árabe-israelenseEm 1956, o Egito, governado por Gamal Abdel Nasser decidiu-se pela nacionalização do canal de Suez, meio de ligação vital entre o Mediterrâneo e o Índico-Pacífico. Essa iniciativa levou a França e Inglaterra a uma intervenção armada no país, com o apoio de Israel onde as tropas tomaram todo o Sinai. Inicia a guerra.
    47. 47. A intervenção da ONU e o desejo das superpotências de não generalizar a guerra na região levaram à restauração da situação anterior à guerra.Em 1947, a tensão na região voltou a crescer.A OLP organizava guerrilhas em Israel, enquanto a retirada do Sinai das tropas pacificadoras da ONU deixava a frente tropas israelenses e egípcias.
    48. 48. A Guerra dos Seis DiasO bloqueio dos portos israelenses pelo Egito acabou desencadeando outra guerra.Em pouco tempo tropas de Israel tomaram o Sinai, a faixa de gaza e as colinas de Golã, na fronteira com a Síria.
    49. 49. A guerra do Yom Kippur (1973)O prolongado domínio israelense sobre os territórios conquistados em 1967 gerou enorme insatisfação nos países árabes e a preparação de uma nova guerra.A iniciativa árabe de reconquista de alguns territórios foi logo detida. Mais uma vez, as pressões das superpotências encerraram o conflito com a manutenção de Israel nos territórios ocupados em 1967.
    50. 50. Filmografia:Salomão. Reino Unido, Rep. Tcheca,França, Itália, Alemanha, EUA. Épico,166min, 1997.Príncipe do Egito, infantil, EUA, 1h38, 1998.Sansão e Dalila minissérie da Rede Record, 4 de janeiro de 2011 a 2 de fevereiro de 2011 e reapresentada 1º de janeiro e de 29 de janeiro de 2013.Rei Davi minissérie da Rede Record, 24 de janeiro de 2012 à 03 de maio de 2012 e reapresentada 22 de outubro a 17 de dezembro de 2012.José do Egito minissérie da Rede Record, 30 de janeiro de 2013Munique, dirigido por Steven Spielberg. Drama, 164min, EUA, 2005.
    51. 51. Obrigado!!

    ×